AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

“Ele Ainda Era Virgem Aos 30 Anos, Mas Ela Nunca Mais O Esqueceu”


Ele Ainda Era Virgem Aos 30 Anos, Mas Ela Nunca Mais O Esqueceu”

Mais uma prova de que ser-se virgem não é um obstáculo para nada na vida amorosa e sexual, e não é motivo nenhum de vergonha ou insegurança.


História de leitora:

O meu último namorado era virgem, tinha 30 anos, e para mim foi uma imensa surpresa, mas que me maravilhou por ele ter tido a coragem de admitir. E por ter sido corajoso a ponto de estar ali, comigo naquele momento, desejando talvez apenas perder a virgindade com uma garota com que não tinha nada (na época) mas com quem havia saído e resolveram dormir na mesma cama - não íamos transar nem nada, estávamos ali como amigos. O admirei imensamente por isso, e a coisa toda foi tão bonita que resolvemos até sair juntos para comprar camisinha, pois como nada fora planejado, não tínhamos nada à mão. E assim foi que ficamos juntos depois disso por mais de 2 anos. Nada planejado, depois disso ainda passamos por muitos desafios, sem grandes compromissos a não ser de estarmos juntos por prazer. Lembro-me de ele admitir que estava apaixonando-se por mim de fato após alguns meses de namoro (entendi que até então e de início ele se sentiu atraído sexualmente, e não por amor propriamente), e para mim aquilo tudo foi muito bonito, o que ele me disse foi muito especial, porque foi verdadeiro e natural. Tudo aconteceu sem pressão alguma. Claro que ele havia tentado antes, com outras mulheres, mas me disse que umas foram muito afoitas, outras ele sentiu que não eram a pessoa certa.

A minha primeira vez também o foi assim, com 25 anos, e algum tempo (acho que um ano) após eu despertar para o desejo de querer experienciar o sexo. Ocorreu sem cobranças relacionadas a estar presa a alguém (o que chamam de estar num relacionamento nos moldes tradicionais). Foi uma entrega maravilhosa, que me trouxe apenas o que pode ser considerado positivo. Sem cobranças e sem grandes expectativas a não ser viver aquilo, ter aquele momento que para mim passou a se natural que existisse em minha vida. E comigo, também quando percebi que havia uma oportunidade de perder a virgindade, fui sincera com esse meu primeiro parceiro sexual, a quem até então tinha mais como amigo, embora já estivéssemos aos olhos dele em um relacionamento mais sério. Ele a princípio achou aquilo inusitado, uma mulher da minha idade ainda virgem, porque hoje em dia isso não é comum, a não ser por escolha para o caso de casar virgem, etc. Notei que ele se preocupou, e mais tarde vim a entender seus motivos pois era um homem muito honrado, digamos assim. E preparou então para a minha primeira vez para que fosse o mais especial possível dentro das suas possibilidades na época. 
De fato a sinceridade, o compromisso consigo mesmo e a sua própria verdade tornam tudo muito diferente e mágico. A verdade nos liberta, de nossas amarras, e geram até um fascínio nos demais, já que o raro hoje em dia é ser verdadeiro consigo mesmo. No mais, acredito que a vida nos traz a partir daí as boas experiências, pois abrimos espaço para isso. São confissões, coincidem com a história acima, e confirmam a tese do Pedro. E trazem apenas a felicidade como resultado. Grata por passar por essas experiências e poder dividi-las.


Resposta, comentários:

Não há nada como o que é autêntico, verdadeiro, natural, espontâneo e inocente. Ele tinha 30 anos e era virgem, e não fez qualquer diferença para ti. Nunca mais esqueceste a experiência bonita que vocês tiveram, e quando há coração na atitude é assim que as coisas acontecem. Muitos homens acham que ser virgem é um problema, então virgem aos 30 anos julgam ser um pesadelo, mas estão errados. Não é ser virgem o problema, mas sim a nossa percepção da nossa virgindade e como lidamos com ela. Obrigado pela tua partilha!

Segue o que Amas,

Pedro C.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

“Como Não Se Apegar a Elogios e Deixar de se Sentir Ansioso”


“Como Não Se Apegar a Elogios e Deixar de se Sentir Ansioso”

 

 

Pergunta de leitor:

 

“Pedro, eu não sei se a emoção que sinto ultimamente tem a ver com as 8 citadas nesse áudio (Os 8 Níveis de Consciência do Ego Humano: https://www.youtube.com/watch?v=8XSk4bilZxs), mas ultimamente tenho percebido que eu me apego a elogios, ou a reconhecimentos e aprovações. Quando alguém me elogia, ou quando faço um trabalho bem sucedido, eu me apego como se aquilo fizesse parte de mim, como se aquele elogio fosse um membro do meu corpo, e fico com medo de perdê-lo. No dia seguinte fico ansioso, tenho observado bastante isso, poderia me ajudar!? Muito obrigado!!”



Resposta, comentários:

O apego a elogios, reconhecimentos e aprovações está relacionado com 2 impulsos e ilusões do ego: orgulho e desejo

Elogios alimentam o nosso orgulho.

Orgulho é o melhor que o ego consegue experienciar, é o estado mais elevado em que consegue estar, logo quando ele o experiencia agarra-se ao orgulho com unhas e dentes, e como é óbvio tem medo de o perder, pois isso significaria ficar a sentir-se pior (e os estados abaixo são de facto muito desagradáveis). Geralmente cai-se do orgulho para a vergonha, é esse o karma de ser arrogante: depende-se de validação exterior e cai-se para o nível de consciência mais baixo.

Para o ego orgulho é a melhor coisa do mundo, daí fama, riqueza e sucesso serem tão desejados. Para começar tens de ver orgulho pelo que é: o nosso ego animal quer ser visto como o maior, como perfeito, como fixe, como esperto, como atraente, como superior, como eficaz, etc etc. Ele quer sempre algo que confirme a sua auto-imagem ilusória de perfeição, nem que para isso tenha de inferiorizar ou prejudicar alguém (ou curiosamente, de se auto-destruir). O ego procura então ter sempre razão, ganhar, e controlar a ideia/imagem que os outros têm de si e a forma como os outros reagem/respondem a si, tudo para conseguir sentir orgulho constantemente (pois é o melhor que conhece e pode experienciar). Ele faz isto por questões ilusórias de sobrevivência, pois num estado de orgulho sente que está tudo bem consigo próprio, sente que tem valor, e sente-se aceite e aprovado pelos outros, o que contribui para a sua sobrevivência. Nos tempos tribais isto era a diferença entre vida e morte, pois ser rejeitado era ser expulso da tribo, e sozinho na floresta as probabilidades de sobrevivência não eram lá grande coisa haha! Daí o medo de ser rejeitado e o estado de vergonha, são impulsos primitivos que hoje em dia já não fazem sentido, mas que nos tempos tribais eram uma reacção realista do ego animal, pois colocava em perigo a sua sobrevivência.

