AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

domingo, 7 de fevereiro de 2016

“O Que Fazer Quando Não Vais Falar Com Uma Mulher e Depois a Encontras No Facebook”

O Que Fazer Quando Não Vais Falar Com Uma Mulher e Depois a Encontras No Facebook”

ou

O Momento Da Verdade é o Único Momento Real”


Imagina que vês uma mulher por quem te sentes atraído. Há contacto visual e achas que ela está interessada, mas não consegues ir falar com ela. Ela desaparece, mas mais tarde encontras-a no Facebook. O que fazes? É esta a essência da pergunta de hoje.


Pergunta de leitor:

Boas Pedro, tudo fixe?

Estive num curso de 2 dias. Logo no 1º dia, enquanto a pessoa que estava a dar o curso falava, reparei que uma rapariga estava a olhar bastante para mim. Ela era muito gira. Trocámos bastantes olhares durante todo o dia. Alguns destes olhares chegavam a ser quase de 10 segundos. Algumas vezes era ela que desviava primeiro o olhar mas noutras, principalmente os olhares que demoravam quase 10 segundos, acabava por ser eu o primeiro a desviar.

Sei pelos teus áudios que devemos ser sempre os últimos a desviar o olhar pois isso transmite confiança e, consequentemente masculinidade mas em tempos tão grandes é um bocado difícil. Não estive a maior parte do tempo a olhar para ela, porque também queria estar com atenção ao curso, mas quando voltava a olhar para ela, ela voltava a fazer contacto visual comigo. Lá mais para o final do dia, quando olhava para ela, ela começou a desviar rapidamente o olhar.

No 2º dia do curso, quando voltei a tentar fazer algum contacto visual com ela, reparei que ela desviava logo o olhar. Olhei para ela umas três vezes. Fiquei com a sensação que já não estava interessada. Então, para não a incomodar, parei de fazer contacto visual. Mas, passado umas horas, quando saímos da sala para fazermos uma actividade em que estávamos todos de pé, ficamos numa situação em que estivemos perto um do outro e ela ficou a olhar para mim. Eu desviei logo o olhar, porque achava que ela já não estava interessada. Depois disto, reparei que ela ainda olhou algumas vezes para mim mas quando olhava para ela, ela desviava logo o olhar.

Acabámos por nos ir embora e acabei por não ir falar com ela. Ou seja, muito dificilmente a ía voltar a ver. Ainda tenho essa dificuldade em ir falar com uma rapariga em que estou interessado.

Mas, quando pesquisei pelo Facebook as fotos que tinham sido tiradas naquele curso através dos hashtags (aquelas frases em que se mete um # antes), encontrei uma foto onde ela se identificou. Eu também já sabia o nome dela porque tínhamos uns autocolantes colados nas nossas camisolas com os nossos nomes.

Queria adicioná-la no Facebook para, quem sabe, poder conhecê-la mas será boa ideia fazê-lo? Ela não poderá pensar: "Mas como é que ele descobriu o meu Face? Se ele não sabe nada sobre mim como me descobriu? Ele nem sequer veio falar comigo. Porque me adicionou se não nos conhecemos? Será perigoso? Ele deve ser um tímido que nem sequer foi capaz de me dizer um olá". E, caso a adicione e ela aceite, nem sei lá muito bem como começar uma conversa com ela por chat.

O que achas que deva fazer Pedro? Sei que dizes que não devemos ficar só a pensar numa mulher, que devemos conhecer outras mas já desperdicei várias oportunidades, devido à minha dificuldade em ir meter conversa, e queria tentar mais uma vez com esta rapariga.

Obrigado e continuação do óptimo trabalho.”


Resposta, comentários:

Obrigado, tudo fixe por aqui! :D

Já desperdiçaste várias oportunidades, e voltaste a desperdiçar outra. É de facto uma tortura não conseguirmos ir falar com uma mulher que queremos mesmo conhecer. Eu lembro-me quando era assim, e é horrível. O arrependimento que se sente, e a vida a passar, são um pesadelo. A minha intenção quando me meti neste caminho de auto-descoberta e transcendência era eliminar para sempre esse tipo de situação. Era deixar de ficar paralisado e conseguir ir falar com as mulheres com quem queria ir mesmo falar.

