AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 18 de junho de 2012

“Como Ter Namorada e a Importância da Sexualidade”


Pergunta de leitor:



“Olá Pedro! Como vai? ;)
Escreveste neste post:
"...E se o homem funciona assim, e depois se afasta por alguma razão, e depois a mulher volta a contactá-lo a dizer olá ou a convidá-lo para sair, ele acha que ela está interessada… mas em quê?! Lol Não houve nada entre ambos, nada."
Como assim não houve NADA Pedro?? Quer dizer que só o que importa é o FÍSICO?? E as interacções, os sorrisos, os momentos alegres que tiveram sem se beijarem ? E as qualidades dela e dele? Acredito que podemos nos divertir com as mulheres, mesmo sem ter algo físico. Afinal se não for assim, seremos iguais aos animais, que só estão em busca de prazer físico. Quando disseste isto, ficou parecendo que só o FISICO que importa, e só o FISICO que existe, e que tudo que fazemos com as mulheres e para as mulheres é para ter algo físico com elas. E soa também como que as mulheres só se interessassem por nós pelo que pode obter de nós fisicamente. Ela não estaria interessada em nós como PESSOA? E nas nossas qualidades? Isso depende do contexto, ou é só no INÍCIO da relação? Sei que o que importa é o interior e TAMBÉM o exterior, mas da maneira como escreveste soa que é só o físico. Apenas o momento que importa, tendo algo físico ou não, certo?
Ajuda-me a tirar esta dúvida.
Desde já agradeço. Um abraço.”





Resposta, comentários:



Eu não respondi a uma pergunta sobre amizade, respondi a uma pergunta sobre intimidade, ou seja, respondi a alguém que queria ter algo físico com a mulher e namorar com ela, e não a alguém que apenas queria amizade.



O contexto é de intimidade, e não de amizade, logo se não aconteceu nada físico (como um beijo na boca), não aconteceu nada que demonstre na realidade o interesse da mulher em intimidade.



Pode haver isso tudo, sorrisos, etc, mas sem ligação física não há namoro. E se a intenção inicial é ter algo físico com a mulher e namorar com ela, o que interessa e o factor decisivo é se acontece algo físico, e não apenas se há uma interacção agradável.



Conversar é fácil, o homem tem medo de beijar a mulher, acaba por ficar um falso amigo e depois admira-se porque nunca é visto como homem pelas mulheres, nunca beija ninguém e nunca tem namorada. Essa mentalidade tem que desaparecer pois é baseada em ideias falsas, é um esquema esperto do ego em que escolhemos acreditar cujo objectivo é afastar-nos do Amor.



Se é para evoluir a sério temos de parar com as brincadeiras e cobardias. Temos de começar a perder menos tempo com mulheres que não têm o que é preciso, e a parte sexual também é importante. É tudo importante, o Espírito ama tudo igualmente.



Não quis ser beijada? Adeus.



Não é de confiança? Adeus.



Recusa quem evita e foge ao normal da vida e não está minimamente alinhado com princípios de integridade e amor.



Se a intenção inicial era atracção e ver no que dava (talvez namoro), então se o homem continua a sair com a mulher e é seu amigo depois de não ter havido nada físico, ele é um idiota falso :D



Nós somos uma pessoa de confiança quando nos mantemos fiéis às nossas intenções e princípios.



Se vamos sair com uma mulher porque nos sentimos atraídos por ela, e estamos curiosos para ver no que vai dar, e isso inclui descobrir a sua essência, caso não haja compatibilidade a algum nível, e isso descobre-se entrando em acção e estando conscientes da realidade da mulher contemplando-a, a única coisa que temos de fazer é explicar a nossa intenção inicial e o porquê dos nos irmos afastar dela.



Claro que o ego dela prefere a mentira de "quero ser teu amigo" à verdade de "isto ou daria em namoro agradável ou nada feito, e como não dá vou-me embora". Mas o ego não é ponto de referência para nada :D



São os princípios que importam e não o ego das pessoas.



Portanto não tem nada a ver com "só o físico é que importa" a parte sexual (física) é igualmente importante à parte pessoal (ligação, convívio) numa relação amorosa. Mas há um contexto (intenção de intimidade) em que a parte física é tudo, pois o apropriado é nesse contexto de intimidade acontecer algo físico.



Daí eu dizer, se não houve nada físico, não aconteceu nada e a mulher não está interessada em namoro nenhum. Nesse contexto específico, pois um relacionamento tem uma sequência natural e apropriada, e começa na parte animal (sexual) e depois vai para a humana (o convívio, dedicação, conversa, etc).



