AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

"Dicas de Atracção Natural Para Mulheres"

Hey, hoje vou-te dar dicas de Atracção Natural... só para mulheres!

Mais uma vez recebi perguntas brutais por email, cujas respostas acredito serem de interesse geral para as mulheres que acompanham o Cool Vibes.

Em baixo estão as perguntas e os meus respectivos comentários.


«Tu defines três grupos de qualidades para que os homens sejam naturalmente atraentes. E em relação às mulheres, quais consideras serem as qualidades base que uma mulher deve ter para ser de qualidade e para atrair homens de qualidade? Sei que a auto-estima está na base, mas que outras características são importantes e como podem ser desenvolvidas?»

Tanto há 3 grupos de qualidades para os homens como há 3 grupos de qualidades para as mulheres. Eles são iguais menos um, que no caso dos homens é a Masculinidade, mas no das mulheres é a Femininidade.

No entanto as 3 energias da Atracção Natural são as mesmas tanto para os homens como para as mulheres: Sexual (Polaridade Masculino/Feminino), Amor e Entusiasmo.

Mas há de facto 7 qualidades que eu considero essenciais numa mulher para que esta possa atrair naturalmente o tipo certo de homem e viver uma vida pessoal com mais prazer e satisfação. Na minha palestra Introdução à Atracção eu fiz uma breve e superficial apresentação dessas 7 qualidades. Podes ver o vídeo neste link:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2008/11/as-7-qualidades-essenciais-da-mulher-de.html


Nota: é importante que percebas que se não tiveres alguma ou várias destas qualidades isso não te tira valor nenhum como mulher. Nem tens de ter nenhuma destas qualidades sequer. O que acontece é que ao as teres poderás criar para ti uma vida pessoal e amorosa muito melhor, tal como desejas, e atrair naturalmente o tipo certo de homem. Tudo o que experienciamos na vida, todos os resultados que obtemos, depende da nossa personalidade, energia e qualidades. Logo ao teres estas 7 qualidades essenciais vais poder criar para ti e em ti a felicidade que desejas.

Fica aqui uma simples lista das 7 qualidades essenciais que uma mulher deve ter -- porque isso ajuda-a a ser feliz e a atrair naturalmente o tipo certo de homem:

* Ter Auto-Estima
* Ser Feminina / Sensual
* Ser Sexualmente Confortável
* Ter Sentido de Humor
* Ter Paixões / Interesses na Vida
* Seguir Um Caminho de Evolução Pessoal / Espiritual
* Ter Vida Social

Agora, como é que se desenvolve tudo isto?

Isso é um tema que é impossível explicar num só post... e é por isso que vou brevemente escrever um ebook grátis só para mulheres chamado “As 7 Virtudes de Vénus” no qual explico como desenvolver todas estas 7 qualidades essenciais.

Quando estiver pronto logo o saberás, por isso fica atenta aqui ao blog e à tua caixa de emails.

Seja como for, fica o aviso:

Apenas saber estas coisas não serve para nada. Para se desenvolver estas qualidades e se obter os resultados que elas trazem naturalmente é preciso haver acção. É preciso haver decisões e prática. É preciso fazer algo com a informação, e não apenas a ler, compreender e decorar.



«Consideras que a receptividade ou não das mulheres em relação a uma abordagem natural por parte dos homens está relacionada com o interesse / atracção (ou não) que elas têm por ele ou é uma estratégia de defesa?»

Isso depende sempre da mulher e do seu nível de consciência. É por isso que eu digo sempre aos homens para serem conscientemente selectivos: para evitarem a mulher do tipo errado.

Portanto se a mulher tiver um nível de consciência “inferior”, como o do ego humano, poderá ser meramente uma estratégia de defesa, ou uma estratégia para obter validação do homem e assim aliviar o vazio interior que sente (baixa auto-estima).

Mas se a mulher tiver um nível de consciência superior, liberta do ego, a sua receptividade (ou reacção) será genuína e integralmente ligada ao facto de o homem causa nela Atracção Natural ou não.

