AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 6 de maio de 2013

“Devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida?”


Devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida?

Pergunta de leitor:

“Pedro, como vai?

Eu sou um cara que pulei as fases. Comecei uma relação íntima sem antes ter desenvolvido em mim qualidades necessárias para ter uma relação amorosa de qualidade.

Namoro há 1 ano e meio, agente viaja, namora, sai bastante, mas no fim das contas o forte mesmo do nosso namoro é o sexo. Parece que só estamos juntos pelo sexo, parece que as viagens, os encontros, as conversas, os momentos tudo é para o sexo. Eu perdi a virgindade com ela (minha namorada) e por sorte (ou intuição) nossa química (compatibilidade sexual) é muito forte. Mas sexo não é tudo em uma relação. Apesar de eu ter muito sexo e de qualidade ainda não me sinto completamente feliz pois falta mais intimidade. 

Por outro lado eu acho que me apeguei. Às vezes não consigo estudar direito ou me concentrar no que eu estou fazendo porque não consigo parar de pensar em minha namorada ou no que ela esteja fazendo. Acredito que muitos dos meus problemas vem do fato de que eu perdi a virgindade com ela, e por isso eu a super valorizo, mas por outro lado eu não a controlo nem a proíbo de fazer nada e ela nunca me desrespeitou. Mas o que é desagradável é que as vezes não consigo parar de pensar nela. Ela diz sempre que me ama muito, mas eu acho sempre que outros caras estão interessados nela.

Pedro, você acha que eu devo terminar o namoro e me concentrar na minha vida? Preciso concluir bem o meu curso na faculdade, preciso fazer amigos de verdade, preciso me dedicar as minhas paixões (surf violão) e interesses. Ou eu devo continuar o namoro para aprender a amar (o momento) e cada vez mais a medida que vou deixando ela livre vou transcendendo um pouco o meu ego? 

Devo terminar o namoro, me concentrar na minha vida e depois conhecer sair e fazer amor com outras mulheres para acabar com este sofrimento ? Ou o sofrimento que estou passando pelo meu namoro vai me ajudar a evoluir cada vez mais como homem?

Quando não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. Porque o querer evoluir (evitar o sofrimento) vem do fato não aceitá-lo, e se não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. 

Quando aceitamos o sofrimento, ele deixa de nos controlar, e transformamos o sofrimento em prazer. Ou o sofrimento é apenas o motivo que nos leva a evoluir? Por favor, ajude-me. Um grande abraço.


Resposta, comentários:

Não, acho que seria o maior erro da tua vida terminares esse namoro.

Isso não funciona assim, não se desenvolve todas as qualidades antes e só depois quando já se tem todas é que se namora lol é um processo contínuo que só avança com experiências na vida. Se não namorares jamais terás essas qualidades “todas”. Nunca serás o namorado perfeito nem nunca terás o namoro perfeito nem a namorada perfeita, isso não existe. Podes fantasiar na cabeça o que quiseres e achar que existe, mas não existe. Tem de ser sempre imperfeito pois só assim aprendemos a Amar e transcendemos o nosso ego. Evolução espiritual é o único propósito da vida humana, e está tudo perfeito para isso, sendo imperfeito aos olhos animais do ego.

“Parece que só estamos juntos pelo sexo”

Isso é falso. Se fosse verdade ela não te dizia que amava nem haveria todo esse convívio. O problema não está na tua relação, que pensas ser apenas sexual lol e se por acaso for? Isso não é um problema. Eu acho que não é, por isso deixa de ser menino com essas dúvidas insanas e desfruta a mulher que tens e a relação que tens com ela. Pelo que dizes parece que tens uma óptima relação, normal, não há nada de errado. O problema não está no teu namoro, está em ti. A mulher diz-te que te ama, vocês vivem muita coisa juntos, têm óptimo sexo, e tu achas que há algo de errado?! LOL

HAHAHAAAAAAAAA!! =D

Tens de começar a ser mais grato e menos cobarde.

O problema está em ti e este namoro é perfeito para te ajudar a transcender o teu egocentrismo.

O que eu tenho para dizer jamais será agradável para o teu ego, mas se o balde não for de água mesmo fria vais continuar a dormir, e dar cabo do teu namoro, fazendo a mulher que te ama sofrer.

Mas se é isso que queres… eu calo-me. Porque há quem goste de virar à esquerda quando a curva é à direita =)

“Ela diz sempre que me ama muito, mas eu acho sempre que outros caras estão interessados nela.

E depois? Qual é o problema? O que é que uma coisa tem a ver com a outra? Se ela é bonita, vão sempre haver homens ao longo da sua vida que a vão ver e ficar interessados nela… isso não tem nada a ver com o facto de ela te amar ou não. Ela não controla isso, nem é responsável por isso. É a forma como ela lida com isso que importa, e se ela os manda para trás e rejeita, por te amar e para te respeitar, então está tudo bem. Se ela evita esses homens interessados e não sai com eles nem lhes dá conversa, está tudo bem. Parece-me que tens medo de a perder… e vais, se continuares com essa mentalidade. Tens de estar confortável com a ideia de a relação um dia acabar. De ela um dia chegar ao pé de ti e dizer-te que já não quer mais, apesar de até esse momento tudo ter parecido perfeito e teres sido impecável com ela.

E depois? Na vida tudo é temporário, e essa é uma lição importante que nos torna íntegros e que todos temos de aprender.

“Preciso concluir bem o meu curso na faculdade, preciso fazer amigos de verdade, preciso me dedicar as minhas paixões (surf, violão) e interesses. Ou eu devo continuar o namoro para aprender a amar (o momento) e cada vez mais a medida que vou deixando ela livre vou transcendendo um pouco o meu ego?

