AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sábado, 5 de março de 2016

“Os Principais Defeitos Que Levam a Um Afastamento Total“

Os Principais Defeitos Que Levam a Um Afastamento Total“

Pergunta de leitor:

Olá Pedro. Fico grato por disponibilizar tanta coisa, realmente evolução pessoal é complicado. Uma coisa que ainda estou na dúvida é a seguinte:

Vamos supor que uma pessoa tem a intenção de ter uma namorada, e ele vai conhecendo mulheres, mas não avança de imediato para o beijo ou intimidade, para conhecer mais a mulher e ver se valeria a pena namorar ela, mas com um certo tempo, ele percebe coisas, como muita insegurança, negatividade, mentiras, ou outras coisas. Isso não seria um indicação que se está mais atento às coisas e às pessoas? E se sim, quais os principais defeitos que podemos perceber para haver um afastamento total? E como isso está relacionado com selecção consciente, ou ser demasiado selectivo?”


Resposta, comentários:

De nada, é uma honra. Primeiro tem de se aprender a avançar cedo para o beijo e intimidade, e isso pode acontecer logo na primeira saída. Não há problema se apenas acontecer na segunda ou terceira saída, mas quanto mais cedo melhor para a ligação não se ficar apenas por uma amizade.

Depois, o avançar cedo e o "para conhecer a mulher e ver se valeria a pena namorar ela" são compatíveis, e um não impede o outro. Aliás, um sem o outro é incompleto. É avançar cedo que nos revela sem haver dúvidas se a mulher também se sente atraída por nós, e como lida com a intimidade e o beijo. E como é óbvio, intimidade e sexo são essenciais numa relação amorosa.

Sim, pode querer dizer que se está mais atento às coisas e às pessoas, mas não garante que realmente se esteja a ver a verdade sobre elas. O que se vê, ou percepciona, pode parecer "muita insegurança, negatividade, mentiras", mas na verdade ser outra coisa. De qualquer forma é óptimo termos a intenção de estar atentos à maneira de ser da pessoa, e de querermos descobrir a sua essência, em vez de sermos cegados pelo desejo e carência. Quando se está cego por desejo e carência não se selecciona, e escolhe-se a primeira pessoa que parece gostar de nós, o que é um erro que dá em muitas más relações, más saídas, maus momentos, separações dolorosas e divórcios “magníficos” :D

Os principais defeitos, aquilo que não toleramos, depende do nosso nível de consciência, que é o que define os nossos princípios e preferências. Eu por exemplo não tolero mentiras, por muito atraente que a mulher seja. Se a apanho em mentiras, desinteresso-me e desmotivo-me para ter uma relação. Posso ter algo físico com ela, ou não ter, mas afasto-me. Assim como atitudes de orgulho, em que a pessoa se faz de difícil em vez de apreciar quem está com ela, ou fazer e dizer algo para ser vista como melhor e superior em vez de dizer e fazer algo para fazer subir a energia do momento e fazer a outra pessoa sentir-se confortável ou animada. Geralmente só não toleramos nos outros aquilo que já não somos e não fazemos :)

Ser demasiado selectivo pode vir de medo e paranóia (não se conseguir aceitar ninguém com medo de se ser magoado ou rejeitado), de desconforto sexual (como não consegue beijar ninguém então procura razões para não gostar da pessoa e assim não enfrenta o problema real – medo de ser rejeitado), orgulho (achar-se melhor que os outros, para rejeitar antes de ser rejeitado), etc. Selecção consciente ou discernimento de essência vem de auto-respeito (amor), vem de ter a intenção de ter uma boa relação e vida, simples e agradável, em que se sabe que certos tipos de pessoas e defeitos impedem isso de se tornar possível, e que destroem o que já se tem de bom e bonito. O primeiro vem sempre do ego, o segundo do Espírito, ou da valorização real e consistente dos seus princípios.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

1 comentário:

Pedro Ribeiro disse...

Hey.
Nestes últimos tempos tenho tido dificuldade em adormecer, quando me deito chego a demorar 1h-2h até conseguir adormecer. Inclusive acordo sempre 2/3 vezes durante a noite. Quando me deito à noite, sozinho no meu quarto, sinto-me trite e com vontade de chorar, e eu não sei porque me tenho sentido assim ultimamente.

Estou na fase em que tenho que escolher o mais rapidamente possível o que seguir na universidade, visto que são agora para breve as inscrições para os exames. Sinto que isso tem-me stressado um bocado, porque fico sem saber o que fazer, visto que ainda não sei o que seguir. Acho que é um dos fatores que me tem incomodado quando me deito à noite, mas sinto que não é só por isso.

Pedro, achas que há algo dentro de mim que não tenho estado a tomar atenção? Ás vezes dou por mim e reparo que no meu dia-a-dia tenho várias facetas, não sou igual com todas as pessoas digamos, isso às vezes leva-me a fugir e querer estar sozinho, porque canso-me de fazer "teatro", às vezes sinto que há algo em mim que não quero mostrar e o facto de o querer estar sempre a esconder faz com que eu não seja 100% eu e autentico perante os outros, às vezes dá-me vontade de ir para um sitio isolado onde ninguém me possa ouvir e gritar até ficar sem cordas vocais... Achas que vem tudo do medo de ser julgado e ser deixado sozinho? Aos poucos estou a aperceber-me melhor daquilo que sou e aos poucos também vou ficando mais triste, parece que em vez de estar a melhorar e avançar, estou a regredir e a voltar ao ponto de partida...

Várias coisas me aconteceram desde que me tenho sentido assim, desde começar a tremer das mãos (atualmente tomo todos os dias um comprimido que me faz parar de tremer), dores em várias partes no corpo (joelho, cabeça, costas) e dificuldade em adormecer e dormir como já referi...
Pedro, como hei de lidar com isto? Ilumina-me por favor.

Obrigado pelo tu e pelo CoolVibes existirem!
Obrigado pelos posts frequentes e informação valiosa!
Abraço, tudo de bom!