segunda-feira, 1 de outubro de 2007

"Como Evitar Traições"

Porque será que certos seres humanos, quando estão numa relação, traem o seu parceiro?

Porque será que há homens e mulheres que têm casos e amantes?

Por várias razões.

Tudo começa quando o homem e a mulher se conhecem. Tudo começa em como e quando a relação começa.

O problema de 90% das pessoas é que entra numa relação às cegas sem conhecer mesmo bem o parceiro. Dias depois de o conhecerem já estão numa relação séria. Semanas depois... 1 ou 2 meses depois... é sempre pouco tempo.

A maioria das pessoas entra numa relação não para melhorar a qualidade da sua vida e apreciar os presentes da intimidade e do sexo oposto, mas por DESESPERO e CARÊNCIA. Desespero por uma companhia e desespero por sexo. Desespero por aprovação e validação (“ela/ele gosta de mim por isso eu tenho valor e posso sentir-me bem”). Desespero muito semelhante a um pobre esfomeado que vai comer a primeira coisa que lhe aparecer à frente, esteja estragada ou não, seja saudável ou não.

A consequência de se entrar numa relação às cegas é deixar o resultado ao acaso. A relação pode resultar ou não. Uma relação apenas resulta quando há compatibilidade e ambos os parceiros são de qualidade. A maioria dos seres humanos fica-se pela primeira condição, ou nem sequer em nenhuma das duas (quando o desespero é por sexo, só o corpo atraente é que interessa, logo muita gente vai mergulhar em lixo voluntáriamente sem se aperceber, ou pior, mesmo apercebendo-se).

A traição acontece QUANDO UM DOS DOIS SE SENTE INSATISFEITO NA RELAÇÃO.

As pessoas maduras não traem, apenas comunicam ao seu parceiro que não se sentem satisfeitas na relação, que já não aguentam mais e querem melhor, e esta acaba.

As pessoas infantis têm duas atitudes:
1 – Deixam o parceiro por outra pessoa sem dizer nada;
2 – Traem o parceiro (constantemente) mas não acabam a relação com ele, pois têm algo a ganhar por estar numa relação com ele (segurança, ego alimentado, dinheiro, etc).

Portanto se começares uma relação às cegas, sem selecção, vais quase de certeza entrar nela com uma pessoa infantil e a probabilidade de haver traição é enorme.

Imaginemos que entraste numa relação às cegas com alguém que parece ser fixe. Ao início a coisa corre bem, vocês divertem-se, o sexo é bom, etc. Mas 3 ou 4 semanas depois começas a sentir que já não é bem a mesma coisa. Ups! >>> P E R I G O <<<


Mas porquê? Por que é que já não fazem sexo como antes? Porque é que já não saem e se divertem tanto como antes? Porque é que ele ou ela têm um ar e atitude de já estarem fartos de ti? Porque é que parece que ele ou ela se afastou de ti? Porque é que agora discutem?

NOTA: As discussões acontecem sempre por falta de compatibilidade. Não é normal haver discussões numa relação. É comum haver porque a maioria das relações é medíocre e começa às cegas, mas NÃO É SUPOSTO HAVER. O ego também ajuda na existência de discussões (“se eu impor a minha ideia, se convencer, se ganhar, se for quem tem razão, tenho valor e posso sentir-me bem”), mas numa relação é a compatibilidade que tem mais peso.

Quando duas pessoas são compatíveis têm formas de funcionar na vida muito semelhantes, ou mesmo iguais. E quando duas pessoas têm formas de funcionar na vida muito semelhantes tomam decisões semelhantes. Logo não há discussão possível pois não há dois tipos diferentes de pensamento.

Mas voltanto às traições... Não se trata de culpa, mas sim de responsabilidade. A responsabilidade não é de quem trai, mas de quem é traído. O acto de quem trai é medíocre, mas não se trai por acaso. Eu já disse que a causa é a insatisfação, mas o que causa realmente essa insatisfação? A personalidade do traído.

Muitos homens, depois de entrarem numa relação, deixam de estar a seguir o seu caminho na vida e tornam a mulher na sua principal dedicação. Ele muda para repelente pois perde uma das principais qualidades de um homem que é naturalmente atraente: estar a seguir o seu caminho na vida.

