sábado, 21 de junho de 2008

"Como Eliminar A Timidez"



Como Eliminar A Timidez

Ser tímido é uma graaande chatice.

E eu sei isso porque fui extremamente tímido até mais ao menos aos meus 20 anos de idade.

Ou seja, aproximadamente 83% do tempo que vivi foi através de timidez.

Lembro-me de um dia ter percebido de que a minha timidez estava claramente a dar cabo de mim...

...mas não sabia, nem fazia a mínima ideia de como me ver livre desse estado medíocre (e muito chato) de existência.

É que uma coisa é saberes que tens de ser extrovertido...

Outra coisa é saberes como te tornar extrovertido.

Porque quando és tímido todos os teus pensamentos e todas as tuas acções só reforçam a tua timidez.

Só a tornam mais forte.

Só a fazem evoluir e prender-te cada vez mais e melhor.

É o piorzinho.

É um vírus do caraças... ;)

Mas hey, hoje a minha timidez está no caixote do lixo juntamente com os pacotes de leito dobrados, as cascas de banana e o queijo com bolor... e o nosso pobre amigo ego ;)

A timidez não é aquilo que parece. É bem pior.

E é pior por uma razão:

Impede o ser humano de ser, fazer e ter aquilo que realmente quer ser, fazer e ter.

Ele pensa, imagina e fantasia sendo aquilo que quer mesmo ser, fazer e ter, mas depois vem a muralha invisível emocional chamada timidez, bloqueia-o e ele dá um passo atrás, nunca conseguindo tornar esses pensamentos em realidade.

Quanto a ti não sei, mas eu não dava um passo atrás. Eu era o campeão da timidez: eu corria para trás.

Esta incapacidade de andar para a frente, de fazer aquilo que se quer realmente fazer, de tornar real os nossos objectivos, vai criando uma insatisfação e frustração constante que acaba numa cena espectacular:

DEPRESSÃO.

Oh yeah... bem-vindo à minha infância e adolescência.

Quando se é tímido não se consegue ter uma vida social activa, não se consegue divertir a sério, não se consegue ter ligações e relações com as pessoas porque não se consegue comunicar com elas, e muito menos se consegue ter uma vida amorosa de qualidade pois esquece lá interagir com o sexo oposto.

Há uma coisa chamada vergonha que se mete sempre à frente.

Mas sempre...

É pior que um sinal vermelho... porque esse acaba sempre por passar a verde e avanças.

A vergonha não. É sempre vermelho. Paraliza-te sempre.

E então não consegues criar nada na tua vida, andas sempre nervoso, preocupado e frustrado, e a vida é uma treta porque não tens aquilo que desejas.

Para se eliminar de vez a timidez, e este post é mesmo para isso, para 100% de graça eliminares de vez a timidez, temos de primeiro perceber o que é realmente a timidez.

Timidez e vergonha são boas palavras para identificar o que se passa... mas não são boas palavras para se mudar o que se passa.

Porque escondem a Verdade... e suavizam-na.

E a Verdade é que não existem pessoas tímidas ou envergonhadas. O que existe são pessoas inseguras e de baixa auto-estima.

Isso é o que realmente se passa com as pessoas tímidas.

São inseguras e têm baixa auto-estima.

Elas têm vergonha porque não gostam de si próprias. Para si próprias não têm valor, sentem-se incompletas, sentem que não são suficientes... e assim diante de outros seres humanos têm vergonha.

Ou seja, têm medo que os outros percepcionem a sua falta de valor... e então tentam esconder-se deles.

Evitam-nos, evitam conversas e relações.

Evitam mostrar-se e projectar-se aos outros.

É por isso que têm um medo atroz de falar em público (tremem por todo o lado e o seu cérebro entra em curto-circuito) e andam de cabeça baixa, curvados para a frente, a olharem para o chão.

Claro que muitas vezes vem o senhor ego e então é criada uma máscara social que apresenta aos outros não uma pessoa insegura e de baixa auto-estima, mas sim uma pessoa divertida e sociável.

Mas atrás das conversas, piadas e sorrisos está sempre lá a pessoa tímida que acha que não tem valor.

Ela tem vergonha de si própria e de quem é, é por isso que tem vergonha dos outros.

