AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Perguntas e Respostas, Agosto 2013



Olá!

Hoje tenho para ti um post um pouco diferente do costume. Escolhi algumas perguntas que me fizeram em comentários, e um tema (compatibilidade física) para clarificar, também solicitado num comentário.

A minha intenção é clarificar alguns pontos essenciais e básicos, de forma a que possas começar a fazer melhores escolhas na tua vida, e a ter experiências mais agradáveis, seja na tua vida amorosa, seja contigo próprio, seja na tua vida social.

Coloquei as perguntas por uma ordem sem significado nenhum especial, apenas da mais longa para a mais curta, para atrofiar com isto um bocado :D no final falo sobre compatibilidade física, e em como esta afecta a nossa vida amorosa.

E agora podes carregar no “play”. Não vai fazer nada mas tem estilo! haha =)

Pergunta 1 – Ilusões Sexuais

“Olá Pedro! Tudo fixe? Pedro, algumas vezes quando estou fazendo amor com minha namorada, eu tenho fantasias que estou fazendo amor com outras mulheres... eu não quero sentir isso Pedro... o que será que acontece comigo? Porque estas imagens vêm à minha cabeça e me deixam tão excitado? Será que é porque eu já tenho 2 anos de namoro e não me sinto tão mais estimulado com a minha namorada, mas quando penso em outras mulheres quando estou fazendo amor com ela me deixa mais estimulado? E será que ela também não já pensou em outros homens? Ajude-me Pedro, não quero mais fazer amor assim, quero só pensar nela. Obrigado!!!!!”

Resposta, comentários:

Obrigado pelos 5 pontos de exclamação, quase que se ouvia daqui o teu grito de gratidão :D

Tens de começar a recusar esses pensamentos. Não és tu, é o ego que pensa noutras mulheres. Tu apenas estás a fazer amor com a tua namorada, nada mais. É o ego que traz essas imagens à tua mente, não és tu. Por isso não precisas de te sentir mal com isso, não há razão real nenhuma para te sentires culpado por isso. Simplesmente quando esses pensamentos surgirem, no momento, tens de estar consciente de que não são teus, não são criação tua, mas do ego.

Tens de fazer um esforço para ignorares esses pensamentos e estares apenas presente no momento, focado apenas na tua namorada e na acção acrobática que se está a passar entre ambos =) será bom também começares a evitar pornografia, pois isso alimenta esses pensamentos do ego e vai-te atrofiar para sempre. A um nível mais avançado, fala sobre isso com ela e pergunta-lhe se ela experiencia o mesmo. Certifica-a de que gostas dela, e que estes pensamentos surgem sem qualquer intenção tua de a deixares ou traíres. E riam-se disso! Humor cura.

Tens de também aceitar que passados dois anos vai-se a atracção lol aliás, está cientificamente comprovado que dura uns 3 meses apenas. Sem Amor, a relação começa a desfazer-se. Mas com Amor, o atracção é eterna. Atracção é importante, mas é apenas uma emoção animal, não tem lá muito poder para manter uma relação amorosa (tradução: com Amor) por si só. Mas se de facto vocês gostarem um do outro, e houver Amor, então tudo bem. Temos de aceitar que na vida tudo começa e tudo acaba, até as melhores relações. E depois? A vida continua, e mais importante ainda, a Integridade continua a ser Integridade, e terá sempre o apoio do Espírito. E será apenas uma questão de tempo até a próxima relação amorosa acontecer.


Pergunta 2 – Dúvidas Mentais

“Pedro como vai? Você diz que para quem quer alcançar mais coisas de qualidade em nossas vidas devemos sair da nossa Zona de Conforto, mas para isso primeiramente temos de usar mais a nossa mente (para ler livros motivacionais, definir metas por exemplo) e distraí-la menos. Mas ao mesmo tempo que você diz isso, diz que ter muitas coisas na nossa vida traz stress, e a mente se muito usada produz stress. Qual a saída então? Afinal, no caminho de evolução temos que passar por uma fase bastante mental?? Ou não? Abraço.”

Resposta, comentários:

Sair da zona de conforto não é um processo mental, mas sim de escolhas e práticas reais no nosso dia-a-dia. Não implica pensar, mas sim fazer. Há sim uma fase de angariação de informação, em que pesquisamos e lemos sobre o tema da evolução, mas é essencial não confundirmos essa fase de mera leitura com evolução a sério. Evolução a sério implica escolhas, acção e experiência… e erros. Muitos erros lol E sofrimento. E se eu te dissesse que sem ler nada é possível evoluir…? Talvez não nos níveis mais baixos, mas chega uma fase em que é possível, lá mais para a frente.

