terça-feira, 12 de agosto de 2008

"Como Conquistar Pessoas Difíceis"

Como é que se conquista pessoas difíceis?

Há pessoas que se sentem atraídas ou apaixonadas por alguém, mas essa pessoa por quem se sentem atraídas ou apaixonadas não aceita os seus convites para sair, não responde aos seus emails e sms, não atende os seus telefonemas, não quer ser mais do que amigo e não quer namoros, curtes nem sexo.

Essas pessoas são chamadas de difíceis... porque tenta-se e tenta-se e insiste-se e persiste-se e experimenta-se e faz-se e diz-se... e continua tudo na mesma.

Continua-se sem obter delas o que se deseja. Elas não se entregam, elas não se rendem, elas não desistem e elas não correspondem e satisfazem a outra pessoa.

Então como é que se conquista estas pessoas difíceis?

É simples:

Não se conquista.

Porquê?

Porque a única “entidade” em tooodo o Universo que sente o desejo e a necessidade de conquistar algo ou alguém... é o nosso velho e chato amigo ego humano =)

Querer conquistar uma pessoa é querer obter dela uma reacção positiva e querer obter a sua validação.

É querer ser dono da pessoa e mandar nela, controlando as suas reacções.

E como é que se consegue fazer isto?

Através de manipulação.

E manipulação é medíocre. Manipulação = Lixo.

Logo tu não queres conquistar ninguém... tu queres é ser naturalmente atraente, saber criar opções e conhecer pessoas e ser conscientemente selectivo.

Porque o querer conquistar alguém é um desafio... porque é difícil, complicado, dá trabalho, exige esforço e investimento... só que é um investimento infrutífero.

Esse desejo vem da necessidade do ego de obter validação. Porque ao se conquistar alguém difícil está-se a demonstrar a nós próprios e ao mundo que se tem valor porque se é capaz de alcançar coisas difíceis que a maioria não consegue.

Há essencialmente dois tipos de desafio: um para se evoluir e outro para se obter validação.

O primeiro, tudo bem... o segundo, é disfuncional e prejudicial.

Porque vive-se cego e desesperado a tentar conquistar a pessoa “x” para se conseguir sentir e demonstrar que se tem valor.

Pensa-se em 1001 esquemas diferentes, é-se desonesto, manipula-se e engana-se a pessoa, e pronto, lá se consegue “conquistar” a pessoa “x”.

Só que depois de se ter conquistado a pessoa “x”, qual é a razão pela qual se quer estar com ela? Nenhuma!

A razão era obter validação... não tinha nada a ver com como a pessoa era e como era a sua personalidade, ou com estar com ela.

Logo há uma graaande probabilidade de se ter “perdido” tempo a tentar conquistar uma pessoa com baixa auto-estima, negativa, desonesta, manipuladora, mentirosa, falsa, etc, que não vai contribuir em nada para a nossa realização pessoal, e pior, que depois ainda nos pode vir a trair, roubar, prejudicar e influenciar negativamente.

O que não é lá grande coisa.

E depois há também outra coisa...

É que não existem seres humanos difíceis... isso é na Verdade uma ilusão.

Quando um ser humano percepciona algo ou alguém como uma fonte de emoções positivas ou de prazer, algo que o faz sentir-se bem de determinada forma, ele vai querer mais dessa fonte de emoções positivas.

Ele vai querer estar mais com essa pessoa... cada vez mais tempo, mais intensamente e profundamente.

Só há na Verdade duas atitudes: aproximar-se ou afastar-se. Não há meio termo aqui, e já vais perceber porquê.

Porque se uma pessoa é “difícil” para alguém, isso pode significar essencialmente duas coisas:

1) Não há atracção. Ela não se sente sexualmente atraída pela outra pessoa e por isso apenas quer amizade. Isto deve-se ao facto de não haver polaridade masculino/feminino como eu já expliquei em posts anteriores.

Isto não tem mal nenhum, mas deve-se funcionar sempre através da Realidade das situações.

Insistir e tentar convencê-la não vai resultar em nada. Aliás, até vai: vai fazer com que a pessoa ainda se sinta mais repelida.

A pessoa neste caso é “difícil” porque não sente as emoções necessárias para querer ter intimidade.

Ela não é difícil, simplesmente não se sente motivada ou estimulada pela outra pessoa.

Não deseja ter intimidade ou sexo com ela porque a outra pessoa não tem as qualidades necessárias para lhe causar naturalmente esse tipo de desejo.

A solução passa sempre por se desenvolver uma personalidade naturalmente atraente. Não por causa de uma pessoa específica, mas para se ter o tipo de vida pessoal e relação íntima que se deseja.

