AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quarta-feira, 15 de junho de 2011

"Como Ter Uma Relação Amorosa Sem Medos e Inseguranças"

Pergunta de leitor:


“Boa Tarde


Pedro,


Comecei a namorar à pouco tempo. O que é fantástico... para o tempo que passei sem namorada :).


Vim-me a interessar pelos temas de evolução pessoal, numa forma de encontrar, conhecer uma rapariga que eu gostasse e ela também (pelas minhas qualidades, etc.), bem como ultrapassar os meus medos, vergonhas, receios, etc. Mais ainda não consegui ultrapassar na totalidade os meus medos, inseguranças, falta de confiança, etc.
Que por vezes no namoro ponho-me a “fazer” filmes (com medos, inseguranças, pensamentos negativos, etc.) e pode não se passar nada. Quando existe alguma coisa que não gosto ou não me agrada falo, mas noutras alturas não (para não parecer lamechas, mas fico triste, zangado).
Parece que temos medo de perder, que não gosto-te de mim… não deveria ser assim, as mulheres são um complemento à nossa vida…

Gostaria de saber a tua opinião sobre dois e/ou três assuntos:

1. Qual será a melhor forma, se isso existe, de estarmos numa relação amorosa, de forma atenuar os medos, inseguranças, pensamentos negativos, etc.?

2. No dia 1 de Junho ao meio dia estava a tomar café com a minha namorada, onde entra um jovem (pensamento de um “gajo” provavelmente dominado pelo ego – o gajo não é nada de jeito e até é de cor negra, que ela detesta, isso diz ela) olhando para ele desde que entra até se sentar. Não me pareceu normal (também é verdade que as pessoas têm olhos é para verem as coisas). No final do dia fiz o comentário (falamos por telefone e foi apropriado falar no assunto), onde ela me disse não têm nada a ver, nem me lembro da roupa que trazia, quando nós sentimos completas em “casa” não vamos buscar fora… Qual é a tua opinião, comentário?

3. Num outro dia ao meio dia estávamos a tomar café com uma amiga de trabalho (trabalha numa escola - funcionária), onde entra um aluno conhecido de ambas. Esse aluno entrou cumprimentou (normalíssimo), só que não sei se foi de propósito ou casual, mas a verdade é que tocaram-se nas mãos (parece que apertaram). Neste caso não fiz nenhum comentário (e provavelmente deveria ter feito, já não sei porque…). Por vezes fico confuso, não raciocino na hora, que por vezes vêm aqueles pensamentos de lamechices… Qual é a tua opinião, comentário?

A opinião, comentário têm intenção de melhorar os meus comportamentos…

Obrigado,

Abraço”

Resposta:

A melhor forma de perdermos alguém é termos medo de a perdermos :D

Portanto já sabes qual é o futuro desse caminho. O ego está sempre a fazer filmes, ele não vive na realidade. Ele inventa cenários negativos pois isso alimenta-o, mantém-no vivo e no controlo da situação. Ele é esperto, muito esperto, mas paranóico. Nada do que diz tem qualquer utilidade, por isso a solução é simples:

Deixa de lhe dar ouvidos. Não dês importância às suas emoções e pensamentos.

Tens de conseguir ver o absurdo das suas ideias e rir-te delas. Só assim ficarás livre delas e do seu controlo.

Ela olhou para um rapaz. Oh não! Ela olhou para outro ser humano que não apenas eu! Que horror! Provavelmente já está grávida e tudo!! :D

Ela tocou nas mãos de um rapaz ao cumprimentá-lo! Oh não!! Ela tocou noutro ser vivo sem ser apenas em mim! Que catástrofe! E provavelmente já está grávida de gémeos!

Rápido! Tenho de fazer algo! Tenho de impedir este apocalipse amoroso!! I have to get to da choppa!! :D

Ela fez essas coisas, e depois? O propósito das relações é aprendermos a Amar… aconteça o que acontecer nelas. Mas o ego apenas se preocupa com ele próprio, com o que está a ganhar ou com o que pode vir a perder. É a repetitiva balada do “eu, eu, eu”.