Começa-se pela atracção e vai-se depois para a ligação pessoal. A atracção é a base da relação amorosa, só ligação pessoal só dá em amizade, e 100% dos homens que vêm ao Cool Vibes estão aqui não porque querem mais amizades com mulheres, mas porque querem ter aquele algo físico com elas que pode vir a dar em namoro. E eu aposto a minha vida no que acabei de escrever.



Portanto, a tua dúvida é válida e concordo contigo, o físico, a parte sexual, não é tudo. Mas é importante. E neste contexto de intimidade é a base. Porque as pessoas em termos de nível de consciência podem ser uma desgraça, mas fazem sexo e namoram à mesma lol logo o factor não pode ser qualidades humanas, amor e integridade… não é o convívio espectacular e bonito que têm... é a atracção e a ligação animal que desenvolvem, e tudo bem. Isso é normal. O que não é normal é desvalorizar o nosso lado animal e sexual, reprimi-los e criticá-los, e depois querer ter relações amorosas agradáveis com as pessoas mais espectaculares do mundo lol



Isso é impossível pois essas pessoas ainda não estão bem na base. Ainda têm de aprender a lidar com o seu lado animal e sexual, e isso é bem difícil e exige grandes actos de coragem. É mais fácil esquecer o assunto, desvalorizar isso e viver na ilusão que o problema é outro, tipo as outras pessoas lol que é uma questão de apenas encontrar o parceiro certo, pois “eu já sou perfeito!” – pensa o ego. :D



Não. Temos de evoluir do zero ao infinito, e não se pode saltar níveis. Isso não é possível. Aprendemos a ser animais e humanos, animais primeiro, humanos depois, ou ao mesmo tempo, mas sem negligenciar um dos dois, e sem fingir já estar bem num dos dois. E só depois nos começamos a fundir com o Espírito :)



É muito simples:



0 - Sentes-te atraído por ela? Então vai-lhe dizer olá. Se ela se sentir confortável com a tua presença (estar em paz ou alegre é essencial, e daí vem fazermos e dizermos tudo lentamente, com boa intenção e a mente bastante silenciosa, etc), a conversa vai desenvolver-se e vocês vão sair.



1 - Ligação Sexual, há ou não? É preciso que ambos se sintam atraídos um pelo outro (compatibilidade sexual) e que haja um beijo! Na boca! Mas um beijo real, e não imaginado. Como homem damos o beijo e a mulher ou aceita, ou não aceita. Pode não aceitar o primeiro, mas pode aceitar o segundo. Por isso somos persistentes dentro do que é apropriado. E se realmente gostarmos dela, saberemos esperar o apropriado, que não é pouco nem muito. Paciência é Amor.



1.1         - Desde o primeiro segundo em que a vemos, até à primeira conversa, primeira saída, primeiro beijo, estamos atentos à essência da mulher. Não interessa quando descobrimos que ela não é do tipo de pessoa que preferimos, podemos descobrir depois da primeira, ou segunda, ou vigésima vez que fazemos sexo com ela, e depois de já estarmos a namorar com ela. O importante é descobrirmos e termos essa intenção. Portanto não se trata de beijar e fazer amor sem pensar em mais nada. Fazemos tudo isso, mas ao mesmo tempo estamos atentos à essência da mulher, pois temos uma preferência como namorada. Não andamos à procura de perfeição, mas apenas de alguém normal (sexualmente e pessoalmente), de confiança, que seja uma companhia alegre e nos permita elevar a nossa energia e ter uma vida simples, calma e bonita.



2       – Como é, houve algo físico? Não? Então adeus, pois a intenção não era ter mais uma amiga, mas sim encontrar a próxima namorada. Houve algo físico mas percebeste que ela é demasiado narcisista e tem um estilo de vida que não te agrada lá muito? Então adeus, pois não está minimamente alinhada com os princípios necessários para ser possível uma boa relação com ela. Houve algo físico e achas que ela tem aquilo que procuras (exemplo: sinceridade, sentido de humor e humildade, etc), então continuas a sair com ela e a namorar com ela, e a fazer tudo o que é normal e bonito fazer num namoro. Se chegar o momento em que testemunhas que ela de certeza tem uma característica oposta aos teus princípios (apanha-la consistentemente em mentiras, por exemplo), adeus.



