AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quinta-feira, 24 de julho de 2008

"5 Atitudes Comuns dos Homens Que Não Atraem Mulheres De Qualidade"

Hoje decidi partilhar contigo uma pequena, mas importante lista de 5 atitudes comuns que os homens têm com as mulheres, e em relação às mulheres, e que repelem as mulheres de qualidade.

Sim, nenhuma mulher de qualidade se sente atraída por um homem que tenha uma destas 5 atitudes.

Quando um homem tem uma destas 5 atitudes surge por cima dele um néon gigantesco no qual as mulheres de qualidade podem ler a frase: “Foge de mim!”

E elas fogem mesmo.

Elas fogem o mais rápido que conseguem... e nuuunca mais voltam.

E elas fogem porque compreendem que com esse tipo de homem jamais podem ser felizes.

Jamais se vão sentir estimuladas.

Jamais terão uma vida, ligação emocional e relação íntima de qualidade.

Ou seja, jamais terão aquilo que realmente lhes interessa ter.

Logo, se és um homem solteiro que tem como objectivo encontrar, atrair e conhecer uma mulher de qualidade, é bom que NUNCA tenhas nenhuma destas 5 atitudes.

Evitar ter estas 5 atitudes não te vai resolver tudo, mas vai te resolver muita coisa.

Portanto vai buscar um refresco (que de preferência não seja alcóolico), senta-te confortavelmente e lê com atenção esta lista.

Isto não pretende de forma alguma ser uma crítica. Tanto os homens que têm estas atitudes como os que não as têm, têm o mesmo valor. Mas elas prejudicam (e muito) quem as tem e não ajudam ninguém a criar a vida amorosa que deseja.

Muitas vezes são estas pequenas coisas que estragam tudo... por isso hey, nada melhor do que acabar com elas! :)

Por nenhuma ordem especial:

I. O FALSO AMIGO

Há muitos homens (nem todos) que sentem-se atraídos por uma mulher, começam a sair e a conviver com ela, e quando se apercebem de que não vai dar em sexo ou relação íntima, começam a ignorá-la do nada e a dar-lhe desprezo, afastando-se sem razão real nenhuma.

Sentem a atracção e aproximam-se dessa mulher. Começam a conviver e a sair com ela, e são muito amigos dela. E ela vê-os como um amigo e gosta de estar e falar com eles.

Mas assim que eles percebem que não vão conseguir consumar a atracção e chegar ao sexo ou a uma relação íntima, deixam de ser “amigos” da mulher e afastam-se.

Deixam de lhe falar e passam a ignorá-la e a dar-lhe desprezo.

Então mas porquê? O que é que se passa aqui?

O que se passa aqui é que eles apenas se tornaram “amigos” da mulher para conseguirem obter algo dela que nada tinha a ver com amizade. O seu único interesse era obter algo sexual e amoroso... nada tinha a ver com amizade.

E quando descobrem que não vão conseguir obter aquilo que queriam, ficam irritados com a mulher e afastam-se. Este é o tipo de homem que vê as mulheres como uma mera fonte de validação e prazer físico, e não as sabe apreciar pelo que elas são, nem tem prazer em estar e interagir com elas pelo momento e interacção em si.

Só lhes interessa um resultado final... só lhes interessa chegar a um resultado final... como se uma interacção ou ligação com uma mulher fosse uma equação matemática por resolver.

E para chegar a esse resultado vale tudo. Até ter uma atitude completamente desonesta, como neste caso criar uma amizade falsa para se chegar a outra coisa que nada tem a ver.

E é escusado dizer que desonestidade é extremamente repelente para uma mulher de qualidade.

Para uma mulher com baixa auto-estima, dependente de validação, insegura e sem opções talvez seja “atraente”... mas a questão é: é esse o tipo de mulher que procuras?

Esse tipo de atitudes apenas atrai mulheres que também as têm... por isso cuidado.


II. O GABAROLAS

Este é exactamente o mesmo tipo de homem da 1ª atitude, só que este conseguiu obter o que desejava.

