AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sábado, 12 de outubro de 2013

Perguntas e Respostas, Outubro 2013



Olá!

Directamente do planeta Cool Vibes, mais um espectáculo implacável de espiritualidade! Que chovam os milhões :D

€€€

Estamos sensivelmente a meio de Outubro, e está na altura de mais uma bela sessão de perguntas e respostas do outro mundo. Todos são aqui bem-vindos, mas este caminho não é para todos. Há quem não esteja pronto, há quem não esteja verdadeiramente interessado. São todos bem-vindos à mesma... mas alerto que as respostas que dou a estas perguntas podem não soar bem… =)

Digo isto no sentido em que não faço qualquer esforço para validar as pessoas que fazem as perguntas... mas sim para as tentar acordar. O que é sempre um processo interior desagradável, pois uma vida de ilusões e narcisismo é colocada às claras e em questão. E tem de ser assim, não há outra forma de acordar. É um balde de água fria que nos acorda e salva da casa em chamas, e não uma canção de embalar.

Ninguém se tem de sentir mal por ter um ego e por seguir as suas sugestões e ilusões. Há que se rir disso e seguir em frente numa nova direcção. Uma direcção íntegra, bonita e poderosa. Há que se viver consciente de que o malandro está lá sempre, mas não temos de fazer o que ele nos diz =) ele é apenas um pobre animal inocente, enganado e perdido, mas muito determinado a nos comandar sempre como um deus, e que é uma má escolha como guia para a vida e a felicidade.

Já oiço os milhões a tilintar na minha caixa-forte... €€€… já me vejo com uma colecção de Rolls Royces, a ganhar um prémio Nobel, e a encher estádios de futebol com pessoas para me ouvir! =D ah espera... era só o meu ego a fantasiar ;)

Vamos então passar às perguntas e respostas, espero que te ajudem e inspirem a viver uma vida mais bonita.

Pergunta 1 – Esquecer ou Não Esquecer... Eis a Amnésia.

“Como esquecer uma pessoa que vivi 4 anos junto o que faço?”

Resposta, comentários:

Isto é o que eu chamo de uma pergunta verdadeira. Há algo em concreto na vida da pessoa que a faz sofrer, e ela quer deixar de sofrer.

Eu refiro isto pois recebo de todo o tipo de perguntas. E sim, há perguntas que são inapropriadas chegando por vezes ao nível do ridículo. Se a pessoa não sabe fazer as perguntas, então também não tem o que é preciso para compreender as respostas e beneficiar destas. A pergunta é apropriada conforme o contexto em que é feita. Exemplos de perguntas que não são apropriadas no Cool Vibes são, perguntas feitas apenas para obter a minha atenção/validação, perguntas sobre situações hipotéticas sem qualquer base na realidade e perguntas feitas apenas por curiosidade intelectual. 90% destes tipos de perguntas são apagadas e não são respondidas, por respeito a quem faz perguntas com verdadeira intenção de evoluir e ser íntegro, e a quem faz perguntas com intenção de aliviar um determinado sofrimento concreto na sua vida real. E assim tenho o tempo necessário para responder o melhor possível a quem realmente quer uma resposta para aplicar na sua vida.

Voltando ao conteúdo da pergunta, o sofrimento está no envolvimento emocional. Associa-se felicidade a algo exterior, neste caso outra pessoa. Isso faz-nos sofrer porque é uma ilusão. A única felicidade é interior e vem do Espírito. É normal sentirmos pena e tristeza por já não estarmos numa relação com alguém de quem gostamos, mas essa pena e tristeza são temporárias e cedo desaparecem, sendo substituídas pelo nosso estado de consciência positivo íntegro base… quando somos minimamente íntegros.

Nadar pelas águas da memória é uma escolha, e a escolha depende daquilo que queremos sentir. Na verdade queres lembrar-te dessa pessoa e sentir-te como te sentes, senão não pensarias mais nessa pessoa e relação, e viverias a tua vida em busca de novas experiências e lições. Na vida tudo começa e acaba, e é uma lição básica aprendermos a ver isso com naturalidade. Mas temos de ser minimamente íntegros para vermos que a felicidade é interior, porque só assim a experienciamos antes, durante e depois de todas as relações amorosas.

