AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

terça-feira, 30 de setembro de 2008

"Vídeos da palestra do Cool Vibes Introdução à Atracção para veres grátis no Youtube!"

Hey, já estão disponíveis excertos da minha palestra do Cool Vibes “Introdução à Atracção”, para veres *grátis* no Youtube!

Oh yeah!! :)

E estes são vídeos brutais que tens MESMO de ver! Não são apenas audios... sou eu *ao vivo* a dar a palestra!

Para os veres agora basta clicares no link abaixo (é 100% seguro):

http://www.youtube.com/watch?v=sYfeEymnoAg

Nota: vê todos os outros vídeos no Youtube do Cool Vibes.

“Introdução à Atracção” foi a minha 1º palestra *ao vivo* do Cool Vibes, e teve lugar em Lisboa, no hotel de 4 estrelas VIP Suítes do Marquês.

A palestra teve quase 4 horas de duração e nela falei sobre os princípios básicos de tudo aquilo que ensino no Cool Vibes, e dei várias dicas específicas e práticas. Também foram realizados exercícios especiais na palestra, apenas acessíveis a quem participou.

Estes foram os temas gerais tratados:



** Atracção Natural e como ser naturalmente atraente para as mulheres;


** Energia feminina e como funcionam as mulheres;

** Linguagem corporal, projecção e comunicação não-verbal;

** Como conhecer mulheres, iniciar conversas e criar opções na vida social e amorosa;

** Selecção Consciente, como detectar uma mulher de qualidade e evitar os tipos errados de mulheres;



...E muitas outras coisas úteis e eficazes em relação à atracção e às mulheres ;)

http://www.youtube.com/watch?v=sYfeEymnoAg

Nota: Eu não sou nenhum profissional a dar palestras. A minha forma de comunicação e de estar é muito natural e espontânea, e é assim que eu gosto de fazer as coisas: presente no momento.

Lembra-te também que os vídeos que vais ver são excertos... não são os temas completos. Mas seja como for, se tens acompanhado o Cool Vibes com interesse vais de certeza encontrar neles informação e dicas que te vão ajudar a evoluir como homem e a obter melhores resultados com as mulheres.

http://www.youtube.com/watch?v=sYfeEymnoAg

E se conheces pessoal que possa também estar interessado em ver estes vídeos, fala-lhes dos vídeos e dá-lhes o link!

Mais palestras virão brevemente... por isso se quiseres participar numa delas fica atento ao Cool Vibes.

Até lá obrigado pelo teu tempo, e segue as tuas paixões!

Pedro Constantino
Criador do Cool Vibes

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

"Tu Não Precisas De Ser Físicamente Atraente Ou Bonito Para Atrair Uma Mulher De Qualidade"

Ok, é hoje aqui e agora.

Recebi no mesmo dia 2 perguntas por email, uma de Portugal e outra do Brasil, em relação à atracção física.

Ainda há muita confusão em relação ao que atrai uma mulher e como é que é possível atrair-se uma mulher e criar-se naturalmente nela desejo sexual sem se ser bonito ou físicamente atraente.

É perfeitamente natural ter-se este tipo de dúvidas, e por isso neste post vou esclarecer este tópico de uma vez por todas. Por isso lê-o com atenção, e se for preciso lê-o 2 ou 3 vezes.

Este é um dos vários mitos que circulam por aí sobre atracção:

Que se tem de ser bonito ou físicamente atraente para se atrair mulheres e criar desejo sexual nelas. Ou seja, para se ter intimidade e sexo com elas.

E que se não o fores... nada feito. Serás sempre rejeitado e morrerás virgem.

Isto é uma grande treta. É uma ilusão e uma ideia completamente errada.

Vou-te explicar o que é realmente atracção física, e o que de facto se passa aí:

Ser-se físicamente atraente de facto causa atracção. A mulher vê o homem e sente-se atraída.

Mas porque será...?

E o que de facto sente a mulher...?

Ser-se físicamente atraente como homem significa isto:

É-se forte e saudável.

Repara bem:

Quando ainda vivíamos na floresta como os outros animais, tínhamos de caçar e de nos proteger como todos eles.

Logo se o homem fosse forte isso era uma prova para a mulher de que ele não só poderia caçar com sucesso e arranjar comida para ambos (e para os seus filhos), como também que a poderia proteger dos perigos da Natureza, como por exemplo, animais selvagens.

Se o homem fosse saudável, isso significaria que a reprodução entre ambos seria um sucesso. Os filhos iriam nascer e crescer saudáveis e bonitos, e assim também eles iriam atrair alguém do sexo oposto e reproduzir-se.

Na Natureza tudo é criado com o objectivo de gerar mais vida com as melhores condições possíveis. Os nossos corpos nascem “programados” para isso. É assim que a Natureza funciona, e como nós fazemos parte da Natureza não fugimos a isso.

Todos os seres humanos nascem com duas motivações inconscientes: a de se manterem vivos e a de se reproduzirem. E é essa a ordem de importância:

1º - manterem-se vivos (conforto)
2º - reproduzirem-se (atracção)

Agora repara bem nisto: nós já não somos como os outros animais!

Eu sei que isto é uma grande novidade... mas nem sempre as pessoas têm isto em mente.

Acontece que a nossa mente evoluiu, nós afastamo-nos da Natureza, e surgiu algo espectacular (que deve ser a palavra que eu mais escrevi neste blog a seguir a “atracção”) chamado ego humano.

Logo agora há outras coisas em jogo aqui.

Hoje em dia ser forte e saudável não garante nada. Porquê? Porque não se tem nem de caçar nem de proteger a mulher de animais selvagens perigosos.

Isso tinha uma função naquela altura... novidade: já não tem. É completamente irrelevante. Já um corpo saudável é muito importante, mas ser saudável é uma coisa, ser físicamente atraente é outra.

O que realmente causa atracção e desejo sexual na mulher é apenas isto:

Polaridade masculino/feminino.

Assimila isto, porque não há mais nada a saber aqui.

Portanto para atraires uma mulher tens de ser masculino, tens de ter esse lado desenvolvido em ti. E isso é uma ENERGIA, são QUALIDADES específicas que fazem parte da tua PERSONALIDADE. Nada tem a ver com o teu corpo ou aparência... é a FORMA COMO FUNCIONAS NA VIDA.

Quando éramos como os outros animais todos os homens eram masculinos, pois o seu dia-a-dia e actividades naturais desenvolviam naturalmente neles essa energia ou qualidades.

Hoje em dia vamos de carrinho ao supermercado comprar comida... ninguém caça e enfrenta animais selvagens perigosos que com uma patada são capazes de nos matar.

A maioria das actividades que os homens hoje em dia praticam desenvolvem energia feminina neles. São actividades seguras como ler, jogar computador, estar atrás de uma secretária, criar arte, ouvir música, ir ao cinema, coleccionar coisas, ir à praia, etc.

Elas não têm mal nenhum, mas raras são as actividades hoje em dia que de facto desenvolvem masculinidade.

O grande problema da maioria dos homens de hoje em dia é que não usam Coragem. Não se desafiam nem arriscam. Evitam desconfortos e medos... ficam paralizados e bloqueados... e vivem numa zona de conforto que lhes causa frustração sexual com as mulheres.

Mas avançando... então o que realmente sentem as mulheres quando há atracção física?

Elas sentem CURIOSIDADE. Ou seja, quando elas vêm um homem bonito elas ficam curiosas em relação a ele.

Elas não ficam excitadas e prontas para ter sexo.

Elas não querem curtir com ele logo ali, ou começar a namorar com ele ou casar com ele.

Elas ficam curiosas para saber COMO ELE É = PERSONALIDADE.

Portanto o máximo que pode acontecer é a atracção física motivar a mulher a ir meter-se com o homem e dizer-lhe qualquer coisa.

Fixe, mas e depois?

O que é que ele diz? O que é que ele faz? Como é ele...?

Porque ele pode ser físicamente atraente...

...mas se for feminino, esquece.

Se for inseguro, esquece.

Se for imaturo, esquece.

Se for carente, esquece.

Se for desinteressante, esquece.

Se tiver baixa auto-estima, esquece.

Se for negativo, esquece.

Se for desonesto ou manipulador, esquece.

Sim, ela vai lá... mas depois de perceber como ele é, se ele não for masculino ela não se vai sentir atraída por ele. Se ele não tiver uma personalidade naturalmente atraente, ela depois de começar a falar com ele e ao estar e conviver com ele vai-se sentir desmotivada e repelida, afasta-se e o homem nunca mais a volta a ver.

Ser físicamente atraente não garante nada. NADA.

Quer dizer... até garante. Dá para alimentar o ego, pois recebe-se elogios e demonstração de interesse da parte das mulheres.

Um homem bonito terá de vez em quando mulheres a meterem-se com ele e a querer sair com ele.

Mas o ser humano não é um mero poster ou estátua para ser observado. Não é a sua aparência ou imagem o factor chave que define a decisão da mulher em relação ao homem... porque nós não somos apenas um corpo.

Superficialmente parece que os homens físicamente atraentes têm todo o sucesso, facilidades e que a questão para eles está resolvida e eles não têm problemas nenhuns com as mulheres.

Se pensas assim então pensa outra vez...

Porque só mulheres de baixa auto-estima que buscam por validação é que aceitam um homem na sua vida apenas porque ele é físicamente atraente.

Uma mulher de qualidade não. Ela tem auto-estima, auto-respeito, não precisa de validação para nada e é conscientemente selectiva.

Logo para ela a beleza física do homem é fixe, mas completamente secundária.

Sim, o homem físicamente atraente tem mulheres a querer conhecê-lo, tem mulheres a andar atrás dele, a meterem-se com ele, mulheres que saem com ele, tem algumas curtes e até sexo... mas que tipo de mulher é essa?

Qual é a qualidade das ligações e relações que ele tem com essas mulheres?

Quantas vezes essas coisas acontecem até a mulher se fartar e desaparecer?

Não garante nada. Se ele não tem uma personalidade naturalmente atraente vai atrair o tipo errado de mulher, e é apenas uma questão de tempo até elas se afastarem.

Tens de mandar de uma vez por todas para o caixote do lixo a ideia de que beleza física é garantia de atracção e a única coisa que leva ao sexo, e que sem isso nada feito, nada acontece.

Não precisas de ser físicamente atraente para atrair mulheres de qualidade. O que causa atracção natural nas mulheres, aquela que nunca desaparece e que faz com que as mulheres pensem em ti para o resto das suas vidas, é apenas a tua personalidade. A tua energia.

