AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quinta-feira, 31 de março de 2016

"A Verdade Sobre a Lei da Atracção"

"A Verdade Sobre a Lei da Atracção"

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:





Pergunta de leitor:

Podemos usar a lei da atracção para atrair a mulher que queremos? Ultimamente tenho assistido a muitos vídeos do Mcgregor e é notório como ele usa a lei da atracção para ter a vida que deseja. Eu mesmo em algumas situações já apliquei a lei da atracção e funcionou, mas nunca em nenhum contexto relacionado com mulheres e agora gostava de saber, como aplicar a lei da atracção para atrair a mulher que queremos porque estou aqui num dilema.

Quando a mulher nos rejeita, devemos ser humildes e aceitar a rejeição, mas não podemos aplicar a lei da atracção para que a mulher goste de nós? Não podemos visualizar boas coisas a acontecer com a mulher que estamos interessados? Será que isto é egoísmo da nossa parte e não estamos a ter a mulher em consideração? Ou será que devemos tipo visualizar as coisas mais pelas sensações que nos causam e não tanto pela coisa/pessoa em si? Obrigado :) Boa Páscoa 0 0 0


“Falar ou Não Falar, Eis a Questão”

Falar ou Não Falar, Eis a Questão”

Pergunta de leitor:

Obrigado pela resposta Pedro! Desde que li o post que desfruto muito mais quando toco. Parece que se resolveu uma parte importante da minha vida e isso é bom. Quero-te comentar uma coisa: Aconteceu-me que nas últimas semanas estava com muita ansiedade e medo, mas há uns dias foi-me passando pouco a pouco. Agora ando mais calmo e presente só que não me apetece nada falar, e passo quase todo o dia calado (no trabalho e por aí). Não me apetece nada esforçar-me para falar. Tu uma vez num post dizias que durante um tempo é bom que só falemos se alguém nos pergunta alguma coisa. Podes falar um pouco mais sobre o tema? Obrigado Pedro, abraço!”


Resposta, comentários:

De nada, é uma honra.

Porque largaste a percepção negativa do ego em relação a tocares o instrumento, agora mais luz e energia do Espírito podem passar e preencher-te, o que te permite estar simplesmente e tranquilamente a desfrutar tocar, e te deixa mais feliz a tocar. Repara, estás a fazer exactamente a mesma coisa, apenas a tua percepção mudou, mas agora estás mais feliz ao fazê-lo. E isso é bom, sem dúvida. Agora imagina quando o fizeres com tudo em ti e na vida! Woohoo!! :)

Eu não me lembro do contexto em que disse isso, mas parece-me que baralhaste um pouco o princípio. Se estás numa fase em que te apetece falar menos, então fala menos. É isso que significa ser-se autêntico, é isso que significa seres tu próprio, momento a momento. Segues as vontades interiores inocentemente. És um ser humano, não és um rádio humano, haha! Não temos de estar sempre a falar. Devido às exigências normais da vida humana, é bom que tenhamos a competência de responder e falar quando necessário e apropriado, mas se te apetece falar menos, fala menos, ou não fales de todo quando possível. Vão haver outras fases em que te apetecerá socializar e interagir mais, e outras em que te apetecerá mais estar sozinho em casa e tocar o instrumento, por exemplo. Em relação a isso está tudo certo, faz tudo parte do caminho de evolução. São diferentes fases pelas quais todos temos de passar, pois todas elas contêm lições essenciais, e é o Espírito (e não o ego) que sabe o que é melhor nos acontecer, pois o contexto da vida é sempre de aprendizagem.


Lembro-me de partilhar que apenas devemos dar conselhos, ou opiniões, ou sugestões, quando estas são solicitadas. Quando alguém, claramente e directamente, nos pede um concelho ou sugestão. Isto para contrariar a arrogância do ego de, "eu sei o que é melhor para os outros, e os outros têm de me ouvir, têm de ser como eu, e de seguir as mesmas ideias que eu" :D

É portanto um exercício que nos leva à atitude natural de humildade. As pessoas não conseguem ser diferentes do que são, e a prova disso é que se conseguissem já o estariam a ser. Logo não há como mudá-las com as nossas opiniões. A verdade é que cada um de nós é como é, pois está numa fase diferente da evolução da sua alma, e todas as fases são válidas. É o Espírito que sabe, e o Espírito está sempre a tratar de tudo na perfeição, mesmo que o ego não o compreenda e não queira aceitar, ou ache que é injusto e que nada está a acontecer nesse sentido :D Portanto deixamos as pessoas serem como são e apenas damos a nossa "iluminada" opinião quando esta nos for pedida.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

quarta-feira, 30 de março de 2016

“Como Apenas Fazer Sexo Sem Magoar As Mulheres”

“Como Apenas Fazer Sexo Sem Magoar As Mulheres”

Ou

“Como Dizer a Uma Mulher Que Apenas Queremos Fazer Sexo Sem a Magoar e Sem Quebrar a Atracção Existente”



Pergunta de leitor:

“Pedro, quero aproveitar esse tema e te fazer uma pergunta. Recentemente, conheci uma mulher e logo de primeira percebi que eu não ía querer desenvolver uma relação a longo prazo com ela, por outro lado, achei ela muito atraente e minha vontade era de fazer sexo com ela só naquela noite e nada mais. Nessa noite apenas nos beijamos. Depois conversamos por mensagens e percebi que ela estava interessada em um segundo encontro. Eu ainda continuava apenas querendo transar com ela.