A única coisa de que verdadeiramente precisas é de Amor. Com Amor tudo o resto que realmente tem de acontecer, acontece e resolve-se com essa energia. Essas coisas de que falas não são tão importantes como o Amor, são secundárias, pois muitos as têm e são miseráveis emocionalmente. Têm tudo isso e muito mais, mas porque não têm Amor, são infelizes. Eu acho que deves continuar o namoro e aprender a Amar a tua namorada. Repara, um texto tão grande e nunca dizes que gostas dela! Lol Dizes que pensas muito nela, mas numa perspectiva de algo que te incomoda, faz sofrer e que queres eliminar. Gostas dela ou não? Amas a tua namorada ou não…?

Devo terminar o namoro, me concentrar na minha vida e depois conhecer sair e fazer amor com outras mulheres para acabar com este sofrimento? Ou o sofrimento que estou passando pelo meu namoro vai me ajudar a evoluir cada vez mais como homem?

Eu não percebo como podes estar a sofrer com um namoro tão normal. Estás louco?! Bem, o ego é insano… e o egocentrismo leva-nos à loucura. A solução não é fugires ao Amor… lamento ego, mas não é ;) Vais conhecer outras mulheres e fazer amor com elas… e vais sentir o mesmo sofrimento lol o problema não está em com que estás, está em ti. Sim, estás apegado, e depois? Vais fugir à batalha? Vais “trair” o Espírito por egocentrismo? Não, vais ficar aí e enfrentar as flechas, e assim irás ver-te livre desse sofrimento. Vais começar por primeiro explicar à tua namorada o que sentes. Yap… queres mais intimidade? É assim que funciona: não há segredos entre os parceiros. O que achas que significa tornar-se um com a mulher? Lol Quando os dois são um, não há segredos, tudo é partilhado. Basicamente terás de ter uma conversa com ela, descontraidamente, na qual lhe dizes o mesmo que me disseste aqui. Ao revelares a tua agonia e sofrimento, ele deixará de ter poder sobre ti, vai deixar de parecer algo tão sério e importante. Sê humilde e sê sincero com a tua namorada.

“Quando não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo. Porque o querer evoluir (evitar o sofrimento) vem do fato não aceitá-lo, e se não aceitamos o sofrimento não estamos a amá-lo.

Isso está completamente errado e não sabes do que estás a falar. Basicamente estás a aceitar as ideias loucas do ego.

“Sim sosse, tens de amar sofrer! Senão és má pessoa… coitadinho do sofrimento, vai ficar triste se não o amares. Isso, ama sofrer, e por isso perpetua o teu sofrimento e o meu domínio sobre ti! Vai-te lixar Espírito… nós vamos entrar num filme do Tarantino! Hahahaaa!”

Aceitar não significa deixar algo continuar a acontecer-te ou deixares-te continuar a experienciar isso. Significa que aceitas como as coisas são sem as tentares mudar, mas que escolhes o que realmente gostas. Eu aceito a dor de dentes… isso significa que eu amo a dor de dentes. Mas eu prefiro o Amor do dente saudável de sensação agradável. Por isso não odeia a dor de dentes, e não tento mudar a dor de dentes… mas faço tudo o que estiver ao meu alcance para experienciar dentes saudáveis.

Eu aceito que alguém seja manipulador, e porque a aceito como é, estou a amar essa pessoa como ela é, porque não a estou a tentar mudar ou a odiar. Mas não estou interessado em manipuladores, porque não o sou graças a muito trabalho espiritual (mérito karmico), e porque Amo pessoas de confiança, inocentes e íntegras. Logo não vou ficar por perto dessa pessoa manipuladora, mas não a odeio, não lhe desejo mal, não a tento mudar, nem a tento prejudicar. Aceitar no fundo significa deixar as coisas como são em essência, e simplesmente mudamos para outro sítio onde estão as coisas que Amamos. Amar o mundo é Amar o que tem de agradável e desagradável, mas ninguém tem de estar por perto do desagradável lol não é isso que o Espírito quer para nós, ele apenas quer felicidade perfeita. Há escolhas a fazer, e têm de ser em direcção ao que é bom e bonito, ou nunca o vamos experienciar.

Se alguém quer ser feliz e está a sofrer, há um caminho que vai do sofrimento à felicidade. Há escolhas a fazer, há coisas a fazer. E uma delas é largar o que perpetua esse sofrimento. Aceita-se o que perpetua esse sofrimento, não se tenta mudar isso, nós é que mudamos de “lugar” e nos direccionamos para o que nos ajudará a experienciar felicidade. Temos de dizer não ao que não é íntegro, e sim ao que é íntegro, e isso implica deixar-mos muita coisa para trás, por Amor ao Espírito e à Verdade, que é a única coisa que importa. Sem isso não há felicidade, e se a pessoa quer continuar nas fantasias do evoluir sem deixar para trás certas coisas, mais vale desistir pois isso é impossível. É precisamente o largar de certas coisas que traz a felicidade, não é o adquirir algo novo lol Basta largar as nuvens e o Sol brilha logo… porque sempre lá esteve a brilhar.

Se queres amar o sofrimento porque achas que isso é uma boa ideia, tudo bem. Serás um masoquista e tenho a certeza que há muitos sites sobre isso que te podem ajudar. Mas aqui não, aqui é adeus sofrimento adeus narcisismo adeus não-íntegro. É duro e difícil, mas é o único caminho para quem quer ser mesmo feliz, e não quer andar a brincar às evoluções, só a ler livros da FNAC sobre felicidade, sucesso e atracção e a não fazer as escolhas difíceis na vida que têm de ser feitas. Isto não se trata de um processo mental… é todo experiencial, é preciso entrar em acção e enfrentar o que há a enfrentar. Neste caminho todos os momentos são um momento da verdade.

