AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sábado, 3 de junho de 2017

Wonder Woman - Filme Inspirador


WONDER WOMAN

-

Filme Inspirador








Este filme é espectacular! Não por ser perfeito, mas por ser inspirador na sua imperfeição. É um filme de super-heróis, logo não é para o gosto de todos, isso é normal. Mas para quem gosta minimamente deste tipo de filme, é uma experiência incrível!

É bem feito, tem humor, os actores foram bem escolhidos e desempenham bem o seu papel, tem momentos de grande heroísmo e algumas verdades espirituais pelo meio. A personagem de Diana (Wonder Woman) é quase como um anjo: linda, inocente, bondosa e poderosa.

Eu vi hoje o filme e saí da lá num estado extraordinário! É inexplicável, ou talvez muito difícil de verbalizar. Senti-me cheio de energia e numa paz imensa. A mente variava entre períodos de silêncio absoluto e de inspiração poderosa. O mundo parecia mais lento. O resto não sei como explicar mas adorei! 

Não foi a primeira vez que me senti assim, mas esta foi mais forte e trouxe algo diferente. Para quem conhece o Cool Vibes não é novidade que o Mad Max: Fury Road deixou-me todo maluco, mas nem sempre é um filme, por vezes é apenas "porque sim". Então o que houve de diferente desta vez...?

Bom, quando alcanças certos estados elevados, o mundo perde o seu... glamour. Pois repara, quando te apercebes de que não precisas de nada nem de ninguém para sentir os estados mais estimulantes e poderosos, que te transformam a ti e à tua vida, que é algo que está sempre dentro de ti e só depende da tua intenção para o "convidares" a surgir e energizar-te, surge automaticamente uma pergunta interessante:

O que tem o mundo para oferecer aquele que se sente extraordinariamente bem independentemente dele?

No passado a resposta era simples:

Nada.

Se está tudo dentro de nós, se o estado mais incrível não é consequência de algo deste mundo, e ao qual nada neste se compara, então este mundo não tem nada para oferecer na verdade.

Faz sentido, certo?

Certo.

Mas há aqui um erro cómico...

Repara, este estado tem como origem o que somos. Vem do nosso lado espiritual, não linear, invisível, não material/físico/emocional/mental. Logo, lógica não faz parte desse Reino maravilhoso.

Então desta vez parece que "fui" um bocado mais longe, mais à frente...

Desta vez a resposta não foi "nada".

O que tem o mundo para oferecer a quem se sente extraordinariamente alegre, poderoso e em paz independentemente dele?

Uma oportunidade para Amar.

Não falo em lamechices nem sentimentalismos parvos. Não falo em mero romance nem em fazer teatros de santidade e caridade. Não falo nas ilusões de carência, dependência, enfatuação e desejo/atracção. Falo em Amor real, o estado poderoso de incrível coragem e dedicação. E há muitas formas de Amar neste mundo, cada um terá a sua. Não importa se não temos super-força ou se não projectamos raios de energia pelas mãos. Não é o super-poder que faz o super-herói, mas sim o seu espírito, a sua intenção, a sua integridade e heroísmo. 

Amar pode ser visto como contribuir, ainda que em aparência pareça que a pessoa não está a contribuir. Amar não se limita a dar dinheiro ou comida aos pobres, isso é válido pois alivia-lhes temporariamente um tipo de sofrimento. Mas há outros tipos de sofrimento, e outros tipos de contribuição. E pessoas diferentes nasceram para fazer o seu tipo de contribuição, e aliviar o seu tipo de sofrimento.

E talvez uma das maiores formas de Amar e contribuir é sermos nós próprios. Sermos autênticos e seguir-mos o que amamos, pois quando seguimos o que amamos é só uma questão de tempo até haver Amor a sério na nossa vida. E a grande contribuição disso é que estamos a dar um exemplo com a nossa forma de ser. Seremos uma inspiração, pois não há Amor sem Coragem, e não é possível ser-se assim sem se ter estados e experiências extraordinárias.

Eu por exemplo nasci para desenhar e escrever este blogue. É o meu tipo de contribuição e é assim que aproveito a oportunidade de Amar que este mundo me dá. Não tenho ilusões em relação a este mundo e à natureza humana, mas isso é irrelevante pois só importa sermos nós próprios. O que faz a diferença é interior e espiritual, não é mundano. O que nos rodeia não é desculpa para se ter atitudes negativas, falsas, narcisistas e com falta de integridade. Há uma liberdade eterna para se seguir e ser aquilo que se quiser: as tentações do ego ou as lições do Espírito.

Então a lição de hoje é que o mundo tem para nos oferecer uma oportunidade para Amar, seja como for essa forma de Amar. Mesmo que a verdadeira felicidade não venha dele, nele podemos expressá-la e ser sempre aquilo que somos, aquilo que nos energiza. Aquilo que nos Ama todos os momentos.

Para acabar, quero deixar escrito algo que disse algures num áudio e a amigos. Há 1 ou 2 anos atrás, ao ver um dos filmes dos Avengers, e estando consciente do estado negativo, sério (baixa energia e demasiada violência gráfica) e negro (com pouca ou nenhuma integridade nas histórias e personagens) do cinema no geral, tive uma pequena visão. Eu vi que seriam os filmes de super-heróis que iriam salvar o cinema dessas trevas. Que trariam novamente mais filmes com histórias e personagens inspiradoras. Pois em essência é isso que os super-heróis são: seres heróicos que inspiram devido às suas acções íntegras, usando os seus poderes para o bem. São seres benignos, e as suas histórias têm sempre lições de moral ou ética, e princípios e verdades espirituais, para além de incluírem humor e imaginação (há excepções claro, mas a verdadeira história de super-herói tem todos esses elementos positivos).