Então para esqueceres essa pessoa primeiro tens mesmo de a querer esquecer. E isso inclui rejeitar e recusar qualquer pensamento sobre ela. Assim que te apercebes que estás a começar a pensar sobre ela, páras. Podes começar a pensar em algo positivo, ou melhor, contemplar o momento em que estás e permitir que a mente se acalme e talvez até se silencie. Seja como for esses pensamentos têm de ser recusados, custe o que custar. Isso tem mesmo de ser importante para ti, e tens de viver sempre atento a eles.

Depois, só se sofreres de algum tipo de amnésia é que vais esquecer essa pessoa e relação. Ops! =)

Na verdade não se esquece a pessoa, simplesmente mudamos a nossa percepção da pessoa, da relação e do que aconteceu. E mudamos como? Subindo de nível de consciência. Na verdade não somos nós que a mudamos, ela muda sozinha quando nos começamos a alinhar com o Espírito. Assim veremos toda a situação com essa pessoa de uma forma mais verdadeira e completa, e iremos sentirmo-nos de forma diferente relativamente à situação e à pessoa. Em vez de ficares num estado de tristeza e dependência constante, passas a estar num estado de gratidão e liberdade, que te permite lembrar da pessoa e relação de forma positiva, e permite andar para a frente, conhecer outras pessoas e ter mais relacionamentos.

Sem a experiência de Ver que de facto a fonte da nossa felicidade é o Espírito (interior) e não a pessoa Marta, Sofia ou Cláudia (exterior), não se tem energia/poder suficiente para se andar para a frente e “esquecer” a pessoa em questão. Pois neste caso está-se a associar a nossa existência e felicidade a algo que já não se “tem”. Lol Mas quando se Sabe que é interior e que vem apenas do Espírito, e que está sempre acessível, apesar de termos pena e ficarmos tristes por causa da separação, lida-se com essas emoções passageiras de uma forma muito diferente, e a memória da pessoa/relação é uma não de dependência/algo essencial que se perdeu, mas sim de gratidão/lição.

Outra Verdade essencial para se lidar bem com separações é perceber-se que existe um número considerável de pessoas semelhantes a com quem estávamos na relação, com quem é possível o mesmo tipo de momentos e experiências. Não é a pessoa individual em si que importa e faz a diferença, mas sim o que ela realmente é: uma alma com um nível de consciência e tipo de personalidade. Assim sendo, uma relação é algo que podemos gostar de experienciar ou não, mas não é o que Somos, logo podemos estar felizes solteiros e ao mesmo tempo gostar de namorar. A cara e nome com quem namoramos tornam-se secundários, pois sabemos por experiência e consciência que é a essência que importa. E com a Maria pode ter sido para nós muito especial e bonito, mas há mais mulheres como a Maria, de personalidade e nível de consciência semelhante. Logo a qualidade da experiência vem não da cara/nome específicos e individuais, mas sim do campo de energia com que a pessoa está alinhada (nível de consciência).

Se nos alinharmos com um campo de energia íntegro ( = Ser íntegro), iremos ter acesso a mulheres de NdC semelhante ao nosso, com quem estaremos mútuamente alinhados (a seguir um caminho semelhante) e não envolvidos (dependentes um do outro como seres humanos não-íntegros “incompletos”).

Portanto sente-te grato pela relação que tiveste, e deixa-a desaparecer. Se fosse suposto ela continuar ela ainda existiria, mas não é. Dedica-te à tua vida, faz o que amas e vai conhecendo mulheres. É apenas uma questão de tempo até estares com outra mulher, e se evoluíres até lá, a relação pode ser muito melhor, fazendo-te imediatamente esquecer a anterior. Mas para isso tens mesmo de ter evoluído, para que a tua percepção (que depende do teu nível de consciência) tenha realmente mudado.