Como eu não sabia qual era a intenção dela, resolvi expor a minha intenção para evitar futuras mágoas/desilusões. Expliquei a ela que não estava interessado em namoros naquele momento da minha vida mas que me sentia atraído fisicamente por ela e que temia futuramente magoá-la caso a intenção dela fosse diferente da minha. Ela me respondeu que não precisava ser tão directo assim, e que sabia que todos os homens querem isso, e falou que por eu ser directo assim, eu tinha quebrado o clima que estava rolando.

Concluindo: terminamos a conversa, não saímos e paramos de nos falar. Diante disso, Pedro, qual a maneira certa de revelar essa minha intenção sem quebrar a atracção/ligação daquele momento? Estou cansado de sair, ficar com as mulheres, criar esperança nelas e depois magoá-las. Como ser sincero e claro para elas desde o primeiro momento sem, necessariamente, quebrar o clima criado até então?

Tenho outra dúvida, Pedro. Na situação acima eu falei que 'não estava interessado em namoros naquele momento da minha vida' mas a verdade é que se eu encontrasse uma mulher mais compatível comigo naquele momento, eu namoraria sim. De certa forma, eu menti para ela para evitar ser sincero demais e magoá-la, dizendo coisas do tipo: "Olha, eu não namoraria com você, mas faria sexo com você, topa?" Eu sei que menti, e não há justificativa para isso. É por isso que quero saber de ti, qual a melhor forma de ser 100% claro e 100% sincero nessas situações, sem magoar a pessoa e sem quebrar a atracção existente? Obrigado!!”



Resposta, comentários:

As pessoas magoam-se a elas próprias, e não há nada que possas fazer em relação a isso. A tua intenção é boa, queres ser sincero e não as queres magoar, logo se elas se sentem magoadas isso é fruto da sua percepção e nível de consciência, e não do que lhes dizes ou fazes. Não existe ser sincero demais, haha! Ou dizes a verdade, ou mentes. É simples. Não existem super-mentiras, nem hiper-verdades :D Algo ou é real, ou é ilusão. Só isso. O que queres dizer com “ser sincero demais”, é revelares o que queres e sentes de uma forma narcisista sem ter consideração pelos sentimentos da mulher. Não podes, nunca, em nenhum contexto, negligenciar a verdade em detrimento dos sentimentos do ego. Nunca. Por ninguém.

O que podes fazer é revelar o que te vai na alma, a tua intenção, o que queres, o que sentes, da forma mais neutra e impessoal possível, tendo em consideração os sentimentos da outra pessoa. É o equilíbrio entre ter a coragem de dizer a verdade, e a consideração de dizer a verdade de uma forma que a outra pessoa aguente ouvir. Isso é bom, a questão é que há pessoas que nunca aguentam nenhuma verdade relacionada com limitações que tenham ou com serem rejeitadas, haha! Que se lixe! Problema o delas =) fazes o que podes e dizes o que tens a dizer com coragem e consideração para evitar o máximo de sofrimento à pessoa, mas depois o que a pessoa fizer com o que lhe disseres é apenas responsabilidade dela. O que importa é a intenção com que dizes as coisas às pessoas, tendo a coragem de dizer o que tem de ser dito, e ao mesmo tempo tendo a consideração para o dizer de uma forma que a pessoa específica que está contigo aguente ouvir sofrendo o mínimo possível.

A esse equilíbrio de coragem e consideração chama-se maturidade. Que é algo que quase ninguém tem, haha!

Não podes controlar o que a outra pessoa vai sentir, isso depende do nível de consciência dessa pessoa. Mas podes decidir comunicar com coragem e consideração, e a tua intenção é a tua única responsabilidade. O resto, como é interpretado, percepcionado, distorcido, negativamente carregado, levado pessoalmente como um ataque ao valor do ego, narcisisticamente alimentado e partilhado, e como a pessoa o sente e durante quanto tempo o sente, isso é da inteira responsabilidade da pessoa em questão.

Há que estar consciente de que o ego feminino é viciado em sentir-se magoado pelos homens. Não estou a falar de todas as mulheres, estou a falar da essência do ego feminino. O ego no geral alimenta-se do que é negativo, e no caso do ego feminino, este secretamente adora sentir-se magoado pelos homens. Porquê? Porque assim depois é o protagonista de uma história de tragédia que pode contar e desabafar a todos os que estiverem dispostos a ouvir. Assim depois tem tema de conversa e pretexto para obter atenção e pena de uma pequena audiência em cafés e telefonemas, e sentir-se orgulhosa por sentir-se moralmente superior ao patife do homem, que só a quis para sexo e depois a deixou, a ela, que é um anjo de perfeição! :D portanto a tua preocupação de as magoar ou dar falsas esperanças, é baseada numa ilusão de responsabilidade.