E esta salvação está a começar a acontecer a sério. Tanto o Guardians of the Galaxy Vol. 2 como a Wonder Woman (mas muito mais na Wonder Woman) são filmes que entretêm mas que também inspiram aqueles que estiverem abertos a (e prontos para) serem inspirados, pois mostra integridade em acção e o que é ser energizado pelo Espírito. É incrível e eu estou a adorar!

Segue o que Amas,
- Pedro C.








segunda-feira, 1 de maio de 2017

"Encontros Com Mulheres: Como Ter Poder De Escolha"

Encontros Com Mulheres:
Como Ter Poder De Escolha


Sendo solteiro, está certo ou errado sair com várias mulheres tendo a intenção de encontrar a melhor namorada possível, enquanto se tem uma vida o mais estimulante possível? E como conseguir isso? E como gerir isso?



Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:




Perguntas de leitores do Cool Vibes:

“Boas Pedro! Tudo em paz? :) Primeiro quero agradecer-te pela resposta à minha última pergunta, que me tem feito sentir melhor no dia-a-dia. Neste comentário tenho duas perguntas.

Pergunta/comentário 1:
Recentemente falei com uma rapariga no Badoo, descobri que ela adora cantar, e ficámos de nos encontrar para nos conhecermos e ela cantar para mim (até falámos um pouco no whatsapp). Mas vim a descobrir que ela tem namorado, por isso não a contactei mais. Mas hoje ela enviou-me uns clips de áudio dela a cantar umas músicas, e disse que gostava de combinar algo comigo. Se ela tem namorado, não percebo porque ela quer encontrar-se comigo lool (só se a relação dela está uma merda xDD). O que consideras mais íntegro fazer: seguir com a minha vida sem lhe dar qualquer satisfação, ou simplesmente dizer-lhe que eu não saio com raparigas com namorado?

Pergunta/comentário 2:
Esta semana falei com uma rapariga no Twoo, e já trocámos nºs de telefone e temos andado a falar no whatsapp. Ainda não nos conhecemos pessoalmente, e ela já me está a dar qualidades de anjo. Já me chamou "querido", "lindo", "fofo" e até "príncipe" :D Se ainda não nos conhecemos, como pode ela dizer que sou isso tudo?? LOL Ela até é bonita e gostava muito de me encontrar com ela e conhecê-la, já andamos a agendar uma data para isto e tudo. Mas eu sei que muita simpatia junta não é bom sinal, pois normalmente isso traz água no bico. Estou entusiasmado por conversar com ela (claro que sim!!), mas por outro lado também um pouco assustado. Já encontrei mulheres que ao início eram muito boazinhas (em aparência), mas depois vim a descobrir que não era bem assim, e que ao início davam-me qualidades de anjo e no outro dia falavam de mim como se eu fosse o terror dos 7 mares =) Já por duas vezes uma mulher me deu qualidades assim, e aproximei-me dela cegamente, para depois sair magoado da história. Não quero voltar a cair na mesma asneira. Qual é a tua opinião sobre isto? Obrigado, e um grande abraço!”

-

“Olá Pedro! Espero que te encontres bem! Tenho uma questão para ti... Á pouco tempo, meti conversa com uma rapariga que achei bonita pelo facebook. Falamos durante uns dias, até que eventualmente começamos a sair... Tudo muito à base de conversa, não houve nada físico, ou seja, não tínhamos nada. Eram apenas saídas casuais para conversarmos e conhecermos-nos melhor. Até aí tudo bem.

Posto isto de parte, ouvi em alguns áudios teus ou até mesmo posts, em que dizias que um homem solteiro tem o direito de andar a conhecer e a sair com mais que uma rapariga ao mesmo tempo, certo? É algo normal, certo? Até porque quantas mais opções existirem, mais temos por onde escolher! LOL Até que chegou um dia em que me cruzei com uma rapariga num comboio, e começamos a trocar olhares e enquanto os trocávamos sorriamos um para o outro. E eu como um bom e fiel seguidor do Cool Vibes (xD), fiz o mais óbvio! Fui ter com ela para lhe pedir o número ou o facebook, e a parte engraçada foi que ela me disse que era amiga da rapariga com quem estava a sair na altura. Podes-me chamar parvo, mas no momento não achei mal nenhum que elas fossem amigas. Simplesmente não me incomodou e continuei a pedir o contacto... No final da conversa, acabei por não conseguir nem o número nem o facebook.

E estava eu todo feliz da vida, quando abro o facebook e vejo uma mensagem da tal rapariga com quem andava a sair a dizer que estava em chamada com essa amiga (A rapariga do comboio)
e que ouviu a conversa toda e ouviu-me a pedir o número e o facebook! XD Já deves estar a imaginar a minha cara quando leio essa mensagem... Ahaha E agora? Totalmente BUSTED! E foi aí que percebi a razão da qual a tal rapariga não ter dado o contacto dela... LOL

Agora... Outra pergunta! Quando estamos a sair com uma rapariga, devemos-nos focar apenas nela e não falar com mais nenhuma... ou devemos tentar criar mais opções e andar por aí a meter conversa com outras raparigas? E se acontecer isto que me aconteceu? Hahaha É que agora dou por mim sozinho e sem opções neste momento. Ou seja, nem uma, nem outra! >=[ Pode ter sido burrice minha... Mas na altura não me apercebi que ela estava em chamada, porque estava com fones, e eu pensei que estivesse a ouvir música.

