AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

"Como Criar Uma Vida de Qualidade e Desenvolver Paz Interior"

"Como Criar Uma Vida de Qualidade e Desenvolver Paz Interior"



Como é que se cria uma vida pessoal e amorosa de qualidade?

Como é que se desenvolve e mantém paz interior?

Tudo passa por adquirires e desenvolveres em ti o conhecimento e as qualidades que te vão permitir criar naturalmente tudo isso.

Tudo passa por teres uma personalidade que te permita criar naturalmente tudo isso.

E ter essa personalidade significa ter mestria em relação às 3 dimensões do ser humano:

Corpo, mente e espírito.

Não só ter um conhecimento profundo do que são e do seu potencial, mas também aprender como as usar para criares a tua vida, realidade e experiências.

A qualidade da vida de um ser humano é definida pela qualidade das emoções que este mais sente.

Se forem emoções negativas ele não vai gostar da sua vida. Andará insatisfeito, em baixo, desmotivado, deprimido, tímido, revoltado, irritado, preocupado, etc.

Se forem emoções positivas ele vai ADORAR a sua vida. Sentir-se-à realizado, bem disposto, motivado, alegre, descontraído, confiante, feliz, completo, etc.

Criar uma vida de qualidade passa por saber usar as nossas 3 ferramentas naturais (corpo, mente e espírito) para criarmos em nós as emoções positivas que desejamos sentir.

É através delas que vamos criar a nossa vida, relações e resultados... e todas as experiências e emoções que desejamos sentir.

E que merecemos sentir. Pois tu mereces a felicidade que desejas.

Mas infelizmente pouco ou nada aprendemos ao longo da vida sobre o nosso lado emocional e espiritual, e é por isso que ela depois sabe sempre a incompleta... ou estamos sempre a apanhar obstáculos, ter problemas, e vivemos em sofrimento.

Tanto a parte mental como física são importantes, mas insuficientes para poderes criar uma vida de qualidade. E muitas vezes o que aprendemos sobre essas duas dimensões é insuficiente, inútil ou completamente errado.

Então, o conceito base para poderes criar uma vida pessoal e amorosa de qualidade e desenvolveres paz interior é este:

Subir de nível de consciência em relação ao teu corpo, mente e espírito, para que através deles possas criar as emoções que desejas sentir.

Tem de haver evolução pessoal de consciência. Há conteúdos a aprender e qualidades a desenvolver. Há uma mestria que tens de ter em relação a ti próprio e às tuas 3 dimensões.

Comecemos pela primeira: o CORPO.

O corpo humano nasce com duas motivações inconscientes:

A de se manter vivo e a de se reproduzir.

Para se manter vivo o ser humano trata do seu conforto físico. Come, bebe água, arranja um abrigo (casa), protege-se do clima (roupa), e de tudo aquilo que o possa ferir, deixar doente ou matar (animais selvagens incluídos).

Não há grande novidade aqui: o ser humano alcança hoje em dia esse conforto físico através de dinheiro. Ele compra o que precisa para poder ter e manter esse conforto físico.

Mas apesar de essencial, isto é apenas metade da equação para se ter uma vida de qualidade... porque a outra metade é a relação que temos com o sexo oposto.

Todos nós nascemos seres sexuais que se sentem atraídos sexualmente pelo sexo oposto. Atracção sexual é algo que existe em todos os seres humanos ou animais, sejam eles heterosexuais ou não.

Mas infelizmente esta área tem sido completamente negligenciada. Desde que nascemos que nos dizem para prestarmos atenção à escola, a tirar um curso e a arranjar um emprego/trabalho para termos dinheiro para viver...

Mas ninguém nos diz para darmos atenção à nossa vida amorosa e nos certificarmos de que ela de facto é uma fonte de prazer e satisfação na nossa vida, e não algo caótico que só nos traz problemas, sofrimento e que depois nos desmotiva para todas as outras áreas.

Ninguém nos diz para compreendermos o que realmente se passa quando nos sentimos atraídos por alguém, para que possamos tomar decisões conscientes e ter a relação íntima que sempre desejámos.

Ninguém nos diz para aprendermos e fazermos tudo o que for preciso para que tenhamos uma vida amorosa de qualidade, que nos faça feliz e faça feliz o nosso parceiro íntimo.

A ideia geral que nos passam é que é algo misterioso, sobre o qual não temos qualquer poder ou escolha, e que deve ser deixado ao calhas porque é impossível de compreender.

Errado. Isso é um nível de consciência inferior em relação a esta área... mas tu podes evoluir e adquirir um nível de consciência superior e assim criar a vida amorosa e relação íntima que desejas, com o tipo de parceiro que desejas.

Ignorar esta área é ignorar o que mantém a existência da raça humana:

Pois sem atracção não há sexo, sem sexo não há reprodução, sem reprodução... adios ser humano! ;)

Quanto a ti não sei, mas para mim atracção é extremamente importante. Pois se ela desaparecer a nossa raça desaparece em apenas uma geração.

Atracção é a “ferramenta” da Natureza para que os animais se reproduzam e assim continue a existir Vida. Apesar da atracção física contribuir para isso, há apenas uma energia em todo o Universo que garante que haja mesmo atracção a longo prazo e reprodução (sexo):

A Polaridade Masculino/Feminino.

Isto significa que quando estão juntos, um dos indivíduos tem de se identificar mais com a energia masculina, e o outro com a feminina. Só havendo esta polaridade é que há desejo sexual, ou atracção. Porque podem ambos ser físicamente atraentes, mas ao interagirem, se não houver polaridade, essa atracção física deixa de ter poder e eles ficam apenas amigos (ligação emocional, não física).

Se queres ter uma vida amorosa de qualidade e satisfazer o teu corpo e Ser a este nível, então tens de ter mestria em relação à polaridade. Tens de ter um conhecimento profundo em relação à energia masculina e feminina, as suas dinâmicas e princípios, para que a polaridade esteja sempre presente nas tuas interacções e convívios com o sexo oposto.

E polaridade é mesmo a única energia que leva alguém querer ter intimidade física com outra pessoa. É a única energia que leva um homem a ter uma relação íntima com uma mulher. Se essa polaridade não existir... ficam apenas amigos.

Se não tiveres esta área da tua vida tratada, sempre que vires alguém do sexo oposto por quem te sentes atraído (e irás ver dessas pessoas para o resto da tua vida), das duas uma: ou irás lembrar-te de que a tua relação não te satisfaz, que te desmotiva e tira energia para tudo o resto; ou irás lembrar-te que continuas solitário incapaz de conhecer pessoas do sexo oposto e de criar ligações íntimas com elas.

E isto é escusado dizer que não te traz qualidade de vida... apenas sofrimento.

Outro aspecto do nosso corpo é a linguagem corporal.

Apenas 7% da nossa comunicação é aquilo que dizemos. Ou seja, são as palavras que nos saiem da boca.

Os restantes 93% são a nossa linguagem corporal. É COMO dizemos as coisas (tom de voz) e a nossa postura e movimentos (contacto visual, expressão facial, etc).

A nossa linguagem corporal revela mais sobre nós e o que estamos a sentir do que qualquer coisa que possamos dizer.

E melhor: a nossa linguagem corporal cria em nós emoções. Tu podes mudar o teu estado emocional mudando a tua postura. Há uma linguagem corporal que cria em ti emoções negativas, que te deixa inseguro, e que contribui para o surgimento de resultados negativos.

Mas há uma linguagem corporal que cria em ti emoções positivas, que te dá poder e confiança, e que te deixa descontraído... e que contribui para o surgimento de resultados e experiências positivas, como por exemplo atrair naturalmente alguém do sexo oposto.

Portanto temos neste momento duas áreas do CORPO em que te deves concentrar para poderes criar uma vida de qualidade:

Polaridade Masculino/Feminino e Linguagem Corporal.

Mas atenção... o nosso corpo tem necessidades e desejos que se não forem satisfeitos com Consciência até nos podem trazer prazer a curto prazo... mas a longo prazo dão-nos cabo da vida e apenas contribuem para o nosso sofrimento, e para o sofrimento dos outros.

Logo parte do processo é libertarmo-nos dessas necessidades e desejos deixando de ser escravos do corpo, para que as possamos satisfazer tendo em vista as consequências a longo prazo para nós e para os outros.

Vamos passar à próxima dimensão: a MENTE.

A mente humana é uma ferramenta biológica fantástica. De uma forma muito abreviada ela possibilita-nos compreender a realidade à nossa volta e chegar a soluções.

Se através do corpo se alcança intimidade, através da mente alcança-se sucesso.
A mente é o que nos permite comunicar verbalmente, e imaginar um futuro diferente do nosso presente.

Há muita muita coisa que poderia ser dita em relação à mente humana, mas tendo em conta o contexto da evolução pessoal de consciência e de criação de uma vida pessoal de qualidade, o mais importante é isto:

O potencial criativo da mente humana.

Ou seja, criar experiências e obter resultados positivos.

Certamente estás familiarizado com a Lei da Atracção... que no fundo não é mais do que uma Lei da Criação: nós só conseguimos criar algo através das nossas emoções. Logo se sentimos emoções negativas vamos criar realidades exteriores negativas, ou uma vida negativa.

Os nossos pensamentos criam em nós emoções (assim como a nossa linguagem corporal). Logo se queres obter resultados positivos na tua vida tens de ter mestria na arte de pensar positivo. Pois só com emoções positivas poderás alcançar resultados positivos. Ser uma pessoa positiva é a atitude base que deves ter na vida para teres uma vida positiva que te deixa satisfeito e realizado. Portanto pensar positivo é o primeiro passo essencial.

O segundo passo essencial é saberes o que queres. Quais são os teus objectivos? Como queres que a tua vida seja?

As pessoas prejudicam-se ao pensarem como as coisas estão e são, em vez de pensarem como gostariam que elas estivessem ou fossem. A imaginação é tudo aqui.

Tens de conseguir abstrair-te de como o presente te faz sofrer para pensares em como queres que o teu futuro seja, para assim poderes criar um novo presente que te deixe feliz.

A questão não é se pensas em coisas que são verdade ou mentira. É se pensas em coisas que são úteis ou inúteis para poderes criar a vida pessoal que desejas ter.

Depois de teres os teus objectivos bem definidos, o que tens a fazer a seguir é concentrares-te neles todos os dias. Porquê? Porque a mente humana é uma caçadora de soluções, é para isso (entre outras coisas) que ela serve. Ela é uma ferramenta, e deve ser usada como tal. Ao te concentrares todos os dias nos teus objectivos a tua mente irá estar constantemente em busca de soluções para os alcançar. Assim descobrirás o que tens de FAZER para os alcançares.

Sim, porque pensar positivo ou imaginar as coisas como gostarias que elas fossem na tua vida, não vai criar nem mudar nada. Tem de haver acção, tens de te mexer. Mas tudo começa na nossa mente e pensamentos... só depois vem a parte prática do fazer e das acções.

Portanto, os nossos pensamentos criam em nós emoções e se pensarmos positivo vamos sempre sentir emoções que nos vão ajudar a criar a vida pessoal de qualidade que desejamos. E se nos concentrarmos diariamente nos nossos objectivos vamos mais rapidamente e facilmente chegar a soluções para os concretizar.

Mas... há aqui um problema. E se já acompanhas o Cool Vibes há algum tempo então calculo que já devas estar a perceber qual é.

“Ora bem... pensar, pensar, pensar... fico preso dentro da cabeça e desligado da realidade”.

Muito bem, e que mais?

“E se fico demasiado tempo preso dentro da cabeça... começo a identificar-me com ela... e... e... vem o amigo ego e escraviza-me!”.

Oh yeah! =)

96% dos seres humanos estão actualmente a viver no nível de consciência do ego. Ou seja, identificam-se com o seu ego e mente, e vivem desligados da energia de que são compostos. Daí sentem um vazio interior que pensam que pode ser preenchido com coisas exteriores e validação/atenção: egocentrismo materialista.

Na prática o que acontece é que as pessoas manipulam-se e controlam-se umas às outras para obter validação e atenção (energia) e assim aliviar o vazio interior (baixa auto-estima) que sentem.

Vivem numa atitude do obter, obter, obter sem ter verdadeira consideração pelos outros. Não há verdadeira partilha ou contribuição... apenas meros esquemas de simpatia para obter algo a seguir (é o dar para obter, e só dar se de facto houver garantias que se vai obter algo. Porque se assim não for, se depois de dar a pessoa não obter, fica chateada com a outra pessoa, critica-a e tenta inferiorizá-la e prejudicá-la).

A maior parte das relações são meros negócios de validação. “Tu alivias o meu vazio interior e eu alivio-te o teu”.

Busca-se por bengalas emocionais em vez de se resolver a relação que temos com nós próprios. Usa-se os outros e a sua energia para completar aquilo que nos “falta”.

A lista de comportamentos disfuncionais e desonestos é imensa, e o ego humano é de facto a causa de todos os sofrimentos humanos.

Se sentimos que precisamos de validação/atenção dos outros, então a solução não é tentar obtê-la deles. A solução é deixarmos de precisar de obter validação/atenção dos outros, porque desenvolvemos em nós tudo o que precisamos.

Assim as relações e interacções em vez de terem como base a troca de validação (obter), têm como base a contribuição e partilha de energia. Pois nós só podemos dar verdadeiramente aos outros aquilo que temos. Se não o tivermos estamos apenas a fazer uma simulação e a manipular/enganar para obter algo.

Temos então de transcender o ego, de nos libertarmos dele. Ele tem a sua utilidade e importância, mas não podemos ser controlados por ele. Não nos podemos identificar com ele.

O problema é que a maior parte dos seres humanos pensa que só existe corpo e mente, que somos a duas dimensões. Daí todos os problemas e sofrimentos... pois a solução não está nessas duas dimensões.

Está numa terceira dimensão: o ESPÍRITO.

E o espírito nada mais é do que energia. Tudo é feito de energia: o teu corpo, a tua roupa, o teu computador, a tua secretária, a tua cadeira, o ar que respiras, a água que bebes, a comida que comes, as paredes da tua casa, a luz, o som, o pó, todos os animais, todas as plantas... TUDO no Universo é energia que vibra a diferentes níveis.

E tu és energia. Não és o teu corpo ou mente, és energia. És Consciência. És aquele que observa e que é. Tens um corpo e uma mente... mas não és isso. Isso são as tuas ferramentas biológicas, isso é apenas o mundo material. Mas há outro mundo...

Espiritualidade é a peça fundamental que falta ao ser humano contemporâneo. A sua escravidão ao mundo material é o que lhe causa sofrimento, e só evolução espiritual lhe pode trazer paz interior, e um nível de consciência que lhe possa permitir criar uma vida de qualidade, e seleccionar aquilo que realmente é melhor para si a longo prazo.

Porque tanto o corpo como a mente têm necessidades e desejos que por si só vão-nos sempre trazer sofrimento e prejudicar. Eles não têm mal nenhum, mas ser escravo deles é o que não nos permite sermos felizes e termos uma vida de qualidade.

Por detrás do corpo e da mente tem de haver uma Consciência. Temos de estar ligados à energia pela qual somos compostos, e que nos liga a tudo (a separação é uma ilusão do mundo material), para que possamos ter a paz interior, a vida e as relações que sempre desejámos.

Eu sei que esta conversa da energia e do espírito pode parecer muito estranha e abstracta, mas não é (e pouco ou nada tem a ver com religião). Na Verdade é assustadoramente simples, e ao alcance de qualquer um. Pois é algo que já está dentro de nós, desde que nascemos. É o que Somos.

Compreender as dinâmicas desta energia ou Consciência, e Sermos essa energia e Consciência, vivendo ligados a ela e não vindo meramente do nosso corpo ou mente (ou seja, estar preso a eles e ser escravo deles), é o que nos vai permitir satisfazer o nosso corpo e mente de uma forma equilibrada e poderosa que só nos beneficia a nós e aos outros a longo prazo; assim como é o que nos vai permitir usar com eficácia estas nossas ferramentas biológicas para alcançarmos o que desejamos no mundo material (resultados, relações, experiências, etc), e para sentirmos o que desejamos sentir.

Mas só, e eu repito, só a nossa dimensão espiritual (energia ou Consciência – que é o que verdadeiramente Somos) é que nos pode fazer libertar do ego, ter paz interior e poder natural, permitir perceber quando algo ou alguém só nos vai prejudicar a longo prazo (o tipo errado de pessoas), tomar decisões conscientes que beneficiem todos (o eu e os outros) a longo prazo, criar Harmonia, experienciar Amor e Compaixão (e não meramente validação e pena, como no nível de consciência do ego humano), sentirmo-nos completos, etc.

Este tema é tão importante e ajudou-me tanto na vida, que eu decidi realizar uma workshop no início de 2009 só sobre ele (clica na imagem para a veres aumentada):



A workshop chama-se Cool Vibes Life Conscience e vai ser sobre as 3 dimensões do ser humano: corpo, mente e espírito. E como adquirires consciência e mestria em relação a elas.

É desenvolvimento pessoal e espiritualidade para homens e mulheres que querem criar uma vida pessoal e amorosa de qualidade e desenvolver paz interior.

Vou falar sobre os tópicos que estão neste post, mas muito mais aprofundadamente, e com alguns exercícios práticos que te vão ajudar a compreender melhor os conteúdos, a assimilá-los e a integrá-los na tua vida e dia-a-dia.

Aqui está um breve resumo dos temas da Cool Vibes Life Conscience:

* Tudo sobre Polaridade Masculino/Feminino (Yin/Yang), e como criar naturalmente desejo sexual, ter intimidade física e uma relação amorosa de qualidade.

* Segredos da linguagem corporal: Como mudar o nosso estado emocional através do nosso corpo, criando em nós emoções positivas.

* O potencial criativo da mente humana: pensamento positivo e como ser uma pessoa positiva.

* Como definir objectivos, e outras ferramentas mentais de transformação e alcance de resultados: afirmações e visualizações.

* A Verdade sobre o Ego Humano, e as formas invisíveis como nos prejudica (a nós e aos outros).

* A Diferença entre Amor e Dinâmicas de Validação.

* Libertação do ego/sofrimento: o Eu Verdadeiro (espírito, energia, Consciência).

* Como estar presente no momento e desenvolver paz interior.

* O caminho da Auto-Estima constante.

* Como evitar o tipo errado de pessoas (Selecção Consciente).

* A Verdade sobre Consciência: níveis de consciência, quadrantes, etc.

* O Holon: a primeira palavra que te deviam ter ensinado a dizer e cujo significado te deviam ter explicado – depois de saberes isto eu garanto-te que nunca mais vais viver a vida da mesma forma!

O local e a data para a workshop ainda não estão confirmados, mas vai ser em Lisboa. E desta vez (e finalmente) é para homens e mulheres!

Por agora estou a criar uma lista de pré-inscrição, sem compromissos, para pessoas que possam estar interessadas em participar.

Para fazeres parte dessa lista especial e garantires que receberás novidades sobre esta workshop, envia-me agora um email para
CoolVibesClub@hotmail.com com o assunto “Workshop Life Conscience”.

Assim, quando houverem mais pormenores disponíveis receberás um email com as novidades, os detalhes finais e o processo de inscrição.

Nota: esta workshop era para se chamar de Poder Natural. Para quem estava interessado no Poder Natural, os conteúdos são os mesmos (e mais ainda), mas agora a workshop chama-se Life Conscience. Só o nome mudou, nada mais.

Perguntas:
CoolVibesClub@hotmail.com

Obrigado por leres e segue as tuas paixões!

Pedro Constantino

12 comentários:

Anónimo disse...

É assim mesmo!
Grande Workshop que vêm aí.
Cada vez melhor as palestras!

Estou curioso da maneira como vais apresentar o tema.
Grande desafio que tens pela frente.
Mas quem melhor...

Estás a pensar para que altura de 2009?


Pedro

Anónimo disse...

Relativamente à data:

Marca para final de Janeiro que muitas pessoas estão em Janeiro em exames Universitários.

Assim poderão ir mais pessoas à palestra.

Abraço
Pedro

kL disse...

Pedro qual é a tua opinião sobre a homosexualidade? Achas que nasce-se com ela? Que se desenvolve? Que é totalmente mental? Grande abraço

Pedro Constantino disse...

Pedro:

Hey obrigado! Vou aprendendo aos poucos a melhorar o meu trabalho... e sem desafio não há mudança.

Curiosamente já estava a pensar marcar para ou o último sábado à tarde de Janeiro, ou o primeiro sábado à tarde de Fevereiro.