Pergunta 2 – Perfeitamente Imperfeito

“’Porque tenho Medo’ de levar fora de uma mulher, porque tenho isso?”

Resposta, comentários:

Porque serves o teu ego.

E o ego tem medo de ser rejeitado por uma mulher, por questões de orgulho. Repara, o ego tem uma falsa auto-imagem de perfeição que tenta alimentar com ilusões. Ir falar com uma mulher não lhe interessa lá muito neste contexto pois ela pode rejeitá-lo, e assim dar cabo dessa falsa auto-imagem de perfeição. Isto faz o ego ir de orgulho a vergonha, que é o estado de consciência mais baixo e desagradável que um ser humano pode experienciar.

É daí que vem esse medo. Resume-se a orgulho e ao medo de o perder. O ego está disposto a tudo para manter a falsa auto-imagem de perfeição, incluindo torturar o homem levando-o a ser virgem aos 40. E pai aos 70 :D

Tem que se deixar de dar crédito às ilusões do ego. Para isso Integridade e Amor têm de ser mais importantes que orgulho. Orgulho tem de ser visto como um estado baixo e secundário, e vergonha como um estado humano normal. Só assim o homem está disposto a levar com as flechas da rejeição e a sentir-se mal. Orgulho tem de ser largado para a pessoa se sentir livre para fazer o que é normal.

Normal.

Lol

O ego impede o ser humano de ser normal.

O homem tem de estar disposto a deixar o seu orgulho morrer por Integridade e Amor, e por uma boa mulher. Mas é só quando sofre o suficiente por ser orgulhoso, e quando tudo está horrível e sem solução à sua volta por causa disso, é que o homem fica disposto a arriscar. Que se lixe a falsa auto-imagem de perfeição! Não precisamos disso para nada. Somos todos imperfeitos... e é aí que está a nossa verdadeira imagem de perfeição. Mas para vermos que somos imperfeitos e que não faz mal, temos primeiro que nos desinteressar pela falsa auto-imagem de perfeição que nos distorce a percepção, e temos de estar mais preocupados em sermos autênticos do que em sermos vistos como espectaculares pelos outros... egos. Temos que aceitar que somos humanos e que estamos todos marados :D qualquer resistência a este facto espiritual vem de orgulho.

Porque o ego é frio e incapaz de compaixão e humor, ele odeia todo e qualquer defeito. Mas o Espírito não. Portanto se nos deixarmos ver a nós próprios pelos “olhos” do Espírito, vamos ver a Verdade sobre nós próprios, vamos ver que temos imperfeições mas que não as Somos, iremos ver as nossas e as dos outros com compaixão e humor, e viveremos livres e despreocupados com a imagem imperfeita que passamos cá para fora, pois no nosso coração sabemos que isso é ser humano, e é isso que importa. Viver com inocência, sinceridade e espontaneidade, mesmo quando dói ao ego pois este foi mais uma vez rejeitado, e não é idolatrado, admirado e elogiado como um deus =)

Terás de entrar em acção mesmo sentindo esse medo de ser rejeitado, colocando-o assim em questão e à prova. E por experiência irás descobrir que depois de seres rejeitado... nada mudou lol  rejeição em si é uma ilusão pois fazemos todos parte de um todo inseparável. Não és o ser humano individual do sexo masculino que não agradou (incompatibilidade) ao ser humano do sexo feminino com quem foi falar. Somos perfeitamente imperfeitos, e é por isso que aqui estamos. Não há que ter vergonha disso, há que sentir gratidão por estarmos conscientes disso, pois só assim o podemos corrigir e transcender. Há que abraçar isso e carregar isso todos os dias para todo o lado, com compaixão e humor, pois só assim vamos evoluir e passar ao próximo nível de felicidade.


Pergunta 3 – O Caos do Labirinto de Ilusões

“PORque quando o cara namora chove menina p/cima dele....? +Quando ta solteiro só nada.?”

