segunda-feira, 16 de novembro de 2009

“O Que Dizer, Fazer e Ser em Qualquer Contexto Com Qualquer Pessoa do Sexo Oposto Para a Atrair Naturalmente”

Muitas vezes recebo mensagens de homens e mulheres, que acompanham o Cool Vibes ou que o acabaram de descobrir, em que me perguntam coisas do género:

O que digo a uma mulher nesta situação?

O que faço para atrair um homem?

Qual é a melhor atitude a ter?

Resumindo, perguntam-me o que dizer, fazer e ser para atrair alguém especial naturalmente... ou para pelo menos numa determinada situação gerarem uma energia estimulante com alguém de quem gostam.

Acontece que, seja qual for o contexto, seja quem for a pessoa do sexo oposto... o que se diz, faz e é, é sempre o MESMO.

A resposta é sempre a mesma para todas as situações, para todas as pessoas do sexo oposto.

Este é provavelmente um dos posts mais pequenos e importantes do Cool Vibes, pois as melhores e mais conscientes respostas são muitas vezes as mais simples, curtas e directas.

Então o que se diz, faz e é?

O que se diz...?

A verdade.

Seja quem for a pessoa ou o contexto, se te questionas sobre o que dizer... a resposta é: diz a verdade!

Sempre que te façam uma pergunta... responde a verdade.

Sempre que estás a falar sobre algo, sobre ti... diz a verdade.

Se estás numa situação em que não te vem nada à cabeça para dizer e há um silêncio (o que é natural, e deves aprender a apreciar e usar esses silêncios, pois intensificam a intimidade e a ligação entre ambos), simplesmente diz a verdade: “Hey, não faço a mínima ideia do que dizer agora...”.

A única coisa que pode impedir um ser humano de dizer a verdade é o MEDO. Medo das consequências.

Mas medo não é uma desculpa real para nada. Há que transcender esse medo enfrentando-o regularmente... e é mais importante dizermos sempre a verdade do que seguirmos o medo que sentimos.

Medo é o oposto de Amor...

Logo, medo = mentira, amor = verdade.

É super simples.

Diz a verdade sobre o que sentes, sobre quais são as tuas intenções. Sobre o que gostas e o que não gostas. As tuas preferências e opiniões. Os teus objectivos e estilo de vida.

Se disseres sempre a verdade saberás sempre o que dizer a uma mulher, ou a um homem. Porque a única coisa que realmente interessa dizer é a verdade. Ser honesto e sincero.

A verdade pode ser que estás curioso e tens uma dúvida... e então fazes uma pergunta.

“O que é que eu lhe digo para iniciar uma conversa e para a conhecer?”

A verdade.

“O que lhe digo durante uma saída?”

A verdade.

Então e o que deves fazer em qualquer contexto, com qualquer pessoa do sexo oposto...?

O que se faz...?

Ama-se incondicionalmente!


Isto é o extremo oposto de querer obter algo e de manipular.

É aceitar o momento tal como ele é... e continuar a partilhar. É continuar de coração aberto mesmo diante da rejeição ou da crítica... ou da traição... é dar sem precisar de nada em troca, pelo puro prazer de contribuir para a vida da pessoa.

Portanto, se a pessoa telefona ou não, se manda email, sms ou não... se responde no MSN ou não... se aceita um convite para sair ou não... se quer namorar contigo ou não... se te quer beijar ou não... se quer ir para a cama contigo ou não... fazes sempre o mesmo: amas incondicionalmente.

Amar incondicionalmente é uma energia muito mais importante para o mundo do que aquilo que obtemos individualmente para nós próprios.

Mais uma vez, é super simples.

Se te surgir a dúvida, “o que faço agora em relação a esta pessoa? Qual é a melhor coisa a fazer?”, a resposta é sempre a mesma: ama incondicionalmente.

Vem de uma energia de dar... e não te obter. De partilhar, de oferecer, de contribuir com algo... que pode ser material, mental, emocional ou espiritual.

Estas perguntas geralmente surgem porque a pessoa quer obter algo... e então ela questiona-se “O que tenho de dizer ou fazer para obter isto que quero desta pessoa...?”

Completamente ERRADO!!

A pergunta deve ser: “Como posso dar algo a esta pessoa que lhe melhore a vida de alguma forma? Que lhe traga momentos, experiências e emoções que a façam amar mais a vida, e andar mais alegre e sorridente?”

“O que posso dar?”

“Como o posso dar?”

“Quando o posso dar?”

“Onde o posso dar?”

Estas são as perguntas de quem Ama Incondicionalmente.

E se pensas que quem faz isto não obtém nada em troca porque não está a pensar nisso, então estás muito enganado...

Só que isto NUNCA funciona como um truque... é uma energia que ou está desenvolvida e presente em nós, ou nada feito. O mero acto físico e visível de dar nada significa em si. É bom e positivo mas é a energia que está por detrás dele que define tudo. E se por detrás do acto de dar estiver a intenção ou a energia carente de obter... esquece.

E o que se deve ser? Qual é a atitude certa?

O que se é?

Autêntico!

Deves ser sempre tu próprio. Claro que se como és agora não te está a permitir criar a vida e relações que desejas, então tens de passar por um processo de subida de nível de consciência em vários aspectos e áreas... assim como desenvolver certas capacidades... mas nada nesse processo de mudança é falso. Todos os passos desse caminho de evolução são autênticos, e em cada um deles és sempre tu próprio.

A ideia é nunca fingires ser algo ou alguém que não és... Gostar de coisas de que não gostas... Ir onde não gostas de ir... Fazer o que não gostas de fazer... para atrair alguém, ou para despertar o seu interesse em ti.

Há muitas pessoas que fazem isto, e é um ERRO. Ao início “resulta”... mas depois porque não és essa pessoa, a outra pessoa acaba por descobrir e é vergonhoso. Típico de um nível de consciência muito baixo e egocêntrico.

Aquilo a que a famosa dupla de extraterrestres do Cool Vibes costuma chamar de “macacos” ;)

Só sendo tu próprio irás atrair e manter na tua vida pessoas semelhantes a ti, com quem podes ter as melhores relações e ligações.

Duas pessoas muito diferentes remam em direcções diferentes e o barco da relação fica parado, e os parceiros frustrados. E isso não tem nada a ver com uma relação íntima extraordinária.

As pessoas, os parceiros, têm de ser semelhantes e compatíveis. Não é iguais, é semelhantes e compatíveis.

E agora um pequeno extra ao que se deve ser...

Curioso!

Curiosidade genuína gera perguntas e tema de conversa. Faz-nos pensar na outra pessoa, no Ser que está à nossa frente, como ele é, o que sente, do que gosta, os seus sonhos e paixões, o seu passado e história... faz-nos mergulhar na outra pessoa e ter verdadeira consideração por ela. Faz-nos ir para além da aparência física, da ligação superficial, e faz-nos de facto gerar e ter intimidade com ela.

O engraçado é que, ou se está a pensar na pessoa, ou se está a pensar naquilo que se quer obter dela, e em como o conseguir obter.

No fundo, ou se é genuínamente curioso ou se é egocêntrico. A curiosidade genuína em relação a outra pessoa, só surge a partir do nível de consciência etnocêntrico.

Podia dizer muito mais, mas na verdade tudo isto é super simples de compreender. Já desenvolver é outra história...

Dizer a Verdade (Honestidade & Sinceridade)

Amar Incondicionalmente (“O que lhe posso dar?”)

Ser Autêntico e Curioso – Seres sempre tu próprio, e teres prazer em descobrir mais sobre o Ser que está à tua frente.

O post é pequeno, mas não penses que te escapas sem um pequeno trabalho de casa...

Mesmo como na escola ;)

Vais pensar em alguém que:

Ou gostavas de conhecer...

Ou que já conheces, de quem gostas e com quem andas a sair...

Ou com quem estás numa relação...

E vais pensar de que forma aplicar os conceitos deste post na ligação que tens com essa pessoa.

Como aplicar o conceito de dizer a Verdade?

Como aplicar o conceito de Amar essa pessoa Incondicionalmente? O que lhe posso dar? O que posso partilhar com ela sem querer nada em troca? Sem querer saber de resultados?

Como aplicar o conceito de ser eu próprio, e de querer saber mais sobre ela? O que lhe posso perguntar sobre ela e a sua existência?

Pensa, escreve... faz o que te ajudar mais. Mas faz este exercício... pois se o fizeres correctamente e aplicares correctamente estes conceitos, garanto-te que vais mudar a tua vida.

Há muitas perguntas que se as fizermos nos ajudam a evoluir e a mudar a nossa vida. Para acabar este post, deixo-te uma das minhas favoritas:

“O que estou a fazer pelo mundo?”


Faz as mulheres felizes... mesmo que não obtenhas nada em troca, e sem quereres obter nada delas.
~ Pedro Constantino
:: Cool Vibes ::

Perguntas:
CoolVibesClub@hotmail.com

** Junta-te à comunidade online do Cool Vibes em http://coolvibes.ning.com/ conhece pessoas interessadas em desenvolvimento humano e recebe as principais novidades em 1ª mão! **

11 comentários:

♥rose♥ disse...

MUITO BOM...Sem dúvidas!

PedroXeneta disse...

Post brutal! Lido após o anterior então...muito completo, se isso é possível. O básico, o fácil de compreender, o deserto para atravessar...custa muitas coisas, resulta numa explosão de integridade e preenchimento interior com o devido preenchimento vindo por parte dos outros.

=)

Don Conejo disse...

É maravilhoso ter consciência do que escreveste neste post Pedro.
Hoje em dia noto que muitas vezes eu agia desta forma.. mas outras, necessitava da opinião do nosso divertidíssimo amigo, o EGO. Portanto, ficava tramado.
O curioso é que, quando conversas com interesse genuíno, te deparas com duas situações em geral:
1ª- A outra pessoa contribui para a interação, se empolga. Mostra adimiração pelo teu jeito diferenciado, tuas perguntas. A interação é estimulante.
2ª- Não se abre.. demonstra desinteresse, leva a conversa para críticas, não da valor para aquele momento.
Perceber facilmente essas atitudes, é o preço de se evoluir de consciência.
Porém, nós, adeptos do CoolVibes, somos doadores altruístas, que tem no seu significado: "Aquele que pensa nos outros ou que pensa mais no outros que em si, solidário, caridoso, contrário de egoísta."
Para aqueles da 2ª situação, dizemos "Asta La Vista Baby".. Para os da 1ª situação, "Bien Venido, Mi casa es tu casa." ;) Abraço a todos!

Pedro Constantino disse...

Obrigado Rose!

Pedro Constantino disse...

É isso tudo Pedro! Obrigado!

Pedro Constantino disse...

lol não sabia que o Terminator também acompanhada o Cool Vibes... mas é bem-vindo! Obrigado Don Conejo! As tuas palavras estão correctas.

sofia disse...

este post é o reflexo das nossas vidas..... nao só este como os " kase" todos k li...... sao de uma inspiraçao, de um estudo tao intenso tao profundo..... ao ler senti, kalker coisa de ensinamento..... mas tao natural e tao "bem ker".... beijinho sofia - porto

Pedro Constantino disse...

Obrigado Sofia!

Beijo

Alex Toth disse...

Seja autêntico, mas isto não quer dizer para ficar estagnado, imutável, deve sempre haver mudanças... Duas frases que as tenho sempre em mente, principalmente esta primeira:

"The only thing constant in life is change". François de la Rochefoucauld (1613-1680); French moralist

"He that never changes his opinions, never corrects his mistakes, and will never be wiser on tomorrow than he is today". Tryon Edwards (1809-1895); US author, lexicographer.

Anónimo disse...

hey Pedro!

Este post é muito bom..Um dos melhores para mim.
Já experienciei a energia de dar sem querer algo em troca, apenas pelo dar e contribuir, seja com o que for, com uma brincadeira , uma piada ou um sorriso.
mas tal como dizes, há uma energia por detrás...

Mas o que te queria perguntar era o seguinte:

Porque relacionas o nível de consciência do Etnocentrismo com a curiosidade genuína?

E positivo ser Etnocentrico?

Referes-te no Post ao nível de consciência do Etnocentrismo,pelo que sei isso significa diferenciar alguém de nós, um tipo de pessoa ou um grupo de pessoas.



Forte Abraço.

Pedro C. disse...

Olá! :) obrigado por teres lido o post. Quando falo em etnocentrismo falo na capacidade de estar consciente não apenas de nós, mas de algo para além de nós. Neste nível de consciência (que engloba outros níveis de forma geral) o indivíduo deixa de ter a atenção (consciência) apenas centrada em si (egocentrismo) e passa a ter também nos outros (etnocentrismo). Em vez de pensar apenas em "eu, eu eu," passa para o "nós, nós, nós". Daí falar em curiosidade genuína em relação a outra pessoa, pois no egocentrismo essa curiosidade é falsa, é apenas um pretexto para satisfazer o "Eu" e não um impulso de interesse e apreciação da pessoa que está à nossa frente, sem se querer "meter algo ao bolso". Etnocentrismo não garante ser-se positivo, mas pode-se ser positivo e etnocentrico. Eu pessoalmente já não uso estas definições do etnocentrismo, já não as considero úteis e já as acho confusas. Mas serviram-me na altura em que as descobri e estão aqui para quem servir.