Esta minha dúvida vem também de uma recente conversa que tive com uma amiga, em que lhe expliquei a situação, e ela disse-me que se lhe tivesse acontecido o mesmo ela nunca mais me falava e dava-me umas chapadas! A parte que eu tentei explicar foi que apesar de estar a sair com ela na altura, nós não tínhamos nada! Zero, bola! Nem beijo houve sequer... Em relação a essa tal rapariga com quem estava a sair... eu mandei-lhe uma mensagem depois de falarmos sobre isto. "Queria pedir desculpa se te fiz sentir mal em qualquer altura, não era essa a minha intenção." Ela apenas deu vista e nunca mais me dirigiu a palavra até hoje... =/


Agora... O GRANDE DILEMA! Quando estamos a sair com uma rapariga, devemos dizer que estamos a sair e a falar com outras ao mesmo tempo? Ou devemos esconder isso dela? Se escondermos não será estar a ser falso/manipulador? Pedro... Ajuda-me a esclarecer isto! Muito Obrigado por existires! Acompanharei o Cool Vibes até deixar este corpo! Apesar de não comentar todos os áudios ou posts que faças, beneficio sempre algo com cada um deles! És o MAIOR! É grande parte graças a ti que tive a minha primeira namorada e que já não sou virgem! =P E olha que fixe... Foi com uma grega a primeira vez! Eheheh Um bem-haja a todos que seguem este blog. Grande Abraço!”

Obrigado pelas perguntas.

Segue o que Amas,
- Pedro C.

Grip - Tessa Thompson


GRIP

-

Tessa Thompson



HACKSAW RIDGE - Filme Inspirador


HACKSAW RIDGE

-

Filme Inspirador



Creed - Filme Inspirador


CREED

-

Filme Inspirador



Arrival - Filme Inspirador


ARRIVAL

-

Filme Inspirador




terça-feira, 11 de abril de 2017

"Atracção e Empatia: Mulher Portuguesa vs. Mulher Estrangeira"

Atracção e Empatia:
Mulher Portuguesa vs. Mulher Estrangeira


É melhor enviar sms ou telefonar? O que fazer quando a mulher deixa de responder? Mais princípios sobre conhecer e seleccionar mulheres (online + vida social), e qual a maior diferença entre as mulheres portuguesas e as estrangeiras?



Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:

quarta-feira, 29 de março de 2017

"Os 5 Níveis de Consciência de Sucesso Com As Mulheres"


Os 5 Níveis de Consciência de Sucesso Com As Mulheres


Geralmente as mulheres queixam-se de encontrar sempre os mesmos 2 tipos de homem, mas na verdade há 5 tipos de homem (em relação ao seu poder de atracção, quantidade e qualidade de resultados e experiências com as mulheres). Quais são? E já agora, este é o post nº 1000 do Cool Vibes! Woohoo!! :D



Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:

segunda-feira, 20 de março de 2017

“Ser Correcto vs. Não Querer Saber Do Que Os Outros Pensam”

Ser Correcto vs. Não Querer Saber Do Que Os Outros Pensam”


Comentário de Leitor do Cool Vibes:

2-Ao mesmo tempo que vendes a ideia que te estás a cagar para o que os outros pensam e que és completamente livre.
3- E é isto que me incomoda porque é falsamente genuíno. Não me incomoda o facto de queres ser mais atraente para as mulheres(1) , ou o facto de passar ideia que te estás a cagar (2) , é o conflito resultante da combinação das duas que me incomoda. É o gajo que diz que é correcto e depois vai assaltar o banco. A mim não me incomoda o assaltar o banco, o que me incomoda é o esforço pessoal de tentar passar a imagem de correcto.”


Resposta, comentários:

Este é um mal entendido perfeitamente compreensível. São duas atitudes que em aparência parecem contraditórias, logo a confusão é legítima. Mas é tudo uma questão de intenção e contexto, que passo a explicar.

Então como raio é que uma pessoa pode ser correcta e ao mesmo tempo não querer saber do que os outros pensam? Como é que isso é possível? Bom, não é possível quando a razão pela qual a pessoa é correcta tem a ver com querer agradar aos outros. Ou seja, quando a intenção é obter a validação/aceitação/aprovação dos outros. Neste caso a pessoa está a ser correcta pois quer saber do que os outros pensam em relação a ela. Neste caso específico, neste contexto, com esta intenção, é claro uma óbvia contradição. E das duas uma: a pessoa ou está a fingir ser correcta, ou está a fingir não querer saber do que os outros pensam.

Agora vamos analisar brevemente o que os termos significam.

Ser correcto: ter maturidade, ser responsável, educado, ter empatia, honestidade, humildade, ser generoso, justo, bondoso, etc. São qualidades positivas que vêm de integridade e poder.

Não falo aqui do falso correcto, ou seja, de ser bonzinho, politicamente correcto ou pseudo-santinho (basicamente o totó sem autenticidade e sem auto-respeito que finge ser assexuado tipo anjo, e finge nunca estar chateado, por exemplo).