E isso leva a todo o tipo de coisas:

Demonstrações de interesse, ligações, saídas, relações, intimidade, sexo, etc.

Eu não sou físicamente atraente. Eu sou demasiado magro. No entanto eu sou saudável e como bem. Simplesmente o meu metabolismo mantém o meu corpo assim.

E essa sempre foi a grande razão pela qual eu não gostava de mim, achava-me um fiasco e indigno de qualquer mulher.

Era por isso que eu me isolava e tinha vergonha de ir à praia. Era por isso que eu não conseguia falar com raparigas e me sentia extremamente desconfortável em situações sociais.

Mas um dia eu descobri que:

O meu corpo é irrelevante para aquilo que eu quero alcançar na vida. A minha aparência é completamente irrelevante...

E a prova disso é que o meu corpo está completamente na mesma... mas a minha vida mudou completamente.

Mesmo com este corpo eu já tive mulheres a apalparem-me o rabo na rua e a assobiarem-me. Imagina o que pode ser possível para ti...

Os modelos masculinos e os homens que “vivem” em ginásios, todos eles vivem a tentar ser físicamente atraentes e a acreditar que a solução é essa. E a maioria deles são físicamente atraentes...

Mas sem nada disso, sem ser modelo masculino, famoso, sem ter corpo de ginásio e sem gastar dinheiro, eu e as pessoas que tenho ajudado temos tido momentos com as mulheres que a maior parte dos homens pensam ser impossíveis de acontecer.

Histórias difíceis de acreditar... mas verdadeiras.

Eu sei que não é o meu corpo que as atrai e cria aquelas emoções nelas e todos aqueles momentos e histórias inacreditáveis. Eu sei que em parte é a minha linguagem corporal... mas o que realmente está a criar tudo é a minha personalidade, as minhas qualidades, a minha forma de funcionar na vida.

É a minha ENERGIA.

O meu corpo não é ameaça alguma para nenhum animal. Nenhum animal iria hesitar em relação a atacar-me, porque sou magro e um “alvo fácil”.

Mas ao correr na minha direcção, de dentes e garras a postos, esse animal iria ter uma surpresa. Porque esse animal não me iria ver a vacilar ou tremer. Eu iria olhá-lo nos olhos até ao último segundo... com um sorriso na cara. Porque é assim que eu decidi viver. Eu decidi viver uma vida de Coragem e desafio.

Um guerreiro não é um guerreiro porque vence um combate. Ele é um guerreiro porque vai para o campo de batalha, mesmo sem saber lutar ou ter a mínima hipótese de vencer, lutar por algo em que acredita...

É a acção, o desafio, o acto de Coragem que fazem o guerreiro e o homem. Não a vitória, a aparência ou o corpo, os títulos exteriores ou o dinheiro.

Que tipo de vida queres viver?

Que tipo de momentos e experiências queres ter com as mulheres?

Esquece o teu corpo e aparência, não precisas dele. Não é ele que te vai levar onde queres chegar. Tudo o que precisas está dentro de ti... Vida e Energia. E isso é infinitamente mais poderoso do que um monte de carne e ossos com prazo de validade.

Eu sei que isto parece um grande discurso de convencimento do ego... mas eu não preciso da tua validação para nada. Eu estou aqui para ajudar e partilhar o que sei e descobri.

Tudo o que te disse acima foi para saberes o que é também possível para ti. Porque é possível para todos nós.

Só precisas de saber qual é o caminho certo e de o percorrer... e eu posso-te demonstrar qual é, e ensinar como o percorrer.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

terça-feira, 23 de setembro de 2008

"Os 10 Mandamentos da Atracção Natural"

1. Eu vivo uma vida de Coragem.

2. Eu crio a minha vida Conscientemente.

3. Eu aceito-me completamente como sou, gosto de mim e trato-me bem.

4. Eu sou Conscientemente Selectivo. Eu respeito-me e apenas aceito o melhor para mim, e nunca menos do que isso.

5. Eu sou fiél a mim próprio e aos meus valores.

6. Eu tenho Compaixão por todas as mulheres.

7. Eu sigo o meu caminho na vida e as minhas paixões.

8. Eu tenho vários interesses na vida e adoro descobrir coisas novas.

9. Eu tenho prazer em fazer as mulheres sorrir e sentirem-se bem a todos os níveis.

10. Eu procuro sempre evoluir como homem e ser humano, para assim poder criar uma vida de qualidade para mim e partilhar momentos de qualidade com os que me rodeam.

Nota: brevemente, fotos e vídeos da 1ª grande palestra ao vivo do Cool Vibes, "Introdução à Atracção". Oh yeah!

Perguntas/Informações:

CoolVibesClub@hotmail.com

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

"Ser Rico Não Chega Para Atrair Mulheres"

Aqui está um dos meus desportos favoritos:

Pegar nos mitos sobre atracção da sociedade contemporânea que andam a magoar e a prejudicar as pessoas, e dar cabo deles... ;)

Hoje vou falar sobre dinheiro e atracção.

Já não é a primeira vez que falo sobre isto aqui no Cool Vibes, mas este tema é demasiado importante para só falar sobre ele uma vez.

Repetição cria assimilação.

Muitos homens pensam que porque não são ricos jamais poderão ter uma relação íntima com uma mulher atraente.

Eles pensam que porque não são ricos jamais terão hipóteses com uma mulher de qualidade que os atraia.

Eles pensam que serão rejeitados e que jamais serão aceites por uma mulher desse nível... porque não são ricos.

Ou seja, para eles, sem dinheiro não há interesse da parte das mulheres atraentes.

Bem, para começar, é importante deixar claro que isso é uma grande treta e mentira.

Sim... porque ser rico não chega para atrair mulheres. Muito menos mulheres de qualidade.

Atracção não tem nada a ver com dinheiro.

Sempre houve atracção... mas nem sempre houve dinheiro.

O sexo masculino e o sexo feminino sempre se atraíram um ao outro, sempre tiveram sexo e relações, sempre se reproduziram... e durante muito mas muuuito mais tempo sem existir dinheiro do que depois de existir dinheiro.

Logo ter dinheiro não é o factor chave que cria atracção nas mulheres.

É a personalidade do homem... é a sua energia. Se houver polaridade masculino/feminino há atracção natural e desejo sexual das duas partes, e assim dá-se intimidade entre o homem e a mulher.

Se não houver essa polaridade... o homem e a mulher são apenas amigos. Nada mais. Por muito que o homem se sinta atraído pela mulher e queira ter sexo ou uma relação íntima com ela, se ele não for masculino... nada feito.

Portanto, um homem pode ser rico ou mesmo milionário... mas se não for masculino, se não houver polaridade, não há atracção. Porque não é o dinheiro que causa o desejo sexual... é a polaridade masculino/feminino.

É a energia do homem e a sua forma de funcionar na vida.

Infelizmente não é com esta informação e crença que somos bombardeados desde que nascemos neste habitat artificial chamado sociedade.

E por isso há homens de bom coração, bem intencionados, e cheios de qualidades, que se bloqueiam a eles próprios no que toca às mulheres, e sofrem com isso, simplesmente porque não são ricos.

Porque pensam e acham que elas jamais irão querer ter algo com eles, uma vez que eles não têm uma conta bancária astronómica, uma mansão e um grande carro.

Nenhum homem precisa disso para atrair naturalmente uma mulher... porque todos temos o mesmo valor. Tu tens o mesmo valor que qualquer outro ser humano, que qualquer homem, que qualquer mulher. Não é a tua conta bancária que define isso... é a Natureza.

Ninguém é superior a ti só porque tem mais dinheiro do que tu, da mesma forma que ninguém é inferior a ti porque tem menos dinheiro que tu.

Nenhum homem rico é melhor que um homem que não é rico, ou superior a ele, só porque tem mais dinheiro que ele.

Todos têm o mesmo valor. Logo tu mereces qualquer mulher que vejas, pois tens sempre o mesmo valor que ela, seja ela quem for, como for ou tenha ela o que tiver. Estás sempre no mesmo nível de qualquer mulher que vejas ou conheças. Sempre.

Com ou sem dinheiro. Porque o que interessa são as emoções que a fazes sentir. É isso que vai definir se ela se sente atraída por ti, te quer conhecer, sair contigo e ter intimidade contigo (ah, e também apresentar-te às suas amigas). Não é o dinheiro. Nunca foi, e nunca será.

E agora podes pensar:

“Ok Pedro, isso da atracção e do valor fazem todo o sentido, e já percebi que não é o dinheiro que define se há interesse ou não da parte da mulher. Mas não é preciso procurar muito para encontrar provas no mundo real de que os homens ricos têm sempre mais facilidade com as mulheres atraentes, e que as mulheres no geral interessam-se mais por eles, etc. Então o que é que se passa aí??”

Prepara-te pois agora vem a parte fixe do post...

Vamos então analisar essa situação CONSCIENTEMENTE. Repara bem nisto:

Homens de qualidade atraem mulheres de qualidade.

Homens ricos “atraem” mulheres que querem dinheiro.

O interesse desse tipo de mulher (porque não são todas, apenas um tipo de mulher) não está no homem em si, está no dinheiro que ele tem, e no que esse dinheiro pode trazer. Como por exemplo: conforto financeiro, luxos, validação, poder, muitas compras, todo o tipo de serviços, etc.

Obviamente que não tem mal nenhum ser-se rico. Mas deve-se perceber que isso é bom para nós e para a nossa vida... não para atrair mulheres.

Porque tentar atrair mulheres através do dinheiro que se tem, fazendo publicidade à riqueza que se tem, vai apenas atrair mulheres que querem dinheiro e obter coisas através dele.

Nessa situação o homem é invisível, e apenas um pretexto, um mal necessário para chegar ao dinheiro. Ele pensa que está a ter o melhor momento da sua vida porque a mulher é atraente e está a demonstrar interesse nele e a sair com ele, mas o que se passa na Verdade é que ela o está a usar para ter acesso ao seu dinheiro.

É o dinheiro que a motiva a estar com o homem... não é o homem. E ele infelizmente nem sequer se apercebe disso, porque está a ser completamente manipulado por ela.

Ela sabe que se o manipular e seduzir o tem na mão. Porque ela sabe que ele não tem poder algum sobre ela ou sobre a emoção de atracção que sente por ela... e que a publicidade que fez à sua riqueza foi um puro acto de carência e desespero para conseguir obter o que queria (e quer) dela...

...Validação!

Começa então o jogo de validação do costume... e a mulher ganha. Enquanto anda a sair com o riquinho, a usar o seu dinheiro e a demonstrar um falso interesse nele para o manter hipnotizado e controlado...