O que é ridículo pois todos temos valor, e o mesmo valor.

Isto nada mais é que uma ilusão do ego humano.

A timidez é também insegurança pois provoca medo.

A pessoa sente-se desconfortável a fazer quase tudo o que involva outros seres humanos, logo cria uma super zona de conforto e passa a evitar qualquer desafio que lhe possa surgir.

Tudo o que a faça sentir-se desconfortável ela evita-o fazer, ou seja, vai ficar com uma zona de conforto cada vez maior, ficar cada vez mais insegura e evitar cada vez mais coisas, pessoas e situações.

E depois fica só. Solidão não é uma coisa negativa... quando é uma escolha.

Mas este tipo de solidão vem de não se conseguir nem saber criar opções. A pessoa fica encurralada... cercada por um abismo.

E depois desse abismo há um nevoeiro denso. E ela sente-se desesperada, porque para lá da sua situação não consegue ver que pode haver algo melhor.

Que é possível algo melhor.

Porque ela vê sempre apenas através daquilo que sabe e das qualidades que tem.

Ela vê o passado e projecta-o no presente e no futuro.

“Se foi sempre assim eu não vejo como possa vir a ser diferente. É impossível... já dei voltas à cabeça e não sei como mudar isto.”

O problema destas voltas à cabeça é que são mesmo voltas, ou seja, a pessoa acaba sempre no mesmo sítio.

E o mesmo sítio é que é tímida, tem vergonha, e não é capaz de fazer 1001 coisas porque tem medo.

Logo não há solução.

Faz sentido não faz?

É a lógica do negativo.

Um dia eu também estava nessa solidão, sentado a pensar que não tinha valor, rodeado por esse abismo e por esse nevoeiro e a acreditar que não havia uma solução.

Então como é que eu saí dessa situação?

Eu acreditei.

Levantei-me, tomei balanço, e comecei a correr na direcção do abismo o mais rápido que podia...

...saltei sobre o abismo e mergulhei no nevoeiro.

E um novo mundo de possibilidades surgiu diante dos meus olhos.

O que significa isto em termos práticos?

Significa que timidez é um hábito.

Tornamo-nos tímidos porque decidimos dar um passo atrás.

Temos o hábito de pensar que não temos valor, e temos o hábito de evitar o que nos faz sentir desconfortáveis.

A timidez não pode ser eliminada. Apenas substituída.

Não é algo que se apaga e no seu lugar fica um vazio.

Não se pode rasgar uma parte da nossa personalidade e queimá-la fazendo-a desaparecer.

Apenas a podemos substituir.

Apenas a podemos transformar em algo diferente... no seu oposto.

E é isso que tens de fazer.

Tens de transformar a tua timidez (insegurança e baixa auto-estima) no seu oposto.

No oposto que te permite ser, fazer e ter aquilo que desejas, mesmo que para isso tenhas de fazer coisas que te façam sentir confortável.

Tens então de desenvolver um novo hábito. Fazer o oposto do que tens feito até hoje.

Tens de passar a fazer aquilo que te faz sentir desconfortável.

Tens de te desafiar.

Tens de tomar decisões difíceis.

Tens de agir mesmo quando há incerteza no resultado final.

Tens de sair da tua zona de conforto.

É assim que vais tornar a tua insegurança em confiança.

E tens de passar a gostar de ti.

Tens de te ver como uma pessoa com valor. Porque se estás a ler isto é porque estás vivo, é porque nasceste. E se nasceste tu tens valor.

Todos nós temos valor. Porque tudo o que existe na Natureza tem valor, e nós fazemos parte da Natureza.

Tens de te aceitar como és, de perceber que tens um potencial infinito dentro de ti, tens de te adorar, de te valorizar, de te elogiar, de te apreciar.

Tens de acreditar em ti.

Tens de criar o hábito de em vez de pensares naquilo que não tens, que não és, que não sabes ou consegues fazer, passar a pensar nas tuas qualidades, naquilo que sabes e consegues fazer, nas coisas que já alcançaste, nas coisas que tens e que te dão prazer.

Tens de ter orgulho em ti próprio.

