segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

"Hitch, A Cura Para O Homem Comum: Análise Do Filme"


Hey este é o primeiro post do Cool Vibes de 2009, e é daqueles muito especiais (e grandes, por isso prepara-te...).

Hitch, The Cure For The Common Man!




A cura para o homem comum… há já uns bons meses que tinha em mente escrever sobre este filme, mas outros temas foram surgindo e fui adiando. Curiosamente o filme deu na TVI no sábado passado, mas antes de saber isso eu já tinha decidido ser este o primeiro post de 2009.

Este é um dos meus filmes favoritos de sempre (e também tem uma das minhas músicas favoritas a Five Fathoms dos Everything But The Girl). Tem grandes lições sobre os temas da atracção, relações, conhecer pessoas, dinâmicas homem/mulher... mas também algumas ideias erradas que são meras fantasias (e conclusões de níveis de consciência inferiores) e outros conceitos pouco ou nada íntegros que não são um bom caminho a seguir.

O Hitch é dos poucos filmes que existem no qual se verifica um nível de consciência acima da média sobre o tema da atracção, e quando o vi adorei. Fiquei mesmo fascinado com o filme.

Artísticamente não é nada de extraordinário. É uma boa comédia, é divertido, os actores cumprem bem o seu papel, mas o que de facto mais me atrai no filme é a simplicidade e eficácia visual com que são demonstradas muitas Verdades sobre a atracção, os homens, as mulheres, o ego humano, dinâmicas sociais, etc.

Sejas um homem ou uma mulher, e andas em busca de soluções e respostas para a tua vida amorosa, sexual, íntima ou social, este é um filme que tens MESMO de ver.

Se ainda não o viste vai comprar o DVD, agora está bem barato.

O que eu vou fazer neste post é analisar algumas das mais importantes dicas que o Hitch dá, assim como alguns dos diálogos mais relevantes sobre os temas da atracção natural e conhecer pessoas do sexo oposto.

Se não fazes a mínima ideia de que filme é este, fica aqui uma breve apresentação:

Hitch (Alex Hitchens) é um Date Doctor que ajuda homens bem intencionados (mas muito trapalhões com as mulheres) a conseguir conhecer a mulher por quem se sentem atraídos, a sair com ela e finalmente a ter intimidade física com ela, em apenas 3 dias.

Tudo estava a correr bem até chegar a Hitch um cliente super-trapalhão (Albert Brennaman) que quer conhecer, sair e ter intimidade física com, uma mulher atraente famosa, poderosa e rica (Allegra Cole). Como se isso não bastasse, Hitch ao mesmo tempo conhece uma colunista atraente de uma revista côr-de-rosa (Sara Melas), que é altamente confiante e cautelosa com os homens, e que lhe começa aos poucos a dar cabo dos esquemas, dificultando-lhe a vida profissional, pessoal e amorosa e colocando-o nas mais variadas, difíceis e cómicas situações possíveis.

O filme é de 2005, foi realizado por Andy Tennant, e tem no elenco Will Smith (Hitch), Eva Mendes (Sara Melas), Kevin James (Albert Brennaman) e Amber Valletta (Allegra Cole) entre outros.

Breve conclusão: É uma boa comédia que te pode e vai ajudar na tua vida amorosa.

E agora chega de publicidade... bora lá à análise do filme!

Como já expliquei seleccionei dicas do Hitch e diálogos relevantes sobre os quais vou fazer alguns comentários. Não estão aqui todas as dicas nem todos os comentários, apenas aqueles que eu acho mais importantes. Mas para além destes há mais alguns... só que para comentar todos ao pormenor teria de escrever um livro sobre o filme, e o meu objectivo é escrever um post apenas.

Primeiro algumas frases do Hitch:


“No woman wakes up saying: God, I hope I don't get swept off my feet today.”

Isto é Verdade. Todas as mulheres desejam conhecer um homem de qualidade que as faça feliz. Admitir isso já é outra história, pois na maior parte dos casos há um ego a bloquear. Mas não há uma mulher que deseje intencionalmente não ser feliz com um homem. Todas elas estão abertas a essa possibilidade... por isso vai falar com elas.


“60% of all human communication is nonverbal. Body language. 30% is your tone. So that means that 90% of what you're saying... ain't coming out of your mouth.”

Sim, também é Verdade. Os números não estão correctos mas isso é o menos importante. 93% daquilo que estás a dizer... não está a vir da tua boca. 55% de toda a comunicação humana é não-verbal. 38% é o teu tom de voz.


“No matter what, no matter when, no matter who... any man has a chance to sweep any woman off her feet.”

Sejas tu quem fores, primeiro de tudo tu mereces qualquer mulher que desejes. Em segundo lugar podes evoluir, subir de nível de consciência, tornar-te naturalmente atraente e ser desejado por essa mulher. Nenhuma mulher é boa demais para ti, nenhuma mulher é superior ou inferior a ti. Todas elas têm o mesmo valor que tu tens, sejam elas quem forem. Seja ela atraente ou não, rica ou não, famosa ou não, etc.