Essas atitudes são um teatro que tem como objectivo obter o máximo de validação e evitar ao máximo a rejeição. É um mecanismo de defesa do nosso lado animal para optimizar as suas possibilidades de sobrevivência. Ele foi criado e programado para funcionar a um nível primitivo, na selva, quando vivíamos em pequenas tribos de dezenas de pessoas. Nesse contexto ser rejeitado significava quase de certeza ser expulso da aldeia, e ter de enfrentar o mundo selvagem sozinho, onde a morte era certa, devido a ataques de animais selvagens, doenças, etc. Logo o nosso lado animal inconsciente tem medo de ser rejeitado e tenta ser aprovado pelo maior número de pessoas, pois quantas mais pessoas gostarem dele, mais apoio ele tem para garantir a sua sobrevivência. Faz sentido e é aceitável, mas leva a uma mentalidade fraca e negativa, e a um narcisismo que só traz sofrimento que poderia ser evitado.

Agora o outro termo: ser completamente livre, ou seja, estar a cagar para o que os outros pensam. Eu gosto do termo “estar a cagar”, é sincero e revela logo a atitude sem por-se com tretas para não parecer mal. Seja como for, o não querer saber do que os outros pensam significa ser emocionalmente independente. Por sua vez, ser emocionalmente independente significa que não se precisa da validação dos outros. E é aqui que se começa a desfazer a contradição.

Uma pessoa pode ser correcta (decente, íntegra, etc) e ao mesmo tempo não querer saber do que os outros pensam (ser emocionalmente independente), pois a intenção com que é correcta não é para obter a validação dos outros, mas porque a pessoa está num nível de consciência de tal satisfação e preenchimento interior, que segue automaticamente e espontaneamente certos princípios de integridade que por sua vez alimentam esse bem estar interior. Ou seja, a pessoa é correcta pela satisfação interior de ser correcta, e não pelo que os outros acham disso. Não para agradar e obter validação, mas sim porque quando é correcta ela sente-se bem com ela própria, sente-se satisfeita por ser assim. Se os outros apreciam isso ou não, é-lhe indiferente.

E porque esta pessoa é íntegra, mas não politicamente correcta, está livre da necessidade de validação dos outros, e por isso tem automaticamente a capacidade de ter auto-respeito. Ou seja, se alguém a desrespeita de alguma forma, ela reage e defende-se, podendo dizer e fazer coisas que em aparência não parecem ser de pessoa correcta (rejeitar, ferir o orgulho do outro, etc) mas são correctas nesse contexto de proteger aquilo que ama (auto-respeito = amor). E essa pessoa só consegue fazer isso pois não precisa da validação da pessoa que a está a desrespeitar, pois se precisasse seria mais um caso do totó de quem abusam e deixa continuar a abusarem.

Ou seja, estar a cagar para o que os outros pensam, não é não querer saber dos outros como ser humano. É não querer saber da sua validação. Logo não vem de narcisismo e ódio, vem de integridade e confiança. Logo vem de poder, vem de um estado e nível positivo. Logo não leva a pessoa a desrespeitar por desrespeitar, não leva a pessoa a querer magoar ou prejudicar os outros intencionalmente, muito menos a leva a cometer crimes. A pessoa correcta, ou íntegra, não quer saber da validação dos outros, mas quer saber de princípios, morais e ética. Quer saber do bem estar dos outros, e respeita a existência dos outros. Não quer saber do que os outros pensam dela, mas tem consideração pelos outros. E como não anda à caça da validação dos outros, consegue ser selectiva e rejeitar aqueles que percebe que só lhe iriam trazer problemas, complicar a vida e magoar. Resumindo, aqueles que por uma razão ou outra, conscientemente ou inconscientemente, seriam mal intencionados por serem demasiado negativos e narcisistas.

É tudo uma questão de energia.

As pessoas que querem saber do que os outros pensam delas precisam da validação dos outros pois essa validação traz-lhes uma energia e bem estar interior que só por elas, como são em essência, não conseguem sentir. Sozinhas não têm acesso a esse bem estar e energia. Logo essas pessoas são correctas (o bonzinho, politicamente correcto e pseudo-santinho), para obterem essa validação.

As pessoas que não querem saber do que os outros pensam delas não precisam da validação dos outros, pois são emocionalmente independentes. Isto significa que por elas, sozinhas, conseguem sentir um determinado bem estar e têm acesso a um certo nível de energia, devido a como são e como vivem a vida (com decência, honra, dando o melhor em tudo o que fazem, com coragem, autenticidade, etc). Não querem saber da validação dos outros, mas querem saber da felicidade dos outros, e respeitam isso. Não querem obter a validação, mas têm morais, ética e princípios, e por isso são correctas. Mas num contexto em que são desrespeitadas, em que a sua vida e felicidade sao ameaçadas, por não precisarem da validação conseguem defender-se como for necessário, chegando a rejeitar e ferir o orgulho dos outros, ou mesmo num caso extremo, matar em auto-defesa. Estas pessoas não decidem fazer o que fazem conforme o que os outros pensam (dependência de validação), mas fazem sim o que realmente as deixa satisfeitas (autenticidade = amor próprio, pois só é autêntico quem se aceita como é). É como um artista que pinta a óleo. Ele pinta o que quer e lhe apetece, o que o faz sentir bem e preenche interiormente, o que o inspira, e pinta à sua maneira aquilo que gosta. O que os outros acham ou deixam de achar é-lhe irrelevante, pois ele não pinta por validação, mas sim por amor.

Espero ter conseguido deixar menos confusa esta aparente contradição. Num caso há sem dúvida contradição e um nível de falsidade, mas no segundo caso não há qualquer contradição. Pode parecer que há em aparência, mas não há em essência.