Duas coisas tiveram de acontecer para essa mudança se dar em mim:

1 – Tive de chegar a um estado de saturação de sofrimento por não conseguir. A frustração teve de alcançar um nível insuportável para mim, para eu chegar a um estado de estar disposto a largar e a fazer tudo o que fosse preciso para me ver livre dessa tortura de ver uma mulher bonita e não conseguir fazer nada;

2 – Tive de enfrentar o meu medo de ir falar com mulheres bonitas. Ou seja, tive de, apesar de estar nervoso, ir à mesma ir dizer ou perguntar alguma coisa às mulheres que achava bonitas e com quem queria falar.

Provavelmente ainda não chegaste ao teu ponto de saturação, ao teu fundo de sofrimento. Por isso continuas a seguir o medo que sentes e nada acontece. Mais uma mulher bonita que te passou à frente e nada fizeste. Sinceramente não percebo como consegues viver assim, é horrível! Não há nada como ser livre e conseguir-se ir falar com quem realmente se quer falar, e também não ter de estar com quem não se quer mesmo estar.

Eu não sou nenhum sedutor que passa a vida a andar atrás de mulheres, sinceramente tenho mais que fazer! Haha tenho coisas que amo fazer, dedicações criativas, o meu caminho de auto-descoberta e evolução, sou curioso e gosto de pesquisar, descobrir e estudar sobre vários temas, tenho o meu trabalho e amigos, e claro, um certo projecto chamado Cool Vibes :D não tenho esse tipo de personalidade que é naturalmente social e que é essa a sua base, e que ama estar constantemente com mulheres. Mas o que eu sou é livre. Eu queria ter a opção de, querendo uma mulher, conseguir uma quando quero. Ou seja, conseguir meter-me a mexer e fazer o esforço para descobrir uma de que goste. Uma que fosse compatível comigo como pessoa e compatível comigo em estilo de vida. E acredita, não é fácil de encontrar, haha! Mas lá vou encontrando, e quando encontro o que experiencio é impecável. Eu passo bem sem namorada, quando estou solteiro sou feliz pois sou independente e tenho a coragem para desfrutar a minha liberdade, indo tendo as minhas aventuras e fazendo o que realmente quero fazer.

E quando realmente quero ter namorada, é só mexer-me, e mexendo-me eu sei por experiência que é apenas uma questão de tempo até isso acontecer. Nem sempre foi assim... haha! Mesmo que quisesse nada conseguia fazer. Era um tímido inseguro pessimista de auto-imagem negativa. Mas vi-me livre disso e passei a conseguir agir adequadamente com as mulheres quando realmente quero. Eu vejo as mulheres como uma parte da vida, nunca a vida em si. Para mim a vida em si é ter estados extraordinários! Viajar por dimensões, como lhe gosto de chamar na brincadeira. Não posso é passar sem o meu tempo sozinho e sossegado, dedicado ao que amo. Isso é que é a minha base devido ao meu tipo de personalidade.

Eu queria ter a opção. Eu queria ser capaz de conseguir entrar em acção quando queria, pois no fundo basta isso. Entramos em acção, vamos falar com elas, e aprendemos por experiência. É assim que se dá tudo, o auto-conhecimento, a evolução, a transcendência. A sabedoria apenas vem de experiência, não de livros, áudios ou DVDs :D