As mulheres não são vítimas inocentes dos homens, elas metem-se onde querem com quem querem, haha! Podem não saber porquê, mas o seu ego leva-as a envolverem-se sexualmente com homens que garantidamente vão fazer algo com que elas poderão sentir-se magoadas e assim sentir o prazer narcisista que já descrevi acima (obter atenção e pena, orgulho da superioridade moral, etc). É uma escolha inconsciente, mas é das mais comuns que as mulheres fazem. E é fácil de ver isto no mundo real em acção: quantas mulheres já viste com idiotas que não as tratam devidamente? :D quantas mulheres se queixam constantemente dos homens mas depois continuam a envolver-se sexualmente com o mesmo tipo de homens? Elas fazem-no de livre vontade, nenhum homem consegue sexo com uma mulher prometendo-lhe uma relação, haha! Experimenta :D o sexo acontece devido à polaridade masculino/feminino, que gera atracção mútua, que por sua vez gera o impulso animal de reprodução, e pimba! Haha Sem essa polaridade, sem essa atracção mútua, sem esse impulso de reprodução, por muito que um homem prometa uma relação a uma mulher e seja super educado e simpático, ele nunca irá fazer sexo com ela, nem nunca irá namorar com ela.

“Estou cansado de sair, ficar com as mulheres, criar esperança nelas e depois magoá-las.”

Elas magoam-se porque querem sentir-se magoadas. Tu és um tipo sincero, ainda não o sabes fazer bem mas a tua intenção é boa, logo nada em ti pode magoar a mulher. É a mulher que cria falsas esperanças nela própria! Haha se tu nunca lhe prometeste uma relação depois de fazer sexo, qual a base real na qual a mulher se está a basear para formar essa esperança e ideia de que vão ter uma relação…?

Hahaaaaaaaaaaaaa!!!

Não existe nenhuma!! :D é apenas a imaginação da mulher, e nesse caso temos pena :P é problema dela. Se uma mulher escolhe pensar que porque fez sexo com um homem isso representa uma promessa dele de que vão ter uma relação a seguir, isso é problema dela! Se o homem não prometeu nada, nem deu esperanças de nada, ela é que está na imaginação a inventar. Ela está a preparar o terreno para depois se poder sentir desiludida e magoada, porque é isso que o seu ego feminino quer :D que se lixe essa atitude da treta, pois é baseada em ilusão e desejo narcisista da mulher ^_^ portanto podes sair com as mulheres, não lhes prometer nada, fazer sexo com elas, e depois largá-las quando quiseres, sendo sincero com coragem e consideração, pois isso de sentirem-se magoadas por causa da esperança da relação que não acontece é um jogo do ego delas, não é da tua responsabilidade a partir do momento em que não fazes falsas promessas e és sincero com consideração. Woohoo!!! Estás livre homem! Bem-vindo ao paraíso! :D com essa intenção e atitude nunca te tens de sentir culpado por apenas quereres fazer sexo com uma mulher e ela sentir-se magoada, pois isso está fora do teu poder e responsabilidade.

Agora, no que diz respeito à tua evolução… =)

Estavas com demasiada pressa para fazer sexo. Qual era o grande apocalipse em saíres uma segunda vez com a mulher? Sexo não pode ser a tua prioridade, a tua prioridade deve ser desfrutares o momento. Se acontecer sexo óptimo, se não acontecer óptimo. Tens que ser neutro em relação aos teus desejos. Saías a segunda vez com ela e provavelmente nessa saída teriam feito amor. Há boas experiências na vida que só se têm se formos sempre pacientes. Mesmo que só queiramos sexo com uma determinada mulher, temos de ser sempre pacientes e nunca preguiçosos. Isso de querer que o sexo aconteça logo na primeira noite é imaturo, é de homem controlado por desejo, é de adolescente excitado. Pode acontecer, mas se não acontecer o que importa? Há que ter classe, há que desfrutar a mulher como ser feminino completo. Podemos só querer ter sexo, mas até isso acontecer estamos com a mulher com uma atitude de entusiasmo, de excelência nas palavras e actos, com amor e humor, sem pressas ou desprezos. Todas as mulheres são uma experiência temporária, nem todas dão em sexo ou casamento, mas todas podem dar em amor, dure esse amor minutos ou anos. É a experiência do momento que importa, e não os resultados e durações que imaginamos.

A tua intenção foi boa, mas a tua revelação foi fora de tempo e mal verbalizada.

E nem tudo é verbal… ;)

Só depois de fazermos amor com uma mulher é que podemos saber se queremos uma relação com ela ou não. Chamemos-lhe relação ou uma ligação que dure mais umas saídas, não importa. O princípio é o mesmo. Até fazeres amor com uma mulher, não sabes nada :D é só julgamento do ego :P até provares a comida não sabes se a gostas de comer, haha! É cómico como o ser humano comum subvaloriza e sobrevaloriza o sexo pelas razões erradas, nunca acerta no alvo! Haha! Ou quer já e só quer isso, ou dá-lhe um rótulo de coisa má a evitar e a criticar. É estúpido :D

A sequência de cortejamento é simples: conheces a mulher, segues a atracção e entusiasmo que sentes por ela como mulher, saem, beijam-se, conversam, trocam sms, fazem amor, e depois se vês que não a queres mais, acabas o que têm dizendo simplesmente a verdade: que ambos são demasiado diferentes e que não vês futuro na vossa relação. Porque há sempre qualidades nas pessoas, e partes boas no convívio, e o sexo pode ser tão fixe que equilibra certas limitações que a mulher tenha, e isso pode motivar-te a querer estar com ela mais tempo, mais próximo, com mais intimidade. Claro que este tipo de motivação só se descobre depois de se fazer amor com a mulher, e não antes, com pressa, a dizer disparates alucinados que nada mais são que conclusões da imaginação e não da realidade =)

"Olha, eu não namoraria com você, mas faria sexo com você, topa?"

