AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sexta-feira, 8 de março de 2013

Como Atrair Uma Mulher Com Integridade, parte 4





Interessado numa educação mais avançada, elevada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos online do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html


A tua vida amorosa e social nunca mais será a mesma.

9 comentários:

Anónimo disse...

Pedro, eu andei Contemplando por um tempo, mas depois parei, e só continuei fazendo meditação.

Logo quando comecei a praticar Contemplação não acontecia nada demais, era díficil manter a mente silenciosa. Mas depois algo incrível aconteceu: Surgiu um DESFOCO da realidade...como se a realidade fosse vista por um vidro fosco..o que significa isso? Esse DESFOCO?

Depois, mesmo parando com a prática, percebi que em determinados momentos, quando estava a fazer algo, minha visão começava a desfocar por acaso, sem eu fazer nenhum esforco.

Seria isso um "aviso" do Espírito? UM CONVITE para que eu retorne a prática da contemplação?
Ou é apenas coisa do meu cérebro?

Pessoas que usam lentes de contato podem praticar a contemplação também? Pois não devemos piscar os olhos e talz..

E a contemplação pode ser praticada mesmo com barulho? Em qualquer lugar e posição? (em pé, sentado). É preciso silêncio, como na meditação?

Desde já muito obrigado Pedro.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Olá! Como vai?

Pedro, geralmente os nossos amigos possuem o mesmo nivel de consciencia que o nosso? Isso é sempre assim?

O que se passa com aquelas pessoas que tem dificuldade em terem amigos? São as outras pessoas que estão em nível baixo, ou é ela que está em um nível muito alto?

Às vezes sinto que nenhuma pessoa, ninguém é compatível comigo pessoalmente...

Certa vez, vc disse que quando estamos preparados para termos amigos, eles surgem em nossa vida.
Mas preparados em que sentido? Em um nível mais alto é isso? É preciso estar em um certo nível para termos verdadeiras amizades?

Vc acredita que quem não teve amigos na infância ou foi rejeitado na adolescência (sofrendo bullying) e tudo mais, pode crescer traumatizado e se tornar um jovem sem amigos?

Vc disse que a amizade é algo que deixamos acontecer, não é algo que fazemos. Mas ao mesmo tempo diz que devemos sair e conviver mais, convidar as pessoas...qual é o certo afinal a se fazer?

Desde já muito obrigado!

Um grande abraço


Anónimo disse...

Pedro, em um curso que faço, conheci uma mulher. A primeira vez que a vi fiquei curioso sobre ela e achei-a bonita, então, fui conversar com essa moça. Gostei da essência dela no primeiro momento. Pouco tempo depois fiquei sabendo que ela tinha namorado e, que só o via 2 vezes por mês. Alguns dias se passaram, e ela começou a vir falar comigo, todos os dias ela vinha com elogios, falávamos sobre poesias, romantismo, músicas, e vi que tínhamos gostos parecidos. Fiquei desconfiado, pois ela parecia ter algum interesse, pois quando estava comigo agia diferente. Tornamo-nos amigos rapidamente, pois estudávamos sempre juntos, mas eu não tinha intenção de ter algo a mais, até estava tendo intimidade com outra moça. Um dia, essa mulher me perguntou se eu sentia algo por ela, falei com sinceridade, que sentia atração e gostava dela. Essa mulher pediu desculpas se tinha dado a entender que sentia algo a mais que amizade por mim, e eu brinquei com a situação, disse que não precisava se desculpar. Passado uns dias, ela me disse que podia estar sentindo algo por mim também, que se sentia diferente perto de mim, que gostava do meu perfume, e que se não tivesse namorando, namoraria comigo; porém, não teríamos nada por ela namorar; entretanto, de qualquer forma, não queria perder a amizade comigo. Quando me afasto um pouco, ela me procura. Gosto dessa moça e gostaria de ter intimidade com ela, porém, não é possível, mas também não gostaria de me afastar dela para sempre, mesmo sabendo que no caso seria o melhor. O que se faz nesse caso, quando se gosta da pessoa, mas não é o melhor continuar a falar com ela?

Anónimo disse...

Pedro, a rapariga com quem tenho andado a namorar e a sair está a querer mais tempo dos meus fins de semana para ela...

ela está claramente a achar que meto os amigos e as saídas como prioridade sempre

já estou a começar a stressar

Pedro C. disse...