“You cannot use what you do not have. So if you're shy, be shy. If you're outgoing, be outgoing.”

Por outras palavras: sê Autêntico. Sê tu próprio. É assim que vais atrair e conhecer mulheres compatíveis contigo, e não mulheres que só te vão trazer desilusões e dores de cabeça.


“She may not want the whole truth, but she does want the real you. She may not want to see it all at once, but she does want to see it.”

Não sejas um daqueles homens que quando falam com uma mulher pela primeira vez, ou estão a sair com ela pela primeira vez, lhe fazem a sua auto-biografia completa e revelam todos os pormenores e detalhes da sua vida desde o momento em que nasceram. A única coisa que tens de fazer quando estás com uma mulher é criar uma experiência emocional positiva, estimulante e atraente. Transmitir informação apenas informa a mulher, não a faz sentir-se atraída pelo homem, nem com vontade de o ver outra vez. E saber tudo sobre ele logo no primeiro encontro é aborrecido e desinteressante. Sê misterioso e procura antes fazer perguntas à mulher. Se ela te fizer perguntas sobre ti e a tua vida responde-lhe directamente, sem respostas inteligentes, sem omições, sem piadas. Se a queres entreter tens todos os outros momentos para o fazer. Ao responderes directamente às perguntas sobre ti e a tua vida projectas ser um homem que se sente confortável com quem é e com o que faz. E isso é atraente... mesmo que a mulher não concorde contigo e não a voltes a ver. Porque isso é um sinal de que ela não era compatível contigo.


“So tonight, when you're wondering what to say, how you look, or if she likes you... just remember, she is already out with you. That means she said yes when she could have said no. That means she made a plan when she could have just blown you off. So that means it is no longer your job to try to make her like you. It is your job not to mess it up.”

Uma saída é um período de divertimento. É uma festa. É para celebrar, conversar, brincar e rir. A tua missão é apenas divertires-te, contribuires para a vida da mulher e perceberes que tipo de mulher está à tua frente. Porque se ela está à tua frente, se ela aceitou sair contigo e estar a sós contigo, é porque de alguma forma se sente atraída por ti, cativada por ti, curiosa em relação a ti e interessada em ti. Não tem de acontecer nada durante nem depois desse encontro, a não ser haver interacções estimulantes e uma ligação emocional. Se não der em intimidade dá em amizade. Lembra-te que nunca sabes quem ela pode conhecer e para o que te pode convidar no futuro. Desenvolve um prazer genuíno por estar com uma mulher apenas pelo estar em si, e não por andar à caça de um resultado final qualquer.


“And when she answers, don't be looking at her mouth. Don't be wondering what she looks like naked. Listen to what she is saying and respond. Listen and respond.”

Ouve o que a mulher diz, sempre. Não sabes o que dizer? Ouve. E a partir do que ouvires desenvolve o diálogo. A maior parte dos homens não ouve as mulheres... estão sempre a pensar algo do género: “Será que ela gosta de mim?”, “Será que vou conseguir conquistá-la?”, “O que é que digo/faço a seguir para conseguir dela o que quero?”. E isso é um erro. A única coisa que tens de fazer é ouvir e responder.


“In case you didn't go to high school, hitting is a good thing.”

Quando dizes uma piada a brincar com a mulher e ela te bate no ombro, isso é um sinal subtil de interesse.


“Three dates is all I need.”

Esta dica é muito à campeão dos 100 metros. Não coloques uma data limite para atingir um resultado com uma mulher, porque uma mulher não é um objecto e a vossa relação não é um jogo. A mulher é um ser humano e a vossa relação é uma ligação emocional. Se acontecer em 2 encontros aconteceu em 2 encontros. Se acontecer em 4 aconteceu em 4. Se acontecer em 10 aconteceu em 10. Se nunca acontecer nunca aconteceu, são amigos e tens uma companhia feminina para te divertires. O mais importante é seres selectivo e não teres pressa... que é o oposto do que a maioria dos homens são: altamente impacientes e desesperados para chegar à ligação física. Seja isso curtes ou sexo.


“After that, you're on your own.”

Ou seja, depois de teres usado os truques é bom que haja algo de atraente que seja Verdadeiro em ti, senão estás tramado. Porque obviamente que a mulher irá deixar de se sentir atraída por ti e nunca mais a voltas a ver – para além de passares por manipulador desonesto.


Agora diálogos e frases de várias personagens:


Sara: What is it about guys that makes them want to screw anything that walks... even when they're going out with someone as awesome as Allegra Cole?

O que se passa com esse tipo de homem é que ele é escravo do seu corpo e dos desejos do seu corpo, e quando se sente atraído não se consegue controlar e tem de ter sexo com a mulher. É na Verdade uma fraqueza e falta de consciência. É a emoção física de atracção ligada à necessidade do ego de obter validação. Esse tipo de homem não consegue sentir a atracção e deixá-la passar... tem de obter algo dali, custe o que custar, tenha ele de fazer seja o que for. Incluindo trair a namorada, trair um amigo, ser desonesto e manipulador, etc.


