segunda-feira, 23 de novembro de 2009

“O Que Interessa é o Interior ou o Exterior?”


Certamente, e relativamente ao tema das relações amorosas, já ouviste muitas vezes esta pergunta ao longo da tua vida:

“Mas afinal o que interessa, o interior ou o exterior da pessoa?!”

A pergunta que eu faço é...

Mas em relação a quê? Para quê?

Qual é o contexto?

Por isso hoje decidi desmistificar esta dúvida de uma vez por todas... the Cool Vibes way! ;)

E a resposta é simples...

Tanto o interior como o exterior da pessoa importam. Ambos são factores que estão sempre presentes, e que têm um impacto na realidade, vida, mundo... e nos outros.

Agora... também depende do contexto.

Se a intenção de alguém é apenas ter uma ligação física, ter um encontro sexual ou daquelas relações de apenas encontros sexuais, então é o exterior que interessa.

E isso não tem mal nenhum.

Só que essa pessoa nunca irá sentir a satisfação interior extraordinária que vem de uma relação na qual existe verdadeira intimidade, e não apenas uns orgasmos vazios de significado.

Sexo sem intimidade é masturbação dentro de outro ser humano ;)

Para esse tipo de relação mais evoluída, estimulante e consciente – porque sejamos sinceros, até as girafas, os hipópotamos e os babuínos são capazes de “encontros sexuais” – interessa também o interior (personalidade, capacidades e nível de consciência), e não apenas o exterior (corpo, aparência, visual, estilo...).

Circula também a ideia de que dizer que o exterior também é importante é uma forma de discriminação perante aqueles que não tiveram a “sorte” de nascer bonitos...

E agora é que vem a parte fixe do post... oh yeah!

Então e não será também discriminação dizer que o interior é que conta, perante aqueles que nunca desenvolveram o seu interior, ou não tiveram a “sorte” de nascer com facilidade em desenvolver essas capacidades interiores...?

É tão giro quando o ego manda lógicas para o ar para se defender a si próprio sem pensar nos outros...

Para mim é boa comédia.

A Verdade é que NUNCA é discriminação, e não tem absolutamente nada a ver com isso.

A vida não é suposto ser uma dinâmica de validação exterior para nos sentirmos melhor com nós próprios, mas sim uma oportunidade para fazermos algo pelos outros e pelo mundo.
Para ajudarmos o Todo a subir de nível de consciência, reduzindo a quantidade e intensidade de sofrimento humano, e aumentando a quantidade e intensidade de Felicidade humana.

Tanto o interior como o exterior têm a sua importância, e ponto final. Um não é mais importante que o outro, ambos têm exactamente o mesmo valor. Agora, claro que não servem para a mesma coisa, para o mesmo fim.

Uma pessoa que não tenha um corpo e cara bonitos, não está a ser discriminada porque não atrai tanto os outros do sexo oposto. Simplesmente é assim que a Natureza funciona. Ou a dimensão está desenvolvida, ou não estimula, não atrai.

Claro que a pessoa não tem a culpa de ser assim... mas tem a responsabilidade de dar um rumo diferente à sua vida. Ninguém a está a castigar por ser assim, simplesmente a sua aparência não cria naturalmente nos outros do sexo oposto as emoções positivas que os fariam sentir-se atraídos a esse nível.

Agora dois pontos importantes:

A pessoa pode ser menos bonita que a maioria mas, seja um homem ou uma mulher, muitas vezes (e eu verifico isto vezes sem conta no meu dia-a-dia) basta uma mudança em temos de linguagem corporal, de postura, de estilo e visual, uma melhor higiene, e algum exercício físico, para ficar logo com uma aparência muito mais agradável e atraente.

E todos podem instalar em si estas pequenas e simples mudanças... se não viverem na mentalidade da vítima.

Claro que estas pequenas mudanças pouco fazem pela aparência de casos extremos, infelizmente esta é a realidade. Mas também, isto não se trata de uma corrida para obter algo do exterior (“sou bonita/o e os outros dão-me atenção”), mas sim de um caminho de desenvolvimento humano para DAR algo ao exterior... aos outros, ao mundo, ao Todo.