Sem um caminho espiritual de meditação/contemplação é impossível deixar-se de ser controlado por este impulso, ou pelo medo de perder o orgulho, etc. Vai ouvindo os áudios do Cool Vibes pois eu vou falar mais sobre isso. Para já presta mais atenção a esse impulso e passa a vê-lo como algo que não é importante e que por isso não precisa de ser seguido. Ganhar consciência da emoção de orgulho, e de qualquer outra emoção do ego, é tudo o que é preciso na verdade, pois ao vermos o que realmente é, começamos a deixar de acreditar nessa ilusão e deixamos de ser controlados e limitados por ela.

Obrigado pela tua pergunta.

E por falar em elogios, uma curiosidade… haha!

A Rádio Renascença apanhou-me de surpresa num táxi em 2013, e apareço num anúncio durante 2 segundos! Hahaha! Foi uma experiência cómica e interessante, nunca me tinha acontecido. E ainda ganhei 2 bilhetes para um concerto :D

O anúncio chama-se “Elogios: Já Elogiou Alguém Hoje?”


Apareço dos 0:07 aos 0:09 segundos, mais ou menos, e repara só na cara de  mauzão! Haha





Segue o que Amas,
Pedro C.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

“Sofia Ribeiro Rapa o Cabelo – Confia (Sempre!)”


Sofia Ribeiro Rapa o Cabelo – Confia (Sempre!)”


Recentemente este vídeo tem atraído muita atenção:





Que se passa aqui? Porque estou eu a escrever isto?

A Sofia Ribeiro é uma linda mulher portuguesa, atriz e modelo. Nasceu no mesmo ano que eu. De momento está doente, com a mesma doença com que a minha mãe deixou o mundo.

A Sofia Ribeiro decidiu fazer este vídeo sentimental do momento em que, acompanhada de pessoas especiais para si rapou o cabelo, e publicou o vídeo no Youtube, tornando pública toda a sua situação.

Será que fez bem em fazê-lo?

Será que fez mal?

Será uma atitude narcisista de protagonismo que falta ao respeito às outras pessoas que têm a mesma doença?

Ainda por cima centrando-se em algo aparentemente tão secundário como rapar o cabelo?

A minha resposta é simples:

Esta é uma doença horrível, não é nenhuma brincadeira. A Sofia Ribeiro é atriz, é essa a sua vida, e fazer este vídeo foi uma forma que ela encontrou e escolheu para lidar com a doença. Qualquer crítica ou julgamento não é nada boa ideia, eu garanto. Karmicamente é muito má ideia julgar alguém com esta doença, ainda por cima relativamente a algo tão simples como um vídeo. Foi a forma que ela escolheu para enfrentar a sua situação, para lidar com a doença. É assim que ela se expressa como actriz, como artista. Se fosse pintora provavelmente pintaria uma tela. Se fosse poeta provavelmente escreveria um poema. Como é actriz filmou um vídeo.

Com esta doença uma pessoa tem de fazer tudo o que acredite que a vai ajudar a sobreviver e ficar curada. Tudo o que a faça realmente sentir-se bem. Tudo o que alivie o sofrimento físico e emocional. A Sofia Ribeiro não está a assaltar bancos nem a empurrar velhotas contra sarjetas, ela fez um simples vídeo, Haha! Nenhum crime foi cometido, ninguém foi desrespeitado. Qualquer julgamento é uma percepção falsa do que ela fez, e da situação pela qual ela está a passar.

O David R. Hawkins explicou que esta doença é uma oportunidade de se transcender o corpo. De descobrirmos que não somos o corpo, de nos deixarmos de identificar com o nosso corpo, e de o transcendermos.

Há muitas histórias de pessoas que se curaram desta doença graças a se rodearem de optimismo e humor. Pessoas que passaram o dia a ver comédias e a rirem-se. Está tudo documentado.

Há portanto esperança. E há que, em vez de se julgar, apoiar. Há que pelo menos respeitar e deixar em paz.

Qualquer julgamento vem na verdade de inveja da atenção que ela está a conseguir com o seu vídeo. O ego odeia quando os outros são autênticos, corajosos e conseguem algo com isso. É idiota haha!

Ela não pretende ser a protagonista especial de uma tragédia a tentar obter atenção para si por causa disso, não me parece ser essa a sua intenção. Ela é um ser humano em sofrimento, a fazer o que pode para lidar com a situação e também conseguir o máximo de apoio possível.

A ti Sofia Ribeiro, só posso dizer isto:

Eu não tenho super-poderes nem magia para te curar. Nada do que eu possa dizer ou explicar vai mudar instantaneamente a tua situação. Mas deixo aqui simples e humildes palavras de apoio.

Aconteça o que acontecer, no fim tudo vai ficar bem. O melhor está para vir!

O medo é apenas uma ilusão, uma emoção temporária que nada tem a ver com a realidade do nosso Ser.

Aquilo que realmente Somos transcende o físico e o linear, e está sempre bem.

Aceita o presente, e tem a coragem de aceitar o pior dos resultados que a imaginação te possa trazer, pois só assim poderás transcender essa ilusão, ver-te livre dela e da sua influência negativa, e ter paz.

E depois faz o que tiveres de fazer, e imagina-te bem, visualiza-te todos os dias a toda a hora alegre e com saúde, a fazer o que amas, e assim Serás.

Confia e acredita sempre Sofia!


Pedro C.

"Perguntas e Respostas Sobre Atracção Natural"


"Perguntas e Respostas Sobre Atracção Natural"
Programa Áudio Cool Vibes 2009







Todas as semanas um programa áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados na antiga conta de Youtube do Cool Vibes, e divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos os vídeos dessa conta antiga e coloquei-os na nova, e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.

Subscreve a nova conta de Youtube do Cool Vibes em:

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

“Porque é Um Erro Sair Com a Namorada e os Amigos”


Porque é Um Erro Sair Com a Namorada e os Amigos”


Pergunta de leitor:


Boa noite Pedro, tudo fixe?

