AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

domingo, 11 de maio de 2014

"O Que Fazer Quando a Mulher Diz Que O Homem Está a Ir Demasiado Rápido"

"O Que Fazer Quando a Mulher Diz Que O Homem Está a Ir Demasiado Rápido"

Ou

"O Que Fazer Quando a Mulher Diz Que Se Está a Ir Demasiado Rápido No Relacionamento"


Pergunta de leitor:

Pedro, sou um leitor do seu blog há 2 anos e acho óptimo seu trabalho, mas muitas vezes confesso que posso não entender seus posts por causa do meu ego, por isso gostaria que me ajudasse nessa seguinte história:

Eu estava tendo intimidade com uma mulher um pouco mais nova que eu e virgem. Tudo aconteceu muito rápido, eu dei o beijo no primeiro encontro que havia sido em minha casa. Logo começamos a ganhar mais intimidade; geralmente quem tomava a iniciativa era eu e ela deixava que eu o fizesse. Costumávamos a nos encontrar em casa, porque acho mais agradável. Em poucos dias já estávamos quase transando, porém frequentemente ela se esquivava de mim e não deixava que eu prosseguisse. Mesmo assim, vendo que o que eu fazia na cama causava prazer à rapariga, persistia tentando dar mais prazer a ela e, muitas vezes, a moça acabava cedendo. Conversávamos bastante, e ela queria até ter um compromisso sério comigo, e deu a entender que não faria sexo sem isso.

Hoje mesmo, porém, aconteceu de que quando estávamos em um momento íntimo ela me disse que eu não tinha porque tentar fazer certo acto sexual (não convém contar o que era aqui) se eu não sabia como. Eu fui então pesquisar como se fazia, para que eu pudesse dar prazer à minha parceira. Depois da minha pesquisa, mandei uma mensagem no Facebook perguntando a ela o que ela gostaria que eu fizesse da próxima vez. Então ela ficou zangada e me disse que não queria transar, que eu não sei me controlar e não respeitava os limites dela (apesar de eu nunca tê-la forçado a nada e nem feito algo sem permissão), que eu só penso em sexo, e que gostaria que fôssemos amigos, conversássemos mais e tivéssemos outros tipos de intimidade, pois não sabia se daria mais certo connosco. Pedro, gosto dela e trato ela com muito carinho, mas depois do que aconteceu vejo que posso ser impaciente demais. Quando eu era mais novo e era tímido, pouco tomava a iniciativa, agora que sou mais velho sou mais activo, mas talvez eu não saiba como agir em determinados contextos. Me falta algum equilíbrio na minha vida?

Ah Pedro, um detalhe que esqueci de colocar na minha pergunta. Minhas namoradas anteriores reclamavam que estávamos indo rápidos demais no relacionamento, mas eu não sei em qual ritmo ir, lol.”


Resposta, comentários:

Perante tal reacção da mulher, não há nada que possas fazer. Só podes ser tu próprio e experienciar o que é natural conforme o teu nível de consciência. Na tua percepção podes achar que estás a fazer as escolhas certas e normais de quem quer uma relação, mas na verdade podes não ser o “anjo que quer namorar” e de facto o que realmente queres é apenas sexo, o que não tem mal nenhum. O que podes fazer em relação a isso é deixar de fingir que queres relações, e admitires a ti próprio e às mulheres que o que queres experienciar agora e para já é apenas sexo e curtes. Assim vais afastar as mulheres que querem relações e irás atrair as que querem apenas aventuras e curtes, ou seja, apenas sexo também. Isso fará acabar os mal entendidos e irá fazer desaparecer esses comentários de “estamos a ir demasiado rápido”, e “só queres sexo”, pois as mulheres com quem tiveres algo também quererão o mesmo que tu.

Independentemente disto, há uma verdade de que é importante ganharmos consciência como homem: a de quais são os diferentes contextos em que uma mulher pode dizer a um homem que ele está a ir demasiado rápido. Saber isto ajuda a perceber melhor o tipo de mulher com quem se está a lidar e assim a fazer-se melhores escolhas em relação a ela: continuar a ligação que estão a ter, ou acabá-la.

