sexta-feira, 17 de julho de 2009

"Uma Aventura Chamada Consciência"

"Uma Aventura Chamada Consciência"


Este é um dos posts mais importantes que eu alguma vez irei escrever aqui no Cool Vibes.

Há uns dias atrás estava a meditar e tive uma das experiências e realizações espirituais mais intensas da minha vida.

Logo a seguir um novo pedaço de informação surgiu na minha mente. Foi fantástico e inesperado. Muitos já disseram aquilo que estou prestes a revelar neste post, não é nada de original ou inédito, mas é algo que veio directamente de uma experiência espiritual minha, e por isso é apenas a minha versão da Verdade, expressa através das minhas palavras.

Eu “vi” em segundos tudo o que aconteceu desde o início dos tempos. Este “ver” foi na minha mente, pois foi posterior à experiência. Foi a conclusão que o novo pedaço de informação trouxe.

Ao “ver” tudo o que aconteceu desde o início dos tempos, eu reconheci uma direcção. Uma tendência. Algo em comum em todos os eventos e acontecimentos do Universo e da Vida.

Eu “vi” o sentido e significado da Existência. Qualquer pessoa o consegue “ver” meditando, isso não faz de mim especial em nenhuma forma.

O que é mais importante aqui, não é o que me aconteceu ou o que eu sou capaz de experienciar, isso é completamente irrelevante. O que interessa é a informação que estou prestes a partilhar contigo.

E essa informação é o sentido e significado da Existência.

Tudo é, nada mais, do que a evolução da Consciência.

O desenvolvimento e constante transformação do impulso criador do Universo.

Tudo o que acontece, “bom” ou “mau”, acontece sempre dentro do contexto da evolução da Consciência.

Esta Consciência é o Todo. É tudo o que existe, mas apenas está consciente da sua própria existência através do ser humano. Nós somos o “topo de gama” aqui da cena, pois pela primeira vez, através de nós, a Consciência sabe que existe.

Atenção que a Consciência é apenas uma só “entidade”, ou “inteligência”. Está ligada a tudo pois é tudo, e tudo é ela.

O nosso corpo percepciona apenas aquilo a que se chama de realidade material, onde tudo tem uma forma com “contorno”, separada de tudo o resto. Mas isso não é tudo o que está à nossa volta, é apenas o melhor que os nossos olhos conseguem ver.

Há muitas coisas que são demasiado rápidas e pequenas para os nossos olhos as conseguirem percepcionar.

Na Verdade não há separação, isso é uma ilusão da nossa visão. Porque entre ti e o monitor do teu computador está oxigénio. E tanto o monitor do teu computador, como o oxigénio, como o teu corpo, são feitos de energia. Invisível a olho nú, mas já visível através de miscroscópios.

O conceito de energia faz confusão a muita gente, mas nada mais é do que os átomos que compõem todas as coisas. São tão pequenos que não conseguimos ver, mas estão sempre presentes a “funcionar”, e a ter um impacto na realidade e nas nossas vidas.

Tudo no Universo, no seu nível mais pequeno, é feito de energia. É tudo uma só “coisa”. Um só “corpo” ou “entidade”. É omnipresente. Só que os nossos olhos conseguem apenas ver o nível material do que nos rodeia.

Para estarmos em contacto com esta energia, ou Consciência, ou espírito, temos de nos desligar do nosso eu material que parece estar separado de tudo o resto que nos rodeia. E para isso temos de nos desidentificar do nosso corpo, pensamentos ou emoções. Ou seja, temos de nos colocar num estado puro de observação, ou Consciência, ou acto de testemunho, presentes no momento, e identificarmo-nos com essa capacidade de testemunho.

Nesse momento iremos ver que temos um corpo... mas não somos esse corpo.

Que temos pensamentos... mas que não somos esses pensamentos. Vemo-los a surgir e a desaparecer, e não nos perdemos neles.

Que temos emoções... mas que não somos essas emoções. Vemo-las a surgir e a desaparecer, e não nos perdemos nelas.

Que nada à nossa volta somos nós... que tudo pode desaparecer, nós testemunhamos esse desaparecimento, mas depois desse desaparecimento continuamos a existir e a testemunhar. Sejam objectos, máquinas, pessoas, dinheiro, locais, actividades ou relações... nós somos aquele que testemunha tudo isso, e não somos nada disso. Continuamos a testemunhar para além disso, depois de desaparecer.