Paz está sempre presente e acessível a todos nós. Para a experienciarmos temos de primeiro largar os elementos que nos distraem da sua realidade e presença. Ou seja, quantos mais pensamentos e coisas na vida temos, mais elementos de stress temos, que nos distraem e consomem energia. Um vida simples, de contemplação, com beleza e apenas o que é essencial, é uma vida tranquila pois nela não existem centenas de pensamentos e coisas e pessoas constantemente a estimularem-nos o ego e a puxarem-nos para baixo, nunca nos deixando… em Paz ;)

A resposta à tua pergunta depende do nível de consciência da pessoa. Há níveis em que a evolução é mais mental, e não há nada de errado nisso. É assim que tem de ser, e um ser humano com uma mente extraordinária é algo que deve ser valorizado. Mas depois disso ainda vem o Amor, e a Paz, e a Alegria… são coisas completamente diferentes, e depende daquilo que queremos ser. Conforme o nível que queiras alcançar, terás práticas específicas para isso. É cada coisa a seu tempo, por isso se agora sentes que precisas de mais informação, então segue essa intuição. Logo descobrirás se estás certo ou não. É-me estranha a ideia de apenas informação, eu estudei muita coisa ao início mas andava ao mesmo tempo a desafiar-me. Comecei com coisas pequenas mas fui gradualmente e progressivamente desafiando-me cada vez mais, ao mesmo tempo que ía estudando todos estes temas.

Uma coisa é verdade, eu só aprendi e evoluí quando entrei em acção, errei e me senti mal por isso. Sem isso não há como nos libertarmos das correntes do ego que nos impedem de voar. O sosse tem de bater com a cabeça na parede e se aleijar a sério! Lol


Pergunta 3 – Apocalipse Falatório

“Pedro, eu falo pouco. Sou uma pessoa distante. Como posso mudar isso no meu dia-a-dia? Mas também não quero ficar falando o tempo todo. Um grande abraço.”

Resposta, comentários:

Eu também era uma pessoa distante, e a origem disso não é bonita. Uma pessoa é distante quando é narcisista, pois está só dentro do seu próprio mundo mental de pensamentos imaginários. Porque se diz que é uma pessoa distante? Ela está distante do quê afinal? Está distante da realidade e dos outros! :D Se queres falar mais, começa a falar mais. És tu que controlas isso, basta escolheres falar mais e largares ao mesmo tempo todos esses pensamentos inúteis sobre ti. Faz mais perguntas às pessoas sobre elas e sobre o que elas gostam de fazer, interessa-te mais pelos outros e menos por ti próprio. Sai mais de casa, convida amigos para sair, sai sozinho se necessário. Coloca-te em contextos que te obriguem a falar com as pessoas, pois é normal as pessoas falarem nesses contextos.


Pergunta 4 – O Falso Obstáculo

“Oi Pedro! O que fazer quando nossos pais e irmãos são extremamente narcisistas, negativos e têm baixa auto-estima? Como posso evoluir assim? Obrigado.

Resposta, comentários:

Nesse contexto a tua dedicação à tua evolução (subida de nível de consciência), tem de ser radical, intensa e disciplinada. Tem de ser a coisa mais importante da tua vida, e terás de aproveitar todas as oportunidade para colocar em prática os princípios que andas a aprender. Tens de ter uma vida fora da tua família que seja mais agradável, começa a sair mais com amigos, mulheres e sozinho. Tens de te afastar deles um pouco, para já. Desliga-te emocionalmente deles, mantendo-te genuinamente simpático e prestável, mas sem desenvolver grandes conversas ou fazer planos de saídas com eles. Sempre que puderes afasta-te deles e não te envolvas nas suas situações e conversas. Evita-os sempre que possível.

Neste caminho temos de escolher entre a felicidade e tudo o resto lol e tudo o resto inclui a família. Se não é íntegra, chegará o dia em que os deixarás para trás para sempre e definitivamente. Para já não te preocupes com isso, faz apenas o que te disse. E o mais importante de tudo, tens de aprender a perdoá-los pelas suas atitudes e nível de consciência. Em vez de os julgares e odiares por achares que estás melhor que eles e és mais evoluído, perdoa-os e agradece por não seres assim. E atira-te de cabeça para a piscina da Espiritualidade, pois não há outra saída deste sonho labiríntico de sofrimento chamado vida.


Pergunta 5 – Problema Óbvio

“Olá Pedro, tudo bem? Não consigo me relacionar com nenhuma mulher será que eu tenho algum problema?”

