domingo, 21 de junho de 2015

"Como Começar a Sair da Prisão do Ego e Ter Mais Felicidade Com as Mulheres"

"Como Começar a Sair da Prisão do Ego e Ter Mais Felicidade Com as Mulheres"


Pergunta de leitor:

"Bom dia Pedro,

Gostava de resumir tudo a uma dúvida mas acho que não consigo.
Tenho acompanhado o teu blog, mas esta é a primeira vez que te escrevo. E escrevo após ler os teus posts de 2008/2009 sobre os estados de consciência do ego.

Digamos que me sinto preso no ego, pois quando estou solteiro não consigo iniciar uma conversa com uma rapariga. Quando estou numa relação, o início é fantástico, mas depois torno-me sempre inseguro pois não gosto que a minha namorada ande com roupas curtas nem coisas desse género - o que me traz muitas discussões e muitas horas de tormento causadas pela minha mente.

Tenho lido muita coisa sobre o ego, mas depois também quero tanto absorver tudo o que leio que se torna um fardo.

Percebi que estou preso no ego, apenas arrisco no que sei que ganho, não me exponho , tento não errar e tenho rótulos cada vez que vejo as pessoas (muitas vezes sem falar com elas). Só me meto naquilo que consigo controlar.

Porque eu até consigo iniciar conversas com raparigas que eu considere "fáceis" e sinto-me o maior, mas não quero nada com elas. Preciso apenas de as "usar" para combater um vazio.

Houve uma altura que andei a ler um fórum de engate "PUA BASE" e fazia-me de confiante para enganar, mas no fundo só me enganei a mim porque há coisas que não se aprendem. Sentem-se! 

Bem, não consigo ser confiante, ter muitos amigos e quando conheço alguém não a deixo "entrar" se for contra os meus ideais.

Apesar de achar que compreendo os artifícios mentais do meu ego, não consigo sair disto! E quanto mais sei mais preso fico.

Será que me consegues ajudar a sair disto?

Obrigado Pedro e parabéns com o teu blog!

PS: Não consegui enviar-te email Pedro. Dá erro de envio!"


Resposta, comentários:

Olá! Neste momento aqui ainda é de dia, por isso, bom dia para ti também.

A prisão do ego... não, não desapareceu com as barracas do Casal Ventoso :D

"Será que me consegues ajudar a sair disto?"

Uma vez que obviamente não sou Iluminado, a resposta é não lol como ainda tenho ego, e bastante, o que posso fazer é ajudar-te na fase inicial do caminho. Ajudar-te com um empurrão que te ajudará a começar a sair da prisão do ego. Ou seja, que te ajudará, ou inspirará, a transcender alguns aspectos da prisão do ego, que sem dúvida te tornarão num homem diferente, mais confiante e feliz, com  um estilo de vida diferente e mais estimulante e tranquilo, o que para mim já é fantástico. É importante não se acreditar na ilusão de, "nesta vida serei Iluminado" LOL isto não é o mesmo que fazer pontos no Super Mário :D começas por acreditar que é possível mudares para melhor e sentires-te melhor no dia-a-dia, capaz de fazer coisas que antes não conseguias, e que consegues subir de nível de consciência com humildade e dedicação, mas temos de aceitar que este caminho é mesmo muuuuito loooooooooooooooongo. Podemos levar uma vida inteira apenas a nos aperfeiçoar-mos na nossa vida amorosa, e a tornarmo-nos autênticos, por exemplo. Mas o importante é estar no caminho a sério, o resto acontecerá por si só, espontâneamente, surpreendendo-nos como se de magia se tratasse. Tipo... milagre =)

"Então mas se não és Iluminado como tens credibilidade para me ajudares a sair da prisão do ego? Você é um charlatão! Quero o meu dinheiro de volta caraças pá!!"