Mas repara que uma coisa é Atracção Natural, outra é apenas atracção sexual (polaridade masculino/feminino). Seja qual for o nível de consciência da mulher ela irá sempre sentir atracção sexual (ou desejo de intimidade – e isso não quer dizer que queira logo ir ali para a cama com o homem, mas que sente uma curiosidade profunda em relação a ele, um determinado fascínio misterioso que não percebe de onde vem).

Agora, para sentir Atracção Natural tem que estar a esse nível de consciência... porque no nível de consciência do ego humano não existe Amor, apenas troca de validação (o velho “negócio” para aliviar vazios interiores). E Amor é uma das 3 energias da Atracção Natural.

Ou há coração aberto ou há um ego fechado... não há meio termo aqui. A mulher ou é genuína, tem compaixão pelo homem e procura perceber como ele é, reagindo autenticamente à energia e presença do homem, ou é um ego feminino e vê o homem apenas como uma ferramenta biológica para usar e sacar validação. Há várias intensidades nesta atitude do ego feminino, mas na sua essência têm todas a mesma origem e resultado final, ou seja são todas a mesma coisa.



«Evidentemente que tenho uma perspectiva sobre esta assunto, como mulher que sou, mas gostava de saber a tua. Existem muitos rapazes que se queixam que as mulheres às vezes dizem que não estão interessadas neles mas depois têm comportamentos que manifestam exactamente o contrário. Será que se estão a fazer de “difíceis”? Mas quando uma mulher se faz de “difícil” é alguém bastante influenciado pelo ego e vai afastar o homem de qualidade, não é?»


Acabaste de responder à tua própria pergunta ;)

Elas genuínamente sentem-se interessadas, mas para obterem atenção e validação (ou seja, para fazerem o homem andar atrás delas a demonstrar interesse sem levar nada em troca), fingem não estar interessadas.

Na Verdade elas não estão interessadas no homem -- parece que me estou a contradizer mas presta atenção a isto:

Elas estão sim interessadas na potencial validação que podem vir a obter do homem. Não no homem ser humano (porque não têm compaixão, o seu nível de consciência não o permite) mas no que o homem-objecto lhes pode trazer (alívio de vazio interior, bengala emocional, etc).

Claro que elas se sentem atraídas pelo homem se houver polaridade masculino/feminino e ele for interessante, mas essas são apenas duas das três energias da Atracção Natural. É incompleto, e por isso mais cedo ou mais tarde vai sempre dar buraco.

Obviamente que estas mulheres com esta atitude só vão atrair dois tipos de homem: aquele coitadinho que não tem opções e está desesperado (o escravo voluntário, o bonzinho frustrado, etc); ou aquele homem que também anda à caça de validação e está cheio de truques para a manipular e controlar (o mauzão engatatão, o bad boy, etc).

Nem com um nem com o outro ela poderá ser feliz. Porque o primeiro só a consegue estimular com a 3ª energia (Entusiasmo, porque geralmente são homens interessantes, mas não a atraem sexualmente) e o segundo só a consegue estimular com a 1ª energia (Sexual – Polaridade Masculino/Feminino, ou Yin/Yang – porque geralmente são homens broncos e desonestos, mas masculinos).

Claro que isto são caricaturas extremas destes 2 tipos de homem, mas acredito que seja fácil para ti como mulher identificá-los. O que eu quero dizer com isto é que a mulher que se faz de difícil só irá atrair o tipo de homem que corresponde ao tipo de mulher que ela é. O homem naturalmente atraente não se sente mínimamente atraído por corações fechados ou esquemas desonestos para obter a sua atenção e validação. Ele busca por uma mulher de um nível de consciência elevado e ele aprendeu a detectar o que se passa muito rapidamente.