Resposta, comentários:

Sim, e chama-se narcisismo. É o nosso narcisismo e obsessão com nós próprios que nos impede de conseguir ter relações com mulheres. Pois uma relação exige querer saber do outro pela felicidade do outro (e não pelo que podemos obter dele emocionalmente, mentalmente, sexualmente ou materialmente), e o narcisismo impede-nos de conseguir ser assim naturalmente. Terás portanto de iniciar um caminho disciplinado no qual progressivamente deixarás de ser tão narcisista e começarás a ser mais íntegro. Para isso tens o Cool Vibes, tens o David Hawkins, ou certamente outra ajuda verdadeira qualquer que entretanto encontres. O professor certo depende do nível em que estás agora e do que realmente queres.


Pergunta 6 – Os Outros Fora do Espectacular Eu

“Pedro, como devemos tratar as pessoas, por você ou por tu? Abraço.”

Resposta, comentários:

Devemos tratar as pessoas com respeito pela sua felicidade. Se é por você ou tu é irrelevante, o que importa é a intenção com que dizemos a palavra.


Pergunta 7 – Uma Questão de Horas Sem Ponteiros

“Qual o momento certo de dizer te amo??”

Resposta, comentários:

Quando realmente sentes que Amas a pessoa. Esse é o momento certo para o dizer, estejam vocês onde estiverem. Mas tens de o dizer logo sem hesitar, tem de ser espontâneo.


A Inesperada Liberdade da Compatibilidade Física

Alguém me pediu recentemente num comentário que falasse sobre este tema. Na verdade não há muito a saber, logo não há muito a escrever. É bastante simples e não é preciso muito para se ganhar consciência do que é necessário se ganhar consciência relativamente à questão da compatibilidade física.

É importante saber que a longo prazo tem o seu peso. A curto prazo tudo é possível com a atitude certa, mas a longo prazo este factor tem mais peso do que se pensa. De uma percepção elevada Sabe-se que o nosso nível de consciência influencia a nossa aparência. Não se nasce com determinado corpo por acaso, é karmico. O nível de consciência com que nascemos e vivemos, e as lições que temos a aprender moldam a nossa forma física.

Por exemplo, um homem demasiado gordo e de aparência descuidada jamais será apelativo (a longo prazo, e se calhar muitas vezes a curto prazo também) para uma mulher que tem um corpo feminino, voluptuoso, curvilíneo e de aparência cuidada. Ele não terá acesso a esse tipo de mulher, pelo menos durante essa vida. Terá de evoluir e ganhar a integridade e auto-respeito que lhe trarão uma aparência masculina mais evoluída, mais bonita, com mais Luz (energia), consequência do seu nível de consciência e escolhas. Nessa vida ele terá sim acesso a uma mulher que fisicamente é semelhante a ele, ou seja, há descuido e algum excesso (demasiado gorda, demasiado magra), ou de alguma forma há falta de formas fisicamente atraentes.

Este é apenas um exemplo simples, mas no geral somos fisicamente compatíveis com quem do sexo oposto tem um corpo ao nível do nosso, mais ou menos. Um corpo forçadamente trabalhado para ser mais sexualmente apelativo (sexy), será compatível com um corpo do sexo oposto também ele forçadamente trabalhado para ser sexy. Essas pessoas dão-se logo, a atracção é óbvia para ambos e as coisas acontecem, tendo eles relações bem longas, sejam estas íntegras ou não.

Compatibilidade física é uma peça muito, mas muito pequena do puzzle, mas existe, logo tem a sua importância. Temos de aceitar que por muito que andemos aqui a aprender sobre evolução, num caminho espiritual, a desafiarmos-nos e a entrar em acção, seremos sempre nada apelativos para a maior parte do sexo oposto. Isso é normal, o que não é normal é não saber viver com esta verdade. Isso denota uma questão de orgulho, pois perante esta realidade o ego em nada se pode agarrar para se achar o maior.

Mas para quem busca por Amor e intimidade, é na boa! =) uma mulher apenas chega. Portanto se 1000 rejeitam, mas depois tem-se uma relação de anos com uma, perfeito. As 1000 rejeições não incomodam, pois há coragem e humildade suficientes para se passar por essa experiência.

Seja qual for a nossa aparência, nada na realidade nos impede de caminhar até qualquer mulher que achemos bonita e de lhe dizer olá. Só uma ilusão, mantida por nós, nos pode bloquear e impedir de o fazer.

