domingo, 25 de maio de 2014

Perguntas e Respostas, Maio de 2014

Perguntas e Respostas, Maio de 2014


Pergunta 1 – O Fim do Que Não Chegou a Começar

“Pedro, quando um contribui mais do que outro, isto faz com que a relação esteja condenada ao fracasso? Ou seja, o namorado toma a iniciativa de convidar a mulher para saírem, conviverem, etc, etc, e esta nunca se sente na obrigação de fazer o mesmo.”

Resposta:

Quando assim o é nem sequer há relação. Quando assim o é nem se deve ter vontade de ser o namorado dessa mulher. O normal é de ambas as partes haver interesse. Ambos convidam para sair, ambos demonstram interesse das mais variadas formas. Se só um o faz é porque na verdade só um gosta do outro, e um está a ser usado e o outro está a ser completamente narcisista. A escolha certa é, quando na fase de se conhecerem e saírem um dos dois nunca convida ou demonstra interesse, afastarmo-nos dessa pessoa pois ela não gosta realmente de nós. Chama-se a isso discernimento, ou selecção. Sem auto-respeito não há Amor, e muito menos uma boa relação.


Pergunta 2 – O Truque Ninja de se Querer o que Não se Quer

“Como posso ter mais compaixão por mim mesmo?”

Resposta:

Ter compaixão é apenas uma escolha, e se sentes que não tens compaixão por ti próprio, ou se sentes que precisas de ter mais, é porque na verdade escolhes livremente não ter compaixão em detrimento de te atacares. O ego e a mente são frios e cruéis, só o Espírito Ama, logo terás de largar as lógicas e justificações de ataque do ego e mente, em detrimento do perdão do Espírito.

Repara, tu não escolheste ter ego nem o criaste. És responsável por aprender a lidar com ele, domesticá-lo e transcende-lo, mas és uma vítima inocente do ego. Logo qualquer defeito que tenhas ou erro que cometas não são motivo para te odiares ou atacares, mas são parte normal de se ser humano. É normal ser-se imperfeito e não tens de ser nada que não sejas agora. É o ego que inventa o que é bom e mau porque ele quer odiar. Se nada for mau o ego fica frustrado pois não tem nada para odiar e inferiorizar lol logo se largares esse vício do ego de julgar e odiar tudo o que possa, e passares a ter uma visão de ti e de tudo mais benigna, perdoando e compreendendo que o mundo nada mais é uma escola para almas com muito a aprender, irás sentir-te melhor e ter compaixão por ti próprio. Perdoa-te e ignora, e recusa todas as sugestões de ataque do ego, seja em relação a ti, seja a outra pessoa, seja ao que for.


Pergunta 3 -  A Distância Invisível

“Pedro, o facto da rotina de uma relação amorosa continuar a ser a mesma de sempre, não a irá pôr em causa, mais cedo ou mais tarde? É que eu e a minha namorada, sempre, nos temos encontrado em minha casa, por sugestão dela. Entretanto, quando a convido para sairmos e mudarmos de rotina, sempre, arranja desculpas, dizendo que "não faltarão oportunidades" e que deveremos deixar as coisas andarem até esse dia chegar. Porque será que ela está com medo de assumir a relação na plenitude? Será porque sou muito mais velho do que ela e, por isso, não quer que o mundo fique a saber que estamos a namorar? Ou será que é o meu ego que está a querer e a exigir demais dela? Pedro, devo deixar dessa mania de estar a forçar as coisas e, assim sendo, elas acontecem naturalmente?”

Resposta:

A rotina ser sempre a mesma não é um problema pois o Amor é intemporal, mas para isso ambos têm de se Amar, a relação não pode ser baseada em apenas atracção, validação e carência, pois se assim o for a mente/ego não vão aguentar muito tempo a repetição de rotina, torna-se aborrecido pois não entretém.

