AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quarta-feira, 14 de abril de 2010

"Os 8 Níveis de Consciência do Ego Humano"

Parte 1




Parte 2




Parte 3




Dúvidas:
CoolVibesClub@hotmail.com

Coragem, Integridade e Amor
- Pedro Constantino

13 comentários:

Anónimo disse...

Pedro, não acho que isso sejam níveis de consciência, acho que são algo que podemos experienciar ao mesmo tempo e nenhum é superior ao outro, na minha opinião. Onde encontras essa informação? Tu é que inventas isso? São conclusões que tiras?

OvelhaNegra disse...

Pedro acho que não devias fazer todos os posts em formato aúdio como fazes agora, mas voltares mais aos posts em formato de texto porque assim uma pessoa pode ler ao seu próprio ritmo e é mais fácil.

Pedro Constantino disse...

São níveis de consciência. Há níveis de consciência, e estados de consciência. Estados são temporários, o nível é permanente. Todos nós sentimos estes impulsos/emoções/estados, a diferença é que uns de nós sentem mais um deles a maior parte do tempo, e é isso que define o nível de consciência em que a pessoa está. Exemplo: nível de consciência da tristeza. Neste nível a pessoa sente a maior parte do tempo tristeza, lamento, saudades, perda, dor, etc. Ela percepciona o mundo através desta emoção, interpreta tudo através desta emoção, relaciona-se com os outros através desta emoção, etc, etc. Mas também sente as outras, principalmente as que estão abaixo, e muito raramente (ou nunca) as que estão acima. Só podemos experienciar uma emoção de cada vez, mas podemos experienciar todas seja qual for o nosso nível de consciência. A noção de um nível ser superior ao outro vem de haver impulsos/emoções onde há menos energia, logo são mais desagradáveis para quem os experiencia, dão menos ou nenhum poder à pessoa para lidar com a vida, são mais destrutivos (ou auto-destrutivos), etc. Qualquer nível de consciência abaixo da integridade (egocentrismo) é negativo e apenas traz uma vida negativa de sofrimento à pessoa, nem sequer está alinhado com a Verdade, logo são inferiores aos que estão. Tristeza é inferior à alegria pois não nos dá energia (poder) e não nos permite fazer nada de positivo, benigno ou útil a nós, aos outros ou ao mundo.

Pedro Constantino disse...

Não é necessário ouvir e perceber todas as palavras que digo nos áudios, muito menos à primeira. A ferramenta da repetição é essencial, e os áudios podem ser ouvidos vezes e vezes sem conta. O importante irá sempre ficar no nosso inconsciente.

Pedro Constantino disse...

Sobre os níveis de consciência sugiro David R. Hawkins

daniel disse...

Pero , eu não, se a emoção que sinto ultimamente, tem a ver com as 8 citadas nesse audio, mais ultimamente tenho percebido que eu me apego a elogios, ou a reconhecimentos e aprovações.
Quando eu alguem me elogia, ou quando faço um trabalho bem sucedido, eu me apego como se aquilo fisesse parte de mim, como se aquele elogio fosse um membro do meu corpo, e fico com medo de perde-lo. no dia seguinte fico ansioso,
tenho observado bastante isso, poderia me ajudar !? muito obrigado!!

daniel disse...

Pero , eu não, se a emoção que sinto ultimamente, tem a ver com as 8 citadas nesse audio, mais ultimamente tenho percebido que eu me apego a elogios, ou a reconhecimentos e aprovações.
Quando eu alguem me elogia, ou quando faço um trabalho bem sucedido, eu me apego como se aquilo fisesse parte de mim, como se aquele elogio fosse um membro do meu corpo, e fico com medo de perde-lo. no dia seguinte fico ansioso,
tenho observado bastante isso, poderia me ajudar !? muito obrigado!!

Pedro Constantino disse...

Daniel:

Apego a elogios, reconhecimentos e aprovações está relacionado com 2 impulsos do ego: orgulho e desejo.

Elogios alimentam o nosso orgulho. Orgulho é o melhor que o ego consegue experienciar, logo quando ele o experiencia agarra-se ao orgulho com unhas e dentes, e como é óbvio tem medo de o perder, pois isso significaria ficar a sentir-se pior (e os estados abaixo são de facto muito desagradáveis). Para o ego orgulho é a melhor coisa do mundo, daí fama, riqueza e sucesso serem tão desejados. Para começar tens de ver orgulho pelo que é: o nosso corpo animal quer ser visto como o maior, como perfeito, como fixe, como esperto, como atraente, como superior, como eficaz, etc etc. Ele quer sempre algo que confirme a sua auto-imagem ilusória de perfeição, nem que para isso tenha de inferiorizar ou prejudicar alguém (ou curiosamente, de se auto-destruir). O ego procura então ter sempre razão, ganhar, e controlar a ideia/imagem que os outros têm de si e a forma como os outros reagem/respondem a si, tudo para conseguir sentir orgulho constantemente (pois é o melhor que conhece e pode experienciar).
Sem um caminho espiritual de meditação/contemplação é impossível deixar-se de ser controlado por este impulso, ou pelo medo de perder o orgulho, etc. Vai ouvindo os áudios do Cool Vibes pois eu vou falar mais sobre isso. Para já presta mais atenção a esse impulso e passa a vê-lo como algo que não é importante e que por isso não precisa de ser seguido.

Ivone Becker disse...

..você é excelente no seu desempenho e mostra claramente que é um apaixonado pela evolução do nosso planeta Terra, ao desenvolver um trabalho q leva os seres humanos a descobrirem seus potenciais para uma vida estraordinária.
Obrigada!
Ivone Becker

Pedro Constantino disse...

Obrigado eu Ivone :)

Beijos

Fernando disse...

muitoo bom, obrigado por nos passar imensuravel conhecimento!

Hugo Coutinho disse...

Adorei, Pedro! Obrigado

Hugo Coutinho disse...

Adorei, Pedro! Obrigado