AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quinta-feira, 18 de junho de 2015

“O Que Fazer Depois de Combinar Uma Saída Com Uma Mulher”


“O Que Fazer Depois de Combinar Uma Saída Com Uma Mulher”


Pergunta de leitor:

Olá Pedro!

Uma dúvida: Conheci uma mulher no ônibus e no mesmo dia peguei o número de contacto dela. Pelo bate-papo online ela jogou uma deixa para que eu pudesse convidá-la para sair. Fiz o convite e ela aceitou =D até combinamos o local, um Pub bem fixe. Mas, o dia do evento é 1 semana após o convite e eu disse que entre esses dias ligarei para combinarmos tudo certinho.
Nesses casos, é certo continuar o bate-papo com a mesma frequência ou aguardar para que todo esse envolvimento aconteça no encontro?

Obrigado e forte abraço! “


Comentários, resposta:

Olá!

Continua o bate-papo livremente e com entusiasmo. Afinal estás interessado nela ou não? A intimidade entre duas pessoas não surge fingindo desinteresse, dá-se falando sempre que nos apetece. É sendo autênticos e seguindo a nossa vontade de falar e estar com a outra pessoa que se chega a uma ligação amorosa genuína.

Queres alguém que realmente goste de ti e o expresse, ou queres alguém que lida com os outros e as suas ligações como se fossem um jogo de xadrez de controlo, indiferença e fingimentos? Provavelmente preferes que a apreciação e afecto sejam no momento e reais. Repara, a mulher não vai gostar mais de ti, nem se sentir mais atraída por ti, lá porque controlas e racionas as vezes que a contactas e expressas por acções e atitudes que gostas dela. Isso só vai “atrair” pela negativa mulheres carentes e que vão meramente atrás da tua validação/aprovação. Esses jogos de distâncias e falso desinteresse só mantêm por perto narcisistas. Essas narcisistas não gostam realmente de ti, apenas querem saber que têm poder sobre ti, que te têm na mão, querem apenas saber que te conseguem controlar e atrair (questão de auto-imagem = narcisismo), daí vão atrás de ti e tentam mudar a tua atitude de (falso) desinteresse para interesse (= validação/aprovação).

E se pensares bem nessa atitude de falso desinteresse, é estúpido lol e é estúpido pois é óbvio que o homem está interessado. Se não estivesse realmente interessado, nunca teria ido falar com a mulher, nunca a teria convidado para sair, nunca teria ido sair com ela, nunca a teria beijado, e nunca teria ido para a cama com ela. Para quê fingir desinteresse quando o que é real, e óbvio, é o interesse? É claro que nestes casos o homem está interessado, e é a mulher que é desejada, mas o ego masculino quer o orgulho de ser o único, ou o mais, desejado na relação, aquele que controla e tem o poder, só que é patético, pois foi ele que foi ter com ela por estar interessado lol

O falso desinteresse é completamente desnecessário, tal como todos os outros truques e técnicas de manipulação de quem acredita na ilusão (e lavagem cerebral), de que a vida amorosa é um jogo, e que se não fizer essas coisas planeadas nenhuma mulher vai gostar dele. Na prática este trabalho de actor, manipulação e falsas aparências só traz à vida do homem mulheres que não têm nada a ver com ele lol o seu ego não consegue lidar com a realidade de que apenas uma minoria das mulheres vão gostar dele como ele é, e que durante o processo de busca irá ser rejeitado imensas vezes, das mais variadas formas. As coisas não irão até ao fim com a maior parte das mulheres. É assim a vida e não há problema nenhum. Qualquer sentimento de frustração é um sinal de resistência a esta realidade/verdade da vida. Aceitação e humildade resolvem o estado negativo que tem como origem a ilusão de que é possível ser-se desejado pela maior parte das mulheres. É a fraqueza do orgulho que mantém o homem num ciclo de falsidade e satisfação temporária, no qual tem de estar sempre a subtilmente e espertamente forçar as ligações, interacções e sexo com mulheres que não gostam mesmo dele, nem têm nada a ver com ele. Mas todos somos livres para sermos idiotas, portanto isso é problema deles ^_^

Voltando ao início, sim, fala com ela assim, e sempre, que te apetecer. Segue o teu entusiasmo por ela, e não o orgulho do ego. Sê autêntico e espontâneo, e atrai autenticidade e espontaneidade para a tua vida e relações. Sê a “cruz”, e vê os “diabos” a fugir… é hilariante! :D não há nada como descobrir uma mulher que realmente gosta de nós e nos contacta a expressá-lo directa ou indirectamente, com quem tudo flui e se desenvolve com simplicidade, facilidade e naturalidade.

