sexta-feira, 15 de maio de 2015

"Como Atrair Mulheres Com o Contacto Visual"


"Como Atrair Mulheres Com o Contacto Visual"


Pergunta de leitor:

"Hey Pedro! Já te ouvi a dizer em áudios e também em posts, que se não formos falar com a rapariga/mulher que estamos atraídos a seguir ao segundo contacto visual, estamos tramados. Mas porquê? Acho que nunca chegaste a explicar isto... Eu normalmente troco olhares com a rapariga/mulher que me sinto atraído umas 3, 4 ou 5 vezes e depois tento reunir coragem para ir lá dizer-lhe algo. Faço mal então? Abraço."


Resposta, comentários:


Se fazes bem ou mal isso depende da tua intenção, depende do tipo de experiência que pretendes ter, e do tipo de homem que pretendes ser. A minha intenção quando partilho um princípio no Cool Vibes é para potenciar o alívio de sofrimento a quem estiver interessado, e potenciar as melhores experiências subjectivas possíveis na vida em geral, e com as mulheres na vida amorosa e social, em particular. Portanto a questão não é se fazes bem ou mal, mas sim em que estás interessado? E em vez de te questionares, "faço mal então?", mas apropriado para a tua felicidade seria questionares-te, "qual é o nível a seguir nisto?". Aí posso-te ajudar através da partilha dos princípios que fizeram a diferença na minha vida, na prática. Não coisas que li e que acho que compreendo, mas experiências que vivi, e que fazem parte da minha essência e sabedoria.

Não há nada de mal no que fazes, nem no que és. A questão nunca é essa. Mas num contexto de evolução, há escolhas que te vão ajudar a ser mais feliz, e há outras que só te vão prejudicar. A ideia é largar as que prejudicam e impedem de evoluir, e passar a aplicar os princípios que realmente são úteis e eficazes em termos de evolução e felicidade.

Então como se atrai mulheres com o contacto visual?

E porque digo eu que estás tramado se apenas fores falar com a mulher a seguir ao 2º contacto visual?

Primeiro, podes ir meter conversa com uma mulher sem antes ter havido contacto visual. Podes ir falar com qualquer mulher sem antes ela te ter visto. E esta é uma boa forma de o fazer. A minha sugestão, para que a aproximação seja poderosa e tenha impacto, é que digas o que disseres, tens de o dizer a olhar a mulher nos olhos, num estado de alegria tranquila, e depois de dizeres o que tens a dizer calmamente, continuas a olhá-la nos olhos à espera que ela te responda. Assim estás a deixar que o natural processo de selecção da mulher se manifeste, em vez de o tentares controlar com medo de ser rejeitado.

Este é o calmo, e atraente, verdadeiro poder masculino. Nada força, tudo mostra. É a vulnerabilidade do guerreiro que está disposto a morrer pelo bem maior. É a atitude de, "Não! Por amor deixarei o ego desprotegido, e se houver rejeição então ele levará com ela com toda a força, e o seu falso orgulho que me limita morrerá mais um pouco". Isto é coragem, e mais tarde transformar-se-á em confiança. Qualidades do homem a sério, que a mulher a sério procura.

Nós são somos conteúdo e palavras, somos a energia que flui no Silêncio e Paz do Espírito. É por isso que se diz que os olhos são o espelho da alma, ou que os olhos são a janela da alma, ou que os olhos são o reflexo da alma. O olhar expressa a essência da alma, e revela-nos a verdadeira natureza e intenção da pessoa. A sua maneira de ser narcisista ou inocente. A sua consciência da realidade, ou o seu desconforto com a realidade. É fácil perceber quem é íntegro ou não íntegro através do seu olhar. O não íntegro não está a ver a realidade, e evita-a. O seu olhar não é o de quem quer ver a realidade, mas o de quem quer derrotar a realidade através de ilusões. É como se os seus olhos não fossem "ferramentas de consciência", mas sim dois pequenos canhões que a mente usa para disparar as suas ilusões contra quem estiver à sua frente. O olhar, ou contacto visual, é confuso, nervoso e fraco pois a pessoa está com a atenção distraída na tempestade de consecutivas imagens e sons mentais que a hipnotizam. O seu olhar é de zombie, sem grande energia, ou inapropriadamente sempre numa direcção que não a de com quem está a falar, ou fisicamente forçado e expressivo, em busca da atenção e validação do outro.

