segunda-feira, 6 de maio de 2013

“Devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida?”


Devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida?

Pergunta de leitor:

“Pedro, como vai?

Eu sou um cara que pulei as fases. Comecei uma relação íntima sem antes ter desenvolvido em mim qualidades necessárias para ter uma relação amorosa de qualidade.

Namoro há 1 ano e meio, agente viaja, namora, sai bastante, mas no fim das contas o forte mesmo do nosso namoro é o sexo. Parece que só estamos juntos pelo sexo, parece que as viagens, os encontros, as conversas, os momentos tudo é para o sexo. Eu perdi a virgindade com ela (minha namorada) e por sorte (ou intuição) nossa química (compatibilidade sexual) é muito forte. Mas sexo não é tudo em uma relação. Apesar de eu ter muito sexo e de qualidade ainda não me sinto completamente feliz pois falta mais intimidade. 

Por outro lado eu acho que me apeguei. Às vezes não consigo estudar direito ou me concentrar no que eu estou fazendo porque não consigo parar de pensar em minha namorada ou no que ela esteja fazendo. Acredito que muitos dos meus problemas vem do fato de que eu perdi a virgindade com ela, e por isso eu a super valorizo, mas por outro lado eu não a controlo nem a proíbo de fazer nada e ela nunca me desrespeitou. Mas o que é desagradável é que as vezes não consigo parar de pensar nela. Ela diz sempre que me ama muito, mas eu acho sempre que outros caras estão interessados nela.

Pedro, você acha que eu devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida? Preciso concluir bem o meu curso na faculdade, preciso fazer amigos de verdade, preciso me dedicar as minhas paixões (surf violão) e interesses. Ou eu devo continuar o namoro para aprender a amar (o momento) e cada vez mais a medida que vou deixando ela livre vou transcendendo um pouco o meu ego? 

Devo terminar o namoro, me concentrar na minha vida e depois conhecer sair e fazer amor com outras mulheres para acabar com este sofrimento ? Ou o sofrimento que estou passando pelo meu namoro vai me ajudar a evoluir cada vez mais como homem?

Quando não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. Porque o querer evoluir (evitar o sofrimento) vem do fato não aceitá-lo, e se não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. 

Quando aceitamos o sofrimento, ele deixa de nos controlar, e transformamos o sofrimento em prazer. Ou o sofrimento é apenas o motivo que nos leva a evoluir? Por favor, ajude-me. Um grande abraço.


Resposta, comentários:

Não, acho que seria o maior erro da tua vida terminares esse namoro.

Isso não funciona assim, não se desenvolve todas as qualidades antes e só depois quando já se tem todas é que se namora lol é um processo contínuo que só avança com experiências na vida. Se não namorares jamais terás essas qualidades “todas”. Nunca serás o namorado perfeito nem nunca terás o namoro perfeito nem a namorada perfeita, isso não existe. Podes fantasiar na cabeça o que quiseres e achar que existe, mas não existe. Tem de ser sempre imperfeito pois só assim aprendemos a Amar e transcendemos o nosso ego. Evolução espiritual é o único propósito da vida humana, e está tudo perfeito para isso, sendo imperfeito aos olhos animais do ego.

“Parece que só estamos juntos pelo sexo”

Isso é falso. Se fosse verdade ela não te dizia que amava nem haveria todo esse convívio. O problema não está na tua relação, que pensas ser apenas sexual lol e se por acaso for? Isso não é um problema. Eu acho que não é, por isso deixa de ser menino com essas dúvidas insanas e desfruta a mulher que tens e a relação que tens com ela. Pelo que dizes parece que tens uma óptima relação, normal, não há nada de errado. O problema não está no teu namoro, está em ti. A mulher diz-te que te ama, vocês vivem muita coisa juntos, têm óptimo sexo, e tu achas que há algo de errado?! LOL

HAHAHAAAAAAAAA!! =D

Tens de começar a ser mais grato e menos cobarde.