Não precisas de ser urso, haha! Como já disse, coragem e consideração, com uma conclusão baseada em experiência real: “Acho que somos demasiado diferentes e não vejo futuro na nossa relação. Prefiro acabar já e bem e guardar as boas memórias”. Não precisas de referir nada de outras mulheres e da imaginação de quereres namorar com uma mulher compatível contigo, tu não sabes isso, haha! Tu achas que sabes, mas não sabes :P pode aparecer uma mulher compatível contigo mas não quereres namorar com ela pois ela já tem filhos, ou não tem tempo livre suficiente, ou não pára de falar no ex-marido ou ex-namorado, ou tu não queres relações nessa fase da tua vida porque não tens tempo, ou porque preferes desfrutar a tua liberdade, etc. Uma coisa é a imaginação, outra coisa é o momento da verdade.

“Ela me respondeu que não precisava ser tão directo assim, e que sabia que todos os homens querem isso, e falou que por eu ser directo assim, eu tinha quebrado o clima que estava rolando.”

Ela não sabe os porquês do que sente, mas eu vou-te dizer :D para ela o problema não foi seres directo ou sincero, foi o teu estado de desejo narcisista e a tua pressa. Sem saberes nada foste dizer-lhe que só a vias e querias como um objecto sexual, e ainda por cima antes de fazeres amor com ela. Claro que quebraste o clima! Acabaste de dizer a uma mulher que só a queres para sexo, ou seja, que ela para ti é apenas um objecto sexual. É óbvio que irias quebrar o clima pois ela iria sentir-se mal com isso, duh! :D repara como o ego é insano: com medo de magoar a mulher por a deixares depois de fazeres sexo com ela sem haver relação, foste-a magoar antes de fazeres sexo com ela, sem relação também, hahahaaaa!!! :D és controlado por desejo, tens de transcender esse estado para poderes funcionar normalmente com as mulheres e não lhes andares a dizer disparates.

Antes de fazeres amor com a mulher não tens de dizer nada, pois na verdade ainda não sabes nada. Sabes lá como é tê-la como namorada! Ainda não experimentaste. E tê-la como namorada inclui… fazer amor com ela! :D portanto segues a atracção e entusiasmo que sentes pela mulher e vês onde isso te leva, a que experiências, momentos e estados estar com ela te leva. Depois de fazeres amor com ela decides se queres continuar com ela ou não, pois a qualidade do sexo entre ambos também é um dos factores de selecção. Para o homem aceitar ter uma relação o sexo tem de ser bom, não é só o resto que importa.

O grande problema que verifico nestas complicações desnecessárias é falta de autenticidade. Nem tudo é verbal, aliás nada do mais importante é verbal! Haha se um homem realmente é do tipo de homem que só quer sexo, as mulheres vão perceber isso quando o conhecem e só se vão meter nisso se estiverem interessadas nesse tipo de experiência. Se o homem for realmente do tipo de homem que quer mesmo uma relação (e não apenas sexo), as mulheres vão perceber isso quando o conhecem e só se vão meter nisso se estiverem interessadas nesse tipo de experiência. E vão também perceber se ele é bom numa coisa e noutra, porque querer é uma coisa, proporcionar-se bom sexo e uma boa relação é outra completamente diferente.

O problema é que a maior parte dos homens não sabe o que quer, nem sabe como o quer, nem conhece os seus limites e qualidades, nem nada. Estão perdidos na imaginação sobre si próprios e o que querem. Logo o que dizem e fazem não é congruente com a sua essência, e isso não só baralha as mulheres, como bloqueia a atracção, bloqueia coisas de acontecerem entre ambos, e sabota a vida amorosa ao homem, fazendo-o mergulhar em cada vez mais frustração, angústia e dúvida.

Acham que são uns machos do sexo em série quando na verdade são uns meninos da aprovação. Ou acham que são uns cavalheiros da relação quando na verdade só querem sexo narcisista (e só vêem a mulher como um objecto sexual de aprovação). E depois claro, não têm base real para saberem o que dizer, como o dizer, e o que fazer e como o fazer com as mulheres. A sua intenção é-lhes invisível. Há homens que acham que querem uma relação, mas na verdade apenas querem sentir que há uma mulher que gosta deles (validação), e assim que isso acontecer vão querer sexo… que era o que queriam inicialmente pois é a isso que leva a atracção que se sente por uma mulher sem a conhecermos :D outros acham que apenas querem sexo, quando na verdade sim, há uma parte deles que quer sexo, mas a motivação mais forte é alimentar o orgulho do seu ego masculino com mais uma conquista implacável! Haha a maior parte dos homens não sabe o que coragem é, nem o que consideração é, e a mulher acaba por ser completamente secundária em detrimento de um objectivo mental frio, que leva o homem a usar a mulher como um objecto de validação, aprovação, sexual, de orgulho, etc, etc.