2) A pessoa está a ser manipulada pela pessoa “difícil”.

Vamos imaginar aqui uma situação simples. A pessoa “A” é o interessado, e a pessoa “Y” é a difícil.

A pessoa “A” não atrai sexualmente “Y”, logo “Y” não quer ter intimidade ou sexo com “A” e quer apenas ter uma amizade.

Bem, talvez “Y” nem sequer queira ter uma amizade com “A”...

Porquê?

Porque “A” ao demonstrar o seu interesse amoroso em “Y” está a validá-lo. Está-lhe a dar validação. E o ego de “Y” vai olhar para a situação e pensar:

“É pá brutal! Uma fonte de validação de graça! Vou aproveitar isto!!”.

E então o que faz “Y”?

“Y” vai ter uma atitude muito específica e intencional em relação a “A”. “Y” vai manipular “A” para continuar a ter a sua fonte de validação.

“Y” vai dando migalhas a “A” para o manter entretido e dar-lhe uma falsa esperança de que algo pode vir a acontecer ou haver entre ambos. E claro que é sempre algo que “A” deseja muito.

Ao receber uma destas migalhas (demonstração de falso interesse de “Y”) “A” pensa então:

“Tenho uma hipótese com ela/ele! Tenho de me esforçar mais! Eu sei que a/o vou conseguir conquistar! Depois disto (migalha) tenho quase a certeza que ela/ele gosta de mim! Não posso desperdiçar esta oportunidade!”.

Só que “Y” não quer nada com “A”... apenas a sua validação, ou seja, demonstração de interesse.

E isto pode ser das mais variadas formas: elogios, prendas, jantares, companhia, ajuda, favores, apoio, telefonemas, etc.

E “A”, porque tem esperança, vai fazer isso tudo e muito mais por “Y”... para o conquistar e obter dele o que tanto deseja.

Mas “Y” sabe que essa esperança de “A” pode apagar-se a qualquer momento e lá se vai a preciosa e valiosa fonte de validação. O que é inadmissível para o ego de “Y”.

Então “Y” vai fazer um jogo chamado “O Jogo das Distâncias” =)

Neste divertido jogo das distâncias “Y” vai proceder da seguinte forma:

Quando se aperceber que “A” se está a aproximar demasiado, vai afastá-lo um pouco.

Quando se aperceber que “A” se está a afastar demasiado, vai-se aproximar um pouco.

“Y” quer obter sem dar. “Y” não quer partilhar, apenas obter. Por isso não lhe interessa que “A” esteja demasiado próximo, apenas suficientemente próximo para obter a sua validação.

“Y” não quer dar, mas quer obter. E “Y” não quer perder a sua fonte de validação... por isso não lhe interessa que “A” se afaste completamente, e se vá embora dar validação a um “P”, “C” ou “M” qualquer.

E então o pobre “A” anda ali de um lado para o outro, ora a pensar que tem hipóteses com “Y” e a aproximar-se e a esforçar-se (dar validação) ou a pensar que não dá, a pensar em desistir, a decidir afastar-se, e de repente lá regressa o “Y” com um telefonema, um convite para algo ou um pedido, criando novamente uma falsa esperança em “A”.

Se “A” se tivesse dedicado à sua evolução pessoal e espiritual, se tivesse desenvolvido uma personalidade naturalmente atraente, se tivesse criado opções na sua vida social e amorosa e se fosse conscientemente selectivo, nada disto lhe teria acontecido.

Mas porque “A” tem baixa auto-estima, vive preso dentro da cabeça através do ego, pensa que amor é o mesmo que validação, não sabe criar opções nem conhecer pessoas novas, vive a vida sem intenção, e não faz a mínima ideia do que selecção consciente é, está a ser completamente controlado e manipulado por “Y”, e sente-se insatisfeito e frustrado.

O dia-a-dia do ego humano é bestial não é? =)

Não é difícil chegar à conclusão de que há muitas pessoas (muitas mesmo) neste momento pelo mundo fora que infelizmente estão na situação de “A” e que por isso sentem-se infelizes e sofrem.

Quanto a ti não sei, mas para mim isto é completamente desnecessário.

E então e o nosso amigo “Y”? É medíocre não é...?

Sim e não.

As suas decisões e comportamentos são medíocres, ele não.

Ele tem o mesmo valor que todos os outros seres humanos. O mesmo valor que eu e tu.

Só que está perdido... não sabe como dar a volta à baixa auto-estima, e é o seu ego que o controla completamente. “Y” está de facto a sofrer também.