Por outro lado, há quanto tempo estão nessa relação? Porque numa fase inicial pode não ser relevante se só se encontram em tua casa. Não é a melhor opção, mas também não é nenhum apocalipse =)

“deveremos deixar as coisas andarem até esse dia chegar”

Hahaha! Essa frase não faz sentido nenhum. Deixar as coisas andarem até que dia chegar? Ao dia de saírem juntos? De irem passear a um jardim, ou tomar um café, ou ir jantar fora, ou ir ao cinema, etc? lol isso é a coisa mais normal do mundo, um casal sair junto, e esse dia nunca irá chegar se não tomarem a decisão de saírem, hoje. Não é algo que vá acontecer por acaso se ninguém tomar a iniciativa, e ainda por cima é a coisa mais normal do mundo. O que me parece é que sim, a diferença de idade pode deixá-la desconfortável, e provavelmente ela só quer sexo, não quer intimidade e proximidade, não quer namoro, apenas encontros sexuais. Seja porque razão for, ela quer manter essa distância invisível com desculpas idiotas =)

O que podes fazer é confrontá-la calmamente. Pergunta-lhe directamente se a diferença de idades a deixa desconfortável e se é por isso que tem vergonha de sair contigo, com medo de ser vista contigo num local público. Não a julgues, nem tentes mudar nem convencer seja do que for. Simplesmente faz a pergunta para descobrires a verdade.

É a coisa mais normal do mundo quereres sair com ela, e se ela não quer, seja qual for a razão, talvez seja melhor acabares o que vocês têm e partires em busca de uma mulher que seja capaz de ter uma relação mais normal, com preferências semelhantes às tuas.


Pergunta 4 – O Escudo Mais Poderoso é a Coragem de Aceitar o Golpe

“Olá Pedro, tudo bem? Tenho vindo a perguntar-me isto e tenho vindo a ficar com uma grande dúvida. Lembro-me de escreveres uma frase que o Hawkins disse que era mais ou menos do género: “Todos os julgamentos revelam-se na verdade auto julgamentos”. Por isso daí a minha pergunta: O que devo ou não, ou o que é adequado dizer quando nos chamam de alguma coisa ou nos dizem uma "dica".”

Resposta:

Quando nos chamam de alguma coisa ou nos mandam uma “dica”, aceitamos sempre isso =)

“És muita preguiçoso!”
“Pois sou.”

“És mesmo totó!!”
“Pois sou.”

“És um falhado com as mulheres!!”
“Pois sou.”

Qualquer ataque do ego tem como objectivo fazer a outra pessoa sentir vergonha. Seja o ataque verdade ou mentira, isso é secundário. O que importa é que aceites o ataque e reajas com conforto perante a insinuação, aceitando-a completamente. Quando o ego atacante se apercebe que o ataque não te faz sentir vergonha, seja esse ataque verdade ou mentira, mas que o aceitas tranquilamente sem que te afecte, ele deixa-te em paz pois fica como sem munições lol

“És muita cobarde!!”
“Pois sou.”

Lol

A resposta não é dada como um lamento triste, é dada calmamente e confiantemente. Tem tudo a ver com aceitarmos a nossa imperfeição como seres humanos. Não apenas aquelas que pensamos ter, mas todas, mesmo que não as tenhamos. “Sou preguiçoso, e depois?”, a atitude não é sentirmo-nos mal por sermos preguiçosos, é rirmo-nos disso e uma vez que temos consciência disso começarmos a trabalhar nisso para deixarmos de o ser. Isso vai-nos trazer confiança e conforto com qualquer ataque, seja ele verdade ou mentira.

“És mesmo bronco!” – diz o animal vestido de telemóvel no bolso todo arrogante.
“Sim.” – responde o senhor calmamente a olhá-lo nos olhos com um pequeno sorriso.

=)


Pergunta 5 – Como Aprender a Andar e a Falar na Academia

“Pedro, tem uma garota que eu acho muuito linda na minha academia, mas sempre que eu a vejo por la, só consigo admirá-la de longe e se por ventura ela me olha, desvio o olhar. Não consigo abordá-la, pois sou muito inseguro e acabo voltando para casa frustrado de não ter pelo menos dito "oi". Que trabalhos posso fazer para superar isso?”