Resposta, comentários:

Antes de entrar no conteúdo da pergunta, uma resposta a uma pergunta invisível :D

Repara na forma como este cavalheiro escreve...

“PORque...”  ?
“p/cima...”  ?
“+Quando...”  ?
“nada.?”  ?

O que é isto? Estou nos apanhados? :D

Parece secundário não parece? Parece que estou a ser arrogante ou picuinhas. E estou. Porque eu sou um sacana! Woohoo!! :D

Mas por mera coincidência este sacana tem compaixão pelos sacaninhas que lhe fazem perguntas, e por isso chama-os à atenção para aquilo que sabe que os vai ajudar a evoluir e a serem mais felizes. Mesmo que isso pareça mal ou doa um bocado ao eguito.

Neste caso temos um apocalipse gramatical turbo ranger nitro tózé :D

Tudo o que fazemos espontaneamente, todas as nossas escolhas espontâneas revelam a nossa essência. Neste caso é fácil perceber pela escrita descuidada que esta pessoa não é íntegra. Onde está a elegância na escrita? Não está lol estes homens depois enviam mensagens destas pelo Facebook às mulheres e admiram-se que nunca lhes respondem. Hum... porque será? ;)

Faz parte deste caminho começarmos a fazer tudo com brio, com intenção de o deixar bonito e agradável. Escrever normalmente sem erros ortográficos faz parte deste caminho. A primeira consequência natural da chamada evolução espiritual é o aperfeiçoamento da nossa vida humana. Porque apenas o Espírito nos traz a consciência para fazermos o que é humanamente normal com excelência, é por aí que se começa. A forma como nos vestimos, o estado em que está a nossa casa e quarto, a forma como falamos, as palavras que usamos, a forma como escrevemos, os temas que nos interessam, a nossa produtividade e qualidade no trabalho e escola, o lavar a loiça, o usar a casa-de-banho... tudo passa a ser feito através da nova sabedoria do Espírito, logo tudo passa a ser feito com mais brio, excelência e qualidade. Portanto um esforço em escrever correctamente e sem erros é útil para quem está neste caminho. Escrever com descuido e como se tudo fossem sms, não é íntegro =)

Agora, respondendo directamente à pergunta. Por causa do ego e da sua emoção/estado de desejo.

Quando o homem de consciência comum está numa relação, tem uma namorada a validá-lo com quem se satisfaz sexualmente. Então há uma parte de si (ego lol) que está mais calmo e tranquilo relativamente às mulheres. Esta satisfação permite ao homem de consciência comum estar num estado um pouco mais elevado e agradável para as mulheres, o que as faz sentirem-se melhor perante a sua presença. Porque ele não está num estado constante de caça e controlado pelo seu desejo narcisista, elas têm tranquilidade suficiente para se poderem sentir atraídas por ele (pois não se têm de defender de nada, uma vez que ele não está num estado de ânsia por obter algo delas).

Mas quando este homem não-íntegro está solteiro, há uma ânsia e carência que o tornam desagradável. Ele pode não estar consciente desse seu estado interior, e ele pode fingir que não se sente assim, mas apesar da aparência poder parecer uma coisa, a essência é sempre a mesma, mesmo que ele esteja a ter comportamentos planeados e forçados de homem tranquilo com a atracção que sente pelas mulheres.

Esta é a verdadeira causa desse fenómeno: ego satisfeito/insatisfeito. Satisfeito tranquiliza o homem e este torna-se mais agradável (atraente). Insatisfeito controla o homem e este torna-se mais desagradável (indesejável para as mulheres).

