AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

"Sobre Mim - Pedro Constantino"

Hey, o meu nome é Pedro Constantino e eu sou o criador do Cool Vibes.

Tudo o que existe do Cool Vibes foi e é criado por mim, desde o blog, os posts, os profiles, os logotipos, as imagens, os ebooks, os audios, os vídeos, etc.

Este post é para saberes mais sobre mim, a minha evolução pessoal, e como eu cheguei até aqui.

Desde muito novo que sempre tive uma curiosa sensação de que na Vida certas coisas valiam mesmo a pena e outras coisas eram completamente irrelevantes e dispensáveis.

Mas não sabia porquê, nem percebia porquê...

No fundo eu sempre andei atrás da Verdade das coisas. Sempre tentei compreender a Verdade. Sempre me dediquei a descobrir a Verdade sobre mim, os outros seres humanos e a Vida no geral.

Mas tal como todos os outros seres humanos, nasci e cresci numa sociedade artificial disfuncional... e por muito que olhasse à volta e procurasse com atenção, a Verdade não aparecia.

Tudo sempre pareceu caótico, mau e um grande mistério impossível de desvendar.

Bem, eu estava errado. Cooompletamente errado.

Como todas as outras pessoas tinha levado com uma bela “lavagem cerebral” da religião, dos media, da escola, etc e fiquei preso dentro da cabeça, num nível inferior de consciência chamado ego.

Resultado: vivi quase 22 anos com baixa auto-estima.

Durante esses 22 anos fui também muito inseguro e negativo.

Estava quase sempre em casa de volta das minhas actividades de entretenimento mental (desenhar, escrever, criar histórias e personagens, jogar jogos de computador, ver filmes, ver desenhos animados, ler banda desenhada, ler livros de ficção científica, ouvir música, etc).

Não me arrependo de nada disso, pois essas coisas não têm mal nenhum e fizeram com que eu desenvolvesse algumas qualidades importantes que hoje são-me extremamente úteis... mas durante todos esses anos vivi de uma forma desiquilibrada, sem ter praticamente vida social.

Locais públicos e situações sociais deixavam-me extremamente desconfortável, e então eu evitava-as. Eu podia ser chamado de tímido ou envergonhado... ou até de introvertido.

Essas palavras descrevem na perfeição o que superficialmente se passava... mas a Verdade é que eu simplesmente tinha baixa auto-estima, não gostava de mim próprio, achava que não tinha qualquer valor, acreditava que era feio e acreditava que nunca nenhuma mulher alguma vez iria querer ter algo comigo.

Acreditava que nunca nenhuma mulher alguma vez se iria sentir atraída por mim ou apaixonar-se por mim.

Eu acreditava que só servia para desenhar... que essa era a única coisa para a qual eu tinha utilidade.

Yah, digamos que o meu dia-a-dia emocional não era lá grande coisa...

Desde muito novo que comecei a sentir uma curiosidade e interesse especial pelo sexo feminino. Energia feminina sempre despertou algo em mim desde muito novo...

Só que a minha bela baixa auto-estima e insegurança fez com que eu não me conseguisse relacionar com raparigas e aproximar-me delas como gostaria.

E atenção que eu não estou a falar de sexo... estou a falar de ligação emocional e convívio. Claro que atracção também existia mas não era isso que definia o meu desejo.

Mal conseguia falar com raparigas... e por isso comecei a evitá-las.

Eu era o campeão da zona de conforto... medalha de ouro e recordista mundial absoluto. Eu evitava qualquer tipo de desafio e tudo o que me fazia sentir desconforável... e era bom nisso =)

Na altura em que entrei na faculdade vivia completamente insatisfeito e frustrado por causa de tudo isto, e foi por essa altura que tive as minhas depressões.

Sentia-me constantemente em baixo, desmotivado e revoltado com a minha vida.

Comecei a agir para me tentar salvar e a experimentar tudo o que me vinha à cabeça para mudar a forma como me sentia.

Comecei a sair mais de casa e a conviver mais com as pessoas que conhecia. E comecei a estar e a falar mais com as raparigas que conhecia na altura.

No 1º ano da faculdade as coisas exteriormente melhoraram um pouco... mas a Verdade é que interiormente continuava a ter baixa auto-estima, continuava a ser inseguro, negativo, e a não conseguir atrair raparigas.

Eu sentia tanta vergonha de tudo isto que se passava dentro de mim que não conseguia falar com ninguém sobre o que realmente se passava comigo.

E nesta altura eu pensava que o meu grande problema era não ter namorada... e que se tivesse namorada tudo se iria resolver e eu seria finalmente feliz.

Mas, mais uma vez eu estava errado...

Em 2004 chegou uma altura em que já estava tão saturado de me sentir insatisfeito e frustrado, que decidi fazer tudo o que fosse preciso fazer para conseguir ter finalmente uma namorada.

E o que eu comecei a fazer, e nunca mais me esqueci dessa noite, foi pesquisar na internet por soluções.

E a partir daí a minha vida passou a ser uma aventura fantástica e nuuunca mais foi a mesma.