Resposta:

Então mas andas na academia e ainda tens problemas de insegurança com as mulheres? E eu a pensar que ter músculos desenvolvidos resolvia todos os problemas com as mulheres e não só :D

É óbvio que não resolve nada pois o problema não é de aparência, é sempre de essência. Mas esta verdade não convém nada a várias indústrias porque se as pessoas soubessem isto e seguissem isto, essas indústrias perderiam quantidades épicas de dinheiro e muitas desapareceriam para sempre. Questiono-me, será que elas querem mesmo saber da tua felicidade ou apenas do dinheiro que obtêm de ti em produtos e serviços de importância irrelevante…? =D

Os ginásios até podem ser divertidos e ajudar em termos de saúde, mas não é essa a verdadeira razão pela qual a maior parte das pessoas os frequentam e usam. Eu sei disto por experiência, pois não só já frequentei um ginásio durante uns meses (e até achei divertido fazer os exercícios mas saí pois a energia era horrível), como também tenho um mesmo ao lado de casa, e ao contemplar quem entra e sai de lá esta verdade é clara como a luz do dia. As pessoas podem tentar escondê-lo, negá-lo, fingi-lo, desculpá-lo e justificá-lo, mas a sua intenção narcisista de orgulho pela aparência está sempre à vista daqueles que exercitam o “músculo” do discernimento de essência todos os dias. E não dá hipótese ;)

Voltando à questão principal, os trabalhos que podes fazer são Coragem. Todos os medos do ego vão dar ao medo da morte. Portanto se estiveres disposto a morrer para conseguires conhecer mulheres, esse medo de ir lá dizer olá vai deixar de te controlar, e apesar de o sentires irás conseguir ir até ao pé da mulher e dizer-lhe alguma coisa.

Claro que o problema pode ser não saberes andar e falar, mas nisso já não te posso ajudar =D no fundo a única coisa que acontece no momento em que vamos falar com uma mulher que achamos bonita é: caminhamos até ao pé dela e depois falamos, dizemos algo. Ora se sabemos andar e falar qual é o problema? Lol paranoias do ego. Escolhemos o medo da rejeição em vez de o entusiasmo pela Beleza da mulher.


Pergunta 6 – A Semelhança do que Não Tem Nada a Ver

“Olá Pedro. Num relacionamento, quais as diferenças entre o "amor" do ego, e o verdadeiro amor em que você fala? Obrigado.”

Resposta:

A maior diferença é que um existe e o outro não. Colocaste aspas no “amor” do ego e fizeste muito bem, pois o ego não tem qualquer amor. O ego é narcisista (podes colocar a frase numa t-shirt lol), logo só quer saber dele próprio, e quando parece que gosta de alguém ou quer saber de alguém é porque ou vê potencial em obter algo dessa pessoa, ou está de facto a obter algo dessa pessoa. No fundo nessas situações a sua intenção é narcisista pois está a usar a pessoa apenas para satisfazer um desejo qualquer narcisista que tem, de validação, companhia, aprovação, dinheiro, estatuto, sobrevivência, etc.

O Amor Verdadeiro é um estado, uma maneira de ser em que se aprecia sem se precisar de nada, sem se querer nada. A intenção nunca é narcisista, segue-se a vontade de experienciar e apreciar calmamente sem nada se ter de obter para o eu individual. É esquecermo-nos de nós próprios tendo sempre em consideração o contexto, pois se somos o Espírito somos responsáveis pelo Todo, pois somos o Todo. E se o Espírito é Tudo, não é possível querer-se algo pois não há nada fora de nós. Esta consciência ou estado na dimensão humana expressa-se por atitudes de tranquilidade e apreciação do outro, assim como de espontaneidade e expressão livre de entusiasmo, uma vontade de ajudar e dar, e uma aceitação do início e fim de todas as interacções, ligações e relações com o sexo oposto.


Obrigado a todos pelas perguntas.

26 comentários:

Joao Henriques disse...

Muito Obrigado, Pedro!!

Orion disse...

Muito obrigado pela resposta Pedro, então pelo jeito são raros os que amam de verdade

Administrador disse...

Hey Pedro tudo fixe?
Nunca mais recomendaste um filme aqui para a malta:)
Olha, eu tive a ver um filme e estou admirado por ainda não teres colocado aqui no coolvibes, chama-se "Life is Beatiful" e pronto é assim eu não percebo muito disso, mas a impressão que fiquei, ou melhor a certeza com que fiquei é que o filme tem uma grande lição para nos ensinar, ele ensina a ser um homem naturalmente atraente, a ser integro e a ser feliz independentemente das circunstâncias, portanto, se ainda não o viste garanto-te que podes ver à vontade porque não te irás arrepender (acho eu lol) e também podes recomendar ao pessoal daqui do clube :)
Abraço fica bem

Orion disse...