E como já disse, consegui. E isso chega-me. O medo não me pára. Se eu quero realmente ir falar com a mulher, eu consigo. Já o fiz inúmeras vezes, e fui rejeitado inúmeras vezes, haha! E depois? Não significa nada. E já tive muitas experiências boas com mulheres atraentes de vários tipos de personalidade. Experiências sociais, pessoais e sexuais. Aventuras sociais, como lhes gosto de chamar ;) e de vez em quando lá surge uma que me deixa de boca aberta do tipo “como é que é possível eu ter encontrado neste mundo alguém por quem me sinto atraído, que é compatível comigo, que se liga bem com o meu estilo de vida e tempo livre?!”. Geralmente surge do nada, e eu sei que é sempre assim :D o “truque” é eu realmente querer alguém, pois a minha vida de solteiro é tão extraordinária que parece batota! Haha bom karma, felizmente =) bom karma adquirido com muito sacrifício, pois foi preciso deixar-me de tretas e fazer as escolhas que me foram sugeridas por quem realmente percebe do assunto (David Hawkins, entre outros).

Não te iludas, evolução não é uma massagem, haha! Não é apenas fazer mais dinheiro e sair da casa dos pais para ir viver sozinho. Isso é tudo bom e fixe, mas é exterior. Quando a mudança é interior, ui!! HAHA cuidado caro companheiro humano... a tua vida vai ficar de pernas para o ar! O que era certo e seguro? Adios muchacho!! haha surgem conflitos com quem conheces, sentes-te perdido no novo nível de consciência, há a famosa fase de transição (o deserto), há sempre um baixo subjectivo que parece o inferno, há sempre portanto uma tempestade que parece infinita e eterna, bem assustadora, e é aí que és testado a sério. Testes das mulheres? Hahaha!! Isso é uma anedota. Quando aquilo que tu julgas que és morre aos bocados... aí sim, é o momento da verdade que separa os homens dos meninos. É quando o ego ataca com tudo e tens de fazer as escolhas certas, e não as fáceis. É quando mais medo tens e mais tens de ir em frente. É quando tens de, por exemplo, deixar pessoas para trás, e ou o fazes, ou ficas na mesma em nível de felicidade. Ou melhor, em nível de sofrimento :D É necessária uma determinação de aço! haha é necessário coragem.

Enquanto não te saturares desse sofrimento de não conseguir ir falar com as mulheres que queres, nada feito. Vais escolher seguir o medo e ficas na mesma. Essa vontade de te meteres com ela no Facebook é fraqueza. É pobre, sinceramente. É uma esperança falsa de um talvez. A tua oportunidade foi-se. O momento da verdade já passou, e o momento da verdade é o único momento real. Ela olhou para ti pois provavelmente ficou interessada em falar contigo e te conhecer. Pode ter havido algum nível de atracção. Mas tu com a tua cobardia fizeste-a ficar na dúvida, e depois perder a atracção por completo.

O que podias ter feito era na primeira oportunidade a seguir ao primeiro contacto visual ires dizer-lhe olá e comentar algo em relação ao curso. Era tão simples quanto isso. No primeiro intervalo ou no final do dia de curso ías ter com ela, fazias esse esforço e pouco precisavas de ter dito.

Outra dica é: um contacto visual prolongado chega. Se repetes já estás a desfazer a atracção, pois torna-se cada vez mais óbvio para a mulher que o medo te controla. A minha atitude é: ou estou interessado em ir falar, ou nem sequer faço contacto visual. E se fizer, pois por vezes acontece, não volto a olhar para ela se não estiver interessado em ir falar. Eu não tenho problemas em ir falar, nem em não ir falar, é-me igual. A base constante do meu estado interior é um paraíso, sinto-me preenchido, não preciso de nada de ninguém a esse nível, e uma mulher não representa nada para mim a esse nível. Validação é-me indiferente :D estou mais interessado em ser independente, autêntico e sincero, e livre de viver como quero, e apenas como quero.

O teu tempo de antena com ela já acabou, haha! Não sei em como estás interessado em sentir-te no dia-a-dia, mas ficares a ruminar nesses pensamentos, tipo detective, a reflectir em que poderá ela estar a pensar relativamente à vossa situação, e o que ela achará ela de ti, é inútil e uma perda de tempo. É o ego a prender-te na ilusão, a paralisar-te na apatia na tua vida amorosa, a evitar que sejas corajoso, quando o que te vai ajudar é mais autenticidade e realidade. Esquece-a e vai falar com outras mulheres, seja onde for (online ou na vida social).

Para a próxima, se estiveres interessado, tem em conta as minhas sugestões. Fazem toooooooooooooooda a diferença, e vêm de alguém que já foi como tu e passou por vários tipos de escolhas difíceis nessa área. Coragem é a nossa única salvação.

Se quiseres tentar falar com ela no Facebook, força! Nem é certo nem errado. Faz o que realmente queres, avança com alguma coisa por muito fraca que seja. Antes avançar que ficar parado. Mas não uses o Facebook como escape de enfrentares os teus medos com as mulheres. Não tenhas o hábito de “não falo com ela ao vivo, mas depois procuro-a no Facebook e envio-lhe mensagem”. Não te entales nesse nível de preguiça e cobardia. Se queres contactá-la por lá, óptimo. Mas aproveita a oportunidade para um pouco de sinceridade, e quem sabe, o início da tua mudança para mais confiante e feliz.

Envia-lhe o convite de amizade, e envia-lhe uma mensagem em que és sincero em relação ao que se passou, ao que sentiste, à tua intenção e à mensagem. Seria algo do género:

Olá Sara Sampaio! Deves lembrar-te de mim dos desconfortáveis contactos visuais no curso, haha! Queria falar contigo mas não tive coragem. E uma vez que não me sais da cabeça, procurei-te no Facebook tipo detective privado, na esperança de não desapareceres para sempre sem pelo menos termos uma conversa. Não é das atitudes mais sexy, mas é o melhor que consigo de momento, haha! Como estás?”

Lembra-te que esta mensagem não é uma técnica para a fazeres sentir-se atraída por ti e recuperares a oportunidade. É sim uma oportunidade para seres sincero em relação a como és e o que sentes, aceitares e admitires isso, pois só assim poderás começar a trabalhar nessa limitação e transcendê-la. Esta mensagem não garante portante que ela te responda. Ela pode responder, ou não responder, isso está fora do teu controlo. Mas ao decidires ser autêntico e sincero, irás começar a deixar de ser controlado por esse medo que te impede de ir falar com as mulheres por quem te sentes atraído. A verdade liberta-nos. Habitua-te a que a maior parte das mulheres nunca te responda. E depois? O que interessa? Quem é que tem tempo para falar com todas as mulheres que se contacta? haha é normal isso acontecer, e principalmente na fase inicial em que estás. Sê paciente e persistente no teu caminho de auto-descoberta e coragem, a transformação leva tempo.

Outro aviso: se fizeres copy/paste da mensagem eu pessoalmente não me importo. O problema é que isso era o que eu diria, sempre depois com a mesma energia e consciência durante toda a conversa. Ou seja, seria consistente pois veio de mim e eu sou como sou, sempre :D vindo de ti, ela poderia achar graça e responder-te, mas depois haveria uma quebra de energia, e as tuas respostas a seguir podem levar ao seu desinteresse. O texto vem da minha essência, não da tua, portanto não saberias como continuar nesse nível de energia, que é de sinceridade e humor, devido a aceitação de como és, consequência de auto-conhecimento. Mas podes inspirar-te na mensagem e escrever uma à tua maneira =) e outra coisa, não lhe chames Sara Sampaio, haha! Isso era uma brincadeira :D usa o nome dela, claro. Ao admitires o que sentiste e como és, estás a começar a alinhar-te com a verdade sobre ti próprio, e esse é o início da transcendência. Quando te fartares de nunca conseguir ir falar com as mulheres que queres, e quando te fartares de lhes teres de dizer que não tiveste coragem, etc, chegarás a um ponto de saturação em que te tornarás imparável e irás em frente, sintas o que sentires. E aí sim, começa a grande aventura.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

11 comentários:

João F. disse...

E não lhe chames Sara Sampaio...

hahaha!
Parti-me a rir com essa dica.
Vem de alguém com clara responsabilidade social :D

Bom post!

Pedro C. disse...

Sempre! Não quero cá Saras Sampaio em papel! haha

Romário Belarmino disse...

Falando em timidez, lembro-me que já fui, extremamente, tímido. Quando eu tinha os meus 16, 17 anos de idade, havia uma colega de escola, muito bonita, que se interessou por mim, chegando mesmo ao ponto de declarar o seu amor por mim, dizendo-me que "eu, apenas, a olhava e que não lhe dizia nada". Pois é, eu ficava travado e não conseguia abrir a boca. Sorria, apenas. Mas, no meu caso, penso que não era só timidez, mas também, falta de maturidade. Ou será que uma coisa, também, leva a outra? Da forma como ela estava interessada em mim, se calhar, nem era preciso eu ter-lhe dito tanta coisa. Pois, ela estava mesmo apaixonada de tal maneira que seguia os meus passos, sobretudo, durante os intervalos, em quase todos os recantos da escola. Pena é que desde essa altura, nunca mais encontrei mulher que se interessasse por mim dessa forma. Porque será? Agora, encontro-me mais com mulheres interesseiras e fingidas e que andam à procura de apoio financeiro e material e não estão lá para amizades e convivências. Se aceitam convites para saídas é porque vão logo pedir dinheiro para isto e aquilo ou então levam uma "listinha" de tudo aquilo de que precisam. É uma vergonha.

Pedro C. disse...

Timidez é falta de maturidade.

Andre Ramos disse...

Epah aconteceu-me uma situação semelhante. Reparei numa rapariga no café que frequentava mas nas altura não achei oportuno pois estava na companhia da minha mãe. Mais tarde encontrei-a no facebook e mandei-lhe um pedido de amizade, esperei um dia e como ela não respondeu deixe-lhe uma mensagem ... Não era Sara lol
"Olá ! Reparei em ti no Kuik e gostava de te conhecer !"
Resposta lol
Terá que tentar a sorte a outros clientes em a repare, lamento. Passe bem."

Nem tentei nem forcei pois ela não tinha interesse a minha intuição também me disse que ela talvez não seria tão interessante como aparentava kkk

E depois.

Talvez pudesse ter esperado em encontra-la outro dia em que estivesse sozinho... mas olha chapéu.

Pedro C. disse...

André R.: "a minha intuição também me disse que ela talvez não seria tão interessante como aparentava kkk"

Isso é treta :D

Se estavas com a tua mãe é compreensível que não tenhas ido meter conversa com essa rapariga no café. Agora essa ideia de ela não ser tão interessante como aparentava é falso :D repara, a verdade é que ela era interessante o suficiente para ti para ficares a pensar nela depois de saíres do café, para a procurares/encontrares no Facebook, enviar-lhe um pedido de amizade, esperares um dia, enviares uma mensagem, ela rejeitar-te na sua resposta, e mais uma vez ficares a pensar nela ao ponto de partilhares a tua história aqui.

Acredita que se tivesses ido falar com ela no momento em que a viste no café, e ela se sentisse atraída por ti e quisesse fazer sexo contigo nesse mesmo dia, terias deixado acontecer, terias ido em frente, terias feito amor com ela, e essa ideia de ela talvez não ser tão interessante como aparentava teria sido completamente irrelevante! haha!

O ego odeia ser rejeitado, pois odeia quando a sua falsa auto-imagem de perfeição não é validada nem alimentada pela realidade. Então como é que o ego consegue manter o seu orgulho após uma clara rejeição? Fingir desinteresse e desvalorizar/invalidar a fonte da sua rejeição! haha é genial não é? :D

Fizeste bem em não tentar mais nada, nem em forçar. Óptima atitude! A tua mensagem poderia ter sido mais poderosa (mais verdade, mais humor, mais confiança), mas pronto, isso aprendes com experiência e evolução. Agora, a única coisa sincera a dizer sobre a situação é que a achaste atraente, que farias amor com ela na boa (ontem, hoje e amanhã, haha), mas que ela não estava interessada em ti, por razões que desconheces (vocês podem ser incompatíveis, ela pode ter namorado, ela pode ser lésbica, a tua atitude no café junto com a mensagem pode ter sido demasiado fraca para ela sentir atracção por ti, etc).

Sempre autêntico, nada mais importa. Se a mulher é interessante ou não, é um factor, sim. Mas é algo que descobres depois de a conheceres pessoalmente, em convívio, e não na imaginação, ou numa intuição de ego rejeitado :D negar a atracção que sentimos, e negarmos que a mulher é atraente e que queremos fazer amor com ela, só porque ela talvez não seja tão interessante como aparenta, isso é uma grande treta! haha

Tiago Santos disse...

Obrigado pela tua resposta Pedro. De facto, só mesmo com coragem é que nos podemos libertar dos nossos medos.
Já me aconteceu várias vezes fazer contacto visual com mulheres que acho bonitas e estas responderem positivamente retribuindo os olhares e, às vezes, com um ligeiro sorriso ou começarem a mexer no cabelo virando-o de um lado para o outro constantemente ou cruzarem as pernas e virarem-se de lado (ficando a vê-las em toda a sua extensão) ou mesmo aproximarem-se de mim. O mesmo acontece em discotecas, mesmo que esteja lá sozinho. (Sim já consegui fazer aquilo que te fartas de dizer :D. E sente-se mesmo uma sensação de liberdade.) Outras vezes, são elas que fazem isto tudo que descrevi por sua própria iniciativa.
E noto que estas respostas positivas acontecem-me muito mais quando estou num estado em que não estou a pensar em nada, em nada mesmo. É como se não houvesse nada na minha cabeça, só silêncio, nada preocupações nem raciocínios lógicos em relação ao que estou a ver. Num estado em que olho para uma mulher só mesmo porque a acho gira e, ao mesmo tempo, sem sensações de atracção física levando ao ponto de nem sequer ter a tentação de olhar para as mamas ou para o rabo. E ao mesmo tempo sinto-me mais confiante. É isto que chamas de contemplação?
Mas porque será? Terá a ver com a nossa linguagem corporal que varia em função do que temos na cabeça? Ou será, como dizem no filme “O Segredo”, que cada pensamento tem uma frequência e esta é constantemente imitida fazendo atrair aquilo em que pensamos? Não sei qual será mas lá que resulta, resulta.

Eu quero enviar-lhe um pedido de amizade com uma mensagem semelhante ao que sugeriste mas nem isso consigo fazer. Tremo só de pensar nisto. Vêm-me logo à cabeça pensamentos do género: "Ela vai gozar comigo", "Vai achar-me fraco, cobarde, sem valor", "Ela vai mostrar o meu face aos amigos dela e gozar comigo", "Ela vai responder mal", "Ela vai achar que sou carente e desesperado". Estes pensamentos controlam-me. Sei que isto é tudo o meu ego a querer proteger a sua falsa imagem de perfeição mas mesmo assim não consigo arranjar coragem. Isto não é fácil.

Pedro C. disse...

Tiago S.:

Ou entras em acção ou esquece :P

Andre Ramos disse...

O Zezinho do ego é fantástico até parece que elas as vezes andam armadas e vamos levar um tiro na cabeça hahaha ! Patetice hehehe

André Filipe disse...

Olá Pedro! :)

Através do Tinder conheci uma miúda. Muito bonita, com a mesma idade, vários amigos em comum (é uma cidade pequena). Fiquei logo interessado, e procurei-a no facebook. Ela aceitou o pedido e no dia a seguir meti conversa… fui sincero, disse-lhe que a tinha visto no tinder e resolvi adicionar no facebook, e perguntei se estava tudo bem com ela. A conversa desenrolou-se, fiquei a saber que para além de gira era simpática (muuuuitos smiles ahah) era interessante de falar. Ela sempre demorou a responder as coisas, nunca foi bem uma conversa instantânea, mas tudo bem, dava para falar-mos.