Há quem diga que é porque a mulher sabe que ele tem namorada, e porque as mulheres no geral gostariam de ter um bom homem, acham assim que ele possa ser um bom homem com algum valor por outra mulher o querer e estar a namorar com ele. E eu concordo, este factor não é o principal, mas tem um pequeno peso (microscópico). A questão aqui é que o fenómeno verifica-se mesmo quando a mulher não sabe que ele tem namorada =) logo é o estado em que o homem está que faz a diferença, e não se a mulher sabe ou não que ele tem namorada. Se ele tem namorada está satisfeito, está a ser validado e sexualmente aliviado, logo está num estado mais elevado e atraente do que quando é solteiro, carente e em desejo, controlado pela emoção de atracção, sem estar a ser validado ou sexualmente aliviado.

O interessante nisto é que o homem íntegro, esteja ele solteiro ou comprometido, experiencia sempre o mesmo estado. Uma vez que transcendeu a emoção de atracção/desejo, esta nunca o controla e ele não vive dependente nem de validação nem de alívio sexual. Mesmo que não tenha ninguém o homem íntegro mantém-se naturalmente num estado ainda mais agradável e atraente que o do homem não-íntegro quando está a namorar. Isto porque a sua essência é de felicidade, acima dos níveis de consciência negativos do ego.

Se chove menina ou crescem meninas no tecto é irrelevante para o homem íntegro, pois apesar de ele gostar de ter namorada, quantidades são para o orgulho do ego. Apenas qualidade (nível de consciência) lhe importa pois é apenas isso que permite uma boa relação. Não se trata de fazer sexo com tudo o que se mexe e tem vagina, nem de obter validação das mulheres como se fosse um “campeão da sedução macho primitivo de cobrição disfarçado de homem sofisticado”... mas sim de ter uma relação bonita, de alinhamento, na qual há intimidade, Amor e na qual ele aprende algo. Uma relação que adicione felicidade à felicidade que ele já tem, como um saboroso tempero numa comida por si só já deliciosa, e saudável.


Pergunta 4 – Os Outros Também Existem

“como superar a timidez de aparecer no encontro? me dar um gelo na barriga eu fico nervosa e começo a tremer , fico sem palavras ...”

Resposta, comentários:

Isso é porque estás a pensar demasiado em ti, e nada na pessoa com quem vais sair.

Estás preocupada apenas com o que te vai acontecer. Com o que a outra pessoa vai achar de ti. Se vais ser aceite ou recusada, apreciada ou rejeitada. Se serás considerada bonita ou feia. Se a pessoa vai gostar de ti ou não. Se irá acontecer aquilo que queres ou não.

Portanto terás de largar a ideia de querer algo num encontro. Gostar de alguém e querer algo são dois estados diferentes. Quando gostamos de alguém pensamos em como fazer essa pessoa feliz, e não se vamos ser aceites ou não por essa pessoa. É uma questão de orgulho... o medo da realidade nos mostrar que a nossa auto-imagem de perfeição é falsa, e que na verdade somos imperfeitos. Então e se formos, e depois? =)

No processo de encontrar alguém para namorar é normal haver altos e baixos. Isto significa que haverão pessoas que não vão querer nada connosco, outras com quem vai acontecer um pouco mas não durante muito tempo, e outras com quem se tem relações mais longas. Temos de aceitar isso como normal e estar dispostos a passar por isso, em nome de uma boa relação e da nossa felicidade.

Tens de parar de pensar dessa forma quando vais para um encontro. Em vez de “o que vai ele achar de mim?”, que tal perguntares a ti própria “como o posso fazer feliz?”, “como me posso divertir nesta saída?”. Não tem de acontecer nada, é apenas uma oportunidade para quereres saber de alguém tendo uma atitude que a faça feliz (se estás interessada sê sincera), e uma oportunidade para te divertires. Afinal de contas é uma saída, não é uma execução com carrasco ;) aproveita a companhia para te divertires, desfruta a vida, e a seu tempo terás o que é suposto experienciares.


Pergunta 5 – O Actor Espiritual

Pedro, estou no caminho espiritual e todavia minha vida amorosa continua na mesma, sem acontecer nada. Já tentei de tudo, aceitei todos convites, fiz bastante esforço para ser bem social, meditei, li livros, convidei mulheres para sair, abordei elas, e mesmo assim minhas metas não se cumprem, ainda mais actualmente. O que fazer nessa situação? O esforço vale a pena?”