Sara: Relationships are for people waiting for something better to come along.

Para esse tipo de pessoas é. Mas esta dica da Sara é muito de quem só teve más relações e associa emoções negativas ao conceito de relação íntima. Dizer o que ela disse é o mesmo que dizer que “Relações são uma coisa parva”. Bem, para o nível de consciência dela talvez, o que não tem mal nenhum. Mas é uma perspectiva limitada que prejudica a pessoa que a tem.


Max: You know, kiddo, there is more to life than watching other people live it.

Esta é uma boa dica para se perceber como o ego humano funciona. Ou pelo menos uma das suas muitas faces. Em vez de se passar a vida a observar os outros e a criticá-los, que tal passarmos a vida a observarmo-nos a nós próprios e a ver onde temos que evoluir, e assim criar conscientemente uma vida que nos satisfaça e vivê-la? ;)


Ben: You know what your problem is, Hitch? You're all about the short game. You pick your shots based on what you see first... not what's necessarily best for you... in the long run.

A maior parte dos homens não são selectivos. Se a mulher os atrai físicamente eles escolhem-na logo e já só pensam em ter algo com ela. Não há qualquer selecção consciente. Logo esse tipo de homem procura gratificação a curto prazo e nunca gratificação a longo prazo. Aquilo que escolhe sabe bem no momento mas depois só o prejudica, e muitas vezes de uma forma invisível da qual ele nunca se apercebe.


Ben: When I think back to when I used to run around with you... and chase all these really gorgeous but shallow women... I don't know, it's kind of ridiculous and vaguely pathetic.

Sim, é de facto patético pois para começar está-se a perseguir mulheres atraentes e superficiais. Novamente não há selecção nem auto-respeito. Há uma escravidão do desejo sexual, e perseguir... perseguir não é lá grande coisa. Um homem a sério não persegue mulheres, não anda atrás de mulheres nem depende da sua validação... ele segue as suas paixões, ele segue o seu caminho. E através desse estilo de vida ele conhece mulheres naturalmente. Umas conseguem acompanhá-lo no seu caminho, outras não. Mas ele não persegue nem anda atrás de nenhuma.


Casey: Actually, he said he was buying something for his mom.
Sara: His mom? Casey, who buys high-priced lingerie for their mother?
Casey: Well, maybe he was looking for a robe.
Sara: Casey, he was hitting on you while he was buying lingerie for another woman.
Casey: I prefer the mother story.

Cá está um bom exemplo de um homem desonesto e manipulador e de uma mulher sem auto-estima. O homem mente-lhe para obter o que deseja dela, e ela depois em vez de funcionar com a Verdade mente a si própria para poder ficar numa situação em que a probabilidade de obter validação do homem seja mais alta.


Casey: Have you heard of the Date Doctor?
Sara: Urban myth.
Casey: Really?
Sara: Absolutely.
Casey: I was hoping he also helped women.
Sara: Casey, you're not sick. You're single. You just have to relax and enjoy the ride.
Casey: I haven't been ridden in months.


Não há nada de errado em ser-se solteiro, muitos menos em se estar vários meses sem se fazer sexo. Isso não define nada em relação a nós e muito menos em relação ao nosso valor. Mas é curioso como a Casey até através do seu sentido de humor revela carência, pois a sua observação/piada é o mesmo que dizer “Estou mesmo a precisar”. E é esse falso “estou mesmo a precisar” que depois a faz estar aberta a um homem desonesto e manipulador que obviamente não a merece.


Hitch: Some guys naturally develop a comfort with the opposite sex. They like women, women like them. Everything flows naturally.

Todos os homens nascem naturalmente atraentes, mas só alguns depois se mantêm assim. Outros terão de intencionalmente aprender e evoluir o que for preciso para voltarem a ser naturalmente atraentes. Seja como for é uma opção, pois todos podem ser assim. Não é fácil nem rápido, mas é possível. E é bem melhor do que ser um actor que finge ter certas características que não tem só para conseguir obter o que quer das mulheres sem ter Verdadeira consideração ou fascínio por elas.


Hitch: Because with no guile and no game, there's no girl.

Isto soa muito a “porque sem truques e sem esquemas não há rapariga”. Para um certo nível de consciência isso é Verdade. Mas para quem se transforma a sério e evolui, não precisa de um único truque ou esquema para atrair e conhecer mulheres de qualidade. Ele já é aquilo que elas desejam, não o precisa de fingir ou simular. É a sua forma natural de ser, a sua energia e nível de consciência.


Hitch: Daydreams are for private time. When you're in the room, be in the room. Concentrate. Focus. Women respond when you respond to them.

Quando estiveres com uma mulher mantém-te sempre presente no momento. Nunca te ponhas a pensar em algo que não tenha nada a ver com o que se está a passar fora de ti à tua volta. Não penses no passado, não penses no futuro, não fantasies, não sonhes acordado... concentra-te e foca-te na mulher como se só ela existisse.


