AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

"Como Mudar a Tua Vida e Conhecer Pessoas, Mesmo Não Tendo Nada De Interessante Para Dizer Sobre Ti e a Tua Vida"


Há uns dias atrás recebi aqui no blog este comentário:

“Eu também sinto vergonha de tudo isto que se passa dentro de mim que não consigo falar com ninguém sobre o que se passa comigo. Como vou mudar a minha vida e conhecer pessoas se não tenho nada de interessante para dizer sobre mim e a minha vida medíocre? Eu não me posso dar a conhecer!! As pessoas vão se afastar. Era importante que respondesses.”

É importante perceberes que “não ter nada de interessante para dizer sobre ti e a tua vida medíocre” é uma ilusão.

É apenas o teu ego a pregar-te partidas...

E depois, evoluir, mudar a nossa vida e conhecer pessoas nada tem a ver com ter-se algo de interessante para dizer sobre nós e a nossa vida.

Se a nossa realidade presente não nos agrada, mudamo-la. É esse o propósito da evolução pessoal e espiritual. Se achamos que não somos interessantes, evolução pessoal/espiritual é tornarmo-nos no tipo de pessoa interessante que desejamos.

Se consideramos que a nossa vida é medíocre, evolução pessoal/espiritual é começarmos a criar o tipo de vida espectacular que desejamos ter.

O que significa para ti ser interessante? Que tipo de pessoa gostarias de Ser?

Como gostarias que fosse a tua vida, em todas as áreas?

Se agora, na realidade presente, não dá para criarmos as experiências que gostaríamos – como por exemplo conhecer pessoas – então ANTES de tentarmos conhecer pessoas há trabalho interior e pessoal a fazer.

Não é o conhecer pessoas que nos vai fazer evoluir e mudar a nossa vida.

É o evoluir que nos vai permitir mudar a nossa vida e conhecer pessoas.

E depois há outra coisa importante:

Há sempre coisas interessantes para dizer. Uma pessoa interessante é uma pessoa que tem interesses na vida, que tem paixões.

Quais são as tuas paixões? Quais são os teus interesses na vida?

O que é que te enche de energia fazer? O que é que te deixa altamente motivado e fascinado?

Sobre o que é que gostas de ler? O que mais gostas de fazer?

Qualquer ser humano é livre de ter as paixões que quiser na vida. Seja ele quem for, tenha ele a vida que tiver. Não é preciso ter muitas... quantidades aqui é completamente irrelevante. Assim como o custo das paixões...

Ser interessante é viver fascinado por algo... não é fazer ou ter coisas que impressionam os outros. Tipo ego à caça de validação exterior.

A tua paixão pode ser observar as nuvens e olhar para o céu azul, e isso encher-te de energia como nada mais na vida. E depois falas sobre as nuvens e o céu como ninguém... com fascínio, com conclusões curiosas, com imaginação, com Amor...

E as pessoas vão ouvir-te e vão querer conhecer-te. Vão ficar curiosas em relação a ti, porque tu falas com paixão sobre algo tão simples e belo.

Ser-se interessante ou fascinante é uma qualidade completamente desligada do tipo de vida que tens. Podes ter a vida mais simples do mundo e passar por dificuldades, mas quando estás com as pessoas estás de coração aberto, genuínamente interessado nelas e com vontade de contribuir para a sua vida... e não a andar atrás delas para OBTER algo. Tipo caçador de validação (manipulador) ou pedinte de esmola emocional (vítima).

Serás interessante, conhecerás pessoas e mudarás a tua vida porque és Autêntico, e vives uma vida de Coragem, Integridade e Compaixão.

E quando estás com as pessoas elas vão sentir-se como nunca se sentiram antes ao pé de alguém, mesmo que estejas a falar do tempo ou de um pombo que passou à vossa frente.

Não é o que tens, fazes ou dizes... é quem és, como és. O caminho que segues na vida.

Não tem a ver com o mundo material... não tem a ver com ser-se rico, famoso e bonito. Não tem a ver com ter-se sucesso, viajar pelo mundo e ter uma colecção de carros e outra de mulheres atraentes de baixa auto-estima à tua volta.

Muitos alcançam tudo isso e não se tornam interessantes. As pessoas aproximam-se deles para OBTER coisas deles... e não porque de facto estão interessadas neles. E eles sabem isso, e são eles que quando vão para a cama à noite choram, pois o vazio interior continua lá... cada vez maior e mais intenso. E aquilo que eles pensavam que os podia ajudar, não ajudou. Só piorou.

