terça-feira, 13 de dezembro de 2011

“Como Fazer Amor Com Uma Mulher e Deixá-la Feliz”

Pergunta de leitor:



“Olá Pedro! Tu dizes que quando fazemos amor com uma mulher não é preciso que depois tenhamos uma relação de namoro com ela. Mas esse comportamento é típico do Ego não? Daquele "caçador" que faz amor com as mulheres e as usa para obter prazer/validação e depois as deixa sós e tristes. Como proceder? Um abraço”





Resposta, comentários:



Olá senhor da pergunta! :D



Essa é uma pergunta muito boa, pois mais uma vez revela a confusão geral que se faz entre aparência e essência. E para podermos compreender a verdade das coisas, temos de conseguir ver através e para além das aparências.



Então como se faz amor com uma mulher e se a deixa feliz?



A verdade é que em relação a isso não podemos fazer nada! :D



Não é fantástico? Lol Não há solução. Porque aquilo que uma mulher sente em relação ao que faz ou que lhe acontece depende sempre do seu nível de consciência. E isto é igual para os homens.



Podemos tratá-las como autênticos cavalheiros e elas podem-se sentir tristes, sós e magoadas à mesma! :D a vida é uma comédia.



Mas há algo importante a saber aqui…



O que quero mesmo dizer com depois de se fazer amor com uma mulher não tem de haver uma relação?



Não tem a ver com a atitude de “caçador” que só quer obter prazer/validação das mulheres e que depois as deixa sós e tristes…



Repara, quando um homem e uma mulher estão a sair e têm a intenção de experienciar intimidade, eles estão-se a conhecer. Isto significa que estão ambos a tentar descobrir se aquela pessoa com quem estão a sair é alguém com quem querem ter, ou não querem ter, uma relação amorosa. Logo a qualquer momento essas saídas podem acabar e parar, pois é o que acontece assim que um dos dois descobre e percebe que afinal, por alguma razão, não quer ter uma relação amorosa com aquela pessoa.



E se a intenção de ambos é experienciar intimidade, então o mais natural é durante essas saídas envolverem-se fisicamente e sexualmente. Se ambos o querem qual é o problema? Fazer amor e conversar são a mesma coisa: uma experiência partilhada por duas pessoas.



Portanto este “casal” conheceu-se, vai saindo, conversando, rindo, fazendo coisas juntos, e uma delas tem sido fazer amor. Estão-se a conhecer e a descobrir que tipo de relação é possível ter um com o outro. Estão a explorar a sua ligação e humanidade, tudo aquilo que é natural um homem e uma mulher fazerem juntos. Mas a qualquer momento um deles pode descobrir que afinal o outro não é alguém com quem queira ter uma relação amorosa, e acabam-se as saídas, acaba-se a ligação que tinham.



E depois? :D



O “problema” no contexto deste post é: e se for o homem a não querer a relação?



Oh oh… temos MOTHERFUCKER!!! :D



Esta é a percepção do ego feminino, pois o ego só consegue ver aparência, e não essência.



A acção (aparência) é semelhante:



O homem faz amor (ou sexo) com a mulher e depois deixa-a magoada.



Mas era mesmo essa a intenção do homem?



Será que ele apenas a queria usar para se satisfazer egocentricamente? Será que ele apenas queria obter prazer físico e validação emocional (orgulho), e não queria saber dela para nada? Será mesmo que é sempre assim quando isso acontece…?



Não.



Muitas vezes ambos se envolvem sexualmente porque ambos querem, e ambos o fazem livremente, com a intenção de descobrir um parceiro amoroso para uma boa relação, mas depois o homem descobre que aquela mulher afinal não lhe proporciona a relação e os momentos que ele prefere e então deixa-a.



Só porque fizeram amor isso não o obriga a estar com alguém que não o estimula, que não o ama nem tenta. Não o obriga a estar com alguém em quem ele sabe que não pode confiar. Não o obriga a estar com alguém que é possessivo, controlador, mentiroso, etc. Não o obriga a estar com alguém sem energia para a vida, pessimista, intriguista, paranóico, emocionalmente imaturo, etc. Não o obriga a estar com alguém que não se tenta alinhar com princípios mais elevados do que estilo, orgulho, esperteza, ganhar, estatuto, etc.