Pedro, como podemos lidar com as preocupações? , existem caso que acontecem conosco que fica difícil não pensar ou se preocupar com algo ou com alguém, como resolvemos isso ?

Diana Queiroz disse...

Gostaria que não aparecesse o meu nome no blog. Como faço pra postar a pergunta anônima por favor?

Daniela santos disse...

obrigada por teres respondido sobre aquela questão, fez me sentir muito melhor xd
pedro se a mulher esta muito indecisa em se deve estar/continuar com um homem ou nao, é porque ela na verdade nao quer e é apenas o seu ego/mente a tentarem "salvar o seu lugar" para continuar a obter validação ou pode ser o ego a arranjar justificações para evitar que ela tenha intimidade com essa pessoa? sao coisas diferentes nao é?

Orion disse...

Pedro, o que vc pode me dizer da Paixão dentro de um relacionamento?
Geralmente pessoas que são apaixonadas são carentes e dependentes dos seus parceiros, por vezes acham a pessoa perfeita, a paixão é apenas ego ou não?

obrigado

Mabel B. Bentes disse...

Olá! Bom, tenho passado pelo processo de reforma íntima e auto-conhecimento há alguns meses, desde que tive uma depressão. Hoje consegui estabelecer padrões para o que quero pra minha vida, tanto no campo profissional quanto nos relacionamentos afetivos. Recentemente conheci uma pessoa, mais novo que eu, 23 anos ele tem, e no inicio parecia muito interessado, disposto a estar comigo todos os dias, me agradando em tudo, muito divertido, e depois que tivemos o relacionamento sexual ele se afastou quase automaticamente. Desde esse momento eu quis parar de vÊ-lo pois percebi que ele só queria obter algo de mim, mas ele insistiu que queria estar comigo, que estava numa fase ruim mas era pra eu ter paciencia com ele, muita calma pois com o tempo ele conseguiria se abrir no relacionamento. Eu não entendi nada, ele parecia muito disposto a ter um relacionamento de verdade, e depois foi sumindo mesmo eu dando outra chance. Chegou a um ponto em que eu o chamei pra sair e ele inventava desculpas, nunca queria estar comigo, então terminei, ele nunca me procurou pra voltar. Fiquei pensando por que atrai essa pessoa pra minha vida, sendo que estou numa fase em que realmente o superficial não me agrada, vi que ele paquera meninas no facebook, meninas mais novas que ele, paquerava as meninas enquanto ficou comigo... Vc consegue explicar por que o atraí mesmo tendo certeza do que quero e vivendo de um modo tão diferente desse rapaz? obrigada!!

Orion disse...

Hey Pedro como está ?

Sou do Brasil, e ultimamente as roupas estão cada vez mais curtas e coladas para as mulheres, a moda aqui está sendo usar roupas desse tipo, a maioria tem usado roupas desse tipo que chamam mais a atenção por mostrar mais o corpo. As Mulheres que usam roupas desse tipo, as vezes nem tão curtas mas o suficientes para chamar atenção de olhares é geralmente não integra e dependente de validação ?

Eu particularmente não gosto, tem certos tipo de roupas que não consigo ver como normal por mostrar demais e consequentemente chamando mais atenção.

Até que ponto a roupa é um reflexo do ego da pessoa ?

Orion disse...

Hey Pedro, eu de novo :), Queria saber se vc já viu o filme Rede de Intrigas , ou Network em Inglês do ano de 1976, me parece ser um filme com grandes mensagens que mostram como a TV é manipuladora, que temos que buscar a verdade dentro de nós , entre outras coisas que são próximas da que vc compartilha aqui no blog, se vc viu ou ver esse filme vc poderia fazer uma indicação desse filme no blog caso achar bom ?

Obrigado

Romario Belarmino disse...

Pedro, a gente convida a mulher para sair, ela arranja desculpas, dizendo que tem andado muito ocupado e tal, mas passados alguns dias, ela telefona-nos a reclamar que somos ingratos por não termos conversado com ela. Pedro, o quê isto?