O contacto visual do homem atrai a mulher quando a sua essência, estado e intenção são positivos, e repele a mulher quando a sua essência, estado e intenção são negativos. Um sintoma natural do estado negativo, de medo, do homem, é o olhar para a mulher, e voltar a olhar, sem o contacto visual sequer ser prolongado, e nada fazer. E vai olhando e olhando, e nunca se coloca no lugar da mulher. O seu narcisismo nunca lhe permite aperceber-se de como essa fraca atitude "predadora" faz sentir a mulher. Muitos homens acham que querem uma mulher, mas na verdade nunca pensam nela sequer e em como a fazem sentir lol é tudo direccionado a eles, em como obter algo dela, em como ser o fixe e sexy perante ela, em como ele se sente, etc. Meramente reagem ao espontâneo estado de atracção e ficam perdidos nele, fantasiando a realidade da situação, dando-lhe significados que não tem, distorcendo tudo, e pensando e pensando, e fazendo o que será melhor para eles, e a mulher? Quem? Ah, espera! Há uma mulher aqui também :D com tanta emoção não tinha reparado ^_^

E é esse o erro. Amar uma mulher não é olhá-la 5 vezes, meter "coragem" nos bolsos e ir dizer-lhe sabe Deus o quê, e sabe-se lá de que maneira, com uma inconsciente, ou consciente, intenção narcisista. Amar a mulher é, por exemplo, estar-se disposto a rejeitar os impulsos do ego para ela poder sentir-se o melhor possível, e sermos uma presença positiva perante ela, não para sermos percepcionados por ela como fixes e sexys, mas porque sendo uma presença positiva estaremos a permitir, ou potenciar, que ela se sinta bem, tranquila, alegre, e quem sabe... até atraída por nós! :D

Ao olharmos para uma mulher, a mulher sente-se observada. É importante termos consciência de que somos um estranho para ela, e que é normal ela não se sentir confortável com um estranho a olhar para ela constantemente. Um olhar é o suficiente para vermos a mulher, vermos como ela é, e decidirmos ir ou não falar com ela. Em termos práticos, na vida real, basta isto. Se vais olhar para uma mulher, contempla-a, não olhes para ela como um animal em transe de desejo. Atenção que eu estou a falar para todos nós, não para ti em específico que enviaste a pergunta. Portanto olha a mulher nos olhos, ou olha para a totalidade do seu corpo, enquanto estás consciente de toda a tua visão periférica e recusas todos os pensamentos, voltando a tua atenção para a realidade sempre que te apanhares perdido num pensamento. Não olhes só para as mamas ou rabo dela, olha para a totalidade do seu corpo, tendo como "centro" a sua cara. Se houver contacto visual sorri muito subtilmente, e fica a olhá-la até ser ela a desviar o olhar primeiro.

Logo aqui surgem vários problemas:

Há homens que vão fazer isto para provarem que são capazes de o fazer. Têm desculpa a primeira vez que o fazem, mas esta intenção não é para manter e repetir;

A um nível semelhante, há aqueles que o fazem por orgulho, numa de competição com a mulher, numa de, "consegui ficar a olhar e tu não", em busca de algum sentimento de superioridade em relação à mulher, como se isso lhes fosse garantir atracção e sexo :D

Outros fazem-no porque querem parecer, e não ser, o homem confiante por quem ela se tem que sentir atraída ou o universo deixará de fazer sentido para ela :D

A intenção certa, ou apropriada, ou alinhada com a verdade, que é bom termos ao olhar uma mulher nos olhos é a de inocente tranquila apreciação, e nada mais. Olhamos a mulher nos olhos pois estamos inocentemente e tranquilamente a apreciar a sua beleza. E enquanto fazemos isto estamos a contemplá-la, pois estamos de mente calma ou silenciosa, completamente presentes no momento, no agora, como se nada mais existisse, senão ela e a sua beleza, e o que estiver dentro da nossa visão periférica. Este estado positivo e intenção íntegra são atraentes pois contêm energia, e estão a transmiti-la à mulher. Algo está a ser dado à mulher, pois o acto de apreciação é um serviço, é o reconhecimento da existência, presença e beleza da mulher. É algo que está alinhado com a verdade do Espírito que é a fonte da nossa existência, que nos ama infinitamente e incondicionalmente, e que nos guia pela vida humana de forma útil. Não só é seguro e de confiança devido à sua intenção íntegra, como também é extraordinário pelo estado subjectivo de alta energia que potencia em nós e na mulher.

