AMOR

"Ensina só Amor, pois é isso que tu és"

segunda-feira, 2 de maio de 2016

"Como Abordar e Conhecer Mulheres Na Semana Académica"

Como Abordar e Conhecer Mulheres Na Semana Académica

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:


 


A Semana Académica de Lisboa promete 4 noites mágicas no Pólo Universitário da Ajuda com muita música, loucura, amizade, penalties, guitarradas e gritos! :D Mas quão mágicas queres que sejam as tuas noites...? ;)

sexta-feira, 29 de abril de 2016

"Como Não Estragar Aquilo Que Tinha Tudo Para Dar Certo"

Como Não Estragar Aquilo Que Tinha Tudo Para Dar Certo


Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:



Pergunta de leitor:

Olá Pedro, no meu caso, o medo de ir falar com mulheres por quem eu me sinto atraído já não me incomoda tanto. E, não é por acaso que, últimamente, não me tem faltado mulheres com quem tenho feito amizades ou algo mais, tudo fruto das minhas interações com elas. Coisa que, anos atrás, era, práticamente, impossível, por causa da minha timidez da altura. Agora, o meu maior problema, é que tenho feito coisas com alguma precipitação acabando mesmo por estragar tudo aquilo que tinha tudo para dar certo.“

Obrigado pelo teu comentário.

Segue o que Amas,
Pedro C.

"Como Abordar e Conhecer Mulheres No Out Jazz"

Como Abordar e Conhecer Mulheres No Out Jazz

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:





O Out Jazz é um festival de música ao ar livre em Lisboa, de entrada gratuita, que abrange o soul, funk, jazz e hip-hop. O Out Jazz passa por vários jardins, praças e miradouros da cidade, todos os sábados e domingos de Maio a Setembro, a começar às 17h e a acabar com o pôr-do-sol. É sem dúvida um contexto de boa energia, convívio e descontracção, onde se pode estar deitado na relva, de Somersby na mão, a contemplar o pôr-do-sol num belo jardim a ouvir grandes sons :)

Site:

segunda-feira, 25 de abril de 2016

“Como Deixar de Ter Medo de Voltar a Ter Relações”

Como Deixar de Ter Medo de Voltar a Ter Relações”


Pergunta de leitora:

Olá Pedro, como estas? Eu já senti algo parecido com o que dizes nesta resposta, a ponto de eu me declarar para o rapaz de meu interesse sem qualquer apego à resposta dele, que aliás foi negativa! :D
Mas tempos depois, talvez porque continuamos a nos ver pois trabalhávamos juntos, ele voltou atrás e resolveu me namorar. :)))))

Na época me recordo de que não me importava a resposta dele, mas sim que gostava tanto dele que se ele se sentisse bem apenas com a minha declaração já saia satisfeita. E vida que segue. Ainda hoje ao me lembrar desses dias, decisões e tudo o mais me da muita alegria. É como se tudo aquilo retornasse e é muito bom pois foi de uma sinceridade e bem estar incríveis.
Mas daí que esse namoro não acabou bem dois anos depois, e não tinha maturidade para que seguisse adiante da forma como eu me encontrava - vários problemas pessoais, de saúde, trabalho... Enfim, deixei-me engolir pelos problemas. Mas acredito que não foi e não era para ser, novamente vida que seguiu. 

Ocorre que me parece que dei mil passos para trás. Nunca mais me senti na mesma motivação. Já senti amor/ desejo por outros, e sei que o amor que sinto vem de mim, não por causa deles. Isso me é claro. Acho que ando me protegendo demais, sabe? Nunca fui de pensar demais, sempre fui decidida e direta. Talvez depois de viver várias situações que me desanimaram eu tenha retrocedido e ficado com medo. Na área amorosa percebo que me seguro ao contrário de antes quando me jogava. Então, se puder me tirar essa dúvida: é possível a gente retroceder em evolução, ou não era evoluída antes? Só era espontânea e perdi a espontaneidade com os tombos que levei? É claro para mim que meus "tombos", o que me decepcionou foram por conta de ilusões que eu mesma criei - até falei disso com o meu ultimo namorado. Mas parece que quanto mais consciente eu fico, se é que estou ficando, mais difícil me parecem as coisas!!!! Não terminei ainda a leitura do livro - e vou ter que ler muitas vezes mais depois, além de praticar. 