Para acabar, se costumas acompanhar o Cool Vibes sabes que este é um local onde a verdade é valorizada. Não na perfeição, mas sempre com esforço e boa intenção. Eu sou imperfeito a fazer o que faço, mas faço-o com amor. E se tens vindo ao Cool Vibes recentemente, já deves saber dos comentários ofensivos que recebi, aos quais respondi por post. Eu andei a receber destes comentários ofensivos quase todos os meses desde Julho de 2016. Decidi responder o melhor possível aos últimos, pois apesar de desagradáveis algo em mim via ali um simples mal entendido como principal problema, e por isso decidi fazer o meu melhor para o esclarecer, procurando compreender esta pessoa que me atacava. Agradeço todos os comentários de apoio, e tenho a dizer que esta pessoa acabou por compreender e foi humilde. Não quero que ninguém fique com uma ideia errada desta pessoa, pois apesar das suas ofensas, foi um mal entendido. Este é um local de alegria, humor e tranquilidade, em que se valoriza o que é positivo, o amor e a verdade. Logo coloco em baixo o último comentário que esta pessoa enviou:

Completamente de acordo, agora percebi que interpretei tudo mal. O último parágrafo que escreveste é esclarecedor, eu pensava que ias ao badoo por necessidade e não por diversão. E mesmo que fosse por necessidade, eu não tenho o direito de te criticar violentamente por isso. Eu cataloguei-te logo como um frustradao orgulhoso que odeia as mulheres e que faz audios depreciativos das relações de forma geral e que tem pessoal a seguir o que tu dizes. Foi um grande erro, percebi depois de ler a resposta, percebi que lidas-te com todas esta situação de forma elegante, respeitadora e honesta. Pensava que eras um falhado que não tinhas onde cair morto, mas depois do que escreves-te percebi que não o podes ser.

O que escreveste acima não é compatível com a percepção equivocada que tive de ti até agora. Eu pensava que tu eras mesmo aquela pessoa frutrada que só está bem a criticar o que os outros têm de bom e tentar sabotar a confiança dos outros e tu deves ter pensado exactamente o mesmo de mim. Antes tinha vergonha de ter o meu nome conotado a este site daí os perfis falsos, agora já não tenho porque isto afinal não é um site de falhados, é um sítio para as pessoas buscarem inspiração para serem mais felizes. Obviamente que isto é uma coisa que eu apoio e que valorizo. Peço-te desculpa mais uma vez pelos inúmeros insultos estava a ver tudo mal, eu não te estava a insultar a ti, estava a insultar constantemente a ideia errada de gajo frustrado, crítico e mal com a vida tinha acerca de ti que percebi agora depois de ler o que está acima que estava errada desde o início. Agora continuo com vergonha de dar a cara, por ter criticado violentamente/hardcore e da melhor forma que consegui algo que afinal eu também valorizo. Afinal não atacas quem é bom naquilo que faz, afinal valorizas quem ganha, quem é bom naquilo que faz.

As minhas sinceras desculpas mais uma vez. Não consigo dar a cara depois da merda que escrevi aqui no passado, porque eu já não tenho problema de ver o meu nome conotado a este site, mas tenho problema de ver o meu nome associados aos insultos que escrevi acerca deste site que afinal percebi que passa coisas que eu valorizo também.

Estás perdoado. O mal entendido é aceitável, e a tua recente atitude de compreensão, honestidade e humildade é o que conta agora. Por isso, não tens de dar a cara se não quiseres, mas também não tens de ter vergonha de nada. Se achares que há algo no Cool Vibes do teu interesse, és bem-vindo a cá voltares quando quiseres.

Obrigado pelo teu comentário.

Segue o que Amas,

- Pedro C.

sábado, 18 de março de 2017

“Como Ser Um Frustradão Que Odeia As Mulheres”

“Como Ser Um Frustradão Que Odeia As Mulheres”


Comentário de Leitora do Cool Vibes:


"Segredos da Intimidade: como ser um frustradão que odeia as mulheres que se acha bué atraente e tem 30 anos e tem de gastar dinheiro no Badoo"

Só julgas as pessoas seu filho da puta, és um nojo de pessoa, depois não admira que faças estes audisionhos da treta, não sabes nada.

és ridículo

    -julga tudo que é mundano
    - faz audiosinhos da treta
    - acha-se o maior por ser aquele que transcendeu o ego, (orgulho espiritual= ego)
    - diz que ama as mulheres, depois julga as atitudes delas
    - diz que transcendeu o desejo sexual, mas têm um post da noite de sitios até ao domingo e sair sozinho
    - Pedro Contradito
    - Não desistas do teu suicídio.”


Resposta, comentários:

Hey! Hahaha

Oh oh... parece que fui descoberto. Desmascaraste-me! Já oiço as sirenes no horizonte...