Portanto uma mulher diz a um homem que ele está a ir demasiado rápido nos seguintes contextos:

 * Quando não há atracção e ela apenas o quer por perto, assexuadamente, por motivos narcisistas de companhia e validação. Isto acontece quando a mulher está solteira, não se sente atraída pelo homem em questão, mas porque se sente carente precisa de alguém a validá-la como mulher para se sentir desejada e assim orgulhosa, assim como para ter companhia para sair e conversar quando se sente só. Este tipo de mulher vai subtilmente manipular e usar o homem, fazendo jogos de distâncias e falso interesse, até começar a ter algo com outro homem por quem de facto se sente atraída, e que vê como ou um parceiro sexual ou um potencial namorado;
  
   * Quando a mulher é demasiado insegura. Seja sexualmente seja intimamente. Neste caso a mulher não tem confiança suficiente para deixar as coisas acontecerem com o homem quando é normal acontecerem. Ela tem na sua mente uma ideia de que certas coisas numa ligação romântica entre um homem e uma mulher devem acontecer apenas em determinada altura. Mas o tempo é uma ilusão lol logo é irrelevante se o beijo acontece 30 minutos depois de se conhecerem ou 3 dias depois de se conhecerem. Não é quando se beija, é a intenção com que se dá o beijo. E a intenção percebe-se no momento quando se tem os “olhos” abertos para a essência da pessoa (quando ganhamos consciência das nossas verdadeiras intenções e da nossa falta de integridade é que conseguimos ver as intenções dos outros e a sua falta de integridade). Lá porque uma mulher segue a regra de nunca beijar no 1º encontro e fazer-se de difícil, isso não a torna numa mulher digna de namorar e numa boa escolha lol depende da sua essência. Quantas mulheres não seguem esse tipo de regras temporais e se fazem de difícil, e depois vai-se a ver e não são lá grandes namoradas? :D não significa absolutamente nada. Muitas vezes é a mulher que beija no 1º encontro que será a melhor escolha como namorada e fazer-se de difícil é apenas um truque para se parecer boa escolha, quando na verdade não se tem o que é preciso para se ser uma boa namorada. De que vale a mulher fazer-se de difícil se depois tem pancas, paranóias, obsessão, é possessiva, trai o namorada, etc? Essas regras e fazer-se de difícil não valem nada na realidade, o que apenas importa é a essência da mulher, não quando ela beija ou faz sexo, mas se de facto é minimamente íntegra  e quer saber dos outros ou não. E muitas vezes essas regras e atitudes de falso desinteresse são na verdade mau sinal :D Por outro lado, uma relação é quando o homem e a mulher se tornam um, e muitas pessoas têm medo disso, têm medo dessa proximidade. Preferem manter os seus segredos, segundas intenções e atitudes narcisistas. Sendo essa proximidade o início do Amor, ter medo disso é ter medo do Amor na verdade, o que é mau sinal;

  * Quando a mulher é demasiado narcisista ela vai dizer que é cedo para intimidade, carinho e dedicação lol ela na verdade não quer Amar um homem, nem se dedicar a ninguém, nem querer saber de ninguém. Ela vê a “relação” como uma oportunidade para satisfazer certas necessidades e desejos do seu ego, e usa o homem. É escusado dizer que isso é mau sinal =) muitas destas mulheres apenas conseguem ter algo superficial e breve, como curtes e aventuras sexuais, ou com um esforço épico um tipo de namoro miserável que dura pessimamente com muitos conflitos, e que geralmente acaba mal :D

Costumávamos a nos encontrar em casa, porque acho mais agradável.”

Apesar de na tua percepção achares que era mais agradável encontrarem-se em casa, na verdade essa não passa de uma escolha preguiçosa. Sempre em casa? Uma relação é experienciar a vida a dois, não é levar a mulher sempre para casa para ver se dá em sexo haha! Então e os passeios no jardim? Os cinemas? Os jantares? Os cafés? As conversas na esplanada? Os eventos e festas? Só se encontrarem em casa é preguiçoso e a típica escolha do homem que quer apenas algo sexual com a mulher. Independentemente de dizeres que gostas dela e que a tratas com carinho, as tuas escolhas não estão alinhadas com isso, o que revela que pode não ser dela que gostas, mas sim da potencial experiência sexual que ela te pode trazer sempre que se encontram.

