AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

terça-feira, 29 de julho de 2008

"Os 3 Maiores Problemas Das Relações Íntimas"

Hoje vou-te falar acerca de quais são os 3 maiores problemas das relações íntimas de hoje em dia.

Ou seja, quais são as 3 principais razões pelas quais a grande maioria das relações íntimas de hoje em dia acabam.


Ou porque são insatisfatórias, uma seca, uma carga de trabalhos, um problema, ou simplesmente algo que causa mais emoções negativas do que positivas (prazer, satisfação, estimulação, excitação, paz, atracção, motivação, inspiração, entusiasmo, fascínio, etc).

O primeiro grande problema está na forma como o ser humano actual (nem todos) vê uma relação íntima.

A maioria dos seres humanos vêem uma relação íntima como uma espécie de supermercado ao qual se vai buscar aquilo de que se precisa.

A causa disto é o nosso amigo ego humano. Porque ele traz baixa auto-estima, e com a baixa auto-estima vem aquela sensação do vazio interior que se tem de preencher.

Então os seres humanos andam de um lado para o outro desesperados a tentar preencher esse vazio... como uma fome que lhes corroi o estômago.

Vivem então segundo uma atitude de obter. Obter aquilo que precisam para preencher o vazio que sentem.

Ou seja, obter validação.

E há muitas formas de se obter validação... pode ser através de atenção, companhia, ajuda, favores, prendas, apoio, etc.

Ou seja, precisamente aquilo que é “suposto” um parceiro amoroso dar.

É óbvio que isto nunca vai lá dar grande resultado... porque uma relação íntima tem a ver com PARTILHA e COMPAIXÃO.

Não tem naaada a ver com OBTER VALIDAÇÃO.

Infelizmente ninguém nos ensina isto na escola... mas quando se sente o tal vazio interior que nos tortura, a solução não está em (tentar) preenchê-lo com a energia dos outros (validação).

A solução está em desenvolvermos auto-estima e vermo-nos livres desse vazio que nada mais é uma ilusão criada pela mente humana.

Não há vazio nenhum. Todos temos valor e o mesmo valor. Logo não há necessidade nenhuma de se ter de ir buscar esse valor fora de nós. Ele já está dentro de nós... e sempre esteve. Só o nosso amigo ego é que nos faz duvidar disso.

Portanto estas pessoas vêem as relações íntimas como negócios de validação:

“Eu dou-te validação e tu em troca dás-me também validação. E se não deres validação és má pessoa e não prestas”.

O toque final de manipulação do ego humano é sempre bestial não é? ;)

Estas pessoas entram então nas relações íntimas para obterem validação (e chamam a isso “obter amor”, mas não tem nada a ver).

Claro que este tipo de relação nunca irá resultar a longo prazo nem ser verdadeiramente satisfatória, pois uma relação íntima vive de partilha e compaixão (entre outras coisas), e não da atitude de obter validação.

E obter não tem nada a ver com partilhar...

Não tem mal nenhum querer-se preencher o vazio e obter amor (tradução: obter validação). Mas isso é uma tentativa constante de criar bem estar interior que nunca chega a lado nenhum. É um beco sem saída.

Tentar alimentar o ego é como tentar encher um saco com o fundo roto.

E durante essa tentativa de preencher o vazio e de obter validação, as pessoas têm comportamentos disfuncionais e manipuladores que NADA têm a ver com compaixão, e que jamais vão criar uma relação íntima de qualidade.

O segundo problema é a maioria das pessoas (nem todas) começarem as relações ao acaso sem haver o mínimo de selecção consciente.

O resultado disto?

As relações nunca durarem lá muito tempo, haver traições e outros tipos de desonestidade e abusos, e estar-se prisioneiro numa relação íntima medíocre que nos suga toda a energia vital e motivação perante a vida.

Porque é que não há selecção consciente?

Porque não há auto-respeito.

Porque é que não há auto-respeito?

Porque não há auto-estima.

Porque é que não há auto-estima?

Egooooooooooooooooo! =)

Mas para dar outro nome à situação, senão torna-se repetitivo:

Porque há identificação com a mente humana. Mas tu não és a tua mente. Tu não és um cérebro. Tu não és um bloco de massa cinzenta. Tu és muito mais do que isso... tu és energia e consciência.

Este problema de não haver selecção está ligado ao primeiro problema da validação.

Porque assim que esse tipo de pessoa se apercebe que vai obter validação de alguém, ela escolhe-a logo e começa uma relação íntima.

O único factor de selecção é este:

“Será que vou obter validação desta pessoa? Será que vou obter aquilo de que preciso?”

Se a resposta for sim, então está escolhida sem hesitar e sem se pensar duas vezes.

Se a resposta for não, então a pessoa é rotulada de má pessoa e criticada.

Brutal não é?

E se reparaste, as questões acima não têm lá muito a ver com VERDADEIRA selecção:

“Será que esta pessoa me merece? Será que ela tem auto-estima? Será que ela tem valores? Será que ela é honesta? Como será conviver com ela regularmente?”

O amor não cega as pessoas, bem pelo contrário. Porque quando há amor, tu amas-te a ti próprio, tens compaixão e vives consciente. Tens auto-estima e auto-respeito, logo tens uma visão como quase nenhum outro ser humano tem.

O que cega as pessoas é a necessidade de validação.

Lembra-te bem disso.

A necessidade de validação faz o ser humano entrar numa relação íntima com alguém com quem esteve apenas algumas horas ou dias.

Certamente conheces pessoas, ou já ouviste falar de pessoas que começaram a andar apenas dias depois de se conhecerem, ou mais espectacular ainda: logo a seguir ao 1º encontro que tiveram... apenas horas depois de se conhecerem.

E depois admiram-se e questionam-se: “Mas porque é que as minhas relações nunca resultam...?”

Bem, eu vou dar uma pequena pista:

Porque não houve selecção consciente. Entrou-se ao calhas na relação sem se conhecer bem o parceiro.

O resultado foi deixado ao calhas como se intimidade tivesse alguma coisa a ver com o totobola.

“Talvez desta vez resulte... talvez ele/ela seja a pessoa certa...”

O que o nosso amigo “talvez” traz é uma graaande probabilidade de teres sido completamente manipulado com migalhas de validação, e entrares numa relação íntima com uma pessoa que não te merece, que te usa, que te trai, que te mente, que não te estimula de forma alguma, que te faz sentir mal, que abusa de ti, que te mal trata, que contribui para a insatisfação e falta de motivação que sentes na tua vida pessoal, que não te permite evoluir, que te sufoca, que não te deixa fazer as coisas que realmente queres e gostas de fazer, etc.

Ter uma relação íntima medíocre com tudo o que referi acima é muito fácil:

Não sejas selectivo, não tenhas auto-respeito, procura apenas obter validação e vai apenas atrás de quem te dá validação.

E se por acaso... seee por acaso, quiseres ter uma relação íntima de qualidade que realmente te satisfaça, com um parceiro que te fascine e não um que não te estimule, com quem discutes constantemente, que não te atrai ou excita, e que só de vez em quando é que de facto acontece qualquer coisita boa...

Então sê selectivo. Tem auto-respeito. Aceita apenas o melhor para ti e nunca menos do que isso. Procura descobrir se as pessoas te merecem e não se apenas te vão dar validação ou não... porque quem dá validação muitas vezes dá apenas com a intenção de logo a seguir obtê-la. É um negócio... é uma espécie de pedido de esmola emocional.

Procura descobrir a Verdade sobre as pessoas. Será que elas têm valores? Que qualidades é que elas têm? Auto-Estima? Honestidade? São positivas? Íntegras? Têm compaixão?

Esse tipo de coisas.

E se por acaso alguém te disser:

“Assim ainda acabas sozinho...”

Tem muita compaixão por essa pessoa, ela se calhar até te está a tentar ajudar.

Mas a verdade é que nunca estarás sozinho. Há milhares de pessoas a viver assim. Selectivas. E que têm os valores e qualidades que procuras.

Elas são uma minoria, é verdade. Mas são muitas... e para teres uma relação íntima de qualidade só precisas de UMA dessas pessoas.

O que acontece é que enquanto és selectivo tens também de andar a conhecer pessoas novas regularmente, e a criar ligações com as que te merecerem.

Só ficas sozinho se ficares parado e não andares a conhecer mais pessoas. E para as conheceres tens a internet, tens qualquer local público, qualquer evento social, qualquer festa, tens o speed dating, etc.

Tens é de te mexer e criar opções.

O que nunca podes fazer na vida é negligenciar o teu auto-respeito. Nunca. Tens de te manter firme no teu caminho, sem nunca vacilar... nem que para isso até haja um período da tua vida em que tenhas de estar sozinho. Tal como eu tive de estar.

O terceiro e último problema é a nossa amiga insegurança.

A maioria das relações íntima de hoje em dia vivem assombradas pelo monstro verde da insegurança.

Medo.

Receio.

De quê?

De perder a fonte de validação, ou seja, o parceiro.

Esta insegurança nada tem a ver com a relação íntima em si. Tem a ver com a personalidade dos parceiros (ou de apenas um deles).

Pessoas inseguras numa relação íntima dá seeempre mau resultado.

A causa disto é claro a zona de conforto na qual a maioria dos seres humanos vivem, juntamente com viverem presos dentro da cabeça, através de pensamentos e do significado das coisas, e não através da Realidade.

Imaginam um resultado negativo... e depois ficam com medo.

