terça-feira, 5 de maio de 2015

"Como Melhorar a Auto-Estima e a Vida Social"

"Como Melhorar a Auto-Estima e a Vida Social"


Pergunta de leitor:


"Boa tarde Pedro, já estive a ler a sua história e queria tirar umas dúvidas...

Gostaria de saber o que é o Ego? Como funciona? E até que ponto nos beneficia/prejudica? Como podemos fazer para não nos prejudicar? Há gente que diz que não respeito as pessoas, que sou egocêntrico, como posso mudar isso? Eu nunca tive amigos, sempre fui vítima de bullying, nunca tive namorada e tenho auto-estima e auto-confiança em baixo, o que devo fazer para melhora-la?

Tenho poucas capacidades para socializar não sei como devo agir perante as outras pessoas, não sei como ver as intenções das pessoas, não sei porque as pessoas agem todas de maneira diferente e porque agem de certa maneira para comigo... outra questão é:
Como posso aprender com os erros se as pessoas são todas diferentes?

Queria ter uma vida normal, com uma auto-estima/auto-confiança normal, com um círculo social, basicamente isso.
E já agora comportamento positivo atrai atenção/reacção positiva? Mas nem sempre é assim vejamos... Um professor ordena: Faz este trabalho ou chumbas. Comportamento do aluno: Faz o trabalho.
Ou seja foi um comportamento positivo que o professor conseguiu ter através da sua agressividade, podia me explicar melhor se faz favor? Obrigado!"


Resposta, comentários:

Olá! Parece que estás pronto para começar o teu caminho, por isso vamos ao que interessa. Mas não te iludas: não há comprimidos mágicos nem atalhos para te mudar e melhorar a vida. Esta é uma dedicação que tem de ser um estilo de vida, que leva tempo, que exige esforço e sacrifícios (na percepção do ego). E apesar de poderes pensar que percebeste alguma coisa do que eu escrevi aqui, não aceites essa ilusão. Se percebesses não terias nenhum dos teus problemas, pois nós só percebemos/sabemos aquilo que Somos. Então Humildade é a tua primeira lição do dia. A segunda terá de ser a Coragem para fazeres aquilo que eu sugerir.

"Gostaria de saber o que é o Ego? Como funciona? E até que ponto nos beneficia/prejudica? Como podemos fazer para não nos prejudicar?"

Este é um tema que só por si dá para escrever um livro. Tenho muitos posts no Cool Vibes nos quais explico o ego de várias formas diferentes. Mas basicamente é um conjunto de programações animais e primitivas cujo propósito é o de optimizar a sobrevivência. É o sistema operativo do narcisismo/egoísmo, digamos assim. Até certo ponto é perfeitamente normal e útil, mas esse ponto é mesmo muito baixo lol o problema surge quando o pensar apenas em mim, e na minha sobrevivência e no meu prazer desrespeita os outros e prejudica a sua felicidade. por outro lado esta constante preocupação com o "eu individual" deixa-nos num constante estado negativo que nos limita em termos de experiências na vida e em termos de felicidade. Este estado negativo, ou energia animal, pode ser dividido em 8 tipos diferentes de emoções negativas, todas tendo como origem ilusões: vergonha, culpa, apatia, tristeza, medo, desejo, raiva e orgulho. Quando o ego usa a mente (e é o seu brinquedo favorito), ficamos prisioneiros das suas ilusões, que nos levam a fazer más escolhas na vida, o que nos leva a consequências negativas e a infelicidade (que é o que estás a experienciar). por outro lado o ego acha que sabe tudo e que já é perfeito, o que leva a pessoa a pensar em tudo menos em aprender uma nova forma de ser, o que a prejudica infinitamente pois impede-a de evoluir, o que é a única solução para o seu sofrimento, e caminho para a sua felicidade. O que podemos fazer para que não nos prejudique, é ganhar consciência dele. Basta isso. Temos de ganhar consciência de todas as nossas emoções e pensamentos, e recusar seguir e alimentar tudo que surge na nossa consciência que tenha como origem o ego. Porque o ego pode trazer uma emoção de medo, mas nós podemos escolher à mesma fazer o que está certo, em vez de seguir esse medo. Isso faz-se através do exercício da contemplação: olhas em frente para nada em específico, relaxas o teu olhar deixando-o desfocar um bocado, e focas a tua atenção (consciência) em tudo o que está dentro da tua visão periférica, tudo ao mesmo tempo. E se quiseres podes também prestar atenção à tua respiração. A intenção aqui é passares a estar presente no momento, no agora, ou mais simplesmente consciente da realidade (em vez de hipnotizado pela ilusão, dentro da cabeça a pensar). Isto fará com que relaxes, e fará com que a tua mente acalme e silencie, e é quando a tua mente começar a silenciar, nem que seja só por uns segundos, que começarás a deixar de estar sob o controlo do ego, e começarás a ver a realidade, o mundo e as pessoas, tal como tudo é, e não como achas que é (a percepção distorcida do ego). O ego irá tentar combater isto, claro. Irá atacar-te com chuvas de pensamentos e emoções negativas para te retirar a atenção da realidade, pois ele sabe que assim que ganhares consciência da realidade a sua ilusão desaparece, e ele perde a sua soberania sobre ti. O ego é uma ilusão que se alimenta do negativo, logo seja qual for o teu esforço para te focares no bom e bonito do mundo, no positivo, na realidade, ele irá combater. A solução é, mesmo quando ele te atacar, voltas logo a seguir a colocar a tua atenção na realidade e continuas a contemplar. Tens mesmo de insistir. Sempre que vem um pensamento tens de, assim que te apercebes, voltar a tua atenção para a realidade e rejeitá-lo. E isto tem de se tornar na coisa mais importante da tua vida, e tens de fazê-lo todos os dias sempre que possível. Se estás a conduzir não podes desfocar a visão, claro, mas isso não é obrigatório. O importante é focares toda a tua atenção no que está a acontecer diante de ti, e recusares e rejeitares todo e qualquer pensamento. Podes contemplar quando vais a andar na rua, quando estás à espera de algo, quando está a comer, a tomar banho, a lavar a loiça, a limpar a casa, etc. E principalmente, quando estiveres com uma mulher e ela estiver a falar :)

"Tenho poucas capacidades para socializar não sei como devo agir perante as outras pessoas, não sei como ver as intenções das pessoas, não sei porque as pessoas agem todas de maneira diferente e porque agem de certa maneira para comigo..."

Essa sabedoria virá com a experiência. Para isso tens de começar a investir tudo em ti na tua vida social. Tens de começar a sair, a fazer o esforço de ir a sítios na tua zona, sozinho. A passear, a ir tomar um café ou qualquer coisa num café na tua zona, etc. Tens de fazer o esforço de sair de casa e ir descobrir o mundo à tua volta. O passo seguinte é de curiosidade por esse mundo, começar a perguntar às pessoas que trabalham nos sítios que frequentas coisas sobre esses sítios. Elogiar aquilo de que realmente gostas nesses sítios. Qualquer tipo de sítio serve: jardins, cafés, restaurantes, bares, discotecas, lojas, etc. Parte à descoberta, aventura-te e acima de tudo diverte-te. Irás aprender e evoluir imenso só de sair sozinho. A mudança leva tempo e exige esforço, mas vale a pena, acredita.

"Como posso aprender com os erros se as pessoas são todas diferentes?"

Aprendes com os teus erros. E a aprendizagem não vem relacionada com a pessoa específica que está à tua frente, mas com o contexto. E depois as pessoas (egos) querem acreditar que são diferentes pois isso traz orgulho, mas na verdade isto é tudo a mesma colecção quase lol o ser humano divide-se apenas em dois: os íntegros e os não íntegros. Isto descobrirás depois mais tarde, e é a base da selecção nas tuas relações e vida social. Mas somos todos seres humanos, e são os princípios nos contextos que temos de aprender. Um erro é um erro não porque era a Mónica Gonçalves que estava á nossa frente, mas porque fomos narcisistas e não íntegros. A lição está em descobrir os princípios espirituais que temos de aplicar no dia-a-dia, e em trazer à consciência aquilo em que o ego ainda nos controla e desencaminha. E isso faz-se através de contemplação.

"Queria ter uma vida normal, com uma auto-estima/auto-confiança normal, com um círculo social, basicamente isso."

E que tal auto-integridade? :D

Integridade é felicidade, por isso se contemplares e te dedicares à tua vida social, o resto surgirá por si só. Tens de ler o Cool Vibes e aplicar os princípios que partilho. Tens muito para ler e ouvir, são centenas de posts sobre os mais variados temas e situações. Isto tem de ser um estilo de vida, não há um parágrafo ou texto que te vá magicamente transformar porque o leste 1 ou 10 vezes. A transformação apenas se dá através de experiência de vida, através de escolhas íntegras, da aplicação de princípios espirituais na vida. Ter uma auto-estima e auto-confiança normais significa que te aceitas tal como és. Portanto em vez de te julgares e mandares abaixo, achando-te sem valor (vergonha, apatia) ou de te achares o maior (orgulho, arrogância)... não aches nada! :D em relação a ti próprio pensa apenas isto: "estou cá, este mundo é estranho mas tudo é possível e posso ser eternamente feliz!". Sugestão: ouve o áudio "Como Ser Mais Feliz Com As Mulheres".