Superficialmente parece o vilão espertalhão que deve ser abatido, e “A” parece a vítima indefesa que deve ser salva e ajudada e de quem se deve ter pena.

Bem, a Verdade não é essa.

Não se deve ter pena de “A”, nem de “Y”.

Eu sei que isto parece uma barbaridade, mas já vais perceber o que eu quero dizer...

É que ter pena é uma GRANDE TRETA. É uma mera expressão do ego.

Repara bem nisto: tem-se pena de quem se percepciona sendo inferior a nós ou estando pior do que nós... e quem é que define isso? O ego!

Só o ego é que funciona através de inferior e superior.

“Coitado... está pior que eu”

“Coitada... tem menos do que eu”

“Coitado... sente-se pior do que eu”

Isto são apenas expressões do ego. “Eu sou superior, ele é inferior, logo vou ter pena dele”.

Verdadeira compaixão não tem nada a ver com ter-se pena. Nada a ver.

Ter-se pena é na Verdade uma decisão lógica... e é só para alguns casos. Para aqueles que de alguma forma estão piores do que nós.

Ninguém consegue ter pena de um actor famoso e milionário, que tem uma grande mansão, uma colecção de carros de luxo, tem uma saúde brutal e vai para a cama todas as semanas com uma playmate diferente...

Aliás, a maioria das pessoas até o vai odiar, criticar, invejar, querer prejudicar e destruir aquilo que ele tem de bom e que lhe dá prazer.

Porquê? Porque o seu ego se sente inferior ao deste actor famoso e milionário.

Elas sentem-se desconfortáveis e para tentar “equilibrar” a situação de valor vão tentar puxá-lo para baixo. Em vez de se puxarem para cima... porque evoluir e mudar é muuuuito mais difícil do que estar sentado no sofá a criticar alguém que aparece na televisão ;)

Compaixão é algo que se tem por todos os seres humanos. Estejam eles “piores” ou “melhores” do que nós. Tenham eles mais ou menos do que nós.

É viver através da Verdade de que todos nós temos o mesmo valor.

Todos... temos... o... mesmo... VALOR.

É ter compaixão pelo “A”, pelo “Y” e pelo actor famoso milionário.

Claro que como o ego só quer é obter validação e sentir-se superior aos outros ele vai logo arranjar 1001 razões lógicas para não o fazer e para justificar as críticas, os julgamentos, as condenações, o ódio, a inveja, a pena, a manipulação, a briga, a guerra, a desonestidade, a competição, a comparação, o acto prejudicial e destrutivo, a reacção agressiva, o vício, o desejo de querer ter orgasmos com estranhos, de querer conquistar alguém, etc.

Só se consegue ter verdadeira compaixão, e não mera pena, libertando-nos do ego e da sua inútil necessidade constante de validação.

E é uma sensação fabulosa de prazer constante, paz interior, auto-estima, amor incondicional e VERDADEIRA LIBERDADE.

Portanto não te percas no desejo de querer conquistar alguém. Essa pessoa ou não se sente atraída por ti (e isso não tem mal nenhum, não te tira absolutamente valor nenhum) ou anda-te a manipular e a usar como fonte de validação pessoal, que se pudesse colocaria na mala ou na carteira para usar como comprimido de “auto-estima”.

Deves viver a vida de forma a que nunca te apanhes numa situação em que sentes a necessidade de conquistar alguém difícil. Principalmente compreendendo o que isso significa e dedicando-te à tua evolução pessoal.

Conquista-te a ti próprio, não aos outros. Tem Compaixão por ti próprio e conseguirás ter Compaixão por todos à tua volta. Verdadeira Compaixão.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

PS: obrigado a todos pelos comentários, emails e mensagens a dar os parabéns ao Cool Vibes. Ele só tem um ano mas já sabe ler cenas na net! =D

21 comentários:

Anónimo disse...

Suas palavras me fazen sempre pensar muito.
Mas gostaria que nos mostrasse como conseguimos alcançar o prazer natural do ser, a auto-estima, e não valoriazar o ego.
Como conseguimos isso?
Beijos
Parabens pela iniciativa de escrever sobre evolução pessoal

MM disse...

Concordo inteiramente com o que escreveu neste post, Pedro!
Se a pessoa gostar de si própria e se valorizar, o resto aparece.
E se não aparecer, paciência, porque essa pessoa vai-se sentir bem consigo própria na mesma.
Acredito que uma pessoa é completa sozinha, com outra pessoa a vida pode é ser um pouco mais "colorida!
Ps. Gosto da forma como escreve: claro e directo! :-)

mikeb disse...