Mas para perceberes melhor a atitude de quem se faz de difícil, lê este post:

http://coolvibesblog.blogspot.com/2008/08/como-conquistar-pessoas-difceis.html



«A atracção natural está relacionado com uma questão de energia e com a polaridade masculino / feminino que tanto falas no blog. Mas será que a atracção natural não se relaciona também com intuição e com o karma de cada um? Pergunto isto porque tenho lido algumas coisas sobre reencarnação e karma e muitos comportamentos também podem ter como base vivências nossas de outras vidas. Em relação à intuição tem a ver com aquilo que li no livro “A Profecia Celestina” que diz que muitas vezes elas surgem para nos orientar.»

A Atracção Natural é composta por 3 energias, e uma delas é a sexual, que é gerada pela polaridade masculino/feminino (Yin/Yang). Isso não tem nada a ver com a intuição e o karma. Nem a intuição nem o karma geram naturalmente Atracção Natural ou a energia sexual.

São ambos conceitos espirituais: intuição é a qualidade de se funcionar através da energia de que somos compostos (Consciência). Ao saberes seguir a intuição saberás sempre a Verdade por detrás das coisas, pois estás a “interpretar” o que se passa através da vibração de energia, e conseguirás sempre tomar a decisão acertada. É o mesmo que estar presente no momento, consciente, e não preso dentro da cabeça, tipo zombie.

Já o karma pode ser descrito como o tipo de problemas e sofrimentos pelos quais terás de passar repetidamente nas tuas reencarnações até aprenderes a lição e evoluíres de nível de consciência, acabando assim com eles de vez.



«Por exemplo, algumas vezes sem conhecermos as pessoas a nossa intuição diz-nos que ela não é confiável, será que isto tem a ver com a energia que ela transmite que não é compatível com a nossa? Já me aconteceu ter uma intuição desfavorável quando conheci pela primeira vez determinados rapazes e esta verificar-se correcta conforme os vou conhecendo. Julgo que isto terá a ver com o facto de estarmos ligados a todas as coisas, pela energia e de recebermos informação da energia do outro sem o conhecermos… se calhar tem outra explicação mais profunda, tenho de pesquisar sobre isso :)»

Claro, isso é selecção consciente. No fundo só há 2 tipos de seres humanos: os zombies e os acordados (e isto são novamente caricaturas para facilitar a explicação das mesmas).

Ou seja, há o pessoal que anda a dormir, escravo da mente e do mundo material, desligado da energia pela qual todos somos compostos, e que por isso pensa que precisa constantemente de a obter dos outros (ou seja, de obter validação exterior)... e há o pessoal acordado que já passou o nível de consciência do egocentrismo materialista, que tem auto-estima pois vive Consciente e através da energia que há em si, e procura partilhar e dar, contribuir, em vez de ser um caçador implacável de validação e atenção (e fazer-se constantemente de vítima indefesa sofredora sem soluções, ou ser um manipulador desonesto).

Diante do primeiro tipo sentes que essa pessoa não é de confiança, porque de facto não é. Ela vê-te como um objecto do qual pode obter algo. Ela não é íntegra pois o seu vazio interior não lho permite. Ela quere-te sugar a energia para encher o vazio interior (que na Verdade não existe, é uma ilusão da mente).

Diante do segundo tipo de pessoa sentes-te em paz, descontraído, seguro... pois ela é de facto de confiança. É íntegra pois não tem vazio interior nenhum e segue sempre os seus valores sem vacilar. Ela enche-te de energia pois vive através de compaixão. Ela sente-se em Paz e tem Amor dentro de si... logo tem Paz e Amor para partilhar.

E tu sentes isso pois a tua intuição avalia o seu nível de energia, vê que há abundância dentro dessa pessoa, e diz-te: “hey, este aqui é de confiança. Podes deixá-lo entrar na tua vida, pois ele não te vai tentar tirar nada, mas sim contribuir para a tua felicidade e evolução de consciência”.

O tipo errado de homem é o homem que te quer conhecer e estar contigo porque quer obter algo de ti. Porque quer obter validação ou prazer sexual, por exemplo.

