segunda-feira, 30 de março de 2009

"Mais Sobre Relações Íntimas, Namoro, Virgindade, Amor, Selecção Consciente De Parceiro, Níveis De Consciência, Homens, Mulheres E Atracção"


Recebi um comentário ao post sobre o tema da virgindade que achei muito importante. Tocava em vários pontos essenciais que considero ser de interesse geral para os homens e mulheres que querem de facto criar e experienciar uma vida amorosa de qualidade, evitar o tipo errado de parceiro e subir de nível de consciência.
Lê o comentário e depois em baixo a minha resposta.
Comentário de anónimo:
"Tu não percebes muito de raparigas... uma rapariga virgem pode perfeitamente querer ter uma relação intima sem que isso signifique que tenha de haver sexo obrigatoriamente ("sem sexo apenas existe uma espécie de amizade" escreveste tu algures). essa atitude significa que uma rapariga precisa de tempo para se sentir segura e confortável com a decisão de perder a virgindade ou até mesmo de ir para a cama mesmo que já não seja virgem, precisa de confiar no homem com quem quer ter a relação sexual e sentir-se à vontade com ele, não significa que a relação seja uma espécie de amizade, significa que demora algum tempo a aprofundar a intimidade! os rapazes e os homens em geral é que não sabem pensar em mais nada a não ser sexo, não sabem gostar das raparigas e apenas as consideram objectos de prazer que têm de estar sempre disponiveis à hora e ao ritmo que eles querem e as mulheres como têm medo de ficar sozinhas acabam por satisfazer estes estupidos caprichos esquecendo-se de se satisfazem as suas proprias necessidades de serem entendidas e amadas como realmente são! para os homens só conta a "tesão", não existem homens com coração! e as mulheres deixam-se enganar, usar e manipular... virgens ou não virgens não aprendem a respeitar-se e a exigir aquilo que as satisfaz realmente. entregam-se para receber uma espécie de atenção e companhia em troca que na verdade não é real, os homens fingem que estão interessados mas o seu interesse é sempre só e apenas satisfazerem-se a si próprios!! só isso explica a eterna disponibilidade dos homens, é raro aquele que respeita o seu compromisso, a grande maioria está SEMPRE disponivel para qualquer outra mulher que conheça e as mulheres com quem estão comprometidos a fazerem de tudo para lhes agradar, para os satifazer, fazer felizes e talvez à espera de sentir que a dedicação e sentimento sejam reciprocos... inutil o esforço mulheres!!! o vosso homem não gosta de vocês!!! e se vocês se entregam assim, nem voces gostam de voces!!! tentem ser voces proprias a ver como eles reagem!!! talvez assim um dia encontrem o unico que mereça que voces gostem deles e se entrreguem realmente!!!"
A minha resposta:
É importante compreender que esse é um tipo de homem com determinado nível de consciência (baixo), não representa todos os homens.
Não há apenas homens e mulheres, há homens e mulheres com diferentes níveis de consciência, uns mais baixos, outros mais elevados, e é isso que depois define como é a sua vida e como eles se relacionam com o sexo oposto.
O tipo de homem de que falaste é o típico manipulador desonesto que não tem consideração pelas mulheres e só quer usar o seu corpo para obter um orgasmo. Não representa todos os homens ou como todos os homens são... apenas uma parte que infelizmente ainda é grande.
90% dos homens nunca poderão fazer uma mulher feliz, pois vêm do nível de consciência do ego ("o que eu preciso, o que eu quero") e não têm consideração pelo outro (mulher). Ou querem apenas obter prazer físico da mulher ou querem obter uma espécie de atenção especial de mãe da mulher, para se sentirem bem com eles próprios. Seja como for vêm sempre de carência e necessidade.
Mas a solução não é odiar todos por causa dos actos de alguns de determinado nível de consciência baixo... é ter Compaixão por todos. Mas isso só se consegue evoluíndo espiritualmente e transcendendo o ego.
Nós atraímos aquilo que somos, ódio e raiva atraem ódio e raiva. Necessidade atrai necessidade. Carência atrai carência. Ego atrai ego. Medo atrai medo. Compaixão, que é uma expressão de Amor, atrai Compaixão... e o tipo certo de pessoa. O tipo de pessoa que não precisa de obter nada de nós, mas que quer contribuir para a nossa vida, que quer partilhar momentos e experiências connosco.
Lamento se no passado muitos homens te fizeram sofrer porque te enganaram e usaram apenas por prazer físico... mas esse é apenas um tipo de homem, há outros por aí.
Há um tipo de homem bem intencionado que neste momento está a pensar suicidar-se porque não consegue conhecer raparigas e ter namorada... mas o ego não consegue pensar nestas pessoas e ter consideração por elas. Só pensa no inimigo que o fez sofrer, ou que não lhe deu o que ele desejava.
A questão amizade/namoro não é para ser levada à letra. São apenas representações extremas para ajudar a compreender determinados conceitos. Não é científico, e há muitas variantes.
Mas uma relação íntima sem sexo não é uma relação íntima. A palavra íntima significa isso mesmo: ligação física. Não só física, mas também. Uma relação completa e integral com ligações entre todas as 4 dimensões humanas: emocional, mental, física e espiritual.Se uma delas não existe, ou está muito esboçada na relação... então segundo a definição completa e integral de intimidade que uso, não é uma relação íntima. É algo que está antes de se chegar à relação íntima integral ou completa.