“Então ela ficou zangada e me disse que não queria transar, que eu não sei me controlar e não respeitava os limites dela (apesar de eu nunca tê-la forçado a nada e nem feito algo sem permissão), que eu só penso em sexo, e que gostaria que fôssemos amigos, conversássemos mais e tivéssemos outros tipos de intimidade, pois não sabia se daria mais certo connosco.”

Claro! Lol ela sentiu-se sexualmente usada e não pessoalmente amada, e é aí pela tua atitude e escolhas que não respeitaste os limites dela. Repara como só pensas sexualmente, associaste logo as palavras dela aos vossos actos sexuais e aos teus avanços, nem te passou pela cabeça que ela é um ser humano com sentimentos que tens estado a ignorar… sim porque toda a tua atenção e interesse estão no corpo dela, e as tuas escolhas e atitudes revelam isso, claramente. Ela até te disse que gostaria que vocês conversassem mais e tivessem outros tipos de intimidade… que não apenas física! Lol mas isso é invisível para ti, nem o compreendes, é como um espaço em branco que ignoras pois é-te alienígena. Uma relação é uma dedicação, é o contexto perfeito para se transcender e “matar” o ego, pois temos uma outra pessoa a quem nos dedicar e servir. Implica intimidade a vários níveis, e convívios sociais, passar por experiências juntos, e não apenas encontrarem-se em casa para sexo lol uma mulher não é só um corpo, não é só uma aparência, mas no teu limitado nível de consciência actual não consegues ver mais que isso. Ficas cego pelo desejo que sentes e és controlado por ele, completamente.

Atracção não tem que ser desejo apenas, pode ser entusiasmo. Entusiasmo pela Beleza da mulher e uma vontade inocente de estar com ela e de ir com ela a vários locais fazer várias coisas. Depois disso o sexo vem naturalmente. Beijar a mulher no primeiro encontro está bem, mas depois disso tem que haver espírito no convívio e não apenas um corpo/mente animal excitado, que parece ter apenas o “sexual software 1.0 animal edition” instalado. É quase anedótico, e rir-te disso vai-te trazer consciência e libertação, assim como o desconforto suficiente que te fará querer não ser mais assim, o que te levará a fazer novas e diferentes escolhas com as mulheres na tua vida social e amorosa. Passaste de 8 para 80, o que é normal, mas agora provavelmente chegou a altura de descobrires o meio-termo e o equilíbrio, que só descobrirás quando quiseres realmente aprender a Amar uma mulher, o que significa primeiro seres íntegro e depois te tornares Amor. Essa preferência vai-te levar por um caminho no qual irás progressivamente largando cada vez mais o ego, as suas ilusões/emoções negativas e as atitudes narcisistas. Assim em vez de te guiares pelo (c)ego e ou ires demasiado lento ou demasiado rápido, passas a guiar-te pela Realidade e o contexto, que é onde a mulher está, e onde ela momento a momento está a mostrar-te o que sente e quer, mas cego pelos desejos e emoções do ego és incapaz de o ver.

Voltando ao tema da mulher dizer que o homem está a ir demasiado rápido, quando a mulher sente atracção e conforto perante o homem, isso nunca acontece. Esquece lá o nunca beijar no 1º encontro ou o fazer-se de difícil, ela beija o homem segundos depois de o conhecer se for preciso, e quanto mais rápido tudo acontecer melhor. E depois?

“Mas Pedro, isso não quererá dizer que ela é fácil e má escolha como namorada?”