Não sei se foi neste áudio que falaste sobre a questão das saídas com a namorada e com os amigos em simultâneo e sobre o facto de serem dois tipos de energias incompatíveis que geram cobranças tanto da parte dos amigos como da namorada porque, na verdade, não se está integralmente nem com uns, nem com outros, saindo todos a perder, incluindo nós próprios.

Gostei muito destas ideias, até porque já cometi estes erros no passado que levaram a que sentisse em mim a ressonância das tuas palavras. No entanto, também me ocorreu que não haverá muita abundância de raparigas à altura de aceitarem uma decisão deste género. É preciso a perícia de um John (do filme 9 1/2 Weeks) para dar sabiamente a volta a uma situação delicada deste género. Estou, aliás, convicto de que a esmagadora maioria das mulheres ficaria escandalizada perante a resistência a sair com ela e com os seus amigos em simultâneo.


Isto para me levar a uma questão específica. Se eu estiver interessado numa rapariga e essa rapariga me convidar a sair com ela e com os amigos, significa que devo recusar esse tipo de saída? Se por acaso sair com a rapariga nesse tipo de contexto posso esquecer qualquer tipo de envolvimento íntimo posterior?

Grande abraço, fica bem!”



Resposta, comentários:


Podes aceitar esse tipo de convite em que a rapariga te convida para sair com ela e amigos.

Claro que depois durante uma saída desse género a intimidade não poderá surgir tão naturalmente e facilmente (pois estão ambos rodeados de amigos). Deves é sempre que possível procurar sair a sós com ela e não apenas com grupo de amigos... pois se for apenas em grupo as coisas "complicam-se". Como não estão a sós não podem estar a dar atenção apenas um ao outro, logo não se gera intimidade. Depois, quando se está em grupo há comportamentos diferentes de quando se está a sós com alguém. Ou seja, não sabes como é estar a sós com ela, logo não sabes como é ter uma relação íntima com ela, logo não sabes se ela é uma boa escolha ou não. E só quando estamos a sós com alguém é que melhor conseguimos perceber que tipo de pessoa ela realmente é, pois no meio das conversas, brincadeiras e distracções de um grupo há muita coisa importante que nos passa ao lado.

O princípio a seguir é simples de compreender:

Se não estiveres a 100% com a mulher, a vossa ligação não se aprofunda, a vossa intimidade não se desenvolve, e não se tornam Um, o que é o propósito de um namoro, ou relação amorosa.

Se não estiveres a 100% com os teus amigos, não estarás a desfrutar ao máximo as vossas dinâmicas de convívio e interacção que é o que vos torna amigos. Não estás a fluir com eles no humor e camaradagem, pois a tua atenção está dividida.

Namoro e amizade são energias, dedicações, experiências, profundidades e dinâmicas diferentes. Só trazem a satisfação de serem experienciadas no seu potencial máximo em separado, uma de cada vez, em contextos diferentes, de entrega total. Se as misturarmos nem vamos estar como deve de ser com a namorada, nem com os amigos, pois a nossa atenção e energia está dividida, e estamos num contexto social sem privacidade que não potencia a intimidade do namoro. Não estaremos a ter nem uma dinâmica de intimidade, nem de amizade, apenas uma mistura a meio gás de cada energia.

Portanto, podes aceitar esse tipo de convite, desde que a grande maioria das vezes saias a sós com a namorada, e apenas com ela. Tudo em equilíbrio e no contexto apropriado. Também é útil expressares verbalmente e directamente à mulher como preferes fazer as coisas: "Quando saio com uma mulher gosto de apenas sair com ela, sem distracções de pessoas há volta, para lhe poder dar toda a atenção, ouvi-la, e de facto conhecer a pessoa que ela é. E para mim só assim é que podemos ter os melhores e mais bonitos momentos juntos".

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

“Como Ser Popular Na Escola”


Como Ser Popular Na Escola”

Se estás a ler este texto então é provável que andes à procura de dicas que te ajudem a tornar popular na escola. Ser popular na escola é o teu desejo, sonho e objectivo.

E é compreensível, pois ser popular na escola traz todo o tipo de vantagens...

És conhecido por quase toda a gente, logo tens sempre companhia para tudo e facilmente fazes novas amizades.

És convidado para todo o tipo de saídas, jantares, eventos e festas, nos quais muito provavelmente te apresentam a mais pessoal fixe, e há pessoal a oferecer-te shots e outras bebidas, por exemplo. Isto para não falar que tens entrada facilitada e garantida nestas festas e discotecas.

E depois tens as miúdas. Se fores rapaz e fores popular na escola, certamente que haverão várias raparigas interessadas em ti. Terás opções de raparigas que te vão querer conhecer, estar contigo, sair contigo, beijar-te, namorar contigo ou simplesmente curtir contigo.

Sejas rapaz ou rapariga uma coisa é certa: se fores popular na escola terás a validação e elogios de muito pessoal. Terás a sua aprovação, e serás alguém que o pessoal quer conhecer e com quem quer estar e sair. É algo que te trará orgulho, e que te fará sentir bem contigo próprio.

E é por isso que te sugiro que faças a seguinte pergunta a ti próprio: porque queres realmente ser popular na escola?

A resposta é simples: queres sentir que tens valor, e queres sentir-te bem contigo próprio. E tudo bem, isso é fixe e digno, faz parte de ser feliz e de desfrutar a adolescência e a universidade. Mas repara... um dia a escola acaba, e depois? Onde vais buscar essa fonte de valor e validação? Como te vais sentir bem contigo próprio quando deixares de ter o pessoal da escola a apoiar-te e a trazer-te todo o tipo de satisfações, prazeres e diversões?

Porque há um dia em que a escola acaba, e o pessoal desaparece, indo cada um para o seu lado. Até pode calhar que um pequeno grupo, ou 2 ou 3 continuem contigo, mas a verdade é que já não serás popular em lado nenhum. Toda a validação, companhia, convites e miúdas desaparecem. Terás sempre os teus amigos e amigas, claro, mas ambos sabemos que isso não é o mesmo que ser popular na escola. Que fazes então, quando se acaba o espectáculo e estás sozinho...?