Pedro C. disse...

Diana Queiroz:

Aqui dá-se a cara pela Integridade, não há lugar para anónimos.

Pedro C. disse...

Romario Belarmino:

Se estamos realmente interessados numa mulher não é normal apenas falarmos com ela para a convidarmos para sair, sem haver entretanto pelo menos uma pequena conversa.

Pedro C. disse...

Mabel B. Bentes: "Vc consegue explicar por que o atraí mesmo tendo certeza do que quero e vivendo de um modo tão diferente desse rapaz?"

Porque na verdade não sabes o que queres e não estabeleceste padrões nenhuns. Se assim o fosse isso não te teria acontecido.

Ainda agora saíste de uma depressão, e não se evolui assim da noite para o dia só porque se pensa nas coisas. A essência leva tempo a mudar e isso exige experiências e escolhas de coragem.

O humilde seria dizeres que começaste agora a fazer um esforço para mudar e ser feliz, mas como ainda estás mais ou menos na mesma, acabaste por livremente aceitar alguém narcisista na tua vida, com quem te envolveste, apesar de todos os "sinais vermelhos" que te surgiram à frente relativamente a essa pessoa.

"depois que tivemos o relacionamento sexual ele se afastou quase automaticamente. Desde esse momento eu quis parar de vÊ-lo"

Era o que devias ter feito, pois os não-íntegros têm sempre 1001 justificações e desculpas lógicas para manipular os fracos de Espírito/carentes.

"vi que ele paquera meninas no facebook, meninas mais novas que ele, paquerava as meninas enquanto ficou comigo"

Não era preciso saberes mais nada para perderes a vontade de estar com ele... mas não perdeste. Isto é a prova de que pensas que sabes o que queres e que estabeleceste padrões, mas nem uma coisa nem outra. Quem sabe o que quer e estabelece padrões não tem os teus problemas e sofrimentos.

Atraíste pois é essa a tua essência, o não-íntegro é invisível para ti, e a tua prioridade é satisfazer desejos e carências. Se assim não fosse, apesar da atracção que sentias terias percebido o tipo de homem que ele é e terias decidido não, e terias-te afastado dele :)

A solução é tornares-te íntegra, e sobre isso tenho muitos textos e áudios no blog.

Pedro C. disse...

Orion: "o que vc pode me dizer da Paixão dentro de um relacionamento?"

Paixão é algo diferente de carência/dependência. Paixão é normal numa relação amorosa e em si nada tem de mal. Carência e dependência existem em níveis de consciência baixos, não-íntegros, em que as pessoas vivem em ilusões (algo que não existe), logo sentem-se sempre incompletas e inseguras, pois bloqueiam com essas ilusões do ego o apoio da energia do Espírito.

Pedro C. disse...

Orion: "Até que ponto a roupa é um reflexo do ego da pessoa?"

Todas as escolhas reflectem a essência da pessoa, roupas incluídas. Nesse caso das roupas demasiado curtas, que levam a uma aparência sexualizada que dá nas vistas, revela que estas são mulheres narcisistas. Podem ser boa opção para diversão e curtes, algo físico, desligado e superficial, mas são regra geral uma má escolha como namorada.

Orion disse...

Mas muitas pessoas que estão apaixonadas são capazes de fazer tudo pela outra pessoa, nesse caso até coisas ruins, ou querem a pessoa só para si, ou são ciumentas demais, geralmente isso acontece quando se está apaixonado, ou o termo apaixonado está mal interpretado também ?

Pedro C. disse...

Orion: "geralmente isso acontece quando se está apaixonado, ou o termo apaixonado está mal interpretado também?"

Sim, isso acontece quando se está apaixonado, mas não porque se está apaixonado. Estar-se apaixonado por alguém é um estado normal de se gostar de alguém do sexo oposto a nível animal/humano. Em si não tem nada de errado.

O problema é que com a atracção o ego tem uma percepção distorcida da realidade e da mulher ou homem, e associa a felicidade a esse homem ou mulher por quem se sente atraído. Mas isso é nos níveis de consciência abaixo da integridade.