O problema está em ti e este namoro é perfeito para te ajudar a transcender o teu egocentrismo.

O que eu tenho para dizer jamais será agradável para o teu ego, mas se o balde não for de água mesmo fria vais continuar a dormir, e dar cabo do teu namoro, fazendo a mulher que te ama sofrer.

Mas se é isso que queres… eu calo-me. Porque há quem goste de virar à esquerda quando a curva é à direita =)

“Ela diz sempre que me ama muito, mas eu acho sempre que outros caras estão interessados nela.

E depois? Qual é o problema? O que é que uma coisa tem a ver com a outra? Se ela é bonita, vão sempre haver homens ao longo da sua vida que a vão ver e ficar interessados nela… isso não tem nada a ver com o facto de ela te amar ou não. Ela não controla isso, nem é responsável por isso. É a forma como ela lida com isso que importa, e se ela os manda para trás e rejeita, por te amar e para te respeitar, então está tudo bem. Se ela evita esses homens interessados e não sai com eles nem lhes dá conversa, está tudo bem. Parece-me que tens medo de a perder… e vais, se continuares com essa mentalidade. Tens de estar confortável com a ideia de a relação um dia acabar. De ela um dia chegar ao pé de ti e dizer-te que já não quer mais, apesar de até esse momento tudo ter parecido perfeito e teres sido impecável com ela.

E depois? Na vida tudo é temporário, e essa é uma lição importante que nos torna íntegros e que todos temos de aprender.

“Preciso concluir bem o meu curso na faculdade, preciso fazer amigos de verdade, preciso me dedicar as minhas paixões (surf, violão) e interesses. Ou eu devo continuar o namoro para aprender a amar (o momento) e cada vez mais a medida que vou deixando ela livre vou transcendendo um pouco o meu ego?

A única coisa de que verdadeiramente precisas é de Amor. Com Amor tudo o resto que realmente tem de acontecer, acontece e resolve-se com essa energia. Essas coisas de que falas não são tão importantes como o Amor, são secundárias, pois muitos as têm e são miseráveis emocionalmente. Têm tudo isso e muito mais, mas porque não têm Amor, são infelizes. Eu acho que deves continuar o namoro e aprender a Amar a tua namorada. Repara, um texto tão grande e nunca dizes que gostas dela! Lol Dizes que pensas muito nela, mas numa perspectiva de algo que te incomoda, faz sofrer e que queres eliminar. Gostas dela ou não? Amas a tua namorada ou não…?

Devo terminar o namoro, me concentrar na minha vida e depois conhecer sair e fazer amor com outras mulheres para acabar com este sofrimento? Ou o sofrimento que estou passando pelo meu namoro vai me ajudar a evoluir cada vez mais como homem?

Eu não percebo como podes estar a sofrer com um namoro tão normal. Estás louco?! Bem, o ego é insano… e o egocentrismo leva-nos à loucura. A solução não é fugires ao Amor… lamento ego, mas não é ;) Vais conhecer outras mulheres e fazer amor com elas… e vais sentir o mesmo sofrimento lol o problema não está em com que estás, está em ti. Sim, estás apegado, e depois? Vais fugir à batalha? Vais “trair” o Espírito por egocentrismo? Não, vais ficar aí e enfrentar as flechas, e assim irás ver-te livre desse sofrimento. Vais começar por primeiro explicar à tua namorada o que sentes. Yap… queres mais intimidade? É assim que funciona: não há segredos entre os parceiros. O que achas que significa tornar-se um com a mulher? Lol Quando os dois são um, não há segredos, tudo é partilhado. Basicamente terás de ter uma conversa com ela, descontraidamente, na qual lhe dizes o mesmo que me disseste aqui. Ao revelares a tua agonia e sofrimento, ele deixará de ter poder sobre ti, vai deixar de parecer algo tão sério e importante. Sê humilde e sê sincero com a tua namorada.