“Quando aceitamos o sofrimento, ele deixa de nos controlar, e transformamos o sofrimento em prazer. Ou o sofrimento é apenas o motivo que nos leva a evoluir?”

O que é o sofrimento afinal?

São apenas sensações desagradáveis dentro de nós, sobre as quais pensamos, tornando a situação mais séria e pior do que realmente é. Somos nós que criamos o sofrimento, vem da nossa criatividade. Os problemas só existem na mente, não existem fora dela. Estão debaixo do sofá? Não. Numa gaveta da cómoda? Não. No bolso esquerdo dos calções do Spider-Man? Não. Dentro da carteira ao lado dos preservativos? Não. Dentro do microondas? Não. Em cima da mesa da cozinha? Não. Não estão em lado nenhum, apenas existem dentro da mente, são meros pensamentos.

Se chamares ao sofrimento apenas emoção desagradável, vais conseguir melhor resolver a tua situação. Portanto quando surge uma emoção desagradável, tens de a aceitar, ou seja, não a tentas mudar com a força da mente. Não começas a pensar “bolas, esta porcaria outra vez! Quero sentir-me bem!”. Simplesmente contemplas a emoção. Isto significa que quando a emoção surge, ficas a senti-la sem pensar em nada. Sem pensar em nada.

Sem pensar em nada.

Sem…

Pensar…

Em nada.

Nada.

O sofrimento não está na emoção pois ela é temporária e breve. Mas se pensarmos nela ou em algo através dela, vamos sofrer e prolongá-la. Ou seja, se a aceitarmos e deixar-mos de a tentar controlar com pensamentos, ela deixa-nos de controlar, pois nunca nos controlou, uma vez que o sofrimento é os pensamentos que temos quando a emoção desagradável surge. Somos nós que provocamos o nosso próprio sofrimento alimentando as emoções desagradáveis através de pensamentos, que doutra forma seriam vistas por nós como algo normal e humano, e passariam rapidamente.

Nós aceitamos o facto de que, como seres humanos, umas vezes sentimo-nos melhores e outras vezes piores. E depois?

E procuramos não pensar quando as emoções desagradáveis surgem, mas sim contemplamo-las, e vamos ganhando cada vez mais consciência delas, e vamos vê-las pelo que elas realmente são, e um dia percebemos qual é a ilusão que está por detrás dessas emoções, e vamo-nos rir e elas nunca mais nos incomodam. E quando as sentimos vamos lidar com elas com humor. Contemplar as emoções desagradáveis, sem pensar em nada, e revelar às pessoas no momento como nos sentimos, são 2 passos essenciais para deixarmos de sofrer.

O sofrimento é um sintoma de que algo está mal. De que andamos a fazer escolha erradas em relação a algo na nossa vida. E uma pessoa só está disposta aos trabalhos da verdadeira evolução quando o seu sofrimento atinge um nível insuportável por ela. É diferente de pessoa para pessoa, mas enquanto a pessoa/ego está confortável na vida e como as coisas estão, não vai querer saber de verdadeira espiritualidade. Apenas daquela passiva, de leituras e conversas, na qual se reprime e nega, se finge e aparenta, e não se faz escolhas íntegras e se enfrenta de facto o ego.

O sofrimento não se transforma em prazer, isto não são os Transformers.

Nós provocamos o nosso próprio sofrimento escolhendo ter determinadas atitudes e pensamentos perante certas situações da vida e emoções que nos surgem. Deixando de ter essas atitudes e pensamentos, deixamos de estar nesses estados de baixa energia (sofrimento = baixa energia), porque já não estamos a bloquear a entrada da energia do Espírito, e esta entrará automaticamente. Evoluir pode-se dizer então que é deixar de fazer o esforço de impedir a energia do Espírito de entrar em nós lol somos brutais não somos? ;)

Portanto o sofrimento não é um cubo que se transforma numa pirâmide chamada prazer. É algo que começa a deixar de ser experienciado, progressivamente, pois cada vez temos mais energia, o que significa vida e é agradável.

Fica na relação, pensa menos, contempla as emoções, revela o que sentes à tua namorada e desfruta o teu namoro tal como ele é, pois como ele é está bom.

Obrigado pela tua pergunta.

-

Interessado numa educação mais avançada, elevada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos online do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html


A tua vida amorosa e social nunca mais será a mesma.


45 comentários:

Anónimo disse...

Olá Pedro!

Tenho lido "Um Curso em Milagres" e também feito os exercícios propostos neste livro, que são recomendados pelo Dr. Hawkins. De acordo com o Autor do texto desse livro, as pessoas com as quais mais temos problemas e gostaríamos de nos ver livres da nossa vida, são as que o Espírito Santo nos enviou para que possamos aprender o perdão e a amar. Pelo pouco que conheço e estudei aqui no Coolvibes, sei que as pessoas que estão nas nossas vidas são mais parecidas conosco do que pensamos.

Antes de fazer uma pergunta, gostaria de te contar o que tem acontecido comigo. Tenho amizades que já completam vários anos de existência. Outras nem tanto. Mas a partir desse ano, comecei a perceber que eu e praticamente todos meus amigos já não somos tão compatíveis. As saídas com eles já não tem sido tão legais para mim. Alguns deles já me deram conselhos não íntegros. Alguns se afastaram um pouco de mim por ciúmes de outros amigos que tenho. No grupo que eu mais convivo, alguns deles têm me tratado diferente, como por exemplo, quando eu conto uma piada ou faço um comentário de humor (sempre fiz esse tipo de coisa desde que os conheço, mas agora quando faço eles ficam aborrecidos). Também já não temos tanto assunto quando conversamos, ou quanto temos, às vezes são desestimulantes. Que eu saiba, a maioria deles não se dedica a evolução espiritual e sei que seria importante para mim ter amigos que se dediquem a isto.