A pessoa pode nunca atrair a nível físico... mas isso não a impede de atrair a outros níveis. Não a impede de evoluir interiormente e de se tornar numa companhia mais estimulante e agradável.

Seja qual for a nossa aparência, somos sempre bonitos para alguém. O ego não consegue “engolir” este conceito pois não tem capacidade real para o compreender, sentir e ser... mas esta é a Verdade.

As pessoas menos bonitas (se é que faz algum sentido dizer isto) só não atraem ninguém se juntamente com a sua aparência menos atraente, tiverem uma personalidade desagradável.

Lembra-te sempre disto:

É a energia do momento presente que define tudo.

A tua energia!

Por isso se no momento presente tiveres a energia certa, tudo é possível. Independentemente da tua aparência, do teu lado material, da tua dimensão física.

E se as coisas não estão a correr bem, ou como desejarias... é porque o lado interior, a energia, não está a ser devidamente desenvolvido.

Ser sexy não é algo que vem apenas da nossa aparência... mas sim, e principalmente, da nossa forma de ser. Da nossa atitude, mentalidade... da nossa ENERGIA.

Uma vez que esteja presente a energia erótica/sensual e a polaridade masculino/feminino, haverá sempre atracção sexual. É assim que funciona. Claro que infelizmente há os tais casos extremos... mas lá porque podem não conseguir a satisfação que desejam nessa área da vida, não quer dizer que não consigam noutras e que tenham de ser uns infelizes depressivos.

Para fazer algo pelo mundo qualquer área serve, qualquer dimensão serve. O ego é que não está para aí virado...

O ego é o ÚNICO que não está para aí virado.

Há sempre um desenvolvimento interior a fazer, e é possível para todos. E todos que o façam irão depois sair beneficiados, a longo prazo.

Quanto aos outros que são bonitos... é óbvio que só isso não chega. Já todos sabemos isso (espero eu...).

Uma pessoa pode ser bonita, mas ser uma seca como companhia.

Pode ser bonita e ser extremamente pessimista, consumindo a energia toda às galáxias mais próximas, até ao tempo dos dinossauros. Fica tudo seco!

Pode ser bonita e ter baixa auto-estima... ser insegura... ser desonesta... ser infiél... ser falsa... ser uma desgraça emocionalmente, ou intelectualmente ou *gulp!* espiritualmente.

Agora, será que lá porque uma pessoa é bonita quer dizer que o seu interior é sempre uma desgraça? Claro que não.

O conceito de “as mulheres bonitas são burras” é dos mais imaturos e inconscientes que circulam. Claro que as mulheres bonitas são inteligentes... e pela minha experiência pessoal são também divertidas, interessantes, criativas, artísticas, carinhosas e até espirituais!

E hey, eu também vivo no planeta Terra! E não estou a falar do futuro...

Tanto há pessoas bonitas burras como há inteligentes.

Assim como ser-se “feio” não garante que se seja interiormente desenvolvido (era bom era...).

A mera aparência física à modelo não garante nada. É fixe em si, e deve ser apreciada e celebrada pelo que é, mas não garante nada para além de si (interiormente).

Nem o interior nem o exterior devem ser desvalorizados ou demasiado idolatrados... nem um nem o outro devem ser reprimidos ou combatidos. Ambos são extremamente importantes, cada um no seu contexto. Porque ambos fazem parte da Grande Aventura!

E agora, para acabar o post, um daqueles conceitos super loucos mesmo à Cool Vibes que te fazem a cabeça andar à roda!

A sabedoria espiritual partilha que a aparência física de um ser humano é consequência do que ele fez na vida passada.

Ou seja... se na vida passada ele evoluiu interiormente, espiritualmente, e fez algo pelo mundo... a sua aparência física molda-se na vida seguinte à beleza da sua energia.

Será Verdade? Não há como o provar...

Mas por aquilo que eu já estudei e experienciei espiritualmente, faz todo o sentido para mim. E eu nunca iria partilhar algo contigo aqui no Cool Vibes se sentisse que não tivesse o mínimo de Verdade e Valor.