Mas veja, é como uma aula que fiz de yoga uma vez. A primeira aula o professor mandou todos fazerem um exercício que a pessoa fica com o peso do corpo na cabeça e os pés para o alto. É como se em pé mas de cabeça para baixo. Você divide todo o peso do corpo entre os braços e o pescoço. Eu, primeira aula, na mesma hora me pus na posição. Ao descer todos me olhavam abismados e dai o professor me esclareceu: "essa posição é dificílima!" E outra:"Há um risco em quebrar o pescoço, você está bem? Fez como deveria?"

Pois bem, NUNCA mais consegui fazer aquela posição!!!! Eu tentei mas me dava medo depois do que me falaram e eu me pergunto sempre como é que consegui fazer aquilo?!? Ou seja, ao invés de ir e simplesmente fazer passei a pensar e dai me travo toda. 

Pois me parece que na minha vida amorosa me ocorreu o mesmo, regredi completamente! Daí que vai dizer que é meu ego me pregando peças, e sei que é. Que devo me render, como diz o Hawking. Mas é isso mesmo? Dai que eu acho as vezes que eu era espontânea e agora se eu quiser a voltar a fazer as mesmas coisas de antes devo então ser corajosa. O que seria ser espontânea, então? Coragem inconsciente??? Um karma bom, um mérito que apliquei sem saber e com o qual nasci mas agora consciente devo me desafiar a fazer por mim mesma? Ao escrever isso já sinto algo de bom. Seria isso, me desafiar?

No trabalho eu ja tomei tombos, fui traída, perdi, sou criticada, me prejudiquei de mil maneiras - mas sabe? Eu sigo em frente e não desisto nunca. Sou a eterna otimista. E as coisas ao fim sempre dão certo, e eu sei que darão e mesmo que não dêem valeu a aventura! É uma alegria constante. Isso já não ocorre para mim na área de relacionamentos. Por que? Covardia? Carregar mágoas do passado? Narcisismo? Só de escrever já sinto uma trava, um peso no corpo, exatamente como o Hawking fala! Sinto o doutor Ego fazendo sombra na minha cabeça. 

Sei que estou complicando demais e vais me responder com tua objetividade e simplicidade incomuns. Mas se tiver alguma palavra sobre isso, agradeço.”


Resposta, comentários:

Eu estou bem, obrigado.

Regra geral o homem e a mulher envolvem-se devido ao controlo irracional e inconsciente da emoção de atracção. Seguem esse desejo como se fosse uma questão de vida ou de morte. Mas emoção é ilusão, não é a realidade nem a representa, logo distorce a nossa percepção do que está a acontecer e de como a outra pessoa é. O que isto quer dizer é que regra geral as pessoas seguem essa emoção de desejo inconscientemente, o que significa ser impulsivo mas não espontâneo, e depois é tudo perfeito entre os dois durante uns meses ou semanas. O que acontece a seguir é que a atracção acaba, o desejo acaba, a hipnose do ego acaba, a outra pessoa já não é novidade, o estímulo ilusório que aproximou o homem e a mulher desaparece como uma nuvem de fumo ao vento, e vem a realidade ao de cima, que é a essência de ambos, ou seja as trapalhices do ego :D

Nesta fase começam as desilusões, discussões, e outras coisas desagradáveis do género. É normal as relações acabarem aqui, é comum acabarem mal, e é melhor assim do que se arrastarem sem entusiasmo mútuo, numa dança zombie assexuada de dependência e cobardia.

