AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

“Como Ser Popular Na Escola”


Como Ser Popular Na Escola”

Se estás a ler este texto então é provável que andes à procura de dicas que te ajudem a tornar popular na escola. Ser popular na escola é o teu desejo, sonho e objectivo.

E é compreensível, pois ser popular na escola traz todo o tipo de vantagens...

És conhecido por quase toda a gente, logo tens sempre companhia para tudo e facilmente fazes novas amizades.

És convidado para todo o tipo de saídas, jantares, eventos e festas, nos quais muito provavelmente te apresentam a mais pessoal fixe, e há pessoal a oferecer-te shots e outras bebidas, por exemplo. Isto para não falar que tens entrada facilitada e garantida nestas festas e discotecas.

E depois tens as miúdas. Se fores rapaz e fores popular na escola, certamente que haverão várias raparigas interessadas em ti. Terás opções de raparigas que te vão querer conhecer, estar contigo, sair contigo, beijar-te, namorar contigo ou simplesmente curtir contigo.

Sejas rapaz ou rapariga uma coisa é certa: se fores popular na escola terás a validação e elogios de muito pessoal. Terás a sua aprovação, e serás alguém que o pessoal quer conhecer e com quem quer estar e sair. É algo que te trará orgulho, e que te fará sentir bem contigo próprio.

E é por isso que te sugiro que faças a seguinte pergunta a ti próprio: porque queres realmente ser popular na escola?

A resposta é simples: queres sentir que tens valor, e queres sentir-te bem contigo próprio. E tudo bem, isso é fixe e digno, faz parte de ser feliz e de desfrutar a adolescência e a universidade. Mas repara... um dia a escola acaba, e depois? Onde vais buscar essa fonte de valor e validação? Como te vais sentir bem contigo próprio quando deixares de ter o pessoal da escola a apoiar-te e a trazer-te todo o tipo de satisfações, prazeres e diversões?

Porque há um dia em que a escola acaba, e o pessoal desaparece, indo cada um para o seu lado. Até pode calhar que um pequeno grupo, ou 2 ou 3 continuem contigo, mas a verdade é que já não serás popular em lado nenhum. Toda a validação, companhia, convites e miúdas desaparecem. Terás sempre os teus amigos e amigas, claro, mas ambos sabemos que isso não é o mesmo que ser popular na escola. Que fazes então, quando se acaba o espectáculo e estás sozinho...?

Foi por isso que escrevi isto, para partilhar contigo uma sugestão e alternativa muito mais poderosa e duradoura que ser popular na escola. Se fores popular na escola, óptimo! Desfruta, pois é fixe. Mas pensa nisto também:

Ser popular na escola é ser dependente da escola. A tua sensação de satisfação na vida e contigo próprio depende do pessoal que te conhece na escola, e esse contexto de popularidade é temporário, pois acaba com o fim da escola. E repara, já observaste com atenção quem é popular na tua escola? Será que são pessoas mesmo felizes e confiantes? Como será que eles e elas se sentem quando estão sozinhos? O que conseguem eles sozinhos sem os favores e apoio daqueles que os conhecem e validam...?

Nota: repito tanto vez a palavra escola neste texto que acho que vou bater um recorde do Guinness! Haha!

Geralmente uma pessoa é popular na escola quando tem um talento ou qualidade acima da média em relação à maioria do pessoal de idade semelhante à sua. Pode ser bom no futebol ou outro desporto, pode ser uma rapariga linda e social, pode ser um rapaz com sentido de humor e à vontade para falar com todo o pessoal que quer, pode ser pela forma como se veste, pode ter talento para dançar, cantar ou representar, pode ser por fazer cenas fixes fora da escola, pode ser por conhecer pessoal fixe fora da escola que é famoso ou que trabalha em alguma discoteca e que facilita entradas e shots, etc. Seja porque razão for, é sempre porque tem um talento ou qualidade acima da média em relação à maioria do pessoal de idade semelhante à sua. É algo que lhe acontece naturalmente, algo que lhe acontece sem esforço como consequência natural de como ele, ou ela, é. Não é algo que se alcance com truques e dicas, tipo videojogo haha!

Mas a questão mantém-se: o popular na escola depende da escola e dos outros na escola para se sentir bem com ele próprio e ter uma vida fixe nessa idade.