Um bom princípio para se seguir na vida é então o de se procurar evoluir interiormente e espiritualmente, independentemente da nossa aparência (exterior).

Pensarmos que somos feios, ou questionarmo-nos se somos bonitos ou feios é uma perda de tempo. Há pequenas coisas que se pode fazer para melhorar a nossa aparência como partilhei em cima neste post, e és livre de fazer as operações e cirurgias plásticas que quiseres. Mas é muito mais útil usar o incrível potencial criativo da nossa mente pensando antes no que podemos fazer pelo mundo e como podemos evoluir como ser humano.

Silicone ou um nariz novo até podem trazer algumas “alegrias” materiais nesta vida... mas se ao mesmo tempo não houver um desenvolvimento interior, o mais provável é na próxima vida ter-se de voltar ao silicone e ao nariz novo. Quanto a ti não sei... mas para mim isso não é um bom investimento.

E porquê?

Porque o sofrimento continua presente, uma vez que a sua verdadeira origem e fonte continua também presente: identificação com a dimensão material (corpo).

Embelezar a capa do livro não o torna mais bem escrito. Mas por outro lado a capa também faz parte do livro... logo tudo é importante. Interior e exterior.
A ideia é aceitar e abraçar tudo. Trabalhar com tudo. Ser tudo.

Faz as mulheres felizes... mesmo que não obtenhas nada em troca, e sem quereres obter nada delas.
Pedro Constantino
:: Cool Vibes ::
Perguntas:
** Junta-te à comunidade online do Cool Vibes em http://coolvibes.ning.com/ conhece pessoas interessadas em desenvolvimento humano e recebe as principais novidades em 1ª mão! **

14 comentários:

Angela Vieira disse...

Parabéns pelo texto excelente! :)

Vale a pena reflectir sobre alguns pontos e abrir mãos dos paradigmas que não nos servem mais, nem servem à evolução da humanidade!

Sorrisos
Angela
www.mudancacriativa.com

Rafael disse...

Olá PEDRO! Grande post!
Também estudo evolução pessoal e espiritual e sei que quando dizes:
"A sabedoria espiritual partilha que a aparência física de um ser humano é consequência do que ele fez na vida passada."
seria bom frizar que isso nem sempre ocorre, nossa aparência pode ser influênciada por nossa vida passada,mas não constitui uma regra.
Desculpe a petulância, mas acho que isso poderia gerar confusões.
Grato

mkb disse...

Hey pedro,

Gostava de deixar aqui o meu depoimento. Posso dizer que sou "bonito", até já fui convidado por para modelo fotográfico e gostava de partilhar a minha experiência.
Eu sempre tive uma personalidade de merd*, sempre deprimido, nunca tive grande masculinidade, baixa auto estima e falta de confiança, o que nunca me sentia bem comigo mesmo e não fazia as mulheres sentirem-se bem comigo. Isso de ser bonito é engraçado só para haver mais "à vontade" ou curiosidade para se iniciar uma interacção. Mas a beleza física em si, para mim, não é grande coisa, já tive algumas experiências de miudas se interessarem por mim apenas por me acharem giro, mas nunca passou disso. Sem duvida que o interior é bem importante. E até não sei até que ponto será mais importante que o exterior em termos de atracção. Um homem pode ser muito bonito, mas quando fala se só sai porcaria... Elas afastam-se logo, e eu passei por isso na pele.
A minha mensagem que dou, a todo o pessoal que se acha "feio", esqueçam que seria a "beleza" que salvaria. De facto poderia ser mais engraçado, mais facilidade para iniciar interacção, MAS NÃO É NADA MESMO. É uma treta mesmo essa ideia de que só o exterior conta tudo!! A personalidade, a maneira, ou mesmo aqui como o pedro diz: a energia, é que é o importante! Sem duvida!

Cumps!

FlopTOURISM disse...

Pedro,

N vale, gosto de vídeo!
bj

Danilo Macedo disse...