A experiência chamada mulher, não existe na vida da maior parte dos homens. Eles estão com mulheres, eles vão abordá-las, eles fazem amor com elas e eles até têm relações e filhos com elas, mas raramente são UM com elas. Movem-se não porque o ser feminino e a sua energia específica os motiva, e desfrutam isso no momento, mas porque o seu ego os empurra em diferentes direcções negativas, com desejos narcisistas, ilusões de auto-desconhecimento e objectivos frios, a tentar controlar o que a mulher quer e faz, fugindo da rejeição e da realidade como o diabo foge da Cruz. São máquinas de quebrar o clima, ou na melhor das hipóteses são actores manhosos e manipuladores que fingem bem ser normais e que gostam da mulher, e lá vão tendo resultados com as mulheres :D

Sem auto-conhecimento, sem autenticidade e sem experiência real, não há esperança de evolução e felicidade. Que eu falo para o boneco não tenho dúvidas disso há anos! Praticamente ninguém muda, não importa o que eu explique ou como eu o explique. Não há praticamente evolução nenhuma. Há momentos positivos, há curtas fases de entusiasmo, há alguns momentos de coragem, mas há uma linha que nunca é atravessada. Ninguém arrisca algo diferente do que costuma pensar, dizer e fazer, ninguém testa as suas opiniões e percepções, ninguém larga o osso do orgulho de uma forma consistente para descobrir o que está do outro lado da montanha. Anda tudo a correr atrás da própria cauda, e a imaginar-se ser o campeão olímpico da maratona do amor e do fixe, haha!

O ego domina, logo aquilo que está no inconsciente continua inconsciente sem ser enfrentado vulneravelmente de braços abertos, e o ego não quer lidar com as suas limitações, e não quer morrer (ser transcendido e perder o domínio que tem sobre a consciência da pessoa), por isso a energia das palavras baseadas em verdade trazem um pequeno pulo temporário de boa disposição a quem as lê, mas raramente os princípios e sabedoria são integrados no dia-a-dia com coragem, convicção e consistência.

E o circo continua… :D

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

terça-feira, 29 de março de 2016

"Uma Conversa Sobre Espiritualidade"

Uma Conversa Sobre Espiritualidade
Programa Áudio Cool Vibes 2011

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Durante várias semanas, programas áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados no antigo canal de Youtube do Cool Vibes, e/ou divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos esses vídeos e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.

Segue o que Amas,
Pedro C.

“Como Contemplar Com Sucesso”

“Como Contemplar Com Sucesso”


Pergunta de leitor:

“Olá Pedro. Gostaria novamente de te agradecer por todo o conteúdo positivo e de grande ajuda que disponibiliza em seu blog. Estou namorando e me vêm alguns pensamentos assim às vezes, e te agradeço muito pois sem esse conteúdo não sei se iria estar namorando no momento. Consegui melhorar um pouco minha consciência, mas por vezes o medo, o egoísmo e o desejo aparecem. Tem que ser uma actividade diária realmente.

Ando sem muito tempo para visitar o blog, mas sempre estou-me actualizando e buscando coisas novas, acho que a minha maior dificuldade é silenciar a mente, no começo é realmente tão difícil assim? Ou será que estou tentando da forma errada? Obrigado.”


Resposta, comentários:

Obrigado eu, é uma honra.

É normal surgir medo, egoísmo e desejo, mas não te julgues por isso, pois isso é o ego, não és tu. Apenas precisas de estar consciente dessas emoções negativas e de dar o teu melhor para não as seguires, para não te identificares com elas.

Não sei se estás a tentar de forma errada, pois não sei como estás a tentar :D

Mas é verdade, no começo é mesmo muito difícil, e leva semanas ou meses de persistência diária até aos primeiros estados de calma e de silêncio mental. A intenção é estar totalmente focado na realidade, ou momento, ou agora, e ignorar e rejeitar todos os pensamentos. Contemplando irás apanhar os pensamentos a formarem-se, e podes voltar a tua atenção para a realidade antes de eles estarem completamente formados e te envolverem e hipnotizarem na sua ilusão.

Contemplar é simples e podes fazê-lo durante praticamente todas as actividades do dia-a-dia (menos quando o pensamento lógico é de facto necessário, o que não tem mal, nem problema, nenhum. Aliás, contemplação irá ajudar-te a ter mais energia para o tipo de pensamento de que precisas).

Olhas em frente e prestas atenção a tudo o que estiver na tua visão periférica (mais a tua respiração, se quiseres, não é obrigatório). Se por exemplo estiveres a lavar a loiça, podes focar-te apenas naquilo que estás a fazer, nos objectos e movimentos, sem pensar em nada. É normal surgirem pensamentos e sensações de desconforto, isso é o ego a tentar fazer-te tropeçar e cair. Não faz mal, quando isso acontecer só tens de fazer a tua atenção regressar novamente para a tua visão periférica e/ou respiração e/ou o que estás a fazer. A ideia é teres toda a tua atenção apenas na realidade e no que está realmente a acontecer diante de ti (e em ti), ignorando e rejeitando todo e qualquer pensamento (imagens e sons mentais), que nada mais são que ilusões e distracções da realidade.

Uma vez presente no momento, ou consciente da realidade, nesse estado tens mais energia, sentes-te mais tranquilo, confiante e entusiasmado, e as emoções negativas incomodam-te e controlam-te cada vez menos, deixando de ser um bloqueio para a tua felicidade e para fazeres aquilo que queres, e que está certo fazeres. Ficas mais apto para fazer o que é preciso fazer, e dedicar-te ao que amas, e amar, pois passas a ver a realidade tal como ela é, e deixas de viver através de percepções, interpretações e ilusões mentais.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

domingo, 27 de março de 2016

"Como Ser Uma Pessoa Positiva: Pessimismo, Optimismo e Felicidade"


Como Ser Uma Pessoa Positiva: Pessimismo, Optimismo e Felicidade
Programa Áudio Cool Vibes 2010

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Durante várias semanas, programas áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados no antigo canal de Youtube do Cool Vibes, e/ou divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos esses vídeos e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.