E como uma relação íntima é a dois, não é apenas o que a rapariga virgem quer, ou apenas o que o homem quer que interessa e conta. É o que os dois querem. E é por isso que se tem de encontrar pessoas compatíveis connosco que já queiram algo semelhante ao que nós queremos, para que nenhum dos lados tenha de impôr a sua vontade enquanto o outro lado sai prejudicado.
A rapariga virgem (ou não virgem) pode querer ter uma relação sem sexo, tudo bem. E o homem? E o outro ser humano que está do outro lado? Ele pode querer outra coisa e tem direito a ela. E esse tipo de homem, pode só querer ter sexo e não querer saber da mulher para nada. Então e a mulher? Tem que levar com isso? Claro que não. Tanto de uma perspectiva como da outra há sempre um ser humano do outro lado a ter em consideração, e isso chama-se de Compaixão. Amor.
"...uma rapariga precisa de tempo para se sentir segura e confortável com a decisão de perder a virgindade ou até mesmo de ir para a cama mesmo que já não seja virgem, precisa de confiar no homem com quem quer ter a relação sexual e sentir-se à vontade com ele, não significa que a relação seja uma espécie de amizade, significa que demora algum tempo a aprofundar a intimidade...".
Tens toda a razão aqui. É uma situação específica Verdadeira, e muito natural de acontecer. E é por isso que eu digo que nunca deve haver pressa ou desespero em ter ou começar uma relação íntima.
Antes tem de haver Selecção Consciente, para que tanto a mulher como o homem possam evitar meter-se numa relação e partilharem-se com o tipo errado de pessoa, que não os merece, que os usa, mente, trai, etc. O problema é que quando há carências e necessidades a relação, mesmo que incompleta ou disfuncional, torna-se num fruto saboroso que alivia sofrimentos, mas que infelizmente a longo prazo também os cria. E muito.
As mulheres que têm medo de ficar sozinhas são um tipo de mulher, não são todas. Há mulheres que não têm medo de ficar sozinhas, são de um nível de consciência mais elevado, e por isso nunca se partilham com esse tipo de homem. Percebem o que ele quer, afastam-se, e vão passar tempo com outros homens, até descobrirem um que realmente as mereça.
Uma relação íntima não tem nada a ver com satisfazer necessidades. As nossas necessidades são para ser satisfeitas por nós próprios, através da nossa evolução, e não por alguém do sexo oposto. Se sentimos a falta de algo, somos nós quem tem de criar isso... não alguém do sexo oposto.Uma relação íntima é uma dinâmica de criação, partilha e contribuição... não de obter dos outros aquilo que precisamos.
Usar um homem para se sentir entendida e amada não é a solução para esse sofrimento. Amor é algo que desenvolvemos em nós próprios através de evolução espiritual. E a necessidade de sermos entendidos desaparece quando desenvolvemos a nossa Consciência e nós próprios passamos a nos entender. Tapamos os nossos próprios buracos, somos Autênticos, e assim vamos atrair o tipo de pessoa certa, que é compatível connosco. E depois vamos CONTRIBUIR e DAR, e não procurar formas de OBTER aquilo que precisamos para satisfazer as nossas necessidades.
Uma relação íntima não é um negócio de atenção especial e prazer físico, no qual "dá-se" algo para se obter algo a seguir. É uma dinâmica de contribuição, em que não se procura obter nada, apenas criar e partilhar momentos e experiências estimulantes para ambos (e de preferência para as nossas 4 dimensões), e em que CONTRIBUIMOS para a vida da outra pessoa. Tem a ver com DAR não com OBTER.
Porque é óbvio que não há Compaixão nenhuma no homem que usa a mulher só para o sexo... o que não é tão óbvio é que também não há Verdadeira Compaixão na mulher que usa o homem para satisfazer carências emocionais pessoais. Tem a ver com a atitude de OBTER DO OUTRO O QUE PRECISO. Se não há contribuição, se não há partilha, se não há oferta sem se precisar de obter algo em troca, então também não há Amor.
Nós não somos as bengalas dos outros, não é para isso que existimos. Somos seres poderosos com a responsabilidade de evoluir e de nos desenvolvermos, para depois podermos contribuir para a vida dos outros, e não ser meramente uma espécie de massa de tapar buracos da vida dos outros, para os aliviar da sua responsabilidade de evoluir e criar a sua realidade como desejam. Ajudar é uma coisa, outra coisa é nunca deixar os outros aprender as lições que precisam de aprender, fazer o que precisam de fazer, desafiarem-se, para poderem de facto resolver as coisas de vez, alcançarem o que desejam e serem Felizes.
Há tanto homens que não merecem as mulheres como há mulheres que não merecem os homens, são 90% da população humana. Deve-se procurar descobrir e conhecer os 10% com quem realmente nos podemos sentir bem, em paz, estimulados, com quem podemos evoluir e contribuir para os outros.
Mas isso só se consegue quando se pára de julgar, criticar e odiar aqueles que no passado nos magoaram ou fizeram sofrer. Pois a Verdade fundamental é que eles vivem em sofrimento, tal como nós. E esse é o nível de consciência do Amor, que vai atrair naturalmente quem também está nele.Obrigado pelo teu comentário, e espero que sejas Feliz.
Perguntas:
Segue as tuas paixões,
Pedro Constantino