Não há nada de errado em ser-se rico e famoso e ter sucesso material... nada de errado. A única coisa errada que há é o significado que se dá a isso, e o pensar-se que isso é que vai trazer a felicidade e resolver tudo.

Resolve muita coisa material, mas nem tudo na vida é material...

Não há razão para teres vergonha de ti e da tua situação. Tens sempre o mesmo valor que todos os outros seres humanos, o teu ego é que não te deixa sentir isso.

O que não resulta de facto é fazer-se de vítima e escrever “apaixonadamente” uma lista de razões pelas quais as coisas estão mal e não podem melhorar – e só podem é piorar. Infelizmente a maioria dos seres humanos são profissionais nisso, quase artistas a fazê-lo.

O ego prefere obter atenção com o seu sofrimento do que não obter atenção mas ver-se livre do sofrimento.

E eu acho que é por isso que de vez em quando somos visitados por OVNIs: eles querem-se rir do ego humano... porque é a melhor comédia do Universo! ;)

“Hey man, bora hoje à Terra ver a cena do ego dos humanos! Aquilo é brutal!!”

“Yah bora, eu levo pipocas! Tens a máquina? Temos de pôr no GalaxyTube um vídeo deles a serem usados pelo ego, tipo por exemplo quando têm medo de ser rejeitados. Então mas eles não vêem que há humanos por todo o lado para conhecer?? E depois dizem que o Amor é que é cego LOL.”

“lool brutal man, é mm isso! Lol como é que é, hoje deixamo-los filmarem-nos? Eles curtem ver-nos no telejornal...”

“Sim, mas temos de fazer cara de mau senão eles não percebem... acho que é proibido sorrir na Terra. Não espera, tem que se pagar... é isso!”

“Quanto tempo é que achas que vai levar até eles acordarem? Já há bastantes acordados mas tipo, são uma minoria. E depois os outros não percebem nada daquilo que esses dizem para os ajudar...”

“Não sei man... mas os dinossauros quando souberam que os seres humanos íam aparecer com as cenas do ego, piraram-se logo. Meteram os óculos escuros, vestiram a camisa às flores, espalharam uns ossos de plástico para parecer que tinham morrido todos e puseram-se a andar!”

“Ganda cena man, pois foi lol olha, tá-se a fazer tarde vou desligar o MSN. Combinamos no spot do costume.”

“Yah, fica bem man, até já! Vai ser a loucura!”

“Fui.”

Depois deste momento intergaláctico, e para acabar o post de hoje:

Não há nada de errado contigo, não há razão nenhuma para teres vergonha de ti próprio. Tens o mesmo valor que todas as outras pessoas.

Seja qual for a tua situação actual, podes sempre melhorá-la um pouco. A tua paixão pode ser dar pão aos pombos... e se de facto for algo que te preenche e deixa bem disposto, isso vai saltar cá para fora quando falares com as pessoas.

O que importa é como te sentes, e como fazes os outros se sentirem. E o teu estado emocional pode vir de onde quiseres. Como por exemplo das tuas paixões.

E não é conhecer pessoas e ter algo de interessante para dizeres sobre ti e a tua vida que te vai fazer evoluir e mudar a vida. É ao contrário.

Há trabalho interior a fazer. Primeiro tornas-te no tipo de pessoa que desejas ser, e só depois começas a criar a realidade que desejas experienciar. Seja ela qual for.

Tu conheces pessoas não porque as consegues impressionar (manipular)... mas sim porque contribuis para a sua vida. Elas não querem saber se tens problemas e uma vida má quando no momento presente, quando estás com elas, as fazes sentirem-se bem.

É esse o grande segredo de se ser naturalmente atraente: é ter emoções positivas para contribuir para a vida dos outros, e desejar partilhar experiências com os outros, sejam elas a coisa mais simples e breve do mundo, ou não.

Se te ergueres e deres o passo de Coragem quando todos os outros se escondem atrás de desculpas, justificações lógicas, discursos de vítima e julgamentos, tu serás alguém verdadeiramente interessante que facilmente conhece pessoas e tem aquilo que precisa para mudar a sua vida e criar a realidade que deseja.