Resposta, comentários:

O esforço vale a pena…?!

Hahahaha!!

:D

Qualquer pessoa que realmente está num caminho espiritual Sabe que o esforço não só vale completamente a pena, como é o único esforço que realmente vale a pena. A recompensa é magnífica para além da nossa imaginação, ao ponto de nos fazer chorar de alegria e gratidão.

A questão aqui é que não estás verdadeiramente num caminho espiritual. Pensas que estás, imaginas que estás, mas não estás. Com essas dúvidas é impossível estares. Os teus esforços não são espirituais na sua essência, mas sim mentais e físicos. O caminho espiritual é… espiritual. Não é mental, nem é físico. Ler tem a sua importância, e entrarmos em acção quando mais custa também pode ter, mas fazem parte de um todo de escolhas. O esforço meramente mental e de comportamentos (performance), leva à atitude de actor: parece algo, mas na verdade não o é. Decorar e repetir/imitar os comportamentos e acções de quem na verdade é íntegro, naturalmente atraente e espiritualmente evoluído, não é o mesmo que de facto ser íntegro, naturalmente atraente e espiritualmente evoluído. Uma coisa é essência (Ser), outra coisa é aparência (conversa/acções).

“fiz bastante esforço para ser bem social”

Hã?! “bastante esforço”? “bem social”? Na verdade não queres ser social… mas há algo que queres e parece que leste que para obteres o que queres tens de ser social. Se tens de fazer bastante esforço para seres social é porque estás a resistir ser social. Não tens qualquer interesse (entusiasmo, amor) em ser social. É algo que “é pá tem de ser se quero a coisa X”. E é essa a tua essência. Não está a acontecer nada pois ainda não tens amor pela vida.

Roboticamente fazes esforçadamente as coisas como meios de obter algo, de alcançar um objectivo. Mas o caminho espiritual não funciona assim. Provavelmente ainda não sofreste o suficiente para realmente ficares entusiasmado com a experiência da vida, amando ser social e desfrutá-la com as pessoas.

Não te tens de sentir mal pela realidade da tua situação, e acho que deves continuar a ler e a desafiar-te na vida social, mas uma das práticas que mais nos permite evoluir espiritualmente é escolher com quem passamos mais tempo. Largar os não-íntegros é essencial, pois se evoluir espiritualmente é largar o nosso egocentrismo, sendo o ego impessoal, temos de largar o egocentrismo dos outros também. Podes esforçar-te e desafiar-te o que quiseres, enquanto as companhias forem as mesmas, as acções não terão o resultado pretendido de evolução.

“minhas metas não se cumprem”

Metas…?

A “meta” do caminho espiritual é, em primeiro lugar, alcançar a integridade. Não é ser adorado pelas mulheres, obter a sua validação, fazer sexo, nem ter namorada. É um processo interior de contemplação, em que se vai transcendendo o ego e a mente, vindo ao de cima (consciente) o que está de mais feio no nosso inconsciente, para ser curado e transcendido. É um caminho de Amor pela Verdade. Este processo interior de contemplação de emoções inconscientes tornadas conscientes é o que nos permite estarmos tranquilos com os nossos impulsos normais de animal e humano, e funcionar através deles apropriadamente. Estes impulsos e emoções são os mesmos para tudo na vida, por isso é impossível evoluir-se espiritualmente sem se evoluir na vida amorosa. Faz tudo parte de um todo, nada está separado.

Quando lidamos directamente com o nosso pior lado (defeitos do ego), ganhamos compaixão por este, vemo-lo com humor e deixamos de ser controlados e limitados por ele. Vamos largando as ilusões que os mantêm, e passando a funcionar através das Verdades que experienciamos.