Uma pessoa fraca, neste caso uma mulher fraca, não tem capacidade para experienciar o melhor que a vida tem para oferecer. Ela fecha o lado bonito da vida a si própria.



É fácil perceber que a intenção dos homens nem sempre é a mesma. Sim, há aqueles que usam as mulheres só para obterem aquilo que querem (sexo/orgulho) e depois deixam-nas porque nunca quiseram saber delas. Mas há também aqueles que querem saber delas, querem ter uma relação tanto como elas querem, mas depois de fazerem amor as primeiras vezes começam a descobrir nas saídas mais sobre ela que os desmotiva a ter uma relação com ela.



O problema é que seja a verdade o 1º caso ou o 2º caso de intenção, o ego da mulher vai sempre sentir-se só, triste e magoado lol se for esse o seu nível de consciência. Pois quando o nível é um pouco mais elevado, a mulher cedo percebe se o homem que tem à frente é dos que a querem usar ou dos que a querem amar. Logo não se chega a envolver com o primeiro tipo de homem. E mesmo que o faça, e haja sexo e ele depois a deixe, não é que ela não sinta nada… simplesmente é uma tristeza mais leve e breve que não define o resto da sua vida e percepção que tem dos homens :D



E há mulheres por aí que só querem fazer sexo. E depois? Não há nada de errado nisso. E se um homem e uma mulher só estiverem interessados em ter sexo um com o outro? E depois? Não há nada de errado nisso.



É o ego que coloca esse rótulo de errado nisso. Porque ele quer obter, ele quer agarrar a outra pessoa a si próprio para toda a eternidade! :D Agarrar não é amar, é agarrar, é querer servir-se dela em vez de a querer servir. Porque há um vazio interior, uma carência, uma necessidade, um desejo egocêntrico de obter. Amor vem de preenchimento e a diferença é tão óbvia que dá vontade de rir :D



Primeiro há que deixar de ver o fazer amor como o início de uma relação amorosa. Não é, nunca foi, nem nunca será. Até pode ser, mas não garante nada. Não tem esse significado. Um homem faz amor com uma mulher porque quer fazer amor com essa mulher… não quer dizer que queira uma relação com ela para sempre. Não garante nada nesse sentido. É apenas uma experiência física estimulante possível entre um homem e uma mulher, não significa “juntos para sempre” :D não significa que alguém está a ser esperto e alguém está a ser usado. Não há vítima nem criminoso, a não ser que seja uma violação lol a mulher tem de aprender a apreciar o fazer amor apenas pelo fazer amor, em vez de lhe dar significados que não tem. É uma experiência estimulante para ambos, e chega :)



Então a mulher anda a sair com o homem, e ambos inicialmente parecem ser compatíveis e dão-se bem, e riem-se juntos e têm conversas de que gostam. Durante tudo isto ainda se estão a conhecer e a ver o que é possível. A mulher convida o homem para ir a sua casa para jantarem a sós. Ainda se estão a conhecer.



É óbvio que a mulher está interessada em algo mais do que apenas conversa… ela nunca convidaria um homem para ir a sua casa, na qual estariam a sós, se ela não se sentisse confortável ou com vontade de um envolvimento sexual. Pois é obviamente um contexto onde isso acontece naturalmente. Ela também nunca aceitaria ir jantar, ou simplesmente ir a casa de um homem para estarem a sós se não estivesse confortável ou com vontade de um envolvimento sexual.



E durante isto tudo, eles ainda se estão a conhecer e a ver o que é possível.



Então, eles estão os dois a sós na casa dela ou dele, gostam de estar um com o outro, riem-se juntos, há uma atracção, o que achas que é natural acontecer?



Pimba! :D



E de quem é a culpa?



Será do homem?



Será da mulher?



Será… do mordomo??



:D



Não é de ninguém!! lol



Ambos fizeram amor porque quiseram. O homem não a violou nem hipnotizou nem a controlou mentalmente tipo jedi lol ela aceitou estar a sós com ele naquele contexto e deixou tudo acontecer. Ambos queriam que o sexo acontecesse e deixaram-se ir. Não há culpas. Ambos sabiam o que estavam a fazer e fizeram porque quiseram.