...anda a sair e a ter relações sexuais com homens masculinos imaturos, com quem ela não tem o mínimo de interesse em ter uma relação íntima porque eles não têm qualidades para isso, mas por quem sente desejo sexual porque há polaridade masculino/feminino.

Nesta situação o dinheiro já não parece ter o mesmo “valor” pois não...?

Claro que um homem pode ser rico e criar desejo sexual na mulher.

Um homem pode ser naturalmente atraente e ser rico, a questão não é essa.

A questão aqui é que só a riqueza, só o dinheiro não chegam. Não garantem nada em termos de atracção e relacionamento com o sexo feminino.

Cuidado, porque ao usares o dinheiro como isco para “atrair” mulheres, não é uma mulher que vais estar a “atrair”...

...é um ego humano. Um “vampiro de energia” sedento por obter validação e luxos a qualquer custo.

Este isco “atrai” um tipo de mulher... a mulher de baixa auto-estima sem valores (ego) que procura preencher um vazio dentro de si usando os outros (validação).

Repara bem nesta situação que acontece bastante nas cidades, pelo menos em Lisboa:

Homens ricos, uns mais novos outros mais velhos, a passear o seu grande carro pelas ruas mais movimentadas... para dar nas vistas e obter validação.

Claro que nem todos fazem isto, mas se observares por ti próprio, conscientemente, vais conseguir ver isto.

E alguns deles não fazem isso apenas para dar nas vistas... fazem para engatar mulheres. Sim, eles “precisam” de um carro caro para iniciar conversas e conseguir “conhecer” mulheres...

Eles pegam no descapotável, metem os óculos escuros e o relógio especial, fazem cara de mau e lá vão eles pelas ruas em busca de um corpo feminino que possam usar para ter um orgasmo.

Brutal não é?

E depois sempre que encontram uma mulher pela qual se sentem atraídos, páram o carro perto delas, tentam meter conversa com elas lançando a super arma secreta chamada... elogios, e depois fazem figas para que a dupla “imbatível” dinheiro + elogios dê resultado e aconteça um milagre ou uma espécie de magia qualquer, que tenha como resultado a mulher aceitar a sua oferta e meter-se no carro... rumo a belos momentos de validação para aliviar a baixa auto-estima.

=)

Sim, porque o que eles fazem resulta... com um certo tipo de mulher. Mas que tipo de mulher é esse...?

Isso eles não sabem nem fazem a mínima ideia, porque a partir do momento que o seu corpo se quer reproduzir com o delas, eles tomam logo a decisão de se partilhar com elas... tal é o seu auto-respeito.

Esse é o tipo de mulher que corresponde ao tipo de homem que eles são.

Mas antes de prosseguir há algo que quero deixar bem claro: não tem absolutamente mal nenhum fazer isto. Apenas falo disto para ilustrar como dinheiro nada tem a ver com atracção... e muito menos com auto-estima.

Que tipo de mulher achas que iria sentir-se interessada num tipo desconhecido de óculos escuros, com cara de mau e com um grande carro, e aceitar a sua proposta?

O que é que achas que uma mulher destas pensa de si, ou sente em relação a si própria?

Achas que há aqui algum pingo de selecção? Auto-respeito? Auto-estima?

Claro que não.

Este é o tipo de mulher de baixa auto-estima, sem valores e sem consideração por si própria, que anda numa busca desesperada por preencher o vazio que sente dentro de si. E que para o preencher tenta obter o máximo de validação exterior, a todo o custo. E claro, dinheiro traz validação, logo se o tipo está interessado nela e tem dinheiro, brutal! Não só ela obtém validação como ainda é paga para a obter... ;)

E ele? Ele vai todo contente como se lhe tivesse acontecido a melhor coisa do mundo. Tem mais um corpo para ter um orgasmo, ou uma companhia para impressionar os “amigos riquinhos frustrados com as mulheres”.

Mal sabe ele que ao seu lado está uma manipuladora desonesta de baixa auto-estima que o vai usar, trair... e sair a ganhar com isso.

E ele nunca irá conseguir ver isso, porque na sua cegueira de obter prazer físico e validação nunca há selecção consciente.

Este “truque” do carro e elogios não resulta com mulheres de qualidade. Porque elas não precisam daquilo que ele tem. Elas não buscam nem por dinheiro (desta forma. Pois uma vez que têm auto-respeito e valores não se vendem) nem buscam por validação. Elas buscam por outra coisa muito mais poderosa...

É curioso chamar-se aos escravos do ego “vampiros de energia”. Porque a figura do vampiro tem uma característica muito interessante que encaixa aqui perfeitamente: a sua imagem nunca aparece reflectida no espelho... ou seja, ele nunca se consegue ver ao espelho.

E um ego nunca consegue ver que está diante de outro ego.

Curioso... e uma pena.

Porque esse homem superficialmente parece estar na boa. Tem dinheiro, um grande carro e corpos femininos atraentes para ter orgasmos... mas interiormente não é a mesma coisa.

Ele vive a vida a tentar preencher um vazio. É por isso que ele anda atrás de todas essas coisas. A baixa auto-estima corrói-o por dentro... suga-o por dentro como um buraco negro. E o ego tenta agarrar-se e obter o que conseguir do exterior para contrariar isso... para aliviar-se da baixa auto-estima que ele próprio cria.

Como se sente este homem rico quando ninguém lhe está a dar atenção e validação?

Como se sente este homem rico quando não tem nenhuma mulher ao seu lado a tocar-lhe?

Como se sente este homem rico quando está sozinho em casa e pensa em si próprio...?

Um homem pode ser rico e naturalmente atraente para as mulheres. Mas essa atracção não vem do dinheiro que tem... vem da sua personalidade, da sua energia.

Se não és rico fica a saber que não precisas de ser rico para atrair naturalmente mulheres de qualidade. Tu mereces qualquer mulher que vejas, porque tens exactamente o mesmo valor que qualquer uma delas. Dinheiro não é um obstáculo nem um factor chave para atrair mulheres, é completamente irrelevante.

E se és rico e tens as melhores das intenções em relação às mulheres, mas vives insatisfeito porque ou nada acontece ou apenas andas a “atrair” mulheres que não te satisfazem porque só querem o teu dinheiro, usam-te e mentem-se (o tipo errado de mulher)... há uma solução para ti. Há coisas que tens de saber e desenvolver em ti.

E eu posso-te demonstrar quais e como.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

sexta-feira, 19 de setembro de 2008

"Como Ultrapassar Todos Os Testes Das Mulheres"

Se andas a conhecer mulheres e a sair com elas, há algo extremamente importante que deves saber:

Andas a ser testado por elas.

E se falhares algum dos seus subtis e discretos testes... jamais as voltarás a ver, ou se por acaso as voltares a ver vais ficar encravado na zona de amigo e esquece lá ter intimidade com elas.

Yap, vais ser rejeitado.

Agora, esta é apenas uma perspectiva da situação... porque se passam aqui muitas mais coisas. Das quais te vou falar neste post.

Então mas, como é que ultrapassas estes testes secretos das mulheres?

Primeiro de tudo, deves saber porque é que as mulheres testam os homens.

E a razão pela qual as mulheres testam os homens é esta:

Como ao longo da sua vida foram coleccionando demonstrações de interesse de homens que depois descobriram não ser lá grande coisa, elas criaram um sistema de defesa para evitar cometer erros com os homens.

E então decidiram começar a testá-los, para ver se eles eram mesmo como aparentaram ser, ou se tinham daquelas características que depois resultavam em maus resultados e desilusões.

E com o tipo de homens que as mulheres têm de levar, e o tipo de desilusões e sofrimento que depois têm, para mim é perfeitamente natural, útil e necessário elas testarem os homens.

Quanto mais testarem melhor... porque estão a ter auto-respeito e estão a ser selectivas.

Estes testes podem surgir durante a 1ª interacção que tens com uma mulher ou durante as saídas e encontros que possas depois ter com ela.

A Verdade é que serás testado por elas desde o 1º segundo até morreres... mesmo depois de já estares numa relação íntima com elas, seja essa relação um namoro ou casamento.

Bem, isto faz tudo muito sentido... mas não é o que REALMENTE se passa.

Sim, faz sentido as mulheres testarem os homens para descobrirem a verdade sobre eles, e evitarem o tipo errado de homem e assim evitarem sair magoadas da situação.

Sim, talvez algumas mulheres com verdadeira auto-estima e consequente verdadeiro auto-respeito lancem uns testezitos aos homens só para ver se eles são mesmo o que aparentam, ou se apenas as querem usar para ter orgasmos.

Ou para evitar graaandes secas e sufocos.

Mas eu pessoalmente não acredito lá muito nisso. Não com uma coisa chamada ego humano a circular por aí.

Porque primeiro de tudo, quando se tem verdadeira auto-estima, não se anda a testar ninguém. O que se faz é selecção consciente... e isso nada tem a ver com lançar-se testes.

Tem a ver com Consciência. Uma pessoa Consciente não precisa de lançar testes... ela consegue ver através da superfície, e assim descobrir a Verdade. Porque o que revela sempre a Verdade é isto: Energia.

Não é meramente o que a outra pessoa diz ou faz... é como ela É. E como ela É está sempre por detrás do que ela diz ou faz... mesmo que ela o tente esconder.

Ser conscientemente selectivo não tem nada a ver com funcionar através da mente (lançar testes e tirar conclusões lógicas), tem a ver com estar presente no momento no mundo real... e sentir a energia da outra pessoa.

Eu sei, parece muito estranho e uma cena à X-Men... mas é bem mais simples e prático do que aparenta ser.

E segundo... se pensares bem nestes testes... qual é o seu objectivo REAL?

Quando o homem não passa estes testes, o que é que isso realmente significa e o que é que realmente acontece?

Se pensares bem, vais perceber que o objectivo destes testes é... baixar o valor ao homem. São rasteiras e armadilhas para ver se ele faz ou diz algo que projecte que ele não tem valor.

E se assim for... ele é rejeitado.

“Baixar o valor”? ... “não tem valor”?! ... Hã?!?

Se todos os seres humanos têm valor e têm todos o mesmo valor... isto só pode ser mais uma ideia genial do...

...Ego Humano! =D

Repara bem nisto:

Estes “testes” são geralmente pedidos ou perguntas com o objectivo de se OBTER VALIDAÇÃO do homem, com o objectivo de se CONTROLAR o homem, de se SAIR POR CIMA da interacção, de se INFERIORIZAR o homem, para se sentir SUPERIOR, e assim REJEITÁ-LO e ver-se livre dele.

“Hum... mais um pateta interessado em mim. Deixa cá ver se consigo inferiorizá-lo para alimentar o meu ego, e durante o processo ainda ganho umas coisas à borla (bebidas, jantares, flores, prendas) e uso-o para quando andar mais em baixo (companhia, elogios, ajuda, apoio, etc).”

Não são testes... são esquemas do ego para se alimentar. Para inferiorizar.

Não percas tempo a tentar arranjar um esquema mental para tentar ultrapassar todos estes testes das mulheres... porque não precisas.

A solução é ser conscientemente selectivo.

Porque assim que detectares “é um teste”...

(e é fácil detectar quando é um “teste”, porque é sempre um momento em que a outra pessoa não está a partilhar nem a contribuir naaada para a qualidade da interacção)

O que tens a fazer não é arranjar um estratagema para dar a volta á situação e ultrapassar o teste... o que tens a fazer é desejar um bom dia à pessoa, sorrir e seguir com a tua vida.

Porque hey... parabéns! Acabaste de detectar um ego humano! Acabaste de detectar um “vampiro de energia”, um caçador de validação. Tem compaixão por eles... mas não relações com eles.

E hey... quanto a ti não sei, mas eu não tenho o mínimo interesse em estar com uma pessoa que está mais interessada em estar a “testar-me” e a tentar controlar-me e inferiorizar-me, do que em criar uma interacção estimulante, divertir-se, rir-se, partilhar bons momentos e boas emoções, ter uma simples e agradável conversa e contribuir vivendo com compaixão.

Mas pronto, isso é uma missão impossível para o ego humano.

“Compaixão?! Que se lixe isso! Eu quero é validação! Eu quero é sentir-me superior aos outros e melhor do que eles, e usá-los para aliviar a minha baixa auto-estima!”

Eu sei que isto parece um movimento anti-ego... mas não tem nada a ver com isso. Porque deves sempre ter Compaixão pelo ego, é essa a solução.

Agora, não estou aqui de qualquer forma a dizer que todos os testes são esquemas do ego. Não.

Há testes, pequenas coisas e momentos, que certas mulheres fazem, com todo o direito, para se protegerem do tipo errado de homem... os trolhós =)

Mas estes testes não vêm apenas das mulheres... vêm da Vida. Às vezes acontecem quando estás com uma mulher... outras vezes quando estás com homens... e outras vezes quando estás sozinho.

Todos os segundos são um “teste” da Vida... e todos esses “testes” surgem aleatoriamente.

Como é que os ultrapassas a todos?

Simples.

Tens de SER. Tens de ter as qualidades necessárias para os ultrapassar, porque esses testes nada mais são do que desafios e momentos de criação.

Tens de te libertar do ego e viver com Consciência.

Tens de começar a viver através da Verdade de que TENS VALOR.

Tens de começar a viver não dentro da mente, mas fora dela, no momento presente.

Porque aí, nesse momento, todas as tuas decisões e reacções, tudo o que disseres e fizeres, vai dar certo. Vão-te permitir criar uma vida de qualidade e ter paz interior.

Porque virão de um sítio especial e poderoso... virão não meramente da tua mente... mas de TI.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

"Como Ser Mais Do Que Apenas O Amigo, parte 2"

Hoje vou-te falar da 2ª razão pela qual há homens que não passam da amizade com as mulheres pelas quais se sentem atraídos.

É por isto:

Eles lidam com a mulher através de uma dinâmica de amizade. Ou seja, eles cavam o seu próprio buraco e encurralam-se sozinhos.

Sem atracção nada feito, mas esta 2ª razão é igualmente importante.

Repara bem nisto:

O homem conhece a mulher (na faculdade, através de amigos, etc) e sente-se atraído ou apaixonado por ela. Eles falam e cria-se uma ligação. Gostam de falar e estar um com o outro... e o que faz o homem?

Ele pensa algo do género:

“Isto está a correr bem. Tenho de aproveitar esta oportunidade porque ela parece gostar de mim, e tenho de fazer ainda mais disto!”

E então ele comete o erro de falar e estar com ela sempre que possível. Quanto mais melhor... todos os dias se ele conseguir.

É MSN, é sms, é telefonemas, é sair com o grupo de amigos...

E qual é o resultado disto?

Não é lá muito bom...

Porque ele funciona como um super-amigo para tentar chegar à intimidade / namoro com ela. Mas ser um super-amigo só leva o homem à... super-amizade.

É como bater num prego com a esperança de ele vir para trás, para fora da madeira. E isso jamais irá acontecer...

Então eles falam todos, ou quase todos os dias. Ele ajuda-a, está presente nos momentos difíceis, dá apoio, atenção, prendas, elogios, faz sacrifícios por ela, demonstra de 1001 maneiras diferentes subtis o que sente por ela, etc.

Mas nada acontece... só amizade. As conversas são longas, os momentos divertidos... mas é só amizade. Por muito que ele faça e use a sua imaginação, são ambos apenas amigos.

A coisa não muda, não avança

E porque é que não muda nem avança...?

Porque ele está a dar validação à mulher na esperança de que ela o retribua com intimidade. Mas as coisas no mundo real não funcionam assim...

Para ela ele é um amigo brutal... mas nem sequer lhe passa pela cabeça que toda aquela simpatia, consideração e disponibilidade vem da motivação de ter intimidade com ela. Para ela é apenas um tipo fixe e um bom amigo.

Claro que há mulheres que se apercebem do que realmente se passa, mas nem sempre isso acontece.

Há neste momento mulheres com amigos destes que não fazem a mínima ideia de que a intenção deles é namorar com elas.

Porquê?

Porque ele quer isso mas esconde-o... não usa a dinâmica certa.

Repara bem nisto:

Ele mal a conhece mas já a escolheu. Provavelmente nunca saíram só os dois, apenas comunicam à distância ou saem com o grupo de amigos... logo não há qualquer selecção consciente da parte dele.

Ele sente-se atraído por ela, mistura isso com a necessidade de obter validação dela, idealiza que está apaixonado por ela e já só pensa em ter uma relação íntima com ela.

Mas mal a conhece...

E depois trata-a logo como uma rainha. Deve-a sempre tratar bem obviamente, mas o que ele está a fazer é apenas alimentar-lhe o ego para ver se ela alimenta-lhe o dele aceitando-o como seu namorado.

Na esperança que ela analise o que ele faz, chegue à conclusão lógica de que seria bom namorar com ele, e de que seja ela a tomar a iniciativa e fazer as coisas acontecer.

Isto não é lá grande ideia... simplesmente não funciona.

Há uma dinâmica específica para as coisas acontecerem naturalmente, e eu vou-te agora explicar qual é.

Quando se conhece uma mulher, ao início, nunca deves estar ou falar com ela todos os dias. Nunca.

Tens a tua vida, a tua família, os teus amigos, o teu curso, o teu emprego, as tuas dedicações pessoais, interesses, paixões, etc...

E é isso que tem de vir em 1º lugar na tua vida... não uma mulher que mal conheces e com quem nunca saíste a dois.

Respeitar uma mulher e tratá-la bem não tem nada a ver com estar e falar com ela todos os dias. Isso na verdade é uma grande seca para elas e “sufoca-as”. Rouba-lhes tempo e espaço... é repelente.

A não ser que seja uma mulher desesperada por atenção e validação, que também não é selectiva, e que só quer obter demonstrações de interesse e apoio dos homens. Todos os dias, sejam eles quem forem, conheça-os bem ou não.

Mas esse é o tipo de mulher que não te interessa.

Está ou fala com uma mulher que estás a conhecer, 1 ou 2 vezes por semana, no máximo. Isto não é um número científico nem uma receita para o sucesso. É apenas um número para te orientar.

O que interessa não é a quantidade de vezes que estás com ela, é a qualidade dos momentos que passas com ela e o tipo de emoções que a fazes sentir.

Se falas e estás com ela todos os dias então é isso que ela vai “consumir”.

Vais ser rotulado como o amigo 24/7. Ela vai aceitar isso, vai aceitar a tua amizade... e entras num ciclo de “servidão” que não te vai ajudar.

Ficas preso a ela, com medo que ela te rejeite ou se afaste de ti. Ficas bloqueado e a viver com uma esperança ilusória de que um dia vai dar em algo, porque és bom para ela e dás-lhe validação / atenção.

Ficas amigo porque te comportas como um amigo. Tens de te comportar como um homem que tem prazer em conhecer mulheres e sair com elas, até encontrar uma que realmente o satisfaça e com quem possa ter uma relação íntima de qualidade.

Não podes enterrar-te ou mergulhar logo numa ligação profunda... deixar logo a mulher entrar na tua vida, ir ao frigorífico e servir-se do que quiser.

Ela primeiro tem que merecer isso.

Inicialmente, na fase de descoberta, a ligação tem de ser mais fraca e descontraída. Sim, tens compaixão por ela, tratas-a bem, brincas com ela, tens longas conversas com ela, ris-te com ela, passeias com ela... mas estás com ela apenas 1 ou 2 vezes por semana.

E isto não é aquela treta do “fazer saudades”. É para não ficares catalogado de amigo e ficares encravado na zona de amigo.

É para todas as portas se manterem abertas. Podes acabar por ser amigo dela e ambos terem um amizade espectacular... e isso é fantástico, mas se acontecer acontece por opção tua.

Por selecção consciente. Não porque ficaste colado a ela todos os dias a sufocá-la, e depois ficaste preso a isso porque pensaste que te iria trazer coisas que jamais trará.

Mas há ainda outra coisa...

É que tu nunca podes estar a sair só com uma mulher. Tu não podes ter apenas uma opção... aliás, se pensares bem isso nem sequer se chama uma opção, é mais falta de opções.

Não tem mal nenhum, mas não te vai ajudar.

Lembra-te que tu conheces mulheres regularmente e sais com elas não para andar a ir para a cama com elas e enganá-las, mas para sair com elas regularmente de forma a descobrires como elas são e se têm as qualidades que procuras.

Isto não tem nada a ver com o típico engatatão manipulador que trata as mulheres como objectos de supermercado: cada dia, noite ou semana leva um diferente para casa (cama).

Isto é selecção consciente. Vem de auto-respeito. E quando te sabes respeitar a ti próprio sabes respeitar os outros automaticamente... mulheres incluído.