"E já agora comportamento positivo atrai atenção/reacção positiva? Mas nem sempre é assim vejamos... Um professor ordena: Faz este trabalho ou chumbas. Comportamento do aluno: Faz o trabalho.
Ou seja foi um comportamento positivo que o professor conseguiu ter através da sua agressividade, podia me explicar melhor se faz favor? Obrigado!"

Comportamento positivo só por si não significa nada. A essência tem de ser positiva também, a intenção tem de ser positiva, íntegra, para poder dar-te acesso (atrair) a pessoas positivas e íntegras. Comportamentos e acção fazem parte da dimensão das aparências. Um comportamento pode parecer um gesto bonito, mas ter por detrás uma intenção narcisista, e por isso ser apenas um esquema de manipulação. Esquece a ilusão de que podes controlar a realidade e o universo lol só podes controlar as tuas escolhas, o resto é karma e consequência natural do teu nível de consciência/essência. No caso do professor o que ele fez foi positivo, pois foi para o bem do aluno. As pessoas de níveis de consciência mais baixos apenas acordam para a realidade se lhes deres uma chapada, ou lhes mandares à cara um balde de água fria. Em aparência parece algo mau e negativo, dar uma chapada a alguém ou molhá-la com água fria. Mas a verdade por detrás da acção, a intenção, é boa. É para o bem da pessoa, para aliviar o seu sofrimento, para a ajudar a evoluir, a ver as coisas como são. Portanto a intenção, a essência, é que importa, é que define se a escolha ou comportamento são bons e íntegros, e não apenas a acção, a aparência do que é feito.

Para acabar, um exercício:

Pega numa folha e numa caneta e escreve um texto de uma página A4. Nesse texto descreve com o máximo de detalhe como gostarias de ser, como gostarias de te sentir no dia-a-dia, o que gostarias de ser capaz de fazer, o que gostarias que te acontecesse e como gostarias que a tua vida fosse. E lê esse texto para ti próprio pelo menos 1 vez por dia durante 7 dias. Se tiveres claro e detalhado em mente como queres que seja a tua existência, e se focares a tua vontade nessa direcção, mais facilmente e rapidamente chegarás onde pretendes, pois aquilo em que pensamos tente a manifestar-se na nossa vida. E um dia, daqui a uns anos, vais encontrar essa folha, lê-la e sorrir, pois tudo o que lá está escrito aconteceu-te e tornou-se realidade, e melhor, muita coisa boa e bonita que não escreveste aconteceu-te entretanto. O melhor está para vir e está para além da tua imaginação.


Obrigado pela tua pergunta.

1 comentário:

Angelo disse...

Olá Pedro. Tudo bem?
Uma pergunta: Como é que posso trancender o desejo de ser ser a vedeta e o maior. Eu toco um instrumento e gosto muito do que faço, sinto-me bem a tocar mas muitas vezes durante o dia penso no "artista" que sou e claro imagino-me a tocar e a ser adorado pelas pessoas (especialmente pelas mulheres). Eu sei que isto é egocentrico mas muitas vezes deixo-me envolver totalmente por estes pensamentos. Como é possivél fazer/seguir algo de maneira integra só porque sim, Só porque é bom. Já a algum tempo que me dou conta do que se passa mas agora quero mudar-lo e tornar-lo integro.
Vou aproveitar para te fazer outra pergunta sobre um assunto que me incomoda e me deixa sem saber como agir:
Acontece-me que um amigo me veio visitar e uma noite saimos eu, ele e a minha companheira de apartamento. Nessa noite eu tentei fazer com que a conversa seja sempre entre os tres integrando sempre as outras duas pessoas. Mas a certa altura os dois começáram a falar entre eles sobre um assunto que realmente era interessante e eu comecei a ficar de lado durante um bom tempo (calado e um poco chateado). Isto acontece-me algumas vezes tambem com outras pessoas. (isto sentados em uma mesa de um restaurante). O que devo fazer nestes casos, irme embora ou demonstrar que nao tou a gustar ou simplesmente comtemplar e esperar que passe a emoçao, realmemte nao me sinto respeitado em estas situaçoes porque eu tambem tento sempre evitar que alguem fique de parte numa conversa. Obrigado Pedro pelos teus post e pela tua ajuda !!! Abraxo!