E dure o que durar a ligação que temos com uma mulher, é sempre possível aprender a amar com ela e servi-la. Podem ser segundos ou anos, o que importa não é o tempo que temos mas sim a nossa intenção. É no fundo um conjunto de intenções e preferências que temos de aprender a funcionar com, ao mesmo tempo. O lado animal, o lado humano e o lado espiritual. Querer ser amor, servir a mulher, expressar a nossa sexualidade, rir e conversar com ela, manter-nos fiéis às nossas intenções e preferências (e ser sinceros ao expressá-las), namorar com alguém que também está ou tenta (verdadeiramente e não apenas na sua ou na nossa imaginação lol) estar alinhado com princípios mais elevados.



E tudo isto inclui avançar quando é apropriado e afastarmo-nos quando é apropriado.



Mais simples que isto não é possível. Basta sermos fiéis às nossas intenções, sermos sinceros ao expressá-las, termos princípios mais elevados (integridade e amor), e funcionarmos normalmente como animais e humanos =)



E com a orientação do Espírito, é canja :D



Obrigado pela tua pergunta!

*  *  *  *  *

Interessado numa educação mais avançada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado

Mais informações em:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html

17 comentários:

Anónimo disse...

Granda post Pedro:), adorei! Vamos deixar de falsidades e assumir o que realmente sentimos e queremos. Fantástico mesmo, adorei!

Anónimo disse...

Pedro com esse post me surgiu umas duvidas, quando devemos ter amigas então ? ou qual motivo seria para nos afastarmos de vez em de vez de manter apenas uma amizade ?

raonidantas disse...

Muito obrigado pela resposta Pedro.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Pedro, vc confirma que hoje em dia, achar uma mulher que quer algo serio está muito difícil?

obrigado

Don Conejo disse...

Esse lance de estar à vontade com os próprios desejos e a atração que sentimos pela mulher desde o início é lindo demais!!
É a base da masculinidade (no nosso caso, e da feminilidade, no delas).
Quando se camufla essas intenções as coisas não correm naturalmente.
Da mesma forma que se interessar DEMAIS antes da garota fazer um pouco por merecer.
O equilíbrio traz a confiança e faz tudo acontecer quase que naturalmente, basta algumas iniciativas.

Belo artigo Pedro, agradecido mais uma vez!!

Rui disse...

Quais são as diferenças entre o homem e a mulher mesmo serem ambos compativeis?

Anónimo disse...

Ola pedro.

Gostaria de fazer algumas perguntas.

Quando conhecemos alguma mulher, achamos atraente, e queremos ter algo intimo com ela, qual é o minimo de qualidades ou tempo para termos algo mais serio como um namoro ? obrigado

Anónimo disse...

Pedro

Quando achamos uma mulher bonita e sentimos atraídos por ela, temos intenção de namorar ou ter algo mais serio, mas conhecemos a pouco tempo, qual seria a melhor maneira de ter essa intimidade, não para ter certeza e sim para ter o minimo de qualidades dela ou atitudes que vemos que poder dar um relacionamento razoável, quando devemos avançar para ter essa intimidade sem forçar ou agir antes da hora?

Anónimo disse...

Olá! Pedro como está?, obrigado pelo blog e pelos audios e tudo =). A praticamente 2 anos conheci o seu blog e me interessei pelo desenvolvimento pessoal mas ainda fica algumas dúvidas . Gostaria de saber se possível como se deu o processo do desenvolvimento pessoal na sua vida. As transformações interiores e exteriores, como ocorreram?. Como fazia isso no trabalho, faculdade, lar, meio social. Como foi aprendendo a lidar com as situações de acordo com os principios do amor e da integridade?. Gostaria de saber até para ficar um pouco mais claro como acontece . Bom é isso muito obrigado

Pedro C. disse...

Rui:

A tua frase não ficou bem escrita, está confusa.

Seja como for, as diferenças entre o homem e a mulher dependem de que homem e de que mulher estamos a falar lol

Compatibilidade é um alinhamento de princípios, que existe quando o nível de consciência de ambos é semelhante. Não tem a ver com o conteúdo da vida de cada um, ou os seus detalhes específicos, mas sim com como vivem e como fazem o que fazem, a origem e intenção, o porquê, o seu nível de energia e do que estão conscientes como seres humanos.

Pedro C. disse...

Temos amigas quando a intenção inicial era apenas de amizade. Se foi por atracção que nos aproximá-mos e fomos sair com ela, e isso pode ser inconsciente, então a intenção inicial não foi de amizade e estaremos a ser falsos, pois não estamos a revelar o que realmente sentimos pela pessoa.