Todos os dias pesquisava e estudava durante horas... larguei muita coisa que adorava fazer para poder ter tempo para a minha nova dedicação, que nem sabia que se chamava evolução pessoal.

Yah, eu percebia muito disto na altura ;)

Ao início, 80 a 90% da informação que encontrei simplesmente não era lá grande coisa. Ou não resultava ou prejudicou-me de alguma forma.

De 2004 até meio de 2006 as coisas começaram a mudar, mas muito difícilmente e lentamente. Os resultados não eram lá muitos... e não eram propriamente aqueles que eu realmente pretendia.

Mas hey, já não me sentia tão mal e já via uma Luz ao fundo do túnel.

Até que chegou até mim... “O Segredo” de Rhonda Byrne.

Foi engraçado porque foi completamente por acaso. Um professor da faculdade decidiu no final do ano passar uns filmes... e “O Segredo” foi um deles.

Bem, o filme mudou a minha Vida. Fiquei fascinado, e assim que o acabei de ver comecei logo a APLICAR os conceitos que através dele tinha aprendido.

E foi “O Segredo” que de facto me fez começar a mudar tudo muito mais rapidamente. Interiormente e exteriormente.

6 meses depois de ter visto “O Segredo” tinha a minha vida amorosa resolvida.

Não apenas por causa d”O Segredo”, mas por tudo o que encontrei, estudei, assimilei e apliquei depois de o ter visto.

Eu tenho centenas e centenas de horas de estudo de muita coisas diferentes relacionadas com os temas da espiritualidade, natureza humana, atracção natural, polaridade masculino/feminino, sexualidade, intimidade, relações, dinâmicas sociais, desenvolvimento pessoal, sucesso, etc.

E a minha mudança não se deve ao mero estudo destes temas. Não se deve meramente a saber e compreender...

...deve-se a ACÇÃO. À prática... a experiência... à aplicação de tudo o que encontrei que estava rotulado de solução.

Eu tive de deixar de fazer muita coisa que adorava fazer. Afastei-me de 90% dos meus amigos.

Fiz muita coisa que tinha medo de fazer ou que me deixava desconfortável. Desafiei-me constantemente de muitas maneiras diferentes.

Tomei muitas decisões difíceis e tive alguns conflitos.

Arrisquei muito e tive de enfrentar vários obstáculos e problemas.

Comecei a sair sozinho à noite para discotecas. Foi empurrado por mulheres e ameaçado por homens... mas na semana seguinte estava lá outra vez =)

Fui rejeitado, ignorado e incompreendido...

Durante a minha fase de transição passei muito tempo só, a saltar de grupo em grupo sem nenhuma ligação próxima com ninguém. Durante 2 anos não tinha ninguém com quem pudesse falar sobre o que andava a fazer.

Sozinho e sem orientação, pelo caminho cheguei a perder qualidades e a andar completamente confuso e perdido. Mas continuei em frente... às apalpadelas pelo escuro, no meio do nevoeiro... sem saber muito bem se o que andava a fazer me faria chegar a algum lado.

Mas decidi acreditar. Mantive-me firme nos momentos difíceis, e eles começaram a desaparecer.

Era apenas eu e a informação que encontrava. E das duas uma: ou a experimentava para ver se resultava, ou ficava na mesma. E ficar na mesma significava viver na insatisfação do costume.

Escolhi a primeira hipótese.

Fui intencionalmente e de propósito de encontro às experiências que me fariam crescer, evoluir, desenvolver qualidades e aprender lições importantes sobre o ser humano e a Vida.

Há quem “espere sentado” que essas experiências surjam. Bem, das duas uma: ou apenas se passa por elas depois de muitos anos de Vida, ou nunca se chega a passar por elas.

Deixei-me de tretas, de desculpas, e principalmente das minhas opiniões inteligentes... e passei a viver uma Vida de Coragem em busca pela Verdade e pelo que realmente interessa.

E os resultados começaram a surgir...


Comecei a ser mais masculino e atraente para as mulheres.

Comecei a conhecer mulheres regularmente, pela internet e no mundo real, e a sair com elas.

Falei com mulheres de todo o mundo pela internet.

Obtive centenas de emails e dezenas de números de todo o tipo de mulheres.

Fiz coisas que nunca tinha feito antes e que nunca pensei fazer ou ser capaz de fazer.

A minha baixa auto-estima começou a desaparecer até que foi completamente substituída por auto-estima.

Comecei a ter uma vida social activa e a divertir-me muito mais.

Fiz novas e espectaculares amizades.

Comecei a sentir cada vez mais Paz Interior e Verdadeira Liberdade.

Comecei a ser uma companhia mais estimulante e agradável.

A minha Vida começou a mudar de um labirinto infernal caótico negativo, para um paraíso de harmonia e prazer constante.

Deixei de ser inseguro. Passei a ser um “viciado” em desafio, em usar Coragem e por isso desenvolvi confiança em mim.

Saí da minha zona de conforto... aliás, já nem sei onde é que ela está. É que não aparece nos mapas...