Não se trata de curtes, beijos ou sexo com muitas mulheres diferentes constantemente (o que não tem mal nenhum, mas é mera gratificação a curto prazo), trata-se de criar a tua vida, desenvolver a tua vida social, interagir com pessoas e conhecê-las, divertir-te com elas e passar bons momentos, descobrir como as mulheres são e se têm aquilo que procuras e que realmente te satisfaz.

Este é o problema da falta de opções:

Imagina que vais a andar num deserto. Estás esfomeado... tão esfomeado que te sentes fraco, quase a desmaiar. Mas tens de continuar a caminhar para sair daquele deserto...

E então andas, e andas e andas... o estômago dói-te. Ele dói-te tanto que te faz curvar um pouco para a frente...

Até que vês um gafanhoto!

Garanto-te que naquele momento aquele gafanhoto vai-te parecer brutal e extremamente apetitoso. Nem pensas duas vezes... vais apanhá-lo e comê-lo.

Agora imagina que ao lado do gafanhoto está uma fatia de bolo de chocolate (hey, eu adoro bolo de chocolate...).

Bem, se calhar agora já não vais comer o gafanhoto... agora vais escolher a doce e magnífica fatia de bolo de chocolate.

Esquece lá o gafanhoto... mas lembra-te que antes, quando era só o estômago a rugir e o gafanhoto à tua frente, esse gafanhoto era brutal. Parecia uma grande sorte e a salvação não era...?

Agora imagina que ao lado do gafanhoto e da fatia de bolo de chocolate está uma bela e sucolenta maçã.

Hey, agora até podes escolher se queres o bicho esquisito que não faz parte da tua cadeia alimentar, a fatia doce e saborosa, ou o fruto saudável que até te vai ajudar um pouco a matar a sede com o seu sumo. E lembra-te de que estás no deserto... se fores esperto, vais comer a maçã ;)

Com as mulheres é o mesmo tipo de situação. Com uma não há selecção... ou é aquela ou não é aquela. Ou matas a fome ou morres à fome.

Com duas já podes comparar e escolher. Se uma não te agrada completamente, escolhes a que mais te estimula. Porque não somos compatíveis com todas as pessoas... e nem sempre dá para se ter uma ligação emocional gratificante com alguém. Ou se calhar a 1ª mulher não te atrai tanto como a 2ª...

Agora vem uma 3ª mulher. Comparas-a à 1ª e à 2ª. Se as 3 realmente te satisfizerem, continuas a sair com as 3. Se alguma das 3 não te deixa mesmo satisfeito, passas a sair só com as que realmente te satisfazem.

Se nenhuma das 3 realmente te satisfaz... deixas de sair com elas. Porque estás sempre a conhecer mulheres e a criar mais opções. Nunca páras e vais seleccionando conscientemente.

Isto tanto serve para a amizade como para a intimidade.

Lembra-te que as mulheres têm geralmente muito mais opções que os homens. Há sempre um pequeno grupo de homens com quem elas podem sair, e que sabem que têm interesse íntimo ou amoroso nelas. E elas seleccionam. Afastam-se e deixam de sair com os que não lhes interessam e continuam apenas a sair com os que lhes interessam.

Grande parte das mulheres tem regularmente homens a demonstrar interesse nelas, elas têm opções. E isso é positivo, é útil e perfeitamente natural. E tu tens de fazer o mesmo... mas tens de te mexer e de ir criar essas opções.

E para saberes mais sobre como conhecer mulheres e criar opções, envia-me agora um email para
CoolVibesArteSocial@hotmail.com e recebe grátis o meu ebook “As 14 Coisas Que Nunca Deves Fazer Ao Conhecer Mulheres Em Locais Públicos”.

E para acabar este post...

Encontrando-te na situação do deserto, esfomeado, e vendo apenas o gafanhoto, percebendo que não é aquilo que realmente queres... comias-o ou não?

Eu não.

E foi isso que fiz quando ainda andava a batalhar para evoluir e resolver a minha vida amorosa.

Decidi conscientemente deixar-me de tretas e de desculpas e levar isto realmente a sério. Foi por isso que durante mais de um ano praticamente não tinha amigos nem uma ligação mais profunda com ninguém.

E é por isso que hoje tenho o Cool Vibes e ajudo pessoas todos os dias a obter satisfação real e melhores resultados na sua vida amorosa.

Algumas pessoas vão-te chamar de parvo por não aproveitares certas oportunidades. Mas tu sabes melhor do que isso...

Porque certas oportunidades nada mais são do que gratificação a curto prazo, e a longo prazo, que é o que interessa, vão-te prejudicar. Elas não criam a tua vida nem contribuem para algo grandioso que realmente vale a pena... dão-te um mero momento de satisfação e alívio, e depois apenas a destroem.

Tens de desenvolver verdadeiro auto-respeito. Definir preferências em tudo na vida e nunca as negligenciar por nada nem ninguém.

Porque tu tens valor. E tu tens de te respeitar e tratar bem. Porque quando o fizeres, quando o estiveres mesmo a fazer, irás automaticamente estar a respeitar e a tratar bem os outros. Mulheres incluído.

E quando tiveres compaixão por TODAS as mulheres... é quando as mulheres vão gostar de ti.

Quando amares TODAS as mulheres... as mulheres vão-te amar.

Só que para isso acontecer tens de te amar a ti próprio primeiro. E isso passa por viveres através da Verdade de que TENS VALOR. Respeitar-te e tratar-te bem... com compaixão por ti próprio.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

"Como Ser Mais Do Que Apenas O Amigo"

Há homens que se sentem atraídos por uma mulher, criam uma ligação com ela, fazem 1001 coisas por ela, mas não conseguem ser mais do que amigos dela.

Por muito que tentem e façam, só conseguem uma amizade com as mulheres pelas quais se sentem atraídos e com quem desejam ter intimidade ou namorar.

Quando estes homens se declaram levam sempre com uma resposta do género:

“Mas eu só gosto de ti como um amigo...”

ou pior...

“Mas eu vejo-te como um irmão...”

É óbvio que a mulher não sente o mesmo por eles. A mulher não se sente mínimamente interessada em ter algo mais do que uma amizade com estes homens.

E são geralmente homens com boas intenções. Eles desejam o melhor para a mulher, pensam nela a toda a hora, estão sempre a fazer coisas por ela, etc.

Então porque raio é que são sempre rejeitados e ficam presos na zona de amigo?

Porque é que não conseguem ser mais do que apenas um amigo? Porque é que não conseguem ir para além da amizade, até à intimidade e namoro?

Bem, eu vou dizer-te porquê.

Hoje vou explicar-te como podes ser mais do que apenas o amigo, e fazer com que a mulher não te veja apenas como um amigo ou um irmão.

Porque eu também já fui assim, e sei o tipo de frustração, insatisfação, sofrimento e dor que vem do facto de se gostar de uma mulher, ter-se as melhores intenções, ter-se uma ligação muito fixe com ela e grandes conversas e momentos divertidos... mas depois ela não sente o mesmo por nós e nunca se consegue ir para além da amizade.

E para muitos homens isso significa ser-se rejeitado e ouvir-se os desabafos dela sobre o pseudo-namorado que não lhe liga nenhuma e não tem compaixão por ela... mas que é alguém que ela, apesar de todas as queixas, não consegue largar, com quem tem sexo e por quem se sente misteriosamente e incompreensívelmente atraída.

Analisando a situação, não faz sentido nenhum ela estar com um tipo daqueles...

A questão é: atracção não tem nada a ver com lógica.

A 1ª razão pela qual existem homens que não conseguem ir para além de uma amizade com as mulheres pelas quais se sentem atraídos, ou apaixonados, é esta:

Não há polaridade masculino/feminino.

Sem esta polaridade não há atracção. E sem atracção jamais a mulher se sentirá motivada a ter intimidade com um homem.

Sem polaridade masculino/feminino um homem e uma mulher serão sempre apenas amigos. Não há qualquer desejo/energia sexual.

É assim que a Natureza funciona.

Estes “amigos frustrados” não são suficientemente masculinos e são demasiado femininos. São homens-amiga.

É que ter bom coração e tratar a mulher com respeito cria conforto nela e faz a mulher gostar do homem... mas isso apenas leva à amizade. Não tem nada a ver com o poderoso desejo de ter uma relação íntima com um homem. São dois tipos diferentes de emoções... dois grupos diferentes de qualidades.

Devem sempre existir estes dois tipos de emoções... mas sem atracção, sem polaridade, ficas apenas o amigo.

Agora, não cometas o erro patético de pensar que se a começares a tratar mal e sem respeito que é isso que a vai fazer sentir-se atraída por ti como ela se sente atraída pelo imaturo do pseudo-namorado.

Não. Ela sente-se atraída por ele e tem sexo com ele porque ele é masculino. E é o que tu também tens de desenvolver... masculinidade.

É uma energia, uma forma de funcionar na vida... um grupo de qualidades específicas.

Mas atenção: desenvolvendo masculinidade não significa ser-se apenas masculino a 100%. Todos os seres humanos têm masculino e feminino dentro de si, o que tem de acontecer é que têm de equilibrar essas duas energias, para atrair naturalmente o sexo oposto e ao mesmo tempo compreendê-lo, saber lidar com ele e saber estimulá-lo a todos os níveis.

Mas de preferência o homem deve funcionar através de masculinidade e a mulher de femininidade. É assim que a Natureza funciona. Deve ser assim para manter as coisas simples e para saberes o que fazer, mas não tem mal nenhum um homem ser feminino e a mulher masculina, também há atracção assim... só que isso não está na sua essência e natureza, e se não estás a obter os resultados que desejas na tua vida amorosa tens de escolher conscientemente ser um ou outro.

A questão é: queres ser um homem feminino e ter uma relação íntima com uma mulher masculina, ou queres ser um homem masculino e ter uma relação íntima com uma mulher feminina.

Para mim, pessoalmente, não há nada mais belo no mundo e que me fascine mais do que energia feminina num corpo feminino... mas és apenas tu quem tem de decidir por ti.

Estas qualidades específicas da masculinidade são desenvolvidas através de certos hábitos e decisões, e é uma das coisas que eu explico em detalhe no meu curso online “As Qualidades – Como Ser Naturalmente Atraente Para As Mulheres”.

Se queres saber mais envia-me agora um email para
CoolVibesAsQualidades@hotmail.com com o assunto “Ebook dos 23 erros” e recebe grátis o meu ebook “Os 23 Maiores Erros Que Os Homens Cometem Com As Mulheres”.

Há uma 2ª razão pela qual estes homens não passam da amizade.

Mas isso fica para amanhã. Volta aqui amanhã para leres a 2ª parte deste post.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

"A Verdade Sobre o Ego Humano"

Este é provavelmente o meu mais curto post, mas é também um dos mais importantes.

Se tens acompanhado o Cool Vibes então já deves ter reparado que eu falo muito sobre o ego humano, e em como ele é a grande causa de todos os problemas que existem. Principalmente na vida amorosa do ser humano.

O que eu quero hoje partilhar contigo em relação ao ego humano é isto:

Já deves ter lido coisas escritas por mim do género “Tens de matar o ego” ou “Tens de meter o ego no caixote do lixo juntamente com as cascas de banana e os pacotes de leite dobrados”.

Essas expressões nada mais são do que linguagem forte e o meu sentido de humor para chamar a atenção das pessoas. É mesmo importante compreender que a grande solução é libertares-te do ego, mas se eu usasse uma linguagem neutra as pessoas ficariam indiferentes e assim que acabassem de ler os textos já não se lembrariam de nada.

E para isso mais valia não existir o Cool Vibes...

Nesse caso abriria uma “Loja de Validação”, com todo o tipo e formas de validação em prateleiras, com preços para todos os bolsos, e assim todos os egos ficariam muito felizes... e eu milionário ;)

Só que consumir validação não é muito diferente de consumir droga... se pensares bem vais descobrir que o resultado final é o mesmo: vício e auto-destruição. Só precisas de observar conscientemente a vida de pessoas que obtêm muita validação exterior, como pessoas famosas (actores, actrizes, modelos, popstars, etc) para veres o perigo de ter um ego alimentado constantemente.

Nota: claro que não estou a falar de todas as pessoas famosas. Felizmente nem todas são escravas do ego.

Quere-se mais e mais e mais... porque é como tentar encher um saco roto ou uma garrafa partida. Assim que se enche fica vazio e precisa-se de mais (vício). E essa necessidade constante de obter validação depois leva a uma colecção de comportamentos disfuncionais e desonestos... porque o ego só quer saber do resultado de obter validação. Como chega a essa validação, para ele é irrelevante. É um vale-tudo...

Se ele se desrespeita e prejudica os outros... isso é completamente secundário.

Mas este post não é sobre as consequências de se seguir o ego. É sobre outra coisa...

Lembra-te que a linguagem forte que uso é só para chamar a atenção das pessoas. A solução não é criticar o ego, rejeitá-lo ou odiá-lo.

Libertar-se do ego significa compreendê-lo, não o deixar controlar a nossa vida e ter Compaixão por ele.

Significa deixar de viver através de mera lógica e linguagem... e começar a viver através de Energia.

Ele nunca vai morrer nem desaparecer... ele é uma criação da nossa mente, está “dentro” dela, e enquanto tivermos mente ele vai existir.

Mas viver através dele, viver através da necessidade constante de validação, é uma escolha. Não tem de ser assim.

96% da população humana vive neste momento controlada pelo seu ego.

Medo do que os outros vão pensar...

Medo de ser rejeitado...

Medo de ser inferiorizado...

Medo de perder...

Medo de ser percepcionado como inferior...

Medo de errar...

Medo de não ser aceite...

Medo... de não obter validação.

Amor “é” validação, e compaixão é uma decisão lógica chamada pena que só se tem em relação a alguns (os que estão pior ou são “inferiores” – porque “os outros que estão melhores do que eu ou que estão na boa não merecem...”).

As relações íntimas e de amizade são meros “negócios de validação”, nos quais valida-se o parceiro e amigos, mas só se eles também nos validarem. E só se vai para a relação para OBTER validação. “Obtenho validação ou não? Está interessada/o em mim ou não?”. “Esquece lá se a outra pessoa tem qualidades e valores... o que interessa é se me dá validação!”

Sexo deixou de ser um acto natural de reprodução e intimidade, e passou a ser uma forma de validação. Porque quem tem sexo tem valor, e para se ter valor tem que se fazer sexo (hã?! Lol)

O sexo oposto passou a ser um troféu que se mostra aos amigos para se obter a sua validação. Principalmente se for físicamente atraente, famoso ou rico... “Olhem só: eu sou um campeão! Há alguém do sexo oposto que gosta de mim!” E eles depois aplaudem todos como focas num espectáculo de circo ;)

Os homens aproximam-se das mulheres como pedintes para obter esmola emocional: “Vá lá... dá-me um pouco de validação que isto anda muito mal e o meu ego está muito em baixo...” ou “Vá lá... anda para a cama comigo porque se eu não andar a ter orgasmos com estranhos não consigo sentir que tenho valor e não me consigo sentir um homem”.

Escravos da ilusão de que validação é Amor, e escravos do corpo e do ego.

Zombies sofisticados a deambular pelo planeta. A enganar, prejudicar e matar por dinheiro, sexo e poder... por validação. Por aquele breve momento de satisfação no qual conseguem sentir que têm valor.

Bem, eles têm valor. Sempre tiveram valor e sempre terão valor. E todos temos o mesmo valor.

Todos... temos... o mesmo... VALOR.

Felizmente, e obviamente, nem todas as pessoas são como eu descrevi acima. Nem todos os homens são assim, nem todas as mulheres são assim. Mas se olhares com atenção à volta... se olhares conscientemente à volta... vais descobrir que são sem dúvida a maioria. Nem todos da mesma maneira... mas todos com a mesma origem: o ego humano.

Mas não tem de ser assim, e já começou a mudar.

Há sem dúvida um grande caminho a percorrer, e a sociedade e cultura precisam de evoluir para um novo nível de consciência. Um nível acima do corpo e da mente (ego).

E se estás a ler este post então parabéns, porque tu já começaste a percorrer esse caminho.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Palestra Cool Vibes: Introdução à Atracção

Oh yeah! Pela primeira vez vais-me poder ver ao *vivo* a falar sobre os temas do Cool Vibes!

(Lê este post todo até ao fim com atenção porque é super importante).

Se tens acompanhado o Cool Vibes, lido os posts e ouvido os audios...

Se os temas da evolução pessoal, atracção natural e conhecer mulheres realmente te interessam...

Se queres mesmo tornar-te num homem naturalmente atraente para as mulheres e ser capaz de as conhecer em qualquer lado a qualquer momento...

Então não podes mesmo perder esta oportunidade única!

Esta palestra chama-se “Introdução à Atracção” e nela vou falar sobre:

** O processo de 4 fases do Cool Vibes que te vai permitir resolver a tua vida amorosa... para sempre;

** O que é atracção natural, como funciona, qual é a sua origem e propósito e como a criar naturalmente nas mulheres;

** Quais são os 3 tipos de atracção que existem, os 3 mitos mais prejudiciais sobre atracção, e os 6 tipos de homem que não são naturalmente atraentes... e como não seres um deles;

** Como desenvolver uma personalidade naturalmente atraente para as mulheres;

** Quais são os 3 grupos de qualidades do homem naturalmente atraente;

** Dicas para te tornares mais atraente e erros a evitar;

** Energia e natureza feminina e como realmente funcionam as mulheres;

** Como ter uma linguagem corporal naturalmente atraente para as mulheres;

** Dicas para gerar atracção natural à distância;

** Como conhecer mulheres de uma forma autêntica e natural, em qualquer lado a qualquer momento;

** Como iniciar conversas estimulantes com as mulheres pelas quais te sentes atraído;

** Dicas para conhecer mulheres facilmente, saber sempre o que dizer e ter saídas estimulantes com elas;

** Ferramentas e exercícios de evolução e de auto-motivação;

** Como seleccionar conscientemente, evitar o tipo errado de mulher e detectar uma mulher de qualidade;

** Como criar e gerir uma relação íntima de qualidade;

E muitas outras coisas importantes e úteis sobre estes temas.

Sim, prepara-te para aprender aquilo que nunca aprendeste na escola sobre atracção e mulheres... ;)

A palestra vai ser num hotel em Lisboa no dia 19 de Setembro (6ª feira) à noite.

Neste momento há apenas 16 vagas, e pelos emails, mensagens e comentários que tenho recebido tenho a certeza que se vão esgotar muito rapidamente.

Por isso se esta palestra te interessa, se queres ter acesso a este tipo de informação sobre atracção e passar por uma experiência única, envia-me agora um email para CoolVibesClub@hotmail.com com o assunto “Palestra Cool Vibes” e escreve na mensagem o teu primeiro e último nome.

Depois eu envio-te um email com todos os detalhes da palestra.

É uma excelente oportunidade para me conheceres pessoalmente, para conheceres outras pessoas também interessadas nestes temas e para começares a mudar e a evoluir a sério, e poderes criar a vida amorosa e satisfação com as mulheres que realmente queres e mereces.

Ao participares nesta palestra irás receber grátis o meu ebook “Os 23 Maiores Erros Que Os Homens Cometem Com As Mulheres”, mais o meu *novo* ebook “Evolução & Atracção” que é uma compilação dos meus melhores e mais importantes posts para homens.

Para além disso vais ainda receber o meu misterioso ebook “Mindset Challenge”, cujo conteúdo é apenas conhecido por quem tem participado nos meus cursos online.

E ainda um ebook surpresa que quando o receberes não vais acreditar no que estás a ver... e mais outras coisas que só saberás o que são ao inscreveres-te.

Fico então à espera do teu email:

CoolVibesClub@hotmail.com

Assunto: Palestra Cool Vibes
Mensagem: 1º e último nome

Sê rápido porque as 16 vagas vão desaparecer muito rapidamente... e se conheceres alguém que possa estar interessado em participar, mostra-lhe este post.

Segue as tuas paixões!

Pedro Constantino
Criador do Cool Vibes

Testemunhos:

“Tu, que sentes que queres mais da tua vida pessoal, mas tens pouca confiança para o conseguir… Lê com atenção este meu testemunho.


Descobrir o Cool Vibes, e participar nos programas promovidos pelo Pedro Constantino, foi o início de uma grande “revolução”, por que há muito tempo a minha vida precisava de passar. Até há alguns mêses atrás, a minha vida pessoal não me satisfazia. Tinha mais “ego” do que auto-estima, e uma crónica falta de confiança, sobretudo no relacionamento com as pessoas (era algo trapalhão e fraco a lidar com quem me rodeava).

Em termos de intimidade, vivia sózinho, cheio de ilusões e frustrações em relação às mulheres, e sentia-me quase “indigno” de me envolver com uma mulher atraente, fruto das ideias incorrectas que tinha sobre o assunto. Por vezes aventurava-me a abordar uma desconhecida, cheio de medo, e quando ouvia o habitual “não”, ficava a sentir-me desprezado e revoltado contra tudo e todos, fechando-me ainda mais na minha concha de ilusões.