Manter apenas uma amizade quando a intenção era e é de atracção, é uma atitude de falsidade. É óbvio que nãó é uma amizade o que queremos, então para quê enganar a outra pessoa? É uma falta de respeito se olharmos com mais atenção para a atitude.

Devemos expressar o melhor que conseguirmos, qual é a nossa intenção inicial, seja verbalmente, seja com um beijo, o importante não é conseguir namorar com a outra pessoa, é sermos sinceros e íntegros.

Nós afastamo-nos de vez quando a outra pessoa não permite que haja intimidade quando nós nos sentimos atraídos e é essa a nossa intenção. Se ela apenas quer amizade mas nós queremos mais, então afastamo-nos pois não há sintonia nesse sentido. Fingir que pode ser apenas uma amizade é absurdo. E no fundo, é a atitude dos carentes de mentalidade de escassez, "antes isto que nada!", "antes a ter por perto do que nada!". Não se trata de amizade, mas de receber atenção e viver na ilusão (que pode ser inconsciente) de que talvez um dia ela me queira beijar e namorar comigo :D

A outra razão pela qual nos afastamos de vez de alguém, é quando discernimos na pessoa expressões consistentes de narcisismo, de desconsideração pelos outros e pela verdade e de comportamentos inapropriados.

Portanto, afastamo-nos por questões de intenção inicial (integridade) e por egocentrismo da outra pessoa, yay! :D no fundo é por desalinhamento com os princípios que são importantes e prioritários para nós.

Pedro C. disse...

É tudo uma questão de intenção e prioridade, e aproveitar tudo o que surge na vida para aplicar princípios mais elevados e aprender por experiência as lições que nos salvam e libertam do labirinto de ilusões e sofrimento do ego.

É contemplar, procurar silenciar a mente, dar mais valor ao aqui e agora (realidade), agradecer por tudo, enfrentar os nossos medos, lidar com os nossos defeitos, admitir o que sentimos, expressar a nossa intenção, dar aos outros e servi-los, valorizar a verdade, a paz, o silêncio, recusarmos o que é típico do ego (em nós e nos outros), afastarmo-nos de tudo o que for necessário, tornarmo-nos independentes, dar liberdade aos outros, usar afirmações e visualizações, fazer o que é certo e não o que é fácil, fazer as coisas pelo bem maior, dar o exemplo e mostrar no momento como é em vez de apenas falar sobre, etc, etc.

Está tudo explicado em muitos posts do blog, não dá para saber isto sem os ler com atenção.

Pedro C. disse...

Não, não confirmo.

Está muito difícil para ti, mas essa é apenas a tua realidade, consequência do teu nível de consciência.

O problema nunca está lá fora. Não se trata de "onde está ela?!" A mulher aparece quando o homem está pronto. Ou seja, no nível de consciência em que estás, só tens acesso a esse tipo de mulher de que falas. O que me parece que primeiro terás de aprender o que tens a aprender com elas, indo conhecê-las, saindo com elas, beijando-as, etc, e só depois de aprenderes o que tens a aprender estarás pronto para um outro tipo de mulher mais agradável, alinhada com outros princípios, mais elevados que os dessas.

Não é possível saltar níveis, portanto por agora tens de entrar em acção e experienciar essas mulheres, e aprender com elas o que tens a aprender. Não penses em conseguir ter algo sério com uma mulher, pensa em evoluir e subir de nível de consciência. E lembra-te que o Espírito ama todas as mulheres igualmente, e todas são uma oportunidade para aprenderes a amar e evoluires mais um pouco.

Pedro C. disse...

Não é uma questão de horários (quando), é uma questão de contexto (realidade do momento).

Repara, se a conhecemos à pouco tempo não podemos ter a intenção de namorar ou ter algo mais sério. Ainda não a conhecemos! lol

Existe atracção, logo temos a intenção de ter algo físico com ela. Queremos beijá-la, queremos fazer amor com ela. Só quando começamos a sair com ela e a descobrir a sua essência é que percebemos ao conhecê-la bem (e isso pode levar pouco ou muito tempo, depende do nosso nível de consciência) se queremos namorar com ela ou não.

Inicialmente é só atracção, e muitos homens apenas querem isso: sexo. Mas pode-se querer isso e querer também conhecer bem a mulher como pessoa (a sua essência), e só quando a essência nos agrada é que podemos ter a intenção de querer namorar com ela. Antes disso é uma intenção falsa, pois não tem como base nada real que tenha acontecido (uma vez que ainda não a conhecemos bem).