Pedro, achei interessante quando falasse a respeito de vidas passadas, acredito na reencarnação e fui por muito tempo espírita. A idéia que o Espiritismo tem sobre o que tu falasse, é que a pessoa nasce com a aparencia física necessária para evolução dele. Ex: A pessoa pode ter nascida com uma boa aparência nessa vida pra passar por algumas provas que a beleza dá...já na outra ela pode nascer não tão bela assim, sendo assim uma oportunidade de desenvolver outras qualidades...e assim por diante..vai depender do que ela tem a aprender na nova encarnação. E é verdade que tem pessoas que desde do berço já demonstram sua grande beleza interior, apesar de nao serem nada bonitas, se avaliarmos o seu exterior.

Pedro Constantino disse...

Obrigado Ângela!

Pedro Constantino disse...

Hey Rafael,

Eu não sei se isso sempre ocorre, se é regra ou não... partilhei a título de curiosidade para que quem quiser possa fazer a sua pesquisa e estudo.

Obrigado pelo teu comentário!

Pedro Constantino disse...

Vão vir mais vídeos no futuro ;)

Vinicius disse...

Como sempre, ótimo post, só não creio em vidas passadas. Com base em que Jesus Cristo morreu por amor para dar salvação a todo ser humano, não faz sentido nenhum para mim a reencarnação, mas respeito as outras opiniões.

Abraços e mais uma vez obrigado pelo grande trabalho.

Anónimo disse...

reencarnação! isso ainda me faz muita confusão.. não sei se acredito nisso... acho um pouco ridiculo e sem sentido sermos sempre os mesmos, embora eternamente reciclados... mas pronto! é uma alegria assim... nascemos para morrer e nascer outra vez e voltar a morrer e assim sucessivamente... hum... eu gosto mais de ver a verdade de frente... é um milagre estarmos aqui e quando acabar acabou... aproveitem enquanto há tempo para serem felizes!

quanto ao interior vs exterior, fifty fifty... um excelente pacote e um excelente recheio, nada deve ser deixado de parte porque tudo faz parte..

goncalo disse...

a vida fisica na realidade é apenas um "estagio" do teu espirito (só vais enteder esses conceitos quando estudares espiritismo ou espiritualidade)...

na realidade "andam" espiritos à tua volta, só nao os ves porque estão noutra dimensão, mas nao é por não veres uma coisa que ela não existe,

-tu tambem não ves electrões, e se não acreditasses em electrões nao acreditavas na electronica, e sem electronica, adiós computadores :P
-já agora, tambem não ves o vento, nem ves que a terra é redonda ;)

goncalo disse...

a vida fisica na realidade é apenas um "estagio" do teu espirito (só vais enteder esses conceitos quando estudares espiritismo ou espiritualidade)...

na realidade "andam" espiritos à tua volta, só nao os ves porque estão noutra dimensão, mas nao é por não veres uma coisa que ela não existe,

-tu tambem não ves electrões, e se não acreditasses em electrões nao acreditavas na electronica, e sem electronica, adiós computadores :P
-já agora, tambem não ves o vento, nem ves que a terra é redonda ;)

goncalo disse...

concordo com o rafael e com o danilo, só queria acrescentar que não é só em termos de beleza.

quando não temos corpo (somos só espirito), "pedimos um corpo a deus" para encarnar a vida fisica, e recebemos um corpo, com os dons que nós adquirimos ao longo da nossa existencia (por exemplo, o facto de nascer com visão).


ps: só quero acrescentar que nós só nao nos lembramos das nossas vidas passadas para nosso próprio bem, quer acreditem ou não, se nos lembrassemos das nossas vidas passadas a nossa vida seria bem pior.

apesar disso nós somos sempre capazes de nos lembrar ao longo da nossa vida, vamos tendo visoes (por exemplo em sonhos/pesadelos) que estão directa ou indirectamente relacionadas com vidas passadas, tambem é possivel ver com espiritismo (por ex: tarot), mas não é aconselhado :D

Pedro Constantino disse...

Obrigado pela tua partilha MKB. Abraço