Ao se passar por uma experiência dessas, é comum ficar-se depois na defensiva. Foi desagradável e é normal não se querer passar por algo semelhante novamente. O erro dessa percepção está em que se associa relação, amor, atracção e ligação a algo desagradável, quando a origem da experiência desagradável não foi nada disso. Foi o ego :D ora, assim sendo a melhor atitude para se ter uma vida amorosa alegre é dedicarmos-nos à nossa evolução para sermos menos egocêntricos, e ao mesmo tempo sermos selectivos com as pessoas do sexo oposto com quem deixamos acontecer experiências levadas pelo vento da atracção. É o nosso nível de consciência e o nível de consciência do nosso parceiro que define se a relação vai ser boa ou má, e se vai acabar bem ou mal. Uma relação em si é algo neutro. O nível de qualidade da sua experiência depende sempre e apenas da intenção, essência e nível de consciência de ambos os parceiros. Não é como uma sala de ambiente de qualidade intrínseca em que ambos entram, é algo que só existe entre ambos e que é potenciado pela sua intenção e escolhas. Uma relação em si não existe, não é nada, não tem existência própria. Uma relação é a interacção de dois seres humanos, entre tudo o que compõe a sua essência. Logo o primeiro passo para não se ter esse medo ou desmotivação de conhecer pessoas e ter relações e ver as coisas como elas realmente são: uma relação em si não é algo mau, nem bom, é algo neutro. Depende das pessoas que estão na relação. Logo se nos dedicarmos à nossa evolução e fizermos uma melhor escolha de parceiros, vamos ter relações melhores. No fundo uma relação vai ser má se nós formos maus ;)

Quanto a ser espontânea, o que foste foi impulsiva. Ou seja, agiste inconscientemente e irracionalmente. Ser impulsivo é seguir emoções cegamente, ou seja, seguir ilusões cegamente. Ser espontâneo é seguir a realidade sem hesitação. São duas atitudes diferentes. São semelhantes em aparência, mas completamente diferentes em essência e intenção. Portanto com a tua impulsividade foste contra uma parece e aleijaste-te, e agora não queres isso outra vez. Mas com consciência perceberás que para ser melhor só depende de ti e das tuas escolhas.

Para acabar, tens de perceber o que realmente queres. Será que queres mesmo alguém e uma relação nesta fase da tua vida? Podes não querer na verdade, e podes simplesmente não estar com motivação para te dedicares à area amorosa da tua vida. E tudo bem, há outras áreas que exigem atenção e dedicação. Não dá para nos aperfeiçoarmos em todas ao mesmo tempo, é normal tirarmos férias de umas para nos focarmos noutras a 100%. São ciclos, e está tudo bem. Nada é obrigatório agora, tudo é opcional. Não é o ego que decide o que deve acontecer agora, é o espírito. Aceitando e esperando, o caminho certo surge-nos à frente para então avançarmos mais um pouco.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Welcome to Portugal Conor McGregor! :D

Welcome to Portugal Conor McGregor! :D


“I am just trying to do my job and fight here. I am paid to fight. I am not yet paid to promote. I have become lost in the game of promotion and forgot about the art of fighting. 

There comes a time when you need to stop handing out flyers and get back to the damn shop. 50 world tours, 200 press conferences, 1 million interviews, 2 million photo shoots, and at the end of it all I'm left looking down the barrel of a lens, staring defeat in the face, thinking of nothing but my incorrect fight preparation. And the many distractions that led to this. 

Nothing else was going through my mind. It is time to go back and live the life that got me this life. Sitting in a car on the way to some dump in Conneticut or somewhere, to speak to Tim and Suzie on the nobody gives a fuck morning show did not get me this life. 

Talking to some lady that deep down doesn't give a fuck about what I'm doing, but just wants some sound bites so she can maybe get her little tight ass a nice raise, and I'm cool with that too, I've been giving you all raises. But I need to focus on me now. I'm coming for my revenge here. 

I flew an entire team to Portugal and to Iceland to make my adjustments in preparation and fix my errors I made with the weight and the cardio prep. 

With the right adjustments and the right focus, I will finish what I started in that last fight. I will not do this if I am back on the road handing out flyers again. I will always play the game and play it better than anybody, but just for this one, where I am coming off a loss, I asked for some leeway where I can just train and focus. I did not shut down all media requests. I simply wanted a slight adjustment. But it was denied. 

There had been 10 million dollars allocated for the promotion of this event is what they told me. So as a gesture of good will, I went and not only saved that 10 million dollars in promotion money, I then went and tripled it for them. And all with one tweet. Keep that 10 mill to promote the other bums that need it. My shows are good. 
I must isolate myself now. I am facing a taller, longer and heavier man. I need to prepare correctly this time.  I can not dance for you this time. It is time for the other monkeys to dance. I've danced us all the way here. 

Nate's little mush head looks good up on that stage these days. Stuff him in front of the camera for it.  He came in with no shit to do that last one. I'd already done press conferences, interviews and shot the ads before RDA pulled out. Maybe I'll hit Cabo this time and skull some shots pre-fight with no obligation.

I'm doing what I need for me now.  It is time to be selfish with my training again. It is the only way. I feel the $400million I have generated for the company in my last three events, all inside 8 months, is enough to get me this slight leeway. 

I am still ready to go for UFC 200.  I will offer, like I already did, to fly to New York for the big press conference that was scheduled, and then I will go back into training. With no distractions.
If this is not enough or they feel I have not deserved to sit this promotion run out this one time, well then I don't know what to say. 

For the record also - For USADA and for the UFC and my contract stipulations - I AM NOT RETIRED.”


- Conor McGregor

“Como Demonstrar o Interesse e Atracção a Uma Colega de Trabalho”

“Como Demonstrar o Interesse e Atracção a Uma Colega de Trabalho”


Pergunta de leitor:

“Olá Pedro. Tudo bem? Antes de mais apresento-me, tenho 24 anos, vi este teu vídeo e já tenho seguido este blog há algum tempo. Na minha vida "amorosa" importa salientar que nunca namorei, mas já curti com algumas raparigas, algo muito passageiro mas nada de sério e assumido. Trabalho há 3 anos num supermercado em que sou operador de caixa, tendo sempre o acompanhamento e interacção de 3 supervisoras.

Vou falar-te da supervisora que faz o meu turno e com quem lido mais e tenho muita confiança. Ela tem 29 anos, trabalha no supermercado também há 3 anos como eu, mas só desde Janeiro é que passou a fazer o mesmo horário do que eu, e por isso mesmo desde esse tempo que nos temos aproximado, se bem que antes já tinha uma boa relação com ela.


O que se passa é que me sinto mesmo apaixonado por ela e cada dia que passa sinto amor por ela. Cada história das nossas vidas que confidenciamos um ao outro, faz-me ficar mais fascinado por ela e em querer servi-la e amá-la!


Como te disse anteriormente ela tem 29 anos, sei que já namorou com um rapaz e faz brevemente um ano que ela está sem ninguém. Ela é uma pessoa extremamente meiga, trabalhadora, sincera, correcta, com bons princípios, tem muito bom humor e revejo-me muito com ela na sua maneira de ser. Mas em questões de vida amorosa é tímida e por mais que confiemos um no outro a verdade é que nunca falamos do nosso passado amoroso (da minha parte também nunca puxei assunto). Digo-te também que o facto de ela ter 29 anos não me causa nenhum entrave em termos moralistas. Gosto dela e isso é o que interessa.

Existem comportamentos que não entendo nela, como por exemplo: há uns tempos fomos jantar fora com mais umas 3 colegas, e eu era o único rapaz. Ela já sabia que só iria eu como presença masculina, e ela vestiu-se de uma forma mais provocadora. Será que foi para se exibir/mostrar para mim, ou terá sido simplesmente para se diferenciar das outras colegas? Como achas que eu deveria assumir-lhe e demonstrar-lhe de que realmente estou interessado nela e que quero estar com ela e amá-la? Obrigado e um abraço!”


Resposta, comentários:

Por aqui tudo óptimo, obrigado.

O problema é que na verdade não a queres servir e amar. Se o quisesses realmente fazer já o terias feito :) o que tu queres é outra coisa: queres ser aceite por ela. Queres validação. Sentes-te atraído por ela, sentes desejo, e estás a imaginar e a fantasiar tudo através do que sentes. É normal, o ego é assim, mas assim sofre-se e não se consegue fazer nada.