Tenho saído sozinho de vem em quando de dia para ir a um café. Não saio para conhecer as pessoas, mas sim para me desafiar. Mas mesmo assim, não tem acontecido nada. Mesmo quando às vezes eu tento conversar com alguém desconhecido(que já é um grande esforço para mim). E as ultimas saídas que tive com as mulheres não deram em nada também. Por isso, atualmente não tenho outros amigos, e se eu deixasse os que tenho ficaria sozinho. E eu gostaria muito de na minha vida, pelo menos nessa fase, ter amizades bonitas.

A minha dúvida é a seguinte. Esse tipo de amigos devem ser deixados para trás para que possamos evoluir, ou eu devo continuar com essas amizades para aprender a amar e perdoar meus amigos? Deveria falar a eles o que eu sinto, ou então estou tendo uma percepção errada das minhas emoções e por isso o problema está em mim?

Abraços. :)

Anónimo disse...

Pedro aqui é o Alessandro

Percebi que algumas moças que encontro no trabalho e em outros lugares eu sinto o coração acelerar, e percebi por um caso que aconteceu com umas delas do coração dela acelerar e de muitas outras tambem mas não vem o caso eu explicar por detalhes como descobri isso por ser muito comprido, que elas também sentem o mesmo.... o que seria isso? ficamos sempre de olhinhos, nao sei se por eu já praticar meditação a uns tempos e nao ter uma mente tão acelerada as coisas comigo andam devagar, gosto de espera-las acontecer, mas se tratando do coração acelerado, você acha que pode ser lembranças de outras vidas? você pode me ajudar a entender isso?

Anónimo disse...

Pedro aqui é o Alessandro

Percebi que algumas moças que encontro no trabalho e em outros lugares eu sinto o coração acelerar, e percebi por um caso que aconteceu com umas delas do coração dela acelerar e de muitas outras tambem mas não vem o caso eu explicar por detalhes como descobri isso por ser muito comprido, que elas também sentem o mesmo.... o que seria isso? ficamos sempre de olhinhos, nao sei se por eu já praticar meditação a uns tempos e nao ter uma mente tão acelerada as coisas comigo andam devagar, gosto de espera-las acontecer, mas se tratando do coração acelerado, você acha que pode ser lembranças de outras vidas? você pode me ajudar a entender isso?

Anónimo disse...

Pedro, não sei se estou a ser esquisito ou falso ou seja lá o que for, mas, dias atrás, um amigo meu me apresentou uma rapariga em quem me disse estar interessado. Assim sendo, me apresentei e, depois disso, houve uma conversa entre nós os três, mas só que o diálogo, de mais de uma hora de conversa, foi, práticamente, entre mim e ela, não por minha culpa mas, porque a menina focalizou a sua atenção em mim de tal modo que eu achei que ela ficou encantada comigo. Ora, eu não quero "fazer sombra" ao meu amigo, apesar de ele ser um homem comprometido que vive, maritalmente, junto com uma mulher, embora isso seja problema dele e eu sou um homem solteiro. Mas, só que o que me deixou encantado com a menina é que, quando ela se despidia de mim, ela segurou as minhas mãos por alguns segundos e não fez a mesma coisa com o meu amigo. Pedro, será íntegro da minha parte tentar me aproximar dessa menina já que ela deixou alguma pista de que está interessada em mim? Ou seria melhor não me meter nesta "confusão"?

Anónimo disse...

Pedro, qual deve ser a nossa reação perante as mulheres que deixaram de atender aos nossos telefonemas e, quando nos encontram nas discotecas, nos pedem favores e bebidas? Devemos ser antipáticos e grosseiros para com elas? Ou devemos ser simpáticos como se nada tivesse acontecido? Pois, isto já me aconteceu.

Anónimo disse...

Estamos a afectar o nosso nível de consciencia qd estamos com pessoas de niveis de consciencia mais baixos, mas ainda assim integros. ex: o nosso nivel de consciencia é 300 e vemos um filme calibrado a 210. Devemos ver apenas filmes de 300 para cima? Ou podemos ver o resto tmb sem problema?

Anónimo disse...

Obrigado por ter respondido tudo, com um post.

Você abriu os meus olhos.

Obrigado por tudo Pedro, por tudo mesmo.

Deus te abençoe.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Hehehehe, Pedro, granda post, hehehehe, fenomenal!!! Este homem tem de ver bem o que ele quer, Talvez seja este o problema! Pedro penso que deverias escrever um ebook com os principais princípios de atracção na vertente espiritual. Seria fenomenal!!! Pense nisso! Abraços

Anónimo disse...

Pedro, que dicas podes dar para o homem estar sempre alinhado com a verdade e fazer as escolhas que estão mais alinhadas com a verdade, para poder ser mais integro?

Basta ter mestria com a contemplação para fazer as escolhas do espírito?

Anónimo disse...

Pedro, como devemos tratar um vizinho que adora invadir a privacidade dos outros? Sabes, existem aquelas pessoas que falam de tudo e de todos e até das pessoas que nem conhecem. Ou seja, é do tipo de pessoas que vivem a vida dos outros como se não tivessem vida própria. Pedro, por isso, acho que ninguém merece ter um(a) vizinho(a) deste(a) tipo. Haja paciência.

Anónimo disse...