Chama-se a esta desidentificação meditar. Cria em ti um forte estado de paz interior, confiança, entusiasmo, inspiração, compaixão, etc. E são essas as emoções mais frequentes quando se funciona através da dimensão espiritual, ou se vem de um estado de Consciência.

Portanto, tudo é energia, tudo é Consciência. Esta Consciência já existia antes do Big Bang, antes de haver matéria e luz... e foi-se desenvolvendo, de quark para átomo, de átomo para molécula, de molécula para célula, de célula para organismo...

E cá estamos nós agora.

Tudo o que aconteceu antes de surgirmos, tudo o que acontece durante a nossa vida, e tudo o que continuará a acontecer no futuro, é a evolução da Consciência. É sempre dentro desse contexto. A Consciência não é algo que está fora de nós, ou acima de nós, é o que todos nós somos... somos nós. E quando Acordamos para isso, então é que as coisas começam a correr bem melhor. O sofrimento e os problemas começam a desaparecer, pois estamos a viver em sintonia com a direcção e sentido natural do Todo (Consciência). Seguimos um caminho de evolução e contribuição.

A vida é no fundo uma aventura chamada Consciência. E foi essa a frase que me surgir na mente depois da meditação e da intensa experiência espiritual. Se no futuro alguém escrevesse um livro sobre a história do Universo e da Vida, esse poderia muito bem ser o título: Uma Aventura Chamada Consciência.

E esse é sem dúvida o melhor e mais entusiasmante e interessante filme de todos! E nós somos sempre a personagem principal... pois a Verdade é que só há uma personagem nesta história: A Consciência.

Os bons e os maus momentos, a saúde e as doenças, o amor e ódio, a destruição e a criação, as pessoas certas e as pessoas erradas, as conversas estimulantes e as discussões violentas, as relações e as separações, as dores e os prazeres, as alegrias e as tristezas, as descobertas e as perdas, o sofrimento e a felicidade... tudo isso faz parte da aventura. Nós, como ser humano, como eu separado, somos algo passageiro. Temos um nascimento, uma vida e uma morte. Mas a Consciência, aquilo que realmente somos, continua cá depois da nossa morte biológica, da mesma forma que já cá estava antes do nosso nascimento e do nascimento dos nossos pais.

E quando todos os seres humanos estiverem conscientemente alinhados com o sentido evolutivo da existência, este será um mundo maravilhoso.

Até lá a história é uma aventura difícil... e nós somos o herói. A nossa maior “batalha” é com nós próprios, é interior. Não é com os outros lá fora, que têm de mudar... é com nós próprios, cá dentro, que temos de mudar. Desenvolver a nossa Consciência e dimensão espiritual... fazer o nosso ego evoluir e tornar-se saudável... contribuir para o Todo, para que quando o nosso eu separado morrer, fique algo de valor, através do qual todos podem beneficiar. No meu caso, esse algo, é o Cool Vibes e todos os meus textos, ebooks, áudios, e vídeos. Mas cada pessoa terá o seu próprio contributo, e ele pode ter qualquer forma ou formato.

Não há inimigos nesta aventura. Se há algo que se possa chamar de “inimigo” é a inconsciência. É o não estar consciente de algo... isso sim é a única coisa que cria em nós sofrimento. Porque depois as nossas decisões e acções não serão as melhores, nem para nós nem para os outros. Logo o objectivo é mesmo esse: reduzir a inconsciência aumentando a consciência. Subindo de nível de consciência.

A inconsciência não é algo que se apaga, queima, destrói, combate ou faz desaparecer, é algo que se substitui por consciência.

Portanto a vida não tem directamente a ver com a nossa existência material, separada e passageira... mas sim com a nossa evolução de consciência. O que nos acontece ou deixa de acontecer, é “secundário”. A Consciência continua sempre o seu caminho de evolução e transformação, de holon em holon (holon é o termo usado para identificar um todo que faz parte de um todo. Um átomo é um holon pois é um todo que faz parte do todo molécula).

Se sofremos ou somos felizes, faz tudo parte da evolução da Consciência. O sofrimento humano é resultado directo de inconsciência a algum nível em relação a alguma coisa. O sofrimento é inversamente proporcional à Consciência.