Foi por isso que escrevi isto, para partilhar contigo uma sugestão e alternativa muito mais poderosa e duradoura que ser popular na escola. Se fores popular na escola, óptimo! Desfruta, pois é fixe. Mas pensa nisto também:

Ser popular na escola é ser dependente da escola. A tua sensação de satisfação na vida e contigo próprio depende do pessoal que te conhece na escola, e esse contexto de popularidade é temporário, pois acaba com o fim da escola. E repara, já observaste com atenção quem é popular na tua escola? Será que são pessoas mesmo felizes e confiantes? Como será que eles e elas se sentem quando estão sozinhos? O que conseguem eles sozinhos sem os favores e apoio daqueles que os conhecem e validam...?

Nota: repito tanto vez a palavra escola neste texto que acho que vou bater um recorde do Guinness! Haha!

Geralmente uma pessoa é popular na escola quando tem um talento ou qualidade acima da média em relação à maioria do pessoal de idade semelhante à sua. Pode ser bom no futebol ou outro desporto, pode ser uma rapariga linda e social, pode ser um rapaz com sentido de humor e à vontade para falar com todo o pessoal que quer, pode ser pela forma como se veste, pode ter talento para dançar, cantar ou representar, pode ser por fazer cenas fixes fora da escola, pode ser por conhecer pessoal fixe fora da escola que é famoso ou que trabalha em alguma discoteca e que facilita entradas e shots, etc. Seja porque razão for, é sempre porque tem um talento ou qualidade acima da média em relação à maioria do pessoal de idade semelhante à sua. É algo que lhe acontece naturalmente, algo que lhe acontece sem esforço como consequência natural de como ele, ou ela, é. Não é algo que se alcance com truques e dicas, tipo videojogo haha!

Mas a questão mantém-se: o popular na escola depende da escola e dos outros na escola para se sentir bem com ele próprio e ter uma vida fixe nessa idade.

A sugestão e alternativa que apresento é simples:

Em vez de seres popular na escola, que tal seres independente da escola?

Que tal seres alguém que não precisa do pessoal da escola, e dos seus elogios, convites e ofertas para se sentir bem com ele próprio e ter uma vida fixe?

Não falo em desprezá-los, nada disso. Apenas de ser independente deles, em seres alguém cujo nível de satisfação mantém-se depois da escola acabar, e que consegue ter as experiências que quer sem a ajuda de ninguém.

Passo a explicar: imagina que és confiante o suficiente para falar com qualquer pessoa da escola, e que por isso e por teres sentido de humor e teres sempre a intenção de te divertires, consegues facilmente fazer novas amizades, e ter conversas e companhia sempre que queres, mesmo sendo um desconhecido na escola. És mais tipo o rapaz misterioso que nem sempre anda acompanhado, mas que fala com quem quiser, quando quer, pois tem essa capacidade.

Aquele rapaz que vê uma rapariga bonita e que consegue ir falar com ela, e que regra geral as raparigas gostam dele pois ele é independente, confiante, misterioso e tem sentido de humor. Alguém que não precisa de ser popular para ir a festas e discotecas, vai sozinho, e quando lá chega é quem se diverte mais, fala com quem quiser, costuma curtir com raparigas, e se não curtir fala com elas, fica com o contacto e depois sai com elas, e acaba também por se integrar num grupo de malta fixe e ainda ganhar umas bebidas à borla. Tudo isto sem ser popular na escola, mas porque tem qualidades pessoais, e essas qualidades são eternas. Sem escola a vida continua assim, falando com quem se quer, tendo novas ligações e amizades, conhecendo novas mulheres, tendo namorada quando realmente quer, e divertindo-se à grande na sua vida social.

Então, se estás interessado em ser assim, como te podes tornar assim?

Não é com truques e dicas de vidas infinitas, isso eu garanto-te, haha!

Não é fingindo...

Há um trabalho de auto-descoberta e evolução interior a fazer. Como deves calcular num só texto é impossível explicar-te tudo o que precisas de saber e fazer para te tornares assim, para isso tens todos os outros textos e áudios aqui no Cool Vibes para aprenderes e aplicares os princípios que te vão ajudar a sentir bem contigo próprio, a ser independente, atraente, e a ter uma vida feliz. Mas vou partilhar contigo aqui algo que podes já aplicar hoje para começares o teu caminho de transformação. Até porque depois desta conversa toda, não te dar algo em concreto para te ajudar no teu objectivo seria manhoso da minha parte, haha!

Primeiro tens de te aceitar exactamente como és. Tudo! Aparência e essência. Como és, os teus pensamentos, emoções, sonhos, limitações, defeitos, erros, qualidades, talentos, etc. Não há nada de errado contigo, és humano logo és imperfeito e tens limitações, e depois? Isso é normal. Todos temos o mesmo valor, pois todos somos humanos. Não te julgues nem te mandes abaixo. Não te compares a ninguém. Aceita-te como és e valoriza-te. Brinca com os teus defeitos e desfruta das tuas qualidades. Não deixes ninguém mandar em como te sentes em relação a ti próprio, tu é que mandas! Tu é que decides como te sentes em relação a ti próprio. És imperfeito, e...? Que interessa isso? Todos são! E muito! Haha só que uns escondem bem, mas vais a descobrir, e ainda são piores que tu! Haha!!

Aceita-te como és, valoriza-te, e escolhe sentir-te bem como ser humano imperfeito. Ao estares confortável contigo próprio, tendo consciência das tuas limitações e vendo-as como normais e com humor, nada nem ninguém te pode fazer sentir mal em relação a ti próprio. Eles podem dizer: “falas mal inglês!”, e se realmente falares mal inglês, sabes isso e estás bem com isso e respondes: “pois falo, haha!!”. Assim sentes-te confiante e livre, pois não vês os teus erros, defeitos e limitações como algo que seja motivo de vergonha ou inferioridade. E se te acusarem de um defeito que não tens, a resposta é a mesma haha! Admites sempre tudo, isso desarma qualquer idiota que acha que sabe como te fazer sentir mal. Nunca é aquilo que nos dizem que nos faz sentir mal, mas sim a nossa percepção daquilo que nos dizem. Se for irrelevante para ti o que te dizem e ainda por cima brincares com isso, és imbatível! Haha!