E o que faz ele?

Logo na primeira oportunidade vai contar aos amigos como foi a sua conquista, tudo o que aconteceu, como aconteceu e como ela está perdidinha por ele.

Ou seja, trai completamente a confiança da mulher.

E porque faz ele isso?

Para obter a validação dos amigos. Para eles o verem como um tipo bestial que tem sucesso com as mulheres, e assim para depois o aplaudirem como focas num espectáculo de circo.

Obviamente que ele também apenas está com a mulher para obter a sua validação.

Não há qualquer tipo de compaixão ou honra, pois ele vai logo contar aos amigos o que fez e o que não fez com ela durante a intimidade e os momentos em que estavam apenas os dois juntos, num acto que é uma pura venda da sua intimidade em troca de validação.

Uma mulher apenas faz algo com um homem no qual ela confia. E um homem, ao ir gabar-se aos amigos está a trair a sua confiança nele. E trair é medíocre.

Não há necessidade nenhuma de se tornar a nossa vida íntima numa espécie de big brother para o público em casa votar na nova conquista da semana... é ridículo.

E depois estes homens admiram-se porque é que as mulheres são tão difíceis. Porque é que não aparecem nos encontros combinados. Porque é que evitam estar a sós com eles.
A resposta é simples: porque elas não confiam neles!

Eles não sabem que a sua imaturidade e desonestidade está a ser projectada todos os segundos em que estão à frente de uma mulher. Eles pensam que o texto que lhe vão dizer os vai safar... como se não houvesse mais nada no universo que projecte como eles realmente são.

As mulheres de qualidade topam os gabarolas (dependentes de validação) a quilómetros de distância. Sabem logo que não podem confiar neles e render-se a eles para terem intimidade, porque sabem que assim que haja algo entre ambos, este tipo de homem vai logo na 1ª oportunidade “vender a história” ao primeiro negociante de validação que encontrar.


III. O ANTI-FEMININO

Este é aquele homem que para além de achar que as mulheres são inferiores aos homens, ainda acha que elas são burras e parvas, e procura fazê-las comportar-se como homens.

Ele obviamente não compreende o conceito da polaridade masculino/feminino... logo não sabe apreciar as mulheres pelo que é suposto elas serem: femininas.

Porque o masculino e o feminino são diferentes.

E porque ele só vê as mulheres como uma fonte de validação e de prazer físico e só se aproxima delas para obter isso.

E também porque sempre passou o seu tempo a conviver apenas com homens masculinos, a ver a bola e a embebedar-se, quando chega uma mulher feminina com os seus comportamentos específicos do feminino ele não se sabe relacionar com aquilo e fica irritado.

Qualquer comportamento feminino irrita este tipo de homem. Ele não o compreende e muito menos o sabe apreciar.

Então o ideal para si seria a mulher ser masculina para ele então conseguir ter tema de conversa para ela e conseguir lidar com ela.

O que é absolutamente ridículo.

Repara bem: ele quer que a mulher se comporte como um homem, porque ele como homem não sabe nem consegue lidar com o feminino e muito menos sabe apreciá-lo.

Ele apenas está interessado em obter algo da mulher, logo não está para “aturar” aquilo que surge e que nada tem a ver com o momento em que está a obter o que quer.

“Conviver com uma mulher? Falar com uma mulher? Sair com uma mulher? Esquece lá isso! Elas são uma seca, são chatas, não fazem sentido nenhum e são muito instáveis.”

Infelizmente muitas vezes é este o tipo de pensamentos que este tipo de homem tem em relação às mulheres.

De onde esta atitude vem?

Insegurança.

Medo de não saber o que fazer e de não saber lidar com uma mulher. Isto é subtil, mas é real.

E uma mulher de qualidade topa-o logo. Ela é naturalmente feminina e sabe que com um homem destes jamais pode ser aquilo que adora ser sem que hajam discussões, problemas, mal ententidos, drama, revolta, raiva, etc.