Muito boa pergunta.. Esta é mesmo um tiro em cheio no alvo.. COMO? COMO?
Isto é um processo de continuação, tal como o pedro disse não está completamente livre do ego, mas está BEM MELHOR, isto é sempre um constante desenvolvimento pessoal.. No entanto anónimo, poderás sempre ver videos no youtube sobre o OSHO que é uma boa ferramenta, o que para mim é um bocadinho "hardcore".
Pedro, aguardamos ansiosamente mais ferramentas! Forte abraço!

Daniela disse...

Gosto do novo visual, brilha mais!!
Continuação de um bom trabalho... ainda estou à espera da surpresa do 1.º aniversário!! (",)

bjs

André disse...

Pedro, o que você falou é a mais pura verdade...Me encontro em uma situação muito parecida onde talvez eu seja o A e a dita cuja o X hahaha

Estudo PUA há um bom tempo, mas não leio mais coisas enlatadas da comunidade, tenho conhecimento prático, e pelo que me parece, você tambem, e muito...

saudações do Brasil

one

ps: te adicionei no msn para trocarmos experiencias.

mikeb disse...

Pedro, neste momento estou ao lado de um dicionário e procuro respostas à minha reflexão: maturidade. Pedro para ti o que é ser maduro? O que faz uma pessoa ser madura? É preciso ter atenção, tal como tu já referiste em posts, de que ser maduro não é = a ser seca, pensar "à velho" ,etc, mas sim outras coisas. Para ti o que é ser maduro? Forte abraço

Anónimo disse...

Oi Pedro, meu nomeé Ricardo, sou Brasileiro, tenho 22 anos e tenho acompanhado teu maravilhoso blog. Meus parabéns pelo teu trabalho.
Sou um cara que estudo e sempre busco a evolução pessoal, quase todo dia entro no teu blog, que é sensacional.
Só que eu gostaria de saber algumas coisas na qual tenho curiosidade. No que você se baseia para chegar tais conclusões? No que e com o que você estudou para chegar a tal nivel intelectual?
Quais as fontes, além da sua própria experiência vivida?
Parabéns mesmo.
E outra coisa, pode parecer idiota, mas eu namoro já faz 2 anos e admiro muito minha namorada (além de linda)só que tem algumas vezes que me da uma vontade suprema de ficar com outras mulheres, mas ao mesmo tempo não quero perder minha namorada, ai vejo como única saida dar umas "fugidinhas" de vez em quando??? O que você pensa a respeito disso? Gostaria da tua opinião.

mikeb disse...

Pedro concordas comigo?: A moda é simplesmente uma validação do ego. Sei que é dito de maneira muito "pesada" mas não é um bocado isto? Aos teus olhos qual é a tua opinião ? forte abraço!

Pedro Constantino disse...

MM:

Exacto, é a relação que temos com nós próprios que define tudo o resto.

Essa é a relação mais importante de todas. Com outra pessoa tem-se amizade ou intimidade, o que também tem todo o valor, mas não define a qualidade da nossa Existência.

Obrigado pelo comentário.

Pedro Constantino disse...

André:

É isso mesmo. PickUp tem o seu valor, mas há mais para além de PickUp, técnicas de manipulação e truques de sedução.

Há que avançar para os níveis de Consciência seguintes, pois esses é que nos vão tornar realmente e verdadeiramente atraentes...

Obrigado pelo teu comentário.

Pedro Constantino disse...

MikeB:

Hey, tudo fixe?

No meu programa "As Qualidades" ensino quais são os 3 grupos de qualidades que tornam qualquer homem naturalmente atraente para as mulheres, e um deles, o maior, é o da Maturidade.

Pela profundidade e extensão do tema não posso falar sobre isso aqui, mas a base da maturidade é a auto-estima.

É quando tens respeito por ti e respeito pelos outros, e tomas todas as tuas decisões através disso.

Quando tens auto-estima há logo uma série de qualidades e valores que surgem em ti, e são eles que trazem a Maturidade. A Verdadeira Maturidade.

Também já ouvi dizer que maturidade = coragem + consideração. E concordo plenamente. Mas se pensares bem, consideração vem de compaixão pelos outros, e compaixão pelos outros vem de compaixão por ti. O que é na verdade auto-estima.

-

Moda é simplesmente uma validação do ego. É uma forma de obter validação. E eu deixo isso bem claro no post "Como Conhecer Modelos"... que na verdade deveria ter chamado de "A Razão Pela Qual Tu Não Queres Conhecer Modelos" :)

-

Osho é uma boa sugestão. Muito "hardcore" de facto, muito "marado"... mas hey, não é disfuncional como o que passa na televisão. Logo é uma boa opção para substituir o tempo em que se vê televisão. Principalmente o telejornal: informação negativa = emoções negativas = vida negativa.