E agora podes pensar: “Mas espera lá... querer obter prazer sexual de alguém tem alguma coisa de errado?!”

Tens de perceber que uma coisa é querer PARTILHAR prazer sexual com alguém... e que outra é querer usar o corpo de alguém para se ter um orgasmo, sem se ter consideração ou fascínio pelo Ser que essa pessoa é.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

17 comentários:

Kohinoor disse...

Boa Pedro, a tratar das babes ;)

Olha, quando puderes, vê este video!

http://www.youtube.com/watch?v=Cbk980jV7Ao

Peace

Pedro Constantino disse...

Kohinoor:

Obrigado pelo vídeo, é muito interessante.

Só uma nota importante, pois o vídeo não é bem uma descrição realista do que se passa:

Repara que quando ele queria OBTER dela um sorriso nada conseguiu. O desejo dele de querer OBTER dela validação através de um sorriso (porque se sentia atraído por ela) foi precisamente o que o impediu de ter algo com ela nessa altura. Não tem nada a ver com a questão dela nã sorrir por causa da mãe... pois ele poderia ter ido falar com ela sem querer obter nada dela e a partir daí criar uma ligação com ela. Pois ela não sorria... mas era uma pessoa muito fixe, como se percebe no final.

Foi apenas quando ele DEU sem querer obter nada, que a coisa se resolveu. Quando ele DEU um sorriso à mãe dela, acabou por indirectamente DAR algo a ela... sem qualquer desejo de obter.

Aquele beijo também só aconteceu porque havia ali polaridade. Ela era claramente feminina, e ele era um masculino normal. Um tipo simples, mas masculino. O beijo não tem nada a ver com a questão de ele ter feito a mãe dela sorrir... pois isso poderia ter trazido abertura (e sorrisos) da parte da mulher (Victoria) mas terem ficado por uma boa amizade.

É muito engraçado ver como as pessoas vivem viciadas e dependentes de validação exterior. E isso fica muito claro na fase em que ele próprio não obteve validação (o sorriso) de Victoria e ficou em baixo por causa disso. E quando as pessoas sorridentes (das anteriores validações dele) se aproximaram dele para obterem novamente a sua validação, e ele não deu nada de especial, elas foram-se logo abaixo no segundo seguinte. Voltaram ao estado emocional do costume... o vazio interior, a baixa auto-estima.

Não tinham nada dentro delas para manter o sorriso e a energia... pois não havia Amor. Apenas troca de validação exterior.

Fica bem e até sexta!

mikeb disse...

Grande Pedro, espero que esteja tudo bom. Tenho uma pergunta que considero ser bastante importante para o desenvolvimento pessoal e viver uma vida em que possamos ajudar os outros. É o seguinte, eu muitas vezes deparo-me com pessoas tal como tu te deparas, que têem problemas e que em certo ponto são negativas, e realmente surge-me compaixão por elas e o desejo de querer a ajudar a todas. Mas sei que isto não é possível, até porque não me vejo como um Messias ou um Jesus Cristo, ou como um ser humano bastante sensível e muito querido que ajuda os outros. Mas a verdade é que aquilo mexe cmg, porque vejo a pessoa em situações tristes e no entanto sei que ela é responsável pela sua vida, e pelos seus resultados, mas não deixa de ser um bocado "chato" estar a conviver e querer ajudar a todos e não poder. Qual é para ti o conjunto de pensamentos sobre isso? No entanto eu meti no telemovel uma frase "eu nao posso ajudar toda a gente a aparar as suas quedas, quanto muito posso ajuda-las a levantar quando cairem".

Forte abraço Pedro e keep the good vibes.

Kohinoor disse...

Ya!! Não tinha reparado na questão da polaridade, mas a validação, negativismo e baixa auto-estima é imediatamente perceptivel no video.

Boa análise! :)

Ate sexta

Joana disse...

Adorei o teu blog, e revi-me completamente no que escreveste. Eu até hoje só atraí mauzões e coitadinhos para a minha vida, pois também sempre fui muito dependente de validação. Agora estou sozinha a tentar encontrar-me para depois então poder encontrar alguém que me complete, sem depender de ninguém para ser feliz.
: )

Joana disse...

Adorei o teu blog, e revi-me completamente no que escreveste. Eu até hoje só atraí mauzões e coitadinhos para a minha vida, pois também sempre fui muito dependente de validação. Agora estou sozinha a tentar encontrar-me para depois então poder encontrar alguém que me complete, sem depender de ninguém para ser feliz.
: )

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

É natural sentires isso, mas a última coisa que deves fazer +e ajudar alguém a levantar-se depois de ter caído. Porque assim essa pessoa não vai aprender nada, não vai mudar nem evoluir. Estarás a dar cabo do seu processo e a condená-la aos resultados de sempre.

Se alguém te pedir ajuda directamente e claramente, então ajuda. Se assim não for, não ajudes.

Cada um é responsável pela sua vida e apenas pela sua vida, não pela dos outros. Nós não nascemos para sermos bengalas emocionais uns dos outros. Cada um de nós nasce para evoluir, e esse é um processo no qual nunca devemos interferir.

Muitas vezes a melhor ajuda é não ajudar. Porque ap ajudares podes estar a aliviar a pessoa de uma dor mas ao mesmo tempo estar a contribuir para um sofrimento. A curto prazo alivias a pessoa, mas a longo prazo prejudicas.

A melhor ajuda de todas que podes alguma vez dar é concentrares-te no teu caminho e na tua evolução, para que desenvolvas dentro de ti algo de valioso para partilhar e contribuir, que de facto faça a diferença.

Se te pedirem ajuda, ajuda. Se assim não for tens um caminho muito importante a seguir, e é nele que deves investir.

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Muitas vezes queremos ajudar porque o nosso ego tem PENA da pessoa.

E isso nem sequer é a motivação "certa" para o fazer...

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Pena e Compaixão são duas coisas completamente diferentes.

Enquanto que pena é algo condicional apenas direccionado a quem o ego percepciona estar pior ou a baixo dele... Compaixão é algo incondicional que se tem por todos os seres vivos e seres humanos, estejam eles "melhor" ou "pior" que nós.

A Verdadeira Compaixão é honrar o caminho que as pessoas decidem seguir, sem julgamentos, e não ser um obstáculo às suas decisões, sejam elas quais forem.

Muitas vezes o "ajudar" é interferir no processo de evolução e aprendizagem das pessoas, algo pelo qual elas têm de passar e ultrapassar sozinhas. Pois só assim há transformação e subida de nível de consciência.

Agora, se a pessoa te pedir ajuda e tu de facto a podes ajudar, então força nisso. Isso tem todo o valor.

Pedro Constantino disse...

Joana:

Obrigado pelas tuas palavras.

Se queres ser feliz sem ter de depender de ninguém, então há duas coisas que tens de começar já a perceber:

1) Nós não nos encontramos... criamo-nos. Tens de definir na tua cabeça o tipo de mulher que queres ser, e depois aprender e fazer o que for preciso para que te tornes nesse tipo de mulher. Tu não estás nem nunca estiveste perdida, logo não tens de te encontrar. Tens é de te ligar à energia pela qual és composta, e aí terás tudo para ser feliz e ter paz interior.

2) Tu não precisas de um homem que te complete, porque és tudo menos incompleta. Tudo o que precisas já está dentro de ti, não há nada no exterior (mundo físico/material) de que precises. O que "precisas" é de te ligar à energia pela qual és composta. Isso é que fará o vazio interior desaparecer, e nunca um homem para te "completar". Esse vazio só pode ser preenchido por ti, não por outra pessoa.

Tudo passa por libertarmo-nos do ego, deixarmos de nos identificar com a mente/corpo (egocentrismo materialista), e sim com o que realmente somos: energia, ou Consciência.

mikeb disse...