Allegra: People never talk to me like that. I guess it's kind of scary for them. But that's why I really appreciate what you did in there.

Grande parte dos homens tentam a táctica da simpatia para conquistar uma mulher. Não são eles próprios, não dizem o que realmente querem dizer... e isso não é atraente. E quanto mais atraente é a mulher, menos eles são eles próprios pois mais medo têm de não obter a validação dela. Muitas mulheres bonitas queixam-se de que os homens nunca se metem com elas. Sim, isto é uma realidade. Pois os homens ao observá-las sentem-se intimidados pela sua beleza e ficam paralizados com o medo. Logo tens de perceber que ao ires falar com uma mulher, se fores tu próprio, autêntico, descontraído, confiante, sem ir em busca de nada mas procurando contribuir com algo, só esse acto em si vai impressionar a mulher. Por isso vai falar com elas.


Hitch: Who'd believe there's a man out there that can sit by a woman he doesn't know... and genuinely be interested in who she is, what she does, without his own agenda?
Sara: I wouldn't even know what that would look like.


É uma triste realidade que a maior parte das mulheres nem consegue imaginar como é um homem de qualidade. Elas não têm a culpa, o nível de consciência da maior parte dos homens é que é a causa disso. Pois elas ao longo da sua vida ou encontraram homens manipuladores e desonestos com esquemas, ou homens inseguros e carentes que as sufocaram. A questão é: estando elas diante de um homem de qualidade, saberiam reconhecê-lo? Grande parte delas não, pois teriam um escudo de defesa e logo a partir do primeiro segundo iriam catalogá-lo de “mais um igual aos outros”. E a partir daí estariam fechadas e o homem de qualidade desapareceria para sempre a pensar: “Bem, mais um ego feminino, um coração fechado, uma mulher pouco sociável que se sente desconfortável a falar com um homem desconhecido, e que prefere fechar-se a ter uma pequena interacção agradável.”


Hitch: They'd both probably go on to lead the lives they were headed toward. My guess is they'd do just fine. It's a pleasure to have met you, Sara Melas.

Não se tem de conseguir ter uma interacção com todas as mulheres que se aborda. Não se tem de conhecer todas as mulheres por quem nos sentimos atraídos. Não temos de voltar a ver todas as mulheres que conhecemos e com quem tivemos uma boa primeira interacção. A vida continua, há mais mulheres para conhecer. Há que saber ouvir e aceitar um não... o que é complicado para um ego. Só o ego não consegue aceitar um não e vive na ilusão de querer ter sempre sucesso. Há que ser independente das mulheres e seguir o nosso caminho na vida. Por isso sempre que uma mulher não te quiser conhecer, sempre que uma mulher não quiser falar contigo ou voltar a ver-te, respeita a sua decisão, deseja-lhe um bom dia e que ela se divirta, segue com a tua vida e passa à próxima. Outra coisa é não ficar colado à mulher. Fala com ela um pouco, apresenta-te e vai-te embora. Dá-lhe espaço e liberdade, não sejas um daqueles homens “pega-monstros”, tipo melga irritante que não se vai embora.


Vance: She gives me her number. Now she won't return my phone calls. I don't know what it is about her. I just can't get her out of my mind. You know, food has lost its taste. Colors, they seem dull. Things that used to matter... I don't know, they just no longer do. I think things aren't gonna snap back unless I... Unless I bang her.
Hitch: Excuse me?
Vance: You know, bang her. Clear my head. Get in, get off, get out.


Cá está o campeão dos campeões! O prémio trolhozice 2009 do Cool Vibes vai para a fantástica personagem Vance Munson. O típico engatatão, manipulador, desonesto, sem consideração, homem masculino imaturo que apenas quer usar as mulheres para obter validação e o corpo delas para ter um orgasmo. Ele sente-se atraído e quer logo ter sexo com a mulher... e depois, como isso não acontece, o seu ego começa aos saltos pois ele assim não sente que tem valor. Então enquanto não a conquista e tem sexo com ela, não consegue ficar descansado pois sente que algo ficou por fazer, que algo está incompleto e ele não consegue sentir-se bem com ele próprio enquanto não obter a aceitação e aprovação da mulher através do acto sexual.


Vance: You see what I'm doing? This is what I'm about. Power suit, power tie, power steering. People can wince, cry, beg, but eventually they do what I want.

Boa, para além de ser um ego manipulador ainda por cima tem orgulho nisso, gosta de deixar claro que assim é, e é básico ao ponto de dizer que força à bruta para que as coisas aconteçam... para que o menino se consiga sentir bem com ele próprio. Porque se não fizeres o que o menino quer o seu ego vai ficar a gemer como um cão que acabou de levar um pontapé... ;)


Sara: All right, hop on.
Hitch: Scoot back.
Sara: Hitch, I'm already here.
Hitch: But you don't know where we're going.
Sara: Why don't you tell me? Then we'll both know. Man, male egos. I don't know how you guys make it through the day with them.
Hitch: What? It is not my ego. I just don't want to ruin the surprise.