Segue o que Amas,
Pedro C.

“Como Deixar de Sofrer Com Os Homens e as Relações”

“Como Deixar de Sofrer Com Os Homens e as Relações”


Pergunta de leitora:

“Obrigada por responderes (: esclareces sempre as coisas tão bem , isso ajudou me muito (:

Confesso que na altura me custou muito deixar de estar com ele e arrependi-me passado uma semana. Queria voltar mas ele não quis :| Ele envolveu-se com uma mulher... Mas passado um mês ele queria voltar a estar comigo mas não deixou claro que queria ter uma relação séria de novo... Também na altura não lhe perguntei... Saímos um dia, fomos ao cinema e ele disse-me que não queria estar comigo num namoro porque achava que como morávamos longe era difícil para fazermos vida juntos e que ele não tinha tempo com o trabalho e escola. E disse-me que queria andar e estar com alguém mais para curtes e sexo sem compromisso.

Mas eu acho que sou um pouco carente emocionalmente, porque eu continuei a dizer que gostava muito dele e que queria namorar com ele e estar como dantes estávamos, então um dia saímos de novo. Eu sabia que ele queria ter relações mas eu disse-lhe que não iria querer. Eu insisti em estar com ele porque achei que com a convivência entre os dois ele voltasse a sentir algo mais forte por mim, e assim poderíamos voltar a estar juntos como dantes, mas eu queria ir com calma, não queria ter relações ainda, porque não estávamos a namorar, não me queria estar a precipitar, mas no momento, quando estivemos juntos, ele ficou a pressionar-me muito.

Era disso que estava a falar... Eu dizia que não e ele forçava como se eu não tivesse dito nada... Mas não fiz e depois disso ele não quis mais estar comigo, ou pelo menos sei que não me ía contactar mais e para eu o esquecer. E eu fiquei com medo de o perder, então eu fiquei arrependida de não ter feito e propus que nos voltasse-mos a encontrar, mas ele aí disse que já não queria fazer sexo porque quando ele queria eu não quis.

Numa conversa que tivemos depois disso ele disse que gostava de mim e que um dia gostaria de partilhar uma vida comigo e que me achava a pessoa certa para ele mas que de momento não estava preparado para isso e que o trabalho/escola não lhe permitiam... Eu continuei a mandar-lhe mensagens (românticas) de vez em quando lool :/

Ele disse-me que talvez um dia, se eu arranjasse trabalho perto dele poderíamos fazer uma vida juntos... e que tinha pena de estarmos longe porque achava que poderíamos ser realmente felizes (eu até acho que não estávamos assim tão longe, eu tinha disponibilidade para estar com ele regularmente... mas pronto). E agora passado uma semana ele diz-me que está com outra pessoa.

Ela mora perto dele e já fizeram sexo, e ele disse-me que se eu tivesse feito naquele dia que agora poderíamos estar a namorar e que se fartou de mim por me achar indecisa, porque num momento não queria e depois no noutro já queria, e que perdeu a paciência comigo e ficou farto, e que agora estava com uma pessoa que não tinha medo de se entregar a ele fisicamente (mas eu tive intimidade física com ele também quando namorávamos) e que gostava dele.

Sei que provavelmente também houve limitações da minha parte, se calhar na maneira de agir... Ela mora ao pé dele e ele diz que agora não quer estar comigo mas sim com ela. :( O problema é que eu sinto que gosto muito dele, gostava muito de estar na sua presença e até hoje ainda não conheci nenhum homem de quem gostei tanto quanto dele... :(“


Resposta, comentários:

Obrigado eu, foi uma honra.

Todo esse sofrimento podia ser evitado, mas essas ilusões do ego continuam a controlar-te as escolhas e a distorcer-te a percepção. Bastava apenas que o invalidasses como namorado assim que a relação acabou. Mas como ainda não consegues ver essa verdade, andas aí desnecessariamente em dúvidas e angústias. Nem ele sabe o que quer, a conversa dele vem de atracção fantasiada, claramente. Se assim não o fosse, ambos ainda estariam numa entusiasmante relação. Se algo é real, está presente e as suas consequências são claras e verificam-se; se não está presente é porque não é real. Isto é simples e óbvio.

É que até o meu amigo extraterrestre de Plutão reparou de lá nas nuvens cor-de-rosa da conversa dele. "Oh Constantino, o sosse está outra vez com delírios!"; "E viste ontem o Barcelona-Bayern?"; "Quem...?!".

:D

Bom, o que importa perceber aqui é que ele não tem critérios, haha! Nenhuns! Primeiro não serves como namorada porque vives longe e ele só quer sexo. Tudo bem, é narcisista mas é sincero, o que te permite fazer uma boa escolha pois sabes a verdade. Mas depois diz-te que se tivesses feito sexo com ele quando ele queria, que teriam namorado outra vez, hahaha! Então? Qual é o critério? Qual é o factor que define a escolha? É tudo insanidade, haha! Pois afinal mesmo que tivesses feito sexo com ele quando ele queria continuavas a viver no mesmo sítio, o que para ele era supostamente o factor e critério de não querer namorar contigo por estares longe.