O único contexto em que esperar determinado tempo para contactar a mulher tem alguma validade, é se for com a intenção de contrariar os impulsos de carência do ego. Aí é uma técnica de transformação, e eu partilhei isso no passado no Cool Vibes. Mas de resto é desnecessário, e um erro para quem está interessado em encontrar intimidade e amor genuínos.

Contacta a mulher sempre que te apetecer, não esperes nem sigas regras lógicas e mentais. Sê autêntico e espontâneo, sê humano e sincero. Segue o teu entusiasmo pela mulher, e não o orgulho ou carência do ego.


Obrigado pela tua pergunta.

3 comentários:

ferreira disse...

Assunto - Como sair da prisão do ego?
Bom dia Pedro,

Gostava de resumir tudo a uma dúvida mas acho que não consigo.
Tenho acompanhado o teu blog, mas esta é a primeira vez que te escrevo. E escrevo após ler os teus posts de 2008/2009 sobre os estados de consciência do ego.
Digamos que me sinto preso no ego, quando estou solteiro não consigo iniciar uma conversa com uma rapariga. Quando estou numa relação, o inicio é fantástico mas depois torno-me sempre inseguro, não gosto que a minha namorada ande com roupas curtas nem coisas desse genero - o que me trás muitas discussões e muitas horas de tormento causadas pela minha mente.

Tenho lido muita coisa sobre o ego, mas depois também quero tanto absorver tudo que leio que se torna um fardo.
Percebi que estou preso no ego,apenas arrisco no que sei que ganho, não me exponho , tento não errar e tenho rótulos cada vez que vejo as pessoas(muitas vezes sem falar com elas). Só me meto naquilo que consigo controlar.
Porque eu até consigo iniciar conversas com raparigas que eu considere "fáceis" e sinto-me o maior, mas não quero nada com elas. Preciso apenas de as "usar" para combater um vazio.

Houve uma altura que andei a ler um forum de engate "PUA BASE" e fazia-me de confiante para enganar, mas no fundo só me enganei a mim porque há coisas que não se aprendem. Sentem-se!

Bem, não consigo ser confiante, ter muitos amigos e quando conheço alguém não a deixo "entrar" se for contra os meus ideais.

Apesar de achar que compreendo os artificios mentais do meu ego, não consigo sair disto! E quanto mais sei mais preso fico.
Será que me consegues ajudar a sair disto?



Obrigado Pedro e parabéns com o teu blog!

Não consegui enviar-te email Pedro. Dá erro de envio!

James Henrique disse...

Olá Pedro!

Texto bem esclarecedor.
Quando estamos com certas influências vindas do Ego, criamos estes empecilhos para nossas próprias experiências kkkk, e daí percebemos que a Verdade está em nós mesmos.

Mas é isso aí, obrigado Pedro!

Joyanara Ferreira disse...

Olá Pedro, já algum tempo visito seu blog, gosto muito dos teus artigos. Estou numa situação parecida, conheci um garoto em uma festa e desde então nos falamos pelo whattssap. Ele todo dia mandava- me mensagem e comecei a me envolver sentimentalmente com ele só que ele é de outra cidade. Depois de um tempo ele se afastou um pouco e dimunuiu as conversas comigo. Eu respeitei seu distanciamento, só que como ele percebe que eu não fico atrás e reaparece todo romântico. Ele parece ser uma boa pessoa, tem uma boa conversa, é carinhoso, mas me deixa muito em duvidas. As vezes penso que ele está me testando ou jogando comigo, como eu posso saber se ele realmente está interessado em algo comigo ou se está só buscando validação para ele?