Portanto temos que aprender a aceitar o positivo e o negativo da vida, pois tudo surge no contexto da evolução. Tudo é necessário para a evolução. Coisas actuais como a crise económica e a gripe A, são desafios que nos farão evoluir como Todo. Infelizmente há sempre aqueles que sofrem mais com esses desafios e até aqueles que ficam para trás... mas o Todo segue em frente. É isso que significa contribuir para o Todo: estar à altura dos desafios da vida, usá-los para evoluir, para se ser um membro do Todo que o torna melhor que ontem.

Esse todo é a Consciência. A realidade material não é tão importante assim... tudo aqui está apenas de passagem. Tudo o que é da natureza de se manifestar ou surgir, é sempre também da natureza de desaparecer. Aqui, na realidade material que o nosso corpo percepciona, tudo é passageiro e temporário. É importante, mas desaparece, renova-se, transforma-se, e a única coisa que se mantém sempre, é a Consciência. O que nós Somos. A realidade material é algo que está a acontecer, mas não és tu. É uma espécie de “campo de treino” e por vezes de “campo de batalha” da evolução.

Aqui a missão é simples: evoluir e acordar para a Consciência. Tudo o resto é importante mas secundário, e apenas um meio de chegar a isso. Nós nascemos para desenvolver a nossa Consciência. Temos as nossas necessidades claro, temos de tratar de nós e de nos sentirmos bem, mas tudo isso é apenas a base necessária para que possamos seguir um caminho de evolução.

A Consciência vai continuar o seu caminho, a sua aventura. Nós não somos o último capítulo. Mas é que nem pensar.

Já fazemos umas coisas bem fixes e giras a nível material... já conhecemos e experienciamos coisas fabulosas a nível espiritual... mas ainda nos falta tanto. E não há nada de errado nisso, faz parte da aventura. A seu tempo lá chegaremos.

Dizem que é sempre menos de 1% da população humana que a leva a chegar ao próximo nível de Consciência. Um grupo de “malucos” (ou será Corajosos...?), que põem em segundo lugar o seu conforto e prazer pessoal, em nome do desenvolvimento humano. Isto faz-me logo lembrar a história dos 300 espartanos, e em como o verdadeiro desenvolvimento humano é mais uma bela história de sacrifício glorioso e nobre, do que uma história de “sucesso”, fama, dinheiro no bolso, e outras coisas do género que são boas, mas meramente materiais e que apenas servem o ego, o eu separado, e não o Todo.

A sociedade de hoje em dia não está no nível de consciência mais elevado conhecido. Por isso para viveres nesse nível de consciência (o que não é algo fixo, mas oscilante, ou seja, uns dias estás “mais” consciente e outros “menos”), poderás ser visto como estranho pela maioria normal, e fabuloso por uma minoria mais evoluída.

Estas são as coisas sobre as quais eu gosto de falar quando saio para beber um café ou quando vou à discoteca. Por vezes irás sentir que vens do futuro, pois olhas à volta e testemunhas comportamentos e decisões inconscientes desnecessárias. É como se a maioria usasse televisões a preto e branco sem som, quando tu sabes que existem televisões fantásticas com uma imagem altamente nítida e um som espectacular. Ou o pessoal de agora anda em carros e no teu tempo tu já te teleportas. Mas não há nada de errado em usar carros ou uma tv a preto e branco sem cores, nem há superioridade nenhuma em se teleportar ou em usar a tv de alta definição e surround. Simplesmente há mais satisfação e menos sofrimento.

Este tema é delicado e complicado de explicar. Muito provavelmente daqui a 1 ano saberei falar melhor sobre isto, e verbalizarei melhor tudo isto. Mas se eu escrevi isto agora e se o estás a ler agora, é por uma razão importante, e foi a altura certa para este post surgir.

Muito mais poderia ser dito, mas prefiro não complicar. O importante a assimilares deste post é que estás a viver uma aventura chamada Consciência. Tudo acontece no contexto da evolução do Todo.

E neste “campo de batalha” chamado vida, o “inimigo” não está lá fora, mas cá dentro.

Há aqueles que mudam de lado e se juntam ao “inimigo”, há aqueles que lhe imploram misericórdia, há aqueles que estão sempre a requisitar a tua protecção e energia e nada fazem por si próprios, não enfrentam o seu “inimigo” e nem ajudam o nosso “exército”...