Porque enquanto não tiveres orgulho em ti próprio terás sempre vergonha dos outros... porque terás vergonha de ti próprio, vergonha de quem és.

E enquanto não te valorizares andarás sempre atrás da valorização (validação) dos outros... e isso nunca te deixará ser livre para seres, teres e fazeres aquilo que realmente queres ser, ter e fazer.

Em termos mais específicos, algo que ajuda muito é começar por ter menos actividades que envolvam solidão, isolamento e mero pensamento.

Ou seja, passa muito menos tempo a dedicar-te a coisas que faças sozinho e que te metam dentro da cabeça a pensar.

E passa a sair mais de casa e a conviver mais com pessoas.

Tudo se resume a usar CORAGEM.

Coragem não é algo que se tem, nem é algo com a qual uns nascem e os outros não.

Coragem é algo que se usa, é algo que se faz.

É agir mesmo quando temos medo ou nos sentimos desconfortáveis.

É apenas uma decisão.

Uma decisão que todos podem tomar.

Não há pressa nem tens de provar nada a ninguém. Mas tens de agir.

Tens de começar aos poucos, mas começar.

Tens de começar a desafiar-te.

Tens de criar uma vida social activa. Isso não significa seres superficial e nunca estares em casa. Significa teres uma vida social activa...

Ou seja, sais regularmente com os teus amigos. Seja para um café, seja ir ao cinema com eles, seja ir a jantares de anos, a festas de faculdade, a bares, a discotecas, à praia, etc.

Tens de falar mais. Tens de conversar mais. Desenvolve prazer em falar com as pessoas sobre os temas de que gostas.

Começa pelo mais fácil... e depois passa para o mais difícil.

Começa a sair sozinho. Seja para onde for, seja para fazer o que for. Não interessa.

Ao saíres sozinho estás diante do mundo sem o apoio de ninguém. És tu quem tem de tratar de ti, tomar todas as decisões e entreter-te. Isso vai desenvolver em ti várias qualidades importantes ao mesmo tempo.

A maioria das pessoas não consegue sair sem os amigos. Não se consegue divertir sem os amigos. Sente-se super desconfortável, com medo do que os outros vão pensar dela.

A maioria das pessoas são super dependentes dos amigos.

Isso não tem mal nenhum, mas não as ajuda a desenvolver o que precisam para terem a felicidade que desejam.

Há que estar e sair com os amigos, mas também saber sair sozinho.

Porque isso exige coragem, que depois vai desenvolver confiança em ti.

E confiança é uma qualidade muito rara de encontrar. E juntamente com auto-estima é extremamente atraente ;)

Ao início vai ser difícil fazer isto tudo. O período de transição é sempre o pior... eu sei isso porque passei por ele.

É um pouco como atravessar o nevoeiro... nem sempre sabes bem em que direcção estás a ir ou se chegas lá. Mas continuas a caminhar e a acreditar, e acabas por chegar onde desejas.

E agora outra coisa...

Foste ver o Bob Proctor ao Pavilhão Atlântico?

Eu estive lá e foi brutal. Uma noite espectacular de desenvolvimento pessoal na qual aprendi algumas coisas novas fantásticas.

Para mim foi super estimulante. Tanto o Adelino Cunha (da I Have The Power) como o Bob Proctor falaram de poderosos e eficazes conceitos e técnicas de excelência pessoal e desenvolvimento pessoal e prestaram um serviço de qualidade a todos os que assistiram e querem mudar a sua vida pessoal e financeira para melhor.

Se estás a ler isto e foste ver o Bob Proctor ao Pavilhão Atlântico diz-me qualquer coisa. Envia-me um email a dizer-me o que sentiste e qual foi o conceito que mais gostaste de ouvir e que mais te motivou.

Vamos juntos manter viva e fazer crescer a energia positiva que foi gerada nessa noite.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

30 comentários:

mikeb disse...

simplesmente sem palavras pedro.. a teu ver a depressão é simplesmente um hábito/rotina certo? e a única maneira de sair dela, não é ficar em casa a tentar resolver os problemas mentalmente mas sim substitui-los, substituir o vazio da depressao pelo cheio da vida, certo? diz qlq coisa, um grande abraço.

Pedro Constantino disse...