Por acaso não foi o ego dele, foi o dela. Ele tinha uma surpresa preparada... obviamente que não a queria estragar. O ego dela é que interpretou logo o ir-se sentar onde ele disse e ir ele a conduzir a mota de água como uma expressão de inferioridade dela que não podia acontecer. Em vez de apreciar a experiência e a surpresa, ela defendeu-se logo com um não com medo de ser a inferior na situação. Só um ego é que se preocupa com coisas insignificantes destas... e depois projecta cá para fora a dizer que é o ego dos outros. Um duplo julgamento! Esta mulher só podia ser um ninja do ego.


Hitch: Women like Allegra Cole don't pick up numbers they don't recognize.

Nunca, mas nunca arranjes o email ou número de alguém se não for através dessa mesma pessoa. Porque achas que a mulher se vai sentir atraída por um homem que não teve a coragem de lhe pedir o número ou email directamente? Claro que não. O que pode também acontecer é ela nunca atender o telemóvel porque não reconhece o número, ou ignorar os sms porque não sabe quem és, ou nem sequer te responder aos emails ou te aceitar no MSN. Se queres o número de alguém pede-lhe directamente. Um homem que não é capaz de pedir um contacto directamente a uma mulher é um homem que não está à altura dessa mulher, ou seja, ele não tem o que é preciso para que ela se sinta atraída por ele. Tradução: falta de confiança. A pior forma de uma ligação começar é com um acto de insegurança. Se a mulher não tiver opções ou andar carente, o homem é capaz de conseguir alguma coisa obtendo o email ou número dela através de outra pessoa. Mas se for uma mulher atraente, com opções e com auto-estima, então esquece lá isso.


Hitch: It's gonna be loud in there... so this is our opportunity to break the touch barrier...

Uma mulher tem que se sentir confortável ao ser tocada por ti. Porque se ela não se sente confortável com o teu toque, achas que ela vai-se sentir confortável para te beijar? Não. Quando estás a sair com uma mulher tens de lhe tocar. Seja com brincadeiras, seja abraçá-la, seja tocar-lhe no ombro ou braço quando estiveres a falar com ela, etc. Tem de haver toque físico... senão a ligação nunca será física (intimidade) mas apenas emocional (amizade).


Hitch: Shake hands hard and speak up. Let them know you're there.

Por outras palavras: sê socialmente confiante.


Hitch: Women can always tell when you're not being real with them. Worst thing you can do is try to fake it, because you are a great guy. And you do have something to offer Allegra that no other man does.

Mais uma vez: sê Autêntico. É fácil para uma mulher perceber quando estás a tentar ser algo que não és... e isso é repelente. Sê tu próprio porque não há nada de errado em ti, e tens coisas fantásticas para partilhar com a mulher.


Hitch: A woman's best friend has to sign off on all big relationship decisions.

Isto não é sempre verdade mas há muitas mulheres que numa situação de dúvida são sempre influenciadas pelas amigas. Mas quando há verdadeira atracção nunca há dúvida... e por muitos argumentos lógicos que as amigas usem, a mulher vai continuar em frente com o homem. Mesmo que esse homem seja um manipulador desonesto.


Hitch: Women relate dancing to sex, all right? Even a great dancer can lose it
with one of these.


Não é só através da dança que as mulheres avaliam um homem. É através de... tudo. Principalmente as mulheres com auto-estima.


Hitch: One dance, one look, one kiss. That's all we get, Albert. Just one shot to make the difference... between happily ever after and: "Oh, he's just some guy I went to some thing with once."

Uma vez que elas avaliam um homem através de tudo, basta uma expressão de algo que elas não aceitam ou que as repela naturalmente, e acabou-se. Ou fica-se apenas amigo ou nunca mais as voltamos a ver.


Hitch: This is what most guys do. They rush in to take the kiss. But you're not most guys.

A maioria dos homens estão sempre com pressa para obter o que desejam das mulheres, e isso não é lá grande coisa. Não há selecção, não há consideração pela mulher, não há compaixão, não há nada. Apenas um desespero para satisfazer o desejo sexual e/ou aliviar o vazio interior.


Sara: He's too much of a player to have a bad date on his record.

Mais um exemplo da necessidade do ego de certos homens de ter de conquistar todas as mulheres para se sentirem bem com eles próprios. Logo não conseguem aceitar um mau encontro... têm sempre de tentar corrigir tudo. Não conseguem seguir em frente e passar à próxima, porque o ego fica sempre preocupado e bloqueado quando algo corre mal, pois precisa sempre de projectar uma ideia de superioridade e valor.


