quarta-feira, 16 de março de 2016

“A Verdade Sobre As Praxes Académicas”

“A Verdade Sobre As Praxes Académicas”


Pergunta de leitor:

“Pedro, o que achas das praxes académicas?”


Resposta, comentários:

Por aquilo que contemplei, quase nunca testemunhei praxes académicas bem intencionadas. A desculpa de "é para ajudar os caloiros a se integrarem e a se conhecerem" é mentira. É nada mais do que uma justificação e racionalização esperta do ego para poder continuar livremente a fazer as suas porcarias, haha!

Basta um jantar, basta uma festa, basta montar um espectáculo para os caloiros, e estes já têm uma óptima oportunidade para se integrarem e se conhecerem. Claro que isso não interessa aos "gloriosos" veteranos, pois o que eles querem é humilhar os caloiros. Querem ser uns mini-ditadores e alimentar a sua arrogância de falsa superioridade perante os novos alunos da sua faculdade.

Praxes são uma questão de orgulho e ódio dos veteranos, e nada têm a ver com realmente ajudar os caloiros e querer saber deles como pessoas. Sim, há praxes engraçadas e ninguém sai delas humilhado ou aleijado, mas são muito raras mesmo. Ser tradição não é desculpa para se continuar com práticas inúteis da treta :D Praxes em si são desnecessárias, se a verdadeira intenção é ajudar os novos alunos. O próprio termo caloiro é meio a gozar e a inferiorizar, o que juntamente com as ideias parvas destes "veteranos" de como praxar, comprova toda a dinâmica de orgulho e ódio.

Em vez de praxarem, que tal passarem alguma sabedoria para realmente ajudarem os caloiros? Qual a utilidade de padrinhos e madrinhas se a única coisa que demonstram, o único exemplo que dão, é receber as pessoas com arrogância, mau gosto, parvoíce imatura e más intenções? As suas desculpas e justificações serão sempre lógicas e muito bonitas, mas por detrás dessa aparência está sempre uma essência narcisista com gozo de inferiorizar e ver os outros mal de alguma forma.

Se é para ajudar a integrar e a conhecer pessoal, organizem apenas jantares, festas e espectáculos. Criem algo de facto inteligente, que exija verdadeiro esforço, criatividade e dedicação aos novos alunos. Partilhem sabedoria com eles, a que adquiriram ao longo dos anos de experiência no curso, e não trolhozice animal narcisista, má intencionada, orgulhosa e falsamente disfarçada, justificada, racionalizada e desculpada :D

E para quem é novo aluno em algum lado, faz tudo o que tiver ao teu alcance para não apareces nas praxes. Nunca deixes ninguém desrespeitar-te e humilhar-te. Há brincadeiras inocentes, sim, mas a maior parte dos veteranos são lobos em pele de ovelha, e as brincadeiras apenas são inocentes em aparência. Foge às praxes, ou das praxes, se necessário pois ninguém te pode obrigar a nada :) és uma alma livre, por isso aparece apenas nas festas e jantares, pois basta isso e as aulas para te integrares e conheceres pessoal.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

Sem comentários: