segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

“Como Dar Carinho, Atenção e Interesse à Mulher Sem A Perder”

Como Dar Carinho, Atenção e Interesse à Mulher Sem A Perder”


Pergunta de leitor:

Fala Pedro!! Gostei de ver sobre os níveis de mestria em lidar com as mulheres, desde abordagens, até saídas e relacionamentos. Os toques sobre humildade e o objectivo da fazer a mulher feliz também, pois elas felizes nos fazem felizes! Tenho apenas uma dúvida para você:

O que acha dos gajos que dão carinho demais, atenção demais e interesse demais e acabam por perder a harmonia com a mulher? É uma atitude do ego quando a mulher se desinteressa nesse caso, ou o rapaz que exagerou?

Gostaria de saber sua opinião. Obrigado pelo Cool Vibes e por sempre nos mostrar a Verdade (de acordo com seu nível de consciência é claro! Pois lembro de você aconselhar a sair até 6 meses com uma mulher antes de ter relações com ela, e agora, admite que se existe atracção, tudo pode acontecer em 15 minutos =D ) Abraço.”


Resposta, comentários:

Quando um homem dá carinho, atenção e interesse demais a uma mulher, ao ponto de ela se desinteressar, é porque ele fez isso por carência/desejo. Esses comportamentos vêm de uma emoção negativa egocêntrica que na verdade não tem o bem estar do outro em consideração, mas sim uma necessidade emocional narcisista (de aprovação, de ser aceite, por medo de perder a mulher, etc). A prova disso na prática é que a mulher sente-se repelida e farta-se, pois é desagradável, negativo e narcisista, e então a mulher afasta-se. E faz ela muito bem! haha

Não é uma atitude do ego da mulher, é uma atitude do ego do homem. É ele quem está a ser egocêntrico ao sufocá-la tendo comportamentos exagerados e inapropriados, com a intenção de a prender a ele próprio e de obter a sua aprovação, e não ela por se afastar. É natural a mulher afastar-se do homem egocêntrico. Onde há egocentrismo não há harmonia pois não há alinhamento.

Uma coisa é haver atracção mútua e o homem ser bondoso, querido, generoso, dar carinho, atenção e demonstrar o seu interesse e apreciação pela mulher, pela sua beleza e como pessoa, vindo de independência e confiança.

Outra coisa é o homem vir de um estado interior negativo de dependência, carência, desejo ou medo, e dar carinho, atenção e demonstrar o seu interesse, com a intenção de convencer a mulher a gostar dele, a querer namorar com ele, a aprová-lo, a aceitá-lo, a validá-lo, com medo de a perder, etc.

No primeiro caso o carinho, a atenção e o interesse vêm de uma essência (ou estado) íntegra, ou seja, preenchida, independente, positiva e confiante, com atracção, energia para partilhar e fazer a mulher sentir-se bem. No segundo caso o carinho, a atenção e o interesse vêm de uma essência (ou estado) não íntegra, ou seja, de vazio interior, dependência, carência, narcisismo, emoção negativa e insegurança, que não potencia atracção mútua (e sem isso não há sexo nem namoro para ninguém), sem energia para partilhar mas com a intenção de obter energia da mulher (vampiros de energia, haha!), e sem conseguir fazer a mulher sentir-se realmente bem de uma forma estimulante e consistente, mas sim tentar usá-la para aprovação (ego e orgulho masculino), para se sentir bem com ele próprio. Ou seja, ele precisa da mulher para se sentir bem, e não, isso pode soar bonito mas é doentio =) e qualquer mulher que já tenha tido saídas ou relações com homens destes, fracos e carentes, sabe o horrível que é estar na companhia de um homem que precisa dela para se sentir bem, sugando-lhe a energia, sempre a precisar de atenção ;)

Quanto ao comentário relativamente a esperar 6 meses, ensinamentos diferentes são apropriados para pessoas diferentes, que estão em fases e níveis diferentes da sua evolução de consciência. Há pessoas que de facto precisam de esperar os 6 meses (ou 5 meses, ou 3 meses, ou umas semanas no mínimo. O número não é, nem pretende ser, matemático), antes de iniciar uma relação pois ainda não têm a capacidade de fazer uma selecção consciente do parceiro. Têm pressa e por isso envolvem-se com qualquer um que pareça gostar deles, sem procurar descobrir a sua essência, pois são carentes ou controlados por desejo. Isto é importante para quem quiser ser selectivo por questões de auto-respeito, para evitar ter relações com pessoas que o desrespeitem, sejam uma dor de cabeça e colecção de problemas e maus momentos, ou lhe prejudiquem a felicidade e qualidade de vida que tem.

Outros já passaram por essa fase (mas não são muitos, haha!) e portanto a prioridade é mais Amar a atracção no momento e deixar a ligação ir na direcção de sexo (ou um beijo, comecemos por aí, haha!), não criando obstáculos que impeçam o desenvolvimento da atracção de acontecer naturalmente, sejam 15 minutos depois de se conhecer a pessoa, ou 15 horas depois. Ou 15 milímetros, para quem não tiver espaço, haha! É tudo apenas uma questão de equilíbrio, e de consciência no momento, pessoa a pessoa. Depende sempre do contexto.

Portanto uma coisa é ser-se controlado pelo desejo, outra coisa é tê-lo transcendido e Saber quando é apropriado desejar e deixar acontecer com a atracção que se sente, o que tem como consequência natural uma experiência que pode ir de um simples beijo a fazer amor.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

2 comentários:

João F. disse...

Olá!

Estou na posição de querer acabar com uma rapariga pois já não me estimula a estar mais com ela. Mas só a vejo uma vez por semana e por enquanto não está nada combinado para esta semana com ela (aliás, nem temos falado ultimamente).

A nossa comunicação é mais por sms e nós não temos uma relação, é só curtes (e só com ela lol). Achas correcto acabar as cenas por sms (ou até por chamada), explicando-lhe o que sinto ou devo marcar um encontro para acabar?

Abraço!

Pedro C. disse...

Acaba por chamada, e explica-te bem :)