“Então e eu?!” :D

Fazes bem em partilhar aquilo que sentes com ela, mas faz isso no momento em que o sentes, não mais tarde por telefone. Quando partilhas com ela o que sentes no momento estás a ser íntegro, o que é bom.

Só o Amor te pode salvar nesta situação de paranóias egocêntricas. Não penses em ti, pensa nela. Como a podes servir?

Ela não é a fonte da tua felicidade… mas podes aprender a Amar com ela enquanto estás numa relação com ela. As relações acabam e temos de estar confortáveis com isso. As mulheres são como ondas do oceano, quando vêm e enquanto ficam amamo-las, e quando vão continuamos a amá-las, abertos ao seu regresso, mas nunca as tentamos prender a nós. Não tentamos controlar o tempo que passa connosco, perto de nós. Simplesmente apreciamos o tempo que fica, e quando por alguma razão se quiser ir embora, deixamos ir. Amamos logo damos a liberdade de se ir embora quando quiser. Claro que o ego odeia isto, e resiste a isto pois ele não ganha nada com isto. E depois? :D Isso é problema dele, não nosso. O Amor desfaz o ego e as suas paranóias. É o único caminho para fora do labirinto de emoções negativas.

Podes ter uma relação de 1 mês em que sentes medo a maior parte do tempo, ou podes ter uma relação de 1 mês em que sentes alegria a maior parte do tempo. Depende do caminho que escolhes… e não é o do ego que te vai trazer a alegria. É o do espírito.

Larga o passado e os seus detalhes, vive no presente. Até te lembras das horas em que essas situações apocalípticas se passaram! Isso é doentio :D

E depois? Não faz mal! Deixa-o ser. Brinca com esses pensamentos. Ri-te deles quando surgirem. Admite a sua paranóia e o seu absurdo. Ri-te deles da mesma forma que te ris quando vês um cão ou um gato a fazer um disparate ou trapalhice… porque é exactamente a mesma coisa! :D

“Claro que ela olhou para outro homem, eu sou feio!! Hahaha!”
“Claro que ela tocou nas mãos de outro homem… o sexo comigo é uma desgraça! Hahaha!”

E diz-lhe, na brincadeira mas com sinceridade:
“Sabes, eu sou um idiota. Sinto medo de te perder. Sem ti sinto-me como um Rambo sem faca de mato” :D

Amor e Humor são a nossa única solução. Quando esses medos surgirem vê-os como entretenimento, como uma oportunidade de te rires.

Partilha-os com ela com humor, brinca com essas situações e emoções. Elas só nos controlam quando as levamos a sério, e nunca é preciso levá-las a sério. Então e se ela te trocar por outro? E depois? :D

Enquanto estiveres com ela não podes deixar que esses pensamentos te dominem ou não estarás a aproveitar a relação. Nem estarás a aprender a Amar com ela, nem estarás a servi-la. Tens de estar disposto a passar por qualquer experiência com ela, por qualquer final de relação, por Amor. Por Amor morre-se. Ele dá-nos asas de Alegria que nos fazem voar por um Céu de Milagres. E aí a vida é bonita, e as relações são bonitas.

Obrigado pela tua pergunta.

* * * * *


COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1
«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»
( 14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado )


Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html


* * * * *


COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2
«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»
( 8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado )


Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html

2 comentários:

Anónimo disse...

Pedro qual a tua opinão dos signos e ter uma relação com a mulher. Há coisas que batem certo não é tudo mas alguma parte , suponho se eliminar-mos ou reduzirmos o ego essa compatibilidade com vários signos que cada signo tem deixa de existir.

Don Conejo disse...

belíssima resposta caro Pedro!
Já passei por fases como a do camarada.. e é engraçado olhar para trás e ver como tais pensamentos não fazem sentido.
A experiência ensina, nos da confiança, nos mostra os caminhos certos.
O amigo tem que conhecer mais mulheres depois dessa e cada vez mais, para se desprender desta falsa sensação de carência e medo.
Abraço coolvibes!!