15 comentários:

Belinha xD disse...

olá...
tenho 21 anos e ainda sou virgem..há uns tempos atras andei um bocado a questionar-me sobre esta tematica..até agora estive como que "à espera da pessoa certa" e apesar d terem surgido oportunidades para deixar d o ser, eu sabia que seria apenas para esse momento e mais nada (as ditas curtes..)..o que é certo é k nunca aconteceu e, com o avançar do dia dos meus anos começaram a surgir dúvidas sobre as minhas opções.
a cada dia que passava, as dúvidas aumentavam e apesar d hoje estar mais calma e estar numa posição de espera, tentando deixar este assunto um bocado para tras.
..tentando manter-me calma e continuar a minha vida em frente...a verdade é que há uma pergunta que não me sai da cabeça..
será que há mesmo uma pessoa certa? será que esta minha opção não foi demasiado ingénua?

FernandoAugusto disse...

Muito bom! Sou do Brasil, e acompanho seu blog regularmente há mais de 1 ano. Tenho 22 anos e tive algumas namoradas. Ao longo desse tempo, adquiri alguma experiencia, e posso afirmar que concordo bastante com os seus conceitos.

Continue escrevendo, pois pessoas de muitos lugares estão gratas em ler seus textos, que são bastante úteis para quem os lê.

Abraços!

Pedro Constantino disse...