Quando eu quero servir e amar uma mulher não preciso que ela me dê autorização assinando um contracto de namoro, haha! Eu decido que a quero amar e servir, e vou ter com ela. Eu avanço e vou em frente. Se ela não quer falar comigo, tudo bem. Se ela me achar um parvo fraco, tudo bem. Se ela quiser falar comigo mas eu nunca mais a ver, tudo bem. Se ela quiser sair comigo depois, tudo bem. Se ela quiser curtir comigo e/ou ir para a cama comigo, tudo bem. Se ela quiser depois namorar comigo, tudo bem. Se não quiser namorar depois, tudo bem.

Tudo bem porquê? Porque eu sou tudo bem! :) aquilo que tu és ninguém pode mudar, só tu próprio. Eu estou bem e quero partilhar esse bem, tenho essa intenção, e se ela não o quiser eu fico bem na mesma pois já estava bem antes. Não fui à caça de nada, fui com a intenção de partilhar. Portanto se de facto queres amar e servir uma mulher, vai em frente e ama-a e serve-a. Não precisamos de estar a namorar com uma mulher para a servir e amar, haha! É uma questão de intenção e de aproveitar os momentos e oportunidades que temos com ela. Se depois se namora com ela ou não, isso é secundário.

Sem coragem não há amor. Tens medo de ser rejeitado e por isso ainda não foste mais directo com ela. É essencial haver conversas e brincadeiras entre ambos, no trabalho e fora dele (pelo Facebook e/ou telemóvel, por exemplo, e depois saídas apenas entre ambos). Tem de haver algum tipo de ligação pessoal, e saídas em que estão a sós, apenas um com o outro, do início ao fim. E é essencial que lhe digas que a achas bonita e que gostarias da sua companhia para algo (jantar, cinema, praia, jardim, café, copo, etc). É numa dessas saídas que a beijas e logo descobres o que ela realmente sente, e depois dá no que der e tens de ficar tranquilo em relação a isso. No amor não há medo, por isso ou decides seguir o medo de seres rejeitado, ou segues o potencial amor que dizes sentir por ela, e dizes ou fazes alguma coisa em relação a isso. Se ela recusar dar-te o contacto, ou sair contigo, ou aceitar o teu beijo, é certo que não está interessada em ti a nível amoroso, ou seja, não se sente atraída por ti e não te vê como um potencial namorado ou experiência sexual.

A única forma de saberes se ela se vestiu de forma mais provocadora para ti, era teres-lhe perguntado isso meio na brincadeira durante o jantar :) ou dizeres-lhe que ela estava linda e que ías tentar controlar o macho que há em ti e portares-te bem :D humor vem de amor, não de medo.

Ela provavelmente, por estar solteira, vestiu-se assim para ir jantar fora com vocês, pois assim vestida a probabilidade de chamar à atenção dos homens que lá estivessem, e de conhecer um deles, seria maior. A realidade não gira à nossa volta :P ela por estar solteira pode estar a fazer o esforço de conhecer homens porque preferia estar numa relação, ou ter experiências sexuais por não ter ninguém há 1 ano.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.

"Como Atrair Uma Mulher Com Integridade"

Como Atrair Uma Mulher Com Integridade
Programa Áudio Cool Vibes 2013

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:




Durante várias semanas, programas áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados no antigo canal de Youtube do Cool Vibes, e/ou divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos esses vídeos e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.


Segue o que Amas,
Pedro C.

segunda-feira, 18 de abril de 2016

"O Que Fazer Quando a Mulher é Tímida Para Beijar"

"O Que Fazer Quando a Mulher é Tímida Para Beijar"

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:






Pergunta de leitor do Cool Vibes:

“Pedro, quando estamos prestes a beijar a mulher e, no momento que a vamos beijar, ela nos diz "olha, cuidado que tem gente a olhar para nós e eu tenho vergonha de fazer isso em público", é sinal de que ela não estará a sentir lá muito confortável ou ela estará, simplesmente, a usar isso como desculpa para não ser apanhada em flagrante, já que, eventualmente, poderá ser comprometida e estará a tentar evitar que seja apanhada em flagrante a namorar um outro homem? O que achas disso Pedro? É que eu acho que se, na verdade, a mulher estivesse disposta a namorar com um determinado homem, ela não deveria estar preocupada em dar satisfação a ninguém a não ser o seu próprio namorado. Não é assim? Que se lixem os curiosos.”