Não tenho credibilidade para te ajudar a sair completamente, mas tenho capacidade para te orientar a começar a sair, e a sair um pouco, tal como eu saí, o que fará toda a diferença, acredita. Temos de começar por algum lado, e somos sempre inspiração para quem está abaixo de nós em nível de consciência. Parece arrogante da minha parte estar aqui a dizer que sou superior em consciência em relação a ti e a outras pessoas, mas isso é apenas um facto neutro. Repara: todos nós somos superiores e inferiores a alguém em consciência. Há sempre alguém abaixo de nós em nível de consciência, e alguém acima de nós em nível de consciência. Que eu sou superior a muitos e inferior a muitos em consciência, isso é apenas um facto impessoal (realidade). Como tens de começar por algum lado, podes começar por aqui no Cool Vibes. Mas se este estilo e nível de verdade não te agradar, és livre de procurar outro que seja mais apropriado para ti. Isto não significa nada em relação ao teu valor, nem ao do Cool Vibes. Apenas revela outro facto impessoal (realidade): o de que cada pessoa tem o seu karma, tipo de personalidade e está numa fase de evolução, e por isso cada pessoa terá um mestre ou estilo de ensinamento que tem mais a ver com a sua essência actual. Eu posso não ter interesse no Tony Robbins e achar aborrecido aquilo que ele ensina, mas não lhe retiro nenhum valor. Pelo contrário, percebo que ele realmente consegue ajudar muitas pessoas de um certo nível de consciência, de certo tipo de personalidade e objectivos. Simplesmente interesso-me por outro tipo de ensinamentos, sendo o David Hawkins o meu favorito e aquele que costumo recomendar.

Ok, agora que já desabafei vamos lá ver o que posso fazer por ti... :D

"Digamos que me sinto preso no ego"

Não és tu quem se sente preso no ego... é o ego que se "sente preso no ego". Na verdade é o ego que está "preso" a ti, mas está a conseguir convencer-te de que é superior a ti e tem-te sobre controlo. Tu não és o ego, nem estás preso a nada. Recusa acreditar nisso, sempre que essa sensação, emoção ou pensamento surgir. Para ajudar sugiro que comeces a usar a afirmação, "Sinto o ego a desaparecer". Usa esta afirmação sempre que surgir a tal ilusão (emoção ou pensamento) de que te sentes preso ao ego. O ego é o nosso animal de estimação, e nada mais. Faz-lhe festinhas ^_^

"quando estou solteiro não consigo iniciar uma conversa com uma rapariga"

Não há volta a dar aqui, tens de enfrentar o teu medo. Tens de estar disposto a morrer pela felicidade de conseguires ir falar com as mulheres com quem queres ir falar. Isso pode surgir quando estiveres saturado do sofrimento de não o conseguires fazer, ou pode surgir por inspiração. Seja como for, tens de chegar ao ponto em que pensas, "eu vou falar com esta mulher independentemente das consequências", ou "aconteça o que acontecer eu recuso continuar assim e vou contrariar o ego indo dizer olá aquela mulher". Um dia vais ter de decidir fazê-lo independentemente de como te sentes. Lembro-me da primeira vez que o fiz, o meu coração parecia que ía explodir! haha mesmo que a mulher não goste de nós, acaba sempre por ser uma experiência estimulante pois o acto de coragem é libertador. A seguir a fazê-lo sentes-te poderoso como nunca antes, e voltar a fazê-lo torna-se mais fácil e alegre.

Um dia o medo de ir falar com uma mulher bonita irá ser substituído em ti pelo entusiasmo de ir falar com uma mulher bonita, mas primeiro tens de enfrentar a "tempestade" de frente, pois o mérito do guerreiro autêntico não chega ao cobarde falso. Para ajudar podes começar a usar a afirmação, "Eu consigo ir falar com mulheres bonitas com entusiasmo, e há mulheres que me vão adorar". E podes usar a visualização (imaginas algo a acontecer sem imaginares palavras ou sons), de ti a aproximares-te de uma mulher bonita e ela a reagir com alegria e um sorriso à tua presença. Usa isto todos os dias, as vezes que te apetecer. Mas seja uma afirmação ou visualização, para ter algum efeito tens de usar muitas vezes mesmo, durante um período de tempo indefinido que pode ir de meses a anos.