Casey: Can you believe what a beautiful day it is... not?
Sara: What's wrong, pumpkin?
Casey: I'm so stupid. I ignored your advice. I went on that date.
Sara: With who? Not the lingerie guy.
Casey: Vance Munson. And you're right, there's no way he ever had a mother.
Sara: That bad?
Casey: He took me to Scalinatella, and he was affectionate and sweet. He told me all these intimate things, like how he can't taste food... and he wants three kids.
Sara: So you slept with him.
Casey: I never seen anybody get dressed that fast…


Ora cá está o belo resultado de não se ser uma mulher selectiva: o homem usa o seu corpo para se validar e ter um orgasmo e depois adeus. Repara bem na situação dela, onde ele a levou e o que lhe disse, pois é o que os homens manipuladores costumam fazer para enganar as mulheres. A solução? Não precisar de validação nem de sexo... porque ele podia-a ter levado aquele sítio e dito aquelas coisas, e ser tudo verdade... mas nessa noite não ter havido nada físico porque ela disse “Não”. Assim ela teria mais oportunidades para ver que tipo de homem ele realmente era. Porque se ele fosse mesmo assim, estar com ele seria o mesmo tipo de experiência especial e positiva. Ele não tentaria forçar nem apressar nada. Se de facto ele estivesse a ser desonesto e manipulador, da 2ª ou 3ª vez que eles se encontrassem, das duas uma: ou ela nunca mais ouvia nada dele (porque o que ele queria era sexo e não o estava a obter. Porque se ele gostasse mesmo dela e da sua companhia, o não haver sexo – ou ainda não haver sexo - não iria afastá-lo. Ele continuaria a conviver com ela porque tinha verdadeira consideração e fascínio por ela), ou então ele iria procurar forçar e apressar as coisas para o sexo, agarrando-a ou tentando convencê-la através de lógica, ou criando um cenário do género “vamos à tua casa...” ou “vem à minha casa...”.


Sara: Case, I'm so sorry.
Casey: Maybe I'll just die alone after all.
Sara: No, you won't. You'll meet a great guy with a great smile and you'll travel the world together.
Casey: Who are you? Where's my best friend?
Sara: It's true. He just hasn't found you yet. But he will.


Muito provavelmente um homem de qualidade que podia fazer a Casey feliz viu-a com o Vance e por isso ela não o conheceu. É por isso que é importante ser selectivo. Ela já sabia que ele era desonesto, e mesmo assim deixou-o entrar na sua vida. Para o tipo certo de pessoas poder entrar na nossa vida, temos de deixar para trás o tipo errado... pois só assim haverá espaço e tempo para as outras que vão de facto adicionar valor e qualidade à nossa vida, e que nos vão ajudar a evoluir e a contribuir. E com quem podemos ter relações íntimas de qualidade.


Max: Louise made an interesting observation on the way home the other night. She said people who are guarded are afraid... that you can see right through them. That's why they hide behind layers of secrecy or humor.

Quando te perguntarem algo responde directamente. A reacção da pessoa à tua resposta vai-te sempre dizer se ela é compatível contigo ou não. Se ela está à tua altura ou não. Se podes ter uma relação ou ligação de qualidade com ela ou não. Esconder a Verdade atrás de respostas espertas, contra-ataques inteligentes ou piadas é uma expressão de desconforto com quem somos, como somos e o que fazemos. Se queres entreter a pessoa tens todos os outros momentos da interacção. Se ela te faz uma pergunta sê directo e honesto. Ser Autêntico é um acto de Coragem. Não tenhas medo de ser rejeitado, criticado, gozado ou julgado... isso são as típicas preocupações do ego humano. Sê Íntegro.


Hitch: Does it ever occur to women that maybe a guy might like to have a plan... because he's nervous? He's not sure that he could just walk up to you and you'd respond if he said: "I like you."

- That sounds good to me.
- True, you can't tell them you like them.
- I tried that. It didn't go well.
- I've crashed and burned on that.

Sara: That is what you did, and I did like you! I just didn't know I was being worked over by some professional.


Estar nervoso não é uma desculpa para se ser falso ou desonesto. Não há desculpas para se ser desonesto. O que há é um ter medo da consequência de se ser honesto e não se saber lidar com ela. Preparar uma pequena surpresa porque isso faz parte da pessoa que és, é uma coisa. Outra coisa é fingir ser alguém que não se é, e montar-se um espectáculo só para obter algo da mulher. O filme procura passar uma mensagem de “Sê Autêntico”. E eu concordo com ela. Mas passa também uma ideia falsa de que ser Autêntico é ser trapalhão e ter insucesso. E dizer a uma mulher “Eu gosto de ti” não é sinónimo de falhanço. O que interessa não é o que dizes, é como o dizes. Obviamente se fores dizer isso sentindo-te nervoso ou carente, não vai atrair a mulher. Mas se isso vier de outro lado, de confiança, compaixão, de uma energia positiva, de auto-estima, de um homem que segue o seu caminho... ela vai gostar e sentir-se atraída. Lembra-te que 93% daquilo que dizes não vem da tua boca.



Sara: The only time he was sincere or spontaneous... was when everything was going wrong or when you were stoned out of your head.