Achas mesmo que ela faz isso com todos? Lol Essa é uma percepção muito limitada. Sabes que é possível passado apenas segundos saber como é a essência de alguém, e se podes mesmo confiar nessa pessoa? Se ambos querem o mesmo e são minimamente íntegros - o que significa que se vão respeitar – para quê adiar o que de bom e bonito pode acontecer entre ambos? Parece-me idiota =) Se tens fome, e é normal comer, e tens o prato à frente… come! :D faz o que é normal, larga as paranóias do que os outros vão pensar de ti e sê feliz. Nem todos os primeiros beijos dão em relações, nem têm de dar. É a experiência pela experiência, e o que acontecer a seguir aconteceu. Nada se perder, nada se ganha. Tudo se experiencia e aprende. E se for só um beijo, e depois? E se forem dois? E se forem só 4 saídas? E se fizerem apenas sexo uma vez e nunca mais se voltarem a ver? E se depois de 1 beijo e 1 saída começarem logo a namorar e ficarem juntos para sempre? Não importa, pois todos os momentos da vida são um milagre do qual nada mais faz sentido senão nos sentirmos gratos. Tudo é bom quando a intenção é boa e inocente. Quem tem relações não é melhor que quem apenas tem aventuras sexuais, e vice-versa. Quem se faz de difícil não é melhor do que quem segue o que sente espontâneamente no momento e erra por vezes com quem se envolve. Há lições em ambos os lados, e por isso ambos têm o mesmo valor. Tudo é bom quando a intenção é boa e inocente.

Tens é de perceber o que realmente queres e porque o queres, e ser sincero e claro em relação a isso. Irás afastar uns e aproximar outros, e um dia perceberás que quantos menos melhor lol entretanto desfruta a vida e aprende com os erros. Segue o entusiasmo e alegria, e a curiosidade também, e experiencia o que esses caminhos te trouxerem. Seja o que for, haverá sempre uma lição, e nunca há necessidade de te massacrares por causa de erros e más escolhas, perdoa-te, segue em frente e aplica a lição, o que significa que para a próxima fazes uma escolha diferente, mais consciente e benigna.

Não percas tempo com o que não importa. Sê tu próprio, manda isso cá para fora e ama a vida. Quando assim o fores, tudo se transformará para melhor.


Obrigado pela tua pergunta.

19 comentários:

Gustavo Mendes disse...

Pedro, conheço muitas mulheres interessadas em ter compromisso sério comigo.Eu as compreendo e sei apreciar o carinho delas, mas no entanto eu não sinto reciprocidade alguma por nenhuma. Acredito que devo ser justo comigo mesmo e devo procurar um mulher que tenha as mesmas ( ou parecidas ) características que eu. Tipo, sou muito comunicativo e gosto de conversar, mas a maior parte das mulheres interessadas são o oposto. Eu sempre zelo por minha aparência e me cuido, procuro me vestir bem e ser sempre educado e polido. Mas só tenho encontrado mulheres obsessivas por sexo e que não cuidam muito bem de sua aparência. E isso gera um negativismo por conta da baixa auto estima causado pela falta de amor por si mesmas. Acontece que de uns anos pra cá tenho me dedicado tanto quanto posso a evoluir de consciência, e acompanho seu site já há alguns anos. Mas acontece que só me aparecem mulheres assim. Como as vezes, alguém que está de fora do contexto pode enxergar coisas que comumente não vemos em nós mesmos. Vim a você oh mestre ET pedro, para saber, o que me dizes para que eu possa reverter essa calamitosa situação ? :)

Tonito Tuno disse...

Pedro, quando um contribui mais do que outro, isto faz com que a relação esteja condenada ao fracasso? Ou seja, o namorado toma a iniciativa de convidar a mulher para sairem, conviverem, etc, etc e esta nunca se sente na obrigação de fazer o mesmo.

Fábio disse...

Adorei o post Pedro :)

E quando a mulher anda a sair com o homem, ainda não houve beijo e ela lhe diz que primeiro quer uma amizade e só depois vem o compromisso sério, a relação amorosa?
Ela diz que primeiro as pessoas tem que se conhecer bem através da tal amizade para depois o namoro dar certo, e que ela por experiência própria diz que namoro sem haver primeiro amizade não dá certo. Neste caso, vale a pena?

Continuação de bom trabalho.

Leonardo Mose disse...

Obrigado Pedro. Eu e a rapariga acabamos terminando. Descobri que ela gostava de outro, entretanto não era correspondida por este, e me disse que esse era um dos motivo por não querer avançar. Ela me pediu que não tivéssemos mais intimidade, mas que continuassemos somente como amigos, e então eu poderia continuar tentando conquista-la mesmo assim, pois segundo a moça ela estava em um dilema, tentando esquecer o outro e tentando gostar de mim. Não continuei a amizade porque não era essa minha intenção, mas gostaria de saber se essa é uma escolha consciente. Depois de ler esse post, quero começar a ter consideração pelas mulheres. É por acaso íntegro continuar uma amizade em uma situação dessa onde existe atração da minha parte?

Pedro Ribeiro disse...

Como posso ter mais compaixão por mim mesmo?

Joao Henriques disse...

Olá Pedro, Tudo bem?
Tenho vindo a perguntando me isto e tenho vindo a ficar com uma grande dúvida. Lembro-me de escreveres uma frase que o Hawkins disse que era mais ou menos do gero: Todos os julgamentos revelan-se na verdade auto julgamentos. Por isso dai a minha perunta:O que devo ou nao, ou o que é adquado dizer quando nos chamam de alguma coisa ou nos dizem uma "dica".

Tonito Tuno disse...

Pedro, quando a nossa namorada fica curiosa em saber quem nos mandou a mensagem no telemóvel, isso é bom ou mau sinal? Ou seja, sempre que estamos juntos, a minha namorada não para de olhar para o meu telemóvel quando a mensagem entra, chegando mesmo a vasculhar para ver quem me mandou a mensagem. Pedro, porque tanta insegurança da parte dela, uma vez que eu não faço isso com ela, até porque, inúmeras vezes, ela atende chamadas de amigos(as) quando estamos juntos.

Matheus Alencar disse...

Pedro, tem uma garota que eu acho muuito linda na minha academia, mas sempre que eu a vejo por la, so consigo admira-la de longe e se por ventura ela me olha, desvio o olha. nao consigo aborda-la, pois sou muito inseguro e acabo voltando para casa frustrado de nao ter pelo menos dito "oi", que trabalhos posso fazer para superar isso?

Raoni Dantas disse...

Olá Pedro! Tudo fixe ?

No post do dia 19 de abril, escreveste:

"...Relações à distância são uma perda de tempo, não funcionam, não são reais, não acontece nada entre ambos ...e que ela viva perto (no máximo a 30 ou 40 minutos de distância, e se for mais tem que ser possível no mesmo dia conseguirem combinar algo espontaneamente e depois encontrarem-se nesse mesmo dia).."

Mas em qual contexto isso é verdade?

Pergunto isso porque estou passando por uma situação de difícil decisão!

Fui selecionado para estudar aí na Europa por 1 ano. Acontece que eu namoro e gosto muito da minha namorada e ela de mim e estamos juntos há 3 anos e meio já. Ela tem boas qualidades e sinto-me bem quando estou com ela, somos compatíveis sexualmente, mas nem tanto pessoalmente.

Devo terminar o namoro somente por causa da minha viagem de estudos, mesmo gostando muito dela e porque como dizes, relações a distância não funcionam ??

Ela pode ir comigo e passar 3 meses como turista, mas para isso ela vai ter que deixar o emprego dela e não sei se ela está disposta a fazer isso porque ainda não contei para ela que eu ganhei a viagem. Mas caso ela vá e passe os 3 meses comigo, ela vai voltar para o Brasil e aí passaremos 9 meses longe.
O grande detalhe Pedro, é que ela já passou por uma situação semelhante no passado, quando ela se apaixonou por um gajo e ele também foi para a Europa fazendo sofrê-la muito. E não quero que ela passe por isso novamente, não sofra.

Pedro, será que ela tem um carma negativo em relação a isso ? Ou o carma negativo seria meu ?

Eu acredito que eu devo ter deixado ela em outras vidas, e agora está se repetindo, e eu devo curar este carma para sempre levando ela comigo, (escolhendo nós, em vez de eu somente) os 3 meses e depois assim eu termino o namoro.

Não seria muito egocêntrico da minha parte terminar o namoro de vez e usufruir da viagem sozinho ? Escolhendo o ego individual e deixando ela sozinha aqui no Brasil...temos planos de morar jjuntos e tudo mais...

Ou eu escolhendo ir para a Europa deixando ela, estaria assim me desapegando e escolhendo o Espírito ? O Todo, e vivendo por completo o que tenho de viver ? ?