"Quando estou numa relação, o início é fantástico, mas depois torno-me sempre inseguro pois não gosto que a minha namorada ande com roupas curtas nem coisas desse género - o que me traz muitas discussões e muitas horas de tormento causadas pela minha mente."

Isso é o medo de perder a mulher, pois ao ela usar esse tipo de roupa sexy e provocante, vai chamar a atenção de mais homens, o que pode levar a acontecer algo que te desrespeita e magoa. Quanto ao medo de perder a mulher, tens de largar a ilusão de que a felicidade está na mulher, e que ela é tua. Tens de aceitar a realidade de que todas as relações são temporárias e não há nada a fazer. Não é possível controlar a duração de uma relação, ela acaba quando tem de acabar pelas razões que tem de acabar. É aceitar, respeitar a liberdade da mulher, sentir o que houver a sentir (pena e alguma trsiteza temporária) e seguir em frente com a vida.

Mas quanto às roupas curtas isso é outra coisa, e tu estás certo! :D

"não gosto que a minha namorada ande com roupas curtas nem coisas desse género"

Essa preferência é válida. Não é apropriado uma mulher andar assim, sequer lol a sociedade tem tudo ao contrário, pois é dominada pelos interesses do ego. A mulher estar sexy, em termos de roupa e maquilhagem, é uma atitude apenas apropriada com o seu namorado na intimidade e privacidade. Porquê? porque é algo que ela faz para lhe demonstrar que quer fazer sexo com ele e que está pronta para o fazer. O colocar-se sexy faz o homem sentir-se intensamente atraído e excitado, e só é boa ideia provocar a vontade sexual de um homem quando esse homem é o seu namorado de confiança. Agora, há muitas mulheres que fazem isso em todo o lado! LOL na rua, metro, centro comercial, discoteca, dentista, igreja, supermercado, café, faculdade, emprego, etc, etc, há mulheres que pela forma sexy como se vestem e arranjam estão sempre a passar essa mensagem não verbal a todos os homens que se cruzam com elas, haha! Elas estão em negação, e inconsciência, em relação à natureza animal humana, e ao ego masculino. Claro que depois há violações. Não é porque a mulher estava a pedi-las ou mereceu ser violada, essas observações são estúpidas. A mulher nunca está a pedi-las, e nunca merece ser violada. É porque por ignorância provocou com a sua aparência sexualizada, e provocou o lado sexual animal do ego masculino, e a realidade é que há homens primitivos de consciência que não se conseguem controlar, nem um dia irão conseguir controlar-se por muito castigados e educados que sejam.

A mulher tem de largar o prazer do ego feminino do orgulho de ter muitos homens a desejá-la como uma deusa, aceitar a realidade e proteger-se com consciência e inteligência. Logo a mulher que se veste e arranja de forma sexy para a sua vida social é por natureza inconsciente de aspectos essenciais, e má escolha como namorada, pois andando assim, num contexto errado (meio bêbada de noite sozinha numa zona meio escondida, por exemplo) pode ser violada, e por outro lado não está a respeitar o namorado pois está a despertar desejo sexual noutros homens a torto e a direito, como se fosse solteira e quisesse algo com eles (isto é inconsciente mas é inapropriado numa relação).