Bolas, agora é que já não consigo perder a virgindade caraças! XD

Claro que sou frustrado e ridículo, sou super frustrado e mega ridículo, e também sou orgulhoso e preguiçoso =) Volto a repetir que sou apenas um idiota a tentar ser feliz e que quer descobrir a verdade das coisas. Na melhor das hipóteses apenas sou menos idiota agora do que era há uns anos atrás ^_^

O resto é apenas a tua percepção/opinião, eu nunca disse em lado nenhum que tinha transcendido o ego e o desejo sexual, isso seria estúpido e arrogante da minha parte haha! :D Mas estou interessado em transcender o ego, e tento alcançar isso. É a dedicação da minha vida. És livre de pensar de mim o que quiseres. Não tens de gostar de mim nem do que digo, e tenho a certeza de que se usares a tua imaginação vais conseguir acusar-me de coisas bem mais criativas como ser gay, cheirar a merda e ter a pila pequena. E tudo ao mesmo tempo! =D

Agora a sério, lamento se disse algo que te magoou ou fez sentir mal, não era a minha intenção. O que é óbvio com os teus comentários é que algo realmente te incomodou e ficaste mesmo chateada. Para mim só pode ter sido um mal entendido, pois apesar de eu não ser um santo (longe disso haha), não é essa a minha intenção aqui no Cool Vibes.

Eu amo as mulheres, mas se quiseres podes pensar que as odeio.

Se não fosse pelas mulheres eu nunca teria tentado perceber nada de nada, nem feito nenhum esforço para evoluir. Eu não saberia nada de especial, e nada teria mudado para melhor na minha vida. Vocês sempre foram a minha grande inspiração para me deixar de merdas e por-me a mexer para tentar tornar-me num homem e ser humano melhor. Continuo a ser limitado e imperfeito, mas felizmente várias coisas em mim e na minha vida mudaram para melhor. Não importa quem acredita em mim, pois o que me importa é como a minha vida é e o que eu sinto no dia-a-dia. O que me importa não é o que os outros acham, mas sim a felicidade que experiencio. Que importa os outros acharem que sou feliz se eu não for e o meu dia-a-dia for uma miséria emocional? Nada. Lol ^_^

Não tenho que me justificar a ninguém, nem defender-me de nada, mas como homem só tenho a dizer que se as mulheres não existissem o mundo seria uma bela merda.

Parece-me que o mal entendido que te deixou furiosa deve vir daqui:

Ambos sabemos que há homens bons e maus e que é má ideia as mulheres envolverem-se com os homens maus. Isto é óbvio, é senso comum e não é invenção/julgamento meu.

Bom, o mesmo se aplica às mulheres: há mulheres boas e mulheres más. E é má ideia um homem envolver-se com uma mulher má, por razões óbvias. Sim, eu amo as mulheres, mas não me vou envolver com mulheres demasiado negativas ou narcisistas que só me iriam complicar a vida e magoar-me. (ooooh tadinho de mim, que sensível que o menino é ^_^).

Assim como há mulheres que olham para mim, e sem saberem nada de mim, odeiam-me. Haha! Acham-me feio e tratam-me como se fosse um bocado de lixo. Hey, talvez tenham razão! :D eu nasci com o metabolismo do Flash... mas sem os super-poderes. O que é um bocado um fail do caraças :( Haha sou tão magro que quando estou de lado fico invisível! xD e portanto compreendo que não tenho aquele físico que faz a mulher sentir-se protegida, e a mulher sentir-se protegida, ou sentir que o homem a consegue proteger, é algo que provoca desejo sexual na mulher em relação ao homem que tem esse tipo de físico. Para além disso nasci sem olfacto, o que tecnicamente faz de mim um deficiente. Tradução: não é sexy xD

E depois?

Eu faço o melhor que posso com o que nasci e tenho. Atracção não é apenas provocada pelo corpo e aparência, mas sim, e principalmente, por qualidades interiores como confiança e sentido de humor, entre outras. Eu não quero saber quantas vezes erro, falho, ou sou atacado e criticado. Não quero saber quantas vezes caio... volto a levantar-me e a tentar. Pois evolução não é chegar a um nível de perfeição, mas sim voltar a levantar-se constantemente, as vezes que forem necessárias até quando for necessário, para sempre se assim for. Tudo são lições e desafios para me deixar de merdas e enfrentar a trapalhice de ilusões que vão dentro de mim, nos outros e no mundo. E coisas boas acontecem. Woooohooooo!! =) quem me conhece pessoalmente sabe como é.

Eu compreendo que é desagradável ouvir alguém falar dos defeitos e más intenções de certas pessoas. Não é uma conversa estimulante, mas a verdade nem sempre é agradável. As coisas são como são, e ignorar o lado negativo de certos seres humanos leva a más escolhas e sofrimento que poderiam ser evitados. Eu sei o que disse e a intenção com que o disse. É inegável que algumas pessoas, alguns homens, algumas mulheres, são exactamente como eu disse, têm os defeitos que têm, e têm as más intenções e narcisismo que têm. É inegável que o que refiro realmente acontece no mundo, na sociedade e nas relações. Fere o orgulho a alguns, fere o narcisismo a alguns, não convém a alguns, e pode parecer um ataque/julgamento com ódio.

Mas então que se vai fazer?

Vai-se ignorar que um homem bateu na mulher só porque isso o iria deixar chateado? Haha Vai-se deixar de acusar e prender o ladrão só porque o seu orgulho ficaria ferido? XD Vai-se fingir que uma mulher não está a usar um homem por dinheiro e o anda a trair só porque ela ficaria incomodada com essa verdade e com o facto de ser descoberta pois isso lhe traria consequências negativas...? -_-

Nope! Bora falar disso abertamente e impedir que os espertalhões e lobos em pele de ovelha possam continuar a usar e abusar daqueles que conseguem enganar. Posso estar errado, mas para mim é bom falar dessas coisas, só que para se falar dessas coisas tem-se que se falar de coisas desagradáveis. Só elogiar e dizer que somos todos espectaculares e especiais é fixe de ouvir, mas pintar os outros de cor-de-rosa é um erro. Valorizar e apreciar qualidades reais, sim! Sempre! Mas nunca ignorar e negar o lado negativo.

