quarta-feira, 6 de outubro de 2010

"Onde Se Colocar as Mãos… O Sítio Certo"

Hoje vou partilhar contigo qual é o sítio certo para se colocar as mãos.

Certamente já estiveste num local público, parado em pé, talvez à espera de um transporte, talvez a falar com alguém, talvez até a andar, e num desses momentos passou-te pela cabeça a pergunta: “mas onde raio é que eu coloco as mãos?”

Este momento é também caracterizado, e é principalmente caracterizado, por uma sensação de desconforto, um nervosismo que acaba por fazer a pessoa ou colocar as mãos nos bolsos, ou cruzar os braços, ou brincar com as chaves.

Apesar de nenhuma destas atitudes ter algum mal, o propósito do Cool Vibes é ajudar a passar para um nível de consciência acima, e portanto há coisas a evitar e outras a fazer. Se és daqueles que quer subir, então continua a ler.

Como deves calcular, ser uma pessoa socialmente insegura e nervosa não é nenhum crime. Logo todos são livres de querer continuar assim. A questão é que o melhor da vida não se experiencia sendo-se socialmente inseguro ou nervoso, isso eu garanto-te e falo-te por experiência própria. Qualquer estado de consciência negativo ou egocêntrico em que nos encontremos, torna-nos imediatamente uma presença e companhia desagradável para os outros, apenas aceite ou pelos carentes sem opções, ou pelos altamente inconscientes (que também vivem nesses estados negativos/egocêntricos). De igual importância é que qualquer estado negativo/egocêntrico agarra-nos as pernas e impede que as nossas asas cresçam. Limita-nos. Retira-nos energia e poder, e consequentemente saúde (sim, saúde. Grande parte das doenças são causadas não por algo físico directamente, mas pela própria pessoa viver constantemente em estados negativos e egocêntricos de consciência, por outras palavras em pensamentos e emoções negativas/egocêntricas).

Estes estados impedem-nos de avançar, mantêm-nos em sofrimento e fazem-nos acreditar que é o que vem de fora que nos faz sentir isto ou aquilo, quando na Verdade não é nem nunca foi. A mente hipnotiza-nos com pensamentos constantes, e o hipnotizado acredita que está a reagir à Realidade, quando na Verdade apenas está a seguir as suas próprias percepções da Realidade. Ou seja, pensamentos. É como se vivesse a dormir.

Mas voltando à questão das mãos…

Qual é afinal o local certo para colocar as mãos?

O local certo para se colocar as mãos é… nos braços! :D

O que eu quero dizer com isto, é que não há nenhum locar “certo” para se colocar as mãos. A questão não é onde colocar as mãos, mas sim o estar a pensar nisso.

O problema não é descobrir o local certo para se colocar as mãos, mas o se estar a pensar nisso, que gera uma preocupação e a preocupação por sua vez gera desconforto e uma série de pensamentos negativos desnecessários, assim como tiques nervosos.

Enfim, uma trabalheira.

Então a atitude a ter é nem sequer pensar nisso. Deixa as mãos cair e não penses mais nelas. O que vai acontecer é que vais dar por ti com as mãos semi abertas e encostadas às pernas. Experimenta agora colocar-te de pé e deixar os braços cair naturalmente sem fazer força nenhuma nem nos dedos, mãos ou braços. E deixa-os ali, meio a “balançar”. Encosta-os apenas ligeiramente às pernas, e descobrirás que irão ficar quietos, e descontraídos. E tu vais ficar mais descontraído, e num estado que é agradável para ti, e para os outros à tua volta.

Estes temas da linguagem corporal podem parecer superficiais e secundários, mas não são.

Onde está o teu corpo?

O teu corpo está SEMPRE fora da tua mente e na Realidade. Logo sempre que prestas atenção ao teu corpo e corriges alguma postura, estás a retirar a tua atenção do caos mental (geralmente negativo) e a colocá-la na Realidade fora de ti, onde está tudo de facto. Isto é um estilo de meditação.

Porque é tão difícil corrigir a postura? Lembrar-se de corrigir a postura? Porque a postura EXISTE fora da mente, e quando se está mergulhado num mar de pensamentos, o que está lá fora, na Realidade, passa-nos ao lado. Logo a intenção constante deve ser estar consciente de todos os momentos, com a atenção virada para a Realidade, e evitar estar mergulhado em pensamentos desnecessários para o que se está a passar AGORA.

Sempre que a nossa atenção é direccionada para a Realidade damos um passo milimétrico em frente na nossa evolução de consciência. É um passo milimétrico, mas é um passo em frente. Este é o caminho da Felicidade, da liberdade do sofrimento, e da experiência de estados de consciência muito agradáveis e poderosos que têm como consequência natural uma paz interior cada vez mais intensa, e uma vida casa vez mais agradável.

As tuas mãos já estão no sítio certo.