Usar a espiritualidade para alcançar objectivos na vida amorosa é mais um truque do ego para se manter soberano, e estás a ser vítima disso. Portanto tens o selo de aprovação do Cool Vibes para ires a um daqueles programas da tarde da TVI e partilhar a tua história dramática e comovente :D

O conteúdo pode mudar, mas a essência mantém-se. O ego usa conteúdo espiritual para satisfazer os seus desejos. Andar a ler livros é importante para se ter uma orientação verdadeira e informação íntegra, mas em si sem ser correctamente aplicado de nada vale, e muito menos significa que a pessoa está a evoluir espiritualmente. No máximo significa que a pessoa se está a informar que existe uma Realidade Espiritual e a descobrir o que é possível Ser. Mas ainda não o É, nem Está lá.

As tuas metas têm de mudar, e têm de deixar de servir o ego. Em vez de deixares ser o ego a conduzir-te para baixo parecendo que estás a ir para cima, tens de passar a deixar o Espírito conduzir-te para cima, parecendo muitas vezes que estás a ir para baixo. Porque o ego vai achar que está a perder algo, e que as coisas estão a ficar pior, quando nada mais é do que “material” negativo inconsciente a tornar-se consciente e uma oportunidade de o transcender e passar ao próximo nível. Ou significa que chegamos a um ponto em que estamos prontos para pagar karma negativo, vendo-nos livres depois da sua prisão e alcançando assim um nível acima daquele em que estávamos antes de pagar esse karma negativo.

E como é que se faz isso? Como é que se deixa o Espírito guiar-nos?

Querendo.

Lol

A intenção tem de ser Verdadeira. A intenção não pode ser querer obter algo no mundo, mas transcendê-lo. Tem de ser só e puramente “eu entrego-me ao Espírito e que seja feita a sua vontade”. E deixamos de achar que sabemos o que precisamos para evoluir, e qual deve ser o ritmo da nossa evolução, e deixamos de ter opinião sobre o que é bom ou mau para a nossa evolução, e largamos as nossas metas egocêntricas, e passamos a estar dispostos a passar por tudo o que for preciso para sermos íntegros. Se o “vento” do Espírito nos levar para a desconhecida e aparentemente desagradável direcção da direita, então humildemente aceitamos isso, pois é o Espírito que sabe pelo que temos de passar, e não nós. Trata-se de deixar de tentar controlar a nossa vida e aparência, e passar a viver humildemente e autenticamente pelo coração. O ego pensa que viver assim é viver aleatoriamente, sem propósito, passivamente, etc. Mas este estilo de vida é tudo menos aleatório e passivo.

O propósito da vida humana é evoluir-se espiritualmente. Este mundo material nada mais é que uma escola de almas. Logo quando a dedicação é verdadeiramente espiritual, não há melhor propósito. E se para a dedicação ser verdadeira temos de largar as metas e intenções do ego e deixarmo-nos ir nos ventos do Espírito… então não é aleatório pois o Espírito garante que tudo o que acontece é suposto acontecer para que de facto aprendamos nesta escola de almas e evoluamos espiritualmente. E nesta intenção é-se tudo menos passivo, pois quando o Espírito nos traz algo, seja o que for, entramos em acção, mas com a intenção certa. A intenção de transcendermos o ego e a mente, a intenção de sermos íntegros, e geralmente para isso o “eu individual” tem de passar por algum tipo de dor, sem pensar em si próprio aberto a todas as consequências, e parecerá que está a perder algo. E depois desaparece mais um bocado, parecendo mais distante de nós, do que realmente Somos.

Antes de transcenderes a vida terás de aprender a Amá-la primeiro e experienciá-la com entusiasmo (e não esforço). Sendo tudo isto um todo não-linear, só assim terás a essência que te permitirá Amar as mulheres, e ter uma vida amorosa alegre. Aviso desde já que a vida amorosa íntegra e alegre não é o que imaginas… que neste momento é o mesmo que o teu ego imagina. Por isso tens de largar as tuas ideias e metas, e deixar acontecer o que tem de acontecer, só assim lá chegarás.

