AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

"Man in the Wilderness" - Filme íntegro da semana


Man in the Wilderness

*

Filme íntegro da semana



Nota: a explicação que se segue estraga as surpresas do filme. Ups! :D

Inspirado num caso verídico do início do século XIX, "Man in the Wilderness" conta a história de Zachary Bass. Atacado por um urso durante uma expedição, Bass fica de tal forma ferido que os seus companheiros acham que ele vai morrer em pouco tempo. Nada podendo fazer por ele, e com receio de serem atacados por índios, abandonam-no julgando-o morto... mas Bass estava vivo. Estava muito mal tratado, mas vivo. Bass sobrevive então sozinho, tratando-se e curando-se com o que encontra na natureza, coxeando e caminhando na direcção da expedição, perseguindo-a com o objectivo de se vingar de quem o abandonou.

Até aqui tudo mal: uma história de vingança :D

O que o filme tem de extraordinário para mim, é a evolução de Bass. Não só pela fantástica história de coragem e sobrevivência que passa diante dos nossos olhos, como pela sua mudança de estado e intenção conforme o filme vai chegando perto do fim. Ele inicialmente queria-se vingar e matar quem o abandonou, mas depois, aos poucos, vai largando o ódio que o motivava. Sozinho e sem nada no meio da natureza, Bass vai descobrindo a gratidão por todas as pequenas coisas que vai descobrindo e que o ajudam a tratar-se, comer e a sobreviver melhor e com mais conforto. Não só isso, como se vai lembrando da mulher e do filho, o que o leva a largar o ódio e a deixar-se motivar cada vez mais pela gratidão do que tem de bom e bonito na vida, e pelo amor que tem por isso. Vai portanto de um sentimento de vingança a apenas querer voltar para casa vivo e desfrutar a vida com a sua família.

A história de sobrevivência e transformação de Bass faz-nos lembrar que é apenas quando atingimos o nosso fundo de sofrimento que vamos largar o que precisamos para nos erguermos e alcançarmos um novo e mais elevado nível de consciência. Para Bass largar aquela vida dura e aquelas companhias duvidosas das expedições, passando a valorizar a vida bonita e de amor que tinha com a sua mulher e filho, foi preciso ser atacado por um urso, ficar às portas da morte, ser abandonado meio morto, e ter de se tratar e sobreviver sozinho no meio da natureza. Uau! O ego é mesmo um chato :D 

O filme é simples, e não é uma obra-prima do cinema. É um filme bonito, pela evolução de Bass, pelas lições de gratidão e pelas paisagens naturais. Os índios têm um visual bonito também, talvez dos mais bonitos que já vi - e eu já vi muitos westerns mesmo. Tem também um lado um pouco surreal visualmente, pois a expedição tem cavalos a puxar... um barco! Yap, a ideia deles é chegar ao próximo rio e ir o resto do caminho de barco, mas até lá o barco tem rodas e está a ser puxado por cavalos. Parece uma imagem ridícula, e poderia ser se fosse visualizada e tratada de outra forma, mas o filme tem boa energia, e uma intenção bonita que conta uma boa história de bons princípios com simplicidade e beleza.

11 comentários:

Raoni Dantas disse...

Muito bom! :)

Pedro, sairá ainda esse ano, uma nova versão desse filme, onde o ator principal será o Leonardo DiCaprio. A nova versão do filme se chamará The Revenant. (O Retorno).

O link do trailer, está abaixo:

https://www.youtube.com/watch?v=QRfj1VCg16Y

Um forte abraço!

nelson goncalves disse...

Pedro , filmes de comédia que recomendas ver.

Pedro C. disse...

Sim, só espero é que mantenham o coração e a beleza do filme original, o que eu duvido. Hoje em dia no cinema é quase tudo "negro", sério, violento, negativo, sujo e de mau gosto, tal como o ego adora :D

Pedro C. disse...

Groundhog Day, com o Bill Murray :)

Telmo Monteiro disse...

Pedro, Groundhog Day, com o Bill Murray, mas que grande sugestão! Estou a ver agora, vi uma vez quando miúdo na televisão, e lembro-me como tinha gostado deste filme, mas agora é ainda melhor :D Ainda nem acabei e estou tão "woww" que tinha que vir aqui deixar um comentário.

Tu és o "Phil" português que também nos ajuda a todos, obrigado! xD

Miguel disse...

Olá Pedro e companhia :)
Também gostava de recomendar um filme para assistir "What Women Want".
Não é nenhum filme iluminado, mas na minha modesta opinião, creio que poderá ajudar alguns homens.
De forma resumida o filme fala de um homem que tem as mulheres que quer, mas depois é lhe dado o poder de ele ler os pensamentos das mulheres e ele fica assustado com aquilo que elas pensam sobre ele, depois ele aprende a manipular e a usar esse seu poder para seu beneficio, mas no fim ele toma consciência de tudo e torna-se num homem porreiro xD

Deixo aqui o link do trailer para os interessados:) https://www.youtube.com/watch?v=Qp4nOM3Ctnk
Cool Vibes :)

Alessandro Freitas disse...

Olá Pedro, tudo bem com você?

Meu nome é Alessandro, tenho uma dúvida vinda de meu Ego, mas gostaria de esclarecer para poder relaxar, embora eu saiba que nem deveria pensar nisso.
vamos lá então, se estou em um estado elevado com um certo silêncio, estou conhecendo uma mulher, certamente ela estará a sentir a energia, mas de repente ela gosta de homens altos ou loiros e no ambiente tem o biótipo genético que sempre a atraiu. Ela pode vir a fazer uma projeção onde ela sente a energia elevada mas o ego dela fantasia vir de outro lado? Ou até mesmo sentir a energia, mas ter o desejo de que ela poderia vir de um outro homem talvez mas compatível com o que ela projeta pra ela?

Outlets e companhia disse...

"Pode-se morrer mais de uma vez na vida" - Coco Chanel. Que história incrível. Vou aguardar o filme na versão mais recente. Grata!

Pedro C. disse...

A história é incrível, e recomendo este filme. A versão mais recente não será a mesma coisa. Cada filme tem a sua energia, pela intenção com que é feito, por como é feito, pelos momentos em que se foca, etc. Apesar de serem inspirados pela mesma história, é esta versão que eu recomendo como útil devido ao seu poder de inspiração. A versão mais recente não terá a mesma essência desta, e só ver a versão mais recente é um erro.

Fábio disse...

Olá! :)

Pedro, não podes sugerir mais filmes de comédia?


Abraços e obrigado

Pedro C. disse...

Vou sugerir conforme os for descobrindo.