sexta-feira, 10 de março de 2017

"Os 4 Tipos de Manipulador e Como Os Detectar"


Os 4 Tipos de Manipulador e Como Os Detectar

Descobre quais são os 4 tipos de manipulador e como os detectar, vê-te livre deles e nunca mais sejas controlado, usado e enganado.


Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:

6 comentários:

Gonçalo Tiago disse...


Olá Pedro! Está tudo fixe? Antes de mais, parabéns pelos 10 anos de Cool Vibes, que tanto me tem ajudado na vida. A pergunta que tenho neste comentário pode ser um pouco patética, mas é algo que me anda a atormentar já há algum tempo.

Tenho ganho consciência de que, quando saio à noite, para uma discoteca por exemplo, estou satisfeito por apreciar a música, mas nos últimos dois anos tenho sido extremamente frio com as raparigas que lá estão, principalmente pelas mais bonitas fisicamente. Nesse contexto, ao olhar para uma mulher bonita, em vez de sentir entusiasmo, sinto revolta :/ E isto por causa de experiências que já tive, e de histórias de que já ouvi falar. Já tive algumas boas experiências com elas na noite, em que falámos na boa, ofereci bebidas etc.., que me deixou muito satisfeito e feliz. Mas também já apanhei várias mulheres desagradáveis. E já ouvi histórias, inclusive aqui no Cool Vibes, de homens que foram falar com raparigas na discoteca e elas reagirem mal por causa disso. E com base numas conversas que tive com uma antiga colega minha de casa, que me dizia que não valia a pena meter-me com miúdas nesse contexto, que elas iam logo achar que as queria para sexo ou algo do género, e que se iam fechar por causa disso, nos últimos tempos tenho evitado ao máximo a troca de palavras com mulheres na noite, até mesmo o olhar. Para além de ir apreciar a música, infelizmente parece-me que tenho uma intenção escondida de rejeitar raparigas caso alguma se meta comigo. Porque já houve quem me metesse na cabeça que as mulheres na noite não são abertas a que os homens vão falar com elas. O meu ego adora ir buscar o seu orgulho ao facto de ser ele a rejeitar as miúdas na noite. Mas depois isto traz-me uma grande insatisfação e sentimento de culpa, e quero pôr um travão nisto já!! xD

Na noite passada fui ao Plateau, nunca tinha lá ido, fui conhecer um espaço novo. Era uma noite de anos 80 e 90, que adoro :D Adorei o espaço, os DJs misturam muito bem e é muito agradável! :) Muito provavelmente vou voltar lá mais vezes!! Não fui em busca de nada, fui apenas pelo prazer de ir e por apreciar bons sons e conhecer músicas para o meu trabalho como DJ (oh yeah!) Mas houve uma ou duas raparigas que me fizeram sinal para eu me meter com elas, mas pura e simplesmente “caguei”, fingi que elas nem estavam lá, não por medo ou vergonha mas sim por orgulho. Quando tinha namorada, ainda era compreensível a minha atitude de não querer saber das outras, mas agora como estou solteiro outra vez, isto não faz mais sentido.

Depois quando cheguei a casa, olhei para mim próprio e fiquei super-frustrado e com um grande sentimento de culpa por causa da minha atitude. Descobri que isto só me traz frustração e que não me ajuda em nada. Acabou-se, quero e vou mudar isto, porque já estou farto de mandar oportunidades para o lixo, por causa do meu orgulho estúpido.
Pedro isto é normal acontecer? O que tens a dizer em relação a isto e como lidar com a situação?

Mais uma vez obrigado, e um grande abraço :D
Gonçalo T. (Sintra)

Matheus Alencar disse...