Fernando Augusto:

Obrigado pelo teu comentário e por acompanhares o Cool Vibes. Muito sucesso e um grande abraço aqui de Portugal!

PS: temos o mesmo apelido lol

Pedro Constantino disse...

Belinha:

Não há uma pessoa certa, há um tipo de pessoa certa. Ou seja, não há apenas uma pessoa lá fora que te mereça, há mais que uma. É um tipo de pessoa, e não apenas uma pessoa.

Mas para descobrires alguém desse tipo de pessoa não podes ficar à espera, não podes ser apenas passiva. Tens de agir, tens de te mexer. Tudo na vida exige um processo de criação, e criação é acção.

Leva tempo, mas a pressa e o desespero apenas atraem o tipo errado de pessoas e de situações (problemas). Não deves dar importância ao facto de seres virgem pois não te tira valor nenhum como mulher. E se com as pessoas com quem podias ter perdido a virgindade não te sentiste 100% à vontade para o fazer, se não sentiste que era uma boa decisão para ti a longo prazo, então fizeste muito bem em ter dito não e seguido o teu caminho.

São esse tipo de decisões difíceis que atraem depois o tipo certo de pessoas. Pessoas com o mesmo auto-respeito que tu tens, e que por isso sabem e têm prazer em respeitar os outros. São pessoas de confiança, e é apenas com esse tipo de homem que deves perder a virgindade.

Não foste ingénua, não deves é idealizar o tipo certo de pessoa, fantasiar como ela é. Na sua essência é não só alguém que cria desejo e atracção em ti, como também cria conforto. Ou seja, é de confiança, respeita-te e atrai-te. Estimula-te de várias formas diferentes e ao mesmo tempo sentes que podes confiar nele.

Obrigado pelo teu comentário e por partilhares a tua situação. Muitas raparigas virgens vão beneficiar das tuas palavras.

mikeb disse...

Hey pedro espero que esteja tudo bom!

Queria deixar aqui uma critica construtiva:

Parece que para ti, para uma pessoa ser feliz tem de obrigatoriamente não ser controlada pelo EGO e ter estudo sobre estas temáticas. Estarei errado sobre a tua opiniao?

É porque conheco dezenas de familias relativamente controladas pelo ego mas felizes com paz interior (ok tenho a noção que podiam ter muito mais paz se não fossem tão controladas pelo ego), e outras familias sem qualquer tipo de conhecimento sobre espiritualidade e totalmente felizes. Estas ultimas, sim talvez não tanto controladas pelo ego como pelas primeiras.

Isto é possivel? Ser-se feliz e com paz interior mas relativamente controladas pelo ego?

Anónimo disse...

Dizes que relação intima so ha com sexo n concordo pk axu kos bjs abraços caricias carinhos mimos meiguices toques amaxos e afins enfim td o que e fisico pode-se ja considerar mais doque so 1 amizade uma ligaçao intima porque ja e fisica e emocional espiritual isso ja e mt+a frent a espiritual pk tnt a fisica cmu a emocional podem vir aparecer primeiro anteceder preceder uma a outra e vice versa

PedroXeneta disse...

Exacto Pedro! É mesmo brutal a tua forma de fazer compreender as coisas.. Estou agora mesmo, no fundo, a reler a Profecia Celestina e sem dúvida que tanto as "coincidências" e a nossa intuição são o Portal do desenvolvimento.
A Belinha teve a sua intuição em pleno e soube dizer não (que é algo bastante importante) agora o estado passivo dela é que não criar a opção, neste momento. E essa inquietação interior que sentes, Belinha, é algo dentro de ti a dizer-te que tens de dar o passo no sentido da evolução. Não será saire agora À rua e partilhares-te com o primeiro que aparecer, será, como diz o Pedro C., criares a opção. Criares a opção pelo tipo de pessoa certa, implicará conheceres que tipo de pessoa és mas mesmo não tendo tu a certeza disso a tua intuição te dirá! Acho que se estiveres consciente a 100% vais logo sentir, nesse momento, que é a altura certa e é a "pessoa certa" porque naquele momento é mesmo a pessoa certa, independentemente de o deixar de ser mais tarde.

Nham, nham, tenho é que ir trabalhar!! eheh mas isto põe-me sempre aos saltos, EVOLUÇÃO!

Belinha xD disse...

obrigada xD
aos dois pedros! hehe
fiquei bem melhor agora!andava tão confusa e já não sabia bem pa onde me virar!! loool
é tão bom sentir k alguem m compreende...:)

vou aproveitar pa dizer k adoro o teu blog pedro, os temas são interessantes e gosto da forma como expões as coisas :)

mais uma vez obgd! xD

Anónimo disse...

Belinha, não tenhas medo de nada, sê sempre tu própria.. Se até agora o que sentiste foi vontade de dizer "não" fizeste o que estava certo... um dia vais sentir que deves dizer "sim" e vais dizer com tanta vontade e coragem que isso vai ser o mais importante para quem te ouvir porque ele vai perceber e gostar da profundidade daquilo que está a acontecer... A tua atitude passiva nem tem de ser considerada como tal porque quereres fazer alguma coisa significa que não estás ao natural ou que não te sentes bem ao natural... O importante é sentires-te bem, fazeres o que gostas de fazer, ires onde gostas de ir, sem medos nem pressões, nem sequer qualquer sentimento de que falta seja o que for, ao teu ritmo, segundo a tua vontade... Um dia sem tu perceberes muito bem como começas a sentir uma sintonia especial que te mostrará o caminho!

PedroXeneta, "Profecia Celestina" 5 estrelas... Recomendo plenamente também!!

Curious_Girl disse...

olá!
estou com dúvidas acerca da polaridade masculino feminino e a homosexualidade, em certos casos encontram-se casais de dois homens masculinos, ou duas mulheres femininas, etc.
No meu caso, sou heterosexual, mas sntia atracções por mulheres femininas e agora senti amor por uma mulher masculina. Achas que sou bisexual? ou achas que as atracções pelas femininas é curiosidade? e pela masculina...tem a ver com a masculinidade dela?

Ah...será que todas as mulheres masculinas são lésbicas?

podes responder aqui ou criar um post. beijo

Anónimo disse...

"Nós atraímos aquilo que somos, ódio e raiva atraem ódio e raiva. Necessidade atrai necessidade. Carência atrai carência. Ego atrai ego. Medo atrai medo. Compaixão, que é uma expressão de Amor, atrai Compaixão... e o tipo certo de pessoa. O tipo de pessoa que não precisa de obter nada de nós, mas que quer contribuir para a nossa vida, que quer partilhar momentos e experiências connosco." - Pedro Constantino

Concordo, mas gostaria que me dissesses como lidar com a ituação em que uma mulher desconhecida (muito atraente!!!!) te aborda pela primeira vez (e tu sendo virgem) na rua e te diz com todas as letras e virgulas que quer fazer sexo contigo, ou melhor, que tipo de mulher é esta? será que devemos julgar logo ao primeiro contacto? será que atraímos sempre o tipo certo de mulheres(mesmo nível de consciência, mesma frequência e energia espiritual)?
Parabéns pelo excelente contributo!!
Um abraço, Luís Felipe

Pedro Constantino disse...

Hey Curious_Girl, tudo fixe?

Tens sempre umas perguntas muito boas e interessantes.

Relativamente aos casais homossexuais de 2 mulheres femininas e 2 homens masculinos, é difícil dar-te uma resposta pois teria de saber sobre os casos específicos. Geralmente isso não acontece, pois mesmo na homossexualidade é a polaridade masculino/feminino que causa a atracção sexual. Logo no casal um homem será mais feminino e o outro mais masculino, uma mulher será mais feminina e a outra mais feminina. Só neste caso há atracção sexual, a não ser que a causada pela aparência seja mesmo, mas mesmo, muito forte. Caso contrário não há desejo sexual, apenas uma ligação especial meio amizade. O que pode ter acontecido é que no momento em que viste esses casais ambos os parceiros estavam a fazer algo com a mesma energia, ou pareceram-te da mesma energia (masculina ou feminina), mas depois no dia-a-dia, naquilo que é mais comum e constante na sua vida, um é mais masculino e o outro mais feminino.

Podes ser bissexual, o que não tem mal nenhum, mas para ter a certeza disso teria de te conhecer pessoalmente. Daqui é difícil dar-te uma resposta definitiva. Agora, podes ser bissexual e sentir-te mais atraída por homens do que por mulheres, ou podes sentir-te mais atraída por mulheres do que por homens. Na bissexualidade nem sempre é 50/50, muitas vezes é 70/30 ou mesmo 80/20. Sente-se atraído pelos 2 sexos, mas mais por um do que pelo outro.

As mulheres femininas têm um brilho muito forte, não é difícil sentir-se atraído por elas. Costumam ser bonitas e/ou saber tratar bem e com gosto da sua aparência. E a sua forma de ser é muito convidativa e agradável. As masculinas (ou mais masculinas)irão criar desejo nas femininas devido à polaridade.

Nem todas as mulheres masculinas são lésbicas. Algumas são, outras não. Não é a energia masculina que define ou garante isso. O que acontece é que há muitas mulheres que devido à sua vida profissional têm de usar muito a sua energia masculina (porque todos temos ambas em nós) e por isso desenvolveram-na muito. Depois na sua vida social e amorosa continuam a ser masculinas pois estão habituadas a sê-lo e é a energia que têm mais desenvolvida nelas. Mas essas mulheres não são lésbicas, simplesmente usam mais a sua energia masculina e não conseguem mudar para a sua energia feminina e funcionar através dela.

Obrigado pelas tuas perguntas,
Beijos

Pedro Constantino disse...

Luís Felipe:

Como lidar com essa situação? É só dizer "Bora lá" lol

É importante primeiro perceber-se várias coisas.

A situação é real? De facto aconteceu? Porque não dá para analisar conscientemente fantasias para se chegar a conclusões na vida real.

Não é só a situação que se analisa, mas sim como ela aconteceu, o contexto em que ela aconteceu, como a mulher agiu e reagiu, etc. Fantasias não servem para se chegar a conclusões conscientes e úteis na vida real.

Agora, sem dúvida que não se julga alguém logo ao primeiro contacto. Selecção Consciente não é assim tão simples. A mulher podia estar a brincar, podia estar a gozar, podia estar mesmo a falar a sério, e dentro do estar a falar a sério podia quere-lo para se vingar do namorado, porque é ninfomaníaca, porque não tem auto-respeito, para se validar, ou até porque simplesmente sentiu uma combinação muito forte de desejo (atracção sexual) + conforto (compaixão), etc, etc. Pode ter sido por muitas razões diferentes, e cada razão tem o seu significado e revela algo diferente relativamente ao nível de consciência da mulher (assim como de qual é o seu nível de consciência e personalidade).

E isso é muito raro de acontecer. Pode acontecer, mas é incomum, logo não deves depender disso para andar para a frente com a tua vida amorosa. Deves sim concentrar-te naquilo que depende de decisões conscientes tuas, e não de situações aleatórias de uma mulher qualquer na rua aproximar-se de ti e dizer que quer fazer sexo contigo.

Isso é muito estranho, e eu não acredito que seja do tipo de mulher que te interessa. Convidar-te para um café, querer falar contigo... apesar de também ser raro (mas muuuito mais provável), é mais natural numa mulher que aborda um homem. No outro caso, sinceramente, a probabilidade de sair dali a longo prazo algo de positivo não me parece lá muito grande. Mas como eu já disse, ela podia estar apenas a brincar para se meter com o homem, e logo a seguir a conversa seguia outro rumo. E isso também é importante saber: o que acontece a seguir à reacção do homem.

Se isso me acontecesse a mim, a forma como eu lidaria com isso seria com humor e com um convite para ir beber um café (se tivesse tempo naquele momento), ou pedia-lhe o email. Depois, conforme o que acontecesse, se fosse de facto estimulante estar com ela ou não, e o tipo de pessoa que ela se revelasse ser, voltava a sair com ela ou não. Tempo é uma das ferramentas da Selecção Consciente.

