AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

“O Que Fazer Quando Uma Mulher Faz Birra”

“O Que Fazer Quando Uma Mulher Faz Birra”

ou

“Ela Sentiu-se Posta de Parte Depois de o Beijar Mas Na Verdade Ele Ainda Estava Interessado”

:D


Pergunta de leitor:

“Olá Pedro!

Gostava de ouvir a tua opinião sobre uma situação recente que aconteceu com uma rapariga. E não, eu prometo que não me venho para aqui gabar outra vez :D

Conheci-a pela net, saímos duas vezes e beijámos-nos na última saída. Ela tentou voltar a encontrar-se comigo nos últimos dias mas entretanto veio o Natal, estive doente e andei ocupado a estudar para os testes pelo que não me deu muito jeito sair com ela, pois não tive tempo. Na altura, expliquei-lhe que só me dava jeito sair com ela novamente, depois de acabar a época de testes pois estava muito ocupado com os exames e tinha de estar muito por casa. Também lhe expliquei que estava com febre e não me sentia muito bem para andar ao frio. Disse-lhe que gostava de estar com ela e lamentava não conseguir ter tempo livre.

Propus-lhe, então, que se encontrássemos a partir de dia 8 pois estaria mais livre (e certamente curado lol) só que, entretanto, soube que conseguia estar livre esta semana para estar com ela, pelo menos uma vez e mandei-lhe uma mensagem, entusiasmado, a convidá-la para sair. Ela responde-me que não ia sair comigo pois eu só estaria disponível a partir de dia 8. Como resposta, expliquei-lhe novamente a situação e pedi-lhe desculpa se pudesse tê-la feito sentir-se desprezada ou triste mas que a situação do dia 8 não tinha nada a ver com eu não querer estar com ela mas sim com não conseguir por não ter tempo livre e não me ter estado a sentir a 100%. Eu já o tinha explicado na primeira menagem, tenho a certeza, não disse apenas "Depois dia 8 falamos", eu lembro-me que tinha explicado o motivo e ter expressado que gostava mesmo de estar com ela mas que não conseguia.

Depois da mensagem, ela disse que não estava chateada e eu tentei brincar com a situação com umas piadas. Ela continuou na dela, sem querer sair.

Portanto, gostava que comentasses a situação: se achas que fui demasiado insensível ou se fiz algo mal pelo meio de que não me tenha apercebido. Parece-me que somos incompatíveis e fiquei sem vontade de a voltar a ver, mesmo depois de dia 8, pois não quero que a paz que tenho sentido seja perturbada! Para ser sincero, também me senti meio rejeitado e sem valor, mas receio tê-la feito sentir o mesmo.

Depois deste texto do tamanho do universo, prometo que te ofereço um copo de whisky para sentires o não-linear a rodear-te mais facilmente lol. Agora vou dormir! lol Juizo! :D

Abraço!”


Resposta, comentários:

"Conheci-a pela net, saímos duas vezes e beijámo-nos na última saída"

Palavras maravilhosas! :D

É normal que ela depois de vocês se terem beijado se tenha sentido colocada de parte por não saíres com ela. Agora, tu explicaste as razões e as razões são válidas e compreensíveis.

A reacção dela foi imatura, e a atitude de birra é óbvia lol percebe-se bem isso pela sua resposta de "não não agora só dia 8 porque disseste que só podes dia 8" LOL ela sentiu-se colocada de parte (mas não foi), e quis sentir o controlo da situação, tipo vingança. Não é grave, mas é chato.

Tu fizeste o que pudeste, e por duas vezes explicaste tudo demonstrando o teu interesse (e fiquei impressionado por o teres feito uma segunda vez, muito bem). Se estavas doente e precisas de estudar, ela tinha de compreender isso.

A minha sugestão é que quando chegar dia 8 lhe telefones para combinarem uma saída. Se ela não atender envia-lhe um sms a convidá-la para sair, da forma que o costumas fazer. É para lhe dares o benefício da dúvida, e a oportunidade de algo bom acontecer entre vocês. É também para te certificares que fizeste tudo o que podias e que cumpriste a tua palavra.

O ego vai sempre tentar sabotar e evitar o que de melhor pode acontecer, seja em nós ou nelas, por isso temos de ser pacientes. Claro que depois desse convite no dia 8, caso ela não atenda, não responda, ou tenha uma resposta negativa, aí sim podes largá-la e esquecê-la.

Obrigado pela tua pergunta.

Feliz 2016! :)

Segue o que Amas,

Pedro C.

3 comentários:

David Nunes disse...

1.Pedro, no nosso caminho de evolução, é mais apropriado estudarmos e seguirmos as ideias e os valores do nível de consciência mais próximo ou, se já conhecemos um nível mais elevado, segui-los? Há um tempo, comecei a ler os livros do Hawkins, como sugerido, e daí, observei a tabela de consciência.É o adequado, por exemplo, ler autores do nível da coragem, e depois da neutralidade, e assim por diante, ou, sem saber o nível em que vivemos, ler somente a sabedoria mais elevada(por exemplo, o do David H.)? Comecei a fazer o Livro de Exercícios do Um Curso Em Milagres e, ele muda a nossa visão de mundo para um Amor Incondicional, segundo Hawkins, quando vivemos com esses valores e rendemos completamente os pensamentos e as atitudes anteriores aos novos, levando esforço e dedicação por um bom tempo.Entretanto, a dúvida: devemos ter uma "base" dos níveis anteriores na nossa vida, sem saber em qual estamos, ou podemos nos dedicar e nos esforçarmos a esse valor mais elevado do Curso.
Outra pergunta:
2.Onde eu moro (cidade de Fortaleza-Brasil) percebo que acontecem, em quase toda a volta, atos que me desestimulam.Roubos, mortes, mentiras, não poder andar na rua, furas de filas e estatística de mortes diárias um Guerra Civil de se espantar.Aqui mesmo onde está minha casa, era, antigamente, um lugar em que se podia ouvir os cânticos dos pássaros e o silêncio da natureza.Porém, hoje, no outro lado do mangue que aqui há, estão colocando paredões que tremem as portas, com as músicas mais perversas e desrespeitosas (parecem uma pornografia transformada em música) que somos obrigados a ouvir( a polícia da maioria das cidades brasileiras tem medo agir). Entretanto, talvez terei a oportunidade de mudar de cidade, para uma menos violenta.Como dissestes, o ego estará em qualquer lugar que irmos,e essa situação, também, deve ser de mérito kármico, mas surge a dúvida: devemos mudar de local para um em que notamos que as pessoas têm atitudes mais harmoniosas, ou, devemos treinar a nossa mente à adequar-se e com a meditação, com o Um Curso Em Milagres, com os ensinamentos de grandes mestres, por exemplo, construir uma vida onde se está? O que farias neste contexto?

João F. disse...

Sou sempre a segunda pergunta do ano do Cool Vibes!
Mas um dia vou conseguir ser a primeira! :D

lol

Pedro C. disse...

É a corrida pelo primeiro lugar! haha