Esta é a ideia errada do filme. Ser Autêntico não tem nada a ver com ser-se trapalhão e ter insucesso. Pode ter a ver... se de facto nós formos assim. Lá porque um homem não é trapalhão e tem sucesso não quer dizer que está a ser falso e a tentar passar uma imagem de perfeição que não é real. O importante é perceber que deves ser Autêntico e não deves usar truques, nem esquemas, nem mentiras, nem máscaras, nem manipulações ou controlos para conhecer e atrair mulheres. Vais sempre atrair alguém. Vais sempre atrair o tipo de mulher que corresponde ao tipo de homem que és. E isso não tem nada a ver com a tua aparência ou com a aparência dela. E se por acaso o tipo de mulher que tens atraído, conhecido e com quem tens tido relações não te satisfaz, entao tens de evoluir como homem para poderes atrair naturalmente outro tipo de mulher. Mas isso tem a ver com SER. Com verdadeira transformação. Não com truques para parecer alguém que não se é.


Albert: I've waited my whole life to feel this miserable. If this is the only way I can stay connected with her... then this is who I have to be.
Hitch: No, you don't. You can change, you can adapt. You can make it so you don't ever have to feel like this.


O Albert é um homem muito bem intencionado, mas infelizmente o seu ego controla-o completamente. Ele viu na Allegra uma fonte de validação como nunca teve antes, e por isso ele prefere sofrer a desligar-se dela para sempre. Quando a Verdade é que ele é um tipo fantástico e facilmente poderia conhecer outras mulheres, sair com elas, divertir-se com elas e ter uma relação íntima de qualidade com uma delas. Não tinha de ser com a Allegra. Ela não é a única mulher que existe no mundo. Ela não é a única mulher com quem ele podia ter intimidade (tipo conceito da alma-gémea: só há uma pessoa para cada um de nós). Há muitas mais mulheres no mundo do mesmo tipo e nível de consiência da Allegra. E isto não tem nada a ver com Amor. Pois para se Amar uma mulher tem que se Amar todas. Quando é direccionado a apenas uma pessoa... é validação. Não tem mal nenhum, mas é o que é. Amor é um nível de consciência elevado, em que não há vazio interior. Logo não se vê as pessoas como a salvação que nos vai preencher... porque já estamos preenchidos. Vemos as pessoas como uma oportunidade para partilharmos aquilo que nos preenche e assim contribuir para a sua vida. E não ficamos bloqueados por apenas uma pessoa... a sentirmo-nos miseráveis. Não vamos ficar felizes por nos separarmos dela, mas como já temos Amor em nós vamos procurar outra para o partilhar com ela. Não é mera troca ou negócio de validação, é partilha verdadeira. É contribuição. E é semelhante ao que o Hitch disse: mudamos e adaptamo-nos. O filme procura passar uma mensagem de consideração pelo outro e entrega ao outro, e eu concordo com isso. Mas essa mensagem vem de um nível de consciência que não é o mais elevado. Pois ou conhece o lado mau do ego que desrespeita e mente, ou conhece o lado “bom” do ego que se auto-inferioriza, que não tem auto-estima e que mergulha no sofrimento por alguém. Portanto ou se fala em manipuladores desonestos sem consideração que não fazem nada por ninguém, só querem obter sem partilhar, ou em vítimas negativas carentes, que têm boas intenções, que fazem o negócio de validação, mas que se auto-negligenciam pelos outros. Nem um nem o outro são maus, simplesmente há e é possível algo bem melhor do que qualquer um dos dois. Algo equilibrado em que tanto o Eu como o Outro saem a ganhar satisfeitos. Mas para isso é preciso haver evolução.


Hitch: Basic principles: There are none.

Isto era desnecessário. Tudo acontece por uma razão, e a atracção tem os seus princípios básicos. Atracção e Amor são conceitos concretos que em determinados níveis de consciência não se compreendem, mas noutros níveis mais elevados compreendem-se e conseguem-se criar naturalmente. Não há níveis de consciência maus... mas uns prejudicam-nos, outros prejudicam quem nos rodeia, e outros ajudam-nos a ajudar a nós e aos outros. Não há perfeição, mas isso não é desculpa para ficarmos na mesma. Lá porque nós não conseguimos fazer algo, não quer dizer que seja impossível fazê-lo. Lá porque nós não compreendê-mos algo, não quer dizer que seja impossível compreendê-lo. A Atracção e o Amor têm princípios básicos que qualquer ser humano pode aprender e integrar em si. É preciso é ele querer aprendê-los e desenvolvê-los.

E hoje vou ficar por aqui. O post está enorme... obrigado por o teres lido até aqui. Podia ter dito mais coisas sobre os vários diálogos e frases, mas fica aqui assim o que acho ser o mais importante. Para melhor perceberes tudo isto é essencial que vejas o filme.

No próximo post vou fazer uma análise geral do filme e uma análise das personagens principais para que se perceba melhor porque é que o que não resultou não resultou, e porque é que o que resultou resultou. E que características são úteis e quais devem ser definitivamente deixadas para trás.