Uma rapariga que conheci começou-me, na quarta-feira passada, a mandar mensagens a perguntar se estava tudo bem. No entanto não estou interessado nela e ela ja me mandou 5 mensagens. Devo ignorar ou dizer por sms que nao estou interessado nela? (é que ela tmb so me pergunta se esta td bem)

Anónimo disse...

Pedro, nesta coisa de abordar mulheres, já notei que existem mulheres que têm algo a ver connosco e nós notamos isso logo na primeira interação. Mas, por outro lado, existem mulheres que não têm nada a ver connosco. Ou seja, não existem qualquer semelhanças entre nós e elas. Pura constatação.

Anónimo disse...

Existem algumas mulheres que acham que nós não somos o tipo de homens com que elas, algum dia, sonharam e fazem de tudo para impedir qualquer diálogo ou contacto connosco. Até aí, tudo bem. Pois, ninguém nasceu para agradar a todo mundo. Entretanto, mudam de atitude, quando pretendem receber algum apoio do homem. Ou seja, deixam de existir obstáculos e barreiras que antes existiam e elas transformam-se em verdadeiras mulheres simpáticas, ao ponto de facultarem ao homem os números de telemóveis, a morada e onde, como e quando podem encontrar o homem. Tudo isto para ludibriar e manipular o homem em nome dos interesses delas. Pedro, posso estar a ser dominado pelo ego mas, muito sinceramente, acho que isto é a mais pura hipocrisia.

Anónimo disse...

Game of Thrones e Spartacus são integros?

Anónimo disse...

Ola pedro, qual a atitude mais integra que um homem poderia tomar em relação a uma mulher ignorar sua mensagem, no facebook por exemplo, ela ver sua mensagem honesta, ou algo do tipo e ela simplesmente ignorar, ou ate mesmo no celular, devemos deixar pra la? ou devemos dizer algo? obrigado

Pedro C. disse...

Esperar 2 ou 3 dias e enviar outra mensagem. E depois esperar. Se ela não responder, esquecê-la é a melhor opção, pois quando uma mulher está interessada ela acaba sempre por responder.

Pedro C. disse...

"Game of Thrones e Spartacus são íntegros?"

Não.

Pedro C. disse...

Sim, há mulheres que fazem isso por interesse narcisista, mas só acontece se deixarmos.

Assim que elas fazem de tudo para impedir qualquer diálogo ou contacto connosco, o apropriado, uma vez que esse é um sinal claro de desinteresse, é decidirmos contar ligações com elas e afastarmo-nos.

Assim evitamos perder tempo e evitamos cair nas teias de falsa esperança que essas atitude delas podem criar.

Pedro C. disse...

Ela pode estar um pouco interessada sim. Primeiro tens de ganhar consciência do porquê de não estares interessado nela. Achas-a feia? Gorda? Chata e desagradável como pessoa e companhia? O que te repele nela?

Porque muitas vezes não há razão válida para o nosso desinteresse... é apenas o ego a combater o potencial de intimidade e Amor que pode vir da aproximação dessa mulher.

Se sabes porque não estás interessado, então envia-lhe 1 sms a perguntar-lhe o porquê de ela te enviar esses sms. Pergunta-lhe o que ela quer, o que sente. E depois, se for por algo amoroso, agradeces mas dizes que não estás interessado (não precisas de dizer porquê, diz só que são muito diferentes um do outro e não achas que resultaria).

Pedro C. disse...

"como devemos tratar um vizinho que adora invadir a privacidade dos outros?"

Com respeito e simpatia, sem partilhar nada de pessoal e evitando ficar a conversar com ele. Ficar-se no "bom dia" e "boa tarde" e nada mais.

Pedro C. disse...

"Basta ter mestria com a contemplação para fazer as escolhas do espírito?"

Primeiro tem de haver a intenção real (e não falsa), de se querer ser íntegro. Muitos dizem querer ser íntegros porque acham que isso os vai ajudar a satisfazer melhor os desejos narcisistas do seu ego lol não é assim que funciona.

Depois é começar a fazer o que é certo e não o que é fácil. Para isso tem-se de estar consciente do contexto e do que realmente contribui para o bem estar dos outros a longo prazo, etc.

E contemplar muito, pois assim ganhamos consciência da Verdade que nos rodeia, das nossas emoções, e vamos perceber melhor qual é a escolha mais íntegra, momento a momento.

Pedro C. disse...

"Estamos a afectar o nosso nível de consciencia qd estamos com pessoas de niveis de consciencia mais baixos, mas ainda assim integros. ex: o nosso nivel de consciencia é 300 e vemos um filme calibrado a 210. Devemos ver apenas filmes de 300 para cima? Ou podemos ver o resto tmb sem problema?"

Não. A partir do momento que o filme é íntegro (ou a pessoa é íntegra), não te afecta, mesmo que o teu nível seja superior.

A questão é que essas escolhas não são mentais como agora acreditas serem. Os filmes e as pessoas que escolhemos na nossa vida são escolhas espontâneas no momento que surgem automaticamente do nosso nível de consciência actual.

Portanto uma pessoa íntegra vai escolher filmes íntegros próximos do seu nível de consciência (sem pensar em números), e evitar filmes não-íntegros ou que apesar de íntegros já não têm energia suficiente para a estimular, agradar ou inspirar.

E essa não é uma conclusão mental a que a pessoa chega pensando em números lol vem da consciência da energia das coisas, e da sua intenção. Processos que são silenciosos, e não matemáticos.

Pedro C. disse...

"qual deve ser a nossa reacção perante as mulheres que deixaram de atender aos nossos telefonemas e, quando nos encontram nas discotecas, nos pedem favores e bebidas?"