Mas ele fez promessas de querer ter relação e depois de fazer sexo deixou-a!



Então nesse caso ela viu-se livre de um mentiroso Haha :D Então ela safou-se de uma relação com um mentiroso :P isso é óptimo!



Aquilo que pode parecer uma derrota ou perda para o ego é na verdade uma vitória para o Espírito.



Isso é bom, não é razão para sofrimento. Se a mulher fizer amor com um homem, depois irá descobrir a verdade sobre ele. Nunca falha! :D se ele for dos que “não interessam”, vai deixá-la quase logo a seguir e nada do que prometeu vai acontecer, e aquilo que ela parecia ser vai-se desfazer e ser substituído pelo que ele realmente é.



Se ele tiver dito a verdade e for dos autênticos, vai haver uma consistência em relação ao que se passava antes de se envolverem sexualmente. Mas ele a qualquer momento pode perceber que afinal aquela mulher não é como ele prefere para uma relação, e ele afasta-se educadamente explicando precisamente que não está interessado numa relação. O que também é bom para ela. Porque razão iria ela querer estar numa relação com um homem que não é compatível com ela e que não quer verdadeiramente estar numa relação com ela?



Mas para fazer isto a mulher tem de ser forte o suficiente para isso. E forte não é ser orgulhosa/arrogante, é ser Humilde e estar alinhada com Integridade, confiar no Espírito, onde a sua energia é elevada e ela não precisa de um homem ou de uma relação, simplesmente ama os homens e aprecia estar numa relação. Se em vez de preenchimento houver carência/necessidade/desejo, a mulher vai sempre sair magoada.



Enquanto a intenção de estar numa relação for egocêntrica, a mulher vai-se sentir magoada. Porque o ego não quer saber da verdade, ele quer sentir orgulho obtendo o que quer e ponto final lol se não obtém o que quer, fica magoado, triste, revoltado, tipo… criança! E depois o ego da mulher, para se poder fazer de vítima e manter o seu orgulho perante o 2º caso de homem (que nunca a quis usar nem enganar, e foi sempre sincero), distorce a realidade e acusa-o de ter abusado dela… quando tudo aconteceu porque ela também quis e deixou lol e não houve nenhuma mentira! :D



Quando o ego não é escolhido vai sempre sentir-se rejeitado, logo vai sentir vergonha pois associa isso a não ter valor e a não prestar. Mas porque vergonha é a mais desagradável emoção de todas para o ego, ele evita-a a todo o custo e procura distorcer tudo para conseguir experienciar orgulho dentro de uma situação/contexto em que isso não faz sentido nenhum lol



Ele não consegue ver que “afinal ele não interessava, ainda bem que se afastou”, ou “olha afinal éramos incompatíveis, isto não iria resultar”, porque isso não lhe traz orgulho, não lhe traz nada que o satisfaça individualmente. Na sua percepção ele perdeu algo, perdeu a atenção e a validação que desejava. Mas na verdade, não aconteceu nada de mal, não há problema nenhum.



Então como se procede?



É a intenção que importa. É a intenção com a qual se faz amor com uma mulher que importa.



Se formos sempre sinceros com a nossa intenção, se não mentir-mos à mulher para conseguirmos ir para a cama com ela, se não a manipularmos para isso acontecer, ou forçarmos seja o que for, então está tudo bem.



Se a intenção de ambos é experienciar intimidade, então é natural que ambos façam amor, mais cedo ou mais tarde. Se a intenção é descobrir uma namorada, óptimo. A intenção errada é dar uma ideia errada à mulher do que se passa, só para se conseguir ir para a cama com ela, e depois claro, abandoná-la sem respeito.