Como se algum animal selvagem estivesse a correr na sua direcção para os atacar... mas não está. Muitas vezes este medo e insegurança surge quando estão confortavelmente sentados em casa no sofá, está tudo bem à sua volta, mas põem-se a pensar em coisas do género:

“O que será que ele/ela está a fazer? Onde é que ele/ela estará? Com quem estará? Será que me está a trair? Será que ainda gosta de mim? Será que me vai abandonar? Será que me vai abandonar e magoar? Porque é que ainda não me disse nada hoje?”

Será, será, será, será... tudo dúvidas desnecessárias criadas pela mente humana, neste contexto claro.

Esta insegurança é o que traz os seguintes comportamentos:

Controlo, possessividade, ciúmes, dependência, proibições, sufoco, perseguição, etc.

Quanto a ti não sei, mas isto tudo para mim é obviamente e extremamente repelente. Tipo comida estragada... ;)

E se pensas que coisas como ciúmes ou medo de perder alguém vêm do facto de se gostar da pessoa... então pensa outra vez.

Essas coisas surgem de uma emoção negativa.

Ciúmes = “Hey, ele/ela não me está a validar e está a validar outra pessoa! Ele/ela é a MINHA fonte de validação e estou-me a sentir inferiorizada/o com esta treta!! Tenho de acabar com esta situação antes que o meu ego exploda!!”

Como deves ter reparado não há nada neste discurso que tenha a ver com amor, liberdade e compaixão, ou outras emoções positivas do género.

Com o medo de se perder alguém passa-se a mesma coisa.

Não é impossível ter-se uma relação íntima de qualidade. O que é impossível é ter-se uma relação íntima de qualidade quando ainda nos identificamos com a mente humana e vivemos através do ego.

Depois de te libertares do ego e de deixares de depender de validação, um novo universo de possibilidades surge diante dos teus olhos. Literalmente.

Porque tu tens valor, e vais começar a viver através desse valor. E é aí que a magia começa.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

quinta-feira, 24 de julho de 2008

"5 Atitudes Comuns dos Homens Que Não Atraem Mulheres De Qualidade"

Hoje decidi partilhar contigo uma pequena, mas importante lista de 5 atitudes comuns que os homens têm com as mulheres, e em relação às mulheres, e que repelem as mulheres de qualidade.

Sim, nenhuma mulher de qualidade se sente atraída por um homem que tenha uma destas 5 atitudes.

Quando um homem tem uma destas 5 atitudes surge por cima dele um néon gigantesco no qual as mulheres de qualidade podem ler a frase: “Foge de mim!”

E elas fogem mesmo.

Elas fogem o mais rápido que conseguem... e nuuunca mais voltam.

E elas fogem porque compreendem que com esse tipo de homem jamais podem ser felizes.

Jamais se vão sentir estimuladas.

Jamais terão uma vida, ligação emocional e relação íntima de qualidade.

Ou seja, jamais terão aquilo que realmente lhes interessa ter.

Logo, se és um homem solteiro que tem como objectivo encontrar, atrair e conhecer uma mulher de qualidade, é bom que NUNCA tenhas nenhuma destas 5 atitudes.

Evitar ter estas 5 atitudes não te vai resolver tudo, mas vai te resolver muita coisa.

Portanto vai buscar um refresco (que de preferência não seja alcóolico), senta-te confortavelmente e lê com atenção esta lista.

Isto não pretende de forma alguma ser uma crítica. Tanto os homens que têm estas atitudes como os que não as têm, têm o mesmo valor. Mas elas prejudicam (e muito) quem as tem e não ajudam ninguém a criar a vida amorosa que deseja.

Muitas vezes são estas pequenas coisas que estragam tudo... por isso hey, nada melhor do que acabar com elas! :)

Por nenhuma ordem especial:

I. O FALSO AMIGO

Há muitos homens (nem todos) que sentem-se atraídos por uma mulher, começam a sair e a conviver com ela, e quando se apercebem de que não vai dar em sexo ou relação íntima, começam a ignorá-la do nada e a dar-lhe desprezo, afastando-se sem razão real nenhuma.

Sentem a atracção e aproximam-se dessa mulher. Começam a conviver e a sair com ela, e são muito amigos dela. E ela vê-os como um amigo e gosta de estar e falar com eles.

Mas assim que eles percebem que não vão conseguir consumar a atracção e chegar ao sexo ou a uma relação íntima, deixam de ser “amigos” da mulher e afastam-se.

Deixam de lhe falar e passam a ignorá-la e a dar-lhe desprezo.

Então mas porquê? O que é que se passa aqui?

O que se passa aqui é que eles apenas se tornaram “amigos” da mulher para conseguirem obter algo dela que nada tinha a ver com amizade. O seu único interesse era obter algo sexual e amoroso... nada tinha a ver com amizade.

E quando descobrem que não vão conseguir obter aquilo que queriam, ficam irritados com a mulher e afastam-se. Este é o tipo de homem que vê as mulheres como uma mera fonte de validação e prazer físico, e não as sabe apreciar pelo que elas são, nem tem prazer em estar e interagir com elas pelo momento e interacção em si.

Só lhes interessa um resultado final... só lhes interessa chegar a um resultado final... como se uma interacção ou ligação com uma mulher fosse uma equação matemática por resolver.

E para chegar a esse resultado vale tudo. Até ter uma atitude completamente desonesta, como neste caso criar uma amizade falsa para se chegar a outra coisa que nada tem a ver.

E é escusado dizer que desonestidade é extremamente repelente para uma mulher de qualidade.

Para uma mulher com baixa auto-estima, dependente de validação, insegura e sem opções talvez seja “atraente”... mas a questão é: é esse o tipo de mulher que procuras?

Esse tipo de atitudes apenas atrai mulheres que também as têm... por isso cuidado.


II. O GABAROLAS

Este é exactamente o mesmo tipo de homem da 1ª atitude, só que este conseguiu obter o que desejava.

E o que faz ele?

Logo na primeira oportunidade vai contar aos amigos como foi a sua conquista, tudo o que aconteceu, como aconteceu e como ela está perdidinha por ele.

Ou seja, trai completamente a confiança da mulher.

E porque faz ele isso?

Para obter a validação dos amigos. Para eles o verem como um tipo bestial que tem sucesso com as mulheres, e assim para depois o aplaudirem como focas num espectáculo de circo.

Obviamente que ele também apenas está com a mulher para obter a sua validação.

Não há qualquer tipo de compaixão ou honra, pois ele vai logo contar aos amigos o que fez e o que não fez com ela durante a intimidade e os momentos em que estavam apenas os dois juntos, num acto que é uma pura venda da sua intimidade em troca de validação.

Uma mulher apenas faz algo com um homem no qual ela confia. E um homem, ao ir gabar-se aos amigos está a trair a sua confiança nele. E trair é medíocre.

Não há necessidade nenhuma de se tornar a nossa vida íntima numa espécie de big brother para o público em casa votar na nova conquista da semana... é ridículo.

E depois estes homens admiram-se porque é que as mulheres são tão difíceis. Porque é que não aparecem nos encontros combinados. Porque é que evitam estar a sós com eles.
A resposta é simples: porque elas não confiam neles!

Eles não sabem que a sua imaturidade e desonestidade está a ser projectada todos os segundos em que estão à frente de uma mulher. Eles pensam que o texto que lhe vão dizer os vai safar... como se não houvesse mais nada no universo que projecte como eles realmente são.

As mulheres de qualidade topam os gabarolas (dependentes de validação) a quilómetros de distância. Sabem logo que não podem confiar neles e render-se a eles para terem intimidade, porque sabem que assim que haja algo entre ambos, este tipo de homem vai logo na 1ª oportunidade “vender a história” ao primeiro negociante de validação que encontrar.


III. O ANTI-FEMININO

Este é aquele homem que para além de achar que as mulheres são inferiores aos homens, ainda acha que elas são burras e parvas, e procura fazê-las comportar-se como homens.

Ele obviamente não compreende o conceito da polaridade masculino/feminino... logo não sabe apreciar as mulheres pelo que é suposto elas serem: femininas.

Porque o masculino e o feminino são diferentes.

E porque ele só vê as mulheres como uma fonte de validação e de prazer físico e só se aproxima delas para obter isso.

E também porque sempre passou o seu tempo a conviver apenas com homens masculinos, a ver a bola e a embebedar-se, quando chega uma mulher feminina com os seus comportamentos específicos do feminino ele não se sabe relacionar com aquilo e fica irritado.

Qualquer comportamento feminino irrita este tipo de homem. Ele não o compreende e muito menos o sabe apreciar.

Então o ideal para si seria a mulher ser masculina para ele então conseguir ter tema de conversa para ela e conseguir lidar com ela.

O que é absolutamente ridículo.

Repara bem: ele quer que a mulher se comporte como um homem, porque ele como homem não sabe nem consegue lidar com o feminino e muito menos sabe apreciá-lo.

Ele apenas está interessado em obter algo da mulher, logo não está para “aturar” aquilo que surge e que nada tem a ver com o momento em que está a obter o que quer.

“Conviver com uma mulher? Falar com uma mulher? Sair com uma mulher? Esquece lá isso! Elas são uma seca, são chatas, não fazem sentido nenhum e são muito instáveis.”

Infelizmente muitas vezes é este o tipo de pensamentos que este tipo de homem tem em relação às mulheres.

De onde esta atitude vem?

Insegurança.