Na maior parte das vezes iremos sempre atrair pessoas do mesmo nível de consciência, mesma frequência e energia espiritual. Porque como nós somos assim e estamos a projectar isso, elas vão reparar e vão sentir compatibilidade. Quem for diferente vai ter uma emoção de "não gostar" e vai-se afastar. Claro que o pessoal incompatível vai sempre aparecer... mas se fores sempre Autêntico, a diferença vai sempre depois afastá-los naturalmente. Ou então tu próprio te vais aperceber da grande diferença e afastas-te. Nós atraímos e mantemos sempre nas nossas vidas pessoas que estão no mesmo nível de consciência que nós. Estejam elas num nível abaixo ou acima, essas nunca nos irão estimular porque vivem a vida de uma forma muito diferente, e não dá para criar uma ligação natural.

As dos níveis abaixo desmotivam-nos porque é o pessoal do ego, das mentiras, manipulações, etc. As dos níveis acima só nos vão atrair se estivermos abertos a evoluir e tivermos essa paixão. Pois essa é também a sua paixão e foi assim que eles lá chegaram. Claro que se os de baixo também tiverem essa paixão e fizerem algo por isso, vão-nos atrair. Pois aí é possível uma ligação natural através de uma paixão: evolução.

Nota importante: eu falo dos que estão acima e abaixo, mas atenção, todos temos o mesmo valor. Eu estou a falar de níveis de consciência, de capacidades, valores e qualidades. É fácil perceber que há pessoas que não querem saber dos outros para nada e tratam-nos como lixo, e há outras que têm Compaixão pelos outros e verdadeira consideração. É fácil de perceber que estes dois tipos de pessoas, nesta qualidade, estão em diferentes níveis de Consciência e nunca poderiam ter uma boa ligação ou relação.

Anónimo disse...

"o que não é tão óbvio é que também não há Verdadeira Compaixão na mulher que usa o homem para satisfazer carências emocionais pessoais"...nunca tinha visto isso dessa maneira...simplesmente espectacular. Está na hora de começarmos a deixar de exigir coisas aos outros e de tentar mudá-los, vão à procura do que querem e deixem quem não é compatível ir à procura do que quer também. E sou uma rapariga!!!

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Para te poder responder teria de conhecer essas famílias. O que se passa é que elas podem ter uma aparente paz interior porque tudo à sua volta está a correr bem. Isso não é paz interior... simplesmente não têm desafios e problemas para enfrentar. Porque quando está tudo bem todos estão bem... é apenas quando os desafios e momentos difíceis surgem que sabes quem tem verdadeira paz interior ou não. Porque os que têm não são afectados nem incomodados por nada, os que não têm ficam logo preocupados, com medo, stress, aflitos, desesperados, em pânico, nervosos, irritados, etc.

Não sei como são essas famílias, mas sei que o sinónimo de sofrimento é controlo do ego, e a isso ninguém foge. A paz interior só vem de evolução espiritual e transcendência do ego, pois só isso nos pode fazer ultrapassar as necessidades e desejos do eu separado que estão sempre a entrar em acção e a deixar a pessoa em estado de preocupação, carência ou alerta, se ela estiver identificada com o ego.

Pode acontecer a pessoa crescer já bastante evoluída espiritualmente sem grandes estudos ou práticas, mas isso nada tem a ver com Consciência. Só com estudos e práticas podes de facto atingir um nível de paz interior pleno, que pode não estar lá sempre a 100%, mas depende apenas de ti, e não das circunstâncias exteriores.

O ser feliz não é o melhor termo para se descrever estas coisas, pois nada mais é do que um estado emocional positivo, que pode vir do exterior ou do nosso interior. As pessoas podem estar descontraídas e "em paz" apenas porque nada à sua volta está a acontecer... mas será que essas mesmas pessoas ficam assim quando chega um desafio? Quando uma decisão difícil tem de ser tomada? Quando um potencial resultado negativo e prejudicial está mesmo à porta?