“Quando não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. Porque o querer evoluir (evitar o sofrimento) vem do fato não aceitá-lo, e se não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo.

Isso está completamente errado e não sabes do que estás a falar. Basicamente estás a aceitar as ideias loucas do ego.

“Sim sosse, tens de amar sofrer! Senão és má pessoa… coitadinho do sofrimento, vai ficar triste se não o amares. Isso, ama sofrer, e por isso perpetua o teu sofrimento e o meu domínio sobre ti! Vai-te lixar Espírito… nós vamos entrar num filme do Tarantino! Hahahaaa!”

Aceitar não significa deixar algo continuar a acontecer-te ou deixares-te continuar a experienciar isso. Significa que aceitas como as coisas são sem as tentares mudar, mas que escolhes o que realmente gostas. Eu aceito a dor de dentes… isso significa que eu amo a dor de dentes. Mas eu prefiro o Amor do dente saudável de sensação agradável. Por isso não odeia a dor de dentes, e não tento mudar a dor de dentes… mas faço tudo o que estiver ao meu alcance para experienciar dentes saudáveis.

Eu aceito que alguém seja manipulador, e porque a aceito como é, estou a amar essa pessoa como ela é, porque não a estou a tentar mudar ou a odiar. Mas não estou interessado em manipuladores, porque não o sou graças a muito trabalho espiritual (mérito karmico), e porque Amo pessoas de confiança, inocentes e íntegras. Logo não vou ficar por perto dessa pessoa manipuladora, mas não a odeio, não lhe desejo mal, não a tento mudar, nem a tento prejudicar. Aceitar no fundo significa deixar as coisas como são em essência, e simplesmente mudamos para outro sítio onde estão as coisas que Amamos. Amar o mundo é Amar o que tem de agradável e desagradável, mas ninguém tem de estar por perto do desagradável lol não é isso que o Espírito quer para nós, ele apenas quer felicidade perfeita. Há escolhas a fazer, e têm de ser em direcção ao que é bom e bonito, ou nunca o vamos experienciar.

Se alguém quer ser feliz e está a sofrer, há um caminho que vai do sofrimento à felicidade. Há escolhas a fazer, há coisas a fazer. E uma delas é largar o que perpetua esse sofrimento. Aceita-se o que perpetua esse sofrimento, não se tenta mudar isso, nós é que mudamos de “lugar” e nos direccionamos para o que nos ajudará a experienciar felicidade. Temos de dizer não ao que não é íntegro, e sim ao que é íntegro, e isso implica deixar-mos muita coisa para trás, por Amor ao Espírito e à Verdade, que é a única coisa que importa. Sem isso não há felicidade, e se a pessoa quer continuar nas fantasias do evoluir sem deixar para trás certas coisas, mais vale desistir pois isso é impossível. É precisamente o largar de certas coisas que traz a felicidade, não é o adquirir algo novo lol Basta largar as nuvens e o Sol brilha logo… porque sempre lá esteve a brilhar.

Se queres amar o sofrimento porque achas que isso é uma boa ideia, tudo bem. Serás um masoquista e tenho a certeza que há muitos sites sobre isso que te podem ajudar. Mas aqui não, aqui é adeus sofrimento adeus narcisismo adeus não-íntegro. É duro e difícil, mas é o único caminho para quem quer ser mesmo feliz, e não quer andar a brincar às evoluções, só a ler livros da FNAC sobre felicidade, sucesso e atracção e a não fazer as escolhas difíceis na vida que têm de ser feitas. Isto não se trata de um processo mental… é todo experiencial, é preciso entrar em acção e enfrentar o que há a enfrentar. Neste caminho todos os momentos são um momento da verdade.

“Quando aceitamos o sofrimento, ele deixa de nos controlar, e transformamos o sofrimento em prazer. Ou o sofrimento é apenas o motivo que nos leva a evoluir?”

O que é o sofrimento afinal?