Medo de não saber o que fazer e de não saber lidar com uma mulher. Isto é subtil, mas é real.

E uma mulher de qualidade topa-o logo. Ela é naturalmente feminina e sabe que com um homem destes jamais pode ser aquilo que adora ser sem que hajam discussões, problemas, mal ententidos, drama, revolta, raiva, etc.


IV. O PALMEIRA

Certamente já foste a uma discoteca e reparaste naqueles homens que se põem a dançar junto a um grupo de mulheres.

Pois é, aprensento-te os... palmeiras! :)

Este é aquele tipo de homem que se sente atraído por uma mulher e quer conhecê-la, mas como não sabe o que dizer (tradução: tem medo de ser rejeitado), aproxima-se dela e põem-se ao lado dela a dançar para ver se acontece algo.

Para ver se ela toma a iniciativa e faz algo acontecer.

Isto não tem mal nenhum, mas não ajuda este homem.

Lamento, mas fazer de palmeira e dar sombra a uma mulher não causa atracção.

Até porque nas discotecas não há lá grande luz e as mulheres não precisam de uma sombra...

A mulher percebe o que o homem está a fazer. Ela percebe que ele está interessado nela e que a quer conhecer. E ela interpreta a sua atitude como pura falta de confiança e de masculinidade.

Ela vê-o como inseguro e sente-se repelida. Até há mulheres que para obter validação se colocam numa situação em que podem ficar rodeadas de “palmeiras” porque sabem que eles não vão fazer nada.

Elas sabem que eles vão ficar apenas ali “plantados” à sua volta a dar-lhes validação.

Nunca te “plantes” ao pé de uma mulher pela qual te sentes atraído a ver se ela toma a iniciativa e se mete contigo.

É o homem quem deve tomar sempre a iniciativa e ir lá dizer algo. E é o homem que deve tomar a iniciativa porque faz parte da natureza do masculino, não da do feminino. Da natureza do feminino fazem parte outras coisas importantes...

Ao fazer este tipo de coisas é como querer que seja a mulher a fazer o papel de homem...

Uma mulher de qualidade (ou qualquer mulher, para ser sincero) vê isto como insegurança e sente-se repelida.

Não faças isto. Toma a iniciativa e vai falar com a mulher. Este tipo de atitude vai sempre sabotar a tua relação com o sexo feminino, por isso evita-a ao máximo e toma a iniciativa.


V. O SUPER-VILÃO

Este é dos meus favoritos... é aquele tipo de homem que anda sempre ou de cara séria ou com uma expressão agressiva.

Ou tenta dar um ar de “está tudo sob controlo e eu sou muito adulto e importante” ou tenta dar um ar de “eu sou forte, perigoso e ninguém se mete comigo”.

Seja qual for o ar que ele queira dar, a intenção é sempre a mesma: ser percepcionado como um homem com valor. Ou seja, obter validação.

Vamos agora analisar a origem desta atitude:

O ser humano, quando se sente desconfortável, não quer que os outros saibam que ele se sentem desconfortável, pois ele sabe que se eles o souberem ele não vai obter a sua validação.

Ele vai ser percepcionado como fraco, e não quer isso.

Então ao sentir emoções negativas (insegurança) vai tentar criar uma imagem e aparência de quem não as está a sentir.

Mas como ele as está a sentir de alguma forma, o melhor que consegue fazer é ter uma cara de quem não está a sentir nada. Uma cara séria.

Ele está dentro da sua cabeça a tentar ter uma imagem de “está tudo sob controlo”, “eu mando em mim”, “eu sou confiante”, “eu tenho valor”, “eu sou superior”, "eu sou importante", "eu sou adulto e responsável", “eu sinto-me confortável e está tudo bem por aqui”, etc.

Até aqui tudo (mais ou menos) bem. O problema vem quando uma mulher olha para ele... principalmente uma mulher de qualidade.

Pois ao olhar para um homem de cara séria, a mulher não vê “eu tenho valor”.
A mulher vê “eu sinto-me desconfortável e estou a tentar parecer não estar”.

Nota: Atenção que quando eu falo de desconforto falo da insegurança que vem da baixa auto-estima e da necessidade constante de obter validação. Não estou a falar apenas de quando alguém se sente nervoso.

E pior ainda... a mulher vê escrito na testa do homem de cara séria coisas como: “eu sou uma seca”, “eu sou aborrecido”, “eu sou negativo”, etc.

Logo esta atitude da cara séria não é atraente. Pois o que as mulheres realmente querem não é homens a tentar dar uma imagem de superioridade.
Elas querem é divertir-se e sentirem-se estimuladas. Elas querem homens positivos, bem dispostos, com sentido de humor e que gostem de fazer pequenas brincadeiras e ter pequenas (ou grandes) interacções animadas.

Um homem de cara séria está apenas a tentar esconder as emoções negativas que sente e a tentar obter validação projectando uma imagem de superioridade. Neles há uma certa ausência de emoções (anulação das emoções negativas).

Mas as mulheres, principalmente as de qualidade, não querem ausência de emoções. Elas querem quantidade e variedade de emoções positivas.

E o mesmo se passa com os homens de expressão facial agressiva. Eles têm medo de serem percepcionados como fracos e assim de não obter validação.

E o sistema de defesa do seu ego é criar uma imagem de homem agressivo e violento que bate em todos e com quem ninguém se mete.

Este tipo de homem parece confundir confiança e masculinidade com violência e agressividade. Mas não tem nada a ver.

Mas como eles funcionam a emoções negativas, para eles confiança e masculinidade é ser-se capaz de destruir, lutar, bater, espancar, combater, matar, etc.

Confiança e masculinidade (atraentes) têm a ver com criação, não com destruição. Força emocional para criar e não força física para destruir.

Uma mulher de qualidade ao olhar para um destes homens com cara agressiva não pensa: “Uau, que homem masculino e atraente! Sinto-me protegida e sinto que posso confiar nele!”.

Ela lê na sua testa as palavras: “rufia”, “criminoso”, “perigoso”, “violento”, “vou-te bater”, etc, e sente-se repelida. Ela não quer um homem que tem ar de quem lhe vai bater, de quem está mal disposto, de quem está furioso, de quem é antipático, etc.

Ela quer um homem confiante, masculino e forte que crie nela emoções positivas porque tem auto-estima e compaixão, e não um homem confiante masculino e forte que obtenha “respeito” (tradução: validação) dos outros criando medo neles por ter um ar agressivo.

Este ar agressivo vem claro de baixa auto-estima e do ego. É uma mera busca por validação. É uma tentativa de estar sempre a dizer através da expressão facial “Eu sou forte”.

Resumindo as lições de hoje:

1) Aprende a apreciar os momentos que passas com uma mulher pelos momentos em si e não apenas para obteres um resultado final. Tem Compaixão por todas as mulheres e cria e mantém relações e ligações com elas, sejam elas íntimas e sexuais ou apenas de amizade.

2) Não traias a confiança das mulheres. Não faças publicidade ao que fizeste com uma mulher. Não contes nada a ninguém, porque ninguém tem nada a ver com isso. Aquilo que se passa entre ti e uma mulher só interessa a vocês os dois, e é apenas para ser apreciado por vocês os dois. Se ela contar às amigas então fixe. É porque gostou, sente-se fascinada por ti e ao fazer isso só está a dar uma ideia muito positiva de ti às pessoas que lhe são especiais. Mas tu como homem não deves partilhar o que fizeste na tua intimidade. Guarda-o para ti e procura criar mais momentos desses.

3) Aprende a compreender, aceitar e a apreciar o feminino, pois é suposto todas as mulheres serem femininas. É assim que a Natureza funciona.

4) Toma sempre a iniciativa e nunca te coloques numa situação em que é claro para a mulher que estás à espera que seja ela a tomá-la.

5) Nunca andes nem de cara séria (aborrecido) nem de cara agressiva (violento). Procura ter uma atitude de entusiasmo pela vida. Procura andar bem disposto e ter prazer em fazer as mulheres sorrir. O verdadeiro poder de atracção não está em aparências de superioridade ou de agressividade... está em aparências agradáveis e animadas.

Pois fingir algo ou destruir algo é muito fácil. Sentir emoções positivas e criá-las nos outros naturalmente, isso já é outra história.

-

Interessado numa educação mais avançada e detalhada sobre como ser atraente, iniciar conversas, conhecer mulheres, experienciar intimidade, namorar, tornar-se Amor e espiritualizar a vida para alcançar Alegria e felicidade? Dá uma vista de olhos aos cursos do Cool Vibes:

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES
CURSO ONLINE NÍVEL 1


«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html

* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRE
CURSO ONLINE NÍVEL 2


«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

( 8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html

 

segunda-feira, 21 de julho de 2008

"Como Conhecer Mulheres Na Praia: Atracção No Verão!"

"Como Conhecer Mulheres Na Praia: Atracção No Verão!"



Estão aí as férias e o calor... as noites quentes, as grandes festas.

Usa-se menos roupa e trata-se melhor do corpo... seja indo ao ginásio, seja fazendo yoga, seja correndo à beira-mar ou seja apanhando um bronze.

E um bronzeado cria (geralmente) uma aparência mais atraente.

Ok, tu podes não gostar de uma mulher bronzeada, mas o Verão é sem dúvida uma altura do ano espectacular para conhecer mulheres.

Como já disse, geralmente as pessoas estão de férias, estão mais descontraídas e bem dispostas, consequência do afastamento do trabalho e dos exames, e anda tudo de uma forma geral mais animado e com vontade de se divertir.