IV. O PALMEIRA

Certamente já foste a uma discoteca e reparaste naqueles homens que se põem a dançar junto a um grupo de mulheres.

Pois é, aprensento-te os... palmeiras! :)

Este é aquele tipo de homem que se sente atraído por uma mulher e quer conhecê-la, mas como não sabe o que dizer (tradução: tem medo de ser rejeitado), aproxima-se dela e põem-se ao lado dela a dançar para ver se acontece algo.

Para ver se ela toma a iniciativa e faz algo acontecer.

Isto não tem mal nenhum, mas não ajuda este homem.

Lamento, mas fazer de palmeira e dar sombra a uma mulher não causa atracção.

Até porque nas discotecas não há lá grande luz e as mulheres não precisam de uma sombra...

A mulher percebe o que o homem está a fazer. Ela percebe que ele está interessado nela e que a quer conhecer. E ela interpreta a sua atitude como pura falta de confiança e de masculinidade.

Ela vê-o como inseguro e sente-se repelida. Até há mulheres que para obter validação se colocam numa situação em que podem ficar rodeadas de “palmeiras” porque sabem que eles não vão fazer nada.

Elas sabem que eles vão ficar apenas ali “plantados” à sua volta a dar-lhes validação.

Nunca te “plantes” ao pé de uma mulher pela qual te sentes atraído a ver se ela toma a iniciativa e se mete contigo.

É o homem quem deve tomar sempre a iniciativa e ir lá dizer algo. E é o homem que deve tomar a iniciativa porque faz parte da natureza do masculino, não da do feminino. Da natureza do feminino fazem parte outras coisas importantes...

Ao fazer este tipo de coisas é como querer que seja a mulher a fazer o papel de homem...

Uma mulher de qualidade (ou qualquer mulher, para ser sincero) vê isto como insegurança e sente-se repelida.

Não faças isto. Toma a iniciativa e vai falar com a mulher. Este tipo de atitude vai sempre sabotar a tua relação com o sexo feminino, por isso evita-a ao máximo e toma a iniciativa.


V. O SUPER-VILÃO

Este é dos meus favoritos... é aquele tipo de homem que anda sempre ou de cara séria ou com uma expressão agressiva.

Ou tenta dar um ar de “está tudo sob controlo e eu sou muito adulto e importante” ou tenta dar um ar de “eu sou forte, perigoso e ninguém se mete comigo”.

Seja qual for o ar que ele queira dar, a intenção é sempre a mesma: ser percepcionado como um homem com valor. Ou seja, obter validação.

Vamos agora analisar a origem desta atitude:

O ser humano, quando se sente desconfortável, não quer que os outros saibam que ele se sentem desconfortável, pois ele sabe que se eles o souberem ele não vai obter a sua validação.

Ele vai ser percepcionado como fraco, e não quer isso.

Então ao sentir emoções negativas (insegurança) vai tentar criar uma imagem e aparência de quem não as está a sentir.

Mas como ele as está a sentir de alguma forma, o melhor que consegue fazer é ter uma cara de quem não está a sentir nada. Uma cara séria.

Ele está dentro da sua cabeça a tentar ter uma imagem de “está tudo sob controlo”, “eu mando em mim”, “eu sou confiante”, “eu tenho valor”, “eu sou superior”, "eu sou importante", "eu sou adulto e responsável", “eu sinto-me confortável e está tudo bem por aqui”, etc.

Até aqui tudo (mais ou menos) bem. O problema vem quando uma mulher olha para ele... principalmente uma mulher de qualidade.

Pois ao olhar para um homem de cara séria, a mulher não vê “eu tenho valor”.
A mulher vê “eu sinto-me desconfortável e estou a tentar parecer não estar”.

Nota: Atenção que quando eu falo de desconforto falo da insegurança que vem da baixa auto-estima e da necessidade constante de obter validação. Não estou a falar apenas de quando alguém se sente nervoso.