Há aqueles que te apunhalam pelas costas, há aqueles que fogem do “campo de batalha” controlados pelo medo... há aqueles que lamentam e questionam a existência do “inimigo” mas nada fazem em relação a ele... há aqueles tentam ignorar o “inimigo”, dizem que este não existe, que é uma fantasia, e associam o seu sofrimento a outras fontes mais visíveis e lógicas... e depois há aqueles que enfrentam o “inimigo” pelo que ele é.

Aqueles que autênticamente olham o “inimigo” nos olhos, e pelo seu acto de Coragem, e por o aceitarem não como “inimigo”, mas como uma parte de si próprios que está prestes a Acordar, ou seja, por terem Compaixão pelo “inimigo”, vão de facto evoluir, subir de nível de consciência, reduzir o seu sofrimento, e contribuir para a “vitória” do “exército”, ou seja, a evolução do Todo.

E acompanhar o Cool Vibes significa “marchar” na fila da frente. Não há brincadeiras nem desculpas. Tal como os espartanos diziam “É vencer ou morrer”... ninguém abandona os seus companheiros, ninguém foge do “campo de batalha”, ninguém se deixa controlar pelo medo. É fazer tudo o que for preciso fazer pela evolução, independentemente das consequências.

Há muita coisa que tem de ficar para trás. Muitas actividades e pessoas que têm de ficar para trás na nossa vida... há desafios constantes, decisões difíceis a tomar e sacrifícios a fazer. Apesar de difícil, tudo faz parte do processo de evolução. Tudo faz parte da aventura. Felicidade é viver esta aventura conscientemente.

O mundo precisa de heróis e guerreiros da evolução, e se estás a ler isto, és um deles. E és muito bem-vindo, pois na Verdade aqui somos poucos. Poucos nos apoiam ou compreendem, mas o objectivo também não é esse.

Este caminho é maravilhoso mas tem os seus senãos... há sempre um senão chamado desafio. Porque há sempre algo a transcender, há sempre mais um nível a subir.

Nesta aventura chamada Consciência irás sentir-te como nunca te sentiste antes... poderoso, atraente, confiante... e irás fazer os outros sentirem-se como nunca se sentiram antes. Entre outras coisas serás também uma inspiração.

Este post irá aproximar umas pessoas do Cool Vibes e afastar outras, e é mesmo assim que isto funciona. Eu não revi este post, saiu tudo naturalmente de mim, no momento presente, e é assim que vai ficar. Com erros ortográficos ou alguma desorganização/confusão, é assim que vou passar a mensagem: naturalmente, espontaneamente, autenticamente. Vindo não das preocupações e regras da limitada mas importante mente, mas sim de outro lado...

Tudo Em Nome Do Desenvolvimento Humano,
Pedro Constantino
The Cool Vibes Man

18 comentários:

PedroXeneta disse...

BRUTAL! Parabéns e obrigado por mais um "alerta"!

Alex disse...

Pedro

Acabei de Ler o post e era justamente o conceito que buscava a algum tempo na NET, espero que continue seguindo por essa linha e sei que muita gente vai cair fora pois está "inconciente" ainda....

Abraços

Alex Sander

Kohinoor disse...

Sim senhor, belo despertar! Que hajam mais destes.

Abraço

Anónimo disse...

Compreendo-te... Já senti algo idêntico, a percepção de todo o percurso de evolução... o ponto de partida cronologicamente afastado deste hoje, o ponto de chegada algures lá bem à frente... É forte, muito forte a sensação... Parece fácil saber o caminho a seguir... Evoluir no sentido do amor incondicional e absoluto... Ter consciência plena desse percurso! Para mim o ponto de chegada é Deus, o supremo encontro divino! Sei que pouco te importa saber o que eu vou dizer, porque seguirás o teu caminho de evolução mesmo que sejas o único mas não estás sozinho! Eu compreendo cada palavra tua deste post!

AlFaS disse...

Muito bom o post, tambem lamento que nao haja mais guerreiros, mas tenho esperança e fé que com o tempo esse numero aumente exponencialmente, e isso vai acontecer tao rapido, por causa da internet, onde a informacao nao é filtrada e qualquer pessoa (guerreiros) podem escrever la, vamos todos abençoar a internet e todos os seus guerreiros e pensamentos?? FORÇA AI PEDRO, nunca desitas ;) abrco

Edmilson Mateus Tomaz disse...

pedro...fantástico esse post,...

vc pode não acreditar, mas eu tive essa mesma experiencia essa semana..........foi invrivel,..não da mesma maneira que vc teve,...mas num periodo que eu estava mesmo consciente,arrumando um geito de resolver um problema que me incomodava,...eu tive a conprensão de quem eu realmente era,..uma voz silenciosa dentro de mim dizia justamente essas palavras,.:"vc tem um corpo, vc não é esse corpo,..vc tem uma mente,..vc não é essa mente..cuide bem deles como propriedade sua,..mas não considere como sendo eles"
nessa hora eu percebi um certa 'distanciação'...pela primeira vez eu entendia quem estava operando,..se era o corpo ou da mente,..mas isso não me frustrava pois eu entendia que podia controlá-los,..pela primeira vez estavam em lugares separados
antes ,a vontade do corpo me incomodava,..eu me sentia frustrado sem saber como agir,...e quando a mente começãva a encher de pensamentos?--horrivel,,.vc tem a sensação de naum saber pra onde ir....agora eu sei muito bem como agir nessas situações..pois eu sei que entendendo a diferenciação,..eu posso sair do corpo e da mente,..e deixar que a voz silenciosa me de a resposta em um 'lugar secreto'.onde a mente e o corpo pode me deixar em paz......foi uma experiencia incrivel,..entendo bem como esta se sentindo..é muito dificil falar sobre uma experiencia,faltam palavras,...mas isso me deixa fascinado,..é algo que me faz querer falar mais e mais sobre isso...e sei que essas experiencias continuarão a ocorrer,..a mendida que a consciencia evoluir.


edmilson tomaz-Brasil

anu_celtic disse...

Compreendo perfeitamente, aquilo que escreveste...ultimamente tenho sentido com mais frequência algumas das sensações que aqui escreveste...inclusive durante esta semana..tudo de bom!! bjs Rita

Anónimo disse...

Caro Pedro,
é como minha mãe sempre me ensinou: "Faça para os outros aquilo que tu gostaria que fizessem à ti"
Quando sentimos/pensamos/fazemos coisas boas, as mesmas retornam para nós, mesmo que de outras formas. Qualquer pessoa pode parar e perceber. É a nossa recompensa por estar contribuindo para o Todo (KARMA).
Acontece que se 90% das pessoas mal consegue compreender algo tão simples como isto que citei a cima.. me digam, como seria possível, nós, humanos, conhecer os maiores segredos do universo?? O nível de CONSCIÊNCIA nos impediria (a começar pelo Ego).
Assim como uma criança primeiro aprende a engatinhar, para depois andar, e por último, correr...
Precisamos praticar o bem, as coisas mais simples.. só assim iremos evoluir de Consciência.
Sabe Pedro, depois de estudar o Catolicismo, Cristianismo, Espiritismo, Budismo, Lei da Atração, CoolVibes... essa é a minha visão da vida.
Portanto, espero que todos tentem passar mais energias positivas para os outros, e percebam que Deus está dentro de mim, de você, dele, dela, da Natureza, do Universo, e de tudo aquilo imaterial que nos rodeia. Façamos valer nosso tempo aqui na Terra! Contribuam!
Obrigado por mais um Post repleto de Autênticidade, Integridade, Humildade, Positividade, Coragem e Honestidade.
Aloha!
Don Conejo

mikeb disse...

Olha e eu nao percebo nada disto!! LOL

Abraços!

mikeb disse...

Pedro, uma pergunta:

Se isto aqui na vida é uma passagem porque não usufruir dela e agarrarmo-nos a ela a 100%?

É que a ideia que dá é que ao viver essas experiencias espirituais, "esquece-se" o mundo material, que no fundo até tem muitas coisas boas. Parece que se ignora o mundo material, e passa-se para o mundo espiritual.

Ou o que falas aqui é o equilibrio entre os dois?

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Experiências espirituais fazem-nos subir de nível de consciência o que nos permite sentir mais o mundo material e funcionar melhor nele. Nada é esquecido, apenas visto mais como realmente é. Vai-se de inconsciência para consciência, e o que antes era a única letra que se conhecia, agora faz parte não só de um alfabeto completo, como também passa a ter um significado juntamente com outras letras (palavra, frase, texto...). É simplesmente uma forma mais consciente, completa, inspirada, útil e eficaz de estar no mundo material. É como se passassem a haver dois canais de existência: um material, passageiro, separado, físico, prático... e outro universal, evolucionário, espiritual, consciente, em sintonia com tudo, através do qual depois orientamos o material para reduzir o sofrimento e o fazer evoluir.

§Fábio§ disse...

Feliz Dia do Amigo Pedro !!!!!!!

Anónimo disse...

Olá Pedro!Parabens!Não é fácil descrever de uma forma tão simples e linear o que acabou de escrever...eu compreendo porque necessitou de escrever sem rascunhos,deixando a tomada de consciência fluir por si.Na realidade estas "percepções" da Consciência Suprema surgem como um "flash"(de alguma maneira é-nos permitido ver por segundos de uma forma tão nítida o sentido da existêcia).Gostaria de lhe dizer que não está sózinho na experiência que teve, algo semelhante despertou em mim há algum tempo atrás, precisamente numa experiêcia de meditação.Apesar de não ser fácil explicar como numa "viagem" interior se chega a esta percepção, eu sei como se sente..e foram muito gratificantes para mim as suas palavras, também deixei de me sentir sózinha...
Haverá talvez um dia em que aquilo agora discutimos faça parte de uma qualquer disciplina num nível de consciêcia mais avançado "História da Evolução Universal" :)
Obrigada e continue!precisamos de Seres Humanos assim!

Cumprimentos,

Mizé

Rodrigo disse...

nao concordo com muita coisa nesse artigo...
a começar pela facto de 'catalogares' a vida material como uma passagem e evoluçao, uma especia de odisseia, quando o ''TODO'' ja é perfeito, ou nao, ele simplesmente é, logo, nao pode evoluir... na minha perspectiva, a vida material nao passa de um produto da nossa mente, uma ilusao, um sonho em q participamos e q criamos.. e toda a nossa existencia se baseia nesse paradoxo: sermos ao mesmo tempo o criador deste sonho, 'realidade', e uma personagem nele.. sendo a nossa dimensao criadora inconsciente enquanto participamos no sonho, realidade... no entanto, nunca perdemos essa identidade e podemos sempre reclamá-la...

ja alguma vez tiveste um sonho em que parecia tudo tao real que mesmo depois de estares acordado ainda nao sabias se era real ou nao?
eu ja, e essa é o fascinio da nossa mente, é ultra-hipnotica, consegue-nos convencer de tudo... toda a vida é uma metáfora entre a imaginaçao e a realidade, no distinguir uma da outra é que está a dificuldade, como diz o xeg..

o segredo para mim, é viver em lucidez... pois a maioria das pessoas vive em trance, no seu trance, hipnotizadas por aquilo q aceitaram como realidade, vivem dormentes neste sonho... o segredo é nao acordar do sonho mas sim vivê-lo com lucidez e ser ao mesmo tempo o criador como a personagem, com plena consciencia das duas ;)

abraço

Junão disse...

FABULOSO! Penso da mesma maneira, e acho que o seu pensamento faz parte de uma tradição de pensadores antigos... antiquissimos!
Temos de manter a chama acesa!

Juntemo-nos todos e vamos a luta para manter a consciencia em todos os momentos! Quanto mais tempo nos ficarmos conscientes, de maior qualidade será nossa vida e mais rápida será nossa escalada!

Me junto a ti e
CONVOCO A TODOS PARA PARTICIPAR DESSA LUTA!

Anónimo disse...

bela interpretação dum momento, cultivado por um curioso terrestre/sideral

Ze disse...

Olá!
Grande post! Tenho uma questão: qual é a forma "correcta" de meditar de forma a conseguir obter realizações espirituais como a descrita?
Obrigado!

Pedro C. disse...

Zé:

Meditação não é uma questão de performance, mas sim de intenção.

A intenção é silenciar a mente, e para isso qualquer técnica de meditação eficaz é válida.

Basta fechares os olhos e estares num ambiente silencioso, e ficares a testemunhar os pensamentos e emoções que surgirem, sem te envolveres com eles, sem os alimentares. Quanto mais fizeres isso, menos pensamentos terás, até que a mente fica silenciosa e começas a experienciar realizações.

Não chega apenas meditar, há que contemplar e experienciar a vida. Servir e enfrentar os nossos medos, etc.