E as praias enchem...

E tu certamente já deves ter ido a uma praia e ter visto pelo menos uma mulher pela qual te sentiste atraído.

E a questão é:

Como é que inicias uma conversa com uma mulher na praia? Como é que se conhece mulheres na praia?

Da mesma forma que em qualquer outro lado... mas com alguns conceitos específicos.

Até porque a praia é provavelmente o local público onde vais encontrar as mulheres a usar menos roupa... e a atracção gerada pelos biquinis e corpos curvilíneos bronzeados pode-te atrapalhar... imenso.

Em relação a essa atracção instantânea criada através de apenas um olhar basta saberes isto:

Se não conheces a mulher, se não sabes nada sobre ela e não sabes como ela é, então essa atracção é apenas o teu corpo a querer reproduzir-se com o dela. Nada mais. É assim que a Natureza funciona.

E a questão é:

Queres ter um filho com aquela mulher que não conheces de lado nenhum?

Não me parece que queiras... e se lês este blog e acompanhas o Cool Vibes calculo que o teu objectivo não seja meramente ter sexo, mas conhecer uma mulher de qualidade que te mereça.

Portanto o ponto nº 1 é atitude selectiva.

Ao veres uma mulher na praia pela qual te sentes atraído a tua missão é descobrires como ela é e se ela te merece.

Será que ela é amigável e simpática?

Será que é divertida e tem sentido de humor?

Será que tem auto-estima e é positiva?

Essas coisas.

Conhecer mulheres é um processo de selecção. Lembra-te sempre disso. Não se trata de as manipular para se obter algo delas... trata-se de ir descobrir como elas são e se te merecem, e partilhar com elas uma experiência.

Podes ir falar com ela, ser uma conversa agradável, e nem sequer ficares a saber o nome dela ou ficares com o contacto dela... não interessa o resultado.

O que interessa é o prazer que tiveste por ir lá falar um pouco com uma mulher, pela interacção e experiência em si.

Só o ego humano se preocupa com resultados finais. Tens de fazer as coisas pelo momento presente... senão vais ter sempre medo de ser rejeitado e vais-te sentir ansioso e nervoso antes de ires falar com ela.

E se te aproximares dela e ela não quiser falar contigo? E se ela te rejeitar? E se ela te criticar ou mandar vir contigo? E se ela te reagir negativamente?

É muito simples... desejas-lhe um bom dia e vais-te embora. Lembra-te que é um processo de selecção, logo qualquer comportamento ou reacção da mulher vai-te dizer como ela é.

Não tem nada a ver contigo, tem apenas a ver com como ela é.

Porque se te aproximaste dela e fizeste uma pergunta normal, ela não tem razão nenhuma real para te reagir negativamente e para se defender.

A única coisa que está a acontecer é que um ser humano está a dizer uma coisa a outro ser humano, mais nada.

E se tu vais descontraído, sem segundas intenções manhosas, se falas de uma forma agradável e bem disposta e se estás a ser autêntico, que necessidade é que ela tem de ser mal educada?

Nenhuma.

Logo apenas te está a demonstrar que é o tipo de mulher que não te interessa. Afasta-te. Para que é que hás-de querer estar com uma mulher negativa, mal disposta e não sociável que tem uma atitude do género “Eu não falo com outros seres humanos”?

Respeita-te.

A mulher tem todo o direito de não querer falar contigo e não se tem de justificar. Respeita-a. Não procures manipulá-la para ela ficar ali a falar contigo e a responder-te positivamente, não a tentes mudar. A tua missão na vida não é mudar as pessoas ou andar atrás delas. É encontrar pessoas compatíveis contigo que sigam um caminho na vida semelhante ao teu.

Outro conceito importante que deves perceber é que não é o que dizes que interessa, é como o dizes. Deves falar com entusiasmo e motivação. Entusiasmo e motivação são contagiantes e atraentes.

Qualquer coisa serve para iniciares uma interacção. Qualquer pergunta, qualquer comentário. Mas há uma coisa que deves ter em conta:

É que és um estranho. E sendo um estranho só consegues falar com outro ser humano se ele se sentir confortável na tua presença logo desde o 1º segundo em que te vê e ouve.

E tu crias esse conforto através da tua linguagem corporal e do teu tema de conversa. A parte da linguagem corporal é um tema extenso que eu explico em detalhe no meu programa Arte Social. Hoje vou-te falar do tema de conversa.

Para criar conforto ele deve fazer sentido. E fazer sentido significa ser natural naquele contexto em que ambos estão. Deves dizer ou perguntar algo à mulher sobre o qual faça sentido falar na praia. Claro que isto não é obrigatório nem é a única forma de iniciar uma conversa na praia, mas começa por esta.

Então como é que descobres o que dizer?

A matéria-prima do teu tema de conversa está sempre no espaço em que estás e na mulher. Neste caso está na praia.

Responde às seguintes perguntas:

O que é que todas as praias têm em comum?

O que é que há em todas as praias que aches interessante ou cómico?

Porque é que vais à praia?

O que é que mais te fascina na praia?

Que tipo de coisas as pessoas costumam fazer na praia? O que é que se pode fazer na praia que não se pode fazer em mais lado nenhum?

Pega numa folha de papel e numa caneta e responde a todas estas perguntas da forma mais completa que conseguires.

Depois lê com atenção as tuas respostas e procura criar perguntas para fazeres a uma mulher em relação ao que escreveste. Não interessa se são boas ou más... escreve tudo o que te vier à cabeça. Principalmente perguntas ou comentários que tenham a ver com o que mais te fascina na praia.

Imagina que é sentir a areia molhada à beira-mar a aliviar-te os pés quentes. Ao estares ao lado de uma mulher podes comentar em voz alta: “Que alívio... é mesmo bom refrescar os pés, não achas?” e a parte final da frase “...não achas?” dizes com um sorriso na cara de satisfação e a olhá-la nos olhos.

Atenção que isto é apenas um exemplo. Ao dizeres isto a mulher não se vai sentir super atraída por ti e deixar toda a vida para trás só para ter sexo contigo e casar-se contigo.

Isto é só um exemplo para te inspirares e para iniciares uma conversa.

Eu já estou a imaginar o pessoal todo nas praias por Portugal fora a dizer isto às mulheres... mas pronto, se de facto refrescar os pés é algo que gostas mesmo pessoalmente de fazer na praia, óptimo. Senão estás apenas a ser falso ao comentar aquilo, e isso não é lá grande coisa.

Isto não é um truque nem uma técnica, é apenas um exemplo de algo que podes dizer. Procura criar as tuas próprias perguntas e comentários. Se vier de dentro de ti muito mais poderoso e atraente será.

Outra coisa que deves fazer é observar a mulher com atenção. Deves ter uma curiosidade genuína pelo que te rodeia. Procura na mulher algo que te deixe mesmo curioso e pega nisso para lhe perguntares algo.

Observa o que ela está a fazer, no que está a segurar, a sua atitude e postura, etc.

Observa o seu chapéu de sol... a sua toalha...

E se achares a toalha dela fixe, ou se a toalha te deixar curioso, podes ir lá dizer algo do género com um sorriso na cara de boa disposição:

Hey brutal, um tapete voador! Onde é que compraste essa toalha? É espectacular...”

Mas espera lá... será que dizer isto vai resultar?

Não faço a mínima ideia ;)

Já te expliquei que o que interessa não é o que dizes, é como o dizes.

E o que interessa não é o resultado final. É o prazer que tens em comunicar e brincar com as pessoas e criar pequenos momentos agradáveis e inesperados que quebrem a monotonia do seu dia.

Sê observador, curioso e divertido, e tem compaixão por todas as mulheres. Respeita a sua decisão de não querer falar contigo e afasta-te quando assim for.

Mas se vires uma mulher na praia pela qual te sentes atraído, vai falar com ela. Nunca sabes o que pode acontecer... esse momento pode ser o início de uma grande aventura estimulante para os dois.

Certifica-te de que és TU quem lá vai falar com a mulher e não o teu ego. Sê autêntico.

Segue o que Amas,
Pedro C.




segunda-feira, 14 de julho de 2008

"Curtes, Atracção Física e Curtir a Vida"

Hey, já por mais de uma vez (e provavelmente vindo da mesma pessoa) recebi comentários a perguntar a minha opinião em relação a curtes e a procurar ter apenas uma ligação física e sexual com membros do sexo oposto.

E o post de hoje é precisamente sobre isso ;)

Eu vou falar-te deste tema não através da minha opinião, mas através da perspectiva da realização pessoal e de ter intimidade e sexo de qualidade - o que no fundo é o mesmo que dar a minha opinião... pois são estas coisas que realmente me interessam.

Então o que é que se passa com um ser humano que quer apenas ter sexo e nada mais?

Qual é a realidade e a Verdade que está por detrás de um homem, ou de uma mulher, apenas querer andar a fazer sexo com muitas pessoas e não ter uma relação íntima com apenas uma pessoa?

Muitos egos não vão gostar do que vão ler a seguir mas hey, eu também não quero saber.

O Cool Vibes não existe para dar validação... existe para partilhar a Verdade e informação que de facto contribua para a realização pessoal de quem a use e aplique.

Primeiro de tudo, não tem mal nenhum querer-se apenas andar a curtir ou a fazer sexo com estranhos. Não há mal nenhum nisso.

Não há nada a criticar, julgar ou condenar.

Se houver respeito pela outra pessoa, se ela souber exactamente o que está a fazer e o que se está a passar e se não se a tiver manipulado para se obter o sexo... então está tudo bem.

Caso contrário... é uma atitude de puro lixo.

Sem honestidade e respeito... é lixo.

Mas havendo pelo menos honestidade e respeito, então é na boa. Luz verde para teres orgasmos com estranhos! ;)

Estas são as boas notícias e a parte fixe... agora vamos à parte que mais interessa: a Verdade.

Um dos comentários que recebi foi o seguinte:

“Gostaria de saber qual é a tua perspectiva sobre as curtes. Porque em tudo o que escreves o objectivo é namoro.Há pessoas que não se querem "amarrar" e vêm as coisas de maneira diferente da tua. Obrigada.”

Repara bem no que significa para esta pessoa ter uma relação íntima: é ficar “amarrado”.

Ela vê as relações íntimas como algo negativo e que lhe tira satisfação na vida.

Porque será...?

Muito provavelmente porque pode já ter estado em relações íntimas que não foram lá grande coisa. Pode ter tido parceiros que das duas uma: ou a fizeram apanhar graaandes secas por serem possessivos, controladores, carentes e inseguros...

...ou então usaram-na, enganaram-na, traíram-na ou magoaram-na de alguma forma.

E ela simplesmente passou a associar “dor” e emoções da treta ao conceito de ter uma relação íntima com uma pessoa.

Obviamente que seria absurdo e completamente ridículo eu estar aqui a insinuar que alguma destas coisas realmente se passaram com a pessoa que me enviou o comentário.

Eu não a conheço de lado nenhum nem sei porque experiências passou... estou apenas a dar exemplos do que pode ter acontecido.

Ela pode não ter passado por nada daquilo que referi, mas uma coisa é certa: ela associa emoções negativas, insatisfação e maus momentos e experiências a ter-se uma relação íntima ou namorar-se com uma pessoa.

Para ela é “dor”... é viver “amarrada”... é não ter liberdade. Para ela é mau, logo é algo a evitar.

Porque eu garanto-te de uma coisa: quando um ser humano percepciona algo como bom ou que dá prazer, ele JAMAIS procura evitar isso. Ele procura é obter mais disso...

E o que esta pessoa não sabe é que numa relação íntima DE QUALIDADE tu nunca te sentes “amarrado”.

Tu tens sempre o teu espaço e tempo para te dedicares às tuas coisas e amigos... porque o teu parceiro NUNCA tem as características que tornam uma relação íntima numa “prisão”.

Ele nunca é inseguro, carente, ciumento, invejoso, manipulador, controlador, possessivo, dependente, imaturo, desinteressante, aborrecido, etc.

Porquê? Porque ANTES da relação se iniciar houve SELECÇÃO. Não se iniciou a relação às cegas apenas porque a pessoa nos dava validação, era gira, simpática e beijava bem...

E agora é que o post vai mesmo começar a sério.

Porque é que um ser humano procura ter sexo com muitos estranhos (ou pessoas que conhece à muito pouco tempo) e decide partilhar o seu corpo com elas?

Como já disse, isto não tem mal nenhum desde que se verifique a fórmula: Honestidade + Respeito.

Isto não se trata de dizer se é certo ou errado, e muito menos de criticar... trata-se de abrir os olhos e ajudar quem estiver interessado.

É que uma pessoa que se partilha assim tão facilmente, ou regularmente, com quantidade de seres humanos diferentes apenas para obter prazer físico não demonstra ter lá muito... AUTO-RESPEITO.

Porque se tivesse auto-respeito seria selectiva e não partilhava assim o seu corpo.

A questão na sua cabeça não seria: “Como é que eu obtenho prazer físico desta pessoa?” mas sim “Será que esta pessoa me merece?”.

Ela conseguiria ver através da atracção e desejo sexual e tomar as suas decisões através de outras coisas...

...como por exemplo, AUTO-ESTIMA.

Só que acontece que não a tem. Porque se a tivesse funcionaria de uma forma diferente.

Não vivia a vida em busca de OBTER prazer físico... mas sim com vontade de PARTILHAR algo com alguém.

E sempre que há essa vontade de partilhar há vontade de ter intimidade. E intimidade a sério só se consegue ter com alguém com quem se tem uma ligação emocional verdadeira... e não com alguém com quem apenas se tem interacções superficiais como pretexto para se chegar ao seu corpo, e assim a um orgasmo.

E quando se chega a esse nível de ligação emocional... tem-se uma relação íntima. Não com alguém a quem nos sentimos “amarrados” porque não nos dá prazer estar com ela, mas sim com alguém de qualidade que nos faz sentir realizados e com quem queremos mesmo estar e partilhar momentos e experiências.

É que curtes não são mais do que uma bela forma de validação.

Sim, o nosso amigo ego também anda por aqui. Se reparares bem ele praticamente anda por todo o lado. É um chato do caraças... ;)

E curtes são uma forma de obter validação porque sempre que se tem algo meramente físico com alguém o ego pensa logo:

“Hey, esta pessoa sente-se atraída por mim e deseja-me. Logo eu tenho valor!”

E o que é que o ego vai querer mais a seguir a essa experiência de prazer físico + validação?

Mais experiências dessas!

Ele quer mais curtes com quase-estranhos! J

Porque sente prazer físico e obtém validação ao mesmo tempo. O que é uma combinação brutal.

E como o ego só pensa em OBTER validação... está-se nas tintas para PARTILHA, que é o que existe numa relação íntima.

Claro que quem tem auto-estima não funciona através do ego. Logo não sente a necessidade de obter validação. E muito menos sente a necessidade de obter prazer físico de pessoas que nem sequer a merecem...

Porque para haver desejo sexual basta haver atracção = polaridade masculino/feminino. Ou basta ter-se um corpo atraente para a outra pessoa.

Logo pode haver desejo sexual e ter-se sexo com alguém que é desonesto, manipulador, falso, imaturo e que trata as pessoas como lixo.

Não achas espectacular ter sexo e curtes com buééééé pessoas??? Eu estou quase convertido! Ego? Manipulação? Desonestidade? Bora lá!! ;)

Quando se tem auto-estima ou se desenvolveu Consciência, a satisfação sexual e física passa para segundo plano. O factor número um é: “Será que esta pessoa me merece?”

Ou outras coisas como:

“Quais são as qualidades desta pessoa?”

“Será que ela tem valores?”

“Será que ela tem auto-estima?”

“Ou será que vive desesperada a andar atrás de validação?”

E para acabar o post, uma última dica...

É que enquanto andares a partilhar-te com muitas pessoas, nunca terás paz.

É um processo de busca e perda constante. Tens de estar sempre a conhecer mais alguém, ir para a cama com ela... e depois ficas só novamente e tens de ir conhecer mais alguém.

E como o nosso desejo sexual nunca se desliga, se viveres meramente através dele terás de estar sempre a pensar em soluções para o satisfazeres.

E o que é que acontece quando fazes isso?

Não estás a pensar e a criar as outras áreas da tua vida! Porque a tua vida vai girar à volta de curtes e sexo.

E a vida não é só curtes e o sexo oposto... há também a família, amigos, curso, profissão, paixões, e o mais importante de tudo, e também o mais negligenciado hoje em dia: nós próprios.

Quando estás numa relação íntima com um parceiro de qualidade não só tens uma pessoa espectacular com quem conviver, com quem te podes divertir, aprender, evoluir, etc, como também tens sexo espectacular sempre que quiseres pois não só há atracção (polaridade masculino/feminino), como há uma ligação emocional verdadeira e assim intimidade a sério.

Curtes não têm mal nenhum, não tiram valor a nenhum ser humano, mas a questão que deves colocar a ti próprio é esta:

“Porque é que eu quero este estilo de vida?”

“Qual é a Verdadeira razão pela qual eu quero andar a curtir de forma aleatória com todo o tipo de pessoas que mal conheço, só porque me sinto sexualmente atraído por elas?”

Seja como for, faz aquilo que TU achares que te trará mais satisfação na vida e que te faz sentir mais realizado.

Eu estou aqui apenas a partilhar aquilo que me ajudou a resolver a minha vida amorosa, nada mais. Esta é a minha versão da Verdade... tu terás a tua e é essa que deves seguir.

Mas lembra-te disto: gratificação a curto prazo só traz insatisfação. Sabe bem no momento mas depois só cria fontes de emoções negativas à tua volta. Ou seja, prejudica-te.

Pensa a longo prazo. Procura por gratificação a longo prazo que de facto de permita ter a vida pessoal e amorosa que realmente queres ter.

E não apenas uma vida pessoal e amorosa que seja o resultado de andar a fugir a coisas e a evitá-las.

Segue as tuas paixões, não os teus medos.

Perguntas:
CoolVibesClub@hotmail.com

terça-feira, 8 de julho de 2008

"Os 6 Maiores Erros Que As Mulheres Cometem Com Os Homens"

Os 6 maiores erros que as mulheres cometem na sua vida amorosa com os homens...

A lista que estás prestes a ler vai-te dar uma ideia geral do tipo de coisas que nunca deves fazer para obteres melhores resultados na tua vida amorosa com os homens.

Se cometes algum dos erros de que te vou falar não tem mal nenhum. Isso não é prova da tua falta de valor como mulher... porque tu tens sempre valor, e todos nós temos exactamente o mesmo valor.