É conforme o número de interessados até ao final de Dezembro. Mas obrigado pela dica dos exames Universitários, pois não me estava a lembrar disso.

Grande abraço!

kL disse...

Pedro assim que puderes gostaria que respondesses ao que te escrevi sobre a homosexualidade, cumps!

Pedro Constantino disse...

KL:

Eu no futuro vou escrever um post sobre esse tema. Obrigado pela pergunta e sugestão.

kL disse...

hmm ok boa boa Pedro. Mas já agora não dá para matares só um pouco esta minha dúvida? Epa é porque como é possivel isso existir quando o objectivo é a reprodução e na natureza não há homosexualidade?

Anónimo disse...

ola,

o que pensas acerca das tribos urbanas: goticos, emos, punks, paty's, hippies, etc?

são pessoas sem personalidade em busca de valores para se auto afirmarem?

Anónimo disse...

Ei, Pedro, grande amigo, pois apesar de não nos conhecermos já o considero.
Gostava de saber como nos libertamos do medo, e do fantasma da perda, rejeição, quando em todas as relações pelas quais passei fui sempre rejeitada; quando numa altura era adorada, depois era desprezada , umas vezes mais subtimente, outras mais violentamente... mas nunca me realizei plenamente nesse campo... Não sei por que é isso acontece pois, não me considero uma mulher feia, nem desagradável, nem muito menos desinteressante... transpiro ocultamente alguma insegurança, mas é por causa do meu passado. Como hei-de fazer para livrar deste mau Karma?.. é como se fosse algo do destino da qual , por mais que me esforce , não me consigo livrar!...

Pedro Constantino disse...

Isso tem-te acontecido porque deixaste entrar na tua vida homens que nunca gostaram de ti. Eles nunca te adoraram... apenas andavam a gostar daquilo que obtinham de ti (validação, atenção, sexo, demonstrações de interesse, etc). Logo assim que se fartaram... deixaram-te. O primeiro passo é saberes identificar esse tipo de homens e afastares-te. Mas para isso tens de deixar de andar atrás de relações e de ter pressa. Porque terás de andar a sair com homens sem ter nada físico (porque é isso que esse tipo de homem quer, e só está contigo, só te trata bem e adora porque quer obter isso, e apenas o fará enquanto achar que é possível chegar a isso, ou enquanto andar a obter isso de ti). Tempo é a ferramenta mais importante que tens na Selecção Consciente. Tens de saber perceber que tipo de homem está à tua frente, como ele é, e não apenas o que te dá, diz ou faz por ti (porque isso nunca garante nada).

E sem evolução espiritual pouco ou nada conseguirás fazer... pois nós atraímos o que somos... e tens de te tornar no tipo de mulher que corresponde ao tipo de homem que desejas. Uma mulher que não precisa da validação dos homens, mas que quer contribuir para a sua vida e partilhar experiências positivas e estimulantes.

Anónimo disse...

Pedro, neste post falas em 3 dimensões humanas, mas em vários outros falas em 4. A quarta existe ou não?
Esta é a segunda discrepância que noto nos teus ensinamentos mas não quero que penses que estou numa de "bota a abaixo" porque não é assim que eu funciono. Como tu dizes, eu tomei uma decisão consciente de que vou "deslindar" esta matéria do principio ao fim custe o que custar e demore o tempo que demorar por isso, como deves entender, não posso fazê-lo sem compreender as coisas realmente e sem ter a informação certa.

Parabéns pela qualidade dos teus textos;
Aguardo uma resposta às duas questões:
David Veríssimo

Pedro Constantino disse...

David Veríssimo:

Eu devia ter usado outro nome. De facto as dimensões são 4 (espiritual, emocional, mental e física). O que se passou foi que o contexto deste post era na sua essência como criar emoções positivas em nós. Ou seja, como usar 3 dimensões para estimular a 4ª (emocional). Como usar a nossa dimensão espiritual, mental e física para criarmos em nós emoções positivas. É que apesar de as emoções serem uma dimensão em si, são criadas através das outras 3.

Eu depois na workshop falei das 4 dimensões e expliquei o que era preciso explicar, o post é que não ficou 100% bem explícito pois não expliquei o contexto em que porque só falava de 3 dimensões.