São apenas sensações desagradáveis dentro de nós, sobre as quais pensamos, tornando a situação mais séria e pior do que realmente é. Somos nós que criamos o sofrimento, vem da nossa criatividade. Os problemas só existem na mente, não existem fora dela. Estão debaixo do sofá? Não. Numa gaveta da cómoda? Não. No bolso esquerdo dos calções do Spider-Man? Não. Dentro da carteira ao lado dos preservativos? Não. Dentro do microondas? Não. Em cima da mesa da cozinha? Não. Não estão em lado nenhum, apenas existem dentro da mente, são meros pensamentos.

Se chamares ao sofrimento apenas emoção desagradável, vais conseguir melhor resolver a tua situação. Portanto quando surge uma emoção desagradável, tens de a aceitar, ou seja, não a tentas mudar com a força da mente. Não começas a pensar “bolas, esta porcaria outra vez! Quero sentir-me bem!”. Simplesmente contemplas a emoção. Isto significa que quando a emoção surge, ficas a senti-la sem pensar em nada. Sem pensar em nada.

Sem pensar em nada.

Sem…

Pensar…

Em nada.

Nada.

O sofrimento não está na emoção pois ela é temporária e breve. Mas se pensarmos nela ou em algo através dela, vamos sofrer e prolongá-la. Ou seja, se a aceitarmos e deixar-mos de a tentar controlar com pensamentos, ela deixa-nos de controlar, pois nunca nos controlou, uma vez que o sofrimento é os pensamentos que temos quando a emoção desagradável surge. Somos nós que provocamos o nosso próprio sofrimento alimentando as emoções desagradáveis através de pensamentos, que doutra forma seriam vistas por nós como algo normal e humano, e passariam rapidamente.

Nós aceitamos o facto de que, como seres humanos, umas vezes sentimo-nos melhores e outras vezes piores. E depois?

E procuramos não pensar quando as emoções desagradáveis surgem, mas sim contemplamo-las, e vamos ganhando cada vez mais consciência delas, e vamos vê-las pelo que elas realmente são, e um dia percebemos qual é a ilusão que está por detrás dessas emoções, e vamo-nos rir e elas nunca mais nos incomodam. E quando as sentimos vamos lidar com elas com humor. Contemplar as emoções desagradáveis, sem pensar em nada, e revelar às pessoas no momento como nos sentimos, são 2 passos essenciais para deixarmos de sofrer.

O sofrimento é um sintoma de que algo está mal. De que andamos a fazer escolha erradas em relação a algo na nossa vida. E uma pessoa só está disposta aos trabalhos da verdadeira evolução quando o seu sofrimento atinge um nível insuportável por ela. É diferente de pessoa para pessoa, mas enquanto a pessoa/ego está confortável na vida e como as coisas estão, não vai querer saber de verdadeira espiritualidade. Apenas daquela passiva, de leituras e conversas, na qual se reprime e nega, se finge e aparenta, e não se faz escolhas íntegras e se enfrenta de facto o ego.

O sofrimento não se transforma em prazer, isto não são os Transformers.

Nós provocamos o nosso próprio sofrimento escolhendo ter determinadas atitudes e pensamentos perante certas situações da vida e emoções que nos surgem. Deixando de ter essas atitudes e pensamentos, deixamos de estar nesses estados de baixa energia (sofrimento = baixa energia), porque já não estamos a bloquear a entrada da energia do Espírito, e esta entrará automaticamente. Evoluir pode-se dizer então que é deixar de fazer o esforço de impedir a energia do Espírito de entrar em nós lol somos brutais não somos? ;)

Portanto o sofrimento não é um cubo que se transforma numa pirâmide chamada prazer. É algo que começa a deixar de ser experienciado, progressivamente, pois cada vez temos mais energia, o que significa vida e é agradável.

Fica na relação, pensa menos, contempla as emoções, revela o que sentes à tua namorada e desfruta o teu namoro tal como ele é, pois como ele é está bom.

Obrigado pela tua pergunta.
Pedro C.