Mas se te aperceberes de que cometes algum destes erros, procura deixar de os cometer pois isso vai-te tornar mais atraente e trazer mais satisfação na tua vida amorosa.

Não vai resolver tudo, mas vai de certeza ajudar. E se queres começar por algum lado começa por aqui.

Nota: Esta lista obviamente não pretende ser nem uma crítica nem um estereótipo parvo qualquer. Quando digo que as mulheres cometem estes erros não estou a dizer que todas as mulheres os cometem, apenas estou a dizer que há mulheres que os cometem.

Estes são então os 6 maiores erros que as mulheres cometem com os homens:

1) “Os homens são todos a mesma coisa!”
Há muitas mulheres que têm este tipo de pensamento em relação aos homens. Isto tem origem num certo nível de “ódio” em relação aos homens devida a más experiências que tiveram com homens medíocres.

Então nada mais fácil do que para o seu ego criar um super escudo de defesa para que essas experiências nunca mais se repitam. Mete-se todos os homens no mesmo saco e pronto, assunto resolvido.

O problema desta atitude de “pé atrás” com os homens é que não evita apenas más experiências.

Evita TODOS os tipos de experiências, más e boas.

Especialmente as boas... porque esta atitude apenas vai atrair homens que tenham um certo “ódio” pelas mulheres.

Nós atraímos sempre aquilo que projectamos.

Mulheres que não gostam dos homens jamais terão uma relação íntima com um homem que goste delas. Porque esses homens ao interagir com elas vão sentir o seu “pé atrás” e vão afastar-se.

Esse “pé atrás”, esse “ódio”, faz com que as interacções sejam aborrecidas e mais um combate negativo de opiniões do que outra coisa.

E faz com que certas mulheres vejam os homens apenas como uma fonte de validação, ou uns patetas a quem se pode sacar dinheiro, favores, ajuda, companhia, etc.

Um homem de qualidade não tem o mínimo de interesse por uma mulher que vive através da máxima “Os homens são todos a mesma coisa!”.

Ele tem compaixão por todas as mulheres... logo apenas uma mulher que tenha compaixão por todos os homens lhe interessa.

E sim, eu compreendo que a maioria dos homens é uma grande treta. Eu sei que a maioria dos homens são desonestos e magoam as mulheres. Ou na melhor das hipóteses não as estimulam mínimamente e fazem-nas apanhas graaandes seeecaaas...

Mas também sei que a maioria não significa que são todos. Tens de pensar na minoria que te quer e pode fazer feliz, e aprender como ser mais atraente e estimulante para essa minoria, e como a encontrar e conhecer.

E eu também já percebi que não há homens perfeitos. Assim como também sei que não há mulheres perfeitas. Mas eu também nunca disse que um homem de qualidade era perfeito... o que existe é uma coisa chamada excelência. O desejo de evoluir e ser melhor que ontem.

Não melhor que os outros mas melhor que nós próprios para se ter mais satisfação na vida e fazer-se os outros à nossa volta sentirem-se melhor também.

Vontade de contribuir e partilhar. Integridade e honestidade. Compaixão. Estimular sexualmente. Nada disso tem a ver com “ser-se perfeito”... é apenas outro nível de consciência acima do ego humano.

2) Atitude Social Fechada
Esta é aquela atitude das mulheres que, uma vez num local público, têm uma postura e cara super séria do género: “Afasta-te de mim, eu não comunico com seres humanos. Se aqui vieres eu vou rejeitar-te com tanta violência que o teu ego vai pensar ter sido atropelado por um comboio”.

Isto acontece geralmente com as mulheres atraentes que sempre tiveram uma vida social activa, e que desde cedo começaram a ser abordadas por homens que se sentiam atraídos por elas e que as queriam conhecer.

Até aqui tudo bem... o problema foi quando elas começaram a levar com homens do pior que só as aborreciam, incomodavam ou as faziam sentir-se desconfortáveis, e que depois não as deixavam em paz.

Isto aconteceu tantas vezes que elas ficaram saturadas e levantaram uma parede à sua volta. Esta parede (ar sério, quase agressivo) de facto resolveu o problema... mas trouxe outro:

Repele homens medíocres... e homens de qualidade.

Há mulheres atraentes e espectaculares de personalidade a fazerem isto inconscientemente que depois queixam-se que é difícil conhecer um homem.

A razão pela qual é difícil para elas conhecer homens é a sua expressão facial séria e agressiva. É a muralha emocional que colocam à sua volta.

Ao olhar para ela o homem comum pensa algo do género: “É melhor não me aproximar senão ainda levo um tiro”.

O homem de qualidade pensa: “Falar com aquela mulher deve ser uma seca. E com aquele ar agressivo ela deve ser uma pessoa revoltada e negativa, e nunca vou poder divertir-me com ela. É pena, porque a sua aparência até me deixou curioso e com vontade de descobrir como ela é...”

Já deves ter percebido que esta atitude não ajuda lá muito.

Eu compreendo que é mesmo muuuito mau ter de falar com homens estranhos que incomodam e te fazem sentir desconfortável, e que depois nunca mais te largam.

Mas estar fechada a todos não é a solução.

Anda com um sorriso subtil na cara, ou pelo menos sorri aos homens que te deixam curiosa. Já é qualquer coisa...

Este seria um mundo muito melhor se todos tivessem prazer em fazer os outros sorrir, e em ter pequenas conversas agradáveis com estranhos.

Assim garanto-te que ninguém estaria sozinho ou sofreria por amor.

Por isso da próxima vez que fores sair ou passear com as tuas amigas, seja à noite ou de dia, evita andar com uma cara séria à super-vilão da Marvel Comics. Não em mal nenhum andares com essa cara e até te pode ajudar a curto prazo. Mas a longo prazo nunca te vai ajudar.

E não tenhas problemas em sorrir aos homens que te deixam curiosa. Se pensas que tem algum mal uma mulher demonstrar interesse num homem então pensa outra vez.

Esse conceito é completamente ridículo, e adivinha de onde ele vem...

Do nosso amigo ego.

Eu não consigo compreender que mal pode ter conhecer-se seres humanos do sexo oposto e querer-se estar e conversar com eles.

Se calhar sou eu que não percebo nada disto... deve ser porque ainda sou muito novo ;)

Evitar fazer-se isso é apenas ter-se medo daquilo que os outros podem pensar. E esse medo sabes de onde vem?

Do nosso amigo ego.

Portanto é ridículo. Se tens valores e sabes quais são as tuas intenções, cria a tua vida como queres e segue aquilo que te traz verdadeira satisfação.

A opinião negativa dos outros nessa situação será apenas uma expressão do ego. Uma mera tentativa de te impedir de te sentires bem ao fazeres algo que eles gostariam de fazer mas não conseguem fazer.

Se fores autêntica e assumires as tuas intenções, estarás a ser como quase ninguém é... e terás a vida que quase ninguém tem. Segue as tuas paixões e não a validação ou aprovação dos outros.

Na minha realidade não tem mal nenhum uma mulher querer conhecer um homem e fazer algo para que isso aconteça. Para mim isso é apenas um claro sinal de coragem (que a maioria dos seres humanos não tem - homens incluídos) e também um claro sinal de que essa mulher é sociável, divertida, vive a vida com intenção, quer mais e melhor para si, e que já tem um certo nível de libertação do seu ego.

Isto já está grande e eu ainda vou no 2º erro... mas evita o ar sério e fechado. Qualquer expressão ou projecção de uma emoção positiva tem valor e importância, e é o que realmente interessa na vida.

Pessoas positivas atraem coisas positivas. Por isso pelo menos começa pela tua vida social ;)

3) Pensar que beleza física é tudo.
Há mulheres que por serem físicamente atraentes começaram desde muito novas a obter o interesse e a validação dos homens.

Através da sua beleza física começaram a obter tudo o que queriam, e sempre tiveram quantidade de opções na sua vida amorosa.

Tradução: muitos homens a andar atrás delas e a querer ou uma relação íntima ou sexo. Ou basicamente validação.

Isto não tem mal nenhum, mas na cabeça destas mulheres surgiu uma lógica perigosa que é: “Eu só preciso de ser bonita para ter o que quero e os homens que quero”.

Isso pode ser verdade com o homem comum, mas não com o homem de qualidade.

Para o homem de qualidade não chega beleza física. É a personalidade da mulher que define se ele depois a quer voltar a ver ou não.

A beleza física deixa o homem de qualidade curioso em relação à mulher, e com vontade de se aproximar dela, de falar com ela e de descobrir como ela é...

Mas depois de descobrir como ela é, se ela não o estimular... ele desmotiva-se e afasta-se.

Porque uma mulher pode ser físicamente atraente, mas se for desonesta, manipuladora, aborrecida, negativa, desinteressante, masculina, etc, jamais irá atrair a longo prazo um homem de qualidade.

Ela terá quantidade de opções, mas não qualidade de opções. As suas experiências com os homens serão uma grande seca ou meramente sexuais e superficiais (troca de validação). Não haverá intimidade nenhuma e ela jamais será feliz.

Procura desenvolver uma personalidade naturalmente atraente, e não apenas cuidar da tua imagem. Imagem é fixe, mas não é tudo. E a beleza é comum... há por todo o lado.

4) Sem processo de selecção consciente.
Grande parte das mulheres não sabe detectar um homem de qualidade. Ponto final.

Partilham-se com os homens errados, pelas razões erradas e são constantemente manipuladas. Tudo isto contribui para a sua insatisfação.

