AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

quinta-feira, 17 de abril de 2008

"O Que Fazer Depois De Uma Separação Ou De Um Divórcio"



O Que Fazer Depois De Uma Separação Ou De Um Divórcio


Uma separação é sempre algo doloroso e difícil de se ultrapassar.

É importante aceitar esse facto e respeitá-lo...

Mas mais importante ainda é não o usar como desculpa para se ficar na mesma ou como uma ferramenta para se obter a atenção dos outros.

Imaginemos então que a tua relação tornou-se insuportável e teve mesmo de acabar.

Se calhar foste tu que a quiseste acabar, ou se calhar foi a outra pessoa.

Não interessa quem foi ou porque foi. Interessa apenas que foi, e que uma relação entre ambos jamais resultará.

Estás então sozinho/a.

E assim que a relação acabar, assim que a separação se der, é isto que deves imediatamente fazer:

1) planeia a tua vida.

Sim, pega numa folha de papel e escreve como queres que a tua vida seja. Em todas as áreas, ao pormenor.

Porque a vida não é só a relação com o sexo oposto... é também a família, os amigos, a profissão/carreira, o curso, os interesses, paixões e divertimentos.

E vida é criação... e para haver criação tem de haver intenção, e acção.

Tens de saber o que queres e como queres.

E depois tens de te mexer.

Concentra-te na tua vida e na sua criação. Faz o esforço inicial e muda o teu presente para melhor.

2) desenvolve uma vida social activa e começa a conhecer pessoas

Porque se houve separação das duas uma:

Ou foste tu que te quiseste separar e estás bem com a situação porque já conheces outras pessoas;

Ou foste abandonado/a e estás em baixo e solitário/a.

A verdade é que também podes ter sido tu a quereres a separação e estares solitário sem ninguém...

Seja como for, a tua vida amorosa agora não está lá grande coisa.

Não tens intimidade.

Então começa JÁ a procurar um novo parceiro que te mereça.

Esquece as tretas de esperar meses, começa já!

Primeiro começa a sair mais com os teus amigos, ou mesmo sem eles. Pois é no meio social que irás conhecer o teu próximo parceiro.

Quanto mais saíres para te divertires e interagires com pessoas, mais facilmente e rapidamente irás começar a conhecer pessoas novas.

Sê selectivo.

Cria opções.

Só uma pessoa nova te fará deixar de pensar, e de dar importância, aquela que se separou de ti ou de quem te separaste.

Conhece e sai com várias pessoas ao mesmo tempo... e quando deres por ti estarás novamente numa relação íntima.

Pois existem lá fora centenas senão milhares de pessoas com as quais podes ter uma boa relação íntima.

Claro que não vais iniciar uma relação com alguém no dia seguinte a conhecê-la ou apenas uns dias ou semanas depois de a conheceres.

Tens primeiro de descobrir como são realmente as pessoas que andas a conhecer.

Tens de descobrir como é a sua personalidade, e isso leva o seu tempo.

Tens de sair regularmente com elas pelo menos uma vez por semana durante vários meses... mas durante esse processo irás alargar a tua rede de amigos e divertir-te muito (mesmo).

Não pode haver pressas, carências ou desesperos... apenas selecção.

Dedica-te à tua vida, concentra a tua atenção em coisas e pessoas novas, nos teus objectivos e no que desejas alcançar.

Cria a tua vida, vai sair com os teus amigos e divertir-te, dedica-te às tuas paixões...

Desenvolve uma vida social activa e começa a conhecer e a sair com várias pessoas.

Não tem absolutamente mal nenhum acabares uma relação e no dia seguinte andares a divertir-te e a conhecer pessoas novas.

O que tem mal é sentires-te em baixo por causa da tua separação.



Qualquer segundo em que estejas a sentir emoções negativas que te desmotivem é um segundo completamente desperdiçado.


Age e começa já a mudar a tua situação actual.

Só depende de ti e das tuas decisões...

Ficares parado em casa triste e a desabafar constantemente com os teus amigos não vai mudar nem resolver nada.

Ninguém te irá tocar à campainha com uma tabuleta presa ao pescoço que diz:

“Olá! Eu sou o teu próximo parceiro íntimo.”

Tens de ser TU a sair de casa e ir à sua procura.

Porque garanto-te que há uma pessoa lá fora à tua procura... e que te quer conhecer.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com

1 comentário:

R.O disse...

tive um casamento de 6 anos e quando terminou sofri bastante, só me apetecia morrer.
gastei 75 euros numa psicóloga, foi dinheiro jogado fora, essa psicóloga limitou-se a ficar sentada a escutar.
tomei calmantes... faziam-me sono..

mas depois pensei "hey, tenho que dar um rumo na minha vida, senão acabo na bebedeira, ou na droga ou suicídio".

então, comecei a arranjar actividades para me distrair, para ocupar a minha mente.
fui para um ginásio, manter a forma física e cuidar de mim, arranjei um part-time além do emprego, conheci novas amizades.
comecei a dedicar-me a projectos meus, a ler mais livros, a cuidar mais da minha imagem.
e hoje dou graças a deus por ter tido este divórcio,
pois aprendi que a felicidade não está na outra pessoa (parceira), está dentro de nós.
quando vivemos para nós proprios, somos felizes..
o resto vem por acréscimo.
uma parceira, o amor que ela nos dá, faz bem... mas é apenas 50% da nossa felicidade..
os outros 50% vêm de dentro de nós..


abraço
parabens pelo blog