Só há uma direcção, e o Espírito carrega-te automaticamente de forma perfeita através dela. Mas se tentas controlar para onde vais, irás em todas as direcções diferentes menos na certa. O ego é um espectáculo =) andarás aos círculos imaginando que estás a progredir… pensarás que com a mente e a lógica irás descobrir a saída do labirinto de horrores do ego… e irás eternamente andar por lá aos círculos, negando a ti próprio que já passaste por onde estás agora.

Eu tenho novidades para ti: esse labirinto não tem saída lol ele nem sequer existe, e estás lá porque queres. Logo para sair dele não se trata de o tratar como uma dimensão horizontal em que viras à esquerda ou direita, ou furas paredes… mas sim como algo a largar, numa realidade vertical, em que olhas para cima e nunca mais olhas para baixo. Assim que te desinteressares por esse labirinto e os seus prazeres narcisistas, ele começará a desaparecer da tua percepção, pois nunca existirá. E irás descobrir que sempre estiveste fora dele, acima dele. Escapas-te para cima, largando-o, e nunca rebolando nele em diferentes direcções. Cada passo nele, cada pensamento, muda a sua estrutura para te enganar e manter preso. Ele é um caso perdido, mas não o tens de odiar. O ódio alimenta-o e mantém-te preso nele, pois perpetua a ilusão.

Mas se o Amares e o vires pelo que ele é (pois só o Amando isso é possível) irás rir-te. E quando te rires irás pela primeira vez olhar para cima, e Ver que existe lá algo… e por momentos irás lá Ver-te como que reflectido, e experienciar a maravilha luminosa que lá Existe, e que antes estava para lá da tua imaginação. E nunca mais serás o mesmo, tudo o resto no labirinto da vida se tornará secundário, pois só o que lá Viste e Experienciaste em cima é real: Amor. E é essa a Fonte da tua Existência.

Faz o que Amas, é o primeiro passo.

Obrigado pelas perguntas.





6 comentários:

Anónimo disse...

Verdade Pedro. Na realidade não tenho a mínima vontade de sair, ter vida social ou ir falar com uma mulher para conhecê-la, senão para obter algo delas. Serei social quando eu estiver entusiasmado para isso, dessa forma serei mais autêntico e talvez mais feliz. Desde já, obrigado pela ajuda.

MikeB Da Margem Sul! disse...

Muito Bom! :)
MikeB

Anónimo disse...

Olá Pedro, Como é que eu posso descobrir os meus princípios e valores? Eu não entendo muito bem, tem que haver um lista de princípios e valores ou e quilo que se faz no dia a dia. Esclarece-me, por favor.
Obrigado e continuaçao de um otimo trabalho.

Miguel disse...

Olá Pedro Tudo Bem?

Como Ser em vez de parecer?
De todos os temas que abordas no coolvibes, esse talvez seja aquele que eu nem sequer consigo entender, há uns tempos fizeste um video de como ser-se positivo em vez de pensar positivo, e também numa resposta a uma pergunta que te fiz, disseste que ter atitudes de integro não é ser integro e então desde ai a minha duvida.
Qaul a diferença entre o ser e o parecer.
Obrigado

Anónimo disse...

Pedro, costuma-se dizer que, "aquele que deixou de ser amigo, é porque nunca o foi". É verdade isso? E isto, também, se aplica às namoradas e amigas que algum dia chegaram a fazer parte da nossa vida?

Pedro C. disse...

"costuma-se dizer que, "aquele que deixou de ser amigo, é porque nunca o foi". É verdade isso?"

É falso, porque depende. Relações acabam pelas mais variadas razões. Namoros pois já não há atracção... mas enquanto havia a namorada em questão de facto adorava o homem e foi sincera na sua apreciação.

Amizades, depende da intenção com que se acaba. Se alguém deixa de ser amigo de alguém pois reconhece finalmente que essa pessoa não é íntegra, então não é quem deixa de ser amigo que nunca o foi, é quem é deixado que na verdade nunca o foi.