Pedro Constantino disse...

Ricardo:

O que se passa é que o teu corpo está a controlar a tua vida... e não tu próprio.

A atracção sexual e a motivação inconsciente de reprodução têm valor... mas não são a única coisa que existe.

Se a tua namorada não te satisfaz deves acabar a relação e afastar-te dela. E assim podes ter orgasmos com quem quiseres, porque não vais estar a trair ninguém.

Tens de te desligar dos desejos de reprodução do corpo. Perceber que são apenas impulsos e que não significam nada. Perceber que não os tens de seguir nem os precisas de seguir.

Sentes-te atraído por outra mulher que viste na rua? Óptimo, todos os homens se sentem atraídos por várias mulheres que vêem na rua, no dia-a-dia, estejam eles numa relação ou sejam solteiros.

Agora, não tens de seguir essa atracção e trair a tua namorada. Tu não precisas de sexo... assim como não precisas de validação.

Podes ter ambas as coisas... mas a tua vida não gira à volta delas nem depende delas.

As perguntas que deves fazer a ti próprio são estas:

Será que a relação em que estou me satisfaz realmente?

Será que a minha namorada realmente me satisfaz?

Será que a minha namorada me merece?

Será que as outras mulheres que me dão uma vontade suprema de ficar me merecem?

Será que têm auto-estima?

Será que são honestas?

Que valores é que têm?

Que qualidades é que têm?

Será que são simpáticas, amigáveis, divertidas e sociáveis?

Será que eu quero ter um filho com elas?

Sim, porque essa "vontade suprema de ficar" é apenas o teu corpo a querer reproduzir-se com o delas.

GNT disse...

Pedro
Tudo isso que vc disse concordo plenamente.

Eu estava em uma situação parecida sem saber como lidar, agora que li seu post ficou muito claro o que acontece comigo, mas tenho uma problema sou muito emotivo, como controlar isso?

adicionei vc no msn, me aceite pois queria conversar com vc se possivel quando pudesse.

GNT disse...

Pedro
Tudo isso que vc disse concordo plenamente.

Eu estava em uma situação parecida sem saber como lidar, agora que li seu post ficou muito claro o que acontece comigo, mas tenho uma problema sou muito emotivo, como controlar isso?

adicionei vc no msn, me aceite pois queria conversar com vc se possivel quando pudesse.

GNT disse...

Pedro
Tudo isso que vc disse concordo plenamente.

Eu estava em uma situação parecida sem saber como lidar, agora que li seu post ficou muito claro o que acontece comigo, mas tenho uma problema sou muito emotivo, como controlar isso?

adicionei vc no msn, me aceite pois queria conversar com vc se possivel quando pudesse.

Rafael Vermelho disse...

Eu já estive numa situação onde eu era a letra A e a mulher a letra Y!

Vivia tentando conquistá-la e ela vivia me dando migalhas de afeto!

Quando eu me afastava, ela perguntava o que tinha acontecido comigo, daí quando eu ficava elogiando-a, ela simplesmente sumia!

Era um jogo de gato e rato, um corre-corre que nunca deu em nada!

Caí fora e não falo mais com ela porque ela queria só minha amizade!

Pedro Constantino disse...

Rafael Vermelho:

Ela não queria só a tua amizade... ela queria era a tua VALIDAÇÃO.

Nessas situações essas pessoas (homens ou mulheres) não estão interessadas numa relação... elas querem é que a outra pessoa demonstre gostar delas para lhes aliviar a baixa auto-estima, sem elas terem de partilhar nada.

Atenção que eu estou apenas a falar da situação do post. Claro que há pessoas que só querem amizade e que não manipulam com o esquema das migalhas e das distâncias.

gastón disse...

Oi Pedro sou um novo membro do Cool Vibes Club. Bom o que tu falou neste post e bem o que aconteceu comigo. Tentei conquistar alguem difícil e essa pessoa fez o jogo das distâncias comigo. Mas eu caí nesse jogo porque em primeiro lugar fuí eu quem o iniciou e em segundo lugar por ter tido baixa auto-estima. Abraços

jeremias disse...

muito bom cara, contemporaneo e muito coerente!

Parabéns

Roze disse...

Nossa!!!eu estava bem desiludida e sem saber como entender o meu sentimento ao Y...
E aqui encontrei todas as respostas que cairao como uma luva,tudo que eu precisava.

Anónimo disse...

olá,
adorei o bloge o que escreveu.
no mmomento sou a letra A e minha chefe a letra Y.
acho que o único jeito nesta situação é o afastameno.