Uma pessoa é confiante quando aceita as suas limitações e as integra com humor na sua maneira de ser e estilo de vida. Torna-se confiante pois valida-se a si própria e não depende de elogios para se sentir bem, nem se sente mal com ataques idiotas. Esta confiança é na verdade um aumento de energia em nós que nos traz mais ideias, e nos permite fazer mais coisas na vida, indo em frente e fazendo aquilo que realmente queremos fazer. É um nível de consciência que nos leva a fazer escolhas diferentes, pois não somos limitados por insegurança, e essas escolhas diferentes levam-nos a novas experiências, novas alegrias, novos prazeres, novas aventuras, novas surpresas agradáveis, e novas relações. A num completo novo estilo de vida que te deixa entusiasmado diariamente, e que só depende de ti! Ninguém te o pode tirar, nem precisas de ninguém para o ter.

Sendo independente deixas de ser carente e limitado pelo que os outros pensam de ti, precisando da sua validação e companhia para desfrutares a vida. Isto na prática significa que estás mais à vontade e deixas os outros mais à vontade. Como não precisas deles, não os vais tentar usar, e por isso eles sentem-se mais livres e bem dispostos na tua presença. Sem precisares deles poderás finalmente apreciá-los pelo que eles realmente são, e não porque precisas de algo deles, como por exemplo a sua aprovação e admiração. Ao apreciares as pessoas como elas realmente são, poderás fazer melhores escolhas em relação a com quem passas mais tempo, e a quem é mais próximo de ti. Terás assim melhores convívios, conversas e saídas. Melhores amizades e namoros. Serás livre, e ninguém te conseguirá sabotar ou perturbar a alegria!

Se ser assim te interessa, então experimenta usar o exercício que te vou sugerir:

Chama-se... afirmações.

Uma afirmação é uma frase positiva que usamos para canalizar o foco da nossa mente e consciência numa mudança que queremos. Se queres ser como descrevi, um bom exemplo de afirmação é:

Eu sinto-me entusiasmado com a minha vida pois sou uma pessoa confiante, com sentido de humor, independente, autêntica, selectiva, que faz o que realmente quer e tem todo o tipo de alegrias na vida”.

Não se trata de uma frase mágica que te vai transformar, isso é treta. Aqui não há magias nem soluções instantâneas. Mas é uma frase que te vai canalizar os esforços e escolhas nessa direcção que pretendes, e assim te vai ajudar a tornar assim.

A ideia é repetires a afirmação para ti várias vezes ao dia, e usares a tua imaginação para te veres na cabeça a ser assim e a ter e fazer aquilo que queres na vida. Até te podes visualizar, ou imaginar, a ser popular na escola se quiseres! Haha

Escreve pelo menos 3 afirmações, positivas, que descrevam como queres ser, o que queres ter e fazer. Ao as escreveres lembra-te que têm de ser escritas como se já fosses, tivesses e fizesses essas coisas, pois a intenção é convencer a mente de que isso é uma realidade possível, e assim transcender as limitações negativas do ego que te impedem de ser uma pessoa mais poderosa e feliz. O ego vai-te puxar constantemente para baixo, por isso tens de fazer o esforço constante de ir para cima, repetindo as afirmações e visualizando-as com a tua imaginação sempre que possível.

Ser popular na escola é fixe, sem dúvida, mas é temporário. Uma vida espectacular é consequência natural daquilo que é eterno, e apenas teu. Que depende apenas de ti, da tua essência e nível de consciência. A escolha é tua, desejo-te o melhor!

Segue o que Amas,

Pedro C.

50 Sombras de Grey, brevemente no Cool Vibes!


50 Sombras de Grey: Segredos da Atracção
Programa Áudio Cool Vibes 2016
________________________________________________________________________________






Como pode este filme ajudar homens e mulheres a serem mais atraentes e a terem uma vida amorosa e sexual melhor?

Recentemente vi este filme, e confesso que não achei nada de especial! haha artisticamente é básico, e não é de todo da categoria dos inspiradores :D

MAS...!

Identifiquei vários elementos que são verdade, exemplos de atitudes, escolhas e qualidades que são boas lições para qualquer homem ou mulher que queira tornar-se mais atraente, e ter uma vida amorosa e sexual melhor.

Decidi então fazer uma análise detalhada do filme, revelando e explicando o bom e o mau em termos de evolução e atracção.

E uma vez que o livro e o filme são muito adorados, famosos e procurados, esta é a combinação perfeita e escandalosa de conteúdo útil, através de algo que pode levar mais pessoas a descobrir o Cool Vibes. HAHAHA!! Sou mesmo malandro! :D

Até breve!
Pedro C.

PS: Sou um cowboy, não um santo. haha!! :D




MB Design - Design Elegante e Marketing Funcional a Valores Democráticos


MB Design
Design Elegante e Marketing Funcional a Valores Democráticos
________________________________________________________________


É com grande satisfação e entusiasmo que partilho aqui o trabalho de um grande amigo.

Ele é um designer profissional independente português, vive na margem sul, e o seu trabalho não só tem classe, como tem também coração. Não é uma área fácil para se ser profissional independente em Portugal, mas este meu amigo dedica-se à sua paixão com coragem, seguindo princípios de integridade no seu trabalho, mantendo-se fiel aquilo em que acredita, e sendo autêntico na sua criatividade e mensagem estética.

Ele faz principalmente trabalhos de web design, aplicações e logótipos. Se precisares de algo semelhante para o teu negócio, empresa ou por qualquer outro motivo, visita o seu site e contacta-o. Não só podes confiar na qualidade do seu trabalho, como podes também confiar no homem que faz esse trabalho. E isso é raro de encontrar.

Visita:


Segue o que Amas,
Pedro C.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

"Como Conhecer Uma Mulher Que Está Num Grupo De Amigas"


Como Conhecer Uma Mulher Que Está Num Grupo De Amigas







Pergunta de leitor:

"Olá Pedro, acho que abordar as mulheres em grupo pode até certo ponto ser fácil se a mulher por quem estamos interessados estiver na companhia de uma única amiga.

Mas, se porventura, ela estiver num grupo de mais de três amigas, aí a interacção vai ser um pouco complicada. Penso que não é, apenas, por questão de falta de compatibilidade, mas, sobretudo, por falta de educação de algumas delas.

É que, dias atrás, numa discoteca, fui convidar uma rapariga para dançar comigo, tendo uma das amigas dela proferido o seguinte: "ela não quer dançar". Logo, fiquei um pouco surpreso e ao mesmo tempo, chateado, uma vez que eu, nem sequer, me tinha dirigido a ela. Tudo bem, ela pode até não ser compatível comigo, mas manda a boa educação que tenhamos o respeito pelos outros. Coisa que ela não teve e não tem.