Sim, é isso mesmo. Pode-se dizer que a depressão é um hábito. E quando digo isso não pretendo reduzir a depressão a apenas um hábito, pois é algo sério que faz as pessoas sofrer e que pode ter consequências muito graves como o suicídio. O que eu quero dizer é que é um conjunto de hábitos que cria a depressão, nada mais. E esses hábitos podem ser substituídos. Custa substituí-los pois exige coragem, mas é possível qualquer ser humano fazê-lo.

"Substituir o vazio da depressão pelo cheio da vida" - acertaste em cheio. Eu assino por baixo :)

A Vida é criação, e criação é acção. Quando vivemos dentro da nossa cabeça e afastados da Natureza, ou seja, afastados do que é natural em nós como animais (vivendo de volta de máquinas e objectos e viciados em linguagem e lógica), encravamos e surge uma extensa colecção de problemas e doenças.

A Vida é difícil, mas simples. Só o ego humano é que a torna complexa.

Segue as tuas paixões.

mikeb disse...

A Vida é difícil, mas simples. Só o ego humano é que a torna complexa.

adorei esta frase. um grande abraço.

Anónimo disse...

sempre soube que este blog era a soluçao p ultrapassar a minha timidez...k nca pensei ser possivel superar... mas se tu o dizes. eu n tenh nada a perder. vou fazer ixo. aquilo que dizes e como uma religiao pra mim... es um anjo k me veio salvar

mikeb disse...

Só para deixar um grande abraço pedro, o conjunto de frases que escreveste em cima tenho-as no meu telemovel para me lembrar delas, porque realmente têem um poder tão grande...
Apetece-me encher aqui palavras e dizer tudo o que sinto mas não vou cair nessa tentação senão nunca mais saio daqui...

Muito obrigado, um grande abraço pedro, continua com o bom trabalho.

Pedro Constantino disse...

São simples comentários como estes em cima que me dão ainda mais motivação para desenvolver o Cool Vibes e ajudar as pessoas através daquilo que me ajudou a mim.

Obrigado pelas vossas palavras e pelo vosso interesse no Cool Vibes. Um futuro espectacular está à vossa espera!

FELIZ :) disse...

Olá Pedro Constantino,

Quero felicitar-te pelo espectacular texto sobre o tema "Como Eliminar a Timidez".

Na minha opinião, a timidez pode ser um estado ou um traço da personalidade de uma pessoa. Há pessoas que são timidas nalgumas situações, outras que o são de uma forma permanente. E neste último caso, concordo que a timidez permanente (como traço psicológico) pode bloquear uma pessoa, impedindo ou dificultando o alcance dos seus objectivos.

Eu mentalizo-me da seguinte forma: Sou capaz de fazer tudo! De fazer apresentações em público, de ir a concursos de televisão, de conhecer mulheres maravilhosas, de fazer aquilo que os outros dizem que não sou capaz de fazer!

Nós somos capazes de fazer aquilo que desejamos/queremos/acreditamos! :)

Parabéns por este espaço fantástico de informação :)

P.S. Já tenho o teu Blog nos Favoritos. Vou aparecer por aqui mais vezes =)

mikeb disse...

Viva pedro espero que esteja tudo optimo! Tenho uma pergunta para te fazer, o que acredito que tenhas algum conhecimento para conseguires responder.. Realmente o que é a preguiça? Porque é que me custa tanto acordar cedo para fazer exercício ou para ir para a praia? Abraço, e tudo bom.

alguém+ neste mar de gente disse...

bem vindos MESMO à minha adolescência :) também tinha uma auto.estima muito baixa e era muito insegura. foi vê.la ir para a universidade que tudo mudou. novos amigos, perto de um shopping para comprar roupinhas bonitas e acessórios que me fizessem sentir bem na minha pele, saídas, conhecer rapazes, dizerem que eu era gira, cuidar a alimentação, praticar desporto... beleza ;)

Pedro Constantino disse...

Feliz :)

É isso mesmo, tens a mentalidade certa para andar para a frente e fazer as coisas acontecer.

É isso que significa ser-se positivo e acreditar que é possível: pensarmos que somos capazes e motivarmo-nos.

Obrigado pelo teu comentário. O Cool Vibes cá estará para as tuas próximas visitas :)

Pedro Constantino disse...

Mikeb:

A preguiça é simplesmente falta de motivação. Ou seja, quando pensas naquilo que vais fazer estás a rotular essas actividades como algo que não te vai fazer sentir estimulado. Como algo que é uma seca, que não vale a pena fazer, que é chato, que é aborrecido, que não é divertido, etc. E ao pensares assim em relação a essas coisas que vais fazer, sentes logo uma emoção negativa em relação a elas e não te apetece fazê-las.

O que tens de fazer é associar prazer intenso a essas coisas. Tens de pensar no benefício de fazer essas coisas. Tens de ver fazer exercício e ir para a praia como algo divertido e estimulante. Porque podes ir para a praia e conhecer uma rapariga espectacular... e tens o mar para observar e sentir... e ficas bronzeado o que é sempre fixe. E o ginásio dá-te energia e põe-te em forma para tudo o resto que adoras fazer na vida.

Descobre o que há de positivo e estimulante nessas actividades para ti, e vais ver que deixas logo de sentir preguiça.

Quando associamos algo a prazer nunca hesitamos a fazê-lo. Pomo-nos looogo a mexer.

Pedro Constantino disse...

Alguém+ neste mar de gente:

Começaste a fazer várias coisas na tua vida que te davam prazer e faziam sentir bem, e assim criaste satisfação à tua volta.

Ter uma vida social activa é essencial para se desenvolver auto-estima.

JT disse...

Olá Pedro, gostei muito do teu blog. Parabéns! Achei interessante a forma como concluiste com a referência aos ensinamentos do Bob Proctor. Eu próprio também sou fã. Inclusive encontrei um artigo do Bob Proctor - A Nova Era da Atracção - que tem tudo a ver com isso! Talvez aches interessante:
(www.acrediteemsi.com/bobproctor.php)

Maria disse...

Ola Pedro!
Antes de mais, tenho de te dar os parabens pelo excelente blog e pelo brilhante texto.
Revi-me muito nas tuas palavras... Hoje tenho 20 anos e sempre foi das raparigas mais timidas e com baixa auto-estima... Na verdade, nunca tive muito motivos para gostar de mim, porque simplesmente era o patinho feio da turma (e se os meus colegas o diziam, eu acreditava). Talvez por isso nunca namorei e quando gostei de alguem, simplesmente consegui afasta-lo, pela vergonha, timidez e baixa auto-estima.
Hoje estou na faculdade e estou a tentar mudar isso, mas por vezes e muito dificil. No entanto, as tuas palavras deram-me animo... Nao sei se irei conseguir, mas posso dizer que tentei. Tenho tentado sair mais, divertir-me mais e tentar nao estar sozinha(tirando a parte de estudar para exames), no entanto, continuo a nao conseguir fazer uma coisa: a praia, sempre foi um bocadito gordinha e talvez por isso tenha tantas dificuldades em me relacionar com os outros (mas que tambem e outra coisa que estou a procurar mudar, atraves de caminhadas e outra alimentaçao)...
E acho melhor parar por aqui, creio que ja me alonguei o suficiente..
Beijo e parabens pelo blog!

Pedro Constantino disse...

Maria:

Fazes-me lembrar um pouco de como eu era... quando cheguei à faculdade também comecei a aproveitar todas as oportunidades que tinha para sair com o pessoal da turma e conviver com os meus amigos.

Custa muito ao início, mas estás no bom caminho. É mesmo essa a atitude! ;)

Continua a sair e a divertir-te com as pessoas que fores conhecendo. Cria o hábito de SAIR e CONVIVER.

O que os outros pensam de ti é irrelevante. O que interessa é o que TU pensas de ti. Se começares a alcançar pequenas coisas e mudanças na tua vida vais começar a sentir-te mais orgulhosa de ti própria e vais começar a desenvolver naturalmente auto-estima. O que é extremamente importante.

