AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sábado, 19 de março de 2016

“Mudar ou Acabar a Relação, Eis a Questão”

Mudar ou Acabar a Relação, Eis a Questão”


Pergunta de leitor:

Pedro, eu e a minha namorada decidimos terminar hoje a nossa relação. Ela disse que somos muito diferentes e temos gostos muito incompatíveis, e tem razão. E que já não se sentia tão bem comigo, devido a umas parvoíces que fiz no início da relação, mas aprendi essa lição e nunca mais as repeti.

Ela disse que não se sentia bem em continuar porque, no passado sábado, veio ter com uma amiga muito perto de onde eu estava a passar férias, mas não me veio ver (era 10 minutos de carro), o que me deixou triste porque eu gosto dela. Mas, em vez disso, preferiu ir sair à noite com um grupo que incluía essa amiga, o que me fez sentir ser menos importante que esse grupo. Ela hoje disse-me que sim, porque os amigos ficam e os namorados passam.

O problema principal, penso ser, ter mostrado interesse nos gostos dela. Estou triste e a sofrer um bocado pelo fim da relação, e não sei se fui demasiado idiota no meio disto tudo e se a culpa foi totalmente minha. Mas, a verdade, é que eu gosto dela e ela não é assim tão má quanto isso. Porque eu ainda gosto dela, achas que deva mandar-lhe uma mensagem a dizer que posso mudar ou que devo continuar a minha vida?”


Resposta, comentários:

Continua a tua vida. Repara:

1 - As parvoíces que fizeste no início da relação são irrelevantes para o caso, pois aprendeste a lição e não as voltaste a fazer. Logo ela está a usar uma memória de ti, e não a realidade presente de ti, para fazer a sua escolha;

2 - Vocês são diferentes. Já o eram antes da relação começar, mas na altura não se aperceberam disso. Logo era apenas uma questão de tempo até essa incompatibilidade se sentir, e desmotivar a continuar uma relação na qual não é possível harmonia, devido a essa mesma incompatibilidade. Foi um caso de atracção, em que no máximo saíam umas vezes e curtiam, mas devido às diferenças (nível de consciência, preferências, tipo de personalidade, etc) não era possível uma relação a longo prazo;

3 - Essa história da amiga só prova que ela nem sequer está pronta para estar numa relação. E a dica "os amigos ficam e os namorados passam", é das mais idiotas que eu já li aqui no Cool Vibes, hahaaa! Ela provavelmente nem sequer tem amigos, e nem sabe o que verdadeira amizade é. 85% das pessoas não são íntegras, logo a maior parte das amizades são falsas, são baseadas em necessidade, companhia, falsas aparências, cobranças, aprovação, validação, etc. São ligações narcisistas, em que se usa os "amigos" por razões narcisistas, logo, apesar de parecer que sim, não se quer saber deles na verdade (só quando se pode ganhar algo com isso, haha!), logo é uma falsa amizade. E é precisamente o namorado que importa, acima dos pseudo-amigos :D quando nos tornamos íntegros aquilo que desaparece mais rápido são os "amigos" :) amor é o que mais importa, pois numa relação amorosa há proximidade suficiente para evolução ser possível, e para narcisismo ser transcendido. "Amigos" é uma ligação distante e superficial, na qual ninguém se dedica a ninguém se não tiver algo a ganhar com isso (seja físico ou emocional). Só que como ela não está interessada em evoluir, prefere eliminar aquilo que a poderia ajudar nesse aspecto, e envolver-se com aquilo que a permite manter-se ser a mesma desgraça :D ela basicamente escolheu o mundo do ego e do não querer saber, e não se ter de dedicar a ninguém, em vez de escolher intimidade, amor, afecto, aprendizagem, etc.

4 - É normal sentires-te triste e a sofrer, afinal de contas o lado positivo de uma relação é bom de se experienciar, e quando algo bom acaba é normal ficarmos com pena. Mas a tua vontade em recuperá-la está a vir dessa pena (emoção) e não de como ela é (realidade). Ela não quer mais uma relação contigo, já o provou por actos e palavras, e acabou-se. Sim, não foste o namorado perfeito, e depois? Ninguém é! Haha! Uma relação não é feita de perfeição, mas sim de compatibilidade (nível de consciência, tipo de personalidade, estilo de vida, etc), de dedicação, esforço e boa vontade. Espiritualmente é apenas uma "ferramenta" de aprendizagem humana, e não te satisfação do ego. A onda foi-se, deixa-a ir. Pois enquanto tiveres prancha (coração), poderás sempre voltar a surfar.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

Sem comentários: