quarta-feira, 15 de outubro de 2008

"A Diferença Entre Amor e Validação"




Há algo que tens mesmo de conseguir compreender se queres criar uma vida amorosa de qualidade:

O que é realmente o Amor, e o que tem sido erradamente chamado de Amor.

Em futuros posts vou aprofundar mais este tema, mas para já o que tens de perceber é isto:

Amor não é algo que se vai buscar ao sexo oposto.

Amor não é algo que se tem com o sexo oposto... com o sexo oposto tem-se Intimidade.

Amor não é algo que se vai buscar ao exterior.

Amor não é algo que se consiga dar a outro ser humano e meter dentro dele.

Amor é algo que criamos sozinhos dentro de nós.

Amor é algo que sentimos em relação a nós próprios.

Amor é um estado emocional de consciência.

Amor é uma frequência de vibração de energia.

Ter Compaixão pelos outros é viver através de Amor.

Podes dizer à vontade que amas alguém... lá porque não podes dar Amor a ninguém isso não significa que não devas dizer que amas alguém que te é especial.

Amor tem sido confundido com Validação. Porque Amor é energia e 96% dos seres humanos não vivem nesse nível de consciência... vivem no nível de consciência da mente humana.

E nesse nível de consciência infelizmente não conseguem sentir Amor por si próprios (Auto-Estima). Sentem um vazio interior que pensam que só pode ser preenchido por algo que venha do exterior.

Vivem então, de uma forma ou de outra, em busca de validação. Ou seja, o típico e errado "Amor".

Validação exterior tem 1001 formas... mas a sua essência é que é uma conclusão lógica, construída através de elementos exteriores, de que temos valor.

Mas nós temos sempre valor. Esse valor (energia) sempre esteve, está e sempre estará dentro de nós. Só precisamos de viver em sintonia com essa Verdade... não precisamos de provas e demonstrações constantes exteriores de que temos esse valor. Apenas o precisamos de sentir e de viver através dele.

O nível de consciência do ego humano é o que impede o ser humano de experienciar Amor e de ter Paz Interior. É possível, e cada vez há mais pessoas a libertarem-se do ego e a experienciarem essas energias positivas. E ninguém nem nada exterior consegue perturbar essas energias de consciência e existência... porque não são meros pensamentos ou troca de palavras que as criam ou têm poder sobre elas...

...somos apenas nós, Consciência.


Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

6 comentários:

Toniani disse...

Aí Pedro, beleza!!! Tudo bom!!! Muito bom o post sobre amor.
Agora vai lá minha dúvida, se se tem intimidade com alguém do sexo oposto, o que se sente por irmão ou irmã então, é possível ter intimidade com uma amiga ou com alguém da família que tenha o mesmo sangue, clareie melhor a idéia, mutio grato.

Pedro Constantino disse...

Toniani:

Quando digo que se tem intimidade com o sexo oposto estou a falar em relações amorosas, não familiares ou de amizade.

Nesses casos a ligação é apenas emocional, temos compaixão. No caso das relações amorosas a ligação é emocional e sexual.

Obrigado pelo teu comentário, vai regressando ao blog!

Kohinoor disse...

Hey Pedro, tudo bem?
Gostei da análise do amor e de consciência.
O amor faz sofrer... aqueles que estão na consciência do ego! O que é quase toda a gente. A partir da coragem, já é o coração que nos guia as acções, não o ego, e o amor começa assim a aparecer :)

Pergunta:
A troca de validação é negativa para uma relação de qualidade?
Compreendo que quando as pessoas necessitam de validação, têm baixa auto-estima...
mas e que acontece quando damos apreciação honesta?
Elogios, coisas romanticas, é validação?

Obrigado pela ajuda!

Pedro Constantino disse...

Kohinoor:

Hey man, tudo fixe? Já recuperaste da NGS de 6º?

O problema está só e apenas em depender de validação exterior e andar atrás dela, fazendo de tudo para a obter.

Uma vez liberto do ego e ultrapassada a necessidade de obter validação, vive-se através de Compaixão... na qual não há necessidade de obter, há uma atitude de partilha.

Uma das expressões dessa atitude de partilha e compaixão é demonstrar que se gosta de alguém de várias formas. Não para se obter algo a seguir, mas porque se tem prazer em o fazer. Porque estamos tão cheios de Amor que o nosso impulso imediato é ter compaixão e partilhá-lo.

Superficialmente é como dar validação. Demonstra-se esse afecto, fascínio e apreciação através de actos e palavras, o que não tem absolutamente mal nenhum nem prejudica a relação.

E não tem mal nenhum nem prejudica a relação, permitindo assim que haja uma relação de qualidade, porque vem de OUTRO LADO.

Não vem de uma atitude de "preciso" e de obter, vem de uma atitude de "sou" e de partilha. Não vem de necessidade, vem de força pura.

Imagina bem esta metáfora:

Uma pessoa que tem fome e dá comida para ver se os outros lhe dão comida também. Se eles não derem essa pessoa fica furiosa e critica-os pois eles não lhe deram comida. Logo jamais haverá harmonia, e a sua atitude de dar era apenas um esquema para obter disfarçado de "bondade".

Agora imagina uma pessoa de barriga cheia e abundância de comida. Essa pessoa dá comida aos outros. Superficialmente é o mesmo acto da 1ª pessoa... a diferença é que a 2ª pessoa não o faz para obter comida dos outros. Fá-lo por pura partilha e compaixão. Logo quando os outros não lhe dão comida ela não fica irritada e critica... continua em paz pois é ela quem alimenta a sua barriga.

É ela quem "dá" Amor a si própria e se auto-valida. Logo não precisa de obter isso do exterior, não dá para receber, não usa esquemas para o obter nem acha que os outros estão na obrigação de lhe dar seja o que for.

Obrigado pelo teu comentário, és sempre bem-vindo nas loucuras do Cool Vibes.

Espero que possa ir à próxima palestra.

Grande abraço!

Anónimo disse...

Pedro, gostei muito das tuas palavras ao nosso companheiro Kohinoor, e concordo plenamente, mas gostaria que nos ensinasse a ser esse ser humano puro... Como, que atitudes devo tomar para me tornar uma pessoa pura, com auto estima, livre da necessidade de obter validações??....

Kohinoor disse...

Hey, esta-se bem.

Já recuperei da NGS ("noite do guerreiro social") estou pronto para outra! lol

Foi óptimo para tomar consciencia das nossas atitudes, das interacções com outros, linguagem corporal, vencer medos, e estar com malta divertida claro!

Lá estarei na próxima palestra Cool Vibes. Mais desafios, mais maneiras de dar-mos amor a nós próprios, e assim poder dar aos outros, em vez de retirar. ;)

Abraço