O estado negativo e a intenção narcisista são repelentes (para uma mulher normal), pois não têm energia suficiente - devido a terem como fonte uma ilusão, algo que é falso e não existe, logo não tem energia = o ego - e procuram tirar energia à mulher para se alimentarem. Para satisfazerem um desejo narcisista que pode ir de prazer sexual a uma questão de identidade, o que envolve orgulho, "eu consegui-a!", e ser percepcionado como o campeão da sedução, o que é algo em que o ego masculino é viciado (e é também a origem de toda a indústria e negócios pelo mundo fora de como manipular mulheres. Como 85% das pessoas não são íntegras, é disso que vão gostar e gastam o seu dinheiro nesses cursos, PDFs e palestras, enchendo os bolsos de autênticos psicopatas narcisistas).

Para concluir, o contacto visual é uma questão de, pelo menos, intenção. A intenção geral tem de ser fazer a mulher sentir-se bem, ou pelo menos não se ser um obstáculo para isso. Logo não se fica a olhar para a mulher prolongadamente, nem só para o rabo ou mamas, nem a olhar 5 ou 6 vezes antes de se ir falar com ela, pois este tipo de olhares deixam-na desconfortável, e é isto que a maior parte dos homens perdidos no ego fazem. Não o fazeres já é excelente e coloca-te num patamar raro. A minha sugestão é apenas 1 contacto visual com a mulher, com a intenção de apreciação, antes de ires falar com ela. Se depois desse contacto visual não fores falar com ela, esquece-a. Este exercício vai-te transformar e colocar numa situação de, ou começas mesmo a ir falar a seguir ao 1º contacto visual, ou nunca falas com ninguém e não conheces mulheres, o que é uma boa motivação para ficar saturado do medo do ego e avançar na direcção da coragem do Espírito. Ao veres a mulher a passar na rua, basta olhar para ela em contemplação 2 ou 3 segundos no máximo, para a totalidade do seu corpo/presença. Não é preciso ficar a olhar para ela 5 ou 10 segundos tipo cãozito babado, ela sente isso e isso deixa-a desconfortável pois és um estranho, lembra-te disso. Sempre que vires uma mulher bonita, podes dizer a ti próprio, "Obrigado Espírito pela beleza das mulheres". Isto vai-te ajudar a tranquilizar o estado de desejo do ego, que é na verdade o principal problema na vida amorosa dos homens.

A beleza do contacto visual está também na sua atitude de, "eu estou-te a ver, e estou mesmo aqui contigo, e sinto-me feliz aqui contigo".

Amar as mulheres é querer saber delas, e fazer as escolhas necessárias que têm em consideração como elas se sentem, e a sua felicidade. E todas as pequenas escolhas são válidas, se tiverem como intenção respeitá-las e contribuir para a sua felicidade no momento.


Obrigado pela tua pergunta.

21 comentários:

Miguel disse...

Adorei imenso ler este post, ultimamente tens escrito muito muito bem Pedro, ultimamente tenho andado um pouco fora da linha do espírito, mas este post inspirou-me a voltar para lá:)
Abraço Pedro

Wallace disse...

Pedro, não tem a ver com o post, mas aqui vai a minha duvida:

Hoje me peguei a rir sozinho do meu próprio ego, de toda a sua paranoia. Mas há duas semanas eu estava chorando por conta do mesmo.
E isso vem se repetindo há anos(7, pra ser mais exato), desde que eu tive a minha primeira experiência espiritual de liberdade(desindentificação com o ego).
O que eu preciso fazer pra sair dessa montanha russa de indentificação/desisdentificação com o ego e voltar pra "casa" de vez e nunca mais sair de la?

Obs:Embora eu não comente muito, espero ansiosamente a cada post seu. Você já me ajudou muito na minha caminhada e fica aqui o meu "muito obrigado" por tudo.

Ângelo Leite disse...

Olá Pedro,

Encontrei o trailer deste filme por acaso, é de quem "fez" o filme "up".

Em inglês chama-se inside out, em português chama-se mente divertida.

Vim partilhar pois pelo trailer parece-me um filme integro para a lista cool vibes :D

Uma das frases do trailer:
"When you feel mad, when you feel sad, never fear, they are all in your head"

Link do trailer:

https://www.youtube.com/watch?v=Yr3tv1hW1gg

Um abraço,
Ângelo

Joao Henriques disse...