Se calhar é porque de facto estás a dar prioridade aos amigos e saídas.

Gostas mesmo dela?

É que uma relação não é uma brincadeira. É uma responsabilidade, lição e serviço. Só tu sabes o que sentes e realmente queres, e podes não querer mesmo estar numa relação com ela e preferires estar com os amigos e sair com eles.

Quanto tempo passas com ela? Em que contexto? Com que intenção? Tratas-a como um cavalheiro? Andas a olhar para outras mulheres nas saídas e a falar com outras mulheres pela internet?

Queres uma relação completa com Amor ou apenas umas curtes e estar com ela de vez em quando?

Será que é ela que é dependente e possessiva?

É uma pergunta ou um desabafo? Está muito vago, nada sei sobre vocês.

Mas podes experimentar a passar uns fins-de-semana só com ela, sem amigos e saídas, e assim descobres o que realmente se passa. Pois se já estás com ela os fds inteiros, e se ela ainda vier com conversas de que não estás tempo suficiente com ela, então aí, assim, já sabes que não estás a fazer nada de errado e que a questão é apenas o nível de consciência dela.

Pedro C. disse...

"O que se faz nesse caso, quando se gosta da pessoa, mas não é o melhor continuar a falar com ela?"

Uma vez que ambos estão comprometidos, é óbvio e tu próprio já deste a resposta:

"não gostaria de me afastar dela para sempre, mesmo sabendo que no caso seria o melhor."

Ambos têm de ser adultos íntegros e fazer a escolha certa em vez da escolha fácil. Ou escolhem integridade ou desejo narcisista do ego, é simples.

Neste caso é óbvio que não é apropriado continuarem a falar um com o outro pois estão a desrespeitar os vossos parceiros.

Pedro C. disse...

Sim, a amizade é algo que deixamos acontecer. Ou seja, não temos uma aversão a ter amigos, venha ela de medo, orgulho ou ódio.

O ir sair, conviver e convidar as pessoas faz parte do deixar acontecer. É algo que acontece automaticamente quando o nosso nível de consciência é alto o suficiente para alegremente conhecermos pessoas e termos ligações com elas.

Temos de nos colocar nos contextos em que é mais provável fazermos amigos... estar sempre fechado em casa, isolado, e recusar convites para sair é não deixar as amizades acontecerem, é evitá-las. Uma vez que estamos no contexto, não controlamos nem forçamos nada, simplesmente somos nós próprios inocentemente, e o que tiver de acontecer acontece.

E se não houver a tal aversão, e houver alguém compatível connosco por ter um nível de consciência e uma essência semelhante à nossa, então irá surgir uma amizade naturalmente.

Pedro C. disse...

O desfoco pode ser o relaxamento dos olhos. Isso é normal acontecer.

Lentes de contacto, nem nada neste mundo, é um obstáculo à contemplação. Podes piscar os olhos à vontade, o importante é estar presente no momento e deixar a mente silenciar-se. Depois os olhos passarão a piscar menos até que deixarão de piscar.

A contemplação deve ser praticada no dia-a-dia normal, para que te tornes assim. O ideal é mesmo quando te sentes mal e há algo desagradável à tua volta, pois aí é que é a prova do guerreiro.

A meditação tem todo o valor e eu aconselho, mas não chega. A contemplação é uma forma de estar no mundo e de lidar com ele: contemplas quando caminhas na rua, quando te sentes nervoso e vais dizer olá a uma mulher bonita, quando a beijas, quando um familiar morre, quando alguém te deixa, etc... a meditação exige sair do mundo e estar sentado num ambiente controlado de tranquilidade e silêncio onde nada está a acontecer. Ganhas consciência dos pensamentos e das emoções, o que é óptimo, mas não chega. O próprio Buda viveu uma vida cheia de variadas experiências! Temos de participar no mundo, ganhar experiência, desfrutar a vida, contemplar e meditar, etc.

Anónimo disse...

Fiz o que achei que era o íntegro, Pedro. Parei de falar com essa moça e a exclui de todos meus contatos. Ela não entendeu quando eu disse educadamente que tinhamos que parar de conversar, e até disse que para isso não tinha perdão, e também que estava muito decepcionado comigo. Fui até criticado por alguns amigos, mas acho que fiz o certo, pois não estava sendo bom para nós dois continuar com essa amizade, já que ela é comprometida. Fiquei triste com tudo isso, mas a escolha é a correta.