E pior ainda... a mulher vê escrito na testa do homem de cara séria coisas como: “eu sou uma seca”, “eu sou aborrecido”, “eu sou negativo”, etc.

Logo esta atitude da cara séria não é atraente. Pois o que as mulheres realmente querem não é homens a tentar dar uma imagem de superioridade.
Elas querem é divertir-se e sentirem-se estimuladas. Elas querem homens positivos, bem dispostos, com sentido de humor e que gostem de fazer pequenas brincadeiras e ter pequenas (ou grandes) interacções animadas.

Um homem de cara séria está apenas a tentar esconder as emoções negativas que sente e a tentar obter validação projectando uma imagem de superioridade. Neles há uma certa ausência de emoções (anulação das emoções negativas).

Mas as mulheres, principalmente as de qualidade, não querem ausência de emoções. Elas querem quantidade e variedade de emoções positivas.

E o mesmo se passa com os homens de expressão facial agressiva. Eles têm medo de serem percepcionados como fracos e assim de não obter validação.

E o sistema de defesa do seu ego é criar uma imagem de homem agressivo e violento que bate em todos e com quem ninguém se mete.

Este tipo de homem parece confundir confiança e masculinidade com violência e agressividade. Mas não tem nada a ver.

Mas como eles funcionam a emoções negativas, para eles confiança e masculinidade é ser-se capaz de destruir, lutar, bater, espancar, combater, matar, etc.

Confiança e masculinidade (atraentes) têm a ver com criação, não com destruição. Força emocional para criar e não força física para destruir.

Uma mulher de qualidade ao olhar para um destes homens com cara agressiva não pensa: “Uau, que homem masculino e atraente! Sinto-me protegida e sinto que posso confiar nele!”.

Ela lê na sua testa as palavras: “rufia”, “criminoso”, “perigoso”, “violento”, “vou-te bater”, etc, e sente-se repelida. Ela não quer um homem que tem ar de quem lhe vai bater, de quem está mal disposto, de quem está furioso, de quem é antipático, etc.

Ela quer um homem confiante, masculino e forte que crie nela emoções positivas porque tem auto-estima e compaixão, e não um homem confiante masculino e forte que obtenha “respeito” (tradução: validação) dos outros criando medo neles por ter um ar agressivo.

Este ar agressivo vem claro de baixa auto-estima e do ego. É uma mera busca por validação. É uma tentativa de estar sempre a dizer através da expressão facial “Eu sou forte”.

Resumindo as lições de hoje:

1) Aprende a apreciar os momentos que passas com uma mulher pelos momentos em si e não apenas para obteres um resultado final. Tem Compaixão por todas as mulheres e cria e mantém relações e ligações com elas, sejam elas íntimas e sexuais ou apenas de amizade.

2) Não traias a confiança das mulheres. Não faças publicidade ao que fizeste com uma mulher. Não contes nada a ninguém, porque ninguém tem nada a ver com isso. Aquilo que se passa entre ti e uma mulher só interessa a vocês os dois, e é apenas para ser apreciado por vocês os dois. Se ela contar às amigas então fixe. É porque gostou, sente-se fascinada por ti e ao fazer isso só está a dar uma ideia muito positiva de ti às pessoas que lhe são especiais. Mas tu como homem não deves partilhar o que fizeste na tua intimidade. Guarda-o para ti e procura criar mais momentos desses.

3) Aprende a compreender, aceitar e a apreciar o feminino, pois é suposto todas as mulheres serem femininas. É assim que a Natureza funciona.

4) Toma sempre a iniciativa e nunca te coloques numa situação em que é claro para a mulher que estás à espera que seja ela a tomá-la.

5) Nunca andes nem de cara séria (aborrecido) nem de cara agressiva (violento). Procura ter uma atitude de entusiasmo pela vida. Procura andar bem disposto e ter prazer em fazer as mulheres sorrir. O verdadeiro poder de atracção não está em aparências de superioridade ou de agressividade... está em aparências agradáveis e animadas.

Pois fingir algo ou destruir algo é muito fácil. Sentir emoções positivas e criá-las nos outros naturalmente, isso já é outra história.

-

Interessado numa educação mais avançada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

( 8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html

 

10 comentários:

Anónimo disse...

Boas dicas, mais uma vez! Mas agora lanço uma pergunta:

E quando são a elas a fazer de palmeiras? Qual é a melhor atitude?

Pedro Constantino disse...

Quando são elas a fazer de palmeira a melhor atitude é tomar a iniciativa.

Aproxima-te dela e diz-lhe qualquer coisa. Porque se ela se aproximou de ti à "palmeira" é porque te quer conhecer. Não quer dizer que se sinta perdidamente atraída ou apaixonada por ti. Quer dizer que há algo em ti que a deixou curiosa o suficiente para se aproximar e ver se acontece alguma coisa.

E tu tens de te certificar de que acontece alguma coisa... por isso toma a iniciativa, age, aproxima-te dela, vira-te para ela, e diz-lhe qualquer coisa.

João disse...

Apesar de td ser verdadeiro muito do que escreveste ai sei que é real por experiencia propria, apesar de ainda nao ter muita lol , mas esses conhecimentos divulgados de facto são muito importantes. Portanto força no proximo post. Como dizia o outro "quantos mais melhor".

UmaMulher disse...

Cromos...

just me disse...

olha um comentariozinho destruidor do universo lol

Anónimo disse...

Usando a psicologia poderia refutar umas quantas coisas que disseste aí, mas simplesmnte te vou fazer umas perguntas que gostava de ler a tua opinião sobre elas.

Há homens e mulheres, distinguem-se de entre muitas coisas pelo orgao sexual que é diferente(geralmente), e agora sem considerares essa principal diferença, o que é ser feminino e ser masculino? É assumir umas quantas atitudes que ficam melhor às mulheres do que aos homens?! É ter uns comportamentos todos "bonitinhos" e reprimir a sua verdadeira essência? É que eu aprecio o teu trabalho, mas acho que atribuis demasiada importancia a certos estereótipos, e um dos exemplos na parte das palmeiras, foi que o homem deve sempre tomar a iniciativa. Porque não poderia a mulher tomar a iniciativa e suprir a sua curiosidade de conhecer e iniciar uma abordagem com um homem? Acho que isso é dar uma ideia de superioridade aos homens, só eles é que têm o "poder" de conhecer e dizer o qu querem, porque a eles nunca ficaria nada mal.

Quem decidiu que seria assim, ser feminino é isto e ser masculino é aquilo?

E o que dizes àquelas pessoas que têm características ambivalentes ou do "sexo" contrário" e que mesmo assim são felizes numa relação, e nas quais não se aplica o que tu disseste?

Outra coisa, libertar-nos da mente, ora aí está algo que nem sempre é passível de ser realizado. Porque só atingimos os nossos objectivos de vida, usando a mente para nos guiar, avaliar circunstancias e problemas e a resolução dos mesmos, certo?! Então peço-te que comentes a frase: "Eu sou, aquilo que quero ser" , frase dita por um profissional psicólogo no contexto de a mente e aquilo em que pensamos ser é que nos determina. "exemplo, sou uma pessoa espectacular, e é que sou mesmo, se tu não achas isso, não quero saber, eu sei que sou." O que achas disso? presunção e arrogância, ou auto-estima?


Gostei de todos os teus posts. Já não vinha cá há algum tempo e já sentia falta dos teus posts e emoçoes positivas que me trazem (apesar de alguns pequenos desacordos).

Senão foi isto que querias dizer, peço desculpa pela meu mau entendimento... Cumprimentos

Pedro Constantino disse...

Hey, o teu mal entendimento não tem mal nenhum. Todas as dúvidas têm valor. As únicas perguntas estúpidas que existem são aquelas que nunca são perguntadas.