Olá Pedro, tudo bem?
Pedro qual é a tua opinião em relação a mulheres que fumam e que embebedem quando saem à noite? Encontrei-me com uma mulher daqual estou interessado numa festa, em que ambos fomos separadamente (encontramo-nos lá), e quando vou ter com ela, ela já se encontrava bebeda (contudo falava "normalmente" e estava mais alegre,e quase que não se segurava em pé :) ) e começa a fumar. No momento fiquei bastante admirado a ve-la naquele estado (bebeda e a fumar). Ela depois acaba por me dizer que só fumava à noite. Eu sei que isto não vai muito bem em formato de pergunta com iste que se passou, mas será que onsegues me entender? :), talvez seja só eu que não estou acostumado a sair e ver o que vi ou talvez esteja a ser preconceituoso.
Muito Obrigado, Pedro!!

Pedro Calixto disse...

Adorei, muito bom o texto e obrigado pela partilha :-)

Romário Belarmino disse...

Pedro, há mulheres que ficam a olhar os homens nos olhos, durante largos segundos, como se os homens fossem extraterrestres e não há sorrisos, nem nada. Ou seja, a atitude delas é como se estivessem a querer intimidar o "pobre coitado" do homem. E mesmo que haja uma tentativa de diálogo da parte do homem, a mulher permanece muda e surda e o homem fica com a cara de parvo. E se o homem insistir, a mulher parte para a agressão verbal e poderá até acontecer agressão física, dependendo do estado de espírito e do nível de educação da dita cuja. Pedro, como reagir nestes casos? P.S. Estou a falar daquela mulher em quem o homem se sentiu, extremamente, interessado, pelo menos físicamente, uma vez que, ainda, ele não a conhece de forma mais íntima e profunda.

Pedro C. disse...

Obrigado Miguel, foi uma honra.

Pedro C. disse...

Obrigado Pedro, foi uma honra.

Pedro C. disse...

Wallace: "O que eu preciso fazer para sair dessa montanha russa de identificação/desidentificação com o ego e voltar para "casa" de vez e nunca mais sair de lá?"

Tens de alcançar a Iluminação lol

O que te está a acontecer é normal neste caminho, e o melhor que podes fazer é aceitá-lo com tranquilidade quando acontece. Os altos e baixos fazem parte da vida normal de um ser humano. Tens de ser paciente e ir aplicando os princípios espirituais que te vão ajudar a desidentificar cada vez mais com ego. Tens de largar a ilusão de que é possível percorrer todo o caminho de evolução de consciência com apenas uma escolha lol isso é fantasia espiritual. O caminho é progressivo e leva o seu tempo, tens de o aceitar com humildade e continuar a tua dedicação. Nos momentos baixos, basta estares consciente deles sem te identificares com eles, vendo-os não como algo que és, mas simplesmente algo que está a acontecer, e que nada tem a ver com o que realmente és. E que todos esses baixos são temporários, é só esperar que passem, contemplando, focando toda a tua atenção na Realidade, na tua visão periférica, permitindo assim que a mente e acalme ou até silencie. Basicamente a aceitação e contemplação resolvem qualquer sofrimento emocional.

Pedro C. disse...

João Henriques: "qual é a tua opinião em relação a mulheres que fumam e que embebedem quando saem à noite?"

Sim, percebe-se que não tens grande experiência, e estás a ser preconceituoso. O contexto de festa, ou noite, é um de libertação, e as pessoas são livres de beber e fumar aquilo que quiserem. No caso dela, parece-me perfeitamente normal.

Pedro C. disse...

Romário Belarmino: "há mulheres que ficam a olhar os homens nos olhos, durante largos segundos, como se os homens fossem extraterrestres"

Isso é apenas a tua percepção. Não quer dizer que a intenção dessas mulheres seja mesmo a de olhar para o homem como se ele fosse um extraterrestre. A mulher não precisa de sorrir, e o contacto visual demonstra à mulher como o homem é. É uma espécie de teste, de processo de selecção. Não há homens pobres coitados vítimas, são fracos e idiotas porque querem.

Se a mulher permanece "surda e muda" depois de o homem lhe dizer algo, É PORQUE NÃO ESTÁ INTERESSADA NO HOMEM!!

Sê humilde e aceita a rejeição. Não sejas idiota e insistas, se ela já demonstrou claramente que não está interessada. Se o homem for chato e insistir, o que é incomodativo, a mulher tem todo o direito de se proteger e de se ver livre dele como achar melhor.

A arrogância e ignorância do homem é o que o leva a situações estúpidas. A única reacção necessária é, quando vamos falar com a mulher, se ela não quer falar, deixamos-la em paz.

Joao Henriques disse...