Nos níveis acima quando se está apaixonado aprecia-se a pessoa e dedica-se a ela, mas não se faz coisas ruins nem se tem ciúmes acima de um nível normal e saudável. Há consciência de todas essas emoções, impulsos e ilusões do ego, e por isso consegue-se ignorá-las e fazer-se o que está certo. E claro, nos níveis da Integridade tem-se acesso à energia do Espírito, logo há um estado de felicidade permanente e a percepção mais verdadeira de que a felicidade não vem dos outros - mesmo que se esteja a sentir atracção - mas de outro lado. Vem do Espírito, logo estas pessoas íntegras ou espiritualmente evoluídas não são carentes, dependentes, possessivas, obcecadas, manipuladoras ou controladoras. A sua atitude perante ciúmes é de sinceridade e humor, por exemplo.

As pessoas falam de relações sérias, e eu percebo o que querem dizer: relações exclusivas, a longo prazo, de dedicação. Mas eu prefiro falar em relações alegres: a mesma coisa em termos de dedicação, lealdade, fidelidade e... Amor, ou seja, são Bonitas, estimulantes e agradáveis, com humor, leveza e muita desfrutação e apreciação.

Orion disse...

Obrigado Pedro, eu achava que paixão só tinha o seu lado negativo e significava apenas os termos que comentei, agora entendi.

Leonardo disse...

Olá Pedro, tudo bem?
Conheci uma menina, fiquei conversando com ela durante um mês, por mensagens de texto, convidei ela para tomar alguns cafés, ou seja, criamos uma relação positiva, em que havia reciprocidade de ambos.
Até que um dia ela me convidou para fazer algo, e eu logo topei e ofereci um convite para ir ao cinema.
Neste dia, depois de conversarmos, falei na frente dela: “Eu quero dizer algo para você. Eu gosto de você, te acho interessante e bonita, e a partir de agora, gostaria de te conhecer melhor, mas não só como amigo.”
Depois que falei isso, ela ficou muito sem graça, ela ficou com muita vergonha, nem conseguia olhar para mim. Depois do filme, a situação estava normal, mas não ocorreu nenhum contato físico.
Na hora de ir embora, assim que chegou seu ônibus, ela me deu um beijo.
No entanto, no dia seguinte, ela não respondeu mais minhas mensagens, até o dia de hoje.
Diante disso, minha ação foi correta? O que devo fazer agora? Não quero que essa relação ou as outras que vierem eu cometa os mesmos erros.
Muito Obrigado por ler meu texto.

Miguel disse...

Olá Pedro, como estás?
O que fazer quando as pessoas que nos sustentam não são integras?

Eu vou ser o mais sincero que conseguir, eu estou a atingir o limite das minhas capacidades espirituais e emocionais, tudo o que me está a acontecer está me metendo maluco, não sei se te lembras, mas eu sou aquele rapaz, que não "consegue" arranjar emprego e que está dependente dos meus pais, estou assim à 2 anos, e à tempos atrás perguntei-te o que seria melhor para mim ir tirar um curso ou continuar à espera, disseste-me que só iria saber se experimenta-se, pois bem, é isso que vou fazer, vou experimentar um curso, mas não é bem isso que interessa, meus pais vieram com a ideia que queriam viajar e que eu ia com eles, eu disse que não queria ir, mas eles acham que não consigo-me desenrascar em casa, então insistem, e até que a ideia agrada-me é sempre bom viajar, e eu gosto de conhecer novos sítios, a verdade é que: (eu não sei se a história a seguir é bem assim, porque é tanto esquema que nunca acabo por saber a verdade) surgiu um emprego onde precisavam de alguém, eu não vou alongar muito, só te vou dizer que é o emprego dos meus sonhos, um emprego que sempre ambicionei, mas minha mãe disse para procurarem outra pessoa para o lugar porque eu ia viajar, e lá se foi o emprego, o pior é que fazem me coisas tão absurdas que eu nem sei o que dizer, eles não me pedem opinião, fazem as coisas sempre a pensar neles achando que estão a pensar em mim, Pedro eu já não aguento, eu não crio discussões porque estas coisas estão a dar cabo de mim, eu tento ser forte e dizer para mim próprio que isto é ego, mas eu não estou a conseguir, por favor Pedro diz-me, isto o que é, é Karma? como combater o karma? ou é falta de atitude da minha parte? lembra-te, eles é que me sustentam e sem eles eu seria um sem-abrigo, mas com eles é quase impossível evoluir para patamares superiores.