O Cool Vibes não tem nada a ver com psicologia... vem tudo da perspectiva da espiritualidade. Claro que quando a única coisa que se conhece é a psicologia, vai-se ver tudo através da psicologia. O que não tem mal nenhum, a psicologia tem o seu valor, mas é diferente da espiritualidade. Por isso ou realmente se estuda e segue a espiritualidade, ou então vai-se ter muuuita dificuldade em perceber o que eu explico no Cool Vibes.

Não é melhor nem pior. Apenas é diferente.

A polaridade masculino/feminino vem precisamente da diferença entre o corpo do homem e da mulher. Ignorar isso é ignorar a Realidade... o que não é lá grande ideia. Pois a Realidade é aquilo que realmente existe (ao contrário dos nossos pensamentos)... e onde nós estamos (ao contrário da nossa mente).

O masculino e o feminino são energias diferentes (Yin/Yang), são formas diferentes de funcionar na vida. Mas têm exactamente o mesmo valor. Elas são opostas e por isso atraem-se (polaridade). Sem polaridade masculino/feminino não há atracção, não há desejo sexual, não há intimidade, e o homem e a mulher são apenas amigos.

Eu tenho isto explicado noutros posts... e claro que nunca se deve reprimir a essência de cada um. Todos os seres humanos têm masculino e feminino dentro de si. Deve-se equilibrá-los e durante a intimidade ou relação com o sexo oposto deve-se apenas funcionar através da energia que está em sintonia com o nosso corpo.

Ela foi definida pelo nosso corpo assim que começámos a existir. Ou seja, quando ainda não éramos os animais de cérebro desenvolvido racionais, inteligentes, criadores, com imaginação, linguagem e pensamento lógico, capazes de escrever textos em blogs como somos hoje em dia.

Sim, porque nós somos como os outros animais, temos é um extra chamado cérebro desenvolvido. Basta olhares para o teu corpo para perceberes que ele é feito do mesmo que todos os outros animais. Nem sempre falámos... sem sempre fomos inteligentes... por isso atracção nada tem a ver com a mente humana. O que definiu o masculino e o feminino foi o nosso corpo. Porque cada corpo desempenha um papel específico e importante para a Vida. O corpo masculino (homem) funciona a energia masculina, e o feminino (mulher) funciona a energia feminina.

Noutro post já tinha explicado o tema de a mulher tomar a iniciativa. A mulher pode e deve também tomar a iniciativa. A única coisa que eu quero dizer com ser o homem a tomar a iniciativa é que a sua essência e qualidades permitem-lhe mais facilmente fazer isso. Tem mais a ver com a sua natureza. E eu também digo para tomarem a iniciativa porque a maioria dos homens são muito passivos e não fazem nada acontecer. Logo se nada acontece também ninguém conhece ninguém. É por isso que eu digo para eles se mexerem e irem falar com as mulheres pelas quais se sentem atraídos (e também já disse às mulheres para o fazerem num post anterior).

Se andas a tomar a iniciativa para falares com os homens por quem te sentes atraída, então óptimo. Todas as mulheres o deviam fazer. Se ambos os homens e as mulheres tomassem a iniciativa para falarem e ter interacções agradáveis (em vez de se demonstrarem fechados a isso e antipáticos), então o mundo estaria muito melhor.

Quem decidiu que seria assim, ser feminino é isto e ser masculino é aquilo?

A Natureza.

Que é de onde nós vimos e onde pertencemos. Sim, porque nós não saímos do plástico, de máquinas ou de betão... isso foi criado por nós. Nós saímos de dentro de um corpo biológico natural, e temos um corpo biológico natural. Nós somos um animal e pertencemos à Natureza. E é a ela que devemos seguir. Não a esta sociedade disfuncional em que nascemos e crescemos, que desenvolver seres humanos presos dentro da sua cabeça, que funcionam meramente através de lógica, linguagem, validação e medo, inseguros e refugiados dentro de uma zona de conforto inútil que só os prejudica.