O que devo escolher em frente a todos esses fatores ? ( acredito que o mais importante é o carma negativo que tenho de pagar )

Por favor, Pedro, ajude-me. Dê-me uma luz.
Um grande abraço Pedro

Daniela santos disse...

olá pedro

deu me geito ouvir este post , realmente, os primeiros convites que fazem logo para ir na casa da pessoa quando nunca sai com ela anteriormente...no me gusta..:c


Daniela santos disse...

pedro, eu nao me considero uma pessoa timida, pelo menos com os homens nao sou ..mas na escola tem umas colegas minhas que dizem que me acham um bocado..sera que por me acharem timida isso significa que sou ou é a percepção que cada um tem de mim?
eu quando era mais nova era extrovertida, mais solta" xD mas com o passar do tempo e com certas situaçoes que foram surgindo, e apesar do meu aspecto me ajudar a sentir-me melhor comigo propria ,mas tornei-me uma pessoa um poco insegura, mas nestes 3 anos isso foir desaparecendo e ja nao sou tanto assim...,o problema e que noto que por vezes nao tenho um avontade total com as pessoas e isso me deixa em baixo constantemente, tenho 18 anos, ..tenho pessoas com quem costumo estar que sao bastante divertidas e extrovertidas e por vezes parece que bloqueio em certos momentos e nao ajo como queria ajir, nao sendo tao espontanea .. acho que é por nao estar tao presente no momento como eles... como e que faço para mudar isso..? contemplação? ..xD :s...

Obrigada

Gabriel Amara disse...

Pedro, o facto da rotina de uma relação amorosa continuar a ser a mesma, de sempre, não a irá pôr em causa, mais cedo ou mais tarde? É que eu e a minha namorada, sempre, nos temos encontrado em minha casa, por sugestão dela. Entretanto, quando a convide para sairmos e mudarmos de rotina, sempre, arranja desculpas, dizendo que "não faltarão oportunidades" e que deveremos deixar as coisas andarem até esse dia chegar. Porque será que ela está com medo de assumir a relação na plenitude? Será porque sou muito mais velho do que ela e, por isso, não quer que o mundo fique a saber que estamos a namorar? Ou será que é o meu ego que está a querer e a exigir demais dela? Pedro, devo deixar dessa mania de estar a forçar as coisas e, assim sendo, elas acontecem naturalmente?

Orion disse...

Ola Pedro. Num relacionamento, quais as diferenças entre o "amor" do ego, e o verdadeiro amor em que vc fala ?

obrigado

Pedro C. disse...

Raoni Dantas: "Devo terminar o namoro somente por causa da minha viagem de estudos, mesmo gostando muito dela e porque como dizes, relações a distância não funcionam ??"

Sim, deves terminar. O que disse (relações à distância não funcionam) é verdade em todos os contextos. Ainda por cima nem são lá muito compatíveis pessoalmente, e mesmo que fossem, a escolha certa seria acabar a relação.

Ou queres algo real ou não queres, a escolha é tua. Todas essas questões e dilemas são tentativas do ego para te fazer fugir de fazer a escolha certa, aquela que o Espírito faz. São o escudo da cobardia e da não-íntegridade.

No teu NdC actual não tens capacidade de compreender porque esta é a escolha certa, a única coisa que podes fazer é tentar ter a humildade suficiente para fazer o que te digo, ou deixares de perder tempo a fazer perguntas cujas respostas depois não segues.

Podes também não terminar a relação e descobrir por ti porque é esta a escolha certa. No teu NdC talvez nunca o venhas a compreender nesta vida, e ao início vai parecer tudo na boa... mas só se mantém "tudo na boa" à distância se mentires a ti próprio, negares e reprimires emoções, desejos e preferências. A escolha é tua.

Pedro C. disse...

Tonito Tuno: "quando a nossa namorada fica curiosa em saber quem nos mandou a mensagem no telemóvel, isso é bom ou mau sinal?"

É mau sinal, por um lado é sinal da sua paranóia e insegurança, por outro lado é sinal de que em essência não és verdadeiramente de confiança. Se fosses nem nunca a terias conhecido e não terias um namoro com uma mulher assim.

Pedro C. disse...

Fábio: "E quando a mulher anda a sair com o homem, ainda não houve beijo e ela lhe diz que primeiro quer uma amizade e só depois vem o compromisso sério, a relação amorosa?"