Não admira que as pessoas sejam infelizes, são insanas! :D

Por outro lado, não é a mulher que tem de decidir, é o homem que tem de ser determinado, e é essa determinação de querer mesmo a mulher que faz a mulher querer depois entregar-se ao homem e deixá-lo entrar na sua vida. Estes miúdos fracos de espírito que usam a indecisão da mulher como desculpa são ignorantes do facto de que é o seu próprio narcisismo, e o querer apenas o corpo da mulher, que deixa a mulher indecisa; o que na verdade significa que ela não o quer realmente - só que não está consciente disso o suficiente. A ver se ganhas juízo, raça da miúda pá! :D

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

sábado, 26 de março de 2016

“O Que é Perder a Virgindade Pelas Razões Erradas“

O Que é Perder a Virgindade Pelas Razões Erradas“

Pergunta de leitora:

Pedro, para ti, o que é perder a virgindade pelas razões erradas? Ou fazer amor pelas razões certas? Se ainda não se passou tempo suficiente para se ter a certeza primeiro que a outra pessoa nos merece ou não, é errado estar a perder a virgindade, certo? Ou mesmo que se goste da outra pessoa, e se tenha respeito e carinho pelo outro mas se ele está constantemente a pressionar para se fazer e a pessoa acaba por ceder a isso, é porque acaba por o fazer pelas razões erradas?”


Resposta, comentários:

Perder a virgindade pelas razões erradas é, por exemplo, ter pressa em perdê-la por percepcioná-la como algo errado e motivo de vergonha, que nos coloca abaixo dos outros em estatuto, o que é falso. Esta percepção e atitude levam a pessoa a perdê-la por questões de orgulho, e não de amor. A virgindade nem sequer é um factor para se dar uma relação. Há atracção, há compatibilidade, e eventualmente os parceiros fazem amor. Ser virgem, ou não ser, não tem qualquer influência na prática.

"ou fazer amor pelas razões certas?"

Basta haver atracção, e fazer-se amor com alguém que nos respeita. A razão "certa" para fazer amor é... por amor :D

"se ainda não passou tempo suficiente para se ter a certeza primeiro que a outra pessoa nos merece ou não, é errado estar a perder a virgindade, certo?"

Não é uma questão de tempo. Quanto tempo é certo esperar? 1 dia? 1 semana? 3 dias, 2 horas, 32 minutos e 29 segundos? Haha! Quando passa do tempo certo exacto para o errado? Quando se espera precisamente menos de 4 dias, 3 horas, 17 minutos e 2 segundos? Haha! Não faz sentido, é uma ilusão. Não é quanto tempo se espera, mas sim a essência e intenção das pessoas envolvidas que importa.
"ou mesmo que se goste da outra pessoa, e se tenha respeito e carinho pelo outro mas se ele está constantemente a pressionar para se fazer e a pessoa acaba por ceder a isso, é porque acaba por o fazer pelas razões erradas?

Se o outro pressiona é porque está com pressa. E se está com pressa é porque está a ser limitado por um estado de desejo, que é narcisista. De certeza que depois de se satisfazer o interesse na outra pessoa desaparece, pois o "interesse" na pessoa nada mais era do que o interesse narcisista em satisfazer o seu desejo sexual. Então sim, é má ideia fazer amor com as pessoas que pressionam, pois essa atitude de pressionar vem de narcisismo. Nesse caso o interesse está apenas no sexo e em se satisfazer sexualmente, não está na outra pessoa e em ter uma ligação com ela.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

“Como Deixar De Ter Medo Que a Mulher Nos Troque Por Outro Homem”

Como Deixar De Ter Medo Que a Mulher Nos Troque Por Outro Homem”

Pergunta de leitor:

Desde já agradeço muito por disponibilizar tanta informação interessante no seu blog, e por tentar ajudar sempre o próximo sem olhar a quem e sem pedir algo em troca. É uma pessoa que admiro. Tenho 20 anos e sou relativamente 'novato' no que toca à consciência e em alguns outros temas que aborda. Pelo que vejo de mim mesmo sou uma pessoa com alguma baixa de auto-estima, e quando encontro alguém que gosto de certa forma tenho medo que ela me troque (mulheres), porque pode encontrar alguém melhor, portanto sofro com isto. Eu sei que isto faz tudo parte do EGO e gostaria de combater isto e outras coisas que sinto relativamente ao tema (EGO).
Tenho tantas dúvidas sobre o que diz que se torna realmente complicado sintetizar, vou fazer o meu melhor. Relativamente ao EGO, quando nós nos apercebemos que estamos a ser 'atacados' por ele, o que realmente devemos fazer? Observá-lo e perceber que esses pensamentos são inúteis porque apenas nos vão trazer sofrimento? Ou depende muito do assunto que seja? Porque filosofando como se costuma dizer, se existe a felicidade também tem que existir a tristeza, certo? Com isto pretendo dizer que apesar de a pouco e pouco vamos eliminando o EGO, os sentimentos estão sempre presentes, ou eles também fazem parte dele? Desculpe se me estou a expressar mal, mas é que quando penso nisto é como se fosse um poço sem fundo, tantas perguntas sem resposta, daí querer aprender. Muito obrigado por me 'ouvir' : ) Cumprimentos.”