Primeiro procuras perceber porque deixaram de atender os telefonemas. Pergunta-lhes directamente quando as vires na discoteca.

Depois, não me parece bom sinal. Parece-me que apenas te querem por perto para te usarem para favores e bebidas. Se assim não fosse, até podiam não estar interessadas em ti a nível amoroso, mas já te o tinham dito e não te andavam a pedir mais nada. Se estivessem interessadas a esse nível amoroso, atendiam os telefonemas e vocês saíam juntos e tinham outras experiências fora do contexto da discoteca. Haveria uma ligação, e poderia haver um namoro.

Nesse caso não lhes pagues mais nada, parece-me que te estão a querer usar.

Pedro C. disse...

"será íntegro da minha parte tentar me aproximar dessa menina já que ela deixou alguma pista de que está interessada em mim? Ou seria melhor não me meter nesta "confusão"?"

Primeiro, o teu amigo não é íntegro e é algo que se vê a km de distância lol comprometido e anda a sair com uma mulher em quem está interessado? Muito mau sinal.

Será que essa rapariga sabe que ele é comprometido? Ou será que ele lhe mentiu e ela acha que ele é solteiro? Não importa, pois esse circo é entre eles os 2.

Portanto, porque é que esse indivíduo não-íntegro ainda é teu "amigo"? lol O que seria íntegro da tua parte era afastares-te dele. Podes começar por aí.

Depois, há que respeitar os interesses amorosos dos outros. Portanto deixas essa rapariga em paz e segues com a tua vida. Ficaste encantado com algo que não é nada de especial. Eu ficaria encantado se ela topasse que ele não é íntegro e se afastasse dele. Isso sim, é algo extraordinário. Agora segurar as mãos... lol é giro, sim. É afecto, mas não é nada de especial.

Não me parece boa ideia ficar-se assim tão encantado com alguém apenas porque nos segura as mãos. Se a achas bonita e te sentes atraído, tudo bem, isso é normal. Mas encantado... lol e só estiveste uma vez com ela. Tem cuidado com essas fantasias na tua cabeça.

Concluindo, afasta-te desse teu "amigo" não-íntegro, e deixa acontecer o que houver a acontecer entre eles os 2, pois isso deve ser respeitado. A não ser que ela te venha dizer claramente que não quer nada com ele e que gosta de ti. Aí há um sinal claro de que não há nada entre eles e podes avançar livremente com ela.

Pedro C. disse...

Alessandro:

Quando vemos uma mulher que achamos bonita e quando vemos uma mulher por quem nos sentimos atraídos, é normal o coração bater mais rápido. O desejo que sentimos e a atracção que sentimos fazem isso acontecer, é normal. É normal haver algum nervosismo inicial. O que já não é normal é ficarmos bloqueados por esse nervosismo inicial e não conseguirmos fazer nada em relação à mulher que achamos bonita.

Não é nada de vidas passadas lol é porque és humano e te sentes atraído por uma mulher.

Anónimo disse...

É isso mesmo, Pedro. Não sei se, doravante, devo passar a ser "duro", com as mulheres, no bom sentido, é claro, ou se, devo continuar a dá-las o benefício de dúvidas. Ora, últimamente, só tenho confrontado com mulheres que, a príncipio, me parecem simpáticas, mas só que, depois, chego a conclusão de que, afinal, são mal intencionadas e narcisistas, apenas. Pedro, será devo passar a estabelecer limites e dizer-lhes "agora, é assim, olho por olho, dente por dente?", no bom sentido, evidentemente. Ou devo aceitar tudo o que elas quiserem, de uma forma serena e tranquila? Pedro, gostaria de encontrar um meio-termo para o meu caso, em concreto.

ricardo disse...

acredito que sempre que uma mulher se faz a mim e estamos quase a ter algo, eu parece que "fujo" e que há algo nela que não goste. nunca fiz sexo. quando nunca tinha beijado nenhuma mulher, acontecia-me smp o mesmo até que beijei uma pela primeira vez e nunca mais senti esse "desconforto para desistir". acontece-me com o sexo, o que fazer?

ricardo

Anónimo disse...

Pedro, o meu problema é que consigo ficar apaixonado, muito rápidamente, pela mulher em quem estou interessado. Será por causa disso que a mulher se afasta de mim e acha que eu sou um chato? Será que tenho estado a interagir com mulheres erradas? Ou será que, ainda, não encontrei a mulher com quem sou compatível?

ritinha disse...

sou uma mulher e o pedro disse num comentario:
" Achas-a feia? Gorda? Chata e desagradável como pessoa e companhia? O que te repele nela?"

uma mulher ser gorda pode ser sinal de desleixo e por nao se importar o que os outros pensam dela?

João F. disse...

Ola Pedro!

Uma coisa que te tenho andado para te perguntar. Como sabes, segui o teu conselho de me afastar da malta não íntegra e passar a andar um pouco mais sozinho. E também tentar arranjar malta mais agradável de se estar.

Segui o teu conselho à risca e fui ao extremo, estando mesmo sem me encontrar com nenhum dos meus amigos durante 4 meses.

No entanto, agora, comecei a aproximar-me de alguns que mesmo não tendo ganho o Top Integridade 2013, consigo ter interacções agradáveis. Por vezes noto que há atitudes que não são lá muito bonitas mas tento encará-las como comédia, nunca me esquecendo da verdade que está por detrás do que eles me disseram.

Depois houve os outros amigos que nunca mais! lol. Para além de conseguir ter interacções agradáveis sei que tem que haver ali uns limites (por exemplo, não estar assim todos os dias com eles porque senão sinto que comeco a ficar assim meio "desintro" haha! ou não alinhar em certas coisas que eles possas pensar pk não considero correcto).