Se gostares dela vale sempre a pena, até porque ela está meio certa. As coisas não têm de ser assim tão divididas, mas em essência o que ela quer dizer é que tem de haver compatibilidade a nível pessoal também.

Não te esqueças é que enquanto não beijares a mulher podes sair com outras mulheres, e durante esse período podes ou descobrir que estar com ela não é tão bom quanto pensavas, ou entretanto conheces outra mais normal com quem as coisas avançam maravilhosamente.

Pedro C. disse...

Gustavo Mendes: "Eu as compreendo e sei apreciar o carinho delas, mas no entanto eu não sinto reciprocidade alguma por nenhuma"

Para já pensas que te conheces, mas não conheces. Apesar dessa ser a tua aparência (comportamentos e visual), não é a tua essência, porque se fosse estarias a atrair outro tipo de mulher. Estás portanto a ser mais actor do que consegues percepcionar e ver.

Por outro lado, se tantas mulheres assim te estão a aparecer é porque provavelmente para dares o próximo passo na tua evolução terás de aceitar uma delas como namorada. Há muitas lições a aprender com essa escolha e experiência, e podes vir a ser mesmo muito surpreendido pois nem tudo é o que parece. Elas parecem-te assim como descreves, mas podem-no não ser e ter qualidades que te vão deixar fascinado e apaixonado para o resto da vida.

O que se passa é que o teu ego está a tentar controlar o processo de evolução rejeitado essas mulheres que acha indignas do seu afecto, quando na verdade elas são uma dádiva do Espírito para transcenderes mais umas palermices do ego e evoluíres :)

Pedro C. disse...

Daniela Santos:

"e apesar do meu aspecto me ajudar a sentir-me melhor comigo própria"

Eu não falo contigo enquanto não me enviares uma foto tua hahaha!

Primeiro, o que os outros dizem ou pensam de ti não importa. Deixa de dar importância a essas observações não solicitadas. O ego está sempre à caça de novas formas de sacar orgulho, e uma delas é inferiorizar os outros.

Segundo, dito isto tu podes nem ser tímida e eles é que são exagerados na sua forma de ser, inapropriados, barulhentos, etc.

Terceiro, e se fores mesmo tímida? E depois? Desde quando isso é mau? lol assim que aceitares que és tímida e te sentires na boa com isso, a timidez vai começar a desaparecer pois ela existe devido a nos sentir-mos desconfortáveis e inseguros com nós próprios.

Sê tu própria, sê tímida à tua maneira, não ligues ao que os outros dizem e curte a vida. E da próxima vez que esses "seres intergalácticos superiores" te disserem que te acham tímida, responde:

" Pois sou, bués da tímida! :D "

Raoni Dantas disse...

Muito obrigado pela luz Pedro! :)

Sim, eu vou terminar o namoro por causa da viagem. Mas não agora. Vou terminar uma semana antes da viagem. Tem algo que não te contei:

Veja:

1) Ela está muito apaixonada e eu a vejo no trabalho dela e ela vai no meu também, o meu trabalho é do lado do dela, é muito perto, estamos muito próximos um do outro agora, quase todos os dias.

2) O dia dos namorados aqui no Brasil é dia 12 de junho. Não posso terminar logo próximo a essa data.

Veja bem Pedro: Se eu terminar agora assim, estando na mesma cidade que ela ainda, aqui no Brasil, ela vai sofrer muito, muito mesmo...

3) Se eu terminar perto da viagem, vou estar em outro continente muito rápido e vai ser menos doloroso e mais fácil para ELA, superar o trauma emocionalmente. Porque já vou estar em outro continente.

Você acha que adiando o término do namoro para protegê-la emocionalmente eu estou a mentir para ela ?

Eu acredito que estou respeitando os sentimentos dela. Se eu terminar agora é como se ela estivesse a andar de carro a toda velocidade, e uma das rodas saísse e ela sofresse um acidente. Se eu terminar muito próximo da viagem é como se eu colocasse freio no carro e saísse de dentro do carro. Entendeu Pedro ?

Quero sim me divertir com as portuguesas, italianas, mas antes tenho que proteger ela...

E devo estar no NdC do Medo. Correto ?

Um grande abraço!