Mas como a Natureza não tem um blog nem tem um projecto de evolução pessoal para ajudar as pessoas, 90% da população humana anda completamente mergulhada num mar disfuncional de baixa auto-estima, negatividade, necessidade constante de validação e vida amorosa insatisfatória (satisfaz a curto prazo, mas a longo prazo acaba por trazer insatisfação).

"E o que dizes àquelas pessoas que têm características ambivalentes ou do "sexo" contrário" e que mesmo assim são felizes numa relação, e nas quais não se aplica o que tu disseste?"

Digo que não precisam do Cool Vibes para nada e que estão aqui a perder o seu tempo. Se são felizes devem é largar este blog e ir fazer sexo com o seu parceiro e depois ir sair com ele e divertirem-se à grande e ter interacções e momentos juntos espectaculares. Segue sempre aquilo que resultar contigo. Segue as tuas paixões. Eu estou aqui apenas a partilhar o que me ajudou. Esta é a minha versão da Verdade... experimenta-a se andares em busca de respostas e soluções. Se ela não tiver nada a ver contigo, se sentires incompatibilidade, então procura e usa outra coisa que te sirva melhor. Questiona sempre a autoridade... selecciona conscientemente. Segue o teu caminho.

Quando eu falo em libertarmo-nos da mente (ego humano) não estou a falar em "abre a cabeça, retira o cérebro e queima-o".

Estou a falar em deixar de DEPENDER das necessidades da mente humana, e claro, do ego humano (validação).

Claro que temos de pensar... temos de definir os nossos objectivos e chegar a soluções para os alcançar. Mas a mente humana é apenas uma ferramenta biológica, nós não somos a nossa mente. Somos muito mais de que apenas um bloco de massa cinzenta... ;)

A maioria dos seres humanos vivem presos dentro da cabeça. Vivem através do significado das coisas e não através das coisas (Realidade). E vivem através do ego. E se eu disser "está tudo bem, não faz mal" quem quer ser ajudado vai ficar na mesma. É por isso que eu insisto tanto nisso.

Claro que tem de haver um equilíbrio. Há momentos para pensar e há momentos para SER.

E nós podemos ser sem pensar... mas isso pertence ao domínio da espiritualidade.

Quando pensamos sobre nós dessa forma, isso é auto-estima. Estamos a pensar em nós de uma forma positiva e percebemos que não são os outros que nos definem nem mudam o nosso valor. Somos nós próprios. E temos sempre valor mesmo que não pensemos nisso ou que alguém não nos demonstre isso.

Presunção e arrogância tem a ver com verbalizar e dizer às pessoas esse tipo de coisas. É uma tentativa de se obter validação procurando superiorizarmo-nos aos outros. O que é ridículo, pois temos todos o mesmo valor.

Presunção e arrogância repelem pois são características de quem vive através do ego, dependente de validação. Estas pessoas são "vampiros de energia" pois estão sempre a tentar obter a atenção e validação dos outros para conseguirem sentir que têm valor. Isto porque têm baixa auto-estima.

Obrigado pelas tuas questões.

Anónimo disse...

oi pedro, hj sentime bem pois descobri que um rapaz por quem me sentia atraida tem namorada rsrs e sentime bem pk? nao por ele ter namorada mas pk kuand estava com ele pensava no que disseste acerca de se conhecer bem a pessoa antes de idealizar uma atracçao, antes de se apaixonar..e então controlei-me. Assim a "queda" já não foi tão grande. beijos

Pedro Constantino disse...

Hey, é isso mesmo! :)

Muitas vezes os problemas surgem por causa de meras idealizações do que se passa.

Atracção é atracção e nada mais. Não há nenhum significado divino super especial e mágico. Ela é o que é e deve ser vista e experienciada como tal... no mundo real, na Realidade, fora da nossa cabeça!

Parabéns pela tua atitude e obrigado por partilhares a tua experiência.

cinthya disse...

Simplismente amei esse post!

Me senti muito bem quando falaste sobre atitude masculida de iniciativa, penso da mesma forma, e gosto muito da maneira como você usa as palavras.