Achas que o correcto a fazer é continuar a dar-me com eles e ir tendo cuidado com as escolhas e com o tempo que estou com eles ou devo afastar-me totalmente?

Abraços! ;)
Fonseca

Anónimo disse...

Olá Pedro. Te agradeço muito por ter me ajudado a perder o medo de muitas coisas que eu tinha. Mas ainda tem algo que me incomoda e quero te perguntar como posso resolver isso:
Eu me considero uma pessoa muito séria, e gostaria de ser mais brincalhão e divertido, o que tu me sugeres fazer para ser assim?

:/

Anónimo disse...

Pedro, já reparei que, algumas mulheres adoram receber promessas e, por causa disso, acabam por ficar decepcionadas, uma vez que alguns homens lhes prometem mundos e fundos e não passa disso mesmo, apenas promessas. Ora, o que acontece é que nós que somos, mais ou menos, íntegros acabamos por ser vítimas dessas mulheres porque alguns homens lhes enganaram com falsas promessas. E, é por esse motivo que as mulheres dizem que nós os homens somos todos iguais. Mas, de qualquer maneira, devo dizer que discordo dessa ideia,já que cada um é diferente um do outro.

Daniel Viana disse...

Pedro, uma pessoa que não pratica nenhum tipo de espiritualidade, é alguém naturalmente repelente?

Digo isso porque de uns tempos para cá, muitas pessoas com comportamentos desequilibrados (gritos, provocações, ambiguidades, conflitos, dentre outros) simplesmente não me trazem nenhum prazer como companhia.

E a medida que eu venho me interessando pelo CoolVibes e pela espiritualidade em geral, tenho realmente evitado qualquer tipo de contato com estas pessoas, pois acho que eles não têm os mesmos interesses que eu.

Abraço.

Anónimo disse...

Boas pedro, por vezes sinto "medo" de fazer sexo com uma mulher por causa do que ela irá contar às amigas. Já apanhei muitos casos de raparigas que fizeram sexo com amigos meus e foram contar-me que eles fizeram aquilo tudo mal e que foram fraquinhos. Não gostava que isso me acontecesse a mim no entanto, as mulheres com quem tenho possibilidade de fazer sexo são amigas de amigas. O problema é meu, delas, dos dois? Que sugeres para isto?

Anónimo disse...

Pedro, eu conheci pessoalmente uma garota que conheci pela net. O encontro foi bonito, e sentimos uma atração incrível um pelo outro. Fomos para o hotel, ficamos juntos, e transamos incrivelmente por 10 vezes. No dia seguinte ela teve que retornar para a cidade dela, pois ela mora em um cidade próxima da que eu estava. Então passamos 15 dias conversando por tel, facebook, sms, sobre ficarmos juntos, namorarmos, e ela quis que já começassemos a namorar de imediato. Combinamos de eu ir para a cidade dela, e ficar uns dias hospedado na casa dela até eu me organizar, arrumar emprego, e decidir se eu ficaria na casa dela mesmo ou se alugaria um lugar pra mim, e continuaríamos namorando. Ela teve 15 dias para pensar se queria isso realmente, e decidiu que queria sim. Então viajei 7 horas para ficar com ela. Quando eu cheguei na cidade dela, eu já achei estranho porque quando fui beija-la na boca, ela ofereceu o rosto. Fui para a casa dela, ajudei ela a prepara um almoço para nós mesmos, almoçamos, e depois fizemos amor. Depois de algumas horas conversando, ela vira pra mim repentinamente e me diz que eu não poderia fica lá, porque ela não estava se sentido bem, e que não me conhecia direito, e que eu era um estranho, e que ela tbm morava com um irmão de 14 anos, e que achava melhor eu ira para um hotel. Fiquei arrasado, por ver sair diferente do combinado. Eu pude observar que ela era meio influenciavel e que precisava o tempo todo da opinião das pessoas que ela conhecia. E notei que toda hora ligavam pra ela, e diziam pra ela tomar cuidado, que isso era loucura e tal. Resultado, eu fui para o hotel, o clima esfriou totalmente, a noite, pensei que ela viesse ao hotel, mas marcou comigo em uma pizzaria, e veio com um casal de amigos que ficaram me indagando sobre varias coisas. uns 40 minutos depois ela foi embora com eles, e se despediu me dando um beijo no rosto. Eu liguei depois, e perguntei o que estava havendo e disse que estava me sentindo muito mal com isso, que estava me sentindo enganado. Ela me disse que era melhor sermos só amigos. Sem me explicar o motivo. Eu aceitei sem questionar. No outro dia almoçamos juntos, conversamos formalmente. E ela se despediu de mim com um abraço caloroso e demorado. Eu disse que essa seria a ultima vez que nos veríamos e conversariamos, ela disse que não queria isso, que queria me ver ainda aqui na minha cidade. Me despedi dela, e ainda desfrutei mais uns dois dias na cidade dela. Exclui ela do face, apaguei os numeros dela. E mudei meus numeros tbm. Fiquei muito magoado com isso, mas passou. Que me diz de tudo isso ?

Pedro C. disse...

Temos de ter auto-respeito. Quando temos auto-respeito e percebemos que não estamos a ser respeitados pela mulher, temos o poder interior para apropriadamente lhe dizer que ela está a fazer um disparate e que não aceitamos esse tipo de comportamento que nos desrespeita. Mas para isso, primeiro temos de ser íntegros, senão iremos exagerar na "dureza" e seremos injustos.

Pedro C. disse...