Se eu digo que há mulheres que fazem isto ou aquilo, e que isso é feio, fraco ou manhoso, primeiro, é verdade: há mulheres que de facto são narcisistas, manipuladoras e fracas de espírito. Mas são algumas, não são todas. Não estou a atacar todas as mulheres, isso seria mesmo estúpido e sim um julgamento, pois há mulheres fixes e espectaculares. Não seria justo sequer. Mas quando falo do negativo estou apenas a falar de um tipo de mulher, de uma percentagem, um grupo, um número. Não de todas, nunca de todas.

Amar as mulheres não é ignorar e negar que há mulheres demasiado narcisistas, e nunca falar nelas. Amar as mulheres é apreciar o feminino nelas, apreciar tudo aquilo que é específico de uma mulher (intuição, beleza), é olhar para todas com respeito e gratidão, é querê-las abertamente quando as achamos atraentes, é querer saber delas como pessoa, como são em essência, é fazê-las sentirem-se bem a todos os níveis. E quando detectamos uma demasiado narcisista ou negativa, sim identificamos-la pelo que ela é e evitamos-la - por auto-respeito e por amarmos a nossa vida, bem estar e felicidade - mas sem a odiar, sem lhe desejar mal, sem nos vingarmos, sem lhe darmos cabo da reputação, sem andarmos a falar mal dela, sem a fazermos sentir mal ou impedir de ser feliz. Simplesmente deixamos-la em paz a seguir o seu caminho, e seguimos o nosso.

Isto pode incomodar, mas alguém tem de deixar de fingir que somos todos uns santos e anjos, e falar destas coisas honestamente e abertamente. Alguns de nós são bem intencionados, outros não. Homens e mulheres, não só homens nem só mulheres. Há homens bons e mulheres boas, e há homens maus e mulheres más. Falo em intenção e atitudes, não em aparência :p

Obrigado pelo teu (furioso) comentário.

E já agora, vi a tua foto. És atraente ;p

Segue o que Amas,

- Pedro C.

PS: Geralmente quando uma pessoa ataca assim de forma feia e ofensiva outra pessoa, sem a conhecer e sem ser provocada, é por ódio devido a inveja. Mas neste caso posso estar errado... certo? ;)


"Segredos da Intimidade: Como Ter Relações Espectaculares!"

Segredos da Intimidade:
Como Ter Relações Espectaculares!

4 princípios e as suas várias atitudes e verdades para se ter melhores relações amorosas, sejam de curta, média ou longa duração.


Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Nota: Esqueci-me de referir um dos áudios que farei para celebrar os 10 anos do Cool Vibes.

Vai-se chamar Porque As Mulheres Sofrem Com Os Homens, e será sobre erros comuns que as mulheres cometem com os homens, e várias ideias falsas (ilusões) que têm sobre os mesmos. E claro, partilharei as verdades e princípios que importam para evitar sofrimento com os homens e potenciar mais felicidade, esteja a mulher solteira, comprometida ou outra coisa qualquer ;p

terça-feira, 14 de março de 2017

““Fizeram Sinal Para Eu Me Meter Com Elas””


Fizeram Sinal Para Eu Me Meter Com Elas

"Houve uma ou duas raparigas que me fizeram sinal para eu me meter com elas, mas pura e simplesmente “caguei”, fingi que elas nem estavam lá (...) O que tens a dizer em relação a isto e como lidar com a situação?"

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Pergunta de Leitor do Cool Vibes:


“Olá Pedro! Está tudo fixe? Antes de mais, parabéns pelos 10 anos de Cool Vibes, que tanto me tem ajudado na vida. A pergunta que tenho neste comentário pode ser um pouco patética, mas é algo que me anda a atormentar já há algum tempo.

Tenho ganho consciência de que, quando saio à noite, para uma discoteca por exemplo, estou satisfeito por apreciar a música, mas nos últimos dois anos tenho sido extremamente frio com as raparigas que lá estão, principalmente pelas mais bonitas fisicamente. Nesse contexto, ao olhar para uma mulher bonita, em vez de sentir entusiasmo, sinto revolta :/ E isto por causa de experiências que já tive, e de histórias de que já ouvi falar. Já tive algumas boas experiências com elas na noite, em que falámos na boa, ofereci bebidas etc.., que me deixou muito satisfeito e feliz. Mas também já apanhei várias mulheres desagradáveis. E já ouvi histórias, inclusive aqui no Cool Vibes, de homens que foram falar com raparigas na discoteca e elas reagirem mal por causa disso. E com base numas conversas que tive com uma antiga colega minha de casa, que me dizia que não valia a pena meter-me com miúdas nesse contexto, que elas iam logo achar que as queria para sexo ou algo do género, e que se iam fechar por causa disso, nos últimos tempos tenho evitado ao máximo a troca de palavras com mulheres na noite, até mesmo o olhar. Para além de ir apreciar a música, infelizmente parece-me que tenho uma intenção escondida de rejeitar raparigas caso alguma se meta comigo. Porque já houve quem me metesse na cabeça que as mulheres na noite não são abertas a que os homens vão falar com elas. O meu ego adora ir buscar o seu orgulho ao facto de ser ele a rejeitar as miúdas na noite. Mas depois isto traz-me uma grande insatisfação e sentimento de culpa, e quero pôr um travão nisto já!! xD