Depois desse "incidente", a rapariga por quem estava interessado, mesmo que quisesse não se sentiria à vontade para dançar comigo, já que uma das amigas dela tinha acabado de estragar o ambiente que parecia estar bastante sereno.

P.S. Pedro, vivo em Cabo Verde e aqui as músicas que põem a tocar nas discotecas, geralmente, são muito mexidas e convidativas para dançar."


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

"A Arte Social De Conhecer Mulheres Naturalmente"


A Arte Social De Conhecer Mulheres Naturalmente
Programa Áudio Cool Vibes 2009





Todas as semanas um programa áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados na antiga conta de Youtube do Cool Vibes, e divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos os vídeos dessa conta antiga e coloquei-os na nova, e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.

Subscreve a nova conta de Youtube do Cool Vibes em:

terça-feira, 19 de janeiro de 2016

"Citações de Sócrates"


Citações de Sócrates



Sócrates (469 A.C. - 399 A.C.)



Employ your time in improving yourself by other men's writings, so that you shall gain easily what others have labored hard for.


True wisdom comes to each of us when we realize how little we understand about life, ourselves, and the world around us.


“The only true wisdom is in knowing you know nothing.”


Our prayers should be for blessings in general, for God knows best what is good for us.


Wisdom begins in wonder.


False words are not only evil in themselves, but they infect the soul with evil.


A system of morality which is based on relative emotional values is a mere illusion, a thoroughly vulgar conception which has nothing sound in it and nothing true.


The greatest way to live with honor in this world is to be what we pretend to be.


Not life, but good life, is to be chiefly valued.


Be as you wish to seem.


Be slow to fall into friendship; but when thou art in, continue firm and constant.


The unexamined life is not worth living.


The way to gain a good reputation is to endeavor to be what you desire to appear.


“There is only one good, knowledge; and one evil, ignorance.”


“The secret of happiness, you see, is not found in seeking more, but in developing the capacity to enjoy less.”


“I am not an Athenian or a Greek, but a citizen of the world."


“He who is not contented with what he has, would not bet contented with what he would like to have.”



segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

“Como Viver Mais o Agora Contemplando Rumo a Um Estado Extraordinário Sem Preocupações”

Como Viver Mais o Agora Contemplando Rumo a Um Estado Extraordinário Sem Preocupações”

ou

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOMMMM"




Pergunta de leitor:

Hey, muito bom dia Pedro, venho aqui hoje super entusiasmado!! O ano estava a começar e eu estava pela primeira vez dentro de uma discoteca (quer dizer não era uma discoteca oficial, mas tinha tudo igual a uma, DJ, bebidas, mulheres, dança, luzes, enfim xD.)

Não fui para lá em lazer, mas sim em trabalho, mas é incrível como as pessoas sem me conhecerem falaram comigo, pagaram-me bebidas (eu também ofereci algumas eheheh) foi tipo mágico, e é importante aqui realçar que houve um homem que veio ter comigo ao bar dizendo que eu me tinha enganado no troco e dado a ele um euro a mais e ele devolveu-me o dinheiro, uma atitude íntegra que deve ser mencionada :). Praticamente não senti bloqueios nem desconforto, parecia que estava farto de fazer aquilo, saí de lá às seis e meia da manhã, e foi Brutal!

Mas calma Cowboy, a história ainda vai a meio hahaah, ontem pela primeira vez nos últimos 6/7 anos consegui sair com uma rapariga, e tipo não há palavras, só o simples facto de eu ter enfrentado os meus medos já me deixou super feliz. Foi muito difícil para o ego acredita, mas eu coloquei-o num caminho sem saída e mantive-me firme tipo William Wallace xD, meu ego inventou mil e uma desculpas para não me encontrar com a rapariga, "hoje não, está a chover", "hoje não porque não estou penteado", "fica para amanhã", "fica para a semana", "hoje não, esqueci-me do perfume", acredita essas coisas parvas passaram-me pela cabeça. Uma vez ouvi num áudio teu o seguinte, "...é apenas uma desculpa para amar", e o ego cria desculpas para não amar xD

Agora uma pergunta :)

Há dois anos para cá que eu estudo e trabalho e tenho digamos muitas "preocupações", testes, trabalhos, avaliações e um monte de coisas para decorar/saber. O menu das refeições, a carta dos cocktails, aprender a preparar os cocktails, saber os vinhos, onde são produzidos, como são produzidos, etc, por isso minha mente ou está no futuro ou está no passado e não consigo, ou tenho medo, de me colocar no momento presente porque o presente diz "o que importa é o AGORA" e outra parte diz "o que importa é o teste que vais fazer amanhã" e eu tenho muitas dificuldades de assimilação por isso esqueço-me das coisas com facilidade, o que me dá mais preocupação... resumindo, como viver o "AGORA" neste contexto?

Muito obrigada Pedro, Abraço! :P “


Resposta, comentários:

Mas calma Cowboy, a história ainda vai a meio hahaah”




Tem juízo e não menciones o nome do cowboy assim em vão, e muito menos nesse tipo de expressões à campeão, haha!

Muito bom! Tiveste de facto uma noite feliz, e isso é óptimo. A capacidade de passar regularmente por essas experiências alegres é essencial para uma vida feliz. O próximo passo é estares nesse estado sem bloqueios e desconfortos em todos os contextos da tua vida social, e principalmente quando sais à noite apenas em lazer. É maravilhoso! Parece um filme, e a vida flui como um sonho, haha! É mesmo mágico, um autêntico milagre.

Em 6 ou 7 anos só saíste com uma rapariga? Mas estavas a estudar para padre ou quê? Haha! Parabéns por oficialmente teres iniciado a tua vida amorosa. Tudo começa com uma saída =)

Enfrentar um medo é uma experiência libertadora, que nos enche de energia e satisfação. É importante agradecer essas experiências para não se cair no erro do orgulho de “eu sou o maior” :D é essencialmente ficarmos contentes com todos os pequenos avanços, e agradecer essas experiências. É o que nos vai mantendo no caminho com entusiasmo, e sem desvios desnecessários causados por cargas de ombro orgulhosas ou frustradas do ego, haha!

Entalar o ego e ir em frente mesmo com ele a espernear e a dizer que não é uma atitude necessária, pois as suas sugestões, justificações, razões e ataques são sempre altamente fortes e espertos. Temos que dizer que não e estar focados no que realmente queremos, e ir nessa direcção, desfazendo assim aos poucos o controlo que o ego e as suas ilusões e emoções negativas têm sobre nós. E sim, o William Wallace (pelo menos como é mostrado no filme Braveheart) é uma óptima inspiração!