Infelizmente passado 3 dias tive de me ausentar da cidade e ir para LX em trabalho, disse-lhe que tinhamos de marcar um dia qualquer um café, e ela disse que sim… tive lá 1 semana, quando voltei mandei mensagem no facebook a convida-la para sair, ela demorou uns 3 dias a responder, e por essa altura já tinha voltado para Lisboa novamente. “Olá desculpa não ter dito mais nada mas comecei a trabalhar e não tive tempo de responder :)”

Eu respondi-lhe que era na boa… e pedi-lhe o número de telemóvel dizendo que talvez assim fosse mais fácil para marcarmos numa próxima, e ela deu logo.

Eu dei sequência à conversa pelo fb e perguntei onde estava a trabalhar e isso… mas ela começou a demorar mais e mais tempo a responder (2/3 dias) e respostas muito curtas (mas com smiles a mesma e simpátia). Quando voltei agora mandei-lhe um sms a dizer que já tinha voltado finalmente para a nossa cidade e perguntei se estava tudo bem com ela… ela não respondeu nada durante dias… eu fui ao facebook e disse-lhe “Mandei sms :)”… passado 3 dias respondeu “Hey eu vi mas não tinha sms’s para responder :)”

Ao que eu respondi “És difícil de contactar ahah. Quando é que tens tempo para um café? :)”

Ela respondeu “Ahah sou um pouco xD” e nada mais… nada sobre sairmos. Eu fiquei bem sem saber o que dizer… ou batia retirada ou continuava a tentar… resolvi dizer-lhe “Estou a ver que sim. Não precisas de fazer-te de difícil ahah (joking não leves a mal xD)”

Ao que ela respondeu só “ahah :p”

Não percebo a miúda… é simpática, manda todas as frases com smiles mas respostas curtas, deu-me o número de telemóvel logo, mas demora séculos a responder agora, não me respondeu aos convites para sairmos basicamente, embora me tivesse dado o número com o intuito de combinar isso… estou confuso.

O que achas Pedro? xD
Provavelmente vai dizeres para passar para a próxima… e secalhar tens razão. Mas não consigo perceber a miúda mesmo e gostava, mais que não fosse para aprender algo com a experiência.

Cumprimentos.

Pedro C. disse...

André F.: "Provavelmente vai dizeres para passar para a próxima… e secalhar tens razão. Mas não consigo perceber a miúda mesmo e gostava, mais que não fosse para aprender algo com a experiência."

Tu não a queres perceber, queres conseguir algo com ela :D não há nada para perceberes ou aprenderes com a experiência para além de que, quando algo leva demasiado tempo a acontecer com uma mulher, esquece, ela não está interessada, e não está interessada por razões que nunca saberemos quais são. Podem ser mesmo muitas diferentes.

Por isso, sim, esquece-a e avança com a tua vida. Ou passa para a próxima, se quiseres. Frases com smiles e simpatia não significam nada! haha são uma bela ilusão. É simplesmente como ela escreve por mensagem, nada mais. Enquanto não houver beijo, nada aconteceu. Não está a acontecer nada de especial, muito menos sem haver saída. Smiles e simpatia não significam nada em termos de atracção. Ela pode falar assim contigo para o resto da vida e nunca chegas a sair com ela! haha tens de aprender a largar e a esquecer mulheres que não estão interessadas em ti. Ou acontece algo, ou esquece. Elas podem dar o número de telemóvel apenas para se verem livres do homem, para ele as deixar de chatear, porque sabem que podem nunca lhe responder, nunca atender, nem nunca aceitar nenhum convite. Tens de ser implacável na tua autenticidade e implacável na tua selecção. Esquece a validação delas através de conversas à distância. Ou acontece algo em concreto (saem e beijam-se) ou estás a perder o teu tempo.