AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quarta-feira, 9 de março de 2016

“Como Voltar a Ver Uma Mulher Que Se Abordou e Nos Deu o Contacto”

“Como Voltar a Ver Uma Mulher Que Se Abordou e Nos Deu o Contacto”


Pergunta de leitor:

“Olá Pedro! Obrigado pela tua óptima resposta à minha pergunta anterior! No entanto existe uma outra pergunta que gostava de fazer relativamente ao processo de se conhecer mulheres. Tenho falado com centenas de mulheres até hoje, e tenho vindo a notar que quase nunca as consigo voltar a ver. Fico com o contacto muitas vezes mas o que tem acontecido é que nunca mais dizem nada, muitas até demonstram interesse por isso admito achar estranho o que se está a passar. Felizmente tenho notado que não fico triste ou chateado por isso o que acho muito positivo, digamos que o meu ego nessa parte não me anda a chatear muito, mas acredito que pode estar a sabotar outras coisas das quais eu se calhar não tenho ainda consciência, pois acho estranho isto se estar a passar. Um grande abraço para ti!.”


Resposta, comentários:

De nada, foi uma honra.

Se tens falado com centenas de mulheres isso é excelente! Mas que queres dizer em concreto com quase nunca as consegues voltar a ver? É normal não haver atracção mútua com a maior parte das mulheres que abordamos, e é normal só uma minoria (5% mais ou menos) gostar mesmo de nós como somos (compatibilidade a nível pessoal que envolve o nível de consciência, tipo de personalidade, estatuto sócio-económico, ADN, etc). Portanto estás a ter a atitude certa ao não ligares muito a isso, não ficando triste nem chateado, e continuando a viver a tua vida normalmente, e indo falar com as mulheres com quem te apetece falar.

“o que tem acontecido é que nunca mais dizem nada”

Elas não têm que dizer nada, é o homem que as tem de contactar. Se ficas à espera que sejam elas a enviar-te mensagem, ou a telefonar-te, para conversarem e combinarem uma saída, esquece! Haha! És tu que o tens de fazer. O primeiro sprint é do homem, digamos assim. É chato mas não há outra maneira. O homem tem que fazer todo o esforço inicial para haverem conversas e saídas. Assim como é o homem que durante a saída dá o beijo à mulher. O homem avança, e a mulher deixa o homem avançar se estiver interessada. O homem sugere e oferece, e a mulher recebe ou não recebe, conforme o seu interesse. Só depois da 1ª saída, talvez, é que faz sentido a mulher começar a procurar o homem e a dinâmica de interesse ser claramente mútua. Mas até ao final da 1ª saída, ou do 1º beijo, é o homem que faz todo o esforço.

Seja como for, vou partilhar aqui alguns princípios universais para orientar e aumentar a probabilidade de se conseguir voltar a falar e sair com uma mulher depois de uma primeira abordagem e conversa, ficando-se no final com o seu contacto:

    A primeira conversa tem de ser estimulante o suficiente para a mulher sentir o mínimo de motivação para querer depois investir tempo e energia no homem. Tem de haver atracção mútua e humor, ou nada feito.

    É importante que o homem faça algumas perguntas mais a nível pessoal para potenciar uma ligação a nível pessoal com a mulher. A mulher tem de ter algo real a que se agarrar para poder sentir motivação em voltar a ver o homem. Essa motivação pode ser apenas um tema de conversa sobre algo que ambos adoram, mas tem de haver algo mais pessoal entre ambos durante a primeira conversa.

    A primeira conversa não precisa de ser muito longa, mas sim estimulante e objectiva.

    O homem tem que perceber se a mulher está interessada ou não. Muitas vezes a mulher fala só por falar, ou fala só por simpatia, ou fala só por nervosismo, não quer dizer que haja atracção mútua e interesse da parte dela.

    Muitas vezes a mulher dá o seu contacto ao homem só para se ver livre dele. Não significa que o queira voltar a ver.

    Sempre que obteres o contacto da mulher, envia-lhe um sms com entusiasmo no final desse mesmo dia, e telefona-lhe no dia seguinte para combinarem uma saída. Quanto mais tempo levares a contactá-la, menos ela se lembrará de ti, mais fracas estarão as boas emoções que ela sentiu durante a vossa primeira conversa, mais morta estará a vossa ligação, e a vida dela não pára, por isso novas situações e pessoas surgirão, e ela esquece-te. Não percas tempo e revela com entusiasmo e independência o teu interesse.

    Se ela não responder ou não atender da primeira vez, aguarda um dia e volta a tentar. Se no dia seguinte voltar a não responder ou atender, no final desse dia envia-lhe um sms a dizer-lhe que quando quiser falar contigo pode contactar-te. Depois disto esquece-la e segue com a tua vida, nunca mais lhe digas nada. O objectivo aqui não é controlá-la e levá-la a contactar-te, mas sim deixar uma semente plantada para poderes esquecê-la e ter a mente livre, em vez de ficares angustiado a pensar que ela não te responde, e na dúvida porque não sabes porquê. Se ela te contactar óptimo! Será uma surpresa agradável. Se nunca mais te contactar, que se lixe! Entretanto já foste sair com outras mulheres, e provavelmente também beijaste várias mulheres :D Isto para não falar na possibilidade de entretanto descobrires namorada.

    Não percas tempo, e nunca páres de conhecer mulheres só porque obteste o contacto de uma mulher.

    Mexe-te! Ou esquece :D

Uma ligação com uma mulher não é algo que se controle ou crie, é algo que se descobre se é possível ou não haver. Sendo possível haver, é aquilo que nos leva a ver novamente a mulher depois de termos tido uma primeira conversa com ela e de termos ficado com o seu contacto. Com experiência a abordar mulheres, ficamos mais confiantes, logo mais masculinos, logo haverão mais conversas com atracção mútua, e a experiência vai-nos fazer ganhar consciência de mais aspectos invisíveis da mulher e do contexto, o que fará com que haja mais humor e estímulo positivo da nossa parte, e também mais sabedoria para fazer e dizer as coisas certas no momento certo que levem a ligação numa direcção de intimidade e sexo.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

1 comentário:

Romário Belarmino disse...

Pedro, acho que nesta questão de pedir contacto à mulher, todo o cuidado é pouco. Ou seja, nem sempre quando a mulher nos der o número do telefone isso significa que o número seja verdadeiro, sobretudo, se ela for, extremamente, rápido em nos facultá-lo ou sem nós o pedirmos, é bem provável que o número seja falso. Ás vezes, mal acabamos de abrir a boca, a mulher já começa a ditar-nos o seu número do telemóvel. E, também, há casos em que a mulher, por não querer facultar-nos o número, diz que o telemóvel dela está avariado e, de repente, pela sua infelicidade, ela acaba de receber uma chamada. E, quando isso acontece, a dita cuja finge ficar com vergonha de atender o telemóvel à nossa frente. E eu, normalmente, dou "ordens" para ela atender o telemóvel e assim sendo, dando a devida atenção e respeito à pessoa que se encontra do outro lado da linha que, a meu ver, não tem culpa nenhuma do que se está a passar.