Depois de termos dito o olá, 2 coisas podem acontecer:

A mulher pode-se sentir atraída por nós, ou não querer nada connosco. E depois? Qual é o apocalipse? =)

Dependendo do estado no momento perante a situação, que depende da percepção desta, que depende do nível de consciência da pessoa… dependendo da compatibilidade a nível pessoal e sexual… a mulher pode ou não sentir-se atraída por nós. Só porque tivemos a coragem de lhe ir dizer olá, isso não a obriga a nos querer lol

Depois um corpo masculino será compatível com um corpo feminino. Um corpo muito masculino com um muito feminino, e um pouco masculino com um pouco feminino. Isto não é assim matemático, mas observarás contemplando casais e as tuas próprias experiências que é mais ou menos isto que acontece. E a longo prazo define muito se a relação continua ou acaba. A curto prazo não tanto, pois há um prazer em experimentar-se ter algo com tipos de corpos diferentes do sexo oposto… há a atitude do homem no momento e a sua sabedoria perante a vida amorosa… assim como há a da mulher. Há depois o mais poderoso que é a compatibilidade sexual e pessoal.

Mas se começares a ganhar consciência do tipo de corpo que tens, irás perceber que tipo de corpo de mulher será o mais compatível com o teu. Pois quando são compatíveis, as coisas, seja a curto ou longo prazo, correm melhor. Só por si não chega, tem de ser acompanhado de compatibilidade sexual e pessoal, mas juntando a essas duas, melhora ainda mais a experiência com o sexo oposto, principalmente numa relação amorosa a longo prazo. Compatibilidade física é uma reacção biológica/física inconsciente que não é possível controlar. Tem de ser aceite tal como é, pois só assim se terá a consciência suficiente para depois se poder fazer melhores escolhas. Também não dá para te fazer aqui uma tabela de compatibilidade física, na qual demonstro que tipo de corpo é exactamente compatível com que tipo de corpo. Isso terás de descobrir por ti, para ti, através da tua experiência na vida amorosa com as mulheres.

Relaxa em relação a esta compatibilidade e continua a ir conversar e sair com mulheres. Com a experiência irás começar a perceber espontaneamente que tipo de corpo de mulher é mais compatível com o teu corpo de homem. E aí sentir-te-ás mais livre, pois irás começar a fazer melhores escolhas, uma vez que verás certos corpos e perceberás que nada têm a ver com o teu, e verás outros e verás que têm tudo a ver.

E outra coisa… a nossa preferência por determinada aparência de mulher tem de ser íntegra, não pode ser do ego. O ego quer uma pornstar! lol quer um corpo-objecto sexual. O que é ridículo e uma imagem completamente distorcida do que é a verdadeira beleza de uma mulher e do seu corpo feminino. Essa percepção/preferência distorcida tem de ser transcendida, para que de facto vejas as coisas como elas são e possas saber o que andas a fazer. Melhores escolhas e experiências virão depois disso.

Na verdade uma aparência sexy ou demasiado perfeita é sempre um potencial mau sinal numa mulher. Porque num caso está a tentar obter validação do maior número possível de homens, sexualizando ao máximo a sua aparência, quando apenas o deveria fazer para o seu namorado. Esta é a atitude íntegra e apropriada: ser sexy para o namorado porque quer fazer amor com ele, porque o ama, e então está-lhe a dar um presente com a sua aparência, trabalhada com a intenção de o estimular mais sexualmente. O apropriado é apenas estar-se sexy quando se quer de facto fazer sexo lol isto irá parecer escandaloso para o pobre ego, mas é assim que funciona. Andar a excitar homens por todo o lado a torto e a direito, apenas para se sentir a maior – "bonita" – e alimentar orgulho através da validação do maior número possível de homens, é simplesmente imaturo da parte da mulher, que está nesse caso a usar a sua sexualidade e corpo ao serviço do seu ego (narcisismo).

No segundo caso, da aparência demasiado perfeita, nota-se uma obsessão com a aparência, pois só com uma obsessão é que se aprende todos aqueles truques de “beleza” (lol), e só assim todos os pormenores e detalhes são tratados, e isso nada mais é que uma busca por orgulho também. Neste caso a mulher vive para a sua aparência, o que não é grande coisa. Ambos os estilos são muito semelhantes, mas um é mais sexualizado que o outro.

A verdadeira beleza da mulher, natural e espiritual, é simples e nada tem a ver com o que a sociedade publicita e coloca em cartazes na rua e capas de revistas, por exemplo. É uma beleza inocente e equilibradamente tratada, com uma intenção completamente diferente. A mulher pode ser gordita e ser linda ;) é a Luz que vem de dentro de si que dá vida à sua aparência e face, e a faz cuidar da sua aparência (e do corpo com que nasceu sem necessidade de ginásios lol), com a intenção certa. É como uma flor de luz que nada quer do mundo, mas que pretende trazer-lhe algo extraordinário com a totalidade do seu ser, aparência e essência.


Obrigado pelas perguntas, para mais respostas vai lendo os comentários aos posts.



segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Everything in its Right Place - Radiohead


Radiohead
Everything in its Right Place