Obviamente que elas não têm a culpa, mas chegou a altura de se procurar aprender a ultrapassar essa insatisfação.

Tu como mulher tens de saber exactamente quais são as qualidades que procuras num homem, como as detectar para poderes decidir continuar a sair e estar com ele, e como detectar o seu oposto ou ausência (defeito) para poderes decidir afastar-te e assim evitares sair magoada ou apanhar grandes secas.

Começa por este simples exercício:

Quais são as 10 qualidades que procuras num homem?

Escreve-as e decora-as. Tens de as assimilar e lembrar-te delas sempre que estiveres com um homem. Só assim te vais lembrar de procurar saber se o homem que está à tua frente as tem ou não.

Claro que não lhe vais perguntar directamente, porque ele iria dizer-te “Sim, claro” só para obter a tua validação e ter mais hipóteses contigo, mas estando com ele e avaliando de uma forma descontraída os seus comportamentos em diferentes contextos, as suas reacções, os seus temas de conversa, opiniões, etc.

Queres duas perguntas de fácil conclusão?

Pergunta-lhe quais são as suas paixões e qual é o seu caminho na vida e vais logo perceber que tipo de homem está à tua frente.

5) Não ser feminina / ser masculina.
Há mulheres que têm vidas profissionais que as obrigam a ser masculinas. Têm de ser confiantes, arriscar, tomar decisões difíceis, liderar, etc.

Mais uma vez, isto não tem mal nenhum. O problema é que depois funcionam assim em todas as outras áreas da sua vida, incluindo a amorosa.

E a coisa não corre bem.

E não corre bem porque para haver atracção tem de haver polaridade masculino/feminino.

O homem tem de ser masculino e a mulher feminina.

O que isto significa é que durante a interacção e durante a intimidade com o sexo oposto, o homem tem de ser masculino e a mulher feminina, senão não há atracção e ficam só amigos.

Agora, há duas coisas que podem acontecer:

A mulher é físicamente atraente e interage com homens masculinos. Mas o que acontece durante essas interacções é que como não há atracção ficam só amigos, e como são ambos masculinos vão entrar em conflito várias vezes e ter mais momentos maus que bons.

A outra coisa que pode acontecer é a mulher masculina sentir-se atraída por um homem feminino e terem uma relação íntima. Ao início corre bem porque é novidade... mas a longo prazo torna-se insatisfatória e a mulher perde desejo sexual. Isto porque ambos estão a funcionar de uma maneira desconectada do corpo, que é o que define o tipo de energia (masculina ou feminina) que deve ser usada.

Num futuro post vou explicar como desenvolver energia feminina, mas para já, e se sabes como ser feminina, então sê sempre feminina quando estiveres com um homem. Deixa o lado masculino para as outras áreas.

Todos nós temos masculino e feminino dentro de nós. A nossa missão é equilibrar os dois e depois usá-los de acordo com o contexto.

E no contexto da intimidade e da relação/interacção com o sexo oposto, o homem deve ser masculino e a mulher feminina. É assim que a Natureza funciona.

6) Confundir Amor com validação.
Este aqui é capaz de levantar algumas ondas... mas não faz mal porque há quem goste de fazer surf ;)

Este erro não é só das mulheres... é de 96% da população humana.

Eu não vou explicar tudo isto aqui, por isso é natural que surjam dúvidas. Mas em futuros posts vou aprofundar mais este tema.

Os homens também cometem este erro, mas vou falar das mulheres...

A maioria das mulheres confunde amor com validação. Mas amor não tem nada a ver com validação... tem a ver com Compaixão.

Com ter compaixão por todos os seres vivos. E não apenas por aqueles que são da nossa espécie, por quem nos sentimos atraídos, que nos validam e aprovam, que demonstram gostar de nós ou estar interessados em nós, que nos ajudam, que nos apoiam, que se sacrificam por nós, etc. É mesmo por TODOS.

Porque amor não é algo que se dá ou recebe, é algo que se sente. Não é algo que se vai buscar ao exterior, é um estado emocional constante através do qual se vive a vida.

Não é pensar, nem fazer, nem dizer... é SER.

A mente humana não pode compreender o amor, só validação. Porque amor ou compaixão nada têm a ver com a nossa mente, linguagem e lógica... é algo espiritual.

Tem a ver com Consciência... não com pensamento.

Dar validação é demonstrar-se a alguém que tem valor. E o ego adora receber isso.

O ego “vive” dentro da nossa cabeça... e 96% da população humana vive através do ego porque vive presa dentro da sua cabeça mergulhada em linguagem, lógica e todo o tipo de pensamentos.

E como vive presa dentro da sua cabeça não pode compreender nem experienciar o que está fora dela... logo só conhece validação.

Quando um homem te elogia ou demonstra gostar de ti, isso não quer dizer que te ama... isso quer dizer que quer obter de ti validação... porque a única coisa que ele está a fazer é validar-te.

E muitos homens usam validação para manipular as mulheres. Elas pensam que eles as amam e depois entregam-se a eles... e a coisa não corre lá muito bem.

Portanto lembra-te que um homem pode-te demonstrar que és espectacular, e que te adora, e oferecer-te coisas, e fazer sacrifícios por ti, mas isso é apenas dar-te validação e alimentar-te o ego, não é amar-te.

É um negócio camuflado para ver se consegue depois obter validação de ti.

Isto é muito avançado para aqui, e é difícil de compreender, eu sei. Mas são estas coisas que fazem toda a diferença, e depois de as aprender e experienciar a minha vida nunca mais foi a mesma.

O Segredo e a sua Lei da Atracção foi sem dúvida uma excelente introdução a estes temas.

Mas repara... é apenas uma introdução. Há muito mais a aprender no mundo da evolução pessoal e espiritual, e olha que aquilo que realmente te interessa saber jamais irás aprender na televisão, nas notícias ou no mundo do entretenimento.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

terça-feira, 1 de julho de 2008

"O Que Querem Os Homens?"

O que querem os homens?

O que atrai os homens? O que atrai um homem de qualidade? O que é que faz um homem querer estar com uma mulher numa relação íntima?

Há muita informação errada em relação a este tema, e é importante que comeces a funcionar através da Verdade e não através dos conceitos disfuncionais da sociedade actual... que só trazem problemas amorosos.

Quando se pensa na questão “o que querem os homens?”, há logo uma palavra brutal que salta como resposta:

Sexo.

Os homens querem sexo, e ponto final.

Mas esta definição é muito ridícula...

Os homens não querem sexo... o que acontece é que há homens que apenas querem sexo.

Há um tipo de homem que apenas quer sexo. Não são todos, é apenas um tipo de homem.

Ou seja, o tipo de homem que anda em busca de validação. Que é precisamente o tipo de homem que não te interessa e que nunca te pode fazer feliz.

Vamos lá fazer aqui uma pequena análise dos senhores do sexo...

Estes homens têm baixa auto-estima, logo não sentem que têm valor. Eles acreditam que têm de ir buscar esse valor ao exterior... acreditam que o têm de ganhar através de algo que existe no exterior.

Ou seja, funcionam através do ego humano. A sua vida vai girar à volta de alimentar o ego e obter a validação dos outros seres humanos.

E uma forma brutal de obter validação dos outros seres humanos é ser aquele homem que vai para a cama com muitas mulheres.

Porque se ele consegue ir para a cama com muitas mulheres é porque elas se sentem atraídas por ele. E se elas se sentem atraídas por ele é porque ele tem valor como homem.

O problema aqui é que o ego nunca fica alimentado. Ele está sempre com “fome”. Ele precisa de validação constante do exterior. Então este pobre homem de baixa auto-estima tem que andar sempre a ir para a cama com mulheres diferentes para conseguir sentir que tem valor.

Porque quando está sozinho e não está a obter validação de uma mulher ele sente-se muuuito mal. Ele sente que não tem valor... ele sente-se em baixo e desmotivado... e então ele fica preocupado.

E o que faz ele?

Ele vai procurar mais uma mulher que lhe dê validação através de sexo.

“Ela deseja-me, logo eu tenho valor”.

Então qual é o problema disto? O que é que esta atitude, de procurar ter sexo constantemente com mulheres diferentes, tem de mal?

Sexo é a energia mais básica e natural que existe. Sexo não tem mal nenhum.

O que acontece é que este homem funciona através de emoções negativas... de uma necessidade e desespero constante por validação.

Logo a vida para ele é um jogo de vale-tudo para obter validação.

E para obter essa validação ele faz de tudo: desonestidade, manipulação, etc.

Ele engana as mulheres. Ele trai as mulheres. Ele usa as mulheres e depois abandona-as. Ele mente, ele manipula, ele usa todo o tipo de truques e esquemas para obter a validação das mulheres.

E quanto a ti não sei, mas este tipo de comportamento para mim é simplesmente medíocre.

Não pretendo criticar nem julgar este tipo de homem. Limito-me a revelar a Verdade do que se passa para que tu como mulher possas tomar decisões mais conscientes na tua vida amorosa.

Portanto este tipo de homem que só quer sexo é o tipo de homem que não te interessa.

Diz-lhe adeus, esquece-o e passa a pensar neste tipo de homem:

O homem de qualidade.

A qualidade mais básica do homem de qualidade é a auto-estima.

Este homem não vive a vida desesperado atrás de validação, pois ele auto-valida-se. Ele aprendeu a gostar de si próprio e tem orgulho em si próprio. Ele auto-respeita-se e aceita-se como é.