Na noite passada fui ao Plateau, nunca tinha lá ido, fui conhecer um espaço novo. Era uma noite de anos 80 e 90, que adoro :D Adorei o espaço, os DJs misturam muito bem e é muito agradável! :) Muito provavelmente vou voltar lá mais vezes!! Não fui em busca de nada, fui apenas pelo prazer de ir e por apreciar bons sons e conhecer músicas para o meu trabalho como DJ (oh yeah!). Mas houve uma ou duas raparigas que me fizeram sinal para eu me meter com elas, mas pura e simplesmente “caguei”, fingi que elas nem estavam lá, não por medo ou vergonha mas sim por orgulho. Quando tinha namorada, ainda era compreensível a minha atitude de não querer saber das outras, mas agora como estou solteiro outra vez, isto não faz mais sentido.

Depois quando cheguei a casa, olhei para mim próprio e fiquei super-frustrado e com um grande sentimento de culpa por causa da minha atitude. Descobri que isto só me traz frustração e que não me ajuda em nada. Acabou-se, quero e vou mudar isto, porque já estou farto de mandar oportunidades para o lixo, por causa do meu orgulho estúpido. Pedro isto é normal acontecer? O que tens a dizer em relação a isto e como lidar com a situação? Mais uma vez obrigado, e um grande abraço :D”

Obrigado pela tua pergunta.

Nota: O mesmo leitor, depois de aplicar os princípios que partilho neste áudio, enviou este comentário:

"Oi! A noite passada foi de facto alegre! Procurei um estado mais elevado e coisas quase mágicas aconteceram. Já não tive mais aquela revolta dos últimos tempos, muito pelo contrário. Acabei por interagir com vários grupos de mulheres (e também com homens), e uma delas apresentou-me duas amigas. Estou realmente feliz por voltar a ser o homem em que me estava a tornar. O teu áudio motivou-me muito, e estou novamente a recuperar o entusiasmo de interagir com o sexo feminino :) Obrigado mais uma vez! Um abraço :D"


Segue o que Amas,
- Pedro C.

sexta-feira, 10 de março de 2017

"Os 4 Tipos de Manipulador e Como Os Detectar"


Os 4 Tipos de Manipulador e Como Os Detectar

Descobre quais são os 4 tipos de manipulador e como os detectar, vê-te livre deles e nunca mais sejas controlado, usado e enganado.


Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:

segunda-feira, 6 de março de 2017

"Porque As Mulheres Se Vestem De Forma Atraente"


Porque As Mulheres Se Vestem De Forma Atraente

"Quando a mulher se veste de forma atraente é para competir com as outras mulheres ou é para chamar a atenção dos homens? Ou são as duas coisas?"



Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Pergunta de Leitor do Cool Vibes:

“Pedro, achas que quando a mulher se veste de forma atraente é para competir com as outras mulheres ou é para chamar a atenção dos homens? Ou são as duas coisas? Pronto, na minha modesta opinião, penso que as mulheres estão mais interessadas na imagem que podem passar para as outras mulheres do que agradar e/ou atrair os homens, uma vez que elas invejam-se umas às outras de uma forma incrível. É só ver que muitas delas andam a cobiçar o namorado e/ou o marido das suas amigas, de forma discreta ou até descaradamente.”

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,
- Pedro C.

sexta-feira, 3 de março de 2017

Supertramp - Goodbye Stranger


SUPERTRAMP
-
GOODBYE STRANGER








sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

"Ela Nunca Toma a Iniciativa Para Combinar Saídas"


Ela Nunca Toma a Iniciativa Para Combinar Saídas

Verdades sobre sair com várias mulheres, sexualidade e atracção. "convido-a eu mais uma vez ou esqueço-a e sigo com a minha vida?"



Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Pergunta de leitor do Cool Vibes:

“Olá Pedro, tudo bem? Não sei o que fazer em relação a uma situação com uma rapariga. Comecei a sair com uma mulher há umas semanas atrás. Pouco antes de sair comigo ela terminou um relacionamento complicado. Saímos duas vezes e à segunda houve um beijo. Depois disso voltei a convidá-la para sair e ela não quis porque estava um pouco deprimida. Ok, deixei-la e por um tempo não lhe escrevi. Na semana passada voltei a convidá-la e saímos na segunda. Só umas horas, ela ía jantar com as suas amigas logo. Em esta noite estava um pouco tenso mas lá foi eu à mesma. Ela contou-me que depois de deixar Ex ela andou numa fase de curtir muito (é honesta) mas que já estava cansada pois há muitos Orcs por aí. No final despedimos-nos sem beijo. (Melhor, estava pouco fluido nesta noite) e ela disse que tinha tempo livre esta semana e que nos voltaríamos a ver.

Até aqui tudo bem, o que me deixa naquela é que ela nunca toma a iniciativa para combinar saídas. Fui eu quem a convidou as últimas 3 vezes e isso deixa-me um aborrecido. Ela não me escreveu nada e eu também não. Estou certo em esperar que ela também escreva algo ou estou armado em urso e não entendo nada do que se está a passar? Bem, houve uma vez em que foi ela a convidar, logo no princípio. Por isso sei que ela tem esta capacidade. O que é apropriado: convido-a eu mais uma vez ou esqueço-a e sigo com a minha vida? Obrigado!”

Obrigado pela tua pergunta!

Segue o que Amas,
- Pedro C.