E aqui não há excepções: se a mulher está a andar na rua vestida e arranjada de forma sexy é garantido que vai despertar desejo sexual em todos os homens (estejam eles conscientes disso ou não, gostem eles do tipo de mulher que ela é ou não). A diferença é apenas que há homens menos primitivos que não fazem nem dizem nada que a desrespeite, mas os outros mais primitivos não só podem dizer algo ofensivo ou incomodativo, como podem ficar num estado narcisista descontrolado de desejo, perigoso para a mulher. Mas pronto, quem vai querer saber disto? lol quem irá aceitar que isto é assim? :D se estiveres interessado procura descobrir a verdade por ti. Entretanto, se queres ter relações melhores, evita namorar com mulheres que se vestem e arranjam de forma sexy e provocante no dia-a-dia. Elas são demasiado narcisistas e orgulhosas com a sua aparência para poderem dar uma boa namorada. Só homens narcisistas e orgulhosos com a sua aparência (ou estatuto social) é que vão achar essas mulheres espectaculares e a melhor coisa que lhes aconteceu na vida lol mas esses homens não têm qualquer capacidade de selecção, é o animal sexual neles que "escolhe" inconscientemente. Poderão ter satisfação e prazer temporário a curto prazo, mas não felicidade. E aqui a intenção é a de experienciarmos felicidade. Atenção que uma mulher estar sexy é diferente de uma mulher estar bonita. Ela pode vestir-se e arranjar-se de forma bonita, sendo o melhor na minha percepção a mulher bonita e discreta, que não se anda a exibir, mas cuja beleza física quase que tem de ser descoberta pelo homem que a merece, e de quem ela realmente gosta.

"Tenho lido muita coisa sobre o ego, mas depois também quero tanto absorver tudo o que leio que se torna um fardo."

Não é possível transcender o ego com informação, por muita que leias e absorvas. Porque o ego usa todos esses conteúdos para os seus objectivos lol até o de transcender o ego, pode ser para o próprio ego uma fonte de ódio ou orgulho, "Eu sou fixe! Eu sou daqueles que anda a transcender o malvado do ego!" haha, a nossa salvação não é conteúdo, ou mais conteúdo... é contexto. O escape da prisão faz-se para a realidade, e não para diferentes celas da prisão. Sem contemplação é impossível. Estar presente no momento sem pensamentos o máximo de tempo e vezes todos os dias é o que fará a diferença. Isso irá fazer com quem deixes de ser controlado pelo ego (ilusão) pois este começa a deixar de ter acesso a ti através das ideias e conteúdos da mente.

Verdade é o mesmo que realidade, que é o mesmo que contexto e Espírito. São a mesma coisa. O ego faz-te sugestões de escolhas através de emoções e pensamentos, logo o que tens de começar a fazer é ignorar todas essas emoções negativas e pensamentos, e deixar o Silêncio da realidade te orientar. Deixar a Realidade que te rodeia orientar nas escolhas. É o que está aqui e agora que importa como orientação do que fazer e dizer, e não o que o ego sente e pensa. Como se contempla? É simples, mas é preciso contemplar todos os dias, para sempre, para se experienciar os efeitos. Os efeitos são mais tranquilidade, mais energia, mais entusiasmo, mais confiança, mais consciência, mais amor, mais gratidão, mais humildade, mais alegria, mais felicidade e mais milagres na vida. A mente torna-se mais positiva, mais calma, e depois passas a começar a ter acesso a um estado em que não tens pensamentos. Neste estado sentes-te livre e maravilhado. A mente está silenciosa e consegues funcionar de uma forma mais elevada, eficaz e poderosa. A prática da contemplação pode ser feita ao longo do dia em diferentes actividades normais, tais como andar na rua, esperar pelo metro/autocarro, esperar para pagar as compras no supermercado, lavar a loiça, tomar banho, lavar os dentes, aspirar a casa, limpar o pó, ouvir a mulher a falar olhando-a nos olhos, etc. Então olhas em frente e prestas atenção à totalidade da tua visão periférica. Olhas para o que quiseres, ou para nada em específico, e prestas atenção a tudo o que estiver dentro da tua visão periférica. Ao mesmo tempo que fazes isto, pensamentos irão surgir. O que tens de fazer é apanhar esses pensamentos a se desenvolver, recusar prestar-lhes atenção, e voltar a prestar atenção à realidade da visão periférica, em vez de aos pensamentos. Sempre que te apanhares a pensar, ignora imediatamente o pensamento e foca a tua atenção novamente na totalidade da tua visão periférica. Ao início terás muitos pensamentos, e o ego irá combater a tua fuga da prisão com todo o tipo de emoções de preocupação e desconfortos físicos... terás de ser paciente e persistente, e independentemente do que acontecer/sentires/pensares, insistir na contemplação, voltando sempre a focar a tua atenção na realidade da totalidade da tua visão periférica do momento presente.

Tens mesmo de fazer isto várias vezes ao dia, todos os dias, para sempre, e com o passar do tempo irás começar a sentir diferenças. Irás sentir-te diferente, melhor, mais confiante, e ver a vida e as pessoas de forma diferente, mais real e acertada. O que te ajudará a fazer escolhas melhores, e a ter uma vida mais feliz. Sem fazer isto todos os dias para sempre, esquece. Não haverá diferença na consciência, cairás sempre na prisão do ego, e nada de especial acontecerá. A evolução que esta prática traz não pode acontecer através da leitura de textos, sejam eles quais forem ou de quem forem. A experiência da realidade traz uma evolução e mudança que não está ao alcance da leitura de conteúdo e do poder da mente. O Espírito é infinitamente mais poderoso que a mente, e só o Espírito tem o poder de desfazer o ego e curar a mente. Ao contemplares, e isto é opcional, podes ao mesmo tempo prestar atenção à tua respiração e relaxar os olhos, deixando a visão desfocar um pouco. Isto é opcional, mas pode ser mais o teu estilo, quem sabe.

"Percebi que estou preso no ego, apenas arrisco no que sei que ganho, não me exponho , tento não errar e tenho rótulos cada vez que vejo as pessoas (muitas vezes sem falar com elas). Só me meto naquilo que consigo controlar."

Para saíres da prisão do ego tens de começar a contrariá-lo. Tens de enfrentar os teus medos, tens de arriscar quando não sabes o resultado, tens que te expor, tens de errar (e perdoar-te por isso), tens de largar os rótulos e opiniões que tens dos outros, e tens de largar a ilusão de que é possível controlar a vida lol essa é das mais cómicas, é hilariante! Na verdade as coisas acontecem, há um atraso na percepção, e depois do ego ganhar consciência de que elas aconteceram, acha que ele foi o responsável pelo que aconteceu. Esta é uma explicação pobre, pois eu não sou Iluminado, mas com a contemplação irás perceber que tudo acontece automaticamente e espontâneamente por si só, independentemente do que o ego acha, pensa ou sente. A vida é um conjunto de lições karmicas que temos de aprender, e para isso temos de passar por certas experiências. Temos de aceitar que se aconteceu foi porque tinha mesmo de acontecer, por muito negativo que o que aconteceu pareça ao ego. O que acontecer, aconteceu, não é possível controlar ou evitar, apenas aceitar e ter a intenção de evoluir com o que nos acontece (realidade), em vez de resistir à lição/responsabilidade e nos fazermos de vítima ou revoltados (ilusão do ego).

"Não estou a perceber... então se somos responsáveis por tudo o que nos acontece, como é que ao mesmo tempo não controlamos nada?"

São coisas diferentes. Responsabilidade e controlo são coisas diferentes. Nós somos responsáveis pela nossa escolha momento a momento entre a ilusão do ego e a lição do Espírito, e conforme essa escolha teremos um determinado nível de consciência. Mas em cada nível de consciência a vida é automática, não a controlamos. Cada nível de consciência tem o seu lado positivo (mérito karmico), e negativo (experiência "negativa" das limitações que temos de transcender - karma negativo a desfazer através de escolhas de intenção íntegra e não narcisista), esses lados funcionam automaticamente sem os conseguirmos controlar. Diz-se que somos responsáveis por tudo o que nos acontece pois somos responsáveis pelo nível de consciência em que estamos, no qual tudo acontece automaticamente sem conseguirmos controlar.