Logo ao relacionar-se com uma mulher ele não terá a atitude de querer obter algo dela, mas sim a atitude de querer partilhar algo com ela.

Partilhar uma experiência, partilhar intimidade, partilhar prazer físico, partilhar emoções positivas, partilhar o que de melhor tem, partilhar as coisas belas e simples da vida.

Com este tipo de homem nunca há desonestidade, manipulação, abuso, mentiras, falsidade, truques ou esquemas.

Porque todas essas coisas apenas são necessárias quando se quer obter algo de outra pessoa. E ele não quer obter... ele quer partilhar.

Ele não precisa de obter validação porque se libertou do ego. Ele vive uma vida de integridade. Ele é autêntico e honesto. Ele não anda sempre desesperado por sexo porque ele não precisa disso para se sentir um homem.

Então, o que querem os homens de qualidade? O que atrai um homem de qualidade a uma mulher?

Mais uma vez há um conceito disfuncional que tem de ser corrigido. Este é mais difícil de perceber, mas é possível de perceber.

E é o conceito de que o que atrai um homem numa mulher é o seu corpo e aparência.

Se a mulher não for físicamente atraente ou bonita, o homem não se sente atraído por ela e é o fim da história.

Se pensas que a atracção tem apenas a ver com beleza física, então pensa outra vez.

As pessoas costumam resistir um pouco a este conceito, mas o que vou partilhar agora contigo é o que de facto é a Verdade.

Repara bem nisto:

Uma mulher pode ser físicamente atraente. Ela até pode ser uma modelo, actriz de Hollywood ou uma popstar qualquer. Ela pode ser uma mulher muito bonita que deixe todos os homens aparvalhados à sua frente... uma mulher que podia aparecer na capa de qualquer revista masculina.

Aquele tipo de mulher que obtém a atenção da maioria dos homens. Aquele tipo de mulher que tem sempre vários homens a andar atrás dela. Aquele tipo de mulher que é constantemente abordada por homens desconhecidos que a querem conhecer.

Uma mulher que é considerada físicamente atraente segundo os padrões de beleza da sociedade actual.

Mas há uma coisa que tens mesmo de perceber...

É que um homem de qualidade ao ver essa mulher pode-se sentir atraído... mas nunca quer logo ter algo com ela.

Porquê?

Porque a única coisa que acontece é que ele fica curioso em relação a como é a sua PERSONALIDADE.

Todos os outros homens vão logo querer ter algo com ela, porque andam todos desesperados por validação.

E se tiverem algo com uma mulher assim tão bonita é uma prova de que eles têm valor como homem, e assim vão também obter a admiração dos seus amigos.

Mas ao homem de qualidade nada disso interessa. O homem de qualidade está a criar a sua vida e quer uma relação íntima que contribua para a sua realização pessoal.

Ele segue o seu caminho e paixões, não a validação dos outros.

Então ao ver uma mulher físicamente atraente e ao sentir-se atraído por ela, ele apenas fica curioso para descobrir como ela é e como é interagir, estar e sair com ela.

Ele é selectivo porque tem auto-respeito. E ele tem auto-respeito porque tem auto-estima. Ele apenas aceita o melhor para si.

E ao interagir com essa mulher físicamente atraente, se ele não gostar de estar com ela, ele jamais irá ter sexo ou uma relação com ela. Ele nem sequer vai voltar a estar com ela ou a sair com ela.

Porque ela pode atrair a maioria dos homens através da sua aparência, mas se for desonesta, manipuladora, aborrecida, e outras coisas do género, o homem de qualidade vai-se sentir repelido e afastar-se.

E agora podes pensar: “Pois, eu percebo. A personalidade é importante, mas se ela não fosse bonita ele também não tinha ido falar com ela...”

É verdade. Ele não teria ido. Mas a realidade é que aquela mulher podia ser bonita para ele e não ser para outro homem.

Uma mulher pode ser físicamente atraente para uns homens e não o ser para outros.

Por isso o título de se ser bonita ou físicamente atraente é uma ilusão, porque todas as mulheres são bonitas para alguém.

Há homens que te acham físicamente atraente e há outros que não te acham físicamente atraente.

Da mesma forma que não somos compatíveis com todos os outros seres humanos, também não somos físicamente atraentes para todas as pessoas do sexo oposto.

E há outra coisa...

Se pensas que a única coisa que atrai sexualmente um homem numa mulher é o seu corpo, e que isso é a única coisa que desperta interesse amoroso nele... então pensa outra vez.

Porque uma mulher pode ser físicamente atraente para um homem de qualidade, mas se ela for masculina ela não sente qualquer desejo sexual por ela, e não tem nenhum interesse amoroso por ela.

Amor e sexo estão ligados. Sexo é a expressão física do amor. Amor é um estado constante de compaixão... não apenas compaixão por quem nos sentimos atraídos, não apenas compaixão por quem nos dá validação ou de quem conseguimos obter coisas... mas compaixão por TODOS os seres humanos.

Este conceito para já ainda é demasiado avançado para este post, mas é importante que percebes que o verdadeiro Amor é algo espectacular que anda a ser confundido com outras coisas que não têm NADA a ver.

Hey, por alguma razão a vida amorosa da maioria dos seres humanos está um caos...

Mas continuando...

O que cria atracção não é a aparência física... é aquilo a que se chama de polaridade masculino/feminino.

Quando um homem é masculino e uma mulher é feminina há atracção sexual e dá-se uma relação íntima ou amorosa entre ambos.

Quando um homem é masculino e uma mulher é masculina, não há atracção sexual e a relação entre ambos é apenas de amizade.

É assim que a Natureza sempre funcionou, funciona e sempre funcionará.

E como um homem de qualidade é por definição masculino, então tu como mulher deves ser feminina.

É isso que o fará sentir-se atraído por ti a um nível profundo e poderoso.

A verdadeira atracção entre homem e mulher vem da polaridade masculino/feminino. Sem essa polaridade há apenas amizade entre ambos.

Então a solução para atraires um homem de qualidade começa por desenvolveres ao máximo o teu lado feminino e viveres através dele.

Femininidade é um tipo de energia. É uma forma de funcionar na vida. Ela está dentro de todas as mulheres, todas as mulheres nasceram com essa energia dentro delas.

A única coisa que têm de fazer é deixá-la vir cá para fora e terem prazer e orgulho em serem um ser humano feminino.

Porque o masculino e o feminino são diferentes, mas ambos têm o mesmo valor. Cada um tem qualidades específicas e um contributo específico para a Vida.

O conceito da “Guerra dos Sexos” é completamente disfuncional, ridículo e imaturo.

As mulheres têm exactamente o mesmo valor que os homens, apesar de serem diferentes dos homens.

E é por serem diferentes dos homens que os atraem. Já deves ter ouvido dizer que os opostos se atraem... e é verdade. Mas só no caso da polaridade masculino/feminino.

São duas formas opostas, mas de igual valor, de funcionar na vida.

É a diferença entre o masculino e o feminino que os atrai.

Conceitos a assimilar:

Os homens não querem apenas sexo. Há um tipo de homem que quer apenas sexo, mas é apenas um tipo de homem, não são todos os homens. É o homem que busca por validação, ou seja, o tipo de homem que não te interessa. Este também é aquele tipo de homem para quem a única coisa que interessa é a aparência da mulher.

Os homens também não querem apenas beleza física, porque o tipo de homem que te interessa e pode fazer feliz, o homem de qualidade, só sente uma curiosidade inicial gerada pela beleza física de uma mulher. Depois o que faz com que ele queira ter algo com ela, ou pelo menos que se sinta motiva a voltar a estar com ela, é como ela é. É a personalidade da mulher.

O título de se ser bonita é uma ilusão do ego, pois pode-se ser bonita para uns homens e não se ser bonita para outros. Há homens que podem não te achar físicamente atraente mas há outros que de certeza te acham físicamente atraente.

Não é a tua aparência que define se existe atracção ou não, é se há polaridade masculino/feminino. Não é como é o teu corpo, é como tu és. Se fores feminina vais sempre atrair homens masculinos.

No futuro vou escrever mais posts sobre como podes desenvolver femininidade e viver através dela, como podes desenvolver uma personalidade mais atraente para um homem de qualidade, como podes detectar e evitar homens medíocres e detectar e conhecer homens de qualidade, etc.

Para já lembra-te de que há um homem de qualidade lá fora à tua espera que te quer fazer feliz. A tua missão como mulher é fazeres tudo o que for preciso para ele te conseguir encontrar.

* * * * *

COMO ATRAIR E CONHECER MULHERES

CURSO ONLINE NÍVEL 1

«Como Ser Naturalmente Atraente, Iniciar Conversas e Conhecer Mulheres»

14 ebooks + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/04/curso-online-como-atrair-e-conhecer.html


* * * * *

COMO TER UMA VIDA AMOROSA ALEGRECURSO ONLINE NÍVEL 2

«Espiritualidade / Aumento de Consciência / Como Atrair, Conhecer e Amar a Mulher dos teus Sonhos / Intimidade e Relação Amorosa / Vida Social / Afirmações, Visualizações, Meditação, Contemplação e Exercícios»

( 8 áudios / 9 horas de mp3 + 6 meses de email coaching personalizado )

Mais informações em http://coolvibesblog.blogspot.com/2011/06/como-ter-uma-vida-amorosa-alegre-curso.html