segunda-feira, 21 de julho de 2008

"Como Conhecer Mulheres Na Praia: Atracção No Verão!"

"Como Conhecer Mulheres Na Praia: Atracção No Verão!"



Estão aí as férias e o calor... as noites quentes, as grandes festas.

Usa-se menos roupa e trata-se melhor do corpo... seja indo ao ginásio, seja fazendo yoga, seja correndo à beira-mar ou seja apanhando um bronze.

E um bronzeado cria (geralmente) uma aparência mais atraente.

Ok, tu podes não gostar de uma mulher bronzeada, mas o Verão é sem dúvida uma altura do ano espectacular para conhecer mulheres.

Como já disse, geralmente as pessoas estão de férias, estão mais descontraídas e bem dispostas, consequência do afastamento do trabalho e dos exames, e anda tudo de uma forma geral mais animado e com vontade de se divertir.

E as praias enchem...

E tu certamente já deves ter ido a uma praia e ter visto pelo menos uma mulher pela qual te sentiste atraído.

E a questão é:

Como é que inicias uma conversa com uma mulher na praia? Como é que se conhece mulheres na praia?

Da mesma forma que em qualquer outro lado... mas com alguns conceitos específicos.

Até porque a praia é provavelmente o local público onde vais encontrar as mulheres a usar menos roupa... e a atracção gerada pelos biquinis e corpos curvilíneos bronzeados pode-te atrapalhar... imenso.

Em relação a essa atracção instantânea criada através de apenas um olhar basta saberes isto:

Se não conheces a mulher, se não sabes nada sobre ela e não sabes como ela é, então essa atracção é apenas o teu corpo a querer reproduzir-se com o dela. Nada mais. É assim que a Natureza funciona.

E a questão é:

Queres ter um filho com aquela mulher que não conheces de lado nenhum?

Não me parece que queiras... e se lês este blog e acompanhas o Cool Vibes calculo que o teu objectivo não seja meramente ter sexo, mas conhecer uma mulher de qualidade que te mereça.

Portanto o ponto nº 1 é atitude selectiva.

Ao veres uma mulher na praia pela qual te sentes atraído a tua missão é descobrires como ela é e se ela te merece.

Será que ela é amigável e simpática?

Será que é divertida e tem sentido de humor?

Será que tem auto-estima e é positiva?

Essas coisas.

Conhecer mulheres é um processo de selecção. Lembra-te sempre disso. Não se trata de as manipular para se obter algo delas... trata-se de ir descobrir como elas são e se te merecem, e partilhar com elas uma experiência.

Podes ir falar com ela, ser uma conversa agradável, e nem sequer ficares a saber o nome dela ou ficares com o contacto dela... não interessa o resultado.

O que interessa é o prazer que tiveste por ir lá falar um pouco com uma mulher, pela interacção e experiência em si.

Só o ego humano se preocupa com resultados finais. Tens de fazer as coisas pelo momento presente... senão vais ter sempre medo de ser rejeitado e vais-te sentir ansioso e nervoso antes de ires falar com ela.

E se te aproximares dela e ela não quiser falar contigo? E se ela te rejeitar? E se ela te criticar ou mandar vir contigo? E se ela te reagir negativamente?

É muito simples... desejas-lhe um bom dia e vais-te embora. Lembra-te que é um processo de selecção, logo qualquer comportamento ou reacção da mulher vai-te dizer como ela é.

Não tem nada a ver contigo, tem apenas a ver com como ela é.

Porque se te aproximaste dela e fizeste uma pergunta normal, ela não tem razão nenhuma real para te reagir negativamente e para se defender.

A única coisa que está a acontecer é que um ser humano está a dizer uma coisa a outro ser humano, mais nada.

E se tu vais descontraído, sem segundas intenções manhosas, se falas de uma forma agradável e bem disposta e se estás a ser autêntico, que necessidade é que ela tem de ser mal educada?

Nenhuma.

Logo apenas te está a demonstrar que é o tipo de mulher que não te interessa. Afasta-te. Para que é que hás-de querer estar com uma mulher negativa, mal disposta e não sociável que tem uma atitude do género “Eu não falo com outros seres humanos”?

Respeita-te.

A mulher tem todo o direito de não querer falar contigo e não se tem de justificar. Respeita-a. Não procures manipulá-la para ela ficar ali a falar contigo e a responder-te positivamente, não a tentes mudar. A tua missão na vida não é mudar as pessoas ou andar atrás delas. É encontrar pessoas compatíveis contigo que sigam um caminho na vida semelhante ao teu.

Outro conceito importante que deves perceber é que não é o que dizes que interessa, é como o dizes. Deves falar com entusiasmo e motivação. Entusiasmo e motivação são contagiantes e atraentes.

Qualquer coisa serve para iniciares uma interacção. Qualquer pergunta, qualquer comentário. Mas há uma coisa que deves ter em conta:

É que és um estranho. E sendo um estranho só consegues falar com outro ser humano se ele se sentir confortável na tua presença logo desde o 1º segundo em que te vê e ouve.

E tu crias esse conforto através da tua linguagem corporal e do teu tema de conversa. A parte da linguagem corporal é um tema extenso que eu explico em detalhe no meu programa Arte Social. Hoje vou-te falar do tema de conversa.