"Porque eu até consigo iniciar conversas com raparigas que eu considere "fáceis" e sinto-me o maior, mas não quero nada com elas. Preciso apenas de as "usar" para combater um vazio."

Tens de largar o orgulho do ego. É esse orgulho, que tem como origem uma falsa auto-imagem de perfeição, que te faz ir falar com mulheres que consideras "fáceis", pois assim a aceitação e validação são praticamente garantidas, e o ego masculino pode-se achar o maior pois conseguiu agradar-lhes. O vazio é uma ilusão, é um sintoma de falta de energia por se seguir ilusões do ego. O que é ilusão não é real, e por não ser real não tem energia, logo não te apoia nem contribui para nada da tua felicidade. A felicidade não está fora de ti, mas em ti. Logo tens de largar a ideia e ilusão do ego de que tens de te preencher com algo lá fora (mulheres, sexo, validação, fama, dinheiro, etc). O que tens de fazer é alinhar-te com a realidade, pois é aí que está toda a energia que te irá preencher. Os níveis de consciência são basicamente níveis de energia, e quanto mais alinhado com a realidade estiveres mais energia terás, e mais preenchido e completo de sentirás. A contemplação leva-te a esse alinhamento, pois ajuda-te a ganhar consciência das ilusões do ego que te impedem de ter mais energia. Assim que te apercebes que uma ideia é falsa, acabou-se. Automaticamente perdes todo o interesse nela e deixas de a seguir, permitindo entrar em ti mais energia pois passas a Ver mais Realidade que antes estava tapada por essa ilusão (tal como a nuvem tapa o Sol, mas o Sol está lá sempre a brilhar, mesmo que não o vejamos).

"Houve uma altura que andei a ler um fórum de engate "PUA BASE" e fazia-me de confiante para enganar, mas no fundo só me enganei a mim porque há coisas que não se aprendem. Sentem-se!"

Excelente, excelente, excelente!

"fazia-me de confiante para enganar, mas no fundo só me enganei a mim porque há coisas que não se aprendem. Sentem-se!"

É muito bom sinal que te tenhas apercebido disso, pois isso é verdade. O primeiro passo é ganharmos consciência de como realmente somos, colocando de lado o orgulho da falsa auto-imagem de perfeição, e estarmos dispostos à temporária sensação de vergonha e culpa dos nossos erros e limitações. Depois perdoamos os nossos erros e decidimos não voltar a cometê-los, e começamos a trabalhar nas nossas limitações para as transcender, e evoluirmos. Mas tudo começa com autenticidade, com sermos nós próprios, e não fingir ser de determinada forma para os outros nos achares um espectáculo e nos validarem, alimentando o orgulho da falsa auto-imagem de perfeição do ego.

A evolução dá-se ao nível da essência, e não da aparência. A transformação não é um trabalho de actor que finge a aparência (palavras, linguagem corporal, acções) de determinada personagem que se acha fantástica e alvo de validação, mas é sim um trabalho Espiritual de humildade e autenticidade, em que se "sacrifica" a validação pela inocência da felicidade. Porque quando nos tornamos autênticos, isso não significa que nos tornamos perfeitos. Significa que nos tornamos numa expressão pura do que somos, defeitos e qualidades à luz do dia para todos verem, em que dizemos do que não gostamos e do que gostamos com sinceridade e firmeza, e isso chateia muita gente :D mas as boas notícias é que a autenticidade afasta a falsidade. Os falsos fogem como o diabo da cruz, das mais diversas e hilariantes formas, seja rejeitando-te por te acharem estúpido, seja sabotando a relação que têm contigo das mais criativas e desnecessárias formas lol