Um dia, descobri o Cool Vibes, comecei a ler os textos, e logo me senti espantado com o quanto me identificava. Decidi participar em alguns programas… e isso revelou-se uma das melhores decisões que tomei na vida! O Pedro ajudou-me a construir uma noção mais real e justa de mim mesmo e dos outros, o que me aumentou a confiança. Agindo como eu mesmo, sem truques ou mentiras, comecei a conhecer mulheres numa base regular e a viver uma vida social mais dinâmica e rica… e ainda estou a aprender. A evolução continua! Se tu, que lês este testemunho, estiveres interessado em participar nestes programas, uma coisa adianto-te já: prepara-te para operares grandes mudanças em ti.

O Pedro não ensina pequenos truques, ou “técnicas para engatar” (isso abunda por aí, e sabes que não funciona)… ele ensina-te a assumires na plenitude o teu papel de Homem (ou de Mulher), e adoptares uma atitude de vida madura, confiante, de compaixão, e de profunda empatia com o sexo oposto. É um sólido processo de evolução pessoal, que por vezes apelará à tua coragem para mudares. Mas tu consegues! E lembra-te: são as grandes mudanças que geram os grandes resultados."

- Rui, Lisboa

terça-feira, 9 de setembro de 2008

"Neo-Monogamia: Na Era Das Relações Abertas (Revista Happy Woman)"

Ontem ía a andar na rua e reparei num placar que tinha um poster da capa da revista feminina Happy Woman do mês de Setembro.

Duas coisas chamaram-me de imediato à atenção:

A primeira delas foi a mulher que está na capa. Quer dizer, não foi bem a mulher que está na capa... foi a roupa que essa mulher tinha vestida.

Ao ver aquilo pensei “Hey, saiu mais um filme da saga Star Wars! De que raça/planeta será ela...? Hey, talvez seja o Darth Vader versão palhaço!”

Repara que eu não estou a falar da mulher, apenas da roupa. E num segundo olhar mais atento cheguei então à conclusão: “Ah espera... é apenas moda”.

Que muitas vezes no fundo é a mesma coisa que o que se passa com os extraterrestres de filmes de ficção científica: não tem naaada a ver com a Natureza e a Realidade.

Cuidado: vestir aquele tipo de roupas pode ser muito fixe para a mente humana, pois é original e satisfaz a sua necessidade constante de curiosidade... mas atracção nada tem a ver com a mente humana.

Aquele tipo de roupa esconde e distorce as formas naturais da mulher, aquilo que faz dela mulher e feminina... logo mata a atracção natural.

Parecer um robô colorido ou um Darth Vader versão palhaço não causa atracção. Pode causar curiosidade (ou muitos risos), e de facto chama à atenção e dá nas vistas (validação). Mas validação não tem naaada a ver com atracção.

Ou vives em sintonia com a Natureza ou vives afastado dela. E viver afastado dela garanto-te que não traz lá grandes resultados. Se és uma mulher usa roupas que não escondam as curvas e formas naturais do teu corpo... porque a Natureza meteu-as lá por uma razão. Aquelas roupas ficam bem num filme futurista de ficção científica... mas na tua vida amorosa e íntima, esquece.

E isto não é a minha opinião, é como a Natureza funciona.

Mas mais importante do que o robô colorido da capa – e não estou a falar da mulher, estou apenas a falar da roupa – foi um dos temas que tratavam nessa revista:

“Neo-Monogamia: Na Era Das Relações Abertas”

Não sei como trataram desse tema nem o que disseram em relação a ele pois não li essa revista. Este post não é a minha opinião sobre o que disseram nessa revista sobre esse tema, nem é sobre a minha opinião em relação à revista Happy Woman. Nunca a li, por isso não sei o que se passa para além da capa.

Sei que a revista anda a tratar de temas sobre a atracção, erotismo e sexualidade, e isso é muito positivo. Não sei o que andam a escrever sobre essas temas nem sei qual é o nível de consciência dos autores dos textos... mas sei que é um passo na direcção certa, e isso é sempre bem-vindo.

Mas aquele tópico na capa motivou-me a falar sobre relações abertas. E é esse o tema deste post.

Primeiro de tudo: o que é uma relação aberta?

Simples: é uma relação sexual na qual se tem um parceiro fixo e se pode andar a curtir e a fazer sexo com outras pessoas.

Muito fixe não achas...?

Bem, a Verdade sobre a situação não é tão cor-de-rosa como o termo “neo-monogamia” quer parecer fazer crer.

Então que mal tem em ter-se uma relação aberta?

Não tem mal nenhum. A questão não é essa... a questão é: o que se passa realmente para certos seres humanos sentirem a necessidade e motivação de ter relações abertas?

Isso sim, é uma informação útil para ti.

Então, o que é que se passa aqui nisto das relações abertas?

No Hi5 havia (e se calhar ainda há) pessoal que colocava no estado da relação “relação aberta” para parecer fixe, ou apenas para deixar na dúvida os membros do sexo oposto que visitassem o seu profile.

Também não há mal nenhum nisso... a questão é: de onde vem isso das relações abertas?

Se és um seguidor fiél do Cool Vibes acho que já deves ter a resposta na tua mente por esta altura... aquela bela palavra de 3 letras chamada... EGO.

Passo a explicar:

O ego humano necessita constantemente de validação exterior, logo faz com que as pessoas andem sempre atrás dela.

Nada de mal aqui, tirando que isto faz com que as pessoas sofram e façam sofrer.

Uma vez que o ego humano só quer é obter, obter, obter (validação) não é muito difícil perceber que através dele é impossível haver partilha e compaixão.

Partilha e compaixão são as bases de uma relação íntima de qualidade.

O pessoal das relações abertas não tem as qualidades necessárias para ter uma relação íntima de qualidade. E eles sabem isso...

É o ego que controla as suas vidas. E porque eles sabem que não conseguem ter uma relação íntima de qualidade com uma pessoa, porque não conseguem lidar com isso nem com a outra pessoa do sexo oposto, e ter algo de qualidade a longo prazo (porque a curto prazo é muito fácil), então chegaram a esta conclusão:

“Bem, relações só com uma pessoa não dá para mim. Por isso a solução deve ser ter com mais do que uma sem estar ‘preso’ a ninguém. Assim posso obter prazer físico e validação de quem quiser quando quiser!”

Obter, obter, obter... sem ter de partilhar. Porque para partilhar é preciso ter algo para partilhar, e isso é muito difícil. No estado de necessidade constante de obter validação não se tem nada para partilhar. Na Verdade tem-se... mas o ego cria a ilusão de que não se tem e de que se precisa é de obter mais e cada vez mais.

A mentalidade é esta:

“Bem, eu sinto-me atraído por ti e quero fazer sexo contigo. Gosto de ti (porque me dás validação) e não te quero perder (não quero perder a tua validação porque preciso disso constantemente). Mas como não tenho nada para partilhar e não consigo criar uma relação íntima de qualidade só com uma pessoa, e não sei lidar com o sexo oposto de forma a criar uma ligação emocional verdadeira na qual há harmonia e não as discussões e maus momentos do costume, bora ter uma relação aberta. Assim posso obter prazer físico e validação de quem quiser quando quiser (e é o meu corpo e mente que controlam a minha vida completamente em vez de ser eu), e ao mesmo tempo tenho uma fonte de prazer físico e validação garantida, à qual posso voltar de vez em quando, quando não estiver a conseguir nada com mais ninguém e já estiver à rasca”.

=)

Claro que as pessoas não verbalizam assim as coisas na sua cabeça, mas é isto que se passa.

Se estás numa relação aberta ou estás a pensar em meter-te nisso, força, porque não tem absolutamente mal nenhum. Se estiveres a ser autêntico e honesto com o teu parceiro aberto, então tudo bem.

Mas ter orgasmos com estranhos, ou com pessoas fora da relação, seja ela aberta ou não, é traição à mesma.

Traição não tem só a ver com a mentira verbal ou com o fazer algo sem o consentimento do outro... e é aqui que as coisas se tornam muito difíceis de compreender para a mente/ego humano.

Porque é mistura de energias à mesma... e uma atitude de falta de auto-respeito.

Lá porque o parceiro sabe e concente, isso não muda a Realidade. Está-se a fazer a mesma coisa... só que no caso da relação aberta é um mercado livre de validação. É uma parceria para juntos obterem validação sexual do sexo oposto.

Lá porque não é uma mentira nem é falsidade, lá porque a outra pessoa sabe e és claro em relação ao que fazes, isso não muda a Realidade do que está a acontecer.

Há um nível acima chamado Integridade. Mas pronto, para o ego humano esse nível é uma folha em branco. Ele não o consegue ver e mesmo quando o vê não o compreende.

Porque não tem a ver com obter... tem a ver com partilha e compaixão.

Porque andar a ter relações abertas e orgasmos com estranhos não tem mal nenhum... desde que seja feito com honestidade e autenticidade.

Mas isso é como afectas os outros. Falta nessa equação uma pessoa muito importante: que és tu.

És fiél a ti próprio?

Respeitas-te?

Tens orgulho por ti próprio?

Tens compaixão por ti próprio?

Validas-te ou andas sempre atrás da validação dos outros?

Sentes um vazio interior, ou sentes-te tão cheio que queres partilhar essa paz interior e felicidade com os outros?

Quando um ser humano partilha o seu corpo aleatoriamente com estranhos para ter orgasmos e satisfazer o desejo sexual que sente, ele não está a ser selectivo. Ele não está a ter auto-respeito. E isso é porque ele não tem auto-estima.

Porque se tivesse iria ver-se como alguém com valor (porque o tem) e não se iria partilhar sexualmente com qualquer ser humano apenas porque ele tem um corpo que o excita.

Não tem mal nenhum viver-se assim. Não tem mal nenhum ter-se relações abertas e andar a ter orgasmos com estranhos. Não tem mal nenhum ter-se baixa auto-estima e ter a vida controlada pelo ego. Mas há consequências, há sempre consequências para todas as decisões que tomamos na vida. E nós criamos a nossa vida através das nossas decisões.

Agora, quem é que anda a tomar essas decisões?

É o teu corpo, a tua mente... ou és tu, conscientemente?

O Inferno não é um local para o qual vamos depois de morrer, e que está todo a arder, e no qual vivem seres com cornos, asas, caudas em bico e com tridentes nas mãos para nos torturar.

O Inferno é um estilo de vida que se escolhe ter aqui e agora. É consequência do nível de consciência do ego humano.

