quinta-feira, 10 de setembro de 2009

"9 1/2 Weeks - Vídeo (Slave to Love) - Uma Aventura Romântica Para Te Inspirar"


Esta semana é semana de workshop (Introdução à Atracção, no sábado), por isso o post de hoje é simples.

Decidi partilhar contigo um dos meus vídeos favoritos, do meu filme favorito:

9 ½ Weeks

Este excerto é uma grande inspiração para qualquer homem que deseja satisfazer mais as mulheres com quem sai ou a mulher especial com quem tem uma relação íntima, ou ligação mais profunda.

Presta atenção como John (Mickey Rourke) trata Elizabeth (Kim Basinger), como fala com ela, a variedade de situações, momentos e brincadeiras que partilham.

É assim que é suposto ser uma relação íntima: livre e uma aventura.

Uma aventura romântica, sem prisões ou cobranças. Sem manipulações ou secas.

Fluída como uma bela melodia... intensa como a mais expressiva das pinturas... livre como o vento... agradável como uma brisa fresca numa quente tarde de verão... saborosa como chocolate... relaxante como uma massagem... mágica como um sonho... inesquecível como o primeiro beijo ou primeiro amor...

É isso que realmente vale a pena ter com alguém do sexo oposto, é isso que realmente vale a pena oferecer a alguém especial.

Uma surpresa, uma aventura... que se desenvolve naturalmente, sem nada se querer em troca. Cujo próximo momento surge inesperadamente, e ecoa para o resto das nossas vidas.

Não é fácil, pois quando as pessoas têm medo do Amor, nada podes fazer. O ego tem medo de se diluir na entrega incondicional ao outro... e é normal que tenha, só que assim nada de especial acontece. Não há aventura romântica para ninguém. Não há paixão nem magia na vida.

Estes são sem dúvida dos melhores 5 minutos alguma vez criados pelo cinema. Vê e revê, e inspira-te. Todas as energias da atracção natural estão aqui presentes... e nunca se sabe quando será o teu próximo encontro.

Podemos criar todas as oportunidades do mundo... mas se nenhuma delas tiver 100% da nossa presença, se em nenhuma delas formos autênticos em relação às nossas emoções e intenções, se não formos nós próprios, se nenhuma delas for devidamente apreciada e celebrada, se não arriscarmos em nenhuma delas, se não demonstrar-mos interesse em nenhuma delas, se não criarmos verdadeiro estímulo em nenhuma delas, e se não nos dermos e entregarmos sem querer nada em troca em nenhuma delas... então elas não valem nada.

A beleza existe para ser apreciada e celebrada, ela precisa de uma testemunha. E é isso que tens de fazer... mesmo que sejas rejeitado. É essa a missão do homem: fazer as mulheres sentirem-se bonitas, trazer paixão e romance à sua vida... sem precisar de nada em troca. E quando começares a viver a vida assim, é quando te encontrarás rodeado de mulheres especiais, cuja ligação nunca desaparecerá, e farão parte da tua vida para sempre.

Nenhum guerreiro espartano abandona o campo de batalha e os seus companheiros antes da batalha acabar... seja qual for o seu desfeixo. É “vencer ou morrer”. É uma entrega incondicional à causa, à missão, ao propósito, ao caminho...

E se essa missão é fazer as mulheres felizes... fazê-las sentir-se bonitas... trazer paixão e romance à sua vida... fazê-las pela primeira vez na vida experienciar Amor... então tens de te manter firme, mesmo que sejas trespassado por 1000 flechas de rejeição.

Esta atitude não vem de suplicar por algo que se quer obter da mulher... não vem de carência nem de fraqueza. Não se trata de perseguir para o resto da vida uma só mulher...

Esta atitude vem da capacidade e poder espiritual masculino, de dissolver o seu ego, as suas necessidades e desejos pessoais (impulso sexual, obter validação, etc), e de assim conseguir ter uma presença pura de contribuição para a vida de uma mulher, aconteça o que acontecer entre ambos.

Vou ficar por aqui, era suposto o post ser simples. Mas o que é para ser dito tem de ser dito.

Aprecia o vídeo (e a música).





Se fores à workshop, até sábado!

Vai ser **ESPECTACULAR**!! =)

~ Pedro Constantino
Cool Vibes

Perguntas:
CoolVibesClub@hotmail.com

10 comentários:

Kohinoor disse...

Hey! Esse é Um filme muito fixe, revela muito bem as dinamicas eróticas e sensuais entre homem e mulher. Tem uma boa sedução, dominancia e submissão, aventura, tabus.

Há tesão, paixão, apoio, carinho, ela confia nele, sabe que a vai tratar bem... mas não acho que é exemplo de uma boa relação íntima no seu total. Intimidade é auto-conhecimento do próprio e do outros. Dizer as verdades, conhecer os lados bons e maus do outro e aceita-los leva a uma grande proximidade, é necessário uma abertura e partilha de ambos, não é fácil pois estamos a expor coisas que nos fazem sofrer, por isso é preciso verdadeira coragem para a intimidade. Coragem de espartano eheh

Neste filme, ele está sempre a provocá-la, brincar, ter sexo, cuidar dela, enche-la de mistério, é um bom sedutor, ela confia nele, mas não há muito aprofundamento entre dois seres humanos.

Experimenta ver este curto vídeo, para mim isto é boa criação de intimidade e ao mesmo tempo boa sedução

http://www.youtube.com/watch?v=hezrZJytKcA

Um Abraço

Daniel disse...

Uau.

E pensar que nunca vi o filme.
Fiquei sem duvida com vontade de o vêr,obrigado Pedro.

Kohinoor disse...

Desculpa estar a misturar filmes, mas continuei a ver cenas de um filme e achei apropriado partilhar mais esta cena

http://www.youtube.com/watch?v=k4UDuvij-VM

Abraço!

Hugo Roque disse...

Boas Pedro!

Está um post espetacular, curto mas directo sobre aquilo que se perde quando não se abandona o ego.

Cada vez me apercebo mais da importância de ser autêntico independentemente de qualquer "rejeição" que possa ocorrer. Ser autêntico pode ter como consequência uma relação como essa do fantástico filme que já vi e que sem dúvida é inspirador. Dá vontade de seguir os passos do John.

Grande abraço e até Sábado para a brutal WS

Pedro Constantino disse...

Obrigado Hugo!

Lá estaremos no sábado! Oh yeah!!

É difícil explicar por palavras o impacto extraordinário que esse filme teve na minha vida. Ainda hoje sempre que o vejo, quando depois vou sair, acontece sempre algo fora do normal...

Grande abraço!

Pedro Constantino disse...

Kohinoor:

Eu até estou com receio de ver o que é! lol

Obrigado por partilhares, grande abraço!

Pedro Constantino disse...

Tens razão man, o filme não é perfeito, o John não é perfeito, a relação não é perfeita. Mas é o melhor e mais completo exemplo que podes encontrar no cinema.

Ou podes sempre ver aqueles filmes onde o gajo tímido frustrado *gulp!* persegue a mulher bonita e desejada o filme todo, com elogios e prendas e sacrifícios e depois ela aceita-o (wtf?!) mesmo à ficção científica! lolol

Vinicius disse...

Realmente a relação dos dois no filme não é perfeita, mas há uma polaridade masculino/feminino muito forte.

É um bom exemplo de linguagem corporal, comportamento e interação com a mulher.

Don Conejo disse...

Me amarro muito no estilo do Mickey Rourke... é de tirar o chapéu.
Apesar de ser um excelente exemplo de como sentir-se a vontade com sua masculinidade, é importante destacar que devemos "adicionar" tal qualidade à nossa personalidade.. e nunca imitar alguém.
De todos os filmes que vi sobre sedução, o personagem que mais se assemelha comigo é o Alfie, com Jude Law (seu jeito, e não seus princípios).
Acredito que a evolução é um quebra-cabeças, onde tu procura as peças em diversos lugares, e aos poucos - conforme julgares melhor - vais encaixando no teu jogo ;)
Concordas Pedro??
Boa workshop à todos.. até mais!

Pedro Constantino disse...

Don Conejo:

Um dos principais princípios do Cool Vibes é a AUTENTICIDADE:

Seres tu próprio, ao mesmo tempo que adquires novas compreensões Verdadeiras e desenvolves qualidades reais. Ou seja, enquanto sobes de nível de consciência.

Não se trata de imitar (ou fingir ser) o John do "9 1/2 Weeks", mas sim de adicionar/integrar os seus pontos positivos e energia em ti, para quem já és e o que está dentro de ti venha cá para fora de uma forma ainda mais poderosa e atraente.