A sugestão e alternativa que apresento é simples:

Em vez de seres popular na escola, que tal seres independente da escola?

Que tal seres alguém que não precisa do pessoal da escola, e dos seus elogios, convites e ofertas para se sentir bem com ele próprio e ter uma vida fixe?

Não falo em desprezá-los, nada disso. Apenas de ser independente deles, em seres alguém cujo nível de satisfação mantém-se depois da escola acabar, e que consegue ter as experiências que quer sem a ajuda de ninguém.

Passo a explicar: imagina que és confiante o suficiente para falar com qualquer pessoa da escola, e que por isso e por teres sentido de humor e teres sempre a intenção de te divertires, consegues facilmente fazer novas amizades, e ter conversas e companhia sempre que queres, mesmo sendo um desconhecido na escola. És mais tipo o rapaz misterioso que nem sempre anda acompanhado, mas que fala com quem quiser, quando quer, pois tem essa capacidade.

Aquele rapaz que vê uma rapariga bonita e que consegue ir falar com ela, e que regra geral as raparigas gostam dele pois ele é independente, confiante, misterioso e tem sentido de humor. Alguém que não precisa de ser popular para ir a festas e discotecas, vai sozinho, e quando lá chega é quem se diverte mais, fala com quem quiser, costuma curtir com raparigas, e se não curtir fala com elas, fica com o contacto e depois sai com elas, e acaba também por se integrar num grupo de malta fixe e ainda ganhar umas bebidas à borla. Tudo isto sem ser popular na escola, mas porque tem qualidades pessoais, e essas qualidades são eternas. Sem escola a vida continua assim, falando com quem se quer, tendo novas ligações e amizades, conhecendo novas mulheres, tendo namorada quando realmente quer, e divertindo-se à grande na sua vida social.

Então, se estás interessado em ser assim, como te podes tornar assim?

Não é com truques e dicas de vidas infinitas, isso eu garanto-te, haha!

Não é fingindo...

Há um trabalho de auto-descoberta e evolução interior a fazer. Como deves calcular num só texto é impossível explicar-te tudo o que precisas de saber e fazer para te tornares assim, para isso tens todos os outros textos e áudios aqui no Cool Vibes para aprenderes e aplicares os princípios que te vão ajudar a sentir bem contigo próprio, a ser independente, atraente, e a ter uma vida feliz. Mas vou partilhar contigo aqui algo que podes já aplicar hoje para começares o teu caminho de transformação. Até porque depois desta conversa toda, não te dar algo em concreto para te ajudar no teu objectivo seria manhoso da minha parte, haha!

Primeiro tens de te aceitar exactamente como és. Tudo! Aparência e essência. Como és, os teus pensamentos, emoções, sonhos, limitações, defeitos, erros, qualidades, talentos, etc. Não há nada de errado contigo, és humano logo és imperfeito e tens limitações, e depois? Isso é normal. Todos temos o mesmo valor, pois todos somos humanos. Não te julgues nem te mandes abaixo. Não te compares a ninguém. Aceita-te como és e valoriza-te. Brinca com os teus defeitos e desfruta das tuas qualidades. Não deixes ninguém mandar em como te sentes em relação a ti próprio, tu é que mandas! Tu é que decides como te sentes em relação a ti próprio. És imperfeito, e...? Que interessa isso? Todos são! E muito! Haha só que uns escondem bem, mas vais a descobrir, e ainda são piores que tu! Haha!!

Aceita-te como és, valoriza-te, e escolhe sentir-te bem como ser humano imperfeito. Ao estares confortável contigo próprio, tendo consciência das tuas limitações e vendo-as como normais e com humor, nada nem ninguém te pode fazer sentir mal em relação a ti próprio. Eles podem dizer: “falas mal inglês!”, e se realmente falares mal inglês, sabes isso e estás bem com isso e respondes: “pois falo, haha!!”. Assim sentes-te confiante e livre, pois não vês os teus erros, defeitos e limitações como algo que seja motivo de vergonha ou inferioridade. E se te acusarem de um defeito que não tens, a resposta é a mesma haha! Admites sempre tudo, isso desarma qualquer idiota que acha que sabe como te fazer sentir mal. Nunca é aquilo que nos dizem que nos faz sentir mal, mas sim a nossa percepção daquilo que nos dizem. Se for irrelevante para ti o que te dizem e ainda por cima brincares com isso, és imbatível! Haha!