A questão é: como queres que seja o teu estilo de vida? O que queres sentir? Porque tipo de experiências queres passar? Que tipo de pessoas queres ter na tua vida?

Ter uma relação aberta com um parceiro aberto pode ser fixe e dar gozo a curto prazo porque se obtém validação e alimenta-se o ego. Mas a longo prazo... o vazio interior continua a existir.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

"A Maior Mentira Do Cinema Sobre Atracção"

Certamente já viste pelo menos uma comédia romântica. Apesar de divertido, este tipo de filme tem um grave problema:

Transmite conceitos disfuncionais e completamente errados em relação à atracção e ao relacionamento com o sexo oposto.

O que acontece é que as pessoas depois são bombardeadas constantemente por este tipo de informação, pensam que é a solução, usam e não resulta, sentem-se mais frustradas e não fazem a mínima ideia do que fazer em relação à sua vida amorosa e como criar ligações saudáveis com o sexo oposto.

Estes filmes foram criados para entreter... não para verdadeiramente educar, ajudar ou fazer evoluir.

E porquê?

Porque foram escritos e realizados por seres humanos que apesar de terem valor e serem excelentes profissionais da sua área, têm o mesmo nível de consciência de 96% da população humana: o nível do ego humano.

E este nível de consciência não permite ter uma vida amorosa e íntima de qualidade, porque neste nível de consciência da mente (ego) humana, o ser humano é completamente controlado por uma constante necessidade de validação exterior e funciona através de medo e inseguranças (zona de conforto).

Isto não tem mal nenhum... mas faz as pessoas sofrer. Tal como me fez a mim, e provavelmente faz a ti. E isso para mim é completamente desnecessário...

Por isso vou aqui e agora desmistificar um dos piores conceitos de todos os tempos, em relação à atracção, que o cinema instala na cabeça das pessoas há muitos (mesmo muitos) anos e basicamente... dá-lhes cabo da vida amorosa.

Já deves ter visto filmes deste género:

O “herói”, ou personagem principal, é um pobre desgraçado sexualmente frustrado, inseguro e tímido, que tem uma extrema dificuldade em se relacionar com o sexo feminino.

Depois há a mulher ou rapariga super atraente e bonita, que tem muitos homens a andar atrás dela, ou tem um namorado badboy (o típico homem masculino imaturo), ou que é famosa. É aquele tipo de mulher que é apresentada como “inalcansável”.

Um dia, ou noite, devido a um estranho alinhamento de planetas e elefantes verdes aos losangos amarelos, a nossa amiga sexy e cheia de opções troca um olhar com o nosso amigo sexualmente frustrado.

Resultado: ele fica perdidamente apaixonado por ela. O seu cérebro fica como que encravado na imagem e aparência dela, e ele já não pensa em mais nada.

“Eu tenho de obter o amor dela! Eu amo-a! Eu tenho de a conquistar!!”

E o que acontece a seguir é mais um filme de terror do que uma comédia romântica. E atenção que estas coisas não acontecem apenas em comédias românticas... acontecem também noutros tipos de filmes, sejam dramas, thrillers, acção, fantasia, etc.

O plano do nosso amigo frustrado é sempre uma variação disto:

Demonstrar à mulher atraente o quanto ele gosta dela, ou o quanto a ama, para assim convencê-la a aceitá-lo.

Atenção: convencê-la lógicamente a ter intimidade com ele. Que neste caso traduz-se para validá-lo (dar-lhe “amor”).

Então o que é que ele faz?

As 1001 demonstrações de interesse. Durante todo o filme ele faz todo o tipo de sacrifícios para conquistar o coração da mulher. Ele demonstra de muitas formas diferentes o quanto está apaixonado por ela e como gosta mesmo dela...

Como gosta mesmo dela... ou seja, “Hey, comigo validação é garantida! Por isso podes-me validar que eu a seguir vou-te validar de certeza!!”

Cá está o ego em acção... ;)

Vou-te agora fazer uma análise consciente do que realmente se passa...

Este nosso amigo sexualmente frustrado tem claramente baixa auto-estima e é feminino. Porque se ele fosse masculino não teria de fazer sacrifício nenhum para estar e sair com a mulher atraente... se ele fosse masculino haveria polaridade masculino/feminino, logo haveria atracção natural, logo ela estaria logo interessada nele e curiosa em relação a ele.

Não logo para sexo ou relação, mas para estar e sair com ele, para o conhecer.

A baixa auto-estima é fácil de ver: sem saber NADA sobre a mulher, ele sente-se perdidamente apaixonado. Sem saber NADA sobre a mulher ele decide auto-inferiorizar-se constantemente para a validar e tentar obter a sua validação. A qual para o seu nível de consciência é “amor”... é aquilo que vai preencher o vazio interior que ele sente.

Aqui está um ser humano completamente controlado pelo ego: necessidade de validação. Idealização da atracção física que sente e da necessidade de validação que sente. Resultado: “estou apaixonado!”

Mas o que se passa na verdade é que o seu ego (mente) vê a mulher atraente como uma potencial fonte de validação constante que lhe vai “resolver” o problema do vazio interior (“eu não tenho valor, tenho de o ir buscar lá fora a alguém do sexo oposto”).

O mais assustador é que no final do filme este nosso amigo sexualmente frustrado consegue mesmo conquistar a “hot babe” com o seu plano de demonstrar-lhe o quanto gosta dela (dar-lhe validação de 1001 formas diferentes: elogios, prendas, sacrifícios, auto-inferiorização, ajuda, favores, declarações, discursos lógicos de “amor” que fazem todo o sentido mas que não servem para nada, etc).

Na vida real este nosso amigo NUNCA teria intimidade com esta mulher. Ela nunca o aceitaria como seu namorado.

Porquê?

Porque na vida real atracção não tem nada a ver com validação. Não se atrai alguém do sexo oposto com meras demonstrações de interesse, insistindo, e tentando, e experimentando, e voltando a tentar, e persistindo, e perseguindo, etc.

Isso repele. Pois apenas demonstra à mulher que o homem não tem uma vida nem tem outras opções. E no momento presente ele com essa atitude cria emoções negativas na mulher...

É como estar a comer constantemente a mesma comida estragada (tipo, beber leite azedo) sabendo que ela já está estragada. Cria emoções negativas repelentes. Porque este amigo funciona através de insegurança e carência... funciona através de “eu não tenho valor” (ego)... e tudo o que ele faz apenas expressa isto:

“Quero obter validação de ti, dá-me validação! Quero obter validação de ti, dá-me validação! Quero obter validação de ti, dá-me validação!”

Isto é extremamente bizarro...

Ele não está a partilhar nada com a mulher, nem a criar naturalmente emoções positivas nela. O que ele está a fazer é uma pura e clara tentativa de manipulação “Eu dou-lhe validação e depois ela também me vai dar...”.

Ele está completamente dentro da cabeça onde tudo fora dela é um monsto assustador do qual se tem de fugir, e validação é como oxigénio que precisa de ser respirado todos os segundos.

Dar validação apenas alimenta o ego a outro ser humano... não cria atracção. Nada tem a ver com desejo sexual que leva à intimidade (namoro ou relação íntima).

Não podes convencer logicamente ninguém a sentir-se atraído por ti. Ou és naturalmente atraente ou tudo será um plano de manipulação que até pode resultar a curto prazo, mas a longo prazo só atrai e cria mediocridade e problemas.

Isto funciona assim: se não há polaridade masculino/feminino não há atracção. Se não há atracção, não há desejo sexual. Se não há desejo sexual o homem e a mulher serão apenas amigos. Bons amigos... mas apenas amigos. Não haverá qualquer ligação física ou intimidade. E não interessa o quanto gostam um do outro, se um não for masculino e o outro feminino, jamais haverá sexo entre ambos. Sem esta atracção não há intimidade nem namoro, apenas amizade.

Bombardear alguém com validação apenas resulta em pessoas de baixa auto-estima, que também andam a correr atrás de validação exterior, e que não têm opções na sua vida amorosa nem as sabem criar.

Mas o que vai acontecer é que a relação será um negócio/jogo de validação... não há atracção, e mesmo que haja, partilha e compaixão de certeza que não existem. Porque isso exige qualidades específicas que só uma libertação do ego permite ter.

É tudo infelizmente um jogo de poder, controlo e inseguranças, troca de validação, caos e discussões, e uma infeliz ilusão de que isso é amor.

Enfim, é o que temos por agora. Claro que isto não são todas as relações... são “apenas” as relações de 96% dos seres humanos.

A sociedade e a cultura precisam de evoluir para um novo nível de consciência no qual as grandes verdades sobre o ser humano, a vida e atracção são senso comum.

Mas isso ainda vai levar o seu tempo. Por isso começa por ti e vai criando a tua vida.

Voltando ao plano do nosso amigo sexualmente frustrado:

Repara bem que ele não faz a mínima ideia de como ela é... ele nunca esteve a sós com ela numa saída. Ele não faz a mínima ideia de que tipo de vida ela tem... quais são as suas qualidades e valores. Ele viu-a, conhece-a de vista (atenção: de vista!!) e já a quer. Mas... será que ela é honesta? Será que ela tem auto-estima? Será que ela é uma pessoa positiva?

Bem... talvez na sequela do filme eles nos demonstrem isso. Porque a única coisa que ele sabe sobre ela é...

Como é o seu corpo.

Ele não sabe mais nada. E a verdade é que nem quer saber. Ele só quer é obter a validação dela, e tudo o resto são idealizações e fantasias criadas através dessa necessidade.

Não há qualquer selecção no que ele faz, é o “tudo ao calhas”. E isso demonstra à mulher uma completa ausência de auto-respeito e claro, de auto-estima. E isso é repelente.

Poderia dizer muito mais sobre este tipo de filmes e a atitude deste tipo de personagem nestas situações. Mas o importante que deves reter hoje é que perseguir uma mulher e tentar convencê-la a aceitar-te como seu namorado ou parceiro íntimo... não resulta. Aliás, resulta: no tipo errado de mulher.

Então o que resulta?

Ser naturalmente atraente. Desenvolver uma personalidade naturalmente atraente. Começa por gostar de ti. Amor é algo que crias dentro de ti, e através do qual depois funcionas na vida e lidas com todas as pessoas. Não é algo que se vai buscar a outro ser humano, ou algo que só outro ser humano te pode dar para teres... é algo que crias dentro de ti e sentes constantemente em relação a ti. Só depois o podes sentir em relação aos outros... e atraí-los naturalmente sem manipulações e desonestidade, e sem atitudes disfuncionais de auto-inferiorização.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com