Para sermos autênticos temos de primeiro ganhar consciência de como somos, e alinhar a nossa aparência com a nossa essência. Ou seja, tornando-nos espontâneos, dizendo e fazendo as coisas porque é o que queremos dizer e fazer no momento, com inocência e sinceridade. Falsidade é decorar coisas para dizer e fazer em determinados momentos e situações, com o objectivo de conseguir certo resultado desejado pelo ego, tentando controlar a vida e os outros. É usar planos memorizados na mente, vindo da mente e não da nossa essência, ao fazer as nossas escolhas e ao dizer o que dizemos. Memória não é essência, pensamento não é essência. Essência é essência, passa por um "canal directo" para a realidade pois é real, não passa pela lógica nem memória da mente. A mente é uma ferramenta neutra, não é o que somos. Pode ser usada por nós com uma intenção íntegra, mas a espontaneidade do homem autêntico é algo que se expressa livremente no momento, com inocência, entusiasmo e clareza, não é algo que se segue através da memória e que foi logicamente planeado para manipular, controlar e forçar algo, como por exemplo dar a ideia aos outros de que somos algo que não somos na verdade - e isso descobre-se sempre, mais cedo ou mais tarde, pois a verdade vem sempre ao de cima. Porquê? Porque só a verdade existe lol

"Bem, não consigo ser confiante, ter muitos amigos e quando conheço alguém não a deixo "entrar" se for contra os meus ideais."

Para te tornares mais confiante tens de ir enfrentando os teus medos, de usar as afirmações e visualização que sugeri, e contemplar. Não precisas de ter muitos amigos, apenas de ter amigos. E não tens de deixar fazer parte da tua vida quem é contra os teus ideais. Mesmo que estejas errado nos teus ideais, só pessoas com ideais semelhantes aos teus poderão trazer-te satisfação e harmonia nas tuas relações de amizade e amor. Porque quem tem ideais diferentes dos teus não vai querer fazer as mesmas coisas que tu e irá atacar-te e tentar mudar-te, e isso não é uma amizade. Isso faz parte do trabalho de autenticidade: se a pessoa é diferente de ti em algo essencial para ti, não haverá harmonia, apenas ataque e tentativas de controlo. Essa pessoa irá tentar convencer-te de que estás errado, sem lhe teres pedido sugestões, ignorando o teu direito de seres tu próprio lol por isso mais vale evitares quem é demasiado diferente de ti. Se no teu caso são os ideais que fazem a diferença, então que sejam. Sê autêntico e expressa quais são os teus ideais, e não percas tempo com pessoas que tenham ideais que entrem em conflito com os teus, pois com essas pessoas não poderás ter relações e momentos consistentemente estimulantes e felizes. Haverão atritos, pois cada um irá tentar defender os seus ideais, atacar o outro e tentar mudá-lo em vez de desfrutar o momento de convívio e sentir-se grato por tudo o que a amizade, ou namoro, lhes traz de bom e bonito.

"Apesar de achar que compreendo os artifícios mentais do meu ego, não consigo sair disto! E quanto mais sei mais preso fico."

Bem dito: "apesar de achar que compreendo". Achas que compreendes, pois se na verdade compreendesses não eras escravo desses artifícios mentais do ego. Essa humildade é essencial, pois se te convenceres que já percebes disto, ficas preso para sempre, como aquela pessoa que não aceita o seu alcoolismo, e por isso jamais se tratará devidamente. Quando realmente compreenderes e Saberes disso, será inconfundível. A tua vida será completamente diferente, pois já não tens certas limitações que tinhas antes.

Não consegues começar a sair disso e quanto mais "sabes" mais preso ficas pois o ego é conteúdo. Assim como não se combate fogo com fogo, não se transcende conteúdo com mais conteúdo. Tal como já disse, precisas da ajuda e assistência do Espírito, que é o mesmo que contexto, que é igual a realidade. E só contemplando irás ganhar consciência do ego, e de como ele é conteúdo e tu contexto. Assim que experienciares que és algo diferente do ego e que não lhe tens de dar ouvidos às emoções e pensamentos, e que ambos são ilusões que podes ignorar, ficas livre dessas limitações e capaz de fazer as escolhas certas que te levarão a mais felicidade na vida e com as mulheres.