Bem pedro, realmente tens razão naquilo que disseste. É um pouco como aquela velha expressão "o que não mata torna-nos mais forte", tal como na natureza os passarinhos, as mães largam as crias para elas aprenderem a voar, mas no entanto elas estão sempre lá em cima de olho atento, caso elas precisem, a 1 segundo de se esbarrarem no chão as mães vão lá salvá-las lol.
Pedro no entanto surgiu-me outra questão, na qual tu com certeza irás conseguir responder. Eu sempre senti grande atracção por "mulheres-ego", (aquele tipo de mulheres que nós sabemos, extremamente femininas), e parece que quase todas aquelas que não eram "mulheres-ego" parece q não me conseguiam atraír, o termo mais exacto é "falta-lhes sal". Aqui o possível seria que essas raparigas (as não-ego) não fossem suficientemente femininas como as ego-mulher o aparentemente são, e que não fossem também "sexuais". Seria isto? Claro q podia ser muito mais coisas mas as coisas "básicas" seriam estas, correcto? Já agora, como defines um homem mais SEXUAL, se for possivel tal como nas mulheres o podem ser? E conheces "material" para podermos desenvolver a nossa masculinidade? Forte abraço.

mikeb disse...

Pedro e mais uma questão sobre as bitchs & badboys. Porque raio são eles tão atraentes? simplesmente por serem bastante masculinos e femninos? Depois claro que há derivados, por exemplo no masculino por ser aventureiro etc etc.. Mas por base são essas as coisas? Simplesmente por haver polaridade?

forte abraço!

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Atracção não tem nada a ver com o ego. Se te sentias atraído era porque elas eram femininas e expressavam isso através da sua aparência e imagem (como se arranjavam e vestiam).

As outras mulheres que não te atraiam não era por não serem "mulher-ego"... mas sim por não serem femininas. Por não brilharem.

O que se passa é que muitas "mulheres-ego" sabem que se vestirem de determinada forma e se arranjarem de determinada forma vão obter quantidades massivas e constantes de validação dos homens (alívio do vazio interior, oh yeah!). Isso podia "puxar" o teu ego pois elas eram caçadoras de validação. Não só eram femininas e atraentes, como ainda projectavam uma ideia de inalcançável e controlavam-te completamente. O teu ego entrava logo no modo "como é que eu obtenho validação dela??" e ficavas meio bloqueado, "atraído". Estavas no mesmo nível de consciência dessas mulheres e por isso não conseguias separar a dinâmica da atracção (polaridade) da dinâmica de validação (ego). Porque o ego fica fascinado por aquilo que percepciona ou interpreta como superior, porque essa superioridade depois vai validá-lo: "eu fui para a cama com a mulher mais atraente da discoteca" ou "Eu consegui o número de 39 raparigas sexy!".

Tem que haver selecção consciente. Porque essas mulheres-ego podiam ser atraentes e ter "sal", mas e depois? Tinham auto-estima? (claro que não) Eram honestas? (duvido muito) Tinham paixões na vida? (esquece lá isso... lol).

Tu não queres ser um homem sexual, porque tu já és um homem sexual. Todos nós nascemos seres sexuais. O que tu queres ser é naturalmente atraente... porque ser um homem sexual é praticamente o mesmo que ser um vibrador-humano. E isso não é lá grande coisa... nós somos capazes de muito melhor como Seres.

Ao seres naturalmente atraente irás sempre criar naturalmente desejo sexual nas mulheres femininas (que NÃO são ego), e estimulá-las a outros níveis muito mais poderosos que 99% dos homens-sexuais nem sabem que existem... e jamais lá chegarão.

Na minha workshop Atracção Natural: As Qualidades vou partilhar muito material para desenvolver masculinidade. Se tiveres oportunidade participa... é já esta 6ª à noite (pede-me informações por email).