O teu próximo passo é sem dúvida pegares em ti e ires à praia. Ir à praia é divertido e hey, sempre podes ficar bronzeada ;)

Interpreta a ida à praia como algo divertido e relaxante. Observar o mar, tomar banho, estar deitada na toalha a descansar sem fazer nada, observar as crianças a brincar... concentra-te no que há de positivo em ir à praia e no que te faz sentir bem em relação a estar na praia, e não penses no que os outros podem pensar de ti pelo corpo que tens.

Aceita-te como és, porque como és tens valor. E a prova disso é que já estás a fazer coisas que 90% das pessoas à tua volta nunca fará porque têm MEDO de o fazer: estás a agir para mudares a tua vida e mudares o que sentes. Estás a criar a tua felicidade... enquanto os outros limitam-se a observar, a pensar e a ficar na mesma.

Mostra-te ao mundo, não há nada de errado em relação a ti. Tu és uma mulher, e todas as mulheres são a beleza da vida. E isso é a única coisa que interessa pois é esse o vosso papel na Natureza. O resto são só discursos ridículos do ego humano e conceitos disfuncionais da sociedade artificial em que vivemos.

Obrigado pelas tuas palavras, segue as tuas paixões.

tanokas disse...

mais umvez longuissimo texto.. mas é assustador komo me identifico com ele :S

helpme

Clenio disse...

Olá Pedro. Sou do Brasil. Gostaria de agradecer imensamente pelo Coolvibes completo, porém mais especificamente este post. Estou no nível de consciência do "homem passivo", tímido, inseguro, que não sai de casa, e estou usando principalmente as dicas e os conceitos que vc descreveu nest post. E tb já vi todos os seus vídeos do youtube :-) Foram mais ou menos duas ou três semanas q conheci o Coolvibes e impressionante como minha vida já está bem melhor, estou bem mais positivo, alegre e feliz. Manin, muito obrigado, e aquele abraço..

R.O disse...

Olhem eu na escola era tímido,
e uma coisa que me fez imenso bem, foi aos 16 anos eu entrar no karaté.

karaté não é somente auto defesa.

karaté tem filosofia de vida oriental, o mestre falava connosco e mostrava que ali, no ginásio, todos éramos iguais..
ninguém era superior ou inferior a ninugem, e todos se respeitavam..
isso foi bom.
além disso, fiquei com maior força física, mais auto-confiança portanto. aprendi a defender-me.
depois na escola quando os bad boys da turma me chateavam ou me tentavam agredir, eu ja tinha confiança em mim mesmo, ja me defendia .
comecei a ganhar respeito deles e paravam de me chatear..

karaté faz voce ganhar mais auto-estima, ganhar uma melhor postura física.
ganhar mais força física e emocional,
ganhar nova disciplina, nova filosofia de vida.
faz voce socializar (no ginasio) e fazer novas amizades..etc.

se voces querem vencer a timidez :

vão para um ginasio por exemplo,
façam novas amizades,
melhorem o físico, o aspecto, cuidem mais de voces e amem-se..

leiam livros de auto-ajuda, PNL, espiritualismo,

assim voces sentem-se bem de 2 formas (fisicamente e emocionalmente).


abraço

Caco disse...

Concordo com você. Temos que criar imunidade à timidez. E todas essas ações, essas atitudes de coragem são como vacinas. Uma hora ficaremos libertos e saberemos aproveitar melhor a vida.

Eu estou tentando seguir essa teoria. Às vezes não é fácil, mas é possível. Temos que fechar os olhos e encarar. Não importar com as batidas aceleradas do coração, com o suor das mãos. Temos que passar por cima dos medos e seguir em frente. Os resultados virão.

Tem que ter fé, né? Acreditar em Deus e em nós mesmos.

Anónimo disse...

Pedro, eu sou muito timida, não tenho coragem nem de falar com a minha propria amiga, consiguo falar com a maioria das pessoas, mas menos com ela e eu tento andar até ela e dizer oi mas eu não consiguo, parece que alguem - algo - me puxa para tras e diz : Não vá, você vai se arrepender ! Como eu faço pra simplesmente ter uma conversa decente.
No msn eu me solto, sou super social, mas eu nao entendo como eu nao consiguo conversar com os meus novos amigos, eu quero entender, mas nao consiguo, esses seus simples comentarios me fez pensar e eu quero mudar e ser alguem bem social e poder conversar com as populares da minha escola, poder ter um papo, ate assunto a gente nao tem , mas no msn a gente conversa , a gente pira,canta, a gente se ve pela web e muito mais, e hoje eu cometi um erro e ela acha que eu xinguei ela e uma menina entrou no meio, e agora eu nao tenho nem coragem de falar com ela pelo msn, o que eu faco ?