Resposta, comentários:

Olá! De nada, é uma honra.

O ego alimenta-se e mantém o seu domínio sobre nós através do negativo. Todas as emoções negativas são do ego, e são desnecessárias. Na prática não têm qualquer utilidade, umas apenas nos limitam menos que outros no que é importante. Essas emoções negativas têm como origem ilusões, ou seja, percepções erradas da Realidade. Na Verdade só existe Felicidade. Quando largamos as ilusões que nos fazem experienciar emoções negativas, descobrimos que apenas existe Felicidade em nós.

O ego tem todo o tipo de justificações, desculpas e racionalizações espertas e sentimentais para nos fazer aceitar as suas emoções negativas, mas é tudo baseado em ilusões e falsidade, logo é irrelevante e não interessa. Custa largar essas justificações e emoções pois a curto prazo dão um prazer narcisista ao ego. Tornam a sua falsa existência mais convincente, mas se largarmos esse prazer a curto prazo que tristeza ou orgulho trazem, descobrimos sensações e experiências subjectivas muito mais agradáveis e estimulantes, para além da nossa imaginação. Woohoo!! :D

O ego não se combate nem elimina, transcende-se. Amando o ego ganhamos a capacidade de Ver como ele realmente é, e o que é, e o que representa, e passamos a conseguir ignorar as suas sugestões (ataques, emoções, pensamentos). Há o ego e o Espírito, e ou escolhemos um ou o outro. O ego dá sempre em sofrimento, por isso na prática é estúpido seguir o ego, haha! Mas ao mesmo tempo é aceitável que se o faça, pois este é altamente convincente, esperto e insistente.

Com Compaixão aceitamos a nossa ignorância (falta de consciência), e começamos a colocar em prática o que nos fará libertar do labirinto de ilusões e sofrimento do ego.

Se queres ter namorada tens de estar disposto a ser trocado por outro homem melhor. É uma chatice para o orgulho, mas orgulho é um estado narcisista do ego e não interessa aqui. Com Humildade aceitas que não és o homem ideal para todas as mulheres, e que uma mulher pode-te largar quando quiser, pela razão que quiser.

Quanto ao ego, basta ganharmos consciência dele e escolhermos não seguir as suas ilusões (emoções e pensamentos negativos). Quando estas surgem, estamos conscientes delas, percebemos que vêem do ego, e esperamos que passem, sem pensar nelas, focando a nossa atenção no momento presente. Contemplação tem de ser um estilo de vida, ou nada feito, pois sem esforço e treino contínuo vamos sempre falhar no momento da verdade em que o ego nos desafia.

Quando começamos a transcender o ego, este incomoda-nos e controla-nos cada vez menos. Cada vez menos surgem as suas sugestões, emoções, pensamentos e ataques. Contemplar, servir, estar diante de fontes de energia positiva e integridade, experienciar a vida, enfrentar os nossos medos, fazer o que amamos, e estudar e aplicar princípios espirituais são as actividades principais que nos vão a longo prazo permitir evoluir e experienciar estados mais elevados de felicidade.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

“Porque Sem Vida a Mulher Não Surge Naturalmente”

Porque Sem Vida a Mulher Não Surge Naturalmente”

Pergunta de leitor:

Pedro, a evolução espiritual é cada vez mais a prioridade em minha vida, e cada vez menos faço coisas de que eu não gosto, e que fazia antes só porque todos fazem, como ir a baladas (saídas e festas nocturnas). Por conta disso, estou indo relativamente pouco a encontros sociais. É ilusão minha achar que basta eu buscar a minha evolução e melhorar, que quando eu estiver pronto uma mulher vai surgir naturalmente em minha vida, mesmo que eu não saia por aí somente em busca de mulheres?”


Resposta, comentários:

Para uma mulher surgir naturalmente na tua vida, primeiro tens de ter uma vida :D

Eu sei, é uma verdade chocante, haha!

Ter uma vida significa que vives de forma normal, que tens emprego e vida social. Porque a mulher com quem vais namorar pode surgir naturalmente no teu emprego (ou durante a tua vida de estudante), pode surgir num jantar de anos, numa saída de amigos, numa festa em casa de um amigo, num desfile de Carnaval, numa saída à noite, em alguma actividade que gostes de fazer e que pratiques regularmente, no meio da rua a caminho do supermercado, etc.

Se estás a maior parte do tempo fechado em casa, esquece. Ela não te irá bater à porta ^_^

Podes ser bom na internet para as conhecer, mas sem vida social vão faltar-te qualidades essenciais, e o desinteresse da mulher quando se conhecerem pessoalmente será inevitável.

Sair só em busca de mulheres é um erro. Vem de um estado negativo de desejo e carência, e só tem Poder suficiente para interessar a mulheres de estados negativos. É como sair à rua apenas para pedir dinheiro ou companhia a estranhos, haha!

A minha descoberta é que a melhor razão, ou intenção, ou estado, para se meter os pés fora de casa é a alegria de se meter os pés fora de casa, nada mais. Depois é escolher locais e actividades dos quais realmente gostamos, e que têm a ver connosco. Ou seja, evita-se ir a locais e actividades por busca do estado de orgulho, ou só porque há lá muitas mulheres. O resto é contemplar, desfrutar e deixar acontecer :)

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.