Temos de estar bem cientes do que procuramos numa namorada, qualidades e princípios, e afastarmo-nos logo quando é claro para nós que a pessoa não tem um ou mais essenciais para nós.

Exemplo: procuras uma mulher com sentido de humor.

Realidade: já saíste com ela 3 ou 4 vezes e ela nunca disse uma piada, leva as coisas a sério e nunca te fez rir.

Conclusão: é capaz de não ter sentido de humor lol

Decisão: afastas-te pois sentido de humor é importante para ti, é uma qualidade do Espírito e sem isso esquece :)

Pedro C. disse...

O mínimo de qualidades ou tempo depende do quanto estás desesperado lol

:D

Agora a sério, somos nós que definimos que qualidades e princípios procuramos, e quantos são. Se a pessoa não tem uma qualidade que é essencial para nós, não faz sentido namorarmos com ela.

Podemos ter algo físico (beijar/fazer amor) com uma mulher antes de nos apercebermos se ela tem ou não as qualidades. Seja quando for, cedo ou tarde, o importante é descobrirmos se ela as tem ou não, e sexo não é um obstáculo para o descobrirmos. Se temos algo físico antes ou depois, não importa. Beija-a se quiseres, e se 2 dias depois perceberes que ela, por exemplo, não é uma pessoa sincera, afasta-te dizendo-lhe a verdade "gostei de te beijar e das nossas saídas, mas uma vez que descobri que não és sincera, e isso é essencial para mim, não acredito que isto resulte entre nós e acho que o melhor é afastarmo-nos".

O tempo que leva a descobrir as qualidades ou falta destas (essênca da pessoa), depende do nosso nível de consciência.

Orion disse...

Ola Pedro, fico grato por disponibilizar tanta coisa, realmente evolução pessoal é complicado.

Uma coisa que ainda estou na dúvida é a seguinte, vamos supor que uma pessoa tem a intenção de ter uma namorada, e ele vai conhecendo mulheres , mas não avança de imediato para o beijo ou intimidade, mais para conhecer a mulher e ver se valeria a pena namorar ela, mas com um certo tempo, ele percebe coisas, como muita insegurança, negatividade, mentiras, ou outras coisas, isso não seria um indicação que se está mais atento as coisas e as pessoas? e se sim, quais os principais defeitos que podemos perceber para haver um afastamento total ? e como isso está relacionado com seleção consciente, ou ser demasiado seletivo?

Pedro C. disse...

Orion:

Primeiro tem de aprender a avançar cedo para o beijo/intimidade, e isso pode ser logo na primeira saída.

Depois, o avançar cedo e o "para conhecer a mulher e ver se valeria a pena namorar ela" são compatíveis e um não impede o outro. Aliás, um sem o outro é incompleto.

Sim, pode querer dizer que se está mais atento às coisas e às pessoas, mas não garante que realmente se esteja a ver a verdade sobre elas.

O que se vê pode parecer "muita insegurança, negatividade, mentiras", mas na verdade ser outra coisa. De qualquer forma é óptimo termos a intenção de estar atento à maneira de ser da pessoa, e de querermos descobrir a sua essência, em vez de sermos cegados pela atracção/desejo/carência.

Os principais defeitos, aquilo que não toleramos, depende do nosso nível de consciência, que é o que define os nossos princípios e preferências. Eu por exemplo não tolero mentiras, por muito atraente que a mulher seja, se a apanho em mentiras, desinteresso-me para relação. Posso ter algo físico com ela, ou não ter, mas afasto-me. Assim como atitudes de orgulho, em que a pessoa se faz de difícil em vez de apreciar quem está com ela, ou fazer/dizer algo para ser vista como melhor/superior em vez de dizer/fazer algo para fazer subir a energia do momento e fazer a outra pessoa sentir-se confortável ou animada. Geralmente só não toleramos nos outros aquilo que já não somos e não fazemos :)

Ser demasiado selectivo pode vir de medo/paranóia (não se conseguir aceitar ninguém), de desconforto sexual (como não consegue beijar ninguém então procura razões para não gostar da pessoa e assim não enfrenta o problema real), orgulho (achar-se melhor que os outros) etc. Selecção consciente ou discernimento de essência vem de ter a intenção de ter uma boa relação e vida simples e agradável, em que se sabe que certos tipos de pessoas e defeitos impedem isso de se tornar possível. O primeiro vem sempre do ego, o segundo do Espírito ou da valorização real dos seus princípios.