Muito Obrigado Pedro!! :)

Ricardo Salas disse...

boas pedro :) tenho uma duvida... ás vezes quando estou mais em baixo é me mais dificil manter um sorriso subtil no rosto mas mesmo assim eu consigo mante-lo na maior parte das vezes. A minha duvida é: manter um sorriso subtil quando estamos mais em baixo não é uma forma de estarmos a fingir como realmente nos sentimos ou uma forma de "mentir" aos outros sobre o nosso verdadeiro estado emocional no momento?

Pedro C. disse...

Ricardo Salas: "manter um sorriso subtil quando estamos mais em baixo não é uma forma de estarmos a fingir como realmente nos sentimos ou uma forma de "mentir" aos outros sobre o nosso verdadeiro estado emocional no momento?"

Olá! :) essa é uma boa dúvida pois demonstra que tens a intenção de ter consideração pelos outros. Depende da intenção, repara como é simples:

* Uma coisa é fazeres o sorriso subtil quando te sentes em baixo, porque queres que os outros pensem que te sentes bem e que estás sempre num estado positivo (técnica de manipulação);

* Outra coisa é fazeres o sorriso subtil quando te sentes em baixo, porque queres ser feliz e estás a usá-lo como técnica de transformação.

São duas atitudes completamente diferentes. Apesar da aparência ser a mesma a intenção e essência não é, e é isso que faz a diferença. Portanto, se queremos ser felizes podemos usar todas as técnicas de transformação que nos ajudem a mudar e a sentir melhor. E se nos vierem perguntar porque sorrimos subtilmente, se a intenção for manipular vai-se responder, "porque sou uma pessoa optimista", mas se for uma intenção inocente de transformação vamos dizer a verdade: "porque hoje estou-me a sentir um pouco em baixo e sorrir ajuda-me a sentir melhor". E isso potencia a compaixão dos outros, e é a verdade que nos leva a ligações reais com as pessoas.

Pedro C. disse...

De nada João, foi uma honra. Obrigado eu pela tua visita e por confiares em mim para dar sugestões que te ajudem a ser mais feliz. Eu sei que por vezes as minhas respostas parecem agressivas, mas a minha intenção não é de inferiorizar ou atacar, mas sim de quebrar a resistência do ego ao que de mais bonito somos capazes de fazer. Acredita que se fizeres o que eu sugeri, e não tens de o fazer, irás ter mais momentos bonitos com as mulheres, que te deixarão contente. É essencial não as julgarmos, e há uma diferença grande entre julgar e evitar o que é maligno e prejudicial à felicidade. Neste caso o comportamento dela é normal no contexto de festa, vê é também como ela vive o resto da vida, e se gostas dela salta-lhe para cima com carinho :)

Ricardo Salas disse...

obrigado, fiquei esclarecido :) ja agora so mais uma pergunta... ainda costumas fazer workshps?

Pedro C. disse...

Ricardo Salas: "ainda costumas fazer workshops?"

De nada Ricardo, foi uma honra.

Já não faço. Na verdade o que fazia era mais do tipo de palestra. As pessoas faziam alguns exercícios mas basicamente era eu a falar, a explicar o que achava relevante para o tema da palestra, e a responder a perguntas. De 2008 a Janeiro de 2010 estava com entusiasmo por fazer as palestras, mas na última, numa fase em que novos princípios me entusiasmavam para falar, apercebi-me que grande parte das pessoas não queria ouvir falar sobre isso. Nem têm de querer, ninguém tem de querer saber do caminho e princípios que sigo, mas se não há pessoas suficientes a querer saber deles, não faz sentido para mim fazer palestras, nem coachings, nem nenhum tipo de convívio do Cool Vibes. Não vou falar do que não me entusiasma só para que tenha pessoas a ouvir-me lol isso não me interessa. Portanto eu sou livre de seguir o meu caminho, ser como sou, e partilhar o que partilho, e as pessoas são livres de não concordar comigo, de não seguir o Cool Vibes, e de o ignorar e esquecer para sempre. Ele continua cá para quem estiver interessado, mas apenas em formato online, chamemos-lhe assim. Foi um erro misturá-lo com a minha vida pessoal, e eu nem apareço ao vivo nem o divulgo desde 2010. O Cool Vibes é há uns anos algo que tem de ser descoberto, e que funciona na sua maior parte através de responder ao que me perguntam, e é esse o meu estilo de ajuda. E só é descoberto por quem livremente parte em busca de informação sobre os temas que falo aqui.

Joao Henriques disse...

Hahahaha , Obrigado Pedro!! :)

Pedro C. disse...

De nada João, foi uma honra.

Ricardo Salas disse...

Obrigado :) fiquei novamente esclarecido ahahah

Pedro C. disse...

De nada Ricardo, foi uma honra.