Freeeeeeeeeeeeeeedoooooooooooooooooooom!!”

Adoro! =)

É verdade, o ego inventa todo o tipo de desculpas para evitar coragem e amor, e a realidade no geral. Pois tudo isso é o Espírito, e o Espírito é o fim do ego. A luz desfaz todas as sombras. Ir falar com uma mulher, ou ir sair com ela, ou qualquer outra coisa que se faça com uma mulher, é apenas uma desculpa para a amar. O propósito é sempre amar, nada mais, pois nada mais existe! Haha tudo o resto é ilusão e fruto de ilusão, amor é a única realidade. O que acontece é que são muito poucos aqueles que estão conscientes disso, mas não importa, pois essa é a verdade, e a verdade é imutável e indestrutível. Pode-se não a aceitar e ignorá-la, mas ela mantém-se. Noutro nível pode-se dizer que a mulher nem sequer existe, haha. Quando vamos dizer olá a uma mulher, na verdade não a vamos conhecer, vamos-nos conhecer a nós próprios. Não vamos enfrentar nada da parte da mulher, mas apenas do ego em nós. E temos na mulher uma oportunidade para desfazermos mais um pouco o controlo do ego e o ego em si, pois estamos a virar-lhe as costas, a não querer saber das suas sugestões/ilusões/emoções, para nos focarmos apenas na beleza e alegria da mulher =) sexo então torna-se numa expressão de amor incondicional, é apenas uma questão de intenção.

Arranja desculpas para amar, e não desculpas para fugir ao amor. O ego odeias coragem, amor e intimidade, e tens de ser implacável na tua intenção e foco na realidade, e na prática dos princípios que te levarão mais além na consciência. Deixa o ego para aqueles que querem ser ursos para a eternidade, e acelera na estrada da fúria para a integridade ;)

E agora as más notícias! Haha!

Isso do viver no agora é para iluminados! Haha!

Mas calma sosse, a história ainda vai a meio... ;)

Nenhum de nós tem a capacidade de viver sempre no momento, isso ainda não é possível para nós. Só um ser humano iluminado é que vive assim, só o David Hawkins ou o Buda, por exemplo.

O que é possível para nós é praticar contemplação, que é o estado natural espontâneo de um iluminado, segundo o que dizem. Um estado não linear de mente silenciosa, de ligação directa com a realidade pois é-se um com a realidade. Este estado é mais conhecido por viver no agora, ou viver no momento. Seja como for, há algumas técnicas que nos permitem estar nesse estado por determinado período de tempo, muito curto geralmente (lol). Depende do karma, mas a maior parte dos seres humanos simplesmente não tem acesso à realidade não linear, apenas à percepção da realidade, o que é um estado mental, de pensamentos, interpretações, ilusões, memórias e emoções.

Seja como for, podemos todos melhorar o nosso estado interior. Podemos todos querer saber do que é real e verdade, e começarmos-nos a alinhar com isso. Podemos todos começar a desfrutar mais o momento, em vez de vivermos perdidos e presos em pensamentos que só nos gastam energia e impedem de Ver o que realmente está à nossa frente. Este desfrutar o momento é um estado de não pensar em resultados ou objectivos, de não querer ou exigir nada em específico, de não forçar ou tentar controlar nada, de não prestar atenção a memórias, mas simplesmente de aceitar o momento e vivê-lo o melhor possível, com alegria e gratidão, coragem e amor, com humildade e entusiasmo.

Uma pessoa negativa não o consegue fazer, pois a carga negativa das suas emoções não a deixa. Ela tem a mente demasiado activa, e activa com pensamentos negativos e bloqueadores. Então começa-se por curar a mente. Temos que ganhar consciência de todos os nossos pensamentos, e se nos apercebermos que são negativos, temos de começar a fazer o esforço constante, firme e implacável para os tornar positivos. Temos de recusar todo e qualquer pensamentos negativo, seja sobre o que for, e focarmos-nos apenas no positivo. Esse é o esforço interior a fazer, e há sempre coisas positivas em nós e na nossa vida. A ideia de que isso não existe é treta, e já foi provado vezes incontáveis por muitos seres humanos ao longo dos séculos cujas transformações, descobertas e trabalhos inspiraram o mundo, nas mais variadas áreas.

Quando a pessoa torna a sua mente mais positiva, esta acalma-se. A actividade da mente tem de ser reduzida para o positivo e essencial. Se a mente for positiva então a pessoa já tem uma base para dar o salto para o silêncio mental. A mente é apenas uma ferramenta, e não precisamos dela para tudo na vida. Bem pelo contrário! Haha é suposto apenas a usarmos quando necessária, e não a toda a hora com todo o tipo de pensamentos inúteis para o momento e para a nossa felicidade. Há vida para além dos estados mentais! :D

Portanto a mente torna-se positiva e vai-se acalmando, ou silenciando. Neste estado a nossa participação no mundo torna-se mais poderosa, positiva, produtiva, construtiva e entusiasmante! Parece que se chegou ao fim da estrada, que se chegou ao último nível de evolução pois tem-se tanta energia e coisas boas na vida que nunca nos passa pela cabeça que há mais a seguir! E a razão pela qual isso não nos passa pela cabeça é porque nada tem a ver com a cabeça haha! Está para além da sua capacidade e poder. É uma experiência para além da mente, fora dela, digamos assim. Para isso temos de começar a prestar cada vez menos atenção aos pensamentos, e mais à realidade. Temos de começar a prestar cada vez mais atenção ao que está a acontecer aqui e agora, neste momento, a tudo o que está à nossa avolta, ao que estamos a fazer agora, ao que nos está a acontecer agora, etc. Isso chama-se contemplar. É um estado de ligação directa com a realidade em que a mente parece estar desligada, pois não há pensamentos. E é aqui que pela primeira vez experiencias algo muito mais poderoso que um orgasmo haha! E que espreitas pela primeira vez o Espírito, e todos os princípios e verdades que ouviste falar começam a fazer sentido, e todas as ilusões e pancas das pessoas e da sociedade começam a desmotivar-te pois só nos prendem num nível de existência aborrecidamente desnecessário, e desnecessariamente aborrecido :D

Quando experiencias o não linear, não dual e não formal pela primeira vez, tudo o resto no mundo do homem perde o glamour, haha! Começas a ver através das aparências, a tornar-te independente daquilo que sem o qual os outros não conseguem viver, haha e começas a viver de uma forma cada vez mais alinhada com a verdade, e por isso mais decente, íntegra e bonita. Mas há que ser capaz de espreitar acima do nível da água de vez em quando, e durante tempo suficiente. A nossa vida tem de ser dedicada a isso, dedicada a essa experiência.