A mulher deixa de se sentir atraída por ele, deixa de ter desejo sexual e de querer estar com ele, e a relação começa a deixá-la insatisfeita. Se ela for madura fala com o homem e acaba a relação. Se for infantil, e ver que tem algo a ganhar por continuar com ele, vai procurar satisfação noutro lado. Não é que se ande a atirar a outros homens (como o homem que trai, que intencionalmente anda a conhecer mulheres para ter sexo com elas) mas sempre que sai com as amigas está aberta a conhecer homens e a ter sexo com eles como se fosse solteira e não estivesse comprometida.

E se ela for atraente isso vai acontecer de certeza. Geralmente os homens traem a mulher quando são escravos do ego. Não têm a maturidade suficiente para apreciar o feminino e só vêm as mulheres como prazer físico e fontes de validação (que, se mostrarem interesse neles, ou fizerem sexo com eles, fazem com que eles se sintam finalmente homens – lê o meu post “Criar Atracção vs. Ser Naturalmente Atraente”).

Há muitas variantes em termos de causa das traições, mas é possível evitá-las.

1. Nunca entres numa relação às cegas, selecciona sempre. O processo de selecção leva tempo, à volta de 6 meses. Procura compatibilidade e qualidade (maturidade e auto-estima principalmente) nas pessoas do sexo oposto com quem andas a sair;

2. Depois de começares uma relação não mudes a pessoa que és. O teu parceiro está contigo numa relação porque se sente atraído por ti, e essa atracção existe por causa da personalidade que tens. Se a mudas diz adeus à atracção (a não ser que a mudes por evolução pessoal, aí o parceiro ainda se vai sentir mais atraído por ti);

3. Lá porque sentes desejo sexual por outra pessoa isso não quer dizer que a relação entre ambos vá resultar. A polaridade masculino/feminino é apenas parte da equação.

Portanto se és homem lembra-te sempre disto: mulheres atraentes não são uma raridade (a verdade é que, se olhares atentamente à volta, vais vê-las por todo o lado), mas mulheres de qualidade são. E só com as segundas é que podes ter uma relação de qualidade. Há mulheres atraentes de qualidade, mas para descobrires quais são vais ter sempre de conhecer bem a sua personalidade.

Se és mulher, a tua solução para as traições, para além dos 3 pontos que acima referi, é sem dúvida aprender a detectar um homem de qualidade (que ainda não esteja numa relação). Num dos meus futuros posts vou falar acerca disso. Não brinques com a vida. Deixar de brincar com a vida é não a deixar ao acaso. As coisas boas não acontecem às pessoas “boas” ou “más”, acontecem a quem as sabe criar.

Perguntas:

CoolVibesClub@hotmail.com


Só serás traído se primeiro te traíres a ti próprio.
Pedro Constantino

4 comentários:

Anónimo disse...

adorei este post... deixou-me a reflectir bastante, e nao posso deixar de concordar com quase td, excepto na palavra usada pa contrario de madura...infantil acho que nao eh o melhor termo...talvex cobarde, ou sentimentalista, mas uma pessoa madura tb pode ter uma recaida...

Reis disse...

Como se costuma dizer...

Viver não custa, custa é saber viver...

Eu revi-me aqui em algumas frases que escreves-te. Eu era do tipo de pessoa que mudava a minha maneira de ser por causa de uma mulher, passava a viver por ela e não continuava a minha vida e sei que perdi muito com isso!

Com o tempo felizmente, deparei com erros, que hoje em dia tento não cometer...

Comecei a reflectir, e ver quais os erros que cometia e o que me fazia perder um relação...

Não depender de uma mulher ou /homem nem fazer a vida devolta desta/e. Temos de ser sempre nos proprios e não devemos deixar de fazer o que mais gostamos devido ao nosso parceiro/a...


Abraços
Tens aqui uns posts muito bons

continua vibes

Anónimo disse...

Perfeito. Só gostaria de saber como faço para comprar seu livro aqui no Brasil.

Renan Kossmann.

R.O disse...

manter uma relação é mais ou menos como conduzir um carro :-)
temos que ter sempre as mãos no voltante e prestar atenção às margens da estrada.
se por algun segundo nos distraímos ou se largamos o voltante..
é um acidente garantido :-)