Obrigado pela tua pergunta.

8 comentários:

Pedro Ribeiro disse...

Olá Pedro, era só para te dizer obrigado pela recomendação dos Bee Gees, adorei a música "Night Fever" tem um sonoro muito relaxante e alegre! Certamente tentarei ouvir um pouco todos os dias para me sentir melhor =D

Pedro C. disse...

De nada Pedro, foi uma honra. É uma música de excelente energia, e pode ser uma grande inspiração :)

ferreira disse...

Olá Pedro,


Agradeço muito a tua resposta e espero realmente que continues, porque eu como já te tinha dito na minha questão, já li muito material ,no entanto, esse material torna-se "chinês".
Acabei por perceber porque dizem que tens bastante honestidade nos teus comentários, porque de facto simplificaste muita coisa do que já li. Falaste a minha língua.

Quanto ás minhas duvidas, tenho andado nestes últimos dias a usar as afirmações que me sugeriste. A parte de vencer os meus medos é que vai ser mais complicado, há dias que acordo e tenho coragem para tudo , outros não consigo mexer-me. Mas isto é muito chato, acaba por não me deixar tomar decisões em tempo útil muitas vezes e acabo também por passar uma mensagem errada para quem me vê.

Tenho uma amiga que me falou sobre não pensar e sentir, ela falou-me em coisas parecidas com o que me falaste aqui.
E consegui aplicar os 3 primeiros dias, sempre que a minha mente vinha com pensamentos eu rebatia com "Eu sou livre", posso dizer-te que foram 3 dias fantásticos! Simplesmente fui eu, disse o que queria,sentia, conversei com muitas pessoas... que situação fantástica!
O problema era a ansiedade, esta sempre a perguntar-me se estava a fazer as coisas bem para me libertar do ego. Era tanta confusão que quase me saltava o peito fora!
Desta vez não quero que isso aconteça, não quero racionalizar tudo!

Mais uma vez obrigado :)

Ricardo Salas disse...

olá Pedro :D tenho uma dúvida... eu quero tornar-me numa pessoa misteriosa para as raparigas, e para me tornar nisso tenho de fazer alguma coisa ou seguir um certo caminho para consegui-lo... mas ao tentar ser misterioso no momento com uma rapariga não é uma forma de ser "falso" e de não ser autêntico e genuíno ?

Pedro C. disse...

Ricardo Salas: "ao tentar ser misterioso no momento com uma rapariga não é uma forma de ser "falso" e de não ser autêntico e genuíno?"

Ser misterioso tem a ver com não revelares logo tudo ao início sobre ti e a tua vida. Vais revelando aos poucos conforme a mulehr for perguntando. É que há aqueles homens que logo na primeira conversa falam de tudo da sua vida e passado, ao que se dedicam, do que gostam e não gostam, para onde viajaram, etc, em vez de deixarem ser o interesse da mulher a guiar as revelações. Em essência ser misterioso é revelar apenas aquilo que a mulher quer saber, quando o pergunta. Não tem nada de falsidade ou esquemas.

Pedro C. disse...

Ferreira:

De nada, foi uma honra.

É normal termos altos e baixos. Temos de aceitar os baixos como um período temporário normal e ser pacientes, pois é temporário. Não significa nada, apenas que somos humanos. Quando estiveres num período em baixo, aproveita para usares mais vezes as afirmações e para te dedicares ainda mais intensamente à contemplação.

Essa tua amiga tem Facebook? ^_^

Essa afirmação parece resultar bem para ti, continua a usar o "Eu sou livre" várias vezes ao dia e a entrar em acção, ao mesmo tempo que recusas e ignoras as racionalizações e perguntas da ansiedade.

Coragem!

Ricardo Salas disse...

obrigado Pedro, esclareceste-me :D

Pedro C. disse...

De nada Ricardo, foi uma honra.