Para criar conforto ele deve fazer sentido. E fazer sentido significa ser natural naquele contexto em que ambos estão. Deves dizer ou perguntar algo à mulher sobre o qual faça sentido falar na praia. Claro que isto não é obrigatório nem é a única forma de iniciar uma conversa na praia, mas começa por esta.

Então como é que descobres o que dizer?

A matéria-prima do teu tema de conversa está sempre no espaço em que estás e na mulher. Neste caso está na praia.

Responde às seguintes perguntas:

O que é que todas as praias têm em comum?

O que é que há em todas as praias que aches interessante ou cómico?

Porque é que vais à praia?

O que é que mais te fascina na praia?

Que tipo de coisas as pessoas costumam fazer na praia? O que é que se pode fazer na praia que não se pode fazer em mais lado nenhum?

Pega numa folha de papel e numa caneta e responde a todas estas perguntas da forma mais completa que conseguires.

Depois lê com atenção as tuas respostas e procura criar perguntas para fazeres a uma mulher em relação ao que escreveste. Não interessa se são boas ou más... escreve tudo o que te vier à cabeça. Principalmente perguntas ou comentários que tenham a ver com o que mais te fascina na praia.

Imagina que é sentir a areia molhada à beira-mar a aliviar-te os pés quentes. Ao estares ao lado de uma mulher podes comentar em voz alta: “Que alívio... é mesmo bom refrescar os pés, não achas?” e a parte final da frase “...não achas?” dizes com um sorriso na cara de satisfação e a olhá-la nos olhos.

Atenção que isto é apenas um exemplo. Ao dizeres isto a mulher não se vai sentir super atraída por ti e deixar toda a vida para trás só para ter sexo contigo e casar-se contigo.

Isto é só um exemplo para te inspirares e para iniciares uma conversa.

Eu já estou a imaginar o pessoal todo nas praias por Portugal fora a dizer isto às mulheres... mas pronto, se de facto refrescar os pés é algo que gostas mesmo pessoalmente de fazer na praia, óptimo. Senão estás apenas a ser falso ao comentar aquilo, e isso não é lá grande coisa.

Isto não é um truque nem uma técnica, é apenas um exemplo de algo que podes dizer. Procura criar as tuas próprias perguntas e comentários. Se vier de dentro de ti muito mais poderoso e atraente será.

Outra coisa que deves fazer é observar a mulher com atenção. Deves ter uma curiosidade genuína pelo que te rodeia. Procura na mulher algo que te deixe mesmo curioso e pega nisso para lhe perguntares algo.

Observa o que ela está a fazer, no que está a segurar, a sua atitude e postura, etc.

Observa o seu chapéu de sol... a sua toalha...

E se achares a toalha dela fixe, ou se a toalha te deixar curioso, podes ir lá dizer algo do género com um sorriso na cara de boa disposição:

Hey brutal, um tapete voador! Onde é que compraste essa toalha? É espectacular...”

Mas espera lá... será que dizer isto vai resultar?

Não faço a mínima ideia ;)

Já te expliquei que o que interessa não é o que dizes, é como o dizes.

E o que interessa não é o resultado final. É o prazer que tens em comunicar e brincar com as pessoas e criar pequenos momentos agradáveis e inesperados que quebrem a monotonia do seu dia.

Sê observador, curioso e divertido, e tem compaixão por todas as mulheres. Respeita a sua decisão de não querer falar contigo e afasta-te quando assim for.

Mas se vires uma mulher na praia pela qual te sentes atraído, vai falar com ela. Nunca sabes o que pode acontecer... esse momento pode ser o início de uma grande aventura estimulante para os dois.

Certifica-te de que és TU quem lá vai falar com a mulher e não o teu ego. Sê autêntico.

Segue o que Amas,
Pedro C.




3 comentários:

mikeb disse...

Pedro, isto não tem nada a ver com o post mas como es um gajo maduro e consciente, ja ouviste a musica do Led Zeppelin - Stairway to Heaven ao contrário?

http://www.youtube.com/watch?v=lgTAekO8Zek&NR=1

Que achas sobre estes assuntos, a nivel de espiritismo e etc? abraço forte

Pedro Constantino disse...

MikeB:

É de facto um fenómeno curioso, mas a Verdade é esta:

Nada mais é do que mera linguagem. Sons e palavras. E linguagem pertence apenas, e eu repito, apenas, ao domínio da mente humana.

E Consciência e Espiritualidade nada têm a ver com a mente humana nem com pensamentos nem com linguagem... é pura AUSÊNCIA de pensamentos e linguagem. É viver a Vida não dentro da cabeça, mas fora dela.

E este é um bom exemplo do que significa viver-se preso dentro da cabeça através do significado das coisas ("uma música ao contrário onde se ouve e percebe determinadas frases: o que significa?").

É sem dúvida curioso e incomum, mas continua apenas a ser linguagem. Texto dentro das nossas cabeças. E isso nada tem a ver com Consciência e Espiritualidade.

Obrigado pelo teu comentário.

Anónimo disse...

kie k diz na musica?n percebo