Se a nossa intenção como homem é pura e verdadeira, e somos solteiros, então podemos fazer amor com as mulheres que quisermos, quando quisermos. Faz tudo parte de um processo natural de descoberta e experiência. Andamos em busca de namorada, logo o mais natural é fazermos amor com as mulheres que vamos conhecendo, e com umas vamos ficar mais tempo, com outras menos, até descobrirmos a tal. O que acontece muito naturalmente mas exige uma fase inicial de esforço, busca e abertura. Se não as enganamos para tal acontecer, então não estamos a fazer nada de errado.



Se neste caso de intenção íntegra a mulher se sente enganada, usada, só, triste e magoada porque a deixamos depois de termos feito amor com ela uma ou mais vezes, isso é consequência do seu nível de consciência (ego) e não do que lhe fizemos. É ela quem tem de transcender essa percepção errada que tem do que aconteceu. É ela quem tem de deixar de dar significados errados ao que acontece.



É claro que ninguém gosta de ser usado e enganado, mas quando não se foi e se sofre por causa de uma ilusão, isso não faz sentido nenhum e é uma perda de tempo. É apenas o orgulho do ego a entrar em acção.



Nós somos Amor, e como Amor amamos tudo, momento a momento. Amamos os momentos que passamos com quem gostamos, durem esses momentos o tempo que durar.



Amamos a relação em que estamos, dure ela o tempo que durar. Amamos fazer amor com aquela pessoa, voltemos a estar com ela ou não. Amamos tudo o que fizemos com alguém, mesmo que depois não haja consequência, mesmo que não dê em algo mais bonito a seguir.



As ligações que temos com as pessoas podem ser de vários tipos e durar o tempo que durarem… dias, meses, anos. O que importa é que durante esses momentos vimos o Espírito no outro e apreciamos o melhor que conseguimos aquilo que experienciamos com aquela pessoa. Nada tem de acontecer, logo tudo o que acontecer é apreciado pela sua Beleza e expressão natural deste sonho chamado vida. Mais cedo ou mais tarde todos vamos acordar e rir de todo o nosso sofrimento… foi tudo ilusão, nunca foi a sério. Todo o medo é ilusão.



O que importa, independentemente do que acontece a seguir a fazermos amor com alguém, é que demos o passo em frente, arriscamos, demos o benefício da dúvida, tentamos amar e servir, fomos em frente para experienciar essa possibilidade e potencial da vida, e fomos sinceros relativamente à nossa intenção e emoções. Porque antes e depois de fazemos amor, continuamos iguais. Aquilo que realmente somos, a nossa essência espiritual, mantém-se igual, jamais pode aumentar ou perder seja o que for. Ao céu nada pode ser acrescentado ou retirado, ele é sempre igual. Completo e perfeito. E dentro dessa sensação de perfeição e preenchimento, há uma Unidade com o Todo, com os outros, as ilusões de separação desfazem-se, e claro, o Amor é Verdadeiro e o respeito e consideração são manifestações naturais e espontâneas desse estado. Participa-se na vida, fazendo um pouco de tudo, sendo vistos como loucos pelos outros, e assim aprende-se com as experiências, dando o exemplo, inspirando os outros também a se libertarem das correntes do ego que nada deixam florescer. Mostramos que algo mais é possível



Por isso vai em frente, mantém-te íntegro, e experiencia a vida! Estás cá para ter um sonho agradável e bonito, não um pesadelo desnecessário.



Bora todos fazer Amor! :D Agora! Porque a vida é agora, e o agora é tudo que temos. E nada mais é necessário :)


Obrigado pela tua pergunta!

-

Interessado numa educação mais avançada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

( 8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html



1 comentário:

raonidantas disse...

Simplesmente perfeito este post Pedro! Excelente!

O de maior qualidade do ano de 2011! :D

Gostaria agora de saber, como manifestar a nossa Intenção de maneira verdadeira. Tu dizes somente o que não devemos fazer, que é enganar e mentir.

Devemos expressar nossa intenção verbalmente? Falar para mulher: "Olha, o que eu quero com você é só fazer amor... " e brincar com isso, ou não?

E como descobrir se as intenções dela são as mesmas que as minhas?

Tudo isso descobre-se através das saídas que temos com elas, só pelas conversas, sem pressa, sem forçar nada, não é? Afinal..isso é algo que se sente ok? Apenas intuição?

Um grande abraço