É importante estares consciente de que lá porque conseguiste estar 3 segundos sem pensar, isso não quer dizer que és espiritualmente evoluído ou que estás Iluminado haha! Quer dizer que conseguiste prestar atenção total à realidade durante 3 segundos, e nada mais. O estado contemplativo tem níveis. Podes ser capaz de experienciar os primeiros, isso não quer dizer que te aches Iluminado. Quer dizer que tens essa capacidade, que tens esse bom karma que te permite espreitar até certo ponto o infinito de vez em quando. Não quer dizer que lá vivas ou que tenhas experienciado o nível final. Portanto há que sermos humildes e nos colocarmos no nosso lugar, mas ao mesmo tempo, se conseguimos qualquer coisa conseguimos qualquer coisa, isso não faz de ti arrogante. Quem tiver inveja temos pena haha! Não podemos negar as dádivas dos estados do Espírito, se as recebermos. Apenas as temos de receber com gratidão. Se o estado for real, óptimo! Não faças publicidade dele, mas também não negues que o tiveste. Os lobos não vão gostar e vão-te atacar de surpresa de noite, mas não te preocupes, pois se a tua intenção for pura e a tua atitude autêntica, a luz vem-te sempre salvar a tempo. Até na mais escura das noites.

Então como se contempla?

Decides prestar atenção ao momento. A tudo o que estiver dentro do alcance da tua visão periférica. Podes também prestar atenção à tua respiração se quiseres. Isto é algo que podemos fazer em muitos momentos do dia, a lavar a loiça, a aspirar a casa, a comer, a limpar o pó, a tomar banho, a lavar os dentes, a arrumar roupa, a estender roupa, a apanhar roupa, a andar na rua, a esperar pelo autocarro, a esperar na fila do supermercado, a esperar no consultório, sentado no metro, ou em pé no metro, a ouvir uma pessoa a falar, a fazer amor, etc. o dia e a vida estão cheios de oportunidades! É preciso é querer experienciar esse estado maravilhoso, e fazer o esforço diário e constante para contemplar.

Ao contemplar irás reparar que a mente não se cala, haha! Não faz mal. A ideia é simplesmente aperceberes-te de que surgiu um pensamento e imediatamente fazeres um esforço para o ignorar, deixar de o energizar com a tua atenção, e voltares a tua atenção para a realidade, para o que estás a fazer, para onde estás, para a tua respiração, para o que está a acontecer à tua volta.

Com a prática irás apanhar os pensamentos a surgir e a formarem-se cada vez mais cedo, pois os pensamentos não surgem completos do nada, vão ganhando forma progressivamente, e quanto mais cedo os apanhares, mais fácil é depois ignorá-los e voltar a atenção para a realidade. Uma das coisas que mais activa a mente é o impulso de comentar o que está a acontecer no momento, hahaa! Vais reparar que tens o hábito de comentar e formar uma opinião sobre quase tudo o que observas, sejam as pessoas, situações, carros, paisagens, árvores, animais, lixo no chão, sons, cores, qualquer coisa que aconteça ou surja, o ego tem a mania de comentar e formar uma opinião acerca. Terás de ganhar interesse em acabar com isso e simplesmente observar as coisas sem as comentar mentalmente. Não precisas de o fazer, acredita. Nunca te será necessário nem nunca te irá ajudar a resolver um problema importante ou te salvará a vida :D pelo contrário, impede-te de ver a essência por detrás da aparência, e é isso que te vai tramar. Isto para não falar que te mantém num estado de baixa energia, e quanto experienciares o maravilhoso estado que a contemplação te proporciona, já não vais querer mais nada! Até o ego adere e começa a deixar-te mais em paz! Haha

Até podes de vez em quando questionar-te, "como seria se a minha mente ficasse silenciosa?", e imaginares-te a fazer coisas normais do dia-a-dia com a mente silenciosa. É brutal! :D

No teu caso estás a escolher dar atenção às sugestões do ego, como se esses pensamentos negativos, essas preocupações, te fossem salvar a vida! Haha na verdade essas preocupações colocam-te num estado negativo que te prejudica a vida e a performance nos testes e trabalho. Caga nas preocupações! Faz as coisas quando as tens de fazer, lê e estuda quando tiveres de ler e estudar, e quando não o tiveres de fazer, desliga e desfruta o momento! A vida é curta, não a tornes azeda também :D se estás com uma mulher, ou estás a tomar banho, não tens de estar a pensar em testes nem em nada de trabalho! Reserva tempo para essas dedicações, e no resto do tempo sê livre e cavalga pelas pradarias da alegria! A vida é um saloon, deixa-te de tretas e curte! :D Salta-lhes para cima com carinho e brinca com o momento! Se o William Wallace andasse com preocupações (tipo “os ingleses podem matar-me”), nunca teria feito nada daquilo que o tornou num homem inspirador.

Se tens dificuldade em assimilar as coisas, das duas uma: ou estás nas áreas erradas para estudar/trabalhar, ou tens de descobrir como melhorar a tua capacidade de assimilação. Mexe-te e pesquisa! De certeza que há livros e cursos que possas adquirir que tenham sabedoria e exercícios que te ajudem a assimilar melhor o que precisas de saber. Uma coisa digo-te: num estado de preocupação é mais difícil assimilar-se seja o que for haha tens aí a tua primeira lição :D não vivas preocupado com o que tens de saber e fazer, vive dedicado a fazê-lo com excelência, estudando e praticando. O Conor McGregor tem uma boa citação sobre isso, na qual diz que “Doubt is only removed by action”. Dúvida e preocupação são a mesma coisa, portanto em vez de andares com pensamentos de preocupação com o que tens de assimilar e fazer, foca a tua mente e atenção em como podes melhorar a tua assimilação e em fazer melhor o que tens de fazer, e põe-te a mexer sosse!! hahaa! Entra em acção, estuda, pratica e aperfeiçoa-te como ser humano. E no processo, curte o momento, pois ele curte-te a ti! :D

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que amas (e não o que te preocupa haha!)

Pedro C.