Até lá, segue as tuas paixões e tem um excelente 2009!
Pedro Constantino

PS: se ainda não o fizeste lê o meu post super especial sobre como conhecer mulheres atraentes aqui:
http://coolvibesblog.blogspot.com/2008/12/como-conhecer-mulheres-atraentes-na.html
Perguntas:

11 comentários:

Don Conejo disse...

Grande Pedro!! estava ancioso pelo seu próximo post. Muito boa tua análise sobre o "HITCH", esclareceu algumas dúvidas que tinha sobre ele. É um legítimo exemplo que não devemos seguir tudo aquilo que observamos num filme, livro, ou qualquer fonte de informação que seja. O certo é selecionar aquilo que entendemos como naturalmente certo, e excluir idéias precipitadas. Eu e meu amigo costumavamos te apelidar com o nome dessa pelicula - porém, que equivoco o nosso - estás muito além de meros truques. OBRIGADO brother pra frente sempre!!! obs: quando vens pro Brasil????

Vinicius Roz disse...

Olá Pedro

É interessante pois vi este filme duas vezes seguidas há alguns dias atrás e me lembrei do Cool Vibes, pensei em te mandar um e-mail para indicar o filme mas pelo que vi aqui, já o viu muito antes disso.

Achei o filme válido, pois pude reter alguns conceitos e comportamentos importantes sobre autenticidade e conduzir o feminino de forma masculina, assim como pude também detectar muitos comportamentos que se originam do ego e de manipulação.

Ser autêntico é a mensagem principal porém, a forma como os homens chamavam a atenção das mulheres no filme para iniciar interações, não me pareceu natural... posso estar enganado?

Ei, se algum dia vir ao Brasil, nos avisa. Abraço.

Cláudia Nóbrega disse...

Muito interessante...
Eu por acaso vi o filme na TVI no sábado e (não sei porquê) lembrei-me logo de ti. :)
Logo que o vi pensei em falar-te sobre o mesmo, mas parece que afinal já o conhecias...
Um filme que dá que pensar, sem dúvida! :)

Don Conejo disse...

Outra coisa mestre, ontem vi mais uma vez um filme e quero que tu e todos assistam, depois comenta o que achasse.. É o Don Juan de Marco, com Jonhy Deep. Ele fala muito sobre a forma positiva de ver o mundo (entusiasmo), o jeito masculino que nós homens devemos ter (yng/yang), e a importância de se estar presente no momento (maturidade). Além de muitas coisas brutais!!! Talvez esse seja o filme que contém mais aspectos do cool vibes que assisti até hoje. Grande abraço e valeu pelo espaço!

Pedro Constantino disse...

Don Conejo:

Obrigado pela tua sugestão. Curiosamente ainda não vi esse filme, mas vou procurar vê-lo brevemente.

Anna Pires disse...

Isto sim, é um enooooooorrrme cool vibe post!:) óptima análise Mr. Pedro!
And this movie fits perfectly in you, of course:)

Tenho o movie há imenso tempo e já o vi vezes sem conta, visto q tb é um pouco o papel q tenho com algum pessoal q me vem pedir conselhos amorosos por vezes.

E sim, vale super a pena ver, para toda a gente mesmo aqueles que já se sentem esaclarecidos sobre "estas coisas do amor".

Well, vou dar uma olhada também na sugestão do Don Conejo:)

Cool Vibes. What else?:)


Cumprimentos cool,

AnnaPires

Pedro Constantino disse...

Anna Pires:

O Hitch foi uma grande inspiração e factor de motivação para mim (entre muitas outras coisas, das quais eu já perdi a conta).

Vi-o pela primeira vez mais ou menos há um ano, e fiquei mesmo: "Mas isto é BRUTAL!". Foi um grande amigo meu que me disse algo do género: "Man, tu tens de ver o Hitch. Eu estava a ver o filme e a pensar 'Mas isto é o Pedro!' lol".

Obrigado pelo teu comentário Anna. Vais à workshop Life Conscience?

Valter disse...

Grande Pedro, grande post!
Espero que esteja tudo bem ctg, bem eu vou tentar perguntar de novo o mesmo: qual é a visão do "pessoal" do desenvolvimento pessoal/espiritualidade sobre a homossexualidade?

Cumprimentos!

Anónimo disse...

Ola Pedro ouvi alguns de seus podcasts no orkut e gostei, sao muito bons. parabens pelo trabalho, abracos

alexandre

Anna disse...

Alô Mr. Pedro!

Nesse dia vou estar pelo Porto a trabalhar numa sessão de autógrafos que os Xutos e Pontapés vão dar, mas se puseres algo no youtube, diz.me!:)

Criei lá uma conta minha com alguns covers, vou -me subscrever a tua pra receber as news:)

Cumprimentos cool,

AnnaPires

Pedro Constantino disse...

Ok Anna, diverte-te e dá muitos autógrafos ;)