Espero que me ajudes e desculpa ter o texto tão grande, é que não consegui resumir melhor.

Telmo Monteiro disse...

Olá Pedro! Trago-te uma sugestão de filme. É idêntico ao "Nosso Lar", mas em desenhos animados. Tem a sua fantasia, mas parece-me que tem um bom fundo de verdade. Revejo nele bastantes coisas que ensinas aqui, algumas delas são explicitamente expressas, como por exemplo, atrairmos aquilo que somos.

"As Leis da Eternidade"

Aqui fica o link: http://youtu.be/UabZN-S2EOE

Obrigado :)

Pedro C. disse...

Leonardo: "No entanto, no dia seguinte, ela não respondeu mais minhas mensagens, até o dia de hoje.
Diante disso, minha acção foi correta? O que devo fazer agora?"

Não fizeste nada de mal, simplesmente ela não está interessada por ser insegura demais ou outra razão qualquer e terás de aceitar isso, pois já fizeste tudo o que podias, esquecê-la e andar para frente. Há mais mulheres no mundo :)

Pedro C. disse...

Miguel: "O que fazer quando as pessoas que nos sustentam não são integras?"

Não é fácil, não é nada fácil. Tens de estar disposto a ficar só e sem nada pela tua felicidade/Integridade. É a única forma que tens de combater o controlo dos outros, sejam eles amigos ou quem te sustenta.

Parece-me haver falta de atitude da tua parte. Tens de dizer aos teus pais quando achas que o que eles te fazem e dizem é uma falta de respeito e que não aceitas mais essas atitudes deles. Quando não queres fazer algo tens de dizer que não o queres fazer, e ponto final. Façam ou digam eles o que for depois do teu não, ameaças, dramas, manipulações emocionais, que se lixe! Isso é problema deles pois primeiro eles têm de te respeitar como ser humano e a tua vontade individual, pois tens direito a ela. Se não queres ir viajar não vais viajar, nem que para que não vás viajar tenhas de discutir com eles. Tens de lhes mostrar que não és um animal de estimação nem um escravo, e que eles não te podem controlar e limitar para sempre.

Como é que a tua mãe soube dessa oportunidade de emprego? E porque foi ela a responder e não tu? E porque depois dela dizer para procurarem outra pessoa não os contactaste a dizer que queres o emprego e que não é a tua mãe que decide?

Quando temos de lidar com não íntegros há uma regra base que eu descobri e que é extremamente útil e eficaz: partilhar o mínimo possível de conteúdo com eles. Quanto mais eles souberem sobre nós e o que fazemos, etc, pior. Mais têm por onde nos prejudicar.

Se queres proteger o que tens de bom e bonito na vida, tens de te afastar deles, mas nas fases em que ainda não consegues ou não parece ser possível fazê-lo, tens de comunicar com eles o mínimo possível, dar-lhes alguma atenção de vez em quando para o ego pensar que está tudo bem (lol), ajudá-los e ser simpático. Dizes-lhes apenas aquilo de facto lhes diz respeito directamente, mas o resto é a tua vida, e ela é preciosa, e todos nós a temos de proteger dos "orcs" :)

A vida é um tesouro para além da nossa imaginação, pois é nela que temos a oportunidade karmica de nos tornarmos em algo eternamente feliz. É aqui, e em mais nenhum outro local. Depois de certo nível já não é preciso cá estar, mas até lá é aqui que tudo vai acontecer. E neste mundo do ego só Ascende quem estiver disposto a largar os "pesos" do narcisismo, e isso implica fazer muita coisa que deixa os eguinhos furiosos :D Há portanto conflito, somos atacados, e o ego está sempre a tentar fazer-nos cair. É extremamente difícil, mas a recompensa vale sempre a pena :)

Pedro C. disse...

Alguns comentários foram publicados mas não respondidos pois vou responder a essas perguntas num futuro áudio do Cool Vibes.

Diana Queiroz disse...

Ok entendi. Obrigada.