Quando fico nervosa, com vergonha, timida, minhas maos suam, meu coracao acelera, calor na minha nuca e algumas vezes eu comeco a tremer.

Se puder me ajudar agradeco muito mesmo.Beijos, de uma menina jovem que admira seus comentarios e quer a prender a nao ser mais timida e ter coragem de conversar com as amigas.

PS: deu pani no pc, to sem acentos, perdao aos erros ortograficos.

Duas asas disse...

Ola Pedro, stou visitando o seu blog pela primeira vez e este post é simplesmente fantastico.
Cara, eu já andava pensando em algumas afirmações q vc fez e concordo, em tudo, com o q vc disse.
Eu já mudei muitas coisas na minha vida depois q aprendi q a melhor maneira de deixar a timidez é ter novas atitudes, agir de uma maneira nova. Eu fiquei boa parte da minha vida me queixando da vida, remoendo meus erros e fracassos. Somente depois q deixei de pensar neles e comecei a agir foi q minha vida mudou. Me sinto uma novo homem. Ainda luto a cada dia, no entanto, me sinto livre.

Valeu!

Pedro Constantino disse...

A solução está no post.

Lê também aqui no blog sobre ser uma pessoa mais positiva e optimista. precisas de mudar a forma como pensas em relação a sair e conversar com as pessoas.

Usa esta afirmação:

"Sair e conversar com as pessoas é divertido, e melhor ainda é quando não há tema de conversa pois assim rimo-nos disso".

Precisas de sair muito e falar muito. O caminho para fora da timidez é Coragem. É fazer o que tens a fazer mesmo que sintas tudo isso que descreveste.

Agora sabes qual é a direcção, boa sorte!

Anónimo disse...

Pedro Constantino..
Primeira vez que leio o seu blog,e estou impressionada com a capacidade que tens de ajudar os timidos..Adorei essa frase: O que os outros pensam de ti é irrelevante. O que interessa é o que TU pensas de ti. Eu sou uma pessoa muito timida,me limito a quase tudo por MEDO DE TENTAR,falar é muito fácil,dificil é estando na situação que te faz sentir insegurança,medo,vc conseguir se desenvolver bem em meio aos outros,afinal o medo do que eles pensam sobre ti é enorme e isso limita a capacidade que eu sei que tenho,realmente temos que substitui a timidez, e tentar acima de tudo sair dela,tentando e conseguindo a cada dia,oque parece simples para os "normais" para alguem timido como eu já é uma grande vitória,como conseguir sair de casa sozinha,eu não consigo de forma alguma fazer isso,mas depois que li suas palavras pude perceber que estou perdendo meu tempo me permitindo ser dessa forma,admiro pessoas extrovertidas,no entando não sei ser extrovertida,sei que tem algo me sufocando e que não me deixa viver da forma que eu quero viver,eu quero muito sair desse abismo que é a timidez,e vc me ajudou muito com tudo oque escreveste,, PARABÉNS pelo seu brilhante trabalho,é muito motivante ler suas palavras,toca lá dentro da alma,espero conseguir sair desse abismo assim como vc conseguiu,pq no momento me sinto limitada,mas sei que vou conseguir sair dessa..
Valeuu =]

Andreia disse...

Já li imenso sobre timidez. Mas tudo não passam de farsas...somente farsas..quem escreve, geralmente são pessoas que viram isto de fora. Não sabe o que é um verdadeiro tímido.
Mas tu soubeste...fiquei petrificada com cada palavra... Parabéns pela vitória!!
Eu desde sempre fui tímida. Sempre. Agora, aos 19 anos, me vejo num beco sem saída. Cheguei ao abismo. A timidez de outrora, se tornou algo pior: fobia social.
Abraço

Mateus disse...