Obrigado pela pergunta.

Segue o que Amas,
Pedro C.

sexta-feira, 15 de abril de 2016

"Como Conhecer Mulheres Bonitas Naturalmente"

Como Conhecer Mulheres Bonitas Naturalmente
Programa Áudio Cool Vibes 2012

Subscreve o novo canal de Youtube do Cool Vibes em:




Durante várias semanas, programas áudio do passado do Cool Vibes, para quem não os conhecer, estiver curioso e interessado nesses temas, ou para quem os quiser voltar a ouvir. Estes áudios foram partilhados no antigo canal de Youtube do Cool Vibes, e/ou divididos em várias partes (porque na altura não dava para colocar vídeos com mais de 10 minutos! Haha). Peguei em todos esses vídeos e juntei as várias partes para que estes programas possam ser ouvidos de seguida num só vídeo.


Segue o que Amas,
Pedro C.

“Como a Qualidade da Aparência Afecta a Qualidade da Relação”

Como a Qualidade da Aparência Afecta a Qualidade da Relação”

Pergunta de leitor:

Olá! :) Pedro, se a parte física é importante para a relação a longo prazo, porque há casais em que a mulher é magrinha e o homem é gordo, ou o homem é muito alto e a mulher é muito baixa, e têm uma relação longa? Obrigado e abraço.”


Resposta, comentários:

Olá! A parte física é importante em termos de compatibilidade de beleza natural, ou seja, o homem e a mulher estão mais ou menos ao mesmo nível em termos de beleza natural. Se por exemplo ambos têm corpos estranhos (digamos assim), então estão ambos mais ou menos ao mesmo nível de beleza natural.

No caso da mulher magrinha e do homem gordo, ambos têm corpos nos extremos, digamos assim. Mas atenção que beleza natural não se trata de números. Não é uma questão de centímetros ou quilos iguais ou parecidos. É principalmente a qualidade do corpo em termos de saúde e vitalidade. É a beleza da cara, olhos e olhar. Não é quantitativo, mas sim qualitativo. 

O homem pode ser muito alto, e a mulher muito baixa, mas ambos estarem no mesmo nível de beleza natural, pois ambos têm mais ou menos a mesma beleza de cara e olhos, e ambos têm mais ou menos o mesmo nível de saúde e vitalidade. O factor de compatibilidade da beleza natural é apenas um de vários que levam duas pessoas a estarem mais tempo numa relação amorosa, não é o único factor nem o factor definitivo. Todos são definitivos, e igualmente importantes em aspectos diferentes. Há muitos casais em relações longas que não são felizes. O tempo de acabar a relação já chegou, mas por fraqueza de espírito nem o conseguem admitir nem fazer. Daí teres pessoas que pouco têm a ver uma com a outra, e que estão ambas infelizes e em negação dessa sua insatisfação, mas que continuam na relação porque não têm poder para melhor - apesar da relação já estar "morta" há muito tempo: sem entusiasmo, alegria e atracção mútua. Muito menos amor, haha!

E depois, que relação de longa duração realmente conheces em concreto na vida real, em que o homem é muito alto e a mulher muito baixa? Quem? Nomes? :D E a relação é mesmo de longa duração? E são mesmo felizes ou é mais um espectáculo de aparências para o público e amigos, quando nos bastidores a verdade é de narcisismo, raiva, traição, saturação e insatisfação? Não é que não seja possível, mas é raro e é uma excepção.

Portanto não te esqueças de que beleza natural é um de vários factores de compatibilidade, não é o único; que não tem a ver com a lavagem cerebral numérica da sociedade; e que tens de ter cuidado com exemplos imaginados que não são casos concretos da realidade dos quais tens a certeza do que realmente se passa, mas essa imaginação leva-te num segundo para escolhas com resultados desastrosos na vida. Só a realidade importa como guia, nada mais.

Obrigado pela tua pergunta.

Segue o que Amas,

Pedro C.