"Pedro, eu conheci pessoalmente uma garota que conheci pela net. O encontro foi bonito, e sentimos uma atracção incrível um pelo outro. Fomos para o hotel, ficamos juntos, e trancamos incrivelmente por 10 vezes. No dia seguinte ela teve que retornar para a cidade dela"

O teu erro foi não ter percebido que com ela só dava para esse 1º encontro. O resto foi uma má escolha. Fizeram sexo e não tiveste consciência suficiente para perceber que as coisas deviam ter ficado por aí. Não percebeste logo como ela era, e meteste-te em investimentos desnecessários de tempo, energia e dinheiro com ela. Depois fizeste bem em não ter aceite a pseudo-amizade, pois irias certamente começar a ser usado para aliviar solidões e por questões de validação feminina.

Pedro C. disse...

"por vezes sinto "medo" de fazer sexo com uma mulher por causa do que ela irá contar às amigas"

O problema chama-se cobardia e orgulho. Tens medo de não ser visto como o sosse perfeito na cama, o mestre da sexualidade, e isso incomoda-te. Sem humildade estás tramado. O ego é tão idiota que nem lhe passa pela cabeça que a mulher pode vir a dizer às amigas "ele é espectacular na cama", e as amigas quererem ir para a cama com ele.

É normal as mulheres falarem sobre essas coisas, já o homem não é adequado. Eu por mim que façam a publicidade que quiserem, digam que eu sou mau ou bom na cama, isso é tão secundário que é quase uma anedota.

Pedro C. disse...

Daniel Viana:

Há pessoas que praticam espiritualidade mas que são pessoas desagradáveis. Porque na verdade parece que praticam... lêem livros, vão a formações, "fazem" meditação pelas razões erradas... no fundo são apenas egos com a mania que são superiores ao comum mortal que não sabe o que a palavra chakra quer dizer.

Espiritualidade não é algo que se faz de específico fora da vida normal e do dia-a-dia... é uma forma mais elevada de fazer tudo o que é normal fazer como ser humano. Eu já falei sobre isto de ser um actor espiritual e não uma pessoa que realmente vive através de princípios espirituais.

Se achas que uma pessoa é agradável ou desagradável, não penses que tem a ver com estar dedicada ao desenvolvimento pessoal ou à espiritualidade ou de não estar. Há pessoas que já nasceram íntegras, não precisam de andar em workshops a dançar e a fazer jogos, nem a ler livros sobre como ter sucesso e ser o sosse fixe da festa.

Afasta-te de quem não é agradável como tu és, pois não tens de aceitar ninguém que não tenha a tua essência e qualidades, seja essa pessoa quem for.

Pedro C. disse...

Começa por ver muita comédia. Filmes do Jim Carrey e Adam Sandler, e stand up do Pablo Francisco são as minhas recomendações.

Pedro C. disse...

João F.

Se há algo de agradável neles, então tudo bem. Toma atenção às sugestões deles, recusa o que não for íntegro, e evita passar muito tempo com eles.

Quando subires de nível, a essência deles vai-se tornar insuportável como uma doença e irás afastar-te naturalmente.

Pedro C. disse...

"uma mulher ser gorda pode ser sinal de desleixo e por não se importar o que os outros pensam dela?"

Sim, pode ser. Mas há homens que gostam de mulheres gordas. Assim como se uma pessoa não é gorda, não tem de aceitar uma pessoa que o seja. Se somos gordos, ou muito magros, ou temos um corpo atraente para a maioria, isso deve-se a questões karmicas e de nível de consciência, e isso envolve sempre mérito.

Pedro C. disse...

A palavra "apaixonado" muitas vezes esconde a verdade da carência emocional, o que é um estado narcisista que nada tem a ver com Amor ou gostar da outra pessoa.

Quem não é emocionalmente independente não tem capacidade para amar ninguém, para gostar de ninguém e não está pronto para relações.

Pedro C. disse...

Não tem nada a ver com vidas passadas. Quando um ser humano se sente atraído por outro ser humano, é normal o coração bater mais rápido. Chama-se a isso emoção. É normal e não é preciso fazer nada em relação a isso.

Pedro C. disse...

Nós interpretamos aquilo que lemos conforme o nosso nível de consciência. Logo, podemos estar a ler ensinamentos verdadeiros e elevados, mas interpretá-los mal. O ego tem a esperteza para pegar em textos espirituais e usá-los para benefício próprio, para impedir a pessoa de mudar e transcender o sofrimento actual, e assim continuar inquestionavelmente soberano.

Sem experiência, seja a fazer certas escolhas na vida, seja espiritualmente, o "caloiro" espiritual vai-se perder um pouco e levar mais tempo a evoluir. Isto é normal.

"as pessoas com as quais mais temos problemas e gostaríamos de nos ver livres da nossa vida, são as que o Espírito Santo nos enviou para que possamos aprender o perdão e a amar"

Isso é verdade. O que a pessoa comum não compreende é que perdão e amor não têm nada a ver com relação. Significa apenas não odiar a pessoa, não lhe desejar mal, não andar a criticá-la aos outros, não se vingar dela.

Perdoar nem sequer existe lol a atitude é não culpar. Se não culpamos e Vemos a inocência da pessoa, não há nada para perdoar pois não a culpamos de nada. Ao mesmo tempo há uma realidade, logo se ela não é íntegro e é uma presença prejudicial alinhado com o que é o oposto de amor, vamos-nos afastar dela.

Perdoar e amar têm a ver com a percepção que temos de uma pessoa, e não com manter uma relação com essa pessoa. Pois nunca seremos amor se não nos afastarmos de pessoas alinhadas com narcisismo. Não temos esse poder, logo se amor é importante para nós, pelo nosso Amor pelo Espírito vamos-nos afastar dessas pessoas para que possamos mudar livremente e ser um com o Espírito novamente.