Desenvolvi Consciência e Compaixão. Libertei-me do ego... não sou nenhum Iluminado, mas continuo a trabalhar para isso.

Desenvolvi prazer em ver os outros ter sucesso e serem felizes... e desejar contribuir para isso. E passei a agir para contribuir para isso.

Todas estas coisas, e muitas mais. Eu tenho histórias pessoais que se as contasse aqui no blog tu não ías acreditar...

E não escrevi isto para me gabar. O meu ego há já muito que não controla a minha Vida. Sou EU quem a controla. Fui EU quem escreveu este texto.

Não para me gabar, mas para te demonstrar o que também é possível para TI. Sejas tu um homem ou uma mulher.

Podes não conseguir imaginar agora como é que isso é possível para ti e ter razões lógicas para dizer que não é... mas eu não sou o único no mundo que alcançou estas mudanças, e ainda bem. É pena não haver mais pessoas felizes. Realmente felizes... e a fazer outras pessoas felizes.

É isso que me interessa, AJUDAR. Contribuir para a evolução da humanidade. E ajudar-te a alcançar o que desejas, se estiveres interessado e me deixares.

Eu saí pela 1ª vez com uma rapariga aos 19 anos.

Beijei pela 1ª vez uma rapariga aos 19 anos.

E perdi a minha virgindade aos 21 anos.

Não são lá grandes números não... mas ainda bem que foi assim.

Ainda bem que fui como fui, sofri como sofri e tive de fazer tudo o que tive de fazer.

Porque foi graças a isso que hoje sou Feliz.

Estou numa relação íntima que me faz sentir verdadeiramente realizado como homem.

Nunca mais tive um mau dia, pois hoje olho para a Vida de forma diferente e sei lidar com os problemas que me vão surgindo.

Porque isto não tem nada a ver com perfeição... tem a ver com qualidade.

Vão sempre haver problemas e momentos de insegurança... a diferença é que tens depois muitas mais coisas boas e positivas à tua volta e dentro de ti que te fortalecem e permitem ultrapassar os desafios que forem surgindo sem dramas, stress ou grandes preocupações e sentimentos de desespero.

Vivo a vida com intenção e aos poucos vou alcançando tudo aquilo que desejo. E quero que tu também o consigas fazer.

Olho para a minha vida e futuro com optimismo e acredito que tudo é possível e que tudo tem uma solução. Porque é precisamente isso que tenho experienciado.

E continuo a pesquisar, estudar, assimilar e aplicar tudo aquilo que me permita evoluir como homem e ser humano, e criar mais qualidade na minha Vida e na vida de todos aqueles que me rodeam.

Continuo a desafiar-me e a querer aprender e evoluir mais. De forma alguma penso que “já está, sou o maior, já sei tudo e agora já não preciso de fazer mais nada nem de aprender mais nada”.

Isso para mim é completamente patético e ridículo. Evolução pessoal é um caminho, não um destino. Há sempre mais para evoluir e aprender. Há sempre mais níveis de Consciência para alcançar e há sempre mais coisas que podemos melhorar em nós e na nossa Vida.

Evolução pessoal é a minha paixão. Adoro falar e escrever sobre estes temas e quero partilhar aquilo que realmente me ajudou.

Validação, desejos, necessidades, dinâmicas e comunicações do ego não me interessam para nada.

Para mim truques, técnicas, esquemas, mentiras, falsidade, jogos e manipulação são medíocres e puro lixo.

Ninguém precisa deles para nada. São completamente desnecessários.

Os meus valores e princípios são a Integridade, Compaixão, Autenticidade, Coragem, Humildade e Honestidade.

E esses são também os valores e princípios do Cool Vibes.

Se eu, que antes não gostava de mim e mal conseguia falar com raparigas, hoje ensino (entre outras coisas) homens a serem naturalmente atraentes para as mulheres e a conhecer mulheres regularmente com autenticidade... imagina só o que é possível para ti. Para todos nós.

Obrigado pela tua visita, espero também ajudar-te com o que me ajudou a mim.

Eu sou o Pedro Constantino, e bem-vindo ao Cool Vibes! =)


Perguntas/informações:

CoolVibesClub@hotmail.com

3 comentários:

Anónimo disse...

Olá Pedro, valeu pelo comentario de antes.
Tenho certeza que tiveste a idéia de escrever esse depois de ler o meu comentário no post anterior.
Valeu, continua assim, nossas histórias de vidas são parecidas.
Obs: É o Ricardo, do Brasil.

Anónimo disse...

Eu também sinto vergonha de tudo isto que se passa dentro de mim que não consigo falar com ninguém sobre o que se passa comigo. Como vou mudar a minha vida e conhecer pessoas se não tenho nada de interessante para dizer sobre mim e a minha vida mediocre?
Eu não me posso dar a conhecer!!As pessoas vão se afastar.

Era importante que respondesses

Pedro Constantino disse...

Obrigado pelo teu comentário. Para a semana vou escrever um post sobre isso.