Pedro, venho relatar uma situação muito diferente que me aconteceu hoje mesmo e me deixou abatido. Eu estava a trocar mensagens com uma menina que conheci por meio de um aplicativo e a tinha achado bonita, percebi que ela era um pouco diferente, tinha conversas muito intelectuais e ao mesmo tempo me provocava sexualmente(sutilmente) por meio das mensagens, eu estava a gostar. Logo marquei de me encontrar com ela, mas nessa manhã, dia do encontro acontece algo que mudou tudo pra mim, ela me explicou uma situação muito delicada para ela, ela sentiu que podia contar comigo, que tinha sentido confiança logo ela contou de sua situação: que ela havia nascido com os dois sexos mas um corpo de mulher, e por meio de uma cirurgia ela "normalizou-se" como mulher. Pedro, de imediato baixou meu astral, meu interesse sexual nela acabou-se na hora e eu me senti péssimo por isso, não sei se vou conseguir ser bem claro com essa situação porque realmente é algo diferente. A elogiei bastante pela coragem, e até confessei para ela que tinha inseguranças em relação ao meu corpo (se seria desejável para as mulheres),ela disse que jamais me reduziria por causa de um aspecto fisico. São muitos os detalhes mas vou tentar resumir, me senti péssimo por ter ferido uma pessoa aparentemente tão boa, ela já teve namorado e segundo ela esse aspecto da vida dela passava despercebido por ele, que se ela não me falasse, provavelmente eu nem notaria. Rejeitei uma mulher por um motivo inteiramente fisico em um momento que ela confiou em mim e criou coragem para falar de algo tão delicado para ela. Imagino o quanto ela ficou arrasada, justo no dia em que íamos nos encontrar,ela estava entusiasmada comigo, tentei dar a ela todo meu carinho e admiração por ter tido esta coragem, mas simplesmente não podia avançar com nossa relação, talvez por puro preconceito. Eu sei que a mensagem está longa e provavelmente confusa, mas não sei como expressar o que aconteceu muito bem, e ainda é recente, peço desculpas, espero que consiga abstrair o que tentei passar.

Fábio disse...

Oi Pedro :)

Andas a dizer muitas vezes a palavra "merda", isso é pecado, seu pecador! :DD

Um abraço e obrigado pelo post

Matheus Alencar disse...

Olá de novo Pedro :), vou refazer o relato de forma mais clara agora que estou bem mais calmo. Estava a trocar mensagens com uma mulher que conheci em um desses aplicativos de relacionamento, marquei a saída e tudo o mais, mas no dia do encontro, ela me revela que nascera com uma anomalia muito rara, nascera com os dois sexos, mas como o seu lado feminino era o predominante, ela passou por cirurgias que teoricamente (isso porque não sei muito, sou leigo no assunto) a "normalizou" como mulher. Bom, de facto foi um choque tremendo para mim, mantive a postura e a elogiei pela coragem de me contar, enfim, na cabeça dela isto era apensa um detalhe que não impediria nossa relação, mas alí acabou logo todo o meu desejo sexual e eu desmarquei a saída e tudo o mais. No dia me senti muito mal por provavelmente a ter magoado muito, mas agora vejo que ela também poderia ter me contado antes, para que evitasse algo como ter que rejeitá-la logo após ela ter reunido coragem para me falar disso e no dia de nos encontrarmos pessoalmente. Logo não é bem uma pergunta, só estava triste no dia e acabei me lembrando em como os ensinamentos do coolvibes são universais (até para casos tão incomuns como este lol) e me ajudaram com tudo que é negativo e vim aqui no dia como se apenas contando o ocorrido sairia daquele estado instantaneamente haha.

Pedro C. disse...

Oi!

Yap... linguagem honesta ^_^

E vou dizer muitas mais vezes! haha

Há que chamar as coisas pelo nome e expressar livremente o que se pensa/sente. Esse é o caminho da integridade. Ser politicamente correcto e fingir ser santinho é para falhados desesperados por validação ;)

Merda. :D

Pedro C. disse...

Matheus Alencar:

Olá! Não fizeste nada de errado. E é bom sinal teres ficado preocupado se foste incorrecto/cruel com ela. Mas foste sincero, a tua intenção não era magoá-la. Ela tem um karma complicado, mas de certeza que vai encontrar um homem que vai gostar dela como é. Agora, tu não és obrigado a gostar daquilo que espontaneamente e naturalmente não gostas. Não somos atraentes para todas as mulheres, nem temos de nos sentir atraídos por todas as mulheres. É assim a lei da vida, e temos de a aceitar pois não há como a mudar. Ela poderia ter-te dito mais cedo, mas a situação é complicada e ela fez o que pode. Fizeste bem em ser sincero com ela, teria sido pior se tivesses fingido estar tudo na boa.