é incrivel como me identifico com esse texto, tenho vergonha de minha aparencia e não faço a minima ideia de como fazer amigos e muito menos como ter interações com o sexo oposto
sinto como se estivese perdendo tempo da minha vida com essa timidez

Mateus disse...

é incrivel como me identifico com esse post, tenho vergonha de minha aparencia não sei como fazer amigos nem ter interações com o sexo oposto
sera que é possivel mudar isso?
se sim como?

Anónimo disse...

Boa noite, hoje nunca pensei ler e rever-me nestes textos, palavra por palavra, tudo o que sou!!
A maioria das pessoas não compreendem, sim, vivo numa chamada bola de vidro que tem medo do mundo exterior, que pouco convive, que arranjo desculpas para tudo, tenho 20 anos e quero mudar, mas como foi dito, é mais fácil dizer do que fazer, Pedro Constantino poderias me dizer por onde devo começar, quais os textos que devo ler ? envio um mail ?

Anónimo disse...

Eu era extremamente timida e depressiva na adolescencia, mas quando aceitei a minha timidez e o facto de ser envergonhada vi essas características da minha personalidade como uma mais valia. Valorizei-as e tornei-me mais confiante e diferente (interessante como ja me disseram varias vezes).

Nao tenho problemas nenhuns em ser tímida, o problema está nos outros que pensam que a timidez é um problema e que só te dizem para deixares de ser tímido.

O que a maioria das pessoas considera defeito pode ser virtude consoante a circunstancia e a pessoa que te olha.

A partir do momento que me apercebi que os outros estavam errados em ver a timidez como algo horrível, comecei a valorizar-me pelo que sou e nao preciso de usar mascaras - n preciso de tentar ser extrovertida, desrespeitando o meu eu (por exemplo criando conversas sobre coisas que n gosto ou indo a discotecas que tambem so ia porque a maioria achava que ser-se jovem e divertir-se é ir a festas e beber alcool).

Por isso, acho que eliminar a timidez não é solução (pode até meter-nos ainda mais frustrados porque ela n se vai embora totalmente).
A solução é aceitá-la e procurar os seus benefícios - sejam eles por exemplo a vantagem de ser mais introspectivo, o que pode ajudar em imensas partes da vida - basta só descobrir o que nós somos, procurar por um auto-conhecimento constante (a arte, o desporto e o contacto com a natureza ajudam imenso).

Espero ter ajudado alguém a ver isto, tal como alguém me ajudou quando valorizou pela primeira vez minha diferença e me fez começar o percurso do auto-conhecimento.

Philippe disse...

Cara, definitivamente acredito que já nos conhecemos em alguma encarnação (apesar de eu não acreditar em encarnação).

Você meio que me descreveu neste texto, muito bem escrito, diga-se de passagem.

Valeu pelas dicas e vamos a mudança de hábito.

paula marques disse...

Olá meu nome é Paula e sofro de fobia social, ninguém aqui em casa sabe.Quando sou submetida a olhares,quando estou sendo observada por pessoas começo a tremer, e sinto que meu sangue do corpo inteiro sobe a cabeça,minha boca treme. Sou incapaz de participar de um amigo secreto, penso em trancar a faculdade pois não consigo participar de dinâmicas pois minha hora de falar chegará, vou voltar de férias do trabalho e sei que vou chegar lá tremendo. Um dia desses tive uma crise de nervosismo que ao invez de dar tchau com a mão peguei o grampeador e dei tchau com ele. No amigo secreto quando chamaram meu nome nem consegui falar, só tremi e todos perceberam e falaram:Paula tá tremendo kkkkk. Estou sofrendo muito. Só entrei no trabalho por causa de uma amiga, estou lá a três anos e recentemente coloquei um curriculo de uma amiga, hoje ela é gerente e eu ainda sou atendente horista ganhando menos de um salário mínimo, sabe porque? Porque na hora da pressão começo a tremer e ninguém gosta do meu trabalho, insegurança gera muita coisa. Comecei a fazer faculdade de administração, e só porque a prof perguntou meu nome fiquei muito nervosa e tremi muito, eu tenho ótima família, mas sou triste pois me sinto bloqueada como se tivesse o nome na minha testa: Sou tapada. Putz quem já viu alguém dar tchau com um grampeador?Só eu mesmo.