Uma pessoa é confiante quando aceita as suas limitações e as integra com humor na sua maneira de ser e estilo de vida. Torna-se confiante pois valida-se a si própria e não depende de elogios para se sentir bem, nem se sente mal com ataques idiotas. Esta confiança é na verdade um aumento de energia em nós que nos traz mais ideias, e nos permite fazer mais coisas na vida, indo em frente e fazendo aquilo que realmente queremos fazer. É um nível de consciência que nos leva a fazer escolhas diferentes, pois não somos limitados por insegurança, e essas escolhas diferentes levam-nos a novas experiências, novas alegrias, novos prazeres, novas aventuras, novas surpresas agradáveis, e novas relações. A num completo novo estilo de vida que te deixa entusiasmado diariamente, e que só depende de ti! Ninguém te o pode tirar, nem precisas de ninguém para o ter.

Sendo independente deixas de ser carente e limitado pelo que os outros pensam de ti, precisando da sua validação e companhia para desfrutares a vida. Isto na prática significa que estás mais à vontade e deixas os outros mais à vontade. Como não precisas deles, não os vais tentar usar, e por isso eles sentem-se mais livres e bem dispostos na tua presença. Sem precisares deles poderás finalmente apreciá-los pelo que eles realmente são, e não porque precisas de algo deles, como por exemplo a sua aprovação e admiração. Ao apreciares as pessoas como elas realmente são, poderás fazer melhores escolhas em relação a com quem passas mais tempo, e a quem é mais próximo de ti. Terás assim melhores convívios, conversas e saídas. Melhores amizades e namoros. Serás livre, e ninguém te conseguirá sabotar ou perturbar a alegria!

Se ser assim te interessa, então experimenta usar o exercício que te vou sugerir:

Chama-se... afirmações.

Uma afirmação é uma frase positiva que usamos para canalizar o foco da nossa mente e consciência numa mudança que queremos. Se queres ser como descrevi, um bom exemplo de afirmação é:

Eu sinto-me entusiasmado com a minha vida pois sou uma pessoa confiante, com sentido de humor, independente, autêntica, selectiva, que faz o que realmente quer e tem todo o tipo de alegrias na vida”.

Não se trata de uma frase mágica que te vai transformar, isso é treta. Aqui não há magias nem soluções instantâneas. Mas é uma frase que te vai canalizar os esforços e escolhas nessa direcção que pretendes, e assim te vai ajudar a tornar assim.

A ideia é repetires a afirmação para ti várias vezes ao dia, e usares a tua imaginação para te veres na cabeça a ser assim e a ter e fazer aquilo que queres na vida. Até te podes visualizar, ou imaginar, a ser popular na escola se quiseres! Haha

Escreve pelo menos 3 afirmações, positivas, que descrevam como queres ser, o que queres ter e fazer. Ao as escreveres lembra-te que têm de ser escritas como se já fosses, tivesses e fizesses essas coisas, pois a intenção é convencer a mente de que isso é uma realidade possível, e assim transcender as limitações negativas do ego que te impedem de ser uma pessoa mais poderosa e feliz. O ego vai-te puxar constantemente para baixo, por isso tens de fazer o esforço constante de ir para cima, repetindo as afirmações e visualizando-as com a tua imaginação sempre que possível.

Ser popular na escola é fixe, sem dúvida, mas é temporário. Uma vida espectacular é consequência natural daquilo que é eterno, e apenas teu. Que depende apenas de ti, da tua essência e nível de consciência. A escolha é tua, desejo-te o melhor!

Segue o que Amas,

Pedro C.

3 comentários:

Romário Belarmino disse...

Pedro, cá por mim, acho que os meus colegas de escola que pareciam ser populares, penso que o que eles tinham era uma baixa auto-estima. E a popularidade deles talvez fosse para disfarçar isso. Ou seja, pareciam dar bem com tudo e com todos, mas, na verdade,queriam parecer fixes aos olhos de todo o mundo.

João F. disse...

Inspirador :)

Pedro C. disse...

Obrigado :)