Segue as tuas paixões,
Pedro Constantino

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

8 comentários:

Anónimo disse...

Sei que isto vai um tanto contra o que disseste (ou talvez não) mas como é que podemos seguir as nossas paixões quando se calhar estas são por assim dizer "vistas de lado" por tudo e todos.

Tomo prazer nelas, é das poucas coisas que sei fazer (e realmente gosto de as fazer) contudo admito que é algo tanto fora do comum, no teu post aparece a seguinte frase:

"Há sempre coisas interessantes para dizer. Uma pessoa interessante é uma pessoa que tem interesses na vida, que tem paixões."

Esta frase deixa-me um bocado confuso em relação ao que mencionei acima.

Abraços, Pedro

PS: Continua com o bom trabalho que tens feito ;)

Anónimo disse...

Interessante e hilariante! :D Parabéns e obrigado!

Kohinoor disse...

"É importante perceberes que “não ter nada de interessante para dizer sobre ti e a tua vida medíocre” é uma ilusão.

É apenas o teu ego a pregar-te partidas..."

Ego, o mestre das ilusões e limitações! ;)

Gostei também da tua descrição das paixões. bons conselhos. Keep it up!

Abraço

Pedro disse...

"Não há nada de errado contigo, não há razão nenhuma para teres vergonha de ti próprio. Tens o mesmo valor que todas as outras pessoas."


Isto sim, é BRUTAL! Gosto muito de vir aqui e ler muitas vezes o mesmo mas enquanto bater como bate tem de se batalhar! É este também o meu conselho pare este nosso amigo que tem mesmo o ego a pregar-lhe partidas!
Eu estou há largos meses sem ninguém e não tenho conhecido muitas pessoas para além das normais, os novos colegas de turma(s) que têm aulas comigo. E digo pessoas a pensar essencialmente em mulheres. Por isso, o caminho da evolução pessoal é trabalhoso mas é absolutamente compensador. É mesmo assim ACREDITA e CRIA o que QUERES realmente!
Forte abraço

Anónimo disse...

thanks... por teres postado sobre a minha pergunta. see U!

Pedro Constantino disse...

De nada. Se tiveres mais alguma dúvida diz, e obrigado pela tua pergunta.

Pedro Constantino disse...

Kohinoor:

O ego é no fundo um ilusionista profissional que se meteu dentro de todos os seres humanos... agora cabe a cada um de nós ter Compaixão por esse ilusionista, encaminhar o seu potencial para o positivo e não ser controlado por ele, mas sim desenvolver Consciência e transcendê-lo.

Nota importante: ver aquele programa da SIC sobre como os truques de magia são feitos não vai ajudar ;)

PS: esse yin/yang triplo faz-me lembrar um certo de determinado triângulo das 3 energias da atracção natural... muito fixe!

----------------------------------------------------------------------

Workshop
ATRACÇÃO NATURAL: AS QUALIDADES
Para Homens e Mulheres Que Se Querem Tornar Naturalmente Atraentes Para o Sexo Oposto e Desenvolver Uma Vida Amorosa De Qualidade!

Pede informações em CoolVibesClub@hotmail.com, ou pede-me o ebook "Os 7 Maiores Erros Que As Pessoas Cometem Na Sua Vida Amorosa".

Pedro Constantino disse...

Se tens coisas que gostas de fazer então é isso que deves fazer. São os teus interesses e paixões e não têm de agradar a ninguém. Têm é de agradar a ti.

Eles não existem para impressionar os outros, mas para te dar as emoções que desejas sentir.

Há pessoas que apenas precisam de saber que tens paixões e criticam-te logo... nem é preciso saberem quais são as tuas paixões. O ego está sempre a metralhar em todas as direcções, é um "caso perdido".

Se o que gostas de fazer é fora do comum e "visto de lado" por muitas pessoas isso só significa que não agradas a todos... tipo como qualquer outra pessoa. Mas sendo Autêntico relativamente às tuas paixões irás atrair pessoas que também têm essas paixões ou outras semelhantes. Podem ser poucas pessoas, mas o que interessa aqui não é quantidade, é "qualidade".

É o tipo de pessoa, se é compatível contigo, se contribui para a tua vida e te ajuda a evoluir e a ter mais prazer no dia-a-dia, o tipo de momentos que passas com ela, o estímulo que cria em ti, o tipo de emoções que cria em ti, a sua personalidade e nível de consciência.