Os badboys e as bitches apenas são atraentes para quem é do seu nível de consciência (ego). Porque em termos de polaridade, se esta se verificar, atraem pessoas de qualquer nível de consciência. A questão é que o pessoal de níveis de consciência "superiores" podem sentir a atracção (polaridade) mas jamais irão investir seja o que for (energia, tempo, corpo, etc) num badboy ou numa bitch.

Porque não é o seu corpo ou mente que "mandam"... são eles próprios, Consciência. São conscientemente selectivos, e assim que experienciam expressões do ego do outro lado, sentem-se logo repelidos e desmotivados. Numa dimensão sentem-se atraídos (polaridade), mas na dimensão que interessa não se sentem mínimamente atraídos. A sua única motivação é afastar-se e evitar o badboy ou a bitch.

Toni disse...

Ai Pedro tudo bem !!!
Meu pai se identificou imediatamente com o validador do filme, ele disse que antes era o validado e encara isso como um avanço, um degrau. Com seus argumentos até parece positivo validar pessoas.
Já no meu caso nunca achei legal esse negócio dos elogios, nunca consegui fazer isso, e alguns atritos que tenho com meu pai surge dele querer uma reação positiva à validação.
Pode ser que eu seja um vampiro de energia, ai caaaramba tô ferrado.... Acho que se eu fosse um seria difícil entender esses conceitos aqui difundidos né ?
Uma vez, quando tinha 10 anos minha tia me deu um jogo de damas de presente e ficou brava comigo por não ter tido nenhuma reação,só agradeçi mas ela ficou brava, queria algum sorriso, alguma reação mesmo que falsa mas queria. Nunca consegui fazer isso, acho que sou um canastrão mesmo, todas vezes que tentei ficou artificial demais, em agosto dei um presente de aniversário à uma amiga, mas me senti meio estranho, como se tivesse feito algo errado.
Valew !!!!

mikeb disse...

Bem.. formidável.. esclarecidissimo... magnífico pedro! Tudo encaixa! Tenho mais uma perguntinha a fazer-te. Depois de muita pesquisa e conhecimento, de leitura e de reflexão, cheguei a uma conclusão sobre o suicidio. O suicidio é pura ignorância. Concordas comigo?

Pedro Constantino disse...

Toni:

Quando alguém nos dá algo devemos sempre demonstrar gratidão. Ser grato e expressar isso é uma coisa, dar validação é outra. E nesse caso o que a tua tia queria era validação. Queria que tu a fizesses sentir bem consigo própria por te ter oferecido algo. Ela queria que lhe aliviasses o vazio interior e lhe desses energia.

Se assim não fosse o teu obrigado tinha chegado perfeitamente pois é uma demonstração de gratidão completamente válida. Quer dizer, tu nunca tens de te andar a chicotear só porque alguém te ofereceu um objecto... dizes um obrigado sincero e pronto. Assim cumpres a tua parte.

Se a outra pessoa de alguma forma expressar e demonstrar que não fizeste o suficiente, ou seja, que não lhe deste o suficiente, então é claro que essa pessoa é um "vampiro" de energia. Ela deu-te para receber de ti... foi uma espécie de esquema "cor-de-rosa", um negócio discreto.

Eu pessoalmente também não sou de dar presentes, pois objectos para mim não têm qualquer significado. E as pessoas que me conhecem sabem disso. Não te tens de desculpar a ninguém por seres assim. Sê autêntico, segue o teu caminho, e encontrarás pessoas como tu. E se não é natural em ti oferecer prendas então não ofereças.

Ser autêntico é a maior prenda que podes dar a alguém.

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

Sim pode-se chamar de ignorância, ou falta de Consciência. É uma busca desesperada por liberdade... quando se vive preso ao corpo e à mente, desligado da energia de que somos compostos, e não vivendo Conscientes, quere-se fugir à realidade pois olha-se à volta e não se vê soluções para